Gabriela: A princesa dos sonhos


Um conto erótico de Sarado Moreno
Categoria: Heterossexual
Data: 14/09/2017 20:48:55
Última revisão: 14/09/2017 22:26:47
Nota 9.00

Olá leitores... De tanto ler milhões e milhões de contos aqui na casa, resolvi criar coragem e relatar a vocês uma de minhas melhores experiências.

Antes de mais nada, vou me apresentar: - Me chamo Wellington, moro em Campo Grande (MS), tenho 21 anos, 1.75m, 68kg, o tom da minha pele está no intermédio entre moreno-negro, nunca fui estilo playboyzinho nem filhinho de papai, sempre fui uma pessoa simples e humilde, tenho corpo atlético natural, faço depilação íntima constantemente (detesto pêlos, principalmente na região íntima), sou nascido e criado na roça e desde novinho ajudei meu pai na lida, gosto muito de jogos (principalmente no PC), futebol de salão, mas algo que amo de paixão é sexo (e quem não gosta? Kkk) mas tem algo que muitas vezes me atrapalha com isso: O tamanho do meu pau. Modéstia parte, eu gosto muito do meu pau, mas acho ele exageradamente grande pra minha idade, pois tem 22cm e é bem grosso (mas é 22cm mesmo, medido na régua), o que já fez e faz muitas meninas correrem de mim quando vêem (triste realidade que me persegue...). Mas vamos ao que interessa.

Certo dia, um amigo me liga convidando para uma festa que ele faria num clube popular da cidade, onde seriam dois dias de festa (sábado e domingo).

Amigo: - E aí Wellington, tudo bom?

Eu: - Fala (Amigo), estou numa correria que só aqui no serviço, mas daqui a pouco já vou para casa descansar. E você? O que já está aprontando? (Obs.: Ele só me liga quando está aprontando ou quer aprontar kkk).

Amigo: - Cara eu estou organizando uma social lá naquele clube, quero que você vá. Quero não, exijo!

Eu: - Tá bom. Vou em casa rapidão e já estou indo.

Amigo: - Ok. Começa 19hs. Te espero aqui então... Falow!!

Saí do serviço no sábado, fui direto pra casa me organizar pra festa que começaria logo mais. Banho tomado, roupa vestida, perfume aplicado, entrei no carro e #partiusocial. Ao chegar na festa, algo me chamou atenção logo de cara (e não era pra menos): Gabriela, 20 anos, loira de mais ou menos 1.70m, aproximadamente 62kg bem distribuídos, cintura fina, coxas grossas, seios avantajados e um bundão de dar inveja e parar o trânsito por onde passar (soube depois que faz academia todos os dias), o verdadeiro corpão violão, extremamente perfeita. Qualquer homem na festa cantava ela, roçava e tentava tirar alguma casquinha.

Eu estava num canto da festa conversando com o meu amigo dono da festa e tomando minha Coca-Cola (não bebo e não fumo, detesto...) quando percebi um grupo de uns 4 homens rodeando e se esfregando na Gabriela, e decidi ir no banheiro pra ver mais de perto o que se passava. Como não sou bobo, fui direto onde ela estava:

Eu: - Licença moça, deixe-me passar, por favor.

Gabriela: - Pode passar moço, se você conseguir. (Disse isso e sorriu, em tom de brincadeira).

Passei de costas pra ela e de frente para os marmanjos (acho horrível as pessoas se aproveitarem de determinadas situações pra tirar casquinha de alguma coisa, mas enfim... Continuando...).

Ao voltar do banheiro, Gabriela se agarra ao meu braço e diz:

Gabriela: - Por favor moço, me tira daqui de perto desses caras chatos.

Eu: - Tá bom. Me segue.

Bem espertos conseguimos nos livrar dos rapazes e ela fica junto comigo no canto da festa em que eu estava.

Estendo minha mão a ela e digo:

Eu: - Me desculpe pela falta de educação, não tive tempo de me apresentar. Meu nome é Wellington, prazer em te conhecer moça.

