Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Raphaelo 14

Categoria: Homossexual
Data: 15/05/2018 20:33:15
Última revisão: 15/05/2018 20:55:25
Nota 9.80
Ler comentários (10) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Durante os ensaios da peça fica cada vez mais evidente a guerra entre Raphaelo e Valter. O ódio de Valter tinha aumentado ainda mais quando Raphaelo pegou o personagem principal da peça.

Acontece que eles estavam ensaiando "Otelo, o Mouro de Veneza" de William Shakespeare. Não era a peça mais complexa dele (William), mas ainda sim uma peça muito trabalhosa. E mesmo sem nunca ter pisado em um palco Raphaelo, lia estudava e via tudo que podia pela internet sobre a peça, e se esforçava muito. Sua professora de artes estava em êxtase de felicidade com o desempenho de Raphaelo. No papel do ardiloso Iago, que era um dos papéis principais, Valter se esforça para brilhar, mas não adiantava, pois com o papel principal de Otelo, Raphaelo estava encantando a todos. Não tardou para as pequenas rixas entre os dois, viesse à tona. Em um momento já depois de uma nova pequena discussão provocada claro por Valter, ele passou chamando Fred de negro imundo e empurrou-o, fazendo com que ele caísse no chão. Raphaelo quis avançar sobre Valter, mas foi impedido por Carol que disse:

- Deixa esse viadinho fresco e preconceituoso pra lá não vale a pena.

- Ele vai ver o que vou fazer com ele Carol.

- Vem vamos ajudar o Fred, deixa esse estrume pra lá.

Eles ajudaram Fred a se levantar que felizmente não se feriu.

O sonho de Fred era atuar, e ele tinha um talento nato para isso, era tão fácil para ele interpretar como para qualquer humano sorrir, ou correr. Sem que precisasse jamais freqüentar qualquer escolinha de teatro ou oficinas de atores. Fred poderia fazer qualquer papel que lhe desse tranquilamente, do rapaz mais bondoso e charmoso até o mais vil e cruel vilão. E por isso ele ajudava muito a Raphaelo com sua interpretação, levantando mais ódio de Valter que apesar de não admitir, mas sabia só de ver de longe que Fred tinha naturalmente esse talento. Enquanto ele precisava se esforçar para ser um bom ator. E na verdade ele o era... Valter interpretava muito bem, mas precisou de muito esforço para chegar ao nível que ele chegou, sendo que o negrinho maldito, não precisava se esforçar em nada para dar um banho de interpretação.

Fred poderia ter feito o papel de Otelo, um mouro de cor negra. Mas ali era uma escola de brancos, com uma peça encenada por brancos e um negro no meio dos jovens brancos não seria a imagem perfeita. É como sempre o velho racismo e preconceito mascarado que ainda existe nos nossos dias atuais. Sendo assim, ele Carol e mais quatro outros jovens estavam trabalhando nos bastidores.

E o grande dia chegou o teatro da escola lotado, de pais, alunos e convidados. Já no começo do primeiro ato, inexplicavelmente e sem que ninguém tivesse percebido, a espada que seria usada pelo personagem de Raphaelo sumiu e Raphaelo se desesperou, afinal ele já começaria com uma cena de guerra onde seu personagem o General Otelo combateria. A professora teve que segurar um pouco mais a entrada da peça, e Valter sorrateiramente, chegou até Raphaelo e disse:

- Que foi favelado, perdeu alguma coisa?

Raphaelo revidou: - Não ao contrario! - Eu acabei de achar a tua dignidade. Ta ali naquela lixeira lá do canto, depois vai lá pegar infeliz.

Carol não se conteve e começou a cair na gargalhada, e Pierre que estava próximo também começou a rir. A bicha muito da revoltada, botou o rabo entre as pernas e saiu em direção a professora já fazendo intriga:

- E então profer... Como vai ser? Vamos ou não vamos encenar essa peça? Ensaiei tanto, eu e meus colegas demos um duro danado pra tudo sair corretamente hoje e certas pessoas irresponsável resolve perder um item importantíssimo para o primeiro ato da peça.

