Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Disse que no cu não ia doer, mas doeu sim!

Um conto erótico de Heloisa
Categoria: Heterossexual
Data: 03/10/2018 19:59:24
Última revisão: 06/10/2018 20:10:55
Nota 9.93

Deixa eu comer teu cuzinho, deixa.

Eu nua, me lavando no box. Era meu primo, também nu, pedindo pela enésima vez. Acariciando de forma cobiçosa minha bunda carnuda e empinada. Cansada de tanto dizer não, perguntei:

- Você não desiste mesmo, hein Guto! Porque essa insistência?

- É que eu fico louco vendo tua bunda, Helô. O teu marido nunca quis meter nessa bunda?

- Já. Já quis e tentou. Doeu tanto que eu desisti. Nunca dei e nem vou dar, tá?

- Doeu porque ele não sabe comer um cu. Os gays dão, muitas mulheres dão e gostam. Aí vai de quem vai comer. Se fizer com jeitinho não dói não. Dói bem pouquinho só na primeira vez. Você vai gostar, eu garanto!

- E a tua mulher dá?

- Você conhece a Valéria. Sabe como ela é quadrada. Trepa por obrigação. Regula pra dar a buceta, imagine então o cu.

Esse tipo de conversa, eu tive várias vezes com Gustavo, meu primo. Quem leu meu conto anterior, sabe como nos tornamos amantes. Foi a mulher dele que reclamou da ¨coisa¨ grossa dele. Que era muito tarado. Bem diferente do meu marido que parece meio enjoado e quase não me procura na cama.

Saímos do banheiro e fomos para a cama. Cama de motel, nosso ninho para fugir dos olhares indiscretos. Me deitei com a bunda para cima, apoiando o tronco nos dois cotovelos para assistir um pornô que passava na TV. Sei que a visão deixa os homens maluquinhos.

Meus cabelos castanhos escuros contrastando com a pele lisa, branquinha. Falsa magra, coxas grossas e bunda empinada. Quase trintona, mas, com tudo em cima. Seios médios e rosto que dizem bonito, todavia, por ser casada, não posso mostrar.

Gustavo, não ficou indiferente. Com o falo duro, inchado. Anatomia grossa que incomodava a esposa dele. Que agradava por me preencher inteira quando ia até o fundo. Me fazia abrir bem a boca para colocá-lo dentro dela.

Sempre fazíamos oral. Eu nele. Depois, ele em mim. Que deixava minha boceta molhadinha, a ponto de escorrer. Pronta para receber o rolo de carne quente, espesso e rombudo. Só que desta vez era diferente. Após a mamada na xana, ele me fez virar e beijou ali, nas pregas do cu.

Dava linguadas causando sensações esquisitas, diferentes. A língua áspera e úmida circulava o botãozinho e em seguida, ia fundo nas entranhas do meu cu. Nem percebi quando ele tinha pegado um preservativo e sachê de gel. Encapou o dedo indicador, lubrificou com gel, despejou no anel do cu e enfiou o dedo. Dei uma remexida no quadril, sei lá se pelo desconforto ou pelo inusitado da ação.

- Que você está fazendo? Perguntei.

]Calma, relaxa. Só sinta, tá? Você vai ver como é gostoso.

O dedo entrava e saia. Mais gel e agora depois os dedos médio e indicador. Ficou assim brincando, sem nada dizer. Eu apenas surpresa deixando acontecer. Mais gel. Senti que entrou forçado, passando pelas camadas apertadas.

Era agora três dedos, o médio, indicador e o anular. O entra e sai até que estava agradável. Só não estava bom quando ele afastava os dedos, alargando as paredes anais.

Jogou mais gel na entradinha. Me pegou pela cintura fazendo ficar de quatro e sem pedir, foi tentando me enrabar. O contato da ponta aumentou a tensão. A cabeçorra forçava causando pressão no anelzinho, mas não entrava.

Quando ele empurrava, escorregava para fora. E assim foi, colocando na entradinha, empurrando. A penetração não acontecia. De forma inconsciente pelo instinto de auto preservação, eu contraía o esfincter.