Gabriela me estende a mão e diz:

Gabriela: - Meu nome é Gabriela, o prazer é todo meu. Foi muito gentil e respeitoso da sua parte o que você fez. Todos os homens aqui querem se aproveitar de mim, ficam se esfregando, pegando na minha bunda, entre outras coisas. Percebi que você é respeitoso quando passou por mim e virou de costas, onde ficou de frente para aqueles caras insuportáveis.

Eu: - Respeito é bom, todo mundo gosta e cabe em qualquer lugar. Se queremos respeito, antes disso devemos aprender a respeitar.

Eu como um bom cavalheiro, dei um beijo na mão da dama como forma de agradecimento por estar conversando com ela e por ter a conhecido.

Gabriela: - Nossa, nunca conheci uma pessoa que beijou a minha mão. Normalmente é beijo no rosto, esse tipo de situação de beijar a mão como nas novelas eu nunca vivi, nunca fizeram comigo. É a primeira vez, não sei nem o que falar.

Ficamos um bom tempo em pé conversando sobre várias coisas, até que ela chamou pra nos sentarmos numa mesa que avistamos vaga. Disse então a ela que iria pegar um refrigerante e já iria pra mesa, e perguntei se ela queria algo.

Gabriela: - Quero uma água, por favor.

Eu: - Tá bom... Espera um pouquinho que eu já volto.

Quando eu saí, os caras que estavam importunando ela foram lá na mesa novamente. Vi de longe. Confesso que não gostei. Peguei minha Coca Cola, a água dela e voltei pra mesa.

Eu: - Tá tudo bem aqui Gabi?

Gabriela: - Estava, até esses caras chatos chegarem aqui.

Eu: - Por favor, retirem-se. A moça já disse que não gostou e não quer saber de nenhum dos senhores.

Um dos rapazes pergunta:

Rapaz: - E gostou de você? O que você é dela pra estar se intrometendo nisso?

Eu: - Se ela gostou de mim ou não, cabe a ela responder e não você. Eu e ela não temos nada, nos conhecemos aqui.

Gabriela interrompe a discussão e diz:

Gabriela: - Gostei dele sim, se é o que você quer saber. Porquê ?

Rapaz: - Moça, linda como você é, gostar de um cara desse aí, além de preto é pobre e feio. Olha pra mim e olha pra ele.

Gabriela: - Ele pode ser preto, aliás é uma cor linda e deixa ele mais lindo ainda. Saiba que pra mim não é beleza externa o mais importante, e sim a beleza que vem de dentro, o caráter e o respeito da pessoa.

Dito isso, Gabriela me puxa e me beija. Um beijo quente, com gosto, amor, tesão e apaixonante.

Após alguns minutos nos beijando, eu paro o beijo, e Gabriela fica brava, pois ela não queria parar, e é aí que percebemos que todos na festa estavam vendo a gente. Gabriela fica corada de vergonha, algo que deixou ela ainda mais linda. Quando todos viram que percebemos a “espiada” deles, muita gente começou a gritar e zuar conosco, algo que nem nos importamos.

Novamente nos sentamos na mesa, dessa vez mais próximos um do outro, peguei na mão dela e perguntei:

Eu: - O que você mais gosta de fazer Gabi? Me conta um pouquinho sobre você.

Gabriela: - Academia. Amo malhar. Além disso também sou viciada em jogos no computador, em especial o Point Blank, BF e o PES. Mas tem uma coisa que sou doente e estou a um bom tempo sem fazer.

Eu: Sério que você gosta desses jogos? Tenho todos eles e mais inúmeros no meu PC game que eu mesmo montei. Mas e essa outra coisa que você disse ser “doente”, posso saber qual é?

Gabriela: - Claro que pode. Sou doente por sexo. Amo sexo. Mas ultimamente estou numa seca terrível, meu antigo namorado era muito devagar, tudo eu que tinha que procurar ele, sem contar que ele gozava muito rápido, não dava conta do recado. Nunca tive orgasmo transando com ele nem com homem nenhum, afinal ele foi meu primeiro e único homem que fui pra cama, só tive orgasmo me masturbando.

Eu: - Nossa, e você me conta isso assim, abertamente?