Mal ele acabou de falar isso e sem que desse tempo da professora responder, Fred chega com a espada do personagem de Raphaelo na mão dizendo:

- Perdão professora, ninguém perdeu nada eu que estava limpando a espada para entregar a ele agora. E virando-se foi em direção a Raphaelo entregá-lo, que disse:

- Meu amigo você achou, Graças a Deus.

- Eu não achei fui só buscar onde nosso querido amigo escondeu. Agora vai, vai brilhar no palco meu amigo. Depois conversamos.

- Ok, quero saber de tudo depois.

- Vai e da o seu melhor, vai e brilha...

A professora chamou todos para já entrarem, pois já estava a 5 minutos atrasados. Valter ainda estava meio abobalhado vendo ao longe Raphaelo pegar sua espada das mãos de Fred e sem acreditar que seu plano tinha falhado com a chamada da professora ele voltou a si e então logo em seguida todos entraram em cena.

Nos bastidores Carol perguntou a Fred:

- Agora me explica como você conseguiu descobrir onde aquele viadinho escondeu a espada.

- Eu já imaginava que ele pudesse querer aprontar algo, então desde que todos vieram para concentração que estou de olho nele e vi ele fazendo sinal com o rosto para o Daniel e o Léo. Os dois saíram de fininho e fui atrás ver, ainda cheguei a tempo de ver o Léo colocando a espada atrás daquela cortina ali de fora.

- Que idiotice desse viado, mas cedo ou mais tarde acabaríamos encontrando a espada. (Carol falou)

- Verdade, mas só que com certeza encontraríamos mais tarde e a professora ficaria furiosa, daria aquele esporro no Raphaelo que se desconcentraria também nervoso e também pelo esporro. E com certeza já entraria para peça em estado de nervos podendo até se prejudicar como esquecer o texto por exemplo.

Pierre que estava junto falou: - Isto não vai ficar por isso; até o fim da peça ele vai aprontar ainda mais. Precisamos ficar de olho bem vivo nele.

- Sim é verdade, agora deixa eu cuidar dessa cortina porque já, já vou ter que baixá-la. (Disse Fred).

Pierre ao lado de Carol disse: - Só se tirarmos ele de cena primeiro.

- Isso seria uma boa, mas como? E, além disso, ele é um personagem principal, sem ele a peça para.

- Melhor esta peça parar Carol, do que nosso amigo ser humilhado.

- Bom... Isso é! - Mas como faremos isso?

Pierre enquanto ouvia a menina olhava no canto do chão e da parede e disse puxando o rosto da menina para olhar também:

- Olha! - Ta pensando o mesmo que eu to pensando?

Carol olhou e viu uma pequena barata e sorrindo disse: - Sim, se não acabar com a peça, pelo menos vamos dar o troco na bicha, pelas coisas que ela vem fazendo.

O primeiro ato acabou as cortinas se fecharam, correria para mudar o cenário, todos se concentrando e Carol passa bem por traz de Valter, muito sorrateiramente ela olha para Pierre ao longe e pisca como querendo dizer que o plano esta consumado. Os atores já posicionados e as cortinas se abrem. Valter começa a dizer as falas de seu personagem Iago para o personagem Otelo de Raphaelo, quando de repente ele sente algo subindo em seu pescoço em direção aos seus cabelos ele passa a mão e passa sentir e vem puxando em suas mãos uma pequena barata. A bicha da um só berro que todos se assustam nas cadeiras. Ela grita, ela pula, ela chora e sai mais que depressa, sem entender Raphaelo ainda em seu personagem Otelo, olhou espantado. O público cai na gargalhada e as cortinas em segundos se fecham. A bicha nos bastidores passa voando e aos prantos, sai do teatro arrancando roupa, indo em direção ao banheiro. Vai professora atrás e outros professores, colaboradores, alunos, vira um pandemônio nos bastidores. O público espera sem saber o que vai acontecer, um falatório imenso começa na platéia. Todos querendo saber o que aconteceu, se ainda vai ter peça. A diretora sobe ao palco, pede silencio, pede paciência e calma que ouve um imprevisto, mas que dentro em pouco tudo vai se normalizar. Dentro do banheiro a bicha dava uns 150 pitis, um atrás do outro dizendo que nem Santa Isabelita dos Patins ou a deusa do mundo cor de rosa encantado Nany People; convenceria ele de voltar a fazer a peça. A professora voltou pra comunicar aos outros atores que a peça ia ser cancelada. E então Raphaelo disse:

