Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ Cap.30

Um conto erótico de Mattos
Categoria: Homossexual
Data: 12/07/2018 18:05:47
Nota 10.00

O plantão correu normalmente, não tive muito contato com o Bruno pois tiveram muitas ocorrências internas e ele ficou grande parte do tempo atendendo.

Levei roupa pra trocar de manhã pois minha intenção já era ir na casa dos meus pais logo após o plantão.

Cheguei lá e só meus pais estavam acordados tomando café.

- Bom dia mãe e pai!

- Bom dia! - Responderam juntos.

- Acabou de sair do trabalho?

Minha mãe estava tentando disfarçar a ansiedade, devia estar louca pra tocar no assunto comigo.

- Sim, vim direto aqui.

- Então come, deve estar com fome!

Sentei e fui comer com eles. Ela estava chateada, dava pra perceber, mas era diferente, chateada com tudo que ficou sabendo mas não estava agressiva nas palavras, como no dia em que contei sobre mim e o Bruno.

Terminei de comer e fui chamar o Gabriel, ele ainda estava dormindo.

- Gabriel acorda, vim pra gente conversar com a mãe.

- Mas agora? Tão cedo?

- 08:30, não tá cedo mais, e eu tenho outras coisas pra fazer hoje.

- Tipo namorar? Você já faz isso todo dia, custava esperar mais um pouco?

- Anda Gabriel!

Nesse momento minha mãe entrou no quarto e fechou a porta.

- Seu pai disse que queriam falar comigo.

- Sim queremos!

O Gabriel sentou na cama, ela também e ficamos os três ali.

- É sobre o que aconteceu com a Paula e sobre o que ela falou da gente.

- Podem começar...

Contamos a ela a história desde o início, desde o dia em que a Paula mostrou interesse no Gabriel e em seguida nos dois juntos, não contamos detalhes óbvio, apenas a parte interessada da história.

- Quando eu soube, por ela, eu fiquei com uma angústia muito grande de saber que meus filhos foram pra cama com a minha melhor amiga, e uma angústia maior ainda ao saber que foram juntos! Ela tem a minha idade, quase foi sua madrinha Greg...

Nós ficamos os dois quietos, não tivemos resposta, minha mãe falou isso com calma e tranquilidade.

- Olha, eu sei como ela é, eu sempre soube, mas sempre fomos amigas e o que ela fazia não era da minha conta, até atingir minha família, vocês!

- Olha mãe, só pra deixar claro que foi tudo consentido pelos três.

- Eu sei que foi, mas se ela tivesse ficado quieta na dela vocês teriam despertado o interesse?

- Não.

- Eu também não.

- Pois é isso. Ela vai ficar aqui só até o final de semana, depois não quero mais, já conversei com ela sobre isso e estou acolhendo agora pois não posso deixar uma amiga que tanto me serviu na rua.

- A gente entende...

- Eu não entendo não, colocou o Greg na rua quando soube dele e o Bruno!

- Gabriel por favor não me torture com esse assunto, já passou, eu agi errado eu sei, mas sei também que seu irmão não ficaria na rua.

Ela abaixou a cabeça e eu olhei pro Gabriel pra ver se ele se tocava!

- Tá certo, já passou! Vamos para o assunto presente.

- Gregori no inicio eu julguei muito o que você e Bruno fizeram com a Paula, e ontem a noite conversei muito com seu pai sobre isso e procurei entender.

- E conseguiu?

- Cheguei à conclusão de que, você não empurraria o Bruno pros braços de outra pessoa sem um motivo válido. E que ele não faria isso, também sem um motivo válido. E quando seu pai me contou o que ela estava fazendo com vocês eu entendi suas razões. Cheguei a ter receio em manter ela aqui essa semana por causa do Gabriel.

- Eu tenho uma curiosidade, ela nunca se interessou no meu pai?

Se ela quis os filhos, imagina o pai, e meu pai é um cara bonito e bem cuidado. Minha mãe ficou calada um tempo mas o assunto incomodou.

- Se ela o quis, eu não fiquei sabendo.

Meu pai não faz o tipo que trai, ele é muito "família", aberto, mas pelo que notei a Paula já deu trabalho a eles no passado.

Terminamos a conversa que graças a Deus foi tranquila e minha mãe saiu do quarto nos chamando também.

- Já vamos também!

