Maldades Em Casa II (BDSM Por Soraia)


Um conto erótico de rodrigosacana78
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 14/01/2017 00:52:51
Nota -

Maldades Em Casa II (BDSM Por Soraia)

Meninos, meninas, obrigada pelos votos e comentários... Quando abri o site hoje fiquei tão excitada que resolvi contar a todos a segunda parte logo, gente, que tesão vocês me fazem sentir... Obrigada. Esta é a continuação do primeiro conto, espero que leiam e gosem antes dessa segunda parte, e deixarei as descrições de nós por lá mesmo, mas vocês saberão mais sobre nós durante a leitura. Enfim, dormimos muito e acordamos já era tarde no dia seguinte, os meninos loucos por mais sexo selvagem e nós com as xanas assadas e tesudas demais, eu pois transei com meu genro e filho, a Sandra pois foi comida pelo irmão e revelou suas traições ao Renato, meu filho. Acordamos e comemos alguma coisa, já eram umas 16:00 horas e a Sandra beijou os meninos, me pedindo se ela poderia sugerir o que fariam conosco... Mas sem eu saber, pois era uma fantasia sua e eu certamente iria adorar. Por mais curiosa que tenha ficado, me deu mais tesão em estar com ela enquanto os meninos assistiam sozinhos a uma seqüência de vídeos, e ela deixou a bolsa com os devidos apetrechos para nós junto deles, no quarto. Então fomos as duas a piscina, o caseiro estaria de folga aquele dia, sendo liberado para que ficássemos ainda mais à vontade. Diferente do dia anterior, estava sol e o calor era de matar, nós duas não resistimos e ficamos na água, depois começamos a beber cervejas bem geladas, e por fim fumávamos um baseado quando os meninos apareceram na porta da sala, rindo sarcasticamente, com a sacola e um banquinho fino que a Sandra tem no sitio, parecido com os bancos de supino de academia, mas um pouco mais largo... Eles primeiro nos beijaram, e o Renato perguntou a Sandra, em tom sério:

- Você realmente quer levar desse jeito hoje amor???

- Claro que quero...

Eu perguntei curiosa:

- O que tem de tão secreto e tesudo nisso aí???

O Lucas, sentando no meu colo e puxando meu top, já amaciando os seios com a hábil língua, disse:

- Ela deixou um bilhete com instruções, e uma delas é que você pode parar quando quiser, porém, se parar não nos fode com a gente mais, Soraia...

Eu fiquei um pouco puta com a Sandra, e disse a ela:

- Porra, então seu plano é ter os machos só para você???

- Claro que não, preciso saber seus limites, sogrinha...

O Renato tesudamente interveio, os dois com pinto já com volume dentro das sungas, ele foi pegando as cordas e disse:

- Vamos parar as duas, temos muito trabalho a fazer hoje... Vamos, Lucas, a putona maior no banco de quatro, como combinamos...

O Lucas me pegou com carinho e me colocou por cima da mesa, de forma que ficasse de quatro, com os joelhos em cima da mesa, e minhas mãos atadas ao banco, eu tinha pouca mobilidade desse jeito, e começou, sem tirar o biquíni, a amarrar minhas pernas abertas, dessa forma eu fiquei como uma cadelinha na mesa, e meu tesão já estava alto, pois minha calcinha já manchava... O Renato viu e riu, falando comigo como se eu fosse uma prostituta:

- Vai doer mais na vaquinha do que em você, putona, relaxa... Ela foi muito sua amiga!!!

Enquanto isso a Sandra era amarrada na mesa da parte coberta, mas de forma diferente da minha, o Renato a colocou de barriga para cima, deixando a xana e a bunda bem expostas na beirada da mesa, seus braços virados e amarrados nas duas pernas da mesa, enquanto as pernas estavam presas nas outras duas, e dessa forma ela ficou exposta como eu, mas seus seios (o Renato já arrancara o top) estavam completamente para cima... E assim começou nosso delicioso drama, creio que esse conto seja ainda mais tesudo que o outro, quem gosta desse tipo de relação, leia... Os dois então começaram a tirar coisas da sacola que a Sandra lhes entregou, e alguns apetrechos estavam escritos putona e outros vaquinha, eu perguntei a Sandra pela última vez:

- Você quer me sacanear, sua vaca???