- Professora, não precisamos cancelar, todos aqui sabemos nossos papéis e, além disso, Fred pode perfeitamente substituir o Valter.

A professora olhou pra Fred pensando: "Mesmo que ele possa fazer isso; sair um personagem Iago branco e loiro, para ressurgir outro Iago negro. Isso não iria dar certo, não ali naquela escola de brancos preconceituosos". Mas já estava tudo perdido mesmo... E finalmente ela respondeu:

- Você nem mesmo treinou e nem sabe as falas, acredito que isso não vai dar certo.

- Sei sim professora, sei cada fala do personagem, só preciso de uma chance.

- Dá essa chance a ele professora. Respondeu Raphaelo.

Carol mas que depressa correu e foi buscar as roupas do personagem, encontrou parte delas pelo chão que a bicha foi largando, e na porta do banheiro pediu a outro professor que pegasse o resto. Voltou ainda a tempo de pegar parte da conversa no final onde a professora finalmente convencida dizia:

- Está bem! - Seja o que Deus quiser se apronte em cinco minutos no máximo. É o tempo de eu anunciar a volta da peça.

E enquanto isso a professora no palco dizia que devido a um mau súbito de um dos jovens do elenco, ele seria substituído por um colega e que a peça retornaria em instantes.

E retornaram...

As cortinas se abriram, e no mesmo ponto que parou lá estava Fred posicionado e recomeçando as falas de Valter. O público olhava com o espanto inicial, agora o personagem era negro... Isso mesmo, um negro!!!

Teve três ou quatro pessoas que se levantaram e saiu, Fred do palco viu e percebeu o por que. Mas ele não se abalou e continuou, com tanta garra e de tal forma que a cada ato seu personagem crescia cada vez mais. Cada vez que Iago aparecia fazendo uma de suas maldades e de seus planos, o público ficava paralisado em seus acentos, olhando a interpretação brilhante de Fred, ele convencia a todos de tal maneira, que todos odiavam o personagem dele como deveria ser odiado! Mas ninguém, absolutamente ninguém dizia um ai, não se ouvia nem mesmo o som de um respiro, todos estavam hipnotizados com a espetacular atuação de Fred, até mesmo a professora e os colegas por de trás das cortinas assistiam paralisados, Fred e Raphaelo estavam dando um banho de interpretação. A bicha Valter que já tinha saído do banheiro depois de banhos e mais banhos e cremes e perfumes importados sobre sua pele alva e loira, foi acompanhado de um dos seus amiguinhos até o fundo da platéia e viu o ato final quando Cássio assume o lugar de Otelo após ele ter se matado e finalmente Iago é preso. Quando a peça termina com a prisão de Iago, o público que permanecia calado se levantou batendo palmas de pé e ovacionando Fred por sua brilhante atuação. Ao fundo Valter via o negro xexelento brilhar no seu lugar e ele parecia não esta acreditando naquilo, aquelas palmas eram pra ser pra ele.

Ele que deveria esta lindo, pleno e esplendoroso sendo aclamado pela aquela platéia. Ele saiu dali com um ódio mortal de Fred e claro de Raphaelo, esse ódio é o que viria, mas tarde se tornar algo ainda de proporção maior e pior.