Gabriela: - Sim. Não vejo problemas. Você se mostrou extremamente respeitador e confiável. Coisa rara nos homens hoje em dia.

Eu: - Então tá. Não está mais aqui quem perguntou.

Gabriela solta uma risada linda e contagiosa e diz:

Gabriela: - Você não existe. Mas e você, teve muitas namoradas?

Eu: Não, na verdade nunca namorei. Hoje em dia as meninas só querem saber de farra, festa, balada, beber e tudo mais. Ninguém mais quer assumir um relacionamento sério. E eu preferi esperar a pessoa ideal pra namorar. Quem espera sempre alcança.

Gabriela: - Nossa! Pior que isso é verdade. Até homens estão assim. Só querem pegar, comer e cair fora. Terminei com o meu namorado porque ele foi numa festa e me traiu.

Eu: - Te traiu? Não acredito! Eu não seria capaz de trair ninguém, afinal eu prezo muito pelo respeito mútuo. Ainda mais você, eu no lugar dele não te trairia nunca.

Ficamos mais ou menos duas horas conversando, até que chamo a Gabi pra ir pra fora do clube um pouco pra tomar um ar, pois lá dentro estava muito quente.

Eu: - Vamos lá pra fora um pouco Gabi, aqui dentro está muito quente.

Gabriela: - Vamos.

Ao passar pelo corredor que dá acesso ao portão de saída do clube, grudo Gabi pela cintura, puxo firme ela pra junto do meu corpo e fico olhando fixamente seus lindos olhos quase azuis (não sei dizer a cor kkk).

Gabriela: - Nossa! Que pegada! Nunca senti isso antes. Vai me beijar ou vai ficar só me olhando?

Não precisou perguntar duas vezes, lasquei um beijo que fez ela suspirar fundo.

(Obs: Em momento algum eu peguei na bunda dela, algo que vejo como desnecessário quando estiver ficando com alguém... No sexo sim, mas quando tiver só ficando não tem necessidade).

Levei minha mão na nuca dela e a outra ficou firme na cintura, puxei levemente os cabelos dela na nuca, algo que fez ela suspirar ainda mais, saiu do beijo, começou a beijar meu pescoço e a me morder, dizendo:

Gabriela: - Você é muito gostoso... Cheiroso... Que beijo é esse... Que pegada é essa... Você está me deixando louca... Quero você... Preciso de você... Estou a tanto tempo sem sexo e você ainda faz isso comigo... Vamos sair daqui, por favor, não aguento mais, estou toda molhada...

Eu: - Você tem certeza disso? Certeza que quer ir pra um local em que estaremos a sós?

Gabriela: - Sim... Claro que eu tenho.

Eu: - Tudo bem. Então vamos.

Saímos do clube, peguei a chave do meu carro no bolso, destravei o carro e fui abrir a porta pra ela entrar, quando ela para e pergunta:

Gabriela: - Você vai abrir a porta pra mim mesmo? Será que isso não é só um sonho meu não? E soltou uma gargalhada maravilhosa.

Eu: - Um pouco de cavalheirismo nunca é demais. Por favor madame.

Digo isso e estendo a mão pra dentro do carro, segurando a porta. Gabriela riu ainda mais e disse:

Gabriela: - Você não existe.

Gabriela me deu um beijo e entrou no carro. Fechei a porta e fui pro assento do motorista, quando Gabriela novamente diz:

Gabriela: - Que carro lindo. Confortável, bem limpinho, cheiroso e muito bem cuidado. O carro é seu?

Eu: - Obrigado pelo elogio. Sim, o carro é meu sim. (Meu carro é um gol g7 1.6 4p confortline completo).

Assim que entrei, liguei o som do carro no bluetooth, conectei o celular (já deixei no silencioso pra ninguém me encher o saco kkk) e coloquei a música THIS IS WHAT YOU CAME FOR – CALVIN HARRIS FT. RIHANNA tocar, quando de repente:

Gabriela: - Por favor aumenta o volume. Eu aaaammmmooooo essa música!

Tudo certo e partimos pra tomar um açaí.

