Minhas mulheres


Click to Download this video!
Um conto erótico de carinho
Categoria: Homossexual
Data: 09/02/2019 20:22:49
Nota -

Era uma reunião familiar. Um primo próximo aproveitaria a ocasião para nos apresentar a nova namorada, como os parentes mais comunicativamente engajados já haviam nos informado.

Uma vez no local de confraternização, demos, de bom espírito, as boas-vindas a uma mulher jovem, loira, de olhos claros e sorriso sucinto, sendo, nas entrelinhas, expansivo. Se chamava Tereza, tinha recém-chegados 21 anos e era estagiária num escritório de advocacia.

Teve uma postura tímida, chegando ao nível de canhestra. De qualquer maneira, seu rosto alçava o sublime, transparecia um sexo visceral e, ao mesmo tempo, uma paz etérea.

Eu, não.

Sou uma mulher adulta, já com 27 anos, professora universitária, independente e solteira. Sou carrancuda, até mesmo feia. Meu rosto é contraído e impassível. Sei, porque meu reflexo diz.

Normalmente, nestes eventos familiares, há despojamento ilimitado, não obstante eu adote o comportamento sóbrio necessário às minhas funções.

Todos estavam tagarelando, num há muito conhecido estágio de ebriedade, quando o tema da conversa repentinamente se voltou ao trabalho. Logo um tio comentou:

- Tereza, tu tens uma companheira de curso! Olga é pós-graduada em Direito e trabalha como professora universitária – exclamou, num descontraído sobressalto. Eu sorri discretamente, e, percebendo o olhar irrefletido que Tereza me lançou, tracei com a mão um leve aceno.

Pela proximidade e pela intimidade construída como uma ponte, por meu tio, entre mim e Tereza, engatamos numa conversa um tanto informal sobre os rumos do nosso curso superior, sobre como cheguei ao meu atual cargo e sobre os encargos que esta formação traz consigo.

- Mas, veja, minha querida, o caminho é extenso, mas excitante. Tu tens um mar de possibilidades. Só precisa se dedicar a uma. – eu disse, ante a insegurança de minha nova conhecida. – Mas agora, se tu me deres licença, vou atrás dum pouco de café. Traz conforto.

- É claro! Acho que vou contigo. – adentramos a cozinha e seguimos falando a respeito de trabalho e Universidade.

- Olga, você poderia me dar o seu número de telefone? Seria bom conversar com alguém da minha área, com experiência...

- Podes anotar agora? Entendo completamente a tua necessidade. – já estávamos voltando a sala. Encerrei a conversa falando o número de telefone.

- Bom, o tempo que estive com vocês foi ótimo, como sempre o é. Agora, se me dão licença, preciso ir pra casa.

Dei um abraço em cada um dos presentes, incluindo Tereza, e assim fui-me pra casa.

Estava apressada. Uma aluna da Universidade com a qual eu tinha um relacionamento aberto, a minha querida Eloise, havia me convidado pra um encontro. Fui até minha casa, para o banho e o aprontamento. Uma vez arrumada, num vestido preto justo, pouco acima dos joelhos, fui ao encontro de Eloise, num bar alternativo nos arredores da cidade.

- olhe só! Como estás linda, professora! – dei um longo beijo na boca de minha aluna, enquanto ela firmemente segurava meu queixo.

- nosso reencontro é digno. Além do mais, estava com saudades desses beijos que só tu sabes dar, Eloise.

- me tens agora. Total e inteiramente. Bebamos em tributo à (nossa) noite! – nos sentamos numa mesa, mesclando letra e saliva, fincando palavras às nossas bocas, uma e outra vez, repetidamente. Num desses instantes, pergunto se ela atualmente está se envolvendo com mais alguém.

- sim. Lembras de Aline, com quem sento junto amiúde? Olga, tu tens que conhecê-la, se é que me compreendes! Os trejeitos brandos contrastam perfeitamente com o ar felino e fogoso que ela tem, quando está na minha cama. É a quintessência da impetuosidade, em momentos convenientes. – a descrição me fez pensar no dia em que conheci Eloise, feita às canhas, pura tal qual o campo onde nasceu e cresceu. A metamorfose tirou-lhe o ar de graça; e fez da donzela a mundana, entorpeceu a virtude e fez irradiar vício, mas com imponência. Que bela mulher!