Deixei ela sair pra perguntar ao meu irmão se a Paula agiu diferente com ele também ou se era só comigo e o Bruno.

- Ela passa muito aqui na porta do quarto, mas não entra e nem fala nada.

- Haha ela quer te flagrar trocando de roupa, certeza!

- Ah será? Vou fazer isso então quando ela ficar passando aqui!

- Não provoca, isso já deu o que tinha que dar.

O Gabriel estava mexendo no facebook enquanto conversávamos e sem querer vi um rosto conhecido no feed.

- Espera, eu conheço esse cara! Ele mudou lá pro prédio ontem com um namorado.

- Namorado? Eu nem sabia que era gay!

- De onde você o conhece?

- Não o conheço assim, vejo ele na faculdade, ele é do curso de direito se eu não me engano, chama Otávio e tem fama de ser chato pra caralho.

- Hum, mas tenho certeza que é ele, se mudou com um outro que conheci no elevador.

- Que estranho, ele dá em cima das meninas da faculdade e as vezes sai com algumas. Mas nunca vi ele com homem.

- Talvez seja antes de ele conhecer o rapaz.

- Mas se estão morando juntos deve ser história antiga!

- Muito estranho mesmo.

Ouvimos a porta do outro quarto abrir e em seguida a Paula passou pelo corredor e nos olhou fixamente, passando direto para o banheiro.

- Quer ver que ela vai voltar em menos de 5 minutos?

Realmente ela passou de novo, olhou pra gente mas sem nenhuma interação.

- Vou provocar!

- Não faz isso Gabriel...

- Ela que tá passando aqui pra olhar, eu tô quietinho no meu quarto, e sempre troquei de roupa aqui, não é provocação.

- Com a porta aberta e ela passando é sim!

Era como se adiantasse eu falar alguma coisa. Minha mãe gritou chamando ele pra comer, ele respondeu de volta que já estava indo, que antes iria trocar de roupa, claro que a Paula ouviu a conversa.

Então o Gabriel tirou a regata e o short.

- Ela já te viu pelado!

- Me viu com 18 anos, não com o corpo de agora, de homem.

Ouvimos de novo o barulho da porta do outro quarto e ele mais que depressa tirou a cueca e ficou pelado de costas pra porta, de pé fingindo que estava mexendo nas roupas da cadeira do computador.

Eu não acreditei no que vi, na atitude dele. Ela passou devagar, olhou e até pensei que falaria algo, mas não disse nada.

- Você é um crianção Gabriel, com tanto problema por causa dessa mulher e você ainda faz isso!

- Ela só viu minha bunda, nada de mais.

- Depois não fala que eu não avisei! Veste a roupa!

Ele vestiu o mesmo short e a regata de antes e fomos pra onde estavam todos.

A Paula estava na cozinha comendo e meus pais na sala, sentei com eles um pouco e o Gabriel foi pra cozinha comer também.

Ela seguia em silêncio, terminou de comer e veio pra sala, me levantei e fui pra cozinha falar com o Gabriel.

- Gabriel é sério, não faz mais isso, já tá um clima tenso pra ela e pra todos depois de tudo que aconteceu.

- Eu sei, não vou fazer mais, mas do tanto que ela olha dentro do meu quarto uma hora vai ver querendo ou não!

- É só fechar a porta pow!!

- Tá OK, relaxa Greg!

- Só acho que a gente não precisa de mais problemas.

- Entendi, não vou provocar ok!

Cara meu irmão é muito louco, ótima pessoa, mas muito espontâneo até no que não precisa, o engraçado é que, à primeira impressão que ele passa quando a pessoa não o conhece é de ser um anjo tímido, as aparências enganam!

Notei que a Paula saiu e minha mãe veio até a cozinha.

- A Paula conseguiu contato com a sobrinha e vai embora amanhã de manhã.

- Que bom! Bom pra ela e bom pra nós.

- Eu queria perguntar uma coisa a vocês mas estou constrangida, vou perguntar mesmo assim e sejam sinceros.

- Pode perguntar mãe.

- Foi só essa vez que vocês dois... vocês sabem... partilharam esse tipo de coisa?

- Foi só essa vez.

- Eu voltei nesse assunto porque eu achei muito estranho, pra uma mãe isso é... nem sei que palavra usar. Não façam mais isso !

- Fica tranquila mãe.

