Triângulo familiar 19 (Triplo prazer)


Click to Download this video!
Um conto erótico de Márcia 38
Categoria: Heterossexual
Data: 10/02/2019 22:38:22
Última revisão: 11/02/2019 00:31:35
Nota 10.00

Herança deixada pelos pais de Jefferson, que faleceram pouco tempo depois do casamento dele com Rose, a pequena chácara da família era pouco frequentada. O casal procurava mais o local durante o inverno e para as festas de fim de ano, quando reuniam alguns amigos com crianças que fizessem companhia a Larissa. O irmão de Rose e marido de Lúcia, Jorge, era quem mais gostava do local, onde se alegrava ao ver a pequena filha Júlia brincando entre árvores e pulando na piscina.

Essas memórias vieram à mente de Lúcia, que deitada na cama do quarto principal observava os corpos nus daquelas quatro mulheres espalhadas ao seu redor. Ela não conseguiu conter um riso divertido ao constatar que, com absoluta certeza, as paredes daquela casa de campo da família jamais haviam testemunhado antes atividades sexuais tão intensas quanto aquelas vividas nas ultimas 24 horas: “Nem meu Jorge, nem o Jefferson, jamais proporcionaram tanto prazer como o que essas meninas e mulheres me deram hoje”, pensou consigo mesma.

Ao mesmo tempo, Lúcia sentia uma sensação estranha que a impedia de dormir. Como e por qual razão, ela desconhecia e não entendia. Mas ela sentia naquele momento que a mulher que era até dois dias atrás havia morrido e uma nova renascia em seu corpo. Se não fosse isso, como explicar a elevada autoconfiança que sentiu ao trazer Rose e a filha pelas mãos até aquele quarto horas antes e ordenar que a menina a chupasse e ao mesmo tempo ensinasse a mãe dela a fazer o mesmo?

Como entender o triplo prazer que sentiu? Primeiro ao ter a sobrinha apenas um ano mais velha que sua filha lambendo seu clitóris com fome. Depois ao observar a casta e carola Rose sedenta por aprender a lição ensinada pela filha e também devorar sua buceta com a boca. E por fim, o prazer de ser ela mesma aquela que determinava o quê e quando as duas fariam o que ela queria. Desde que viu a filha e a nora transando à noite na casa delas, Lúcia passou a sentir crescer dentro de si a necessidade de assumir o controle sobre aquelas mulheres e deixou que essa onda fosse crescendo. Enquanto pensava nisso tudo, as imagens dos momentos insistiam em voltar a sua mente, como um flashback contínuo.

Minutos antes, na cama:

_ Está vendo o que sua filha está fazendo comigo, Rose?

_ Estou vendo sim Lú. Será que eu vou saber fazer também?

_ Tenho certeza que sim.

Enquanto mãe e tia dialogam sensualmente, Larissa saboreia a buceta de Lúcia pela primeira vez. Sempre achou a mulher de seu tio linda e gostosa e mesmo assim nunca se atreveu a sonhar com esse momento. Mas sentiu um enorme tesão ao vê-la comendo sua mãe e não teve forças nem vontade para resistir quando Lúcia ordenou que devorasse sua buceta. E a determinação de que deveria mostrar à própria mãe como se dava prazer a uma mulher foi um desafio que ela aceitou com a maior alegria.

Sua meta, portanto, não poderia ser outra que não fosse dar o seu melhor. Começou alternando mordidas leves e beijos na parte interna das coxas da tia, provocando dor e carinho ao mesmo tempo. Não esquecia nunca de manter os olhos abertos na direção de Lúcia para sentir sua reação. Em seguida passou a língua levemente pela xana depilada a sua frente, começando pela pele que separava o orifício anal da vagina e subindo lentamente até atingir o clitóris, que acariciou com a ponta da língua. Tomou a direção contrária, sentindo a umidade de sua amante e senhora, voltando por toda a extensão da buceta sedenta e retornando novamente, em um vai e vem delicioso.

Suas mãos também percorriam um caminho próprio, indo das coxas até o ventre. Trajetória que foi interrompida quando Larissa decidiu introduzir um dedo na buceta encharcada de Lúcia, provocando um gemido na mulher. A cena provocou reação em Rose que por um pouco tempo desviou o olhar da filha e se ocupou rápido em beijar a boca de Lúcia e tocar seus seios. Agora, as duas mulheres e a adolescente iniciavam uma conexão carnal que iria se estreitar muito mais pelos próximos minutos.

Ao dedo que deslizava adentro de Lúcia, Larissa juntou mais um, alcançando a parede superior da buceta, onde se encontrava seu ponto G. A menina agradeceu mentalmente a lição de anatomia ensinada mais cedo por Kelly. Assim como a namorada de Júlia fizeram mais cedo, com a ponta dos dedos ela começou a esfregar levemente ao local, levando a tia ao delírio. Ela podia sentir o orgasmo se aproximando quando as pernas de Lúcia começaram a apresentar espasmos intensos e a se retesar.

