Apaixonado por um Hétero Cap.30


Um conto erótico de Gustavinho
Categoria: Homossexual
Data: 26/02/2017 02:49:59
Nota 10.00

Cap.30

Quando ouvi aquilo, senti um arrepio por toda a minha coluna... Ela estava me confrontando pela primeira vez... Eu só conseguia lembrar do que Samuel havia me dito antes de ir embora.

“- Eu acho que eles nunca vão mudar Lucas... E tenha cuidado, pelo jeito que eles estão se mostrando, se souberem do seu namoro com o João é capaz de te botarem pra fora de casa... Mas se acontecer algo, me avise... Eu ajudarei você”

Eu tinha medo do que eles podiam fazer... Mas via ali uma oportunidade de me abrir com os meus pais... E enfim resolver um problema que mais cedo ou mais tarde eu ia ter que enfrentar... Olhei para ela, olhei novamente pro chão, e abri novamente a boca.

-Até que enfim você percebeu – falei, olhando para ela – sim, eu sou gay – o coração veio na boca... E durante os segundos em que ela fez silêncio, quase morro... Foram segundos terríveis, os mais longos que eu já tinha vivido. Ela pareceu pensar por alguns segundos, levantou a cabeça e me olhou com uma cara feia.

-Eu só te digo uma coisa, eu não terei um filho gay – aquilo foi o suficiente para acabar com o meu dia.

-Como é que é ? – falei eu, com o nervosismo nas alturas

-Eu não serei mãe de um homossexual... Não irei suportar esse desgosto na minha vida, na minha família... Se você quiser continuar vivendo aqui, sendo nosso filho, vai ter que mudar – eu não acreditava naquilo que eu ouvia... Minha mãe, que havia me gerado por 9 meses, acabava de dizer que não iria ter um filho gay... Como eu podia lidar com isso ?

-Eu vou fingir que não ouvi isso da minha própria mãe... Acho que o desgosto aqui não sou eu... – falei, terminando de arrumar as minhas coisas.

-Pra onde você vai ? – ela gritou, enquanto eu me encaminhava para a porta.

-Vou ficar com alguém que me entende... – falei, saindo porta a fora sozinho...

Não nego, não demorou muitos segundos depois que eu me pus fora de casa para as lágrimas começarem a vir no meu rosto... Sim, eu tinha escutado o que menos queria ouvir dos meus pais. Quando cheguei no hospital, vi João sentado na cama, comendo. Ao me ver, ele sorriu. Entretanto, ao ver o meu olhar triste, o sorriso se foi.

-Lucas ?! – falou, me olhando – o que houve ? – perguntou ele, me olhando.

-Minha mãe já sabe – falei eu, olhando para o chão – ela já sabe – falei me aproximando dele e o abraçando...

-O que foi que aconteceu ? – falou ele, tirando o lençol de cima – o que sua mãe sabe ? – logo ele se pôs de pé e me abraçou.

-Ela sabe de nós... – assim que eu falei isso, ouvi uma respiração funda da parte dele – me desculpa por trazer esse problema pra você, sei que você já tem bastante... Mas eu precisava falar comigo...

-Isso é algo que você deve compartilhar comigo – falou ele, beijando a minha testa. Logo se sentou novamente na cama – o que foi que ela falou ?

-Ela me chamou de desgosto... Disse que se eu quisesse continuar sendo seu filho, tinha que mudar – falava eu, com lágrimas nos olhos – o que eu vou fazer agora João ? Como é que eu vou continuar depois disso ?

-Não se preocupe com isso – falou, beijando a minha mão – se seus pais não te aceitam, você ainda tem a mim e ao seu irmão... E nós conseguiremos ser felizes... – falava ele, tentando me tranquilizar. Entretanto ele não conseguia, de forma alguma.

-Como eu conseguirei ser feliz longe dos meus pais João ? – falava, o abraçando fortemente. A partir daquele momento, ele não falou mais nada... Apenas me abraçou... Como se aquele abraço fosse bom o suficiente para me tranquilizar...

TEMPO DEPOIS

Mais uma vez ele deixou a cama dele e veio dormir no colchão comigo. Entretanto, não aconteceu nada naquela noite. Nós só ficamos a conversar.

-O que eu farei João ? – me perguntava, deitado no peito dele enquanto ele acariciava o meu cabelo – sem os meus pais, como vou viver ? Aonde vou viver ?

-Você pode ficar na minha casa... Meus pais quase não vivem lá, pode ir pra lá... E você também pode pedir ajuda ao Samuel, ele disse que te ajudaria com qualquer coisa.