Já mencionei que a minha mãe teve uma criação muito diferente dos dias de hoje, muito reservada, muito oprimida, claro que os anos vividos vai abrindo a mente das pessoas, mas ainda assim guardamos algumas marcas pro resto da vida.

Ela saiu da cozinha e eu também já estava de saída.

- Ela ficou mesmo chateada com esse assunto.

- Acho que é compreensível né.

- Sim, mas foi uma infelicidade do destino ela saber, não é o tipo de coisa que os pais precisam ter conhecimento, e não teriam se não fosse a Paula contar.

- Você faria de novo Greg? Não com ela óbvio.

- Não sei, talvez sim se eu tivesse solteiro. Você faria?

- Eu faria, mas agora você mudou de time, fica complicado pro meu lado haha.

- Qual é Gabriel, óbvio que se algum dia acontecer novamente será com uma pessoa aprovada pelos dois!

- Exatamente!

- Cara, a mãe acabou de repreender esse assunto e já estamos falando em fazer de novo!

- Uma vez uma moça na faculdade falou que a fantasia dela era transar com gêmeos, tem muito tempo isso mas pensei na gente na hora, não somos gêmeos mas temos muita semelhança física no geral e até nossa voz é igual, dava pra matar a ânsia dela por irmãos, caso ela quisesse. Você era solteiro na época mas nem te falei nada pois custou aceitar a primeira vez.

- É, mas eu não sou mais solteiro e não pretendo ficar. Poderia ter falado, o máximo que poderia acontecer era um "não". Tenho que ir, vou pra casa do Bruno!

Me despedi dele e dos meus pais e fui pra casa tomar um banho antes de ir já que eu tinha ido direto do trabalho pra lá. Fiquei aliviado com a conversa, fiquei aliviado com a notícia de que a Paula tinha conseguido um lugar pra ficar e já partiria de manhã pois ela muito tempo ali não iria funcionar!

Sobre minha conversa com o Gabriel confesso que não fiquei surpreso, no fundo eu sabia que se houvesse uma oportunidade de replay ele toparia. Ele é extremamente sexual, ele gosta de fantasias loucas, lugares inesperados, adquirir e passar experiência, não fica com qualquer pessoa, ele estuda a pessoa, analisa, conquista e ataca, então não me surpreendo com nada nele em relação a sexo.

Saí de casa e enfim tomei o rumo da fazenda. Cheguei lá o Bruno e o avô estavam terminando o almoço.

Após o almoço ficamos conversando na varanda um pouco.

- Greg, fiquei pensando uma coisa... sua mãe te expulsou da casa dela quando soube de nós dois, mas abrigou a Paula sem pensar duas vezes mesmo sabendo tudo que aconteceu.

- Meu irmão falou a mesma coisa pra ela! Mas passou, não quero lembrar disso.

Estávamos sentados em um banco de madeira daqueles que não tem encosto, então estávamos um de frente pro outro com as pernas uma pra cada lado e as minhas por cima das dele.

- O que será que seu vô tá fazendo?

- Provavelmente dormindo no sofá, sempre depois do almoço ele faz isso, por que?

- Porque eu queria fazer uma coisa aproveitando esse banco, mas antes...

Cheguei mais perto quase subindo no colo dele e dei um beijo lento, com muita língua, mordidinhas... É tão gostoso que não dá vontade de parar nunca!

- Bruno confere se seu vô tá dormindo mesmo.

- Tá bom.

Ele entrou na casa e eu fiquei do mesmo jeito no banco. Voltou dizendo que o avô estava cochilando com a tv ligada.

- Então vem cá, mas senta de costas pra mim.

- O que vai aprontar?

Só dei um sorriso malicioso enquanto olhava ele sentar do jeito que pedi. A posição agora era como se estivéssemos montados em um cavalo. Abracei ele por trás, colei bem meu corpo no dele e comecei a beijar o pescoço, nuca, ombros. Com a sensação ele deitava a cabeça pra trás se encaixando no meu ombro, dava pra ver a pele arrepiada.

- Humm que cheiro gostoso você tem Bruno, sou muito viciado em você!

- Cara esse calor todo atrás de mim, essas provocações, quer me matar...

Ele já se contorcia mais, a respiração estava diferente e imagino que estava sem forças também pois ele continuou com a cabeça sobre meu ombro fazendo um encaixe perfeito, era quase uma fusão de nós dois. Passei meus braços pela cintura em um abraço e acariciei o abdômen dele por baixo da camiseta subindo até chegar no peito. Fui brincando com os mamilos e ainda louco no pescoço dele, o cheiro, o perfume dele é muito bom!

