O metal contra a nuvem


Um conto erótico de Netto
Categoria: Homossexual
Data: 04/02/2017 03:49:10
Última revisão: 05/02/2017 17:04:24
Nota 9.50
Assuntos: Casados, Gay, Homossexual

Atuando na rotina de oficina como mecânico a mais de 15 anos enviei meu currículo para uma empresa multinacional do nordeste voltada para veículos pesados, manutenção veicular linha pesada, plano de manutenção preventiva e corretiva tanto na capital como no interior. Após a seleção e os exames admissionais estava entre os dez mecânicos contratados.

Eu, Netto, 45 anos, 1,80 m de altura, 85 kg, branco, olhos castanho, cabelos ficando grisalhos, peludo, bigode sempre aparado e saindo de três casamentos, três filhos e sem paciência para muita conversa. Ele, Bezerra, 33 anos, 1,70 m de altura, 90 kg, moreno, olhos pretos, careca, também peludo, cavanhaque, casado, pai de uma filha. Totalmente comprometido com o trabalho, responsável e bastante extrovertido.

Como morávamos num bairro vizinho e fazíamos esse percurso semanalmente, começou a falar de assuntos variados: futebol, família, mulher, sexo, etc. Percebia que ele me encarava e de vez em quando fixava seu olhar no meu. Como estava quase sempre ao volante desviava para prestar atenção no trânsito, respondendo monossilabicamente suas perguntas ou sorria das suas peripécias quando começava a detalhar seu desempenho e dizia que ficava de pau duro só de falar. Notando, que não me interessava pelo assunto. Ele me pergunta: tu não sente tesão cara?

Achei estranho a pergunta. Mas, depois desse dia Bezerra quando estava sentado começava a colocar a mão na minha coxa ou no meu ombro quando explicava alguma coisa. Finalizando com um: Tu tá entendendo? E sempre respondia com um sim, um não ou talvez. Percebi que esse contato estava me incomodando. Agora, sempre que possível, o evitava. Passei a trabalhar com os outros mecânicos. Os outros começaram a perguntar se tinha acontecido algo. Eu respondia que não e na verdade nada tinha acontecido.

Os dias se passaram... semanas... meses... estávamos de plantão na oficina quando fomos escalados para realizar um trabalho juntos e seria no interior. Teríamos que dormir no município e concluir o serviço no outro dia.

Putz!!! Já fechei a cara.

No outro dia pegamos as ferramentas e seguimos viagem. Ele respeitou o meu silêncio. Mas, chegou um determinado momento disse que estava sentido a falta da minha amizade. Logo, em seguida, perguntou o que tinha feito para estar agindo assim? E sem dar tempo para que formulasse a minha resposta ele já foi respondendo: você já deve ter notado que eu não que só a sua amizade!!! Eu não paro de pensar em você cara. Nunca me imaginei nessa situação. Mas, é mais forte do que eu. Dito isto, virou de lado olhando a paisagem e algumas lágrimas molharam o seu rosto.

Agora que estava sem saber o que fazer ou falar foi eu... Assim, comecei a dizer o que vinha no pensamento... tu tá doido cara? Nós somos casados, temos família, trabalho e tem mais eu não curto homem não!!! Ele num momento de desespero e ousadia colocou a mão sobre a minha rola. Então, eu disse: faz isso não cara! Vamos passar uma borracha em cima disso e continuar sendo amigos... Bezerra em um som quase inaudível falou: mas, eu quero. Não tire a minha mão... já começando a alisar meu pau sobre a bermuda.

Porra!!! Não tenho cabeça pra isso. Fui criado num ambiente de cabaré e sexo pra mim é só meter, gozar e pronto. Tem certeza e isso que te faz feliz? Argumentei. Ele balançou a cabeça afirmando que sim... Vendo que ele não ia desistir... disse: Tá bom... deixe eu encostar o carro. Arriei um pouco a bermuda e baixei a minha cueca. No que ele falou: não estou acreditando? Posso mesmo pegar? Respondi: pode ficar... Pense, num sorriso iluminado? Aquele cara tristonho e cabisbaixo. Tinha vencido e expressava um sorriso contido. Agora a batalha seria outra? Era fazer a rola adormecida acordar como sempre imaginou e desejou.

Bezerra não teve pressa para cheirar e sorver toda a fragrância que aquele homem maduro exalava. Com extremo cuidado beijou a cabeça do pau já entumecido, percebeu que um filete viscoso escorria pela rola e passou a língua provando o sabor seminal. Com uma destreza que até aquele momento desconhecia colocou a língua na virilha e começou a chupar o saco. O pau já ganhava proporções bem maiores quando de Netto interrompeu as investidas do companheiro de trabalho, dizendo que estavam atrasados e precisariam chegar na hora cominada. Ciente do compromisso e mesmo descontente, um sorriso nos lábios de Bezerra se fizera notar. Apesar de toda a resistência do amigo... conseguiu o que parecia impossível.

