Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Diego: na companhia da morte - Diego e os amigos gays dão bunda na construção para os pedreiros após aulas e são flagrados. Diego e sua mãe vão embora da cidade.

[Quatro, cinco meses após o careca deixar Diego].

Diego saiu do colégio cedo mais dois amigos e seguiram para a praça principal, a pé.

Andando devagar e conversando pela rua deserta, passaram frente a uma casa em construção, com muro de altura de menos de 1 metro. O comprimento do muro era uns 200 metros e a casa ficava a uns 50 metros de distância do muro.

Estava passando uma homem negro de fora pra dentro da casa, segurando uma grande tábua. Este colocou a tábua de lado, parou e falou com alguém dentro da casa:

- Chega ai, chega ai...

Saíram mais 3 homens, outro negro, um moreno e um meio branco. O homem que os chamou apontou com a cabeça para os gays que iam passando.

- O mundo está perdido. Os meninos tudo dando pra viado. – Disse um deles.

- É da sua conta? – Gritou Diego.

- Para Diego, deixa eles falarem o que quiserem. – Disse um dos amigos.

Quando Diego falou assim eles ficaram fazendo algazarra e gritando pra eles, chamando-os de meninas, de veadinhos, de gatinhas, dando psiu, oferecendo beijo.

Diego resolveu ignorá-los como os outros estavam fazendo.

Foram passando vagarosamente e nem se importaram com os caras abusando.

- Ei! Psiu! Gatinha. Afim de cair numa rola não?

- Olha... Fulano aqui disse que te arrebenta todas vocês de fora pra dentro. E ele é negão. Olhem, gatinhas.

Os gays olharam pra dentro e eles deram sinal de dedo chamando eles. Mas como continuavam fazendo algazarra e vaiando, eles continuaram andando pela rua.

Quando perderam os homens de vista, um dos homens saiu pelo portão e gritou:

- Ei! Psiu!

Os rapazes olharam para trás.

- Não estão afim não?

O homem abriu o zíper da calça, colocou uma rola mole e grossa pra fora, balançou e devolveu pra dentro da calça. Os rapazes pararam, se olharam e perguntaram um para o outro:

- Será que é sério?

Diego foi direto:

- É sério ou é você tirando onda com nossa cara?

- Só vão saber se é sério se vocês entrarem.

Os rapazes voltaram e entraram.

O dois negões e o branco colocaram a rola pra fora da calça pelo local do zíper que estava descido, sem desabotoar as calças. Os rapazes ajoelharam-se um de costas para o outro e cada um dos homens preencheu a boca dos três. Dois dos paus já estavam duros, um dos negões ainda estava de caralho mole que só endureceu na boca dos gays.

O homem moreno ficou sentado assistindo, mas resolveu se juntar com os outros e ficaram de pé, fazendo um círculo, com as rolas na boca dos gays que chupavam seus caralhos, engoliam os sacos, lambiam.

Como havia um homem a mais, momento ou outro um dos gays chupava dois paus, batia punheta pra um enquanto chupava o outro. Os caras ficavam mudando de lugar pra colocarem as rolas na próxima boca.

Diego estava com fome de um dos negões que tinha a rola grossa meio-bomba, inchada, macia, cheia de veias e cabeça pequena, deliciosa pra chupar. Diego chupava ele com a cara pra cima, observando seu corpo sujo, forte e bem trabalhado. O negão era feio, tinha uma boca enorme a parte superior da boca faltava uns 4 a 5 dentes, que dava pra se notar quando ele abria a boca pra chiar. Mas o negão era gostoso e deixava a boca do Diego cheia com aquele caralho grosso, inchado e veiúdo. Diego chupava com gosto, tesão e extremo prazer.

Era pra mudarem de lugar e trocar a rola de boca mas Diego segurou o negão por um tempo.

- Ele gostou. – disse o negão olhando para os outros e dando risada. Os outros mudaram de lugar e o negão ficou ali.

Segurando a cabeça da rola do negão com a boca, Diego desabotoou a calça jeans desbotada e suja dele, segurou sua rola e ficou tocando uma leve, macia e gostosa punheta no negão enquanto chupava sua virilha, lambia seu pentelho enrolado, abocanhava e engolia seu saco com completo, metia a língua dentro da calça do negão por baixo do saco e lambendo a sua cueca suja e com odor forte mas extremamente excitante.