- Não, Soraia, você vai adorar... Eu vou sofrer mais do que você, pois eu não tenho a opção parar...

O Lucas sadicamente olhou para mim, com um tubo de óleo nas mãos, começando a passar pelo meu corpo, falando:

- Sim, sogrinha, ela não pode parar... Regras são regras... Tem leitinho nos peitões, falando nisso???

Ele passava tesudamente o óleo gelado no meu corpo, enquanto o Renato encapava com uma camisinha pequena uma cenoura grande, essa com putona, e um pepino assustador, com vaquinha... Depois apenas jogou óleo na Sandra, enquanto o Lucas arriava meu biquíni, o engraçado é que não tinha como tirar, e ele passou o óleo na coisa, colocou uma bala Halls preta no meu rabinho e meteu a cenoura na minha bunda, sem ao menos perguntar, dei um berro gostoso, na verdade a situação me deixou louca, mas o Renato estava mal com a Sandra, enfiando nela sem lubrificar, também com a bala dentro, dizendo:

- Hoje você tem uma conta das suas puladas de cerca a pagar, sua vaca...

Eu já começava a implorar, me comam, estou seca... O detalhe é que por estarmos com os biquínis, os legumes não sairiam de dentro de nós...

- Ainda tem muitos preparativos, minha puta...

O Lucas fazia isso e deixava seu pinto, devidamente preparado com o anel, ao alcance da mina boca, mas eu não alcançava... Que insano!!! Depois do berro da Sandra, eles calmamente pegaram algumas presilhas de papel de escritório, e o tesão começou a esquentar... O Lucas veio para baixo de mim, apenas passando a língua nos meus bicos dos seios, sem sugar, ele dizia:

- Vamos produzir leite, Soraia...

Realmente meus seios são produtores vorazes de leite, e ele apenas lambia, me deixando tesudíssima, e o pior estava por vir... Ele lambeu bastante, o Renato colocou dois absorventes internos em um copo de vodka, deixando lá um bom tempo, eu nem me atrevia a falar mais nada, imaginando o destino daquilo... E então o Lucas parou de me mamar, esticando bem os bicos dos seios e colocando uma presilha em cada um, eu berrei como uma virgem, gosando e encharcando meu biquíni todo, o Lucas chamou o Renato, que deixava no momento sua pica sendo somente lambida pela indefesa Sandra e puxava seu grelo, e perguntou:

- É assim mesmo???

- Isso, os bicos precisam ficar bem para fora... Quer parar mamãe???

- Não, continuem, por favor não parem...

Então o debochado Lucas disse:

- Bem, falta uma coisinha...

- Ah, claro... Ia esquecendo...

O Renato pegou dois elásticos e fez duas voltas em cada um, o Lucas segurou meus seios e os elásticos foram colocados ao redor deles, bem na base, meus seios ficaram dormentes e inchados, como sou branca e ruiva, via minhas veias saltando, e o Renato disse:

- Perfeito, os grampos seguram o leite e o elástico ajuda a prensar... Agora o toque final e cuidamos da vaquinha...

Eles pegaram gelol e colocaram nos meus bicos, o que deu uma sensação de geladinho primeiro, mas depois esquentou muito... E foram em direção a Sandra, já melada assistindo minha tortura, mas com ela foi diferente, primeiro, os dois pegaram o absorvente interno e enfiaram nas nossas xanas cheios de vodka, ardeu mas a sensação era gostosa, logo percebi estar ficando bêbada e mais tesuda do que nunca, e foram em direção a Sandra, o Renato disse:

- Essa vaca precisa de um tratamento mais rápido, mas será mais doloroso... Tapamos a boca da vaquinha???