Ao chegar no local, Gabi chamou atenção de todos logo de cara, mas nem se importou. Fiz o pedido e fomos pra mesa jogar conversa fora até ficar pronto nosso pedido, quando Gabi chega no meu ouvido e diz baixinho:

Gabriela: - Daqui vamos sair pra um lugar mais reservado, onde poderemos ficar só nós dois. Vai pensando pra onde vamos.

Eu: - Tudo bem.

Chegou nosso pedido, tomamos o açaí e conversamos bastante, até que Gabriela diz:

Gabriela: - Vamos?

Eu: - Vamos.

Saímos de lá e fomos direto pro motel. Ao chegar lá, pedi um quarto de luxo com hidromassagem, Gabriela disse que não precisava, mas eu fiz questão, até que ela concordou, desde que ela ajudasse a pagar a conta. (Coisa rara hoje em dia).

Estacionei o carro, desci e pedi pra ela não descer ainda, fui até o lado do passageiro e abri a porta. Gabriela voou do carro em minha direção, me abraçou, me beijou ofegante, puxava meu cabelo e eu fui conduzindo ela pra dentro quarto. Ao abrir a porta e acender a luz, eis que ela se surpreende com tudo que está a sua frente e diz:

Gabriela: - Que lugar L-I-N-D-O!!! Meu deus, nunca imaginei que estaria num lugar desses.

Eu: - Você nunca esteve num motel?

Gabriela: - Não. Meu antigo namorado nunca me levou.

Ao responder minha pergunta, percebi que ela ficou meio triste, mas eu tratei de levantar logo o seu astral novamente.

Eu: Não fica assim não, afinal você está aqui. Aproveite, pois o dia é seu.

Gabriela pulou no meu colo, começou a me beijar ferozmente, me morder, eu fui retribuindo, puxando levemente o cabelo dela pela nuca, mordi seu pescoço, ela começou tirar minha roupa, mas eu deixei tirar só minha camiseta. Quando viu meu corpo, Gabriela perguntou?

Gabriela: - Você faz academia também? Tem um corpo lindo, sem contar que é muito forte.

Eu: - Não. É que eu morei na roça e sempre ajudei meu pai com a lida no campo.

Gabriela: - Toda essa gostosura então é natural?

Eu: - Sim.

Gabriela: - Uuii!

Deitei Gabriela na cama e comecei a beijá-la inteira. Fui percorrendo seu pescoço até chegar nos seios, tirei lentamente sua blusa, o sutiã e voltei aos beijos. Abocanhei um dos seus seios, e Gabriela chegou envergar o corpo de tanto tesão e disse:

Gabriela: - Que boca gostosa você tem amor. Chupa gostoso esse peito, chupa... Isso... Assim... Chupa...

E eu continuei chupando, alternando entre eles por vários minutos, até o biquinho dos seios dela ficarem bem rijos e os seios dela ficarem bem duros de tanto tesão.

Larguei os seios dela e fui beijando lentamente sua barriga linda e perfeita, tirei seu shorts, vi uma calcinha de rendinha fio dental (dessas que formam um V) socada naquele rabão, joguei no chão e continuei beijando sua barriga, passei para as coxas grossas, pernas, pés (chupei até os dedos dos pés dela, algo que deu um tesão ainda maior kkk), beijei e mordisquei a parte interna da coxa deliciosa dela. Enquanto eu fazia tudo isso, percebi a bucetinha dela encharcando de tanto tesão. Eu percorria todas as suas pernas com a língua, beijando e mordendo, e torturava na parte interna da coxa, ia subindo como se já fosse fazer o oral, passava a língua do lado da bucetinha dela, algo que fazia ela envergar o corpo, tentando fazer com que sua bucetinha chegasse à minha língua, mas eu não deixava, ainda não era hora.

Após alguns minutos de tortura, resolvi tirar sua calcinha encharcada. Fiz isso bem lentamente, olhando no fundo dos seus olhos, revelando assim uma bucetinha pequenina, rosadinha e muito encharcada. Não aguentei e caí de boca naquela bucetinha perfeita, chupava, sugava e socava a língua dentro dela, chupei seu grelinho até ele ficar durinho, quando de repente Gabriela grita e começa a se contorcer na cama. Estava gozando na minha boca. Pela primeira vez estava gozando com um homem. Gabriela agarrou meu cabelo, e forçava minha cabeça de encontro à bucetinha dela, como se quisesse enfiar minha cabeça buceta adentro.