- iiisssss... eita porra! – o negão gemeu, olhou para os outros e deu risada.

Os amigos do Diego também já estavam seguindo o ritmo dele.

A rola do negão era aquele tipo que dura dobrava de volume mais ficava pra baixo. Diego segurou a base da parte de baixo do pau entre os lábios, já perto do saco, segurou forte com os lábios, ficou dando chupão e passando a língua e olhando pra cara do negão. Aquela rola inchada e preta estava caída sobre sua bochecha.

- Eita porra! iiisssss – Chiou o negão levantando a cara e tendo um rápido tremor involuntário.

O negão pegou na pica e deu umas batidas fortes com ela na cara do Diego. E ele novamente abocanhou gulosamente seu cacete.

- Dá uma trocada aí, pai. – disse o branco, para o negão que estava sendo chupado por Diego.

- Cara, tá difícil tirar a rola da boca dessa menina.

- Espera aí que ela tira da boca da sua barra de ferro. – Disse o moreno tirando a rola da boca do outro gay e empurrando na boca de Diego, junto com a rola do negão. Diego tirou a boca da rola dele e engoliu a do moreno, que era meio grossa, comprida e em pé.

O negão passou para meter a rola em outra boca enquanto Diego chupava o moreno, desviando o olhar para a rola do negão que estava ao lado.

- Ele tá de olho na minha bimbarra. – Disse o negão rindo para os outros homens.

Diego tirou a boca da rola do moreno, ficou punhetando ele meteu a boca no saco do negão que estava com o pau sendo chupado por outro gay.

- Essa menina tá doidinha por mim, deixa eu dar logo uma apanhada nela.

O negão pegou Diego e o colocou de joelhos em um papelão que certamente eles usavam para descansar. Desceu a calça de Diego até deixar exposta sua bunda, cuspiu no cu do rapaz e ficou metendo dedos, cuspiu no caralho e deixou todo melado e foi introduzindo no cu do rapaz.

A entrada da cabeça do caralho no cu do Diego estava meio dolorido. Diego segurava o fôlego e forçava o cuzinho para abrir, e gemendo soltava o fôlego. O negão lubrificava e tentava introduzir.

- Cara, essa bengala não vai entrar nesse cu de passarinho não. – Disse um dos caras.

- Com habilidade eu consigo botar ela dentro. – Respondeu ele.

A cabeça do pau conseguiu romper o cu de Diego e entrou. Por incrível que parece só a entrada da cabeça doeu. O pau do negão apesar de grosso e inchado, era bem macio. Depois que passou a cabeça, o cuzinho do gay sugou deliciosamente o caralho do negão, que falou:

- Eu não disse.

O negão colocou o corpo forte um pouco pro lado e mostrou o cu do Diego para o lado, mostrando aos outros o seu caralho dentro.

- Eita porra! Cu guloso da porra. – Disse o moreno.

De um a um os gays foram penetrados pelos outros caras.

Diego estava de quatro, levando pau preto no rabo, chiava gostoso igual putinha, empinava com jeitinho, levava e trazia a bunda pro caralho do negão fodendo seu pau, dava mexidas com aquele tronco dentro.

O pau do negão super macio proporcionou um prazer tão intenso no cu do Diego que ele melou a cueca toda.

O negão tirou a rola de dentro, levantou-se e tirou a calça expondo uma cueca de algodão velha e rasgada. Encostou o papelão no canto da parede, sentou-se com as costas meio curvada e mandou Diego sentar.

Diego levantou-se, colocou os pés de um lado e outro do quadril do negão, só com a bunda pra fora da calça, abaixou, segurou o caralho do negão e conduziu pra dentro de seu cuzinho magro. Subiu e desceu como uma puta naquele mastro. Quando descia que seu cu engolia toda piroca, ele batia com força a bunda na virilha do negão. Nesse fode-fode o caralho do negão, o próprio Diego sentou-se de vez deixando o caralho todo enterrado, perdeu a força das pernas ficando largado sentado no pau preto, começou se tremer todo e dando gemidos fortes parecendo que estava chorando.

