Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Susan (O início)

Um conto erótico de Susan
Categoria: Heterossexual
Data: 16/04/2018 21:43:09
Nota 10.00

Sempre amei muito meu esposo e sempre o amarei. Mas algo que, há muito havia adormecido dentro de mim, despertou com a intensidade de um vulcão. Eu não saberia precisar exatamente o que fez esses sentimentos despertarem, mas sei que está sendo incontrolável.

Pedirei licença para abrir parênteses para contar dois episódios que ocorreram na minha vida. Devo informar ao leitor(a) que esse conto é cheio de detalhes e por isso ficou mais longo, o estilo também é diferente pois é narrado por uma mulher o que o torna mais rico e mais próximo da realidade, mas é igualmente excitante.

O primeiro caso foi há muito tempo quando eu ainda era uma adolescente. Não direi a minha idade para não assustar os leitores. Mas sou uma mulher balzaquiana. E naquela época eu era bastante jovem, tímida e ingênua.

Meu apartamento era bem próximo do apartamento do vizinho, não sei se por erro de projeto ou o quê, mas da área de serviços do apartamento em frente, podia-se ver completamente o meu quarto. Naquela época eu dormia no quarto que seria da empregada porque era suíte e meus irmãos dividiam o outro que era maior, mas não tinha banheiro.

O fato é que eu já era uma moça alta e bonita, com um corpo já bem desenvolvido com belas pernas, sempre achei que as minhas pernas eram meu ponto forte, pois eram compridas e bem lisinhas, naturalmente sem pelos, mas embora com um corpão bem desenvolvido, eu ainda era uma moça virgem.

Naquele dia eu estava de toalha no meu quarto em frente ao espelho. Abri a toalha completamente de costas para janela. No espelho admirava a minha imagem, sempre fui bonita e vaidosa, mas nessa época eu estava no meu ápice e me sentia muito bem com o que via. Quando tirei a toalha totalmente para me vestir, notei um vulto atrás de mim. Olhei assustada e vi o meu vizinho me olhando completamente nua do apartamento dele.

Me cobri com a toalha e corri para fechar a janela e a cortina. Encarei o voyeur que pareceu distante, com o olhar nos meus seios firmes. Fechei tudo e senti vontade de chorar. Mas me vesti esqueci tudo e fui almoçar pra ir para o colégio. Para mim, tinha sido apenas um acidente provocado pelo meu descuido.

Na saída do prédio, no estacionamento, encontrei meu vizinho levando os filhos para o colégio, eu já tinha pego carona com ele algumas vezes mas naquele dia achei muito inapropriado.

Ele parou o carro ao meu lado e chamou. Os dois filhos dele me olharam inocentes. Pensei um pouco e disse que ia passar na casa de uma amiga então não ia ser bom.

— Susan, precisamos conversar — ele disse.

Os garotos olharam para o pai e para mim sem entender bem do que ele falava.

Entrei no carro. Os meninos iam sempre no banco de trás, tinham sete e nove anos e nunca andavam no banco da frente.

O assunto foi trivial até deixarmos os meninos no colégio deles que era a duas quadras do meu. Na verdade era o mesmo colégio mas em prédios diferentes.

Quando o carro parou em frente ao colégio, fiz menção de descer, mas meu vizinho me tocou no braço pedindo pra eu esperar um segundo.

— Olha, Seu Paulo, não precisa se importar com o que aconteceu, eu fui descuidada. Você não teve culpa.

— Mesmo assim eu quero me desculpar, você ainda é bem jovem e bonita… quero dizer, eu sou um homem maduro e casado e prometo que não vai se repetir. Foi apenas um descuido.

— Claro — eu disse, mas os olhos daquele homem não eram olhos de alguém arrependido ou inocente. Ele havia gostado do que viu. Tenho certeza.

Saí do carro e agradeci a carona, segui para aula. Para mim, o assunto estava encerrado entretanto…

Comentei o caso com Luciana, minha melhor amiga, eu estava envergonhada, mas ela gostou da história e parecia empolgada.

— Ele é bonito?

— É — respondi — mas nunca pensei sobre isso, ele tem idade de ser meu pai.

— Eu sempre quis perder minha virgindade com um homem mais velho — Ela riu.

— Você é uma idiota. — Rimos e depois voltamos a estudar, não tocamos nesse assunto naquele dia.