Assim que Gabriela se recuperou da gozada magnífica, ela se levantou, deitou de bruços na cama e me colocou na frente dela e disse:

Gabriela: - Minha vez de retribuir o prazer que você me deu.

Gabriela abriu o zíper da minha bermuda lentamente e a abaixou com cueca e tudo. Ao abaixar, meu pau salta da cueca e quase bate na cara dela. Gabriela arregala os olhos espantada, fica calada por alguns segundos, até que diz:

Gabriela: - M-E-U D-E-U-S!!! Que pau é esse? Nunca vi nem da metade disso aqui. Eu não aguento tudo isso não. Minha buceta é muito pequena pra ele.

Eu: - Aguenta sim amor. Fica tranquila que eu não vou te machucar.

Gabriela: - Como vou ficar tranquila vendo o tamanho do pau que vai destruir minha buceta? Isso vai me arrebentar no meio.

Eu: - Não vai não amor, pode ficar tranquila.

Gabriela: - Jura? Promete amor?

Eu: - Sim. Prometo amor.

Gabriela: - Então tá bom.

Dito isso Gabriela abocanha meu pau. Chupa com gosto, tesão, passa a língua em volta da cabeça, abocanha de novo, levanta meu pau e passa a língua em toda a extensão do meu pau, das bolas até a cabeça, abocanha a cabeça, suga bastante, deixa bem babado, e vai repetindo tudo isso.

Gabriela termina o oral, deita na posição papai e mamãe e me chama.

Gabriela: - Vem amor... Vem meter nessa bucetinha apertada esse pauzão gostoso, vem...

Coloco a cabeça do meu pau na bucetinha apertada dela e começo a forçar. Sinto um pouco de dificuldades, pelo fato da bucetinha dela ser muito apertada, mas com um pouco de insistência a pontinha da cabeça entra. Gabriela reclama:

Gabriela: - Ai amor. Devagar senão você me machuca.

Eu: - Tá bom princesa, desculpa.

Inicio o movimento de vai e vem e a cabeça começa a entrar cada vez mais. Percebo Gabriela já revirando os olhos de tesão. Continuo os movimentos de vai e vem sempre forçando um pouquinho mais pra entrar. Quando de repente Gabriela grita e começa a se contorcer na cama.

Gabriela: - AAAAAAAIIIIIIIIIIII..... QUE GOSTOOOOOOOSSSSSSSSOOOOOOO... QUE GOZADA GOSTOSA... QUE PAUZÃO DELICIOSO AMOR... COMO É GOSTOSO GOZAR COM O PAU NA BUCETA... FODE ESSA BUCETINHA FODE... ISSO... VAI... METE... METE AIII MEU DEUS QUE DELLLLIIIIIIIICCCCIIIIIIIIIAAAAA!!!

Eu: Tá gostoso tá amor?

Gabriela? – Está amor... Muito gostoso...

Eu: - Então goza mais pro seu macho, goza gostosa...

Gabriela: - Gozo sim meu amor... Mete mais vai... Mete... Isso... Mete mais que eu vou gozar de novo... Mete todo esse pauzão na minha buceta vai... Acaba com ela seu cachorro gostoso... Mete... Ai que delícia...

Gabriela me dá um tapa na cara de tanto tesão, e eu entro na onda:

Eu: - Isso sua cachorra gostosa, bate mais no seu macho vai...

Gabriela me dá outro tapa na cara e diz:

Gabriela: - Cachorro gostoso...

Eu: - Fica de quatro gostosa que agora quem vai apanhar será você.

Gabriela: - Com todo prazer...