- Cara, esse aí tá passando mal. – Disse o outro.

- O viado está é gozando. – Disse o amigo do Diego.

- Gozando? – Perguntou o negão. – Cara, o sacana gostou da bimbarra preta mesmo.

O negão levantou Diego com o pau dentro do cu dele, encostou Diego na parede como uma lagartixa e deu socadas enquanto Diego tremia e gritava e o negão seguro com ele.

O negão o colocou no chão e falou:

- Menina, você me deixou sem gozar.

- Não seja por isso. Tem minha amigas pra você comer. – Disse Diego levantando a cueca e a calça.

- Como aqui, negão. – Disse o outro cara tirando a rola de dentro do cu do outro gay e colocando na boca dele. O negão foi e socou no sacana, que gemeu igual putinha.

O cara branco tirou a rola da boca do outro gay e pegou Diego.

- Agora quero esse cuzinho, menina.

- Não. Eu gozei. Não vou conseguir.

- Vai sim.

O homem segurou Diego, baixou sua calça, encostou ele na parede e socou a rola de vez. A rola dele é aquele tipo que dura fica em pé, rígido igual pedra.

Essa Diego gritou. O cara ficou socando o cu do Diego que gritava de dor e o cara gozou dentro.

Ouviram alguém esbarrando em alguma coisa e um dos homens guardou a rola e saiu para olhar. Ele voltou rápido.

- Vamos parar e manda esses veados irem embora. Tinha um bocado de aluno aqui fora.

Os homens guardaram a rola rápido e mandaram os gays saírem. Diego estava com o cu todo melado e passou pra calça. Outro gay estava com gala pelo corpo todo, no cabelo. O outro não tinha levado gozada no cu mas tomou tanto cuspe na bunda que a calça ficou toda molhada.

Quando saíram só ouviu-se os gritos de vaia de um bocado de rapazes do colégio.

No dia seguinte o colégio inteiro sabia.

Os pais foram chamados; os homens foram dispensados do serviço e ficaram presos por 14 dias. Os 3 gays ficaram conhecidos e difamados na cidade. Um deles foi violentado sexualmente e espancado por quase 20 homens ficando internado quase 1 mês e posteriormente acabou conhecendo um vereador com quem namora até hoje; o outro tentou um suicídio fracassado mas o conforto dos pais foi imperativo.

Quanto a Diego, ele começou surtar com a quantidade de zombaria feita pelos rapazes do colégio e da rua onde morava. Ele começou ser cortejado por um vizinho de 36 anos de idade, que lhe presenteava com flores, bombons, altas mensagens pedindo-o em namoro sério. Sua mãe quando flagrou o galanteio esbravejou:

- Está achando que meu filho é mulher pra você dar flores?

- Fulana, calma. Estou realmente querendo algo sério. Não é querendo fazer o que os outros fizeram não.

- Some da minha frente senão faço uma besteira. Meu filho é homem. Isso é só uma fase. – Gritou a mãe pra todos ouvirem na rua.

Dentro de casa sua mãe o abraçou:

- Filho, você não é menina. Isso foi só uma fatalidade. Nós iremos embora daqui começar uma vida nova.

- Mãe, eu não tenho vagina, mas eu sou menina. E acho que ele me faria feliz. Eu gosto de homens. – Diego abriu a boca e assumiu.

- Filho, isso passa, meu amor. Vamos fazer uma pipoca e assistir um filme. – Disse sua mãe limpando as lágrimas e levando ele pra cozinha. Mudou de assunto, fizeram pipocas e sentaram-se para assistir.

Ela entregou a cara a um corretor, pediu transferência de cidade e mudou-se para 300 km de distância, para tentarem uma nova vida.

Na nova cidade ela preferiu alugar casa, se bem que o custeio do aluguel não saiu do salário dela.

Diego ia na outra cidade vez ou outra para visitar os amigos que lá haviam ficado.