- Greg, seja lá o que for sua intenção, aqui não! - Ele falou sussurrado e rendido.

- Aqui sim, relaxa que não é nada de mais.

Falei baixinho com a boca colada no ouvido dele enquanto descia minha mão pra onde eu queria. Como eu estava por trás eu não estava vendo, mas quando toquei no short dele percebi que estava custando a caber o pau lá dentro de tão duro! Sorte que era um short de tactel.

- Parece que os carinhos tiveram um efeito aqui em baixo e eu vou te aliviar meu amor!

Abaixei o short só até o pau saltar pra fora, e se caso fosse necessário dava pra tapar rápido, fechei os olhos e comecei um carinho de sobe e desce devagar, sentindo, apreciando, estava tão duro que tocava a barriga dele até o umbigo. Estava fora da minha visão, mas eu não precisava ver, apenas tocar e sussurrar no ouvido dele.

- Aahh eu tô todo arrepiado!! Que delícia de você Greg!

Acelerei mais na punheta, ele abaixou a cabeça pra olhar e eu agarrei os cabelos dele com a mão que tava livre e puxei pra trás novamente.

- Caralho que tesão!!

- Tá gostando né meu safado?!!

- Seu pau tá cutucando minhas costas, quero aproveitar também!

- Daqui a pouco...

Falei e mordi a parte de trás do ombro dele com um pouco mais de força, fui levado pela adrenalina do tesão e ele deu um gemido mais alto!

- Bruno se controla ou nossa brincadeira acaba se alguém chegar aqui!

- Vamos sair daqui então pois se tem uma coisa que eu não quero é me controlar!

Ouvir isso me deixou com mais tesão ainda!

Nos levantamos e fomos os dois em silêncio e com as "barracas armadas" pro quarto dele, fechamos a porta e já tirei minha roupa jogando longe e partindo pra cima dele com um beijo faminto e arrancando a roupa dele também!

- Quero gozar junto com você hoje, ao mesmo tempo!

Ele falou e me puxou pra cama caindo por cima de mim, me beijou e se virou se encaixando em um 69 perfeito! Agora eu entendi a sincronia das gozadas! Senti ele engolindo meu pau com aquela boca quente e ao mesmo tempo enterrando o dele na minha! Minha vantagem de estar por baixo é que eu tinha um acesso mais fácil à bunda dele, então eu chupava o pau, abocanhava as bolas e brincava com a minha língua nelas, abria a bunda dele com as mãos e beijava e lambia indo, voltando e contornando o cuzinho gostoso que ele tem. Eu ouvia os gemidos dele e ficava louco! Mais louco ainda sentindo as mordidas e sugadas na minha virilha e coxas. Ele abraçou minhas pernas e com a boca no meu pau alcançou as mãos abrindo minha bunda também e alisando. Começou enfiando um dedo, depois o outro metendo e me chupando ao mesmo tempo! É uma sensação que não dá pra explicar! Tirei a boca e olhei pra bunda dele sentindo todas aquelas sensações e cravei meus dedos apertando com força e em seguida dei um tapa que o estalo foi tão alto que saí do transe um momento e esperei a reação dele.

- Aaarhh desgraçadooo, queimou!!

- Depois você me devolve ele até com juros se quiser, mas não pára que eu tô louco pra gozar na sua boca!!

Continuei mamando também e fudendo ele com os dedos. Dava pra ver a marca vermelha com o formato da minha mão na bunda branca dele, mas que foi gostoso dar aquele tapa isso não posso negar!

- Greg!! Juntos?

- Juntos!!

Comecei a punhetar mais rápido chupando a cabeça, ele fez o mesmo, a intenção era conseguir o feito no mesmo momento!

- Bruno vou gozaar, mas não engole ainda!!

Terminei de falar e tive uma explosão de orgasmo deliciosa! Não tive como gemer pois na mesma hora ele tava enchendo minha boca de porra também!!

Ele sentou e eu sentei também de frente pra ele, e como eu tinha pedido, ele não engoliu e tava todo fofo segurando meu leite na boca e olhando pra mim, quando ele viu que eu estava igual, com a boca cheia ele segurou pra não rir e consequentemente eu também. Nós dois nos olhando com a boca cheia da porra um do outro e rindo só com o olhar.