A balzaquiana precisou abandonar a boca da cunhada para gritar de prazer:

_ Sua filha está me fazendo gozar Rose. Você não imagina como ela é gostosa. Continua me fodendo Larissa. Não para minha gostosa!

Mal terminou a frase, Larissa acelerou o movimento de dedos no ponto G da tia, que não aguentou mais e explodiu em um orgasmo intenso e avassalador, buscando abrigo nos braços de Rose, que sorria ao ver a cena. Mas, sua contemplação durou poucos segundos. Sua filha a despertou do transe, puxando pelo braço:

_ Venha mamãe, continue o que eu comecei. Faça a titia gozar mais ainda.

Rose tremeu. De ansiedade e tesão. Nunca sentira o gosto de uma mulher e agora estava ali pronta para sorver os líquidos da cunhada por quem sente desejo há anos. Não teve receio. Apenas se permitiu seguir o curso dos acontecimentos. Conduzida pela própria filha aproximou o rosto do sexo de Lúcia, que ainda tremia. Com alguma insegurança aproximou a boca semiaberta, colocou a ponta da língua pra fora e manteve os olhos abertos. Quando finalmente sentiu o grelo teso da amada foi como se recebesse uma descarga elétrica que foi parar em sua própria buceta.

Não sabia se por instinto ou por realmente ter aprendido só de olhar a filha, mas sentiu-se confiante em lamber suavemente a região próxima do clitóris. Apesar de ter tido poucos orgasmos na vida, ela sabia que no estado de Lúcia, seu grelinho estaria muito sensível e que a melhor forma de prolongar seu prazer era “pelas beiradas”. E assim ela fez. Explorou aquela buceta com a língua como se estivesse colocando mais lenha na fornalha. A cunhada respondeu imediatamente e agora quem ouvia seus clamores era a sobrinha:

_ Sua mãe aprendeu direitinho Larissa. Que delícia. Vou gozar outra vez. Você merece um dez Rose, mas não ouse parar até eu gozar..... asssiiiiiiiiiimm..... O orgasmo veio outra vez. E Lúcia perdeu a conta de quantas vezes foi ao céu e voltou. Mãe e filha se olhavam e olhavam pra ela, sorrindo encantadas. Mas se engana quem pensa que aquela transa estava encerrada, mesmo que fosse por alguns breves minutos. Lúcia ainda ofegante puxou Larissa até ela, deu-lhe um beijo e sussurrou não muito baixo, de modo que Rose pudesse ouvir:

_ Eu quero que você faça amor com sua mãe agora.

Larissa quase não acreditou no pedido. Rose tão pouco. Era verdade que estar nua e fazendo sexo com a tia junto de sua mãe estava sendo uma experiência incrivel, mas fazer sexo com a sua mãe era uma ideia que não havia lhe ocorrido jamais. Rose, por sua vez achou que Lúcia estava brincando. Ela não podia tocar a filha do modo que a cunhada pedia. Ela não conseguiria.

Lúcia percebeu a insegurança das duas, mas sabia que esta era uma barreira que precisava ser quebrada. Ela estava pronta para dar um passo a mais e convencer as duas a se entregarem uma a outra quando uma providência inesperada aconteceu. Júlia abriu a porta do quarto lentamente, sendo seguida por Kelly:

_ Gente.... desculpa aí, mas não estamos aguentando mais esperar, disse a outra adolescente.

_ É. Vocês não estão precisando de mais algumas mãos e línguas por aqui não? Também queremos nos divertir neh...

**

Oi meus amores. Tudo bem com vocês. Peço desculpas a todos, mas compromissos pessoais e profissionais me impediram de concluir o novo episódio mais rápido. Quero dizer a vocês que a história já caminha para o final. Depois desse, serão apenas mais dois episódios. Por isso, espero sinceramente que vocês gostem deste aqui e fiquem com aquele gostinho de quero mais, ok? rsrsrsrs

Como sempre faço, quero deixar meu beijo especial a todos que sempre interagem comigo. Amo todos vocês. Colorado Gaúcho, Iron Hot, Andarilho, Gustavodl5462, Sasa, Gilma, Diego Lelis, Gustavo Lima, Ricardo T, Carlos Silva, Rogério, Caio, Conde Silva, Carlinha 2323 e o Domlagsta, Sir Moriarty, Vanderlan, Sohbonsmomentos e Juli 26.

Eu preciso fazer um agradecimento especial a duas pessoas: Júlio e RR. Vocês já devem ter lido os contos deles. São fantásticos. Eu e minha esposa somos fã deles. E é por causa das histórias deles que eu criei coragem de me aventurar a escrever também. E advinha: eles avaliaram e criticaram minha história. Até me deram 10 nos episódios. Vocês acham que eu devo ou não devo estar me achando hein? Rsrsrs. Muito obrigada meninos.