- Não, quero ouvir os mugidos...

Então eles pegaram três seringas grandes, vazias e escritas vaquinha, e ela foi rápido mesmo, mas cheguei a sentir pena... Colocaram um elástico em cada ponta do embolo das seringas, ela pediu para parar, mas eu gritei:

- Regras são regras...

Ela se calou e o Renato disse:

- Vou começar pela xaninha...

Então sob suspiros de medo da vaca, o Lucas abriu a xana da Sandra, colocando o seu grelo exposto e o Renato encaixou a seringa bem acima dele, dando um puxão forte, seu berro foi ouvido por quilômetros, rs, seu grelo ficou totalmente para fora, e o elástico foi ajustado de forma a deixar o grelo sob pressão, o mesmo sendo feito com os seios, ela gemia e a revelação foi dada:

- Quero que meu grelo fique igual ao seu, Soraia...

Os meninos riram, eu disse a ela:

- Isso cresce com pica, amor!!!

Então começaram a parte tesuda da coisa, onde finalmente retiraram dois baseados enrolados em palha de milho, enormes, assim o Renato sentou na minha frente, passando as mãos nos meus sensíveis seios, eu dei um gemido de loba:

- Vamos amolecer suas carnes, minha putona...

Nisso o Lucas veio por trás e colocou uma fita na minha boca, eu já estava bêbada, e o Renato acendeu o baseado, assim ele tragava e soprava no meu nariz, depois tapando por trinta segundos, eles cronometravam, a putaria chegou a esse nível, e eu comecei a ficar sem ar, quando na terceira tragada o Renato disse ao Lucas:

- Pode começar, irmão, a putona já está rebolando...

Isso ainda faltava muito do baseado, e o Lucas cheio de tesão exibiu sua pica na minha frente, indo para trás e ordenando:

- Vamos, posição de cadelinha...

Eu arrebitei minha bundinha, ele tirou o absorvente e rasgou meu biquíni, roçando um pouco sua pica no meu grelo e depois colocando lá dentro, eu vi estrelas, ele bombava lento, seu pinto é grande demais, e o Renato calmamente seguindo o ritual do baseado, fumando ele e eu também, logo eu já não sentia nada, apenas o pinto, essa sensação foi indescritível na minha vida, e ele gosou depois de uns longos dez minutos, mas duro ainda continuou em mim, o baseado acabou e o Renato foi em direção a Sandra, metendo o pinto na boca da menina:

- Prepara essa pica para sua sogrinha...

E enquanto isso ele dava leves puxadas na seringa, ela gemia muito, eu mais ainda, pois o Lucas dessa vez estava mais grosso, acho que eles nos dominando foi mais tesudo do que na noite anterior... O Lucas gosou de novo, seguido pelo Renato metendo na minha xana, eu estava largada de goso já, escrevendo agora penso como fizemos isso... O Renato me comia com gosto, bombando feito macho, diferente do Lucas, esse tirou as seringas dos peitos da Sandra, que perguntava:

- E eu???

- Você não sabe o que te espera, vaquinha... Cala a boca e assiste!!!

O Lucas se colocou deitado abaixo do meu corpo, e isso que ele fez me fez desmaiar gosando: Ele tirou as presilhas e os elásticos, depois lambeu com gosto (lambeu) os seios, eu me debatia, e a fita na minha boca tapava meus gemidos, quando ele disse ao Renato:

- Essa não estava nos vídeos... Sandra, é melhor você produzir leite a partir de hoje...

Ela olhava quieta, quando ele encaixou a seringa no meu seio, sem o elástico, só com o vácuo, e puxou... E doeu, soltando a seringa inteira de leite, e ele quase gosou...

- Ela é putona e vacona, Renato...

