Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Me descobrindo com meu primo e meu irmão.

Um conto erótico de Caio
Categoria: Homossexual
Data: 21/01/2017 08:40:03
Nota 9.22

Eu sou o Caio, tenho 18 anos, e vou contar pra vocês as aventuras que passei com meu primo e irmão.

Oi pessoal, meu nome é Caio, tenho 18 anos, moro no Leblon, Rio de Janeiro, tenho 1.82m de altura, sou moreno claro, tenho cabelos preto curtos, olhos escuros e bem expressivos, sou um magro bem atlético, me considero fortinho e com o corpo em dias. Meus pais são donos de uma empresa de cosméticos de beleza e viajam bastante para negócios. Vivo em um apartamento duplex na cobertura em um condomínio de classe alta aqui no Leblon com meus pais e meu irmão caçula. Estou começando a cursar faculdade no mesmo campus que meu irmão estuda, lá tem escola e universidade. Meu irmão Lucas tem 15 anos, uns 1.68m de altura, loiro, cabelo liso, olhos castanhos bem claros e magro.

Não costumo dar muita bola para meu irmão, ele é bem diferente de mim, curte uns desenhos bem infantis, programas da disney que não suporto como Ikarly e outros do gênero, ele é bem criança pra idade dele, enquanto isso sou bem desenvolvido pra minha idade, curto filmes de ação e terror, jogo bola com frequência, adoro UFC, saio pra balada com amigos, pego muitas garotas, enfim, tenho uma vida excelente.

De vez em quando minha tia Carmen que mora a 10 minutos da nossa casa, é a parente que mais temos contato. Adoramos quando ela vem nos visitar, principalmente quando trás meu primo Tony, meu primo é demais, ele é mulekão ainda, mas curte as mesmas coisas que eu, diferente do meu irmão. Quando a tia trás ele pra cá, ele costuma dormir aqui o final de semana, e nesse meio tempo saímos pra balada, pegamos garotas, e nos divertimos abeça, sim e pra não esquecer, ele tem 1.75m de altura, moreno claro como eu, cabelos preto curtos, olhos incrivelmente azuis, e um corpo atlético invejável, ele é viciado em academia.

Em uma semana bem agitada na universidade, tia Carmen e Tony resolve nos visitar, foi uma grata surpresa pra mim pois meu primo seria meu scape, ela veio numa sexta-feira pra nossa casa, almoçou conosco e ficou conversando com meus pais por horas no escritório a respeito de trabalho, sei que ela trabalha na empresa dos meus pais mas não faço ideia qual é sua função. Quando deu umas 17:00 eu e meu primo tínhamos acabado de assistir House of Cards, e decidimos sair pra balada, afinal, a noite de sexta aqui no Rio costuma ser bem agitada. Fui no escritório dos meus pais e bati na porta:

-TOC, TOC...

-Pode entrar;

-Pai, mãe, desculpe estar atrapalhando vocês, vim avisar que vou sair com Tony, vamos na casa de um amigo meu aqui perto. Tia, Tony mandou perguntar se a senhora autoriza dele sair comigo?

Tia Carmen responde:

Claro Caio, sabe que confio plenamente em você, só tome cuidado com ele, sabe o quanto o Rio é perigoso, principalmente a noite, e lembre-se que ele é menor de idade ainda.

Meu pai responde:

-Ouviu sua tia, pode ir, mas tenha cuidado e fique de olho no Tony por favor.

-Tá tia, deixe comigo;

Agradeci e fechei a porta do escritório.

Tony tava sentado no sofá da sala e escutando tudo, vi na cara dele a raiva que ele tem de ainda ser menor de idade, ele sempre quis ser independente.

Tony resmungou:

-Ah cara, que inveja que tenho de você, já tem 18 anos, seus pais são bem mais liberais que os meus, te invejo cara, sinceramente;

-Deixa disso Tony, tudo no seu tempo, bora se arrumar pra sair?

-Vamos nessa.