Apesar do momento quente e pervertido, estávamos emanando tanto amor ali! Ele fez sinal pra engolirmos e assim fizemos e claro, começamos a rir que nem dois idiotas!

São momentos que não tem preço! Nosso amor, intimidade cumplicidade e amizade só cresce a cada dia!

- Tudo literalmente juntos!

- Melhor sensação, que delícia!

- Cara que tapão foi esse?? - Ele falou e foi tentar olhar a marca pelo espelho.

- Foi mal, na hora não percebi a força que usei, só depois que vi!

- Tá ardendo até agora!

- Mas vou deixar você descontar!

- Ahh se vai! E vai ser um prazer pode apostar!!!

- Eitaaa!

- Quer comer alguma coisa ou já quer partir pro segundo tempo?

- Quero o segundo tempo!

- Ótima escolha!!

Ouvimos o avô dele bater porta e dizer que o pai dele chegou e queria falar com ele.

- Fala que eu já vou vô, obrigado!

- Melou nosso plano...

- Melou nada, você não vai embora agora!

- Não mesmo, vou tomar um banho e ficar aqui pois não quero ver a cara feia do seu pai!

Ele tomou uma ducha rápida só pra tirar o cheiro de porra mesmo, escovou os dentes e foi.

Eu fui tomar meu banho com mais calma e fiquei no celular até ele resolver os assuntos com o pai.