Gabriela se levantou tremendo um pouco ainda por causa da gozada anterior, e ficou de quatro com aquele rabão empinado pra mim... Abriu bem as pernas, empinou o máximo que pôde aquele bundão e se curvou bem pra ficar o mais empinada possível. Gabriela deu um tapa na própria bunda e disse:

Gabriela: - Vem meu macho gostoso... Olha o que te espera... Mete esse pauzão gostoso em mim de quatro, mete... Meu sonho era um negão pauzudo metendo em mim de quatro, e você vai realizar esse sonho... Mete esse pauzão, mete...

Me aproximei, coloquei a cabeça do meu pau na bucetinha da Gabriela e ela veio de encontro ao meu pau, quando a cabeça entrou ela começou a rebolar e socar aquele bundão no meu pau... Dei um tapa bem dado na bunda da Gabriela que chegou ficar a marca da minha mão, segurei nas ancas dela e comecei a socar meu pau na bucetinha dela e dizer:

Eu: - Toma gostosa o que você quer... Vou acabar com essa bucetinha sua hoje...

Gabriela: - Isso amor... Acaba com ela... Soca tudo vai... Mete todo esse pauzão... Arromba essa bucetinha que nunca viu pau de verdade...

Comecei a meter com mais voracidade, mais rápido e mais firme. Senti que a cada socada meu pau entrava ainda mais naquela bucetinha magnífica. Quando faltava ainda uns 3 4 dedos de pau pra entrar todo na bucetinha dela, Gabriela começa a tremer e se contorcer novamente em outro gozo espetacular...

Gabriela: - TÔ GOZANDOOOOOOOOO... QUE DELLLLLLIIIIICCCCIIIIAAAA... TÔ GOZANDO DE NOVOOO... VOU MORRER DE TANTO GOZAAAAAARRRRR

Após mais esse gozo, Gabriela retruca:

Gabriela – Nossa amor... Você está acabando comigo e com a minha bucetinha... Já gozei três vezes só hoje e você nada... Você não goza não?

Eu: - Gozo amor, mas costumo demorar bastante.

Gabriela: - Então dá jeito de gozar logo amor, porque eu não estou aguentando mais.

Eu: - Mas amor, eu não posso fazer nada... A hora que vier, veio... Não consigo acelerar esse processo...

Eis que então Gabriela me faz uma proposta mais do que tentadora.

Gabriela: - Humm... Então é o seguinte... Se você conseguir me fazer gozar de novo antes de você, eu deixo você comer meu cuzinho.

Eu: - Você tem certeza disso? Você vai se arrepender depois...

Gabriela: - Tenho, pois tenho certeza que você goza primeiro.

Eu: - Então vamos ver.

Gabriela então me deita na cama de barriga pra cima e monta por cima, de frente pra mim. Enquanto meu pau está entrando lentamente, Gabriela diz:

Gabriela: - Meu deus, que pau maravilhoso é esse... Mete amor... Mete todo ele nessa bucetinha maravilhosa, mete...

Eu: - Senta gostoso nesse pau vai, safada! Engole esse pau com essa buceta apertada !

Na metade do caminho, quando estava metade do meu pau dentro da bucetinha dela, Gabriela começa a tremer, gritar e explode num gozo frenético que até esguichou:

Gabriela: - AAAAAAHHHHHHHHIIIIIIINNNNNNNNNN!!!!!!!!

Enquanto Gabriela gozava, eu esfregava seu grelinho, o que fez ela gozar ainda mais. Depois de uns minutos de recuperação pela gozada, Gabriela diz:

Gabriela: - Puta que pariu, que pau e que gozada maaarrraaavilhooossaaaa foi essaaaaaa!!!! Pela primeira vez gozei de verdade e senti o prazer descomunal do sexo. Fui dignamente comida por um macho de verdade. Nunca pensei que pudesse sentir tudo isso.

Após esses minutos de conversa e Gabriela me agradecer pelo prazer que dei a ela, eis a surpresa:

Eu: - Meu anjo, esqueceu que você me fez uma proposta, caso você gozasse primeiro que eu?

Gabriela fez uma cara de espanto e surpresa, e disse:

Gabriela: - Pra quê que eu fui falar demais? Pensei e até estava torcendo pra que você tivesse esquecido.

Eu: - Credo, que maldade.