Não sabia o que fazer. Se deixava ou não. Para ser sincera, até que queria um pouco, para saber como é. Por outro lado, o medo da dor me aterrorizava. Ainda mais que a vara dele era grossa. Muito grossa. Ia rasgar meu buraquinho atrás. Decidi parar com aquilo.

- Não vai dar, Guto. Pára, não quero, tá?

- Calma, Helô. Só um pouquinho, viu. Deixa eu por só um pouquinho para você sentir como é. Pra eu sentir como é meter nesse cu apertadinho. Só um pouquinho, tá, só um pouquinho...

Caiu de boca novamente no meu cu, trabalhando com a língua. Com a boca ficava empurrando saliva ali dentro, querendo aumentar a lubrificação. Parecia possesso, como um cão que lambe a fêmea desesperado para emprenhá-la. A sensação era bem doida, que embotava meu raciocínio. Mais uma vez eu quis desistir:

- Chega, Guto. Aí vai doer. Põe na xaninha, põe.

Meu primo já arfava, cochichando no meu ouvido:

- Olha, Helô. Não dói não. Vamos fazer o seguinte: Eu seguro o PAU e você vem empurrando a bunda pra trás. Assim você controla. Você vai ver que não dói não. Pra entrar só um pouquinho, tá?

Eu vacilava. Achava que não ia aguentar tudo aquilo. Parte de mim me incentivava a seguir em frente. Ele também insistia:

- Só um pouquinho, vai...

Fui afastando a bunda para trás, forçando ao encontro dele. Dava para sentir a diferença de diâmetro do buraco que ia receber com a grossura da tora que queria entrar. Movimentei o quadril para os lados, para frente, para trás e... Entrou!

A vista até escureceu. Soltei um urro de dor. Nossa! Sei lá se mais ardia, queimava ou doía. Guto tinha forçado e tinha entrado um bom tanto. Foi de uma vez só. Me debati tentando escapar e ele segurou com força. Quanto mais eu me mexia, só fazia o PAU que estava atolado justo, forçar as laterais do cu. Ele procurava me acalmar:

- Relaxa, Helô. Relaxa, respira...

Que relaxar que nada! Eu já chorando implorava:

- Tira, vai tira! Tá doendo demais, tira!

Ele parecia não ouvir. Sem atender meus apelos, só fazia com que eu permanecesse imóvel, engatada no seu pau grosso.

- Pronto, só entrou um pouquinho. Não vou por mais, tá? Deixa ele dentro que a dor logo passa. Relaxa...

Ficamos assim, eu de quatro com o cu invadido pela rola nem sei quanto. Parados, quietos. Para mim pareceu uma eternidade. As pregas latejando, como tivessem sido rasgadas. A dor vinha como pontadas. Nem percebi que estava diminuindo de intensidade.

O safado aumentava a pressão, fazendo a vara ir cada vez mais fundo dentro das minhas carnes. Protestei:

- Pára! Já chega! Você falou que não ia por mais! Já chega!

- Só mais um pouquinho, Helô. Você é bem apertadinha, sabe? Só mais um pouquinho. Você vai ver como é bom.

Me levando na conversa do ¨Só mais um pouquinho... Já vou tirar...¨ Foi penetrando mais e mais. Às vezes doía e eu soltava meus ¨Áis... Chega, tira!...¨, enquanto chorava de forma soluçante. Quando percebi, ele já estava puxando e empurrando.

Começou metendo devagar. Cada vez mais fundo. Deve ter entrado tudo, porque senti suas bolas batendo nos lábios da boceta. Aquela ardência causava um prazer nunca sentido. Eu gemia ao ritmo das socadas e sem perceber, estava rebolando, colaborando com a enrabada.

Deu vontade de tocar uma siririca. Mas não tive ânimo para fazer. Tinha perdido noção do tempo em que ele ficou comendo meu rabo. Metendo à vontade. Socando pra valer com tudo. Ele gemia, fungava atrás no meu pescoço. Eu gemendo, meio choramingando. Ele nem aí, só fodendo. Até que passou a gritar:

- Vou gozar! Vou gozar! Ahhhhhhhhh!!!!