O Renato saiu de mim e pegou um copo com meia vodka, ele sentiu um tesão enorme na situação, e o Lucas puxava leite e mais leite derramando no copo, que acabou sendo um milk shake de leite materno, rs... O Renato vendo isso e eu me debatendo gosou litros na minha buceta, até meus seios secarem e ele não continuou me comendo, e depois disso veio a virada da nossa história, pensei que não fosse surpreender vocês, mas eu mesma não esperava esse desfecho tão puto que a Sandra armou: Eles carinhosamente me soltaram, e o Lucas me tirou a fita da boca e me beijou, perguntando se eu gostei, o Renato olhou a Sandra e falou:

- Ela agüentou tudo, você perdeu, agora vai ver...

Os olhos dela estavam apavorados, sua xana melada e o grelo muito inchado, ela tentou falar alguma coisa mas o Lucas já tapara sua boca com a fita (Silver Tape) e os meninos me deram água e cerveja, me dando um banho delicioso na piscina, eu estava dolorida, mas o tesão iria começar para a pobre Sandra... Perguntei aos meninos:

- Mas e agora???

- Agora contamos com a sua ajuda para dominar ela por completo, lembrando que foi a pedido dela mesma... O Renato disse, com cara de sacana e pinto duro, com a intervenção do Lucas:

- Mas a partir desse ponto nós decidimos, então vou ser bem criativo...

Chegamos ao seu corpinho tesudo, e o Renato desamarrou suas mãos e pernas, logo conduzimos ela a pilastra central da parte coberta, que era uma árvore na verdade, e ela foi amarrada de pé ali, o Lucas rasgou sua calcinha com cuidado para o embolo não sair, e voltava o Renato com o baseado da vez e uma presilha maior, o que o Lucas disse:

- Cara, você pensou o mesmo que eu...

O Lucas pegou um cinto e amarrou na sua barriga cercando a árvore, seu pequeno corpo ali estava, e eu deixei bem claro, já imaginando onde a presilha ia parar...

- Última chance, vaquinha, pode parar agora...

Ela olhou fundo nos meus olhos e balançou a cabeça negativamente, ela queria aquilo, então o Lucas puxou o embolo deixando seu grelo exposto, me entregou a presilha ao contrário, eu abri sua xana, muito alterada pelo baseado, tirei o absorvente e coloquei a presilha, eu não posso ter noção da dimensão do berro, mas o Lucas já acendia o baseado, como se nada tivesse acontecido, e começou o mesmo processo que fizera comigo, o Renato colocou presilhas nos seus seios e começou a mamá-los, enquanto eu ajoelhada abria bem os lábios da xoxota, lambendo lentamente o grelo, enquanto o Lucas tapava seu nariz, ela se debatia, e em menos de cinco minutos a piranha gosou mijando em mim, sim, literalmente meus seios foram banhados pela sua urina, eu tocava uma leve siririca com a outra mão e aproveitava para dar umas lambidas no meu filhote, tesudíssimo com a situação, ele estava para gosar na minha boca, mas se afastou:

- Quero demorar bastante nessa vaquinha!!!

Continuei lambendo seu grelo, e o baseado acabou, com o Lucas falando:

- Que delícia, hein, Sandra???

Ele chamou o Renato, e então eu e o Lucas seguramos as pernas dela para cima, amarrada ainda, e deixamos ela na altura do seu pinto, cada um de nós lambia seus seios, o Renato abriu a xana dela (com o grampo ainda) e mandou ver dentro da sua bucetinha, ele segurou suas pernas e disse:

- Me deixem possuir essa vaca!!!

O tesão foi tanto que me sentei na mesa com o Lucas, ficamos como namorados, bebendo e curtindo, ela suava e gosava tanto que se formou uma poça de goso abaixo do seu suado corpo, ouvimos o Renato gosar não uma, mas duas vezes, o Lucas comentou comigo:

- A coisa está boa ali!!!

Eu ri e comecei a mamar seu pinto enorme, ele acariciava meus cabelos, logo o Renato saiu de dentro dela, e o Lucas me puxou na direção da vaca, tirando seu grampo ela deu um pulo de dor, e ele então me disse:

- Chupa agora, Soraia, veja como acontece...