Subimos para meu quarto e começamos a procurar nossa roupa pra sair, meu primo nunca trás roupas pois sempre empresto as minhas para ele. Meu primo tem algo que sempre me intrigou, ele não é nenhum pouco tímido, geralmente quando vamos pra meu quarto ele fica só de cueca boxer ou samba canção, e noto que ele sempre fica muito a vontade, eu que jogo futebol no campus da faculdade e fico pelado na frente dos amigos no vestuário não fico tão a vontade quando ele.

Sempre peço pra ele tomar banho primeiro, pois tenho mais tempo pra separar minha roupa, e etc. Peguei uma toalha e disse ao Tony:

-Tony, toma a toalha, vai tomando banho primeiro que vou entrar no facebook aqui rapidinho pra me situar das baladas que meus amigos vão hoje a noite;

-Beleza Caio, não demoro.

Tony pegou a toalha, e como se eu achasse pouco intrigante sua timidez inexistente comigo, Tony antes de entrar no banheiro, tirou sua roupa todinha, se enrola na toalha e entra no banheiro. Fiquei pasmo com aquela cena, pois geralmente quem fica mais a vontade é o dono da casa, mas com ele é diferente, eu nunca entendi isso direito, acho que deve ser algo relacionado a criação dele, mas ele realmente não se importa com nudez, hoje tive a certeza. Mas não foi só isso que me deixou intrigado, eu nunca vi em toda minha vida, um garoto com uma bunda tão grande e bem feita quando o Tony, impressionante, pois além dele ser bem malhadinho ainda tem uma bunda de dar inveja em muita menina que tem por ai. Achei estranho pois por um momento tive a sensação que gostei de ver aquela bundinha bem feita do meu primo, mas acho que é normal, afinal, uma bunda dessas não se vê todo dia.

Tony foi tomar banho e fiquei deitado na minha cama esperando e olhando o facebook no smartphone, aproveitei e perguntei para algumas amigas se elas sairiam naquela noite, quem sabe eu não arrumava duas gatas pra nós naquela noite. Consegui falar com a Mônica, uma amiga da faculdade e ela disse que tava afim de ir ao cinema naquela noite, não era bem o que eu tava programando mas vai que rola alguma coisa. Perguntei pra ela se ela não queria ir comigo ao cinema, ela topou na hora, mas eu disse que só iria se ela levasse uma amiga pois meu primo sairia conosco também e ela disse que por ela tudo bem. Esperei Tony sair do banheiro pra perguntar se estava combinado então. Minutos depois Tony sai do banheiro de toalha, e eu disse:

-Tony, vem cá;

-Diz Caio;

-Falei com a Mônica, uma amiga minha lá do campus que eu já peguei algumas vezes, ela disse que tava afim de ir ao cinema e tinha uma amiga pra ir também, chamei elas pra irem conosco, o que acha? Você decide, sei que a programação de hoje não era bem isso, mas quem sabe não rola alguma coisa no escurinho do cinema, risos...

-Por mim tudo bem, o que você decidir tá feito cara, afinal você é quem manda lembra?

-Risos, então tá.

Voltei a teclar no smartphone e algo bem incomum acontece novamente, Tony ainda ainda continuava lá parado, e do nada ele tira a toalha e começa a se enxugar na minha frente, pelado como veio ao mundo, pra ele aquilo era a coisa mais normal do mundo. Ou eu sou muito tímido ou ele é muito exibicionista mesmo. Continuei mexendo no smartphone mas a curiosidade não deixou, eu vez ou outra desviava o olhar para o Tony, eu sempre achei o corpo dele o máximo, mas era impressionante como ele tinha um corpo tão desenvolvido para um garoto de 16 anos. E o que mais me assustou é que ele também é bem dotado, seu pau tava mole e já era bem grande, eu até tirei uma brincadeira com ele, disse:

-Cara, só quer se exibir com esse corpo de Léo Stronda, deixa pra mostrar para as meninas mais tarde, com um pau desse tamanho ela vai fugir de você correndo, risos;