- quero estar contigo. Agora. Na tua casa. – Eloise achou graça, mas concordou. Me deu um beijo carinhoso e partimos para sua casa a todo vapor.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/02/2019 11:40:30
perfeitamente, Astrogilldo Kabeça.
10/02/2019 11:39:21
Pelo visto,terá continuidade,pois essa Tereza parece ser o ponto nevrálgico dessa história




Online porn video at mobile phone


Quadrinhos eróticos meu padrinho pauzudo me comeusexo forsado com shortinho jeanseu e minha cunhada solteira coroa no motel ela disse pra mim que sua buceta era virgem eu so acreditei que sua buceta era virgem mesmo quando eu fui metendo meu pau na sua buceta que sangro conto eróticoconto filho pirocundo dando banho na maeestupro esposa contos eroticosTia brancona mamando leite da pica do sobrinhoX vedio amador vizita tia chupando peniscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeRopinha de dormir bem provocantesogra peituda, esposa de resguardo ( contos ).XVídeos só com aquelas mulheres que transa naqueles banheiro que o cabo bota o pênis pelo buracoestorei a travesti safada contominha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saiaporno vedio chupando buceta forçado padrasto sexo forçado direto safado estupro gozando gostosocenas de mulher com medo de pau gigandemeu amigo ele me levou pro seu quarto pra eu fuder sua esposa na sua frente eu comecei a chupar sua buceta raspadinha ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu meu amigo ele começou a chupar meu pau ele ficou de quatro ele disse pra mim pra eu fuder seu cu virgem conto eróticoacabei liberando cu pro primo masnaogaysogra dava nevosa com genro.pornoirado.xvideos/negros escravo fode sinhaporno. tor. muita careitiMeu voyer filhonovinaha dormino de vestidinhoergueno.a.sainha.da.fernandinha.e.meteno.a.picaContos eroticos curtos esperiencia , sexesul com cachorronovinha perdendo avidadicasa dos contos zoofilia com viralatasmeu amigo ele me levou pro seu quarto pra eu fuder sua esposa na sua frente eu comecei a chupar sua buceta raspadinha ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu meu amigo ele começou a chupar meu pau ele ficou de quatro ele disse pra mim pra eu fuder seu cu virgem conto eróticocoletanias tapa na cara e porra nelasmulher tcheca dando a buceta pro enteado comercontos sobrinha da vizinhapegou ela .no catacavaco e meteu a rolaXVídeos coletânea de mulher sendo agarrada no serviçodezejo ver evangeliça casada tranzando e pelada cornudo se casou e esposa ficarao bebados e foderao minha esposafull hd xxx videos of cologiraxxvideosnovinha aprendendo achupara filha dormindo nove anos eu pai catuca no ela e chupando a b***** delacontos meu sogronergão da rola de jeque comendo velhapediu carona irma evagelica pornonaninha xvidioscasada só engole a porra do amante e nunca do marido traindo porno vídeohttp://conto erotico um desconhecido ele abriu minha pernax vde porno rebolando de calca no pinto duro oro"noivo me liberou"prima dormindo bêbada primo comeu o cursinho dela que não aguentou de dortia libera soacabesinhatio pega sobrinha dentro do barco com a cabeça da pica bem grossa e mete toda na b***** dela sentadaconto casada novinha e comida pelo traficante pausudo a forcavideos como fazer um pau mole fica duro mundobichapegei miha cinhada conto eroticolesbicominha filhinha na punheta contossquirt alucinador pornxvideos mulher gpstosa por baixo da saia gg kknovinha deixando esperma escorer da boceta debrucoconto erótico tesao em raxinhas minúsculasminha vizinha ficouloca pra mim davedeo de dois homem mostro fazendo sexo com mulher que judia bate fodedoTeste de felisidade aparesendo opinto e a pererecacontos comi a catadora velha o cu no chao enpregada rabuda tirando um coxelo so de calsinhanegao arebentou as pregas do meu cu contosxevedeos cumendo a amiga da minha mãe que véio passar ferias na minha casa vedeos caserocontoerotico eu namorada mae e tioxdios fudendo a irman tirrei o beib dol di vagarinhoo corno saia pela porta da e o amante entrava pela janela pornoos filhos gemeos da minha mulher evangelica contos eroticosmorena d********* de ladinho atropeladazoofilia mulher da esguinchada com lmbidas de cachorrocontos incesto lesbico mae enssina seu filhinho a bate punhetaxvideo nagao cumano novia sitiocontoerotico eu namorada mae e tioirmao pede fio terra para irma enfia o dedo do cu mais velha gostosa