Gabriela: - Maldade? Minha? Jamais!!! Maldade foi o que você fez comigo, acabando comigo no pau.

Eu: - Você ainda não viu nada.

Gabriela: - Ai ai ai ui ui!!! Desse jeito você vai me matar.

Eu: - Mato nada... kkkk

Gabriela: - Não, imagina.

Eu: - Pois então Gabi, fizemos uma aposta e você perdeu.

Eu disse isso com uma cara de cínico, que imediatamente Gabriela retrucou:

Gabriela: - Olha que cínico você, acaba comigo no pau e agora quer me aleijar? Meu cuzinho virgem não aguenta tudo isso de pau não. A minha bucetinha se alargou toda pra aguentar. Aguentou na marra, mas aguentou. Agora meu cuzinho? Não aguenta nem a cabeça.

Eu: - Não é querer ser cínico, mas apostamos, você perdeu e eu até agora não gozei.

Gabriela: - Você toma viagra neh? Só pode. Já gozei várias vezes, você nada e esse pau não amolece.

Eu: - Não princesa, não tomo.

Gabriela: - Não? Duvido!!!

Eu: - Não tomo. Te juro.

Gabriela: - Se sem tomar já é tudo isso, não quero nem imaginar se tomasse.

Ao dizer isso, eu dei rizada dela, pois foi muito engraçada a cara que ela fez, até que mudei de assunto:

Eu: - Mas então amor, e agora? E nossa aposta?

Gabriela: - Meu deus, coitada de mim. Tá bom. Eu apostei, perdi, e vou ter que pagar.

Bom gente, esse foi meu primeiro conto, espero que tenham gostado. Desculpem pelo tamanho que ficou, mas eu sou muito detalhista, e queria transmitir um pouco mais de detalhes de como ocorreu pra vocês viajarem na imaginação. Votem, comentem, pois se gostarem e dependendo dos comentários, postarei a continuação (de como comi o cuzinho da Gabi). Desde já agradeço.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/01/2018 10:23:23
sensacional
20/09/2017 11:05:11
Essa Gabriel deve ser igual eu, que amo e não posso viver sem sexo. Rsss. Muito bom este teu conto de estreia. Sexy e sensual na medida. Vc disse que já leu milhares de contos aqui. Já leu os meus? Me visite e comente eles. Bjs.
18/09/2017 21:28:40
Delicia de estreia aqui na casa, menino. As mulheres preferem homens que saibam respeitá-las e não esses babacas que nem sabem disso. Principalmente, por julgar pela aparência ou condição social. O que importa é desempenho na cama. Gostei e você foi bem premiado pela Gabriela. Te dou nota máxima com louvor. Quando puder, leia os meus. Beijos da Vanessa.
16/09/2017 22:05:44
Conto delicioso, Wellington. 21 aninhos e com os 22 centímetros. Já mexeu com a tia aqui que adora meninões. Ainda mais se consegue ficar tanto tempo fazendo sem parar. Rs. Quem já experimentou, sabe como os grandinhos podem dar prazer. Já saí com um negro e foi uma loucura. Narrei aqui e quando puder, leia e comente o conto também. Fiquei muito feliz com tua visita. Beijos.
16/09/2017 14:57:55
Jú já te respondi no particular, obg por ter lido e fico feliz por ter gostado.
16/09/2017 14:56:20
Aposto sim Helô40. Vem quente que estou fervendo... Obg por ter ligo e fico feliz por ter gostado. Com certeza irei te conhecer e ler os seus contos lá também.
16/09/2017 13:04:32
Hummm, me encheu de vontade... Que apostar que comigo, vc não aguenta segurar o gozo? Rssss. Adorei e dou nota 10. Venha me conhecer lendo o meu. Para achar, clique no meu nome. Um beijo!
15/09/2017 10:35:18
Olá... Mandei um e-mail no particular para vc, mas adianto que adorei o seu conto...rs
14/09/2017 22:14:18
Obg pelo comentário Gui Dalsochio. Mas se acha que é mentira, não sou eu quem vai mudar sua opinião.