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/07/2018 18:58:04
esses dois kkk
14/07/2018 18:06:37
Healer kkkk fugitivo de the walking dead kkkk literalmente!! Cuidado com essas andanças noturnas, eu ri muito kkk me imaginei na situação, mas acho q se fosse comigo era mais fácil eu ser o perseguidor do que o perseguido kkkkkkk eita! Também gosto muito de tu! Abraço!
13/07/2018 16:41:05
Meu querido, meu bem, meu anjo, não diga nem uma coisa dessas, eu gosto muito de tu, não sabe nem o carinho que já tenho por ti. Esses vídeos de propaganda aqui ainda mata de vergonha, kkk se a gente abrir esse site num lugar público, tem que ter cuidado mesmo kkkk. Adoro sua sinceridade e têm que ser assim, dá mesma forma como adorei o "come quieto" que Bruno disse, kkk. Eu esqueci de dizer, mas eu ri dos dois com a boca cheia e achei fofo kkk, depois conte quando deu certo o beijo melado. Eeee sobre aquilo kkk é de fato um absurdo... delicioso 😋 kkk. Obrigado, eu estou me cuidando sim, vou contar uma coisa, nas minhas andanças noturnas kkkk, na volta para casa eu estava passando e vi um homem largado no chão, bêbado e drogado kkk, meu erro foi fazer contato visual, ele se encantou comigo e levei uma carreira do infeliz kkk, me senti um fugitivo de The Walking Dead, kkk. Aí no caminho eu dei tchau para ele, parecia cena de filme, ele parou em baixo da luz do poste na rua, botou às mãos na cintura e abaixou a cabeça, kkkk, tadinho, foi dramático a despedida, fiquei olhando para trás a todo momento com medo de um carro bater nele, sorte que era rua tranquila e secundária. Mas pode uma coisa dessas, levar carreira de bêbado, onde foi parar a minha dignidade, kkkk. 🙂
13/07/2018 01:33:09
Healer!! Bom vou responder por partes pra eu não me perder rsrs. Realmente Gabriel é uma figura!! Muito boa pessoa, não tem nenhum tipo de preconceito não importa a pessoa, sinceridade é um ponto forte, mas é como vcs já viram até aqui, louco! Sobre a aventura, confesso que no dia dessa conversa ele tava tão empolgado no assunto que pensei que ele ia falar, "pode ser o Bruno mesmo a terceira pessoa"! Iria apanhar se falasse!! kkkk. Sobre meu pai, não vou falar mto aqui pq depois disso eu perguntei pra ele sobre e vou colocar aqui a conversa. A minha intenção era fazer algo do tipo mesmo, tipo um beijo com a boca cheia haha mas começamos a querer rir demais e aí o risco de levar uma cuspida na cara numa explosão de riso era grande né! Ah, e sim, li até o final e ... eita porra, credo q delíciaa, digo que absurdo!! Fiquei na dúvida se vc gosta ou não de mim kkkkk. Mas ele fez justiça ao tapa! Sobre o comentário do conto anterior, eu sou gentil demais! Na verdade eu estava na rua qdo respondi haha e como sempre aparece os anúncios com imagens dos vídeos eu fui rápido e prático, porém sincero! Se vc está sem ânimo nesse comentário, imagina animado! Espero q melhore, tem dias q são assim mesmo, faz parte. Vc é um cara especial, cuide-se! Namastê!
13/07/2018 00:23:52
Duas coisas eu concordei com Gabriel, a primeira é que fez bem ter jogado a verdade na cara da mãe sobre a expulsão de Gregori de casa e a segunda é que os pais não precisão saber esses detalhes íntimos dos filhos, o que infelizmente tiveram que revelar. Também achei desnecessário se expor para Paula é procurar sarna para se coçar, já se livrou de uma confusão. Pensando sobre a pessoa em comum e que seja aprovada numa aventura entre Gabriel e Gregori, eu sugiro uma pessoa que comece com a letra B e termina com O. Esse Gabriel conhecesse falsa puta, gay que pega universitárias, ex que mete chifre e quer voltar kkk, ele tem um círculo de contato bem interessante kkkk. Que coincidência, comentei sobre Paula atacar Gustavo e apareceu o assunto na conversa, se bem que era previsível devido o histórico dela, e outra, teve tapa no bumbum kkkk. Eu achando que antes de engolir os espermas ia ter beijaço melado e tudo, mas curti bastante esse momento. Bruno, para descontar o tapa, embora já tenha descontado, vou dar uma dica Kkkk, Greg pare de ler agora, é para o Bruno, anda para de ver vai kkk, seu curioso. É o seguinte Bru, tu deixa Greg dormir, não importa como kkkk ele só tem que estar dormindo, daí você cuidadosamente tira a roupa dele e amarra os braços e pernas na cama. Depois acorde ele com carícias e deixe ele perceber que está preso. Vá beijando o peito até as coxas e prenda um pregador de madeira em cada mamilo e testículos kkk só até ficar sensíveis, pouquíssimo tempo. Tire e dê leves batidinhas nos locais, pegue uma vela fininha e derrame do alto a cera sem queimar, só para sentir o calorzinho nos braços, peito e coxa kkk dando beijinhos nos locais, passe as unhas de leve em círculos na parte interna das coxas sem arranhar e deixe o pau sentir só o ar quente da boca sem abocanhar, aí tu vai lambendo do pau ao saco circulando o cuzinho. Kkk depois disso solta e parte para a felicidade, kkk. Greg pode ler daqui kkk, estou curioso com essa conversa do pai de Bruno e dos novos vizinhos. Você é gentil Greg, valeu pêlo comentário do conto anterior, hoje estou um pouco sem ânimo, não sei porquê, mas foi muito agradável ler a tua mensagem. Acho fofo os macaquinhos que Bruno usa para expressar as frases e ele também kkk. Um abraço. 😌
12/07/2018 23:48:40
ESPERO QUE GREG NÃO LEVE ADIANTE O PLANO DE GABRIEL DE REPETIR O LANCE COM UMA GAROTA. ISSO SERIA TRAIÇÃO COM O BRUNO. EU NÃO PERDOARIA. E NÃO PERDOARIA BRUNO SE ELE PERDOASSE. ESSE CASAL FOI FEITO UM PRO OUTRO E NINGUÉM MAIS.
12/07/2018 23:48:35
12/07/2018 23:48:34
Não canso de dizer, eu sou apaixonado por essa história.
12/07/2018 21:54:21
Lindo esse casal.
12/07/2018 20:42:03
Favo 👏👏👏 seria interessante se vcs contassem sua história aqui na casa! Abraço e obrigado!
12/07/2018 20:38:43
Weverton obrigado!
12/07/2018 20:26:13
É curioso que muitos casais gays e versáteis recorrem ao meia nove para atingirem o orgasmo juntos, como se isso não fosse possível numa relação de ativo com passivo. É verdade que é mais difícil e requer maior auto controlo, mas é o verdadeiro clímax da relação entre dois homens. Se estiverem ambos em abstinência por 2 ou 3 dias, ou até mais e um deles atingir o orgasmo primeiro, então é só fazerem uma pausa para descansarem ambos e depois recomeçarem calmamente com preliminares bem estimulantes. Depois, aquele que já atingiu o orgasmo, e está apto a manter uma ereção mais demorada, penetra o outro e tentam ambos prolongar e controlar a cópula o mais possível até o passivo explodir juntamente com o ativo. Às vezes é necessário o ativo segurar as mãos do passivo para impedir que este se masturbe e que o único estímulo que este receba seja o da próstata. É de loucos. Nem sempre dá certo. Mas num casal, vale bem o esforço. Tanto eu como o meu companheiro conseguimos, mas é uma oferta que um faz ao outro, pois requer muito mais esforço da parte do ativo, ser capaz de estimular o parceiro até este chegar ao paraíso.
12/07/2018 19:07:59
Amo essa história




Online porn video at mobile phone


Contos eroticos virei corno contra a minha vontademinha cumdre esfregando a bucetinha no meu pau no banheiroamigo gay bundudo liso vestido de mulher na festa conto gayfiltrados xvideos cao fode minha irma a forcacontoeroticopirralhomeu padrasto me comeuencoxada as escuraschorora xnxxcontos eroticos gay os adultos me dizia filhinho vai chupa é o pirulitaoxvideos minotauro tarado chupando tetascontoerticos gay nao aguentei o tamanho da picaconto porno felipe e guilherme amor em londres homoprazer.blogspot.com.brmulher foi faser vedeo e gorsoucontos eroticos gauchinha Floripawwwxvidios.de.cinturinhascomo q estourar as bolinhas sexchop sexuais na relacao sexodotado roludo malvado comm novinha com bucetinha muito apertadahomen toma banho de coeca pica fica dura mundobichadotado roludo malvado comm novinha com bucetinha muito apertadabaixar XVídeos mulher policial é pegada a força e desmaia na rola grossa do negãovidios de sexiso ulher con tocudoeu uma coroa gostosa dei po borracheiro contos eroticoscontoerotico namorada e mae putas do tio jorgede bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhopornu filho ajuda a mae cadeirante a tomat banho nuaxxxvido namorada si a sutar com tamanho d pau d namoradofilha gulosa senta o cu na rola do pai de 40cm desce devagarpassando a mao na bunda da minda fotosx videos.com mulher incorporada com pomba gira transandocontospono aprimiravezporno ladrão forçando dona de casa a fazer anal forçadoxvidiomarisaquero dois paus me fodendo corninhocontos eroticotransei e com o padre e fiquei gravidaxxxvides.com meu amigo enquanto jogamos video game ele vai fodendo minha maedoce nanda parte IV contos eroticosO vizinho safado do 205videos curtos de cunhado fudendo gostoso o cu de cunhada negra brasileiralevantei o vestido dela no beco e plantei rola x videominha tia viu meu pau eretoContos eróticos- pau grosso e comprido me rasgou e parei no hospitalcalsinha molhada fotos de bumdas boavideos porno vai mete essaa lingua chupaa pra me fz gozar em cscontos etoticos patroa loira empregado negao com fotosloura apita camisa XVídeosContos de meu pai examina meu clitorismulhe vai dormi e semastorbaporno brasileira pequei miha irma toma banho e tirei a virgindade delaBuceta de porca ou cadela qual mas apertadafamilias nua praia de nusdemoscorto eroticosminha esposa gosta de trasa com vaqueroannyelle safadinharuıva dando o cuCasa de Contos fodas a uma cadela pitbul da vizinhamorena vai tocar campainha na casa do negao careca e fode com eleContos50 cm minha picapequenos videos de porno brasileiro pais peludos de sunga que tira a virgindade da filha e goza dentro da vaginaconto gay o meu sonho de consumoquero ver as pretas de mini-saia transando e g****** com marquinha de biquínimenina orfanato cu conto com a permissão da minha esposa eu levei minha filha pro motel pra eu tirar a virgindade do cu dela conto eróticoxvideos 2 min. transando coladinhos gozando muito escorrendo gozoFantasia sexual: lamber um cu cacagovideo porno gay chatageado meu o namorado da irma xvideovideos desobrinhas.vagabunda dando a buceta pro tio roludo metecontoprimeirafodameu irmao despresa minha cunhada e ela da a bucetinha gostosa para mimporno brasileiro enteada ameacada dando pro padastromundobicha com lavando a rolahistorias de desespero para urinarbrasileira escurinha cintura fina xvideo