Tendo a certeza que aquela história na acabaria ali Bezerra e Netto seguiram em silêncio...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/02/2017 00:40:53
INTERESSANTE. NADA QUE UMA BOA CANTADA NÃO RESOLVA. OU UMA CHANTAGEM EMOCIONAL.
04/02/2017 11:45:12
Eu gostei muito, mas acho que você fez a abordagem muito forçada. Podia ter rolado uma parada mais sutil. Porém, o autor é você e não eu. Eu só disse isso pq eu gosto de história assim. Espero que continue.




Online porn video at mobile phone


porno estrupo vidas oposta contos eiroticos leilapornfistando medalhista olimpico xvideoscontos dei para meu cunhado marido da minha irmãpornor doido batendo poleta na varanda sexoc**** ver sua magrinha gozar multiplico na pica do amigopca groca cabecuda gozando dentro video pornopeladas passando margarina uma na outrocumendo a tia fazendo unia pornodoido sografudeno com gerofudendo a irma no sofá depois de chantagealanovinhas esfregando buceta na sela do cavalo videos de porno doidomulher. de59 anos godtoza de chprtinhocontos eroticos vividos por mulhereshetero perdendo as pregas contovídeo de pornô online que pausa e despausaos cara chegaram passando a mao na gostosa depois fuderam ela porno a.focacontos eroticos de mulheres de manausXmamae safada com amigoscache:rO62MIJ2GwQJ:zdorovsreda.ru/texto/200906664 xvideos 2 min. transando coladinhos gozando muito escorrendo gozoxvidio frre com rabos giganteporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elaContos d rapando a bucetaContos eroticos de casada puta dos vizinho roludo corno duplaporno contosminha mulher deu na massagembucetascontogang bang no onibus contossr mauro adora fude um rabinho do novinho contos eroticoscontos de incetos e orgias entre irmaos nudismo piscina em casaeu, minha namorada, minha namorada e meu tioconto erotico estuprado pelo lobisomemlargandoo cu com um pepino grosso pornodoidovideo porno com mulhe traido o marido e foi amesada que nao da cuessa coroa coloco varias calcinhas p metercontos eroticos fudeno a novinha de 17aninhosPorno contos incesto mamaes com tesao iniciam suas meninas ensinando siririca..masturbaçao..chupar e punhetar papaismae dano a buceta para o finho sem. trapaiasaonegao de 17 cetrimetro em purando na novinhanao aguentou e gozou na mao da doutora xxvideosnegal pau pulsando xvidioconto lesbico com luanaestudante novinha chegou da escola e foi surpreendida por um tarado q comeu a bucetinha dela virgem fudeu até sangrar e gosou dentro da bucetac.erotico diferente no apartamento 703contoseroticocasadascontos euroticos trai meu marido com o meu chefe na festa da empresa para ser promovidacontos eroticos br. meu primo me fudevidio porno prima dando escorada na mesa de shortinho e de calsinha socadalesbicas contando cono ébom chupar e ser chpadacontos eróticos sobre cunhadabucetudaencoxada na rabuda d xorti com o pau pa forawww. putaria na tv/minha mae e meu padrasto fazendo sexo escroto comigocontos eroticos de 2017 dia 20 de abrilcristina loirinha sem juizoo que significa transamiladei pro entregador contoseu sou uma mulher casada meu cunhado roubou minha calcinha pa bater puhetanovinia alizando sua bucetiniacontos eróticos envolvendo policial federealescravo e puto de minha mulherContos eroticos a gozada incetuosa e mais gostoza que quaque outra gozando dentro da irma cem camisinhamulheres bano a bucetinha para os mulequies fudefilha enventa de dormir na cama do pai ele nao aguenta gosa dentro da buceta delamyrtis sendo bolinada dentro do ônibusninfetaa porbodoidocontos com fotos,sou neguinha e meu padastro colocou no meu bumbunzinho#contos eroticos tesaonocuxvideo nigro xxxvvnconto erotico abusei do viadinho de calcinhavideo garotinha calvolgandonovinhas de chortinhos cortinhos provocando o irmaopornodoido esperimentei o cafe da milha sograTravesti fica olhando sua amiga recebe crempe analcontos eroticos dei o cu pro aluno cadeirantrelatos erótico mais lidos Genros casada traindo e falando ai era isso que eu queria outra pica fudendo minha bucetaxvidio homem velhoe mulher bem velha tranzandonovinha perdendo a virgindade para soltinhocasa dos contos eroticos temas broderagemgarrafas decoradas com aniandracastigo anal sadomasoquismo contosnovinha paitihaContosmulherbebadacontos de sexo raspei minha bucetadeu remeduo p/ mae dormi efode com elacontos transando com cunhado mais novoPatrine da do 21 pelada mostrando a b*****aiaiaiaiaiaiai tanajurawattpad contos eroticos pai e filhasdona sebastiana dos peitos grande faz sexo com o compadre contos eróticoscontos eróticos menina dando o cuzinho vídeo safado mortalidadeler contos eroticos menagecontos ninguem sabe sou amante de minha sograporno gay morros dotados desvirginando