Seu grelo com uma marca inchada do grampo, e eu encostei a língua, ela se debateu toda e recebi mais uma deliciosa gosada mijada, ele me pediu ajuda e encaixou o pinto nela de lado, levantando apenas uma perna, começando um vai e vem grosso, e eu continuei castigando o grelo, ela desmaiou e voltou umas duas vezes, o Lucas já urrava nela com o primeiro orgasmo, poderia jurar que vi seu saco esvaziar esporrando, saia muita coisa da xana dela, e enfim ele deu um jeito e tirou o pepino do rabo dela, seus olhos se reviraram, e ele meteu, ela não tinha ar mais nos pulmões, eu aproveitei e limpei sua xana, muito leite em jogo, rs... Ele demorou e gosou no seu rabinho, chamando o exausto Renato:

- Finaliza aqui com chave de ouro irmão!!!

O Renato meteu na bundinha dela, e eu comecei a lamber seu saco, ele queria demorar, e nisso já estava entrando a madrugada, quando ele urrou gostoso, tirando do seu rabinho e mirando nos meus seios:

- Toma mãe, você merece muito!!!

Ela foi solta e demos um banho nela, e foi aí que os meninos cobraram dela a promessa final:

- Dona Soraia, a partir de hoje sou sua escrava, eu gostei tanto dessa situação, desde ontem, que me ofereço aos seus desejos e aos dos machos, vocês podem fazer o que quiserem de mim, inclusive sexo normal... Eu só vou trair vocês e seu filho com consentimento de todos...

Eu amei ouvir aquilo, ela estava quebrada, eu a beijei e peguei o copo com o leite e vodka, mandando:

- Abre a boca, minha nova vaquinha...

Ela abriu e eu ordenei que engolisse tudinho, logo depois os meninos me acariciavam, esperando ordens, eu beijei cada um deles e disse:

- Quero ela limpando minha xana primeiro e depois mamando os dois até gosarem na sua boca, e ai dela se perder uma gota de sêmen...

Ela cumpriu com prazer as ordens, e minha perversa mente já visualizava mais:

- Amanhã daremos um presente ao caseiro...

Bem, gatos e gatas, essa foi a parte dois do conto, falta o caseiro e um fato mais recente, quando o Lucas arrumou uma namoradinha que entrou no circo, bem como uma tarde lésbica que passei com ela e uma amiga minha de fodas antigas... Beijos nas picas e xanas de todos, leiam, gosem e comentem!!! Da tesuda, Soraia!!!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.