Na nova cidade sua mãe conheceu o Beto e decidiu-se dar uma chance para o amor; e por quem Diego se apaixonou.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/05/2018 23:20:48
Tô zoando. O Wanderson não vale nada mais o viadim faz falta. Me fazia rir pacas
18/05/2018 23:19:59
Sentindo falta do Wanderson. A gente aqui não serve neh???? Valeu por essa. Eu vou daqui a pouco queimar uma erva e bater uma bronha e ia ser na sua intenção, depois dessa você não vai ganhar. 😆😆😆😆😆😆
18/05/2018 23:18:22
Diego não tem instinto em matar todos que cruzam em seu caminho mas tem instinto pra fazer arte. Huahuahuahuahuahua. Ajudou muito não, parça. Tem coisas que algumas pessoas fazem com outras que mais antes matá-la logo.
16/05/2018 21:56:37
Rss. Verdade, meu querido Healer. Se os problemas do Diego se resumisse nisso, ele estaria feliz. Diego já aprontou? Sim. Muito. Lei do retorno? Tenho quase certeza. Ele já passou por coisas que acho que já até pagou por pecados que ainda não cometeu. Contarei algumas no decorrer mas não contarei muito para não ficar uma história baseada em problemas, e também não quero passar de vinte, vinte cinco episódios. Rss. O que o Diego fez com o rapaz foi apenas porque viu-se ameaçado. E você deu pra perceber que o rapaz colocaria em prática, já que até a mãe do Diego ele foi conhecer. Ele apenas foi tolo e não soube fazer as coisas, e acabou se dando mal. Ainda bem. Rss. Me desculpe. E foi pena mesmo a putaria ser interrompida, estava gostoso ao extremo. Rss. Realmente o Túlio_Goulart é uma figura. Kkkk. Mas sinto falta do Wanderson16. Louco, louco! Kkkkkk. Ou nego, estou postando em curto período de tempo porque esses dias estou sem muita coisa pra fazer e sem muita coisa pra estudar, aí me sobra tempo. Quando demoro um pouco é porque prefiro dar prioridade aoa estudos. Já vou fazer dez...oi...to e estou atrasado nos estudos. Já basta dois anos que fiquei sem estudar. E fins de semana prefiro relaxar a mente, sair, viajar, curtir com amigos, namorar que não sou de ferro rss. Mas tentarei ser breve no período de uma pastagem pra outra. Abraços e ótima noite! Vou dormir porque já estou sem conseguir enxergar direito de tanto sono. Ótimos sonhos!
16/05/2018 21:43:16
Rss... obrigado Túlio_Goulart. Você é uma graça. Vamos com calma. Não é todo mundo que Diego tem instinto pra matar não, só não posso dizer o mesmo em relação a fazer alguma outra arte.
15/05/2018 23:43:01
Menino que carrossel de rola foi essa!? Bicho bocão danado. Uma pena eles terem sido interrompidos num momento desses. Esse Túlio_Goulart é uma figura, eu não sei porquê não vira ator pornô, kkk, parece ter muitas qualidades. Concordo com tua opinião sobre a mãe dele. Dyguinho2000 tu está é inspirado para escrever os contos em intervalo de tempo pequeno, estou amando, continue assim kkkk. Um abraço.
15/05/2018 23:24:26
Será essa a lei do retorno? Tipo, o rapaz da 7° série tirou fotos comprometedoras de Diego para chantagear, nisso para silencia-lo ele foi morto e as imagens nunca foram divulgadas. Só que a própria luxúria de Diego foi quem o entregou, já que gemeu alto de mais numa casa em construção e de fácil acesso às pessoas que passavam no local. O chantagista foi morto em vão, já que no final de tudo o segredo de Diego foi revelado para a Cidade, eu não estou do lado de ninguém nessa história, mas pode-se dizer que o garoto foi vingado.
15/05/2018 21:08:32
Porra, meu parça, de todos que você postou, essa foi a foda das fodas. Bicho, eu fiquei maluco. Gostei mais ainda do flagra, sou fissurado em ter platéia pra me ver trepando 😎😎😎😎😎😎. Gulosão esse Diego, se encantou mais pelo graudão huahuahuahuahuahua. Me liguei aí também na mãe do sacana. Tem pais que nunca admitem que o filho seja viado. E já estou sentindo cheiro de problema, mãe e filho querendo o mesmo homem. Só falta Diego matar o Beto também 😕😕😕😕😕😕
15/05/2018 16:42:16
Nossa que delicia e que tenso ao mesmo tempo!!!
15/05/2018 16:39:37
HUMMMMMMMMMMMMMMMMMM