Uma semana depois, eu estava em frente ao espelho com a cortina fechada, olhei meu corpo. Jamais tinha namorado, apenas beijado Leo na festa de aniversário da Aninha e o Tomás na semana de jogos do colégio. Mas não passou de beijos inocentes.

Passei a mão na minha boceta peluda, eu não me depilava toda, apenas o contorno do biquíni quando ia a praia e aparava o resto dos pelos com a tesoura, mas naquele dia estava bem cheia, lembrei que no dia em que meu vizinho me viu também estava cheia. Uma vergonha enorme tomou conta de mim. Não queria que ninguém me visse daquele jeito. Que chato.

Estava esperando o elevador quando ele veio com os filhos para o hall.

— Boa tarde, Susan — ele disse.

— Boa tarde, boa tarde, Susan — os meninos.

Sorri.

— Boa tarde — respondi.

Os dois meninos eram loiros com cabelos lisos, olhos verdes, umas fofuras. Puxaram o cabelo loiro da mãe que é uma mulher linda também embora tivesse naquela época dez anos a mais do que tenho hoje.

— Quer ir conosco? — Ele perguntou.

Balancei a cabeça concordando.

Os meninos sentaram no banco de trás ligando os minigames o que era moda na época.

— Não sei o que o senhor viu naquele dia…

— Não combinamos que esse assunto tinha morrido?

Os meninos pareciam bem concentrados nos jogos, não sabiam do que falávamos.

— É que fiquei muito constrangida com uma coisa.

Ele não respondeu, olhou no retrovisor para se certificar de que os meninos estavam alheios ao assunto. Continuamos o caminho inteiro calados.

Ele estacionou e os dois desceram. O carro não se moveu.

— O que quer que eu tenha visto, não importa, Susan, não se preocupe. Eu não tive a intenção, olhei sim, depois que vi você, foi difícil controlar confesso, mas foi só isso. E você está me deixando constrangido assim.

— Me desculpe, seu Paulo, é que…

— Então vamos fazer assim, falamos tudo sobre isso hj pra não ficar mais dúvidas e prometemos não tocar mais nesse assunto ok?

— Certo. — Concordei — o senhor viu tudo?

— Vi, não pude evitar, quando você tirou a toalha eu vi tudo que dava pra ver.

— É que eu estava… o senhor sabe… cheia embaixo.

— Sim, eu vi isso também. Mas não se preocupe eu já vi muitas coisas na minha vida. Então…

— Eu sei que o senhor não liga, mas é que eu…

— Olha só, Susan, eu te conheço desde que você era uma criança, você cresceu e se tornou uma mulher linda. Mas aquela imagem de menina inocente ainda está na minha mente. Eu jamais teria uma atitude daquelas outra vez. Mas aconteceu — ele parecia procurar as palavras. —Olha só, se você esquecer isso, tudo vai morrer, mas se você ficar relembrando, você não vai conseguir deixar essa história no passado. Não se preocupe com a sua imagem mais do que com a sua reputação, tá certo? Até porque eu já saí com mulheres com pelos, é normal, até prefiro.

— Mas aposto que a da sua mulher é sempre bem depilada.

Assim que falei isso me arrependi, era entrar demais na intimidade dele. Minhas olheiras esquentaram porque fiquei bastante nervosa.

Ele apenas sorriu sem respostas. Claro que não ia responder. Ligou o carro saímos, paramos em frente ao meu colégio, abri a porta e ele me segurou pelo braço.

— Promete que não toca mais nesse assunto?

— Prometo.

Desci e ele se foi.

Meu coração estava acelerado, que conversa mais estapafúrdia. Meu Deus, só eu sei o quanto eu estava envergonhada com tudo isso

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/04/2018 03:47:25
muito bom
20/04/2018 12:25:38
Perfeito!! Virei fã. Vou continuar. Parabéns!!
17/04/2018 01:41:29
Muito bom! Gostei da introdução! Muito bem desenvolvido!