Online porn video at mobile phone


contos eroticos caguei no paucontos eróticos com foto meu bancario sarado e bem dotado vitinho meu sobrinho contos gaysenteada novina doida pra dar o cu. pro padrastofui iniciada como cadela e gosteio dia em que tirei a virgindade de minha cunhadinhacontos eroticos de mulheres de vestido sendo estrupadashtts:you.comtube ponodoidofudeno a espoza antes de dormi videos realenteada dorme bêbada chapada e padrasto quando a solidão na marracontos eroticos vestido seda coxada busnando ta duendo nando ai minha buceta nando ceta poinhndo tudoincesto com meu vô contossexo esposa setorcendo sentada num pauzao neguinha nao se controla de tesao quando foi almocapornô negão malhado baiano com as morena baianaVamp19-Contos O Doce Nas Suas Veias Capitulo 02sou evagelica e nao tive em casa e procurei fora contos eroticouma mulher fortecavando pocopoxou a calcinha da gostosa fudeu com o dedo xvidionovinhas.abrir.buzentacontos eróticos de bixesualcontos gozei na boca da menina deficiente"caralho entalado" contocache:http://zdorovsreda.ru/contos eiroticos leilaporncontos eroticos morena com o mendigoporno o pai da quer reaizar o sonho de fpde foder a filha mas ele deu varias tentativa para consiguertem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularfilha adotiva safada com mae e pai contoswww. vídeo pornovizinha najanela.comcontos de zoo gaysmolekes.pelados.com.a.rola.melada.de.espermacontos eroticos o costureirocasada semastorba na camaporno ele e louco pra fuder a tia " depois de tantas punheitas ela deixa fodercontos eiroticos leilaporncontos eróticos chorei mais aguentei a rola enorme do velho Beneditomulher de sainha sem calsinha brincando com dog e nao xnxx resist fodi acorno covarde chorãodopou a mãe c. eroticocontos eroticos vesti uma mini saia para meu sogroContos eroticos esposa madura junto com casal novinho dando caronacontos bdsm escrava 24/7contos erotico cumir o cuzinho da minha irmazinha deficientecontos eroticos primo billabong28vidio pono com meninas pede u cabasu emganadacasadinha se esfregando nos homens no elevadorfesta de cdzinhas no cine porno 2017contos eiroticos leilaporncasadoscontos eroticos meu professor me comeu.a asistir video pornoirado insesto forsados brutaliquero ver vídeo de menina virgem dando para homem dotado que arranca vida dela com força como se fosse um estrupo mas esse tipo como se fosse de vídeo vídeo de pornô vídeo de sexo e suas coisas Eu quero ver vídeo da simXvideos as panteras ligou pro marido pra falar q ia dar pra outrocontos eróticos amadores traiçãoxvideosdificil pra vc lukaguri cagano na pica dnegaopodolatria contos professora gustavoengolindo porta no ônibus na viagemAliviando os funcionarios contos eróticoshistorias eroticas de virgem sangrando ao ser descabacadaivania gemendocrente safada contosjenivan porno gay xvideos conto gay o meu sonho de consumo homens de braços grandes e pau duroGostosa elizangela gorda rabuda paciencia masturbanegras lesbicas fazendo tribadismo cabeca vs cabeca c clitorisamor sexo sem penetrarporno mae e filha oubrigada pagar agiotaConto erotico bunda calçameu corninho eu quero uma pica gozando dentro de minha e meu céucasa dos contos eroticos sardentaembebedei minha esposa contosporno coroas carentes querem pica dos sogrosvideo olhei peludo no banho deu vontade de chuparvidematexvideogordinha paresendo emanueli nuapornogratisxvideos comendo afminado loirinhacinco moleques arrombaram minha noivaConto de sexo entre madrinha e dois afilhadospapai me tirou o cabaçomulher chupando a rola da outra mulher as mulher que tem rola chupa rola cabimento e vigiandoXVídeos priquito bem bonito eu sou um Marciano eu quero verjebas veiudasporno doido reais emviado por amadores com novinhas descuidadasporno gey contos eroticos novinhos dando na infansiacontos de homens que gostam de chupar peitos