-Fugir? Do jeito que as meninas de hoje são acho que ela vai querer casar comigo, risos;

-Tá certo cara, agora tira esse pauzão mole da minha frente, vai se vestir que eu ainda vou tomar banho;

-Risos, Ah tá, vai dizer que é incomum pra você ver caras pelados? Logo você que joga bola com tanta frequência? Deve ver tantos caras pelados no vestuário que sonha com eles aqui no seu quarto fazendo uma suruba, risos;

-Que é isso cara? Tá me estranhando? Sou macho porra. Joguei ele na minha cama de bruços e comecei a dar uns murros nas costas dele, de brincadeira é lógico...

Logo em seguida, levantei da cama pra ir tomar banho, ele levantou também, com as costas bem vermelhas das porradas que eu dei. Notei que ele tinha ficado um pouco excitado, ele já tava de cueca mas não deu pra disfarçar o volume, ignorei o fato pois na nossa idade ereção é a coisa mais normal do mundo, o impressionante é que ele nem se incomodou de estar com um pouco de ereção na minha frente. Preferi ignorar o fato e fui tomar banho, demorei uns 15 minutos pois fiz a barba também, eu quase não tenho barba mas gosto do rosto bem lisinho. Terminei o banho, me enxuguei dentro do banheiro como uma pessoa normal faria quando tem alguém no seu quarto, enrolei a toalha no corpo e abri a porta do banheiro, notei que Tony ainda não tinha vestido a roupa, tava de cueca deitado na minha cama assistindo tv. Resolvi fazer um teste com ele. Quero ver até onde a nudez é algo normal para ele. Tirei a toalha e fiquei pelado passeando pelo quarto, fiquei todo vermelho de vergonha mas queria ver a reação do Tony, fui para a mesa do computador que ficava na frente da minha cama e fiquei mexendo no computador por alguns minutos, e Tony disse:

-Cara, tô sem moeda aqui mas vou ficar devendo...

-O quê?

-O cofrinho pow, daqui tá muito engraçado, to vendo a entrada da tua bunda todinha.

Morri de vergonha naquele momento mas ao mesmo tempo vi que Tony não se intimidou com a situação, pelo contrário, inverteu o jogo e me deixou constrangido de novo. Mas no fundo tenho que admitir, é bem mais confortável não precisar me vestir quando estou com ele em casa, pois geralmente como todo jovem costumo ficar pelado quando estou sozinho no quarto.

Tony e eu fomos nos vestir, foi impressionante, as atitudes do Tony me deixaram muito mais a vontade com ele, eu estava totalmente pelado procurando minha roupa no closet com ele, algo que até ontem pra mim seria a coisa mais estranha que poderia acontecer nesse planeta.

Nos vestimos, Tony colocou do meu melhor perfume como sempre. Notei que ele é muito vaidoso, não sei se posso considerar metro-sexual mas ele passa cremes no rosto, pele e etc. Até nas roupas ele geralmente sabe escolher muito bem, nessa noite ele vestiu uma camiseta vermelha, bermuda branca e um tênis all-star, tava muito bonito, se eu fosse gay ficaria com ele sem dúvidas. Depois de nos aprontarmos saímos de casa, pegamos o elevador até a garagem do prédio para irmos para meu carro, e saímos. Cerca de 10 minutos chegamos no shopping e entramos, fomos em direção a entrada do cinema, encontramos Mônica e sua amiga, engraçado é que eu e a amiga da Mônica já nos conhecíamos, era a Julia que já tinha estudado na mesma sala que eu no segundo grau. Nos cumprimentamos e fomos escolher um filme, infelizmente elas queriam ver uma comédia Brasileira, não tinha nada a ver com o momento mas fazer o que, o filme tava super falado, "Minha mãe é uma peça 2", eu nem tinha assistido o primeiro mas elas queriam tanto que não nos sobrou opção. Compramos os ingressos, pipoca e refrigerante e entramos na sala, já tava faltando 5 minutos pro filme começar.