Online porn video at mobile phone


tentando comer irma crentinhaxxvidio pega de surpresa dpgranfina xvidiiscarolzinha ninja trepanocunhadinha novinha chupa meu pau escondido da irma xvideos assisti agorafilha pede para o pai soca a pica uma cenora junto no cugosando n ponto xmaster lindas n metroxisvidio amadores de auguen metendo a força205xvidioporno.bunda.na.cara.xeroza.perfumadaconto erótico gay namorado descomunalxvideo br homem es turpa mular na casadelafodido pelo mendigo roludo contos gayvelhas festejando c negros cacetudoscache:3A3-3V1yYz4J:gtavicity.ru/tema/choro%20na%20vara%20a%20x%C3%B3linha%20! conto gay virei a puta de varios machos na saunaxvidiomai gostoza do meu amigo deumorena fofinhado rabao fudendo com dotadoponodoidosogroconto erotico huntergirls71eu com 28 anos de idade minha noiva linda e gostosa com 20 anos de idade ela casou comigo virgem da sua buceta e virgem do seu cu eu e ela na nossa noite de núpcias eu dei um abraço nela eu dei um beijo na boca dela eu tirei seu vestido de noiva ela deitou na cama eu comecei a chupar seu peito eu disse pra ela sua buceta virgem raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta virgem ela gemia ela gozo eu disse pra ela chupar meu pau ela pegou no meu pau ela disse pra mim você tem um pauzao ela chupou meu pau ela disse pra mim pra eu mete meu pau bem devagar na sua buceta virgem eu disse pra ela eu vou tirar sua virgindade da sua buceta com carinho eu fui metendo meu pau na sua buceta virgem que sangro eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela disse pra mim eu quero dar meu cu virgem pra você conto eróticocontos erticos negão de pau gigante ragando cu de passivo sem dopadrasto castigando enteada sapecaamiguinhos emos loirinhos fazendo sacanagemContos eroticos gravida evangelicagarotinhos sendo asediados por mulheresConto herotico incerto completo mae i filhoxvidiomai gostoza do meu amigo deusou adepta a zoofilia virei cadelaminha sogra so espera meu sogro sair pra fuder comigo xvideo"felipe e guilherme- amor em londres"Contos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas provocandosexokente madXvidios.ima.vai.atrais.do.imau.no.banho.pra.da.aelenaninha xvidiosconto erótico minha empregadinha novinhaconto erotico negao pintudo mulher ajudano velho mendingocontos eiroticos leilaporno botãozinho do zíper escapou da bolsa como coloca fácilcontos: enteada piranha dando a bucetinha pro padrasto fuder com força aaaaa ooooohmeu cuzinho viu tocha com o dotadomenina com raiva a rola nao emdurececasos amad chama irm pra bate ponheta e gosa favela cariocaginecologista me masturbou gostoso contosContos sobre beijos e podolatriamae do meu amigo gostosavideConto erotico gay mão bobaponodoido comendo a cabeleira enquanto a esposa arruma o cabelo completohomem metendo a pica no c* da RavenaXvideos gay enfiando abobrinha cabeçuda no cuXVídeos mulher tomando banho dentro do banheiro e o b****** pego tomando desgraçadahetero perdendo as pregas contomeu tio caminhoneiro comeu meu cu contos eroticos rjvídeos amador de homem tirando a calcinha da mulher no ônibus e ela fingindo que tá dormindose basear pornô pai pega filho com a filha transandoo João pé de feijão pãozão o João ele é um feijãocontos meu primo me comeu o cu brincando de pique esconde contos de sexo depilando a sograprofessora da a bucertar na sala de aulavideo de sexo levei gaia e chamei minha amiga e dois amigo pra fazer sexo gostozoas mais gostosa do faice fodendo con cu buceta carnuda tambemcontos eroticos gays bem ocorridos em 2017xvideos mae meninas cempeitoxvideo conto corninhocontos de mulheres que virao cenas de casais transando e se masturbarao escondendo atrás do Paiol pornôclitóris gigantes arrombando cu gigante rola brancacunhadinha dando de shortinho bem curtinho São Paulo com a cunhada Patrícia de mim gostosinhofilhinha da a buceta para irmao e padrastovidioporn so putas do iterio do cearaestupro esposa contos eroticosBuceta parecendo um cupim deu boiconto comi minha noracontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgex video subrinhaolhando o titio roludobunduda agachando para pegar objetos do chãominha esposa queria rola grande eu arumei ela quiz fugi eu segurei e mandei soca todocontos eroticos de mullheres que aman barbeariacontos erotico,meu genro me enrrabou dormindox videos brasil dois homensvai sogrinha gostoza filmevídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitoamigo dormiu camping esposaconto erotico casada caseiro negrowww.brincandodaquilo.com vídeos pornonovinho empresionado com o tamanho do casetao do tiomulher sadica conto eroticohomens de porrete duro Xvideosconto lesbico com luanasexo mulher e homem laranhando(sexo)videos mocas sendo encoxadas transporte coletivosa mãe estavana conziha de sainha curta e causinha braca o filho de rola grossa cabeçuda chegou enfiado no cu dela doendotravestis bem dotado sendo errabados realcontos eroticos nl cinema hxh passando a mao na picaaregasando.abuceta.dagemeasquero ver o cara fazendo pipa nas pernas da mulher com short bem curtinho deitado na camasinhozinho.gosano.video.pornoGOZEI E COMI MINHA MAE E MINHA CUNHADA VEP NO XVIDEOS