-É... Mas eu não quero incomodar na sua casa...

-Não é incomodo... Eu adoraria morar com você quando sair daqui – falou ele, sorrindo. Eu sorri de volta.

-Como será que seria nós dois vivendo juntos ?

-Prazer toda noite ?- falou ele, sorrindo.

-Desde quando você se tornou ninfomaníaco – sorri, o beijando em seguida...

-Desde que te conheci... – falou, bem baixinho perto do meu ouvido...

NO DIA SEGUINTE

Logo após aquela noite, eu voltei para casa, no dia seguinte. Olhei para a porta da casa, lembrando de coisas boas que aconteceram ali... E em seguida lembrei das palavras da minha mãe... E já entrei lá com tristeza. Logo vi meus dois pais sentados na mesa do café... Ao ouvir os meus passos, os dois me olharam.

-Então você voltou – falou mamãe, me olhando

-Sim, voltei...

-Espero que tenha repensado melhor sobre o que disse ontem pra mim – ela falou, me olhando.

-Sobre o que ao certo ?

-Sobre ter dito pra mim que você é gay ! – falou ela, se levantando.

-Eu sinto muito, mas isso não vai mudar mãe – falei, olhando para ela – nem que eu quisesse poderia mudar...

-Então faça o favor de arrumar as suas coisas e ir embora daqui. Nós não vamos ter um filho gay – falou o meu pai, me ferindo ainda mais por dentro... Eu não acreditava que aquilo estava acontecendo... Que eles estavam falando assim comigo... Imediatamente comecei a subir as escadas em direção ao meu quarto... Ao chegar lá, desabei novamente... E logo decidi ligar para Samuel... A ligação chamou por alguns segundos, mas logo foi atendida.

-Alô – ouvir a voz do meu irmão me tranquilizou um pouco.

-Samuel ? Preciso da sua ajuda... – logo comecei a contar para ele tudo o que aconteceu, e logo ouvi a voz dele para me tranquilizar.

-Eu não acredito que eles fizeram isso – ele falava, no telefone – eu ajudarei você Lucas, me mande a sua conta de banco que eu vou mandar dinheiro pra você... Você ainda tem a mim ! – falava ele, me tranquilizando um pouquinho... Entretanto não o suficiente para me deixar tranquilo. Sabia o quanto meus pais fariam falta.

HORAS DEPOIS

Depois da aula da faculdade, fui mais uma vez ao hospital... Quando cheguei lá, encontrei os dois pais dele, ao lado dele, perto do médico...

-Tenho uma notícia não muito boa pra dar pra vocês... – eu ouvia da boca do médico, assim que eu entrei no quarto.

-Fale de uma vez doutor – João dizia, com o olhar triste.

-O tratamento do João não tem evoluído como eu esperava, e eu acho que vai ser necessário fazer um transplante de medula...

Continua

E ai ??? Gostaram ??? Comentem e votem por favor.

LuterLook: Acho que não kkkk

Victin: Continuo postando

Teuss: Será se ele vai morrer ?

P.G: Pois é, isso mesmo...

BRUNO NEGAO: É óbvio que os pais dele aparecem, mas eu não vou ficar focando na presença deles porquê não é interessante para a história.

VALTERSÓ: O que achou ?

Dhiren: Na maioria das vezes isso não dá certo kkk

Ru/Ruanito: <3

Rogean: Nem com todo mundo isso acontece.

Beijos

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/03/2017 02:02:03
Triste com o ponto final que os pais dele deu creio que ele vai ser forte e não precise dessas pessoas um dia país de mente pequena!!.... Capítulo triste....
02/03/2017 23:46:57
Eitaa
02/03/2017 15:39:12
Tadinho do João 😭
28/02/2017 04:55:19
Nossa quanta barra. E uns lixos de pais que não servem para nada 😢
27/02/2017 01:46:36
Tá babadoooo
27/02/2017 01:42:11
LAMENTO VC TER SAÍDO DESSA MULHER SECA. DEVERIA SER ESTÉRIL. IMPRODUTIVA, FEITA UMA ÁRVORE VELHA QUE NÃO FLORESCE E ESTÁ FADADA A MORRER SECA. ALGUMAS PESSOAS NASCERAM ASSIM. FAZER O Q NÉ? INFELIZMENTE É, FOI ESSA A MÃE QUE VC TEVE, SE VC PODE CHAMÁ-LA ASSIM. NÃO FIQUE TRISTE POIS ELES NÃO FARÃO FALTA NENHUMA NA SUA VIDA. BOLA PRA FRENTE. PENSE NA SUA VIDA E TORÇA POR JOÃO. SAMUEL SE PROPÔS A TE AJUDAR. NO COMEÇO VC PODE PRECISAR. DEPOIS VAI SER POR SUA CONTA E RISCO.
26/02/2017 09:16:01
Pois é....Ainda existem pessoas assim...Lamentável..
P.G
26/02/2017 09:06:40
Que pais ridículos, coitado dele. Espero que João se recupere.
26/02/2017 08:22:23
Que pais mas Sebosos affs, imagino isso vejo muito conto no caso eu tive sorte neh, espero que o João fique bom logo amando o conto.😍😍😘😘
26/02/2017 06:31:45
Eita
26/02/2017 05:34:31
Haja corações! Muita tensão. Excelente o capítulo!