Sentamos todos juntos, na mesma fileira obviamente, ficamos sentados nessa ordem: "Mônica, eu, Tony e Júlia". O filme começou e eu não perdi tempo e coloquei a mão em cima da perna da Mônica, obviamente ela não se incomodou com a situação e ficamos assistindo e dividindo a mesma pipoca. Algo incomum estava acontecendo, mesmo eu estando com a Mônica do meu lado, da qual eu sempre tive bastante atração, vez ou outra passava uns flashbacks do Tony pelado em minha cabeça. Eu até queria, mas não conseguia tirar da minha cabeça aquela bunda linda e malhada do Tony, o que é muito surreal pra mim, pois eu sempre fui hétero convicto e nunca tive qualquer dúvida sobre minha orientação sexual.

Notei que o Tony não estava tentando nada com a Júlia, e olha que deu pra notar ela afim dele desde o primeiro instante, afinal ele é um cara super bonito, quem não estaria afim de ficar com ele? Tony estava travado na sua cadeira e não se mexia pra nada. Aquilo gerou um conflito em minha cabeça, afinal, Tony sempre ficou com garotas e nunca foi de se deixar intimidar por elas. Voltei a assistir o filme e enquanto eu assistia Mônica colocou a mão em cima da minha perna também, na mesma hora fiquei excitado. Eu tava começando a gostar da situação pois era no escurinho do cinema e isso trazia uma adrenalina pra situação que me deixava cada vez mais excitado. Eu já tinha ficado com a Mônica algumas vezes mas só tinha rolado uns beijos e amassos, nunca transamos. Mônica se aproveitando da situação meteu a mão cheia no meu pau que tava duraço, aquilo me arrepiou todo, nisso ela começou a ficar fazendo movimentos no meu pau por cima da bermuda, meio que me punhetando por cima da roupa. Eu passei o braço pelas costas da Mônica e cutuquei o Tony pra ele ver a situação, ele ficou pasmo, começou a rir e foi cochichar no ouvido da Júlia que ainda não estava a par do que estava acontecendo, acho que foi o primeiro contato deles, risos. Foi ai que tive a noção do quanto essas meninas eram safadinhas, a Júlia colocou a mão por cima da bermuda do Tony e começou a punhetar ele por cima da roupa também. Nós meninos estávamos pasmos com a situação mas não queríamos que elas parassem obviamente. Nisso Mônica olha para os lados, vê que naquela fileira não tinha ninguém, na verdade a sala tinha poucas pessoas e elas estavam distantes. Mônica se estica por cima de mim pra falar com a Júlia e a Júlia faz o mesmo em cima do Tony, ambas ficam nos espremendo e cochichando uma no ouvido da outra por alguns segundos e depois voltam pra seus lugares. Algo que eu e Tony não esperávamos acontece. Discretamente ambas as meninas começam a abrir o zíper das nossas bermudas, coloca nosso pau pra fora e começam a nos masturbar ali mesmo, em pleno cinema como se fosse algo normal pra elas. Tony tava do meu lado sendo punhetado, tava com a cabeça encostado na cadeira com uma cara de quem tava adorando a situação. Eu olhei para o pau do Tony e era impressionante, a mão da Júlia parecia pequena perto daquele pau. Júlia deu uma olhadinha de longe pra Mônica e ambas olharam para o pau do Tony começando ambas a rir, pois é, de onde a Mônica tava dava pra ver os dotes do meu priminho. Eu até fiquei sem jeito, pois meu pau é de tamanho normal, talvez até um pouco pequeno, me senti meio que sem jeito nessa situação pois sou o mais velho e tenho o pau menor que meu primo. Mas enfim, tirei isso da minha cabeça pra não estragar aquele momento e deixei elas a vontade com nossos paus. Ficaram acariciando nossos paus por alguns minutos mas uma funcionária do cinema passou fazendo a vistoria de rotina, pra conferir se alguém não estava com celular ligado ou algo do tipo, procedimento de rotina, acho que não desconfiaram da situação pois rapidamente escondemos nossos paus por baixo da camisa. Depois do susto as meninas não tomaram nenhuma iniciativa e terminamos deixando pra lá, por mais que eu tenha ficado com a testosterona a mil naquele momento. O filme acabou, saímos da sala do cinema, todos um pouco constrangidos com a situação que acabara de acontecer. Mônica disse que tinha que ir pois seus pais estavam a esperando em casa e Julia ia dormir na casa dela. Todos nos abraçamos e nos despedimos. Antes de ir embora fomos na praça de alimentação do shopping e compramos um lanchinho pra levar pra casa, pedimos 3 sanduíches, 2 pra nós e 1 para meu irmão que provavelmente ia querer também. Não tenho muita proximidade com ele mas sempre que compro algum lanche levo algo pra ele. Pegamos nosso lanche e fomos em direção ao estacionamento pra ir embora. Entramos no carro e o clima estava meio silencioso, talvez a situação do cinema tenha deixado Tony tímido, algo que eu pensei que não aconteceria naquele dia, mas eu estava enganado. Ele foi o primeiro a puxar assunto e já tocou de cara no assunto do cinema, e disse:

-Caio cara, o que foi aquilo? Que meninas mais safadas foram aquelas? Fiquei pasmo, realmente é como dizem... As garotas de hoje estão piores que os rapazes. Mas tenho que te admitir, eu tava adorando aquela situação, vou te falar a verdade, tem meses que ninguém pega no meu pau, risos;

-Nossa cara, aquilo foi surreal, acho que nunca fiquei tão excitado em toda minha vida, risos...

-Nem me fale cara, eu também tava super excitado;

-Você não vale, nem precisa estar excitado que já tá com o pau gigante, risos;

-Nem vem cara, teu pau é super bonito, tá reclamando de quê?

Naquele momento dei uma risadinha de leve e fiquei em silêncio por uns segundos... Me perguntei, como pode um hétero dizer que acha o pau de outro cara bonito? Nesse momento passou uma pequena dúvida a respeito da orientação sexual do meu primo, me perguntei... Será que ele tá curtindo caras agora? Será que ele tá afim de mim? Me assustei um pouco e tentei esquecer a situação. Liguei o som do carro e ficamos curtindo a música até chegar em minha casa. Assim que chegamos meu pai tava sentado no sofá da sala assistindo um jogo do Barcelona, ele nos viu entrar e disse:

-Caio, Tony, vem cá... Tony, sua mãe já foi embora e disse que segunda passa pra pegar você.

Tony respondeu:

-Tá tio, valeu.

Vi a cara de felicidade do Tony, ele adorava passar o final de semana aqui em casa. Eu também sempre curti muito pois adoro a companhia dele, além de meu primo era como se fosse meu melhor amigo.

Subimos para o meu quarto e passei no quarto do Lucas meu irmão pra entregar o lanche dele, abri a porta do quarto dele e ele tava deitado de bruços na cama, vestindo uma camiseta regata e um short curtinho mexendo no seu notebook. Eu entrei e disse:

-Lucas, trouxe um sanduíche pra você.

-Valeu Caio, deixa ai em cima da mesa do notebook por favor.

-Tá.

Saindo do quarto pensei em chamar o Lucas pra assistir um filme de terror conosco no meu quarto, me perguntei se o Tony não se incomodaria, afinal, nunca programávamos nada com o Lucas, e nesse dia meio que fiquei com pena quando o vi sozinho naquele quarto, terminei chamando ele, disse que tinha invocação do mal 2 pra nós assistirmos se ele queria se juntar a nós e ele disse que sim.