Online porn video at mobile phone


zoofilia morena dos desejos anuncioPorno gratis xvideos marido adormece e.comeu cu delefoto de mule mo penuacao nuaxvideos predeiro comen patroaair tira o pau do cu dela , ela vai caga pornoeu e minha irmã dando para o meu padrasto contosAliviando os funcionarios contos eróticoszoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviapornodoido filhinha escultural cabelos curtinho metendocontos de sexo depilada na praiacontos gay. meu vizinho de 12a me comeu.Conto erotico tirando a roupa no baralho pro tiocarolzinhabaixinhatrepanosiricutico na ganha ganha também XVídeosBaixar video acordei fui ao quarto irma dormindo nao teve saida tirei seu cabaçocaipira pingueludoContos picantes de safadas peguei minha vô dando pra pisudo bichinhas com peitinhos de mulherhttp://transei com homen que instala antena gay contos eroticos gayminha sogra e esposa no canil fodeno com todos cachorro grande conto eroticocontos eróticos de padastro abusivocunhada e cunhado beberan e acabaran fasexo sexocontos eroticos minha esposa ficou excitada quando viu o negao pauzudouma mulher transando com cavalo a outra olhando e focou com votade de entra debaixo e ela ficou com medo da peroca do cavaloputa zoofilia coladacontos comi dona maria casadacache:16t390C-nPAJ:zdorovsreda.ru/texto/201603559 negão coloca no c* do garoto rabudo contoconto erotico gay dei sonifero pro meu filhinho e comi eleconto erotico tirei o cabaco da patricinha na marravideos de negao com tres negras bundudas rebolando de xotinhos curtinhos bem gotosascontos eróticos dermatologistas safadasera so a cabesinha mais ele empurrou a rola toda no meu cuContos trai meu marido com encanador roludomulher foi sequestrada e bateiro 10 punheta para elaporno chantageada para fazer programa contoGozada na buceta contocontos erodicos de primos sendo extrupado pelo lekxvideos de puta arrolbadagatinho dengoza boa foda gozandoManda vídeo pornô das atrizes mais belas do pornô transando com cachorro engatado arrastando ele era luz clique desesperada chorandovideo das dançarinas mais gostosas fudeno subino e descenoxvidios outros puraigritin xvideosme perdi no mato eles me encontraram e me fuderam pornonovinha gritano gostozo paisou casada com dois maridos e vivemos na mesma casa contos eroticosQuando chego na loja meu patrão enfiou o plug no meu cuconto gay meu colega aceitou da o cuCesinha virgem transando pela primeira vez com filho do vizinhoContos meninas dez perde cabaço pro papaicontos de sexo depilando a sograNovinhas sendo impenotizadas e dando gostozo pornopono con ma sendo fiolentada pelp filio no cuarto e espanca o cu dea no analValdenice transando novinhas transando com vovó d********* dela tá bommeu enteado minha perdicao bucetavídeo gay novinho e camiseta doendo para penteareu tava no meu carro com a minha cunhada casada crente eu perguntei pra ela você já foi em um motel ela disse pra mim eu nunca fui em um motel eu levei ela pro motel conto eróticopraia tirando a roupaxvideocorno eu confessoFudendo a prima ela pidiu arego mais eu nao deixeivideo porno papai italiano comendo a filhinha italianinhawww.contos eróticos meu paideixo eu fude minha mae.comtroncudo na putaria gaygostosa rabuda negra de shortinho damdo xvideohome. bateno. earola no. cu. delaver x vedeo comendo cu das novenhasxvideos pau gráñdeContos de marido revoltado mas ecitado quando pegou esposa chupando outrocontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeHomempauzao analputas piriquetes da favelas chupando um cacete no carroacho que minha namorada gozou pq agente tava fazebdo sexo e a perna dela tava tremendoxvideo cazadas sendo comidas.por roludos cabessudosconto gay ele se revoltou e tomou todasConto erotico vizinha carente peituda amamentandoComtos eroticos de mulheres q bateram punheta pra cachorroprica cavalavideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadamorde devagarinho meu grelinho porno vídeovideo belmiro o caseiro caralhudomtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1