Para quem está chegando agora e não leu os capítulos anteriores, seria importante acompanhar para entender melhor a trama que envolve Lúcia, Rose, Larissa, Julia e Kelly. Basta clicar no meu nome acima da história para acessarem a todos os episódios.

E para quem quiser conversar comigo sobre a história por email, meu endereço é [email protected]

Um beijo a todos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/02/2019 10:47:50
gozei muito com esse obrigado por compartilhar seus pensamentos, ótima escrita esperando por mais beijos
11/02/2019 20:58:16
Márcia arrasando sempre....bjs..
11/02/2019 20:40:00
Tesão 1000
11/02/2019 10:14:11
Oi Márcia!! Quase gozei junto!! Demais..beijos gostosas. Ah! Não quer mandar uma foto pra mim??
11/02/2019 00:31:26
Nota 10 cheia de tesão...bjs




Online porn video at mobile phone


Contos meu amigo borrou a cueca delevideos porno irnao irna do xxvideoscontos novinho bundudo virou menina dos molequessexo gay de primos gostosu bemforti xvideosfamilia incestuosa 3 da bronhama.comnconto erotico huntergirls71montei um armario pra uma coroa ela me atacou e chupou meu pau tv bucetaDescabacei a buceta da minha prima no hotel conto erotico de primo e prima cabaço no hotelbicos de tetas estranhas.xvideosporno para deixar aqecidarpegandoafilha quesair com o carrocontos eróticos de esposinha putinha fazendo dp com vibrador interracial judiciaria tatuada pornoXvidio.com/afashistoria-erotica de entiado bem dotado fudendo a entiadaBlog atualizado da casa dos contos eroticos paguei ´pra deflorar a filha do caseirocontos eroticos eu fui estuprada crente geme muitoxvideovideo conto estripervídeo pornô com mulher trepando bem muito toda suada suor pingandocontos eroticos mamando peitos cheios lactantesmeu corninho eu quero uma pica gozando dentro de minha e meu céuporno homem pelados balançando a pingola grandesogra fazendo sexo selvagem com o gel da pica cabeçudamulher dos seios todos pintadinhosNovinho virgem+ descabaçado sem camisinha+sem lubrificação+contos gaysContos no banho coirma mais velhacontos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceiroSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos eroticos de casadas mae e filha mae meu marido tem um pirocao imenso e grosso ele me deixa toda dolorida e deseja comer nos duas juntas voce aceita maepausada no c* tão grande que ela cagou e gritou XVídeosconto erótico tesao em raxinhas minúsculascompetição de nudismo pintudos mais cabeçudoinistiu e comeu a gata ba moto ela gemia muito e posto na netvigia arrombando o c* de uma novinha no orfanatotarado estorando boi no mato xvidio.comcalsinha molhada fotos de bumdas boax video garotas flazinhascontos eróticos gordinho afeminadoso mostrei a bunda pro meu cunhado e ele gozousó loirinha magrinha a pererec do Chacrinhaconto erotico mendiga novinhavideos porno homem brexa vizinha fudendo e depois fode ela pornodoidovídeo da vizinha ela é pornô chama o marido da outra novela saindoconto lavador de carro pauzudorelato eróticos trote calouroscontos de incesto brincarx vidio de menina de menor de sortinhodoce nanda parte cinco contos eroticosxvideos cheguei em casa com a buceta melada de porra e falei pro corninhoyahoo cheiro de chule gay tesao cunhadoresumo sobre amametacao e ordenhade leite xvidei.com contos de putaria sou puta do negao meu vizinho fez um buraco na paredemadrasta brasileira faz vídeo dando a b******** para o enterro de sua filhinha junto em casadançarino de funk transando de frango assadoEu quero assistir um vídeo pornô gozando dentro da buceta da sua mãe dormindo seu filha de uma égua sou filha da puta eu quero gozar dentro da sua mãe só desgraça onde o caralho gozando dentro da buceta da sua mãe sou filha da putasogra gostosa seduziu jenrro e chorou com vara no cumeu avô estorou meu cabacinhovidios de cachorro pauzudo emgatado nas novinhas ate o taloirmão bem dotado com a pica grossa com tesão da bundinha da irmã ainda nascendo pentelho arrombou o c* dela XVídeosxvideo casadinha fica louquinha com eletrecista dotadoVamp19 O doce nas suas veias - (Capitulo 8) | zdorovsreda.ru205XVDEOconto gay ele se revoltou e tomou todasgaleguinha gostosa de vistido na casa dela pornomaior pinto do mundo de grosso e grande rasgando cu da maconheirajovem melissa e aline....assadas na praia conto eroticomicilene peladosmuher tento fujir negao roludo empuro tudopombagiragozadaler contos eróticos primo com prima gordinha gostosa d********* para o primo bem dotado história realporn caioserConto erotico comadre curiosanovinha com sabonete batendo uma no chuveiropra um homemcontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorge