Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Diego querendo ultrapassar a própria mãe, roubando o pretendente dela.

A mãe do Diego só queria recomeçar do zero com seu filho na nova cidade, e deixar tudo pra trás.

Na nova cidade eles passaram morar numa rua longe do centro, numa área periférica da cidade. A casa é um pouco mais espaçosa, porém não tem andar de cima. As casas daquela rua têm jardim, quintal espaçoso, área dos lados com árvores e na frente um jardim mais espaçoso. Era tudo como sua mãe queria e um pouco além.

Diego conheceu um rapaz na sala de bate papo. Quando se viram na cam, Diego encantou-se pelo pedaço de moreno de 1,70 m, forte, cabelos cheios e cacheados, cavanhaque, boca e olhos grandes, 23 anos e ficou aguado quando o rapaz colocou a rola dura pra ele ver [raro encontrar gente assim na internet]. Diego mostrou a bunda, seu corpo, seu rosto, e o moreno ficou afim. E marcaram pra se encontrar.

O moreno levou Diego pra casa de um amigo que mora num bairro populoso. O amigo do moreno estava viajando e ele estava com a chave.

Os dois se agarraram com altos beijos, deliciosos amassos, Diego fez deliciosos boquetes no moreno sentado, deitado; o moreno ficou em pé com a rola na boca do Diego e ele mamando. O moreno colocou camisinha e Diego levou uma surra de rola na bunda do jeito que ele gostava, e em posições que ele nunca havia feito. O moreno tinha um tesão invejável, demorou tanto de gozar e Diego levou tanto pau na bunda que não resistiu, não segurou e ele gozou igual uma puta, se tremendo todo.

Diego começou reclamar de dores no cu, que não estava conseguindo mais controlar a dor. O moreno tirou a rola de dentro dele, tirou a caminha, deitou-se e mandou Diego chupar até ele gozar.

Detalhe... enquanto era chupado, o moreno vibrava de tesão, abria as pernas, segurava a cabeça de Diego e chiava, quando Diego abocanhou seu saco, o moreno pirou e acabou levantando um pouco o quadril e Diego acabou passando a boca no cu dele. O moreno deixou o quadril alto, as pernas abertas e Diego logo sacou que ele queria ter o cu chupado. E Diego chupou, lambeu, e o moreno ficou alucinado, mexia a bunda na boca de Diego, abria a bunda, e gemia e ficava louco. Ele pegou no pau e bateu alguns segundos de punheta e acabou gozando na própria barriga, enquanto Diego chupava seu rabo. Diego logo sacou que ele gostava de tomar no cu. E Diego não o quis mais.

Diego foi sincero. No final de tudo ele falou:

- Você também gosta de dar a bunda que percebi.

Ele: - Verdade! Mas isso não impede que a gente possa rolar.

Diego: - Impede. Eu não curto caras que gostam de dar a bunda.

Ele: - Entendo. Mas é verdade. Eu sou versátil. Mas podemos ser amigos.

E deu certo. A amizade dos dois dura até os dias de hoje. O moreno engajou Diego entre seus amigos e foi assim que Diego fez amizades naquela cidade. Um dois amigos do moreno ficou mais íntimo do Diego que o próprio moreno. Os dois viraram cúmplices, talvez pelo fato do outro também parecer meu malucado.

O outro também era branco, magrelo, cabelo liso, gostava de usar ele bem baixo dos lados e atrás, deixando um topete enorme na frente. E ele gostava de homens que fizesse sexo violento, segurasse suas mãos pra trás, metesse pra ver sangue escorrer, gostava de ser amarrado, algemado, enfim. Diego conheceu uns caras assim através dele.

Certo sábado Diego foi com a mãe ao centro fazer compras. Passaram em alguns lugares e sua mãe resolveu comprar um pouco de adubo para as plantas.

Entrando num estabelecimento de produtos agrícolas, Diego logo avistou um homem negro, alto, corpo meio forte e perfeito parecendo de academia, aproximadamente 30 anos; ele é tão lindo que parece negro americano. Ele trabalhava no local e estava no balcão atendendo a clientela.

A mãe do Diego ficou passeando entre as prateleiras olhando os produtos e Diego seguiu para outro corredor e ficou olhando produtos sem nem saber o que estava pegando, ele apenas observava pasmo como aquele negro era lindo e perfeito. Ele salivava de vontade no negro lindo. Diego apaixonou-se repentino e perdidamente por ele.

O celular do Diego toca e ele foi para a porta do estabelecimento conversar com um amigo. Sua mãe demorava e ele virou-se para dentro, quando percebeu ela e o negão conversando e rindo. Ela tinha pego uns produtos que estavam em cima do balcão para ser registrado.

- Amiga, depois conversamos. Vou apressar minha mãe senão ela não sai daqui. – Disse Diego ao amigo.

Chegando junto dos dois, Diego percebeu uma conversa que não estava ligado à compras.

- Ah, esse é Diego, meu filhote. – Disse ela rindo, passando a mão no cabelo dele.

- E aí, rapaz, eu sou o Beto. Muito prazer! – Disse o negão abrindo um lindo riso e direcionando a mão pra Diego apertar.

Diego olhou para sua mão estendida e olhou pra ele, sério, nem nada dizer. Uma raiva e um ciúme havia tomado conta dele.

- Filho, a mamãe te ensinou deixar a mão das pessoas esperando para serem saudadas?

Diego levantou a mão e apertou a mão dele, continuando sério sem nada dizer.

- Desculpe ele. Ele está se recuperando de uns problemas e também é meio tímido.

- Percebi. Mas tudo bem! Um dia ele se acostuma comigo. – Disse o homem.

- Me acostumo? – Pensou Diego.

- Então está acertado. Você leva o adubo lá em casa, não é? – Perguntou sua mãe.

- Só se me prometer um café.

Diego saiu dali com raiva deixando os dois lá.

No carro:

- Filho, por que você agiu daquele jeito? Mamãe não gosta quando você faz grosserias.

- Eu vi vocês dois flertando.

- Filho, eu não estava flertando. Ele só foi gentil. E mesmo assim, você não quer que a mamãe namore? Eu já vivi muito pra você e continuarei vivendo proporcionando sempre seu bem-estar, mas a mamãe também gostaria de amar, ser amada. Ou você quer me ver sempre sozinha?

- Você tem a mim.

- Filho, não é a mesma coisa e você sabe disso. São amores diferentes.

Diego virou a cara para o lado de fora.

- Filho, olha pra mim.

Diego olhou.

- Querido, às vezes me sinto tão sozinha.

- Desculpe, mãe! Eu sei o que é se sentir sozinho.

- Agora eu pergunto: você não tem a mim, seus amigos, seus colegas...?

- Sim. Mas como a senhora diz, é diferente.

- Ah meu bem, um dia você vai encontrar alguém que você goste de verdade e que goste de você.

- Por que a senhora não diz: um dia você vai encontrar um homem que você goste de verdade e que goste de você?

- Diego, já conversamos sobre isso. Isso é uma fase, filho.

- Não é fase, mãe. A senhora ainda não percebeu que já cresci. Já passei pela fase da descoberta sexual. Eu gosto é de homens e no fundo, no fundo, a senhora sabe disso.

- Querido, depois conversamos sobre isso então. Certo? Agora vou comprar umas coisinhas pra fazer aquele pavê de maracujá que você adora.

- Quero ir pra casa.

- Filho, é rápido.

- QUERO IR PRA CASA. – Gritou Diego e começou tremer.

- Certo, meu amor. Já vamos.

Sua mãe o deixou em casa, lhe deu remédio e voltou para o centro.

Diego ficou pensando no negão e sobre o acontecimento.

- Não posso ter tanto azar assim. O mesmo homem que me apaixono, minha mãe se interessa. Mas ele será meu. Se bem que pode ser que eu tenha me enganado – Pensou Diego.

No domingo umas 10 da manhã o celular de sua mãe toca e ela sai. Diego vai olhar e era o negão que estava com um saco de adubo na garupa da moto. O muro é bem baixo e há um portãozinho de madeira pintado de branco.

Diego pensou: entrega dia de domingo?

Foi gostoso ver aquele pedaço de negro entrar com um saco de adubo no ombro. Diego sentiu arrepios na bunda subindo pelas costas.

Ele entrou dizendo: - Eu ia trazer ontem mas encerrei trabalho muito tarde e não quis incomodar. Levei o adubo lá pra casa e resolvi trazer hoje.

Deixando o saco no jardim, a mãe do Diego o convidou a entrar.

Com entusiasmo o homem saudou Diego. Ele não sabia se sentia felicidade ou raiva.

- Aceita um café ou alguma bebida?

- Prefiro alguma bebida.

- Só não tenho cervejas.

- Aceito vinho, conhaque.

A mãe do Diego pegou vinho, começaram beber, conversar, darem altas risadas. Diego foi para o quarto e ficou no zap, mas cheio de raiva.

Quando foi na sala ele viu os dois já bem a vontade. Sua mãe estava sentada com uma perna no sofá e a outra por cima, e ele todo relaxado. Os dois riam e sua mãe estava notadamente feliz.

- Mãe, vou dar uma volta.

- Querido, já está perto da hora de almoçarmos.

- Nesse caso, acho que vou embora e volto outra hora. – Disse o negão.

- Ôh não! Pensei que fosse ficar pra almoçar.

- Melhor não. Vim sem avisar e não tem graça ficar pra almoçar. Vou me sentir um intruso.

Negão muito educado.

- Não tem nada haver. Você fica.

- Mãiiii... posso ir?

- Vai aonde, Diego?

- No centro.

- Só depois que almoçar.

- Fica aí amigão. A gente almoça e quando for eu te deixo no centro. – Disse o negão.

Diego respirou cheio de tesão.

- Tudo bem!

Continuaram conversando e mais tarde foram almoçar.

Quase duas da tarde o negão resolveu ir embora.

- Você vai, mas volte quando quiser pra tomar um café e qualquer dia desse pra um jantar. – Disse a mãe.

- Convite aceito.

O negão montou na moto e Diego na garupa. Diego segurou atrás.

- Amigão, é mais seguro segurar na minha cintura.

Diego não é flor que se cheire, mas ele na hora, gelou. E olhou pra mãe.

- Querido, segure na cintura que é mais seguro.

Diego segurou na cintura do negão e ficou fascinado em segurar aquela barriga tanquinho, dava pra sentir que ele segurava uma das divisões [não sei o nome da divisão da barriga]. Diego estava quase colado nas suas costas, ele teve de conter pra não se excitar.

- Acho melhor manter esse negão por perto. Qualquer coisa se minha mãe e ele se engraçarem, eu dou um jeito e tomo. – Pensou Diego.

Quando chegaram na praça do centro, Diego avistou dois amigos que ficaram olhando Diego fascinados.

Ao descer da moto, Diego perguntou:

- Quando volta novamente lá em casa?

- Ora, ora! Finalmente te vejo falando comigo. Você quer que eu volte?

- Sim. Muito!

- E quer que eu volte quando?

- Poderia ser hoje.

- Já?

- Sim. Que é que tem? Minha mãe gostou de você e te acho bem legal.

- Estou com moral! Se é assim eu volto hoje a noite. Eu ligo pra sua mãe e aviso.

- Não. Seria melhor surpresa. Ela vai gostar. E eu também.

- Se é assim está combinado.

O negão deu um super aperto de mão e seguiu viagem.

- Bicha, o que era aquilo? Aquilo não é um homem, é um Deus que desceu do Olimpo! – Disse um dos amigos.

- Não me diz que é seu namorado. – Perguntou o outro.

- Não... ainda não... Mas está encaminhando pra isso!

- Viado... conte tudo e não esconda nada.

E ficaram conversando na praça até a boca da noite quando Diego ligou pra sua mãe ir busca-lo. Os coletivos só passam pela avenida principal que há na entrada da rua. Da avenida, entrando pela rua, pra casa do Diego, andava mais de 10 minutos. Como estava escuro ele ficou com medo de ir sozinho porque a rua é deserta.

Chegando em casa, não durou meia hora, chamaram lá fora. Era o negão.

Diego ficou entusiasmado.

- Que surpresa! – Disse a mãe.

- Éh! Aquele rapazinho me convenceu a vim aqui hoje.

A mãe olhou feliz pra Diego.

- Eu te falei que meu filho é um doce.

E o negão foi intimado a ficar para o pra jantar.

E o jantar prometeu.

[Continua...]

Comentários

23/05/2018 15:27:14
Verdade meu parça. Mizerávi deve tá é dando muito esse rabo😎😎😎😎😎 Huahuahuahuahuahua
23/05/2018 01:27:36
Com certeza Túlio_Goulart, valeu pela consideração. 😊👊 Dyguinho2000 me parece estar ocupado para não nos responder. 🤔
20/05/2018 12:37:36
E cadê o Dyguinho, parça???? Entro mais rapidinho pra ver se ele postou alguma coisa e pra ver o que você falou. Essas histórias estão me deixando curioso pra saber sequência. Apareça meu brother 😎😎✌✌ Wanderson maluco também faz falta. Bichona desgraçada huahuahuahuahuahua
20/05/2018 12:33:36
Me embalar num cobertor bem fofo e quentinho 😎😎😎😎😎😎😎 😆😆😆😆😆😆😆😆. Não me diz que isso também fizeram com a Maria do Bairro. Huahuahuahuahuahua. Sei que essa novela existia porque passava apresentando mas nunca assisti não. Na verdade tenho muita paciência pra novelas não. Assisto malmente das nove porque sempre abordam algum tema legal, mesmo assim não fico focado nem assisto todos os dias. Agora vou tirar essa ressaca com uma gelada pra cair no mundo mais tarde 😎😎😎😎😎😎😎😎 É você também, com certeza. 😆😆😆😆😆😆😆
20/05/2018 12:28:28
Mas é verdade, eu sou filho único, não conheço minha mãe e meu pai saiu de casa pra ir morar com a mulher dele já faz algum tempo. Antes de ir me colocou no hospital. Kkkkkk. Mas tem que andar sempre superado, parça. A gente não pode se deixar cair não. A vida pode tirar coisas boas mas sempre da outra. Claro que nada substitui pai, mãe, irmãos, mas ao menos tenho uma porra de mano (amigos) tudo brother, tudo gente fina, a gente sai, curte, apronta, se diverte, viaja. Tenho outra porrada de parça na faculdade, uma vizinhança legal pra porra. Aí quando olho pra tudo isso, meu parça, vejo como a vida é sempre legal comigo. Claro que painho me faz falta, gostaria de saber o que é ser criado por uma mãe, gostaria de saber o que é ter irmãos, mas vamos pra frente. E valeu suas palavras aí, pai, você é nosso e quem se meter contigo vai comprar briga 😎😎✌✌✌
20/05/2018 12:21:00
😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂 Parça, acordei nesse instante, com a cabeça mega pesada, cheio de ressaca mas quando li isso "quase uma Maria do Bairro", bicho, acho que a vizinhança ouviu minhas risadas. Você é muito engraçado, pivete. Só espero não achar esse cara pra ficar sério. A vida de somente "ficar" e depois cada um pro seu canto sem um não dever nada pro outro, é tão massa, pivete 😎😎😎😎😎😎😎
19/05/2018 01:23:27
Túlio_Goulart, que saudades tua, eu estou bem. No que você falou aí em baixo, eu sinto a verdade em suas palavras. Mas menino, tua vida é quase uma Maria do Bairro, só espero no final te aparecer um gostosão cheio da grana para ficar com tu. Me deu dó essa parte que tu disse de não ter experiência em ser criado por mãe, além de ter apanhado feio do pai, parecer que não tem irmãos e morar sozinho, que drama boy, é um conto da casa, deu vontade de embalá-lo num cobertor fofo e quentinho, segurar no braço e dizer vai ficar tudo bem, kkkk. Mas tu é forte e parece ter superado tudo isso, que orgulho, kkk, um abraço.
18/05/2018 23:15:45
Healer pivete e aí como está você??? ✌✌✌😎. Dei risada contigo falando do Diego com ar de desdém. Huahuahuahuahuahua
18/05/2018 23:14:32
Bicho, tá na cara que a mãe tá ligada. Não tenho experiência em ser criado por mãe mas a atitude dela, as cortadas que ela deu, demonstra que ela estava ligada na parada mas não aceitava. Outra observação: parça, eu sei que a putaria com caras malandro, na pegada, machão é gostoso, mas muitos acabam se fudeno por isso. Não preferência a esses caras que muitas vezes vão te comer depois te dão voz de assalto, isso quando chega comer. Não sei porque maioria dos gays só querem esses "héteros". Primeiro o cara que se diz hétero não come tão gostoso, maioria se senta no sofá ou se deita e manda você de virar em cima deles, outros, como disse anteriormente, acabam assaltando, batendo; não a pancadaria sexual porque essa é gostosa, me refiro a pancadaria por violência mesmo. Um cara como esse que o pivete ficou, todo fudião, panhou o sacana em muitas posições, fez arte com o sacana, e ele não gostou só porque o pivete é versátil. Caraca mano, aí não dá. Não sei porque os passivos têm tanto preconceito com os versáteis. E pelo visto Diego vai estragar a vida da mãe e do Beto. Pobres coitados!!!
17/05/2018 18:37:16
POBRE MÃE ENGANADA! MAS TODA MÃE CONHECE O FILHO QUE TEM. APENAS FECHA OS OLHOS E DISFARÇA. ESSA MÃE MERECE. MAS DIOGO NÃO PRESTA. NÃO VEJO A HORA DELE RECEBER O TROCO PELAS ATROCIDADES QUE ELE COMETEU.
17/05/2018 01:22:28
Hmmmm
16/05/2018 22:07:02
Acho muito estranho o cara não ficar com o outro parceiro por ele ser versátil e preferir um gay ativo, sei que é gosto, mas barrar assim, mesmo tendo uma transa massa dessa e cheia de posições kkk, enfim como disse é gosto. Esse Diego não perdoa nem a própria mãe, muito babaca essa cena de ciúmes por parte dele, só porque ela está tocando a vida amorosa para frente. É egocêntrico de mais. Mas não sei porquê me surpreendendo, afinal é o Diego, kkkk.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


alivat xxxvídeoporno negao engatano crentinha casadax negona budona lascadamaldiçao da clareira da cadelaContos de papai e mamae sempre examina minha xotaa calsinha de renda da dentista casada contosx video contos feminizacaoponodoidosogromeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosflagrei meu irmao comendo nossa mãeencostou a priminha no muro de sainha e meteu gostoso hdgostoza fudeno com 3travecosAnal dona de u pratosFoto de buceta emperrando galaTranzando com as velilhas tetudas debicos grandehttp://linkshrink.net/7coxzDporno com5homens um na boseta no cu na boa e oresto na pirikitacontos bolinando novinhasx video contos feminizacaorenatadominadoraconto eróticos de minha namorada deixa sua calcinha xeia de sebo na pia do banheirocontos novinha corno gang putinha forçadamulher crente dando o cu pra dois pedreiro pauzudominha irma me pegou batendo punheta e contou pra minha mae acabou que teve que transar comigoconto erotico tirei a virgidade do meu irmao novinho gayzinhoConto erotico andei mancando depois do negaoRelatos Zoofilia qual melos cadela para sexosou muito puta gosto de mostrar meus seios fartoscomtos de maes que bate punheta no filho com seu pesinho calcado em sandalia de saltotio tarado passa a mao na sobrinha ninfeta que nao resiste e fodecontos eróticos reais eu foi obrigado comer minha mae sua comadrevideo de idosa abrindo video de gemido no meio do mercado "apaga isso"filmes pormo irmar prima irmor bracilerouma diziam que iriam cavalgar pra dar pro seu namorado nomeio do mato sua bucetonafeminilizado conto erotico esposapornodoido sou peguena mas sei fuudercontos porno de incesto, interior da bahia com o irmao acidentado de moto, contos pornoporno metendo de levinho atrasvideos de encesto frances madrasta e entiado durmindo juntos e ele fica de. pau duro a noite e escosta nela e ela nao recistisadomasoquismo c arrombadas e peitos esmagadosTema VampiroCasa Dos Contos Eroticos zdorovsreda.rupornô panteras tio começa o vinho depois que eu chego em casatete - conto eroticoporno gratis xvideos caseiro faxineira cobrou 50 reais depois da faxina patrao no moteloi sou casada bati o carro do meu marido pra ele nao sabe levei na oficina mais nao tinha dinheiro contos eroticostio empurra pau enorme na sobrinha que nao aguenta dez empurrada e goza de esguicharconto erotico nora carenti fudendo cm sogro pirocudocarolzinha baixinha gostoza trepanopai tira. virgindade da filha la gorra esguichAsou casado e a prima da minha mulher veio morar com nosco maz umbelo dia chego e minha esposa nao esta ai pego sua prima se masturbano vou contar como foiorgasmo chupando seios contosso vidio maquinasexiMULHER RASGANDO A BUCETA APERTADA COM UM GALHO DE ARVOREginecologista sedou e violentou pornoconto erotico/gay asistindo percy jacksonmeninas que amolece as pernas quando o pau entra na bucetinha delascontos tia puta tio corno mansocoletanias maior pau do mundo pornocontos de insesto dei pro meu filho com o consentimento do meu maridoperdeno as prega saino bosta caseiroo cara esperando a boyzinha do colégio sair brasileira XVídeoscontod eroticos um negao velho encheu.minha xaninha de.porraminha tia magrinha enrrabado por um criolaSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhahomem fodenfo uma bezeraporno 23 centimetros de pica tirando merda no cu do novinho xvideosComtoseroticos cegredocontos/Arrombada no matagal por negoesesposa abriu a bundinha para aquele homem barrigudo e pirocudo/relato eroticox vidio pinto arregassano bucetaPorno casero fudeno I falano com um corno nu celulaXvideos melequeramuleke punhetamdocontos eroticos cu arrombadoruivinha escanchada no pauConto minha mulher chegou com buceta toda esfoladacontoseroticosvariasgosadasporno puta com o cu calejado dano pra variospornomulheres que urináocasa dos contos eroticos mamada no seio todo diaPorno gratis xvideos rola grosso no cu celado no bairrocontos eróticos escritos de lactofiliafudendo francy vestidinhocontos fudeu a sobrinha na festa bebadavideo porno com Malumandexvidio confio no amigo