Eu e Tony nos dirigimos ao meu quarto, vestimos uma roupinha mais confortável e em alguns minutos o Lucas chegou. Eu e Tony estávamos deitado em minha cama, já estávamos com o filme engatilhado, só esperando o Lucas. Chamei o Lucas pra ficar conosco na minha cama e ele veio, o curioso é que abrimos espaço e ele terminou deitando no meio da cama entre eu e o Tony. Antes de dar play no filme, lembrei que não tínhamos pego o lanche ainda, pedi para o Tony pegar pra nós e ele se levantou e foi buscar. Tony trouxe o nosso lanche e eu dei play e começamos a comer assistindo o filme. Terminamos de comer eu pedi para o Tony jogar os plásticos dos lanches no lixeiro do banheiro e ele assim o fez, se levantou e foi em direção ao lixeiro do banheiro. Antes dele voltar pra cama eu havia notado que o clima no quarto tava muito quieto e a timidez do meu irmão não ajudava. Para aliviar a situação eu disse:

-Vai Caio, você não é o cara mais desinibido do mundo, pra que esse montão de roupa??

Notei uma expressão de estranhamento no rosto do Lucas e eu de imediato falei:

-Calma Lucas, não entenda mal, risos. Falei isso porque o Tony é bastante acostumado a ficar pelado na frente dos outros.

Lucas responde:

-Não me espanta, isso é tão normal nos jovens de hoje em dia, também tenho amigos que não se importam em ficar pelados na frente dos outros. Vez ou outra quando vou pra casa de alguns amigos, eles vivem brincando de pular pelados na piscina e coisa do tipo. Na verdade essa questão da nudez hoje é um tabu pra sociedade mas por mim isso não passa de uma grande besteira da mente das pessoas, eu se pudesse só vivia pelado também, não existe nada melhor nesse mundo, mas infelizmente não dá, risos.

Me senti humilhado, parecia que eu era um idoso de 60 anos perto do meu primo e irmão, eles tem a mente muito mais evoluída que eu, ou eu que sou o único equilibrado daqui?

Tony falou:

-Toma essa Caio, teu irmão já é mais esperto que você, risos. E pra quebrar o galho ainda vou ficar mais a vontade depois dessa lição que seu irmão deu.

Tony abaixou a bermuda ficando só de cueca.

Lucas falou:

-Eu só não tiro meu short porque tô seu cueca, risos.

Tony indagou:

-E porque não tira então, fica a vontade cara, sinta-se em casa, risos.

Eu vendo a situação entendi que o Lucas tava querendo ficar mais a vontade mas por minha culpa ele não conseguia. Eu decidi resolver a situação, me levantei da cama e fui logo direto ao ponto, tirei minha roupa toda, camisa, bermuda, cueca, tudo, fiquei peladinho e disse:

-E agora? Falem de mim?

Tony de imediato tirou a cueca também e ficou pelado e logo em seguida o Lucas se levantou da cama e tirou toda a roupa também. Fiquei abismado, nunca imaginei ficar pelado no meu quarto com dois caras, e ainda mais meu irmão e meu primo. Pra piorar mais ainda a situação, eu comecei a observar o corpo do meu irmão que eu nunca tinha prestado atenção. Ele além de ser lindo de rosto tem um corpinho pequeno mas muito lindo. Uma bundinha redondinha e pequena mas muito bem feita e um pau do tamanho do meu mais ou menos mas muito bonito também. Naquele momento tive que desviar meus pensamentos pois eu estava ficando excitado vendo meu irmão e primo pelados na minha frente. Nos deitamos na cama e ficamos juntinhos e pelados assistindo o filme. Eu tenho que admitir, não sei se estou saindo do armário mas estou adorando essa situação.