Online porn video at mobile phone


xvideo dramim pra sogracontos eroticos.sou uma ninfeta crenta da buceta enorme.contos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãetarado alisando e pasando a mao e metendo o dedo na xoxota da filhota novinha timida depois empurra o pau devagar ate gozar dentroconto erótico esfolei o cu e a buceta dela com raivaindiazinha dormindo deixa ser penetradamulhe lavado abuçetaCasada enegao anal marra contoeu sou viuvo eu tava sozinho em casa com meu genro eu chupei seu pau eu disse pra ele fuder meu cu virgem conto eróticocosquinha nos pelos pulvianos xvideosnovinha deixa cao dotado engatao no cu e se arrepende zoofilia gratiscoroas gostam de ficar peladas e meladas de margarina no cu e na buseta todaopai. comendo. afilha. virgemxxvideodar e coçar e so começar contos eroticosfodendo gestantesxvideo a peidorreira bem gostosa de vestido curtox videos mulheres sendo chapuletadafotos ato da novela a gata pauzudo picudoscomendo irma de saiaxvidiossografudeno com gerocontos eroticos eu meu marido acampandocasa dos contos eroticos Alê12Porno contos pais e maes iniciando suas meninas no incesto com carinho e muito gozocontos eroticos escrava da minha amiga Janete postei vídeo da minha namorada pelada montado numa jumenta O bicho é gostosa e boaxxvideos comendo no interrogatório com força uma peitudacontos eroticos rapidinha com sobrinhomulher trasando cem saber com oltromulher novinha fode Geraldinhocontos eroticos de mulheres evangelicas que adoram provocarwattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto musculosohistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezPorno xisnvidio podolatria lesbicas por pesTio arroba o cu da sobrinha conto eróticoscumendo u cu da filha videio gratiscontos porno com padre gaypriminha brincano de boneca e levo pinto2 mulequis regaca a buceta da novinha branquinha tesudaxvideos gay bang bang na cinelândianovinhas safda.encheu a buceta.de sabao liquido.para se sartisfazercasetudo machucano cu do amigo bebado no matohomens jovens enfuando penis shortinho curto adidas anos 80dois mordemdo e chupando forte a bucetaminha buceta seus retiradsadomasoquismo p*** relinchando analxvideos mulher com manchinha no rosto chupandomulher que gosta de ser encostada no ônibus contosnegao da rola gigante com menina burguesinhaConto enteada com frio foi esquentar padrastro de camisolapoxou a calcinha da gostosa fudeu com o dedo xvidioporno família favelaporno gay pai malhado e i filhocumi aminha tia muinto cavalaporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosvelho chupa abuseta da neta comdo amai saicomo aprendi a gostar de rola grande contos eroticosnovinha incente do interiorhomens nú decuéca x .vidio de homens punhetaSoquei fundo o consolo na mamae gostosaMansinho shortinho atolado bunda corno contose voce fizer sexo nova e depois so mais velha fazer o cabacinho fexaconto erotico gay viado submisso vira femea do negaopromo gostoso me fudeu contos eróticos gayPorno doido hosexualimoxvideos de porno metendo emssaboadointeada com madrasta lesbicas de shortinho verde v chegando de mancinhoporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosxvideo esfolando a buceta com um caceteteincestossexualbundas maciinhasxvideogrates pornor empregada com patraomundobicha chupando pau na infanciavideo de sexo levei gaia e chamei minha amiga e dois amigo pra fazer sexo gostozoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaadoro uma rola gg me rasgando contospornodoido ninfetas pornodoido entrada c SR DE BGODEmenina cai em cima do negro jumento.gemer disvairadaporno inventei um assalto para o comer minha mulherdormindo de bruço acordando pro anal pornoXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornox videos mulher lammbendo o cusinho do homemsó coro pontudo gozando dentro do cu do piasaopeões de obras para Dudu f****** v******* contos eróticos gaysvideo porno papai leu a filha que estava de férias pro sitio e fudeo novinhaPornodoido companheira de quarto matando a vontade da amigacasadoscontos casal adora negros comedor de cu c/fotos reaiscontoseroticos mulher lactante amamentandopornodoido mulher cabeça pra bsico chupando pirocaCasa dos contos minha mulher falou que todos a comeram que eu sou cornocontos eroticos meu dono me comia sempre que quisesse a força nifetawww xvideos menina pega omém gradevideo de sex com pauzaoassistir agoracontoseroticos mulher lactante amamentandoconto erotico crente assanhadavideo porno atentano a namorada corno escondidofudeno minha quanhada gostoza de beibidor nu sofarler contos eróticos de mulheres fazendo sexo anal e peidandoxvideocomi. meu. marido e dei para. meu. sogroeu e meu marido adoramos fazer sexo grupal contos