Online porn video at mobile phone


dois mordemdo e chupando forte a bucetaminha buceta seus retiradtesaozinho de menina deixando o pai da amiga louco de tesaoisso papai soca fundorelato d novinha perdendo o cabacinho com padrasto e mae juntoencoxada na reiuniao pulitica lotada xvideominha mãe me surpreendeu contos de incestoeu juro que meu sogro me fudeuMulher andando de fildental arredor do homem ai depois o homem aranca no dente e gosa na buceta delaloura apita camisa XVídeossafadinha de short jeans agasalhou pau do negao na bocavideos de sexo enchendo de porra esperma semem dentro da buceta jovem gozando dentrocontos de sexo depilando a sograbucetaque tenham o monte pubiano volumosocontos eroticos gosto de levar surra de piça ggxvedeo caseiro enpegada gostosaver contos eroticos lesbicas de a ginecologista sexo relatosmeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticovídeo porno mulher magra estuprada ofoca pó tarrado no sitiocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntotem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularFoto de buceta emperrando galaContos Eróticos De Minha Vizinha VeraContos mendiga pornomulher tem garra para aguentar o dotado no pornodoidocasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetaporno sexo janela secretamulhe com ceceta ano fazeno sexoxxvideo asistir homem corendo a cabessa na buceta da mulhercontos eiroticos leilapornvideos porno filho goza cinta liga acidentalmentecontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaowww.mae nao aquento filho pausudo bocetaoxvideo com os corno conformados vendo sus esposas sendo arrombadasMendiga andarilha rabuda search sexo matominha baba tava tao gostosa peada pornodoidoConto erotico cavalguei na pica do meu subrinho enquanto ele dormiaincesto com meu vô contosminha esposa saiu comigo sem calcinha so pra me provocar meus amigoscunhada sexo contoscontos de verdade ou desafio xxxnegao pega moha mulher e fode ela toda sexmadano rola na novinhaxxx bunda grandeconto em familiaVou contar do dia que fis minha esposa gosar quenem loucaMulheres safada deixando morador de rua batendo uma siririca dentro do carro no pornodoido conto mulher evangelica gravida de outrovideos de ninfetas transando com irmai anbos osdois novinhosconto erotico huntergirls71cunhada louca pra sentir rola grande pega cunhado de pau duro e nao resistepet shop mulheres banhando cachorro pornôxvideos levei pro matadouropodolatria contos professora gustavovídeos vídeos pornográfico pai mostrando a filha para chupar até o talo se engasgando filha virando os olhosdei para um pauzudo e quase morricasada com homem do pinto pequeno arruma um amante na faculdade transando gostosoxvideo dificil pra vc lukaRihanna novinha tentando dar o c* virgem para o padrasto mas não aguenta de dois choraxvedeo primo faseno barba e aprima vendo ele de pauduroContos erotico cdzinha cinemadoce nanda parte IV contos eroticosasmeniasnovinhas.nuaconto erotico transei com o irmao do meu esposoconto erótico grávida fogosapornodoido nao vou fazer esto de novo papaiconto 25cm.de pica no cu da mamaecontos rapais cnta como transou com a sogracontos encoxando e penetrandoconto erotico minha esposa arrependido porno japonesa humilhada exibida chantageada e abusada 2 contohidromel a bundinha da mãe dormindopassando a mao no decote e chupando os peitosxxxxxvidio minha vizinha mim chamoulevo esposa pra csa do amugo e dusse amigo e sua come pornoConto porno prima perdeu no jogo teve que dar a bucetafotos de bundas bonziadas nuaspirralha e pirralhinha XVídeosContos eroticos elacareca peladaum fingidor me chupou o pau do filhofaz sua namorada ir ao ceu so com q sua linqua pornodoidoConto erotico patricinha transando com uma guardecontos eroticos como eu virei puta de um velhoexvideos comendo a funcioria escondido