Assistimos cerca de 20 minutos do filme e eu notei que o Lucas colocou a mão por cima de seu pau, comecei a observar com mais atenção e vi que era por que ele estava ficando excitado e queria esconder sua ereção. Logo em seguida Tony começa a ficar de pau duro também e fica mexendo de leve em seu pau. Eu que não sou de ferro não consegui aguentar, fiquei de pau duro também, não havia como evitar. Eu até um dia atrás me considerava o cara mais hétero do mundo, e hoje estava ali sentindo uma atração absurda pelo meu primo e meu irmão. Tudo já não fazia nenhum sentido mesmo, comecei a me masturbar ali mesmo, logo em seguida meu irmão começou também e Tony logo depois. Eu tava adorando aquele momento mas eu queria mesmo era tocar naqueles paus lindos. Como meu irmão tava do meu lado eu demorei pra tomar coragem mas fiz uma loucura, meti a mão no pau do meu irmão e comecei a punhetá-lo. Notei que ele ficou surpreso com a situação mas não reclamou ou mostrou desconforto, pelo contrário, meteu a mão no meu pau e começou a me masturbar também. Tony ficou por alguns segundos assistindo e meio impressionado, afinal ele tava vendo seus primos masturbando um ao outro. Fiquei me perguntando se eu não tinha passado dos limites e o Tony ia se assustar e sair dali... Não demorou muito e o Tony puxou o rosto do meu irmão e começou a beijá-lo, fiquei abismado com aquilo, acho que nada poderia ser mais estranho que aquela cena, mas minha ereção não parava de aumentar e ver eles se beijando me deixou a mil, eu estava a ponto de gozar de tanto tesão. Lucas estava me punhetando e beijando o Tony ao mesmo tempo, me perguntei se eles não teriam ficado com caras outras vezes em suas vidas, pois parecia tão natural pra eles. Tirei a mão do meu irmão do meu pau e fui mais longe, eu tava decidido a ir com eles até o final naquela noite. Eu já tava aceitando que gosto de caras e aquilo naquele instante nem me incomodava mais. Peguei meu irmão o deixei de quatro na cama com seu cuzinho lindo virado pra mim. Ele tava em extase total e de quatro mesmo começou a chupar o pau do Tony. Mirei meu pau na sua bundinha e comecei a procurar o buraquinho e fui enfiando aos poucos, notei que meu irmão gemia mas não reclamava, comecei a colocar com mais força, e fui movimentando, até que me dei conta que eu tava comendo a bunda do meu irmãozinho de 15 anos.

Pessoal, desculpem qualquer erro, estou desacostumado em escrever textos. Se estiverem gostando, deixem seus comentários, eu continuo em breve na PARTE 2.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
05/02/2017 15:31:26
otimo
jee
29/01/2017 03:04:00
Continua ?
jee
29/01/2017 03:03:17
Continua
jee
29/01/2017 03:01:43
26/01/2017 15:22:48
Continuaaaaa
25/01/2017 19:36:56
Da pra melhorar, mas já foi um ótimo começo
25/01/2017 00:29:34
Na melhor parte você cortou?
24/01/2017 00:32:01
Hahaha Ansioso pela continuação
22/01/2017 22:00:16
Mto bom teus contos, parabéns!
22/01/2017 18:08:22
CONTINUAAAAAAAAA
22/01/2017 08:04:15
Conto maravilhoso ❤
21/01/2017 23:43:28
Muito top man...
21/01/2017 23:19:21
ESPETACULAR. VEJA QUANTO TEMPO VC PERDEU IGORANDO SEU IRMÃO.
21/01/2017 15:46:30
Claro que tem que continuar
21/01/2017 15:20:08
Muito tesão essas descobertas
21/01/2017 15:06:36
Daora seu conto, continua pf
21/01/2017 13:48:29
Adorei o conto! Continua logo!
21/01/2017 11:35:59
Amei. Continua logo. ABRAÇOS. BOM DIA.
21/01/2017 09:55:44
Nossa que tesão....