Na volta para comemorar Paulo levou Raphaelo e seus amigos para um luxuoso restaurante, todos se divertiram naquele finzinho de tarde. Paulo elogiou bastante atuação de Raphaelo e de Fred. Paulo também adorou conhecer a turma de Raphaelo, eram todos jovens para ele, mas ele sabia que seu amado precisava também ter pessoas da idade dele para conversar e se distrair e até convidou Carol e os meninos para irem a casa deles quando quiserem, tomar um banho de piscina, conversarem com Raphaelo, enfim... Deixou bem claro que todos os três amigos de Raphaelo eram bem vindos na residência deles.

E assim em casa e exaustos depois de um banho e ter assistido um filme romântico finalmente os dois foram pra cama. Deitados um ao lado do outro, Paulo acariciou o rosto de Raphaelo sorrindo e ele perguntou:

- Que foi amor?

- Nada, só estou te fazendo um carinho e contemplando sua beleza. Eu te amo cada vez mais você sabia?

- Sabia, porque te amo também cada vez mais a cada dia que se passa. Você mudou minha vida

- Você mudou a minha garoto. Foi você que trouxe mudanças pra essa casa, e pro meu coração.

Os dois se beijaram e em poucos minutos Raphaelo estava fazendo sexo oral em Paulo.

Um tempo depois ele cavalgava nu sentado sobre a piroca de Paulo, que fazia declarações de amor a Raphaelo enquanto gemia baixinho. A noite estava só começando para os dois e ainda prometia muita putaria entre eles.

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Depois de um bom tempo voltei e ainda hoje vou publicar, mas um capítulo do meu conto NA LUZ DO TEU OLHAR.

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

ATENÇÃO:

TEMOS AGORA UM GRUPO PARA ESCRITORES E LEITORES DOS NOSSOS CONTOS. SE VOCÊ DESEJA CONHECER OS AUTORES INCLUSIVEL ESSE AQUI QUE VÔS FALA E OUTROS LEITORES ENTRE NO NOSSO GRUPO. O LINK É ESSE AI:

http://chat.whatsapp.com/7jVHR5BZ8rH2FpL0zpYmBM

BJS A TODOS DO RENATINHO...

Comentários

17/05/2018 01:01:11
valtersó o nome é so uma concidencia. kkkkk Raphaelo e Frede estão de parabéns vencerão todas as barreiras e deram show
17/05/2018 01:00:13
vit.will verdade. se fudeu de verde e amarelo.
17/05/2018 00:59:37
Geomateus verdade...
17/05/2018 00:59:15
Bernadeth estarei postando outro capitulo amanhã.
17/05/2018 00:58:40
Alexandre & Pedro Obrigado, faço pelo meu amdo leitor que faleceu, a continuação desse conto.
16/05/2018 18:39:39
AMEI, ADOREI. PIOR QUE AINDA EXISTAM BICHINHAS QUA QUA QUA DO TIPO DE VALTER. PIOR DE TUDO QUE ESSA BICHA HORROROSA TEM O MESMO NOME QUE EU. LAMENTÁVEL. RSSSSSSSSSSSSSSSSS MAS FAZER O QUE? SÓ SEI QUE NÃO SOU IGUAL A ELE. ISSO ME CONFORTA. PARABÉNS FRED, PARABÉNS RAPHAELO. NÃO PERMITAM QUE NADA DE RUIM SE INTERPONHA NAS SUAS CONQUISTAS. PAULO É SORTUDO EM TER UM RAPHAELO ASSIM.
16/05/2018 11:45:51
valter se fudeu, bem feito ninguém manda se achar melhor que os outros...
16/05/2018 09:08:06
Infelizmente existe viado bom e viado mau.
16/05/2018 08:54:24
Legal, Vê se não demora prá postar o próximo capítulo
16/05/2018 05:51:44
Amei