As mãos segurando meu quadril, apertando como garras, até que ele estocou forte, o mais fundo até então e parou por completo. Senti a explosão de gala enchendo meu cu. Inundando em esguichos que saiam a cada pulsada que o PAU dele dava.

Totalmente entregue me deixei cair na cama, com ele por trás, soltando todo seu peso em mim. Fiquei assim, ainda um tempo, empalada. Não conseguia nem me mexer. O pau deve ter amolecido um pouco. Meu cu ardendo ajudou a expulsar o invasor. Quando a cabeçorra saiu, foi um alívio só. Ficou piscando sem parar.

Andando até o banheiro, conforme o passo, sentia ainda dores. Meu cu parecia estar em fogo. Ardência quente que vinha de dentro e virava dor na entrada. Nem imagino como deve ter ficado o botãozinho. Um buracão só!

Meu primo anda louco para comer meu cuzinho de novo. Eu vivo negando. Ele diz que a segunda vez dói bem menos. Quase nada. Já fui nessa conversa uma vez. Sei não.

Já não me lembro da dor. Se foi tão forte assim. Agora tenho impressão que foi até gostoso em certos momentos. Estou disposta a fazer com meu marido. A coisa dele é bem mais fina. Ou alguém assim. Vou aguentar bem mais fácil. Dizem que quando é bom vicia...

*************************

FOTOS: Quem não viu minhas fotos, deixe e-mail nos comentários para a divulgação enviar. Beijos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/10/2018 05:27:05
Muito bom agora é só continuar. Me manda as fotos,
07/10/2018 04:13:47
07/10/2018 02:03:05
06/10/2018 12:07:08
Olá, obrigada por sua presença em minha escrivaninha. Ótimo conto este, excitante ao extremo. Um dos melhores que já li dentro do estilo. Com certeza vc ainda vai fazer muito anal. Bezitos.
06/10/2018 04:17:18
06/10/2018 01:11:34
06/10/2018 00:27:51
Mina q conto top!!!! Gozei muito
05/10/2018 13:06:49
Minha amiga ginecologista, a Dra. Fuji Navara, leu teu conto junto comigo, Helô. Ela disse que você deveria ter iniciado no anal com um ¨Japanisis brasiliensis¨, cujo pau é pequeno e durinho. Igual o meu. Rs. No sério, outro conto excelente que você nos brinda a nós leitores. Adorei a leitura. Beijão!
05/10/2018 12:45:13
Otimo conto, gostaria de ver uma foto sua...
05/10/2018 12:25:34
Mto top o conto.. manda p mim as fotos fzd fv
05/10/2018 11:43:56
Que delícia de conto Heloisa. Gostaria de receber suas fotos
05/10/2018 08:42:55
Excelente conto, querida. Tu desenvolvestes bem a questão da dor no anal. Especialmente na primeira vez, agravada pelo medo e tensão. Com o tempo verás o lado bom da prática. Nota dez e beijocas.
05/10/2018 06:31:40
muito bom, continue
05/10/2018 05:52:11
Imagino vc chorando e a pica entrando delicia. Manda as fotos pra mim Só não dou mais notas porquê vai até 10 só
04/10/2018 22:40:13
Primo de sorte esse! Queria ser eu estreando teu cuzinho virgem. Bom demais este conto.
04/10/2018 22:10:55
04/10/2018 20:11:12
Muito bom.
04/10/2018 18:45:09
04/10/2018 18:42:47
Adorei o conto
04/10/2018 13:53:51
Show...