Online porn video at mobile phone


negao cacete grosso preto vigilante comendo cu do cliente apos o expediente gosando dentro video amadorRihanna novinha tentando dar o c* virgem para o padrasto mas não aguenta de dois choraler contos eroticos de incesto pai carente filha safada short curtodando uma fududinhapara amoleser o coraçao duro do seu namoradoquero ver vídeo de menina virgem dando para homem dotado que arranca vida dela com força como se fosse um estrupo mas esse tipo como se fosse de vídeo vídeo de pornô vídeo de sexo e suas coisas Eu quero ver vídeo da simcontos eroticos filha 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 aninhoscontos crossdressLipeSonhador-CASA DOS CONTOS EROTICOS |zdorovsreda.rucontos eróticos meu chefe pauzudo arrombou minha linda noiva certinha cara de anjo na frenteconto erotico velha casada banca negao pirocudoXvideo so chupetas molhada da prudentinapresidiarios na felisidade um putainstalar música no musio só linguadinha na ppk da novinhapasei amao nela eila goistou nuonibuarebentei com minha cunhada sexo anal srm quere fuder porno proibidoO doce nas suas veias (Capitulo 17) Autor Vamp19dando com dorbuceta pro pai irmaoporno com egua muito igienizadameninas e mulheres encoxadas por baixo da saia e aceitandonovınha transando com ırmaocontos minha bucetinha js tem pelinhosconto eurotico academia com o menino bundudoSodomizando mãe e filha contosvideo de menina ficano pelada na sala mostrano ar buceta pra os colegacontos bunduda do corno no pagode no sitioxvideosmenina dudaxvidio louco desejo vestidinhocontos erotcos gay se vesti de mulher pro seu machosó bucetinha novinha na ommmmmporno teste de fudeludade com enteadacontos erótico tenho um amante e meu marido o sabe sexo gayFlagrei minha cunhada loira evangelica na siriricanovinha dando pauzudi com cazelinabuctao tod c gazandconfissoes como fiz pra seduzir meu cunhadover uma superpica estourando as pregas da travesty virjemporno caseiro coroa de brusos levando forte e gemendo gosyosonovinha branqinha que nem papel do bucetaocomeinha buceta to com tesãoate quanto centimetros poso colocar no meu cumarido realiza sonho da esposa ser fudida por uma fila de homems pauzudos e grososcapeta rasgando e toturando cu de putacontos lukinhas22cmcontos eroticos de cheirando minhas calcinhas Contos eroticos casal certinho e travest roludodepositando esperma na buceta a forçamenina dorme sem calsinha e leva puca cu virgemconto erótico velho vizinho me arromboucontos eroticos geme porracontos de mae vadia viciada na rola do filhoconto erotico velha casada banca negao pirocudopotria nuonibosporno das crente safada contosmeu namorado roubou a calcinha da minha mae conto eroticoFilme porno o dono da sinzala comendo as escrava tudo uma por umafotos comedo novinha de fanginho asado cu sexomenina fode com negro dismarcado.chingando e gritando e fala que vai gozar.xnxxcontos sem calcinhaporno sexo janela secretabuchexinha da bunda novinhacoroa chupando o c****** do Midinhonovinha tem no muito o garmo na siririca xega a gritar conto erótico pomba gira ver vídeo pornô de homem chupando a b***** da mulher enfiando o pinto do Kudurovidiopono mulher bica tecontos eróticos de i****** avô e avó casal junto ensinando netinha f****contos gays pique esconde no orfanatoxvideo novinha. ser fundeu.irmaoxviďeos tussa gostossa faxeno analnovinha setando na rrolacontos fui tomar banho com meu irmao gemeo e acabei chupando eleo cunhado cunhado esfregando a rola na na no rabo da cunhada de sainha de seda pretagostosas chupando barman na festaencoixo empregada safada e goza na piaprima de pijaminha curtinho vai dormi com o primo mais novo e fuderamRelatos erotico curtinhos com detalhes sobre virgem penetrada a força violentamentemãe fraga tiu abuzedo da sua filhacontos eroticos tesao no filhoesposa caladinha com estocadasporno mae tepa com namorada filha com a filha pezetecasa dos contos de incesto gays-gays,sado- pai macho coroa com filho menino passivonovinha chora mas negao garda a rola nabucetinhaContos erotico gozando dentro tendo aidsde bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhoMarido faz minete na Esposa até se virdormiu na casa do amigogay contos eróticopequei aprimar dormino. sodecalcinha. efude elar no xvideocontospornoeuqueria