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vi minlha irma crenye no banlhero porrno safadoporno comendo filha dengosa que reclamava da buceta doendocunhado comendo cunhada de mini saia fato realVidio porno xvidio com irmeo dando a buceta para irmao sonabolovaldir.piricudoporn provocadeitaneto com ttezao comendo a avo no quartoclimax contos eroticos lesbicas consoloirmão com insônia come irma pornoincesto com meu vô contosvídeos pornô certinho não quero nenhum errando dando errado por favor obrigadabaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elex pornogarota de minissaia no carro mostra as coxa pro irmaorapaz passa o dedo na bucetinha virgem da novinha e ela gritar de dor contosmoças todas cagadas e meladasContos eróticos gay iniciação sexual na infânciaporno com novinha goszando na buceta na boca da outraConto dando sonifero enteadavanessa traindo com irmao do corno douglas spse esfragando na rabuda até comer elacontos chupador de xoxotaMulher andando de fildental arredor do homem ai depois o homem aranca no dente e gosa na buceta delapega transando tekinhanovinha aser estuprada com padrasto aser disvirginado encuanto dormeler contos eroticos de incesto pai carente filha safada short curtocontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"vidios oque casadas safadas fasem de gostoso de supresa pro maridoxxxvideos.com meninas dado .como cabacuO que e doidoporncontos arronbaram meu cuzinho de menininha virgembucetao na boca contocomo meu tio roludo e comedor comeu minha esposa novinha 1 contoswwwxvideo brasileira na tora xingandoarranhando a bucetinha pro papai coloca o dedo e chuparcontos tathy ellencasada foi pra oficina dar pros mecanicoscontos de zoofilia com pai e filhinhasexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota hamulher da bunda grande d xorti curtocontos de Dra medica com negao dotado de 25cmconto em casa neste frio minha boceta pede pica paiasxxxxxcompilha de vestido deu bobera com papai e a pica gozou na pomba porno inosentemetendo na salgadeira bundudapica dura do peão de rodeiocontos inocentes tapas no orfanatonovinha dando a xota papuda pro primo dormindoGTA comendo na rua mostrando a bundinha calcinha vestidos aindaconto erotico lesbica favelada fode patricinha a forcao meu padrato meteume o caralho na maovideos de mulheres ficando toda impinadinha ao perceber a encoxadaxvideo sexo na praia de nudismo abricoavídeo pornô de homem cavalo pênis grande empurra na xoxota da magrinha gostosawww.mulherpornocachorrovídeos de sexo com a titia sobre a casa escondida e sobre brincando de castiçaisputinha tres coraçõesContos erotico novinha dog eo capatazcontos eroticos em praia de trindade xvidiomai gostoza do meu amigo deuboquete da minha prima no meio da lavourra de cafe pornovilmer pornomae punhetando filho quietinho no sofase voce fizer sexo nova e depois so mais velha fazer o cabacinho fexavideos porno negao so os tapas estralandoeu e minha irmã dando para o meu padrasto contosmulheres delangerrie em poses eroticasnegao picudo estrupou novinha nao aguentouxvideo.comfotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxermostrando abuçeta pedindo para alguém comerexitantesadolecentex novinho fundeno papai e mamaemulheres que fuma charuto e souta fumassa na rola do cara ate goza asseste videoWww.xvideo homem goza dentro da nininha muito novinhapornodoido sogra da cugrade a genro e filha na salaContos de comedores de Mendiga novinhas de 10 a 12 aninhosContos eróticos meu marido solbece quantas rola já levei no cuxsvidio puta de ruporno sarando na coroa na frente do corno no onibosfuderporcompletocontos lesbicos e penitencia no conventoporn invasão curra na favelaeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeomeu cu é todinho teusafada fode com mefingo q bate na portaporno novinha dado jetinhanythingvideos de sexo racatadofruta porno fudendo a sogra gordinha com rachaConto comi minha irmãpriminha de shortinho roxo deitada na camacontoerotico negrinhos