Online porn video at mobile phone


filme porno brasileiro pai mostra para filha seu pau monstro e ela se assustaporno casada adorando ao senti um estranho te alizando e esfre o pau nela no onibos na frente de seu maridox porno velho fedeno nefinha novinha amadoraXvideos Resadeiracalcinha fedida conto eróticoxvideos comendo o cadaver no cemitériopirocona na titiaestruparao ate inche o rabo de porraVadinho chupando rola Até vomitarIniciando uma bixinhasobrinho. segura. a. escada. pra. tia. gostosa. subir. de. saiavideos novinha di saia porbaxo naruafime de porno mae e filhatrazano no banherochantagem com entiada xvidiosvidios posta do nainternete mule de xortiu kurtoele pediu que eu rebolace no colo dele yahoocontos erótico gay brincadeirinha com meu irmãoquero ver vídeo de menina virgem dando para homem dotado que arranca vida dela com força como se fosse um estrupo mas esse tipo como se fosse de vídeo vídeo de pornô vídeo de sexo e suas coisas Eu quero ver vídeo da simContos eróticos procurando aventura no clube de campocontos anal com jegue humanoduas morenas com choque na polpa da bunda uma metendo a mão na buceta da outra e pede para chuparvideos eroticos comendo o cuzinho da mae ate ela cagaalargada e assada e arrombada conto"padre não é homem"pastora bucetuda de fil dentalentiado nao guentou dormir com a madrasta sexoquetedei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gayPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosconto erotico ensinando a tia de motoconto erottico ela me shantageoucontos eróticos cantada na rua não resisti e traíela vingi q ta dormindo .mas a pica ja/entrouXVídeos emcoxado a muher da vestido pau para foraasistir sinlha dando aboceta para onegao escravowww.relato mulher cazada tramza com outro macho.com.brmulher da buceta ruıvabebi demais minha esposa deu pra . outro contos eroticosxvidio.com puchei a casinha delafilmes online porno com padrasto viu entiada virgens dormindo pelada e deixou a buseta dela rrasgadapeguei meu padrasto transando com meu vizinho e fiquei com tesaocontos cu cheio de mijoquadradinho da crente inocente safada em conto eróticosmeu sobrinho e eu no carro.ctospeguei meu irmao gay e minha irma virgem fudendo nao aguemtei cumi os doisxvideogay foram acampar e so tinha uma cobertaContosporno natieli gozando na pica grossa do negao pauzudomulher chora no cacete para cicatrizesporno negao fas muleca grintacontos o telefone tocou agora sou cornofodida na balada/contoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhabaixar vídeos de irmao comendo a buceta linda e gostosa da irma depois que os paissaemconto erotico passei a menina de calcinhaconto erótico gay fui comido no internatoxvideos gostosas esbugalhou os olhos quando o pau grande entrou tudo de uma vezXVídeos novinho Cabocla tocando p******** da mulher segurando ela gosta desexo novos banho conhadas nuasConto sexo anal casada estrupadamarido recuza amulhe gostoza e la fode com vizinhovelhopintudocontosprica cavalaconto erotico comendo o cu de minha mulher com neutroxvideo minha geba arrombando o cu do padrecoquero ver ofilmes pornos o irmao beijando muito a irma para foder ela a irma dos olhos azuisconsiquiu engoli uma pica enormeninfeta blinando vovôcontos de surubas inesperadas com esposaVou contar mecomeram na frente do meu maridocontos eroticos dei pra papaimulutas gosando escorrendoporno criamca. di. 7 do abuceta pormo piqitomorena jambo fio dental de brucos na cqmaeu sou solteira eu raspei minha buceta eu fui me encontrar com o marido lindo da minha amiga eu entrei no seu carro ele me levou pro motel eu e ele dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim sua buceta raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele você tem um pauzao eu chupei seu pau eu fiz um 69 com ele eu sentei em cima do pau dele eu rebolava no pau dele eu gozei ele começou a fuder minha buceta eu de frango assado eu gozei eu fiquei de quatro ele começou a fuder minha buceta eu gozei eu disse pra ele fode meu cu ele meteu sua língua no meu cu ele começou a fuder meu cu ele gozo dentro do meu cu ele disse pra mim agora você vai ser minha amante conto eróticoaluno fodendo professor de educacao fisica gay animadofotos pes tezudos femininosxisvido mai di bikinitadinha chorou pra na da o cu xvidiox cabacogosada no trem lotado fotosubrinha chupando mundobicha lutador Danny gay dando cuvideos de sexo lesbicas brasileiras gemendo alto " ela passou a lingua no meu cu "video porno novinha de 16 domdo p negao da rola de70 ctmcontos erotico minha sobrinha suadinhapornô mulher começando a ficar mexendo falando Bom dia Ana movimentando movimentandoAE cristal de futibol Amador de CristalinaContos eróticos gay brincando de esconde esconde no sítio do tiu e deu