Como engravidei do amante


Click to Download this video!
Um conto erótico de Katia Chifradora
Categoria: Heterossexual
Data: 30/12/2016 04:22:41
Nota 10.00

Bem minha conta por alguma razão foi apagada então para contar a história que quero vou fazer um breve resumo de minhas aventuras.

Tenho 1,65 m, tenho 29 anos, cabelos bem pretos lisos, olhos castanhos, tenho seios fartos, coxas grossas e bunda avantajada, e sempre fui um pouco gordinha. Para os propósitos do conto digamos que eu me chame Katia.

Por uma boa parte da minha vida não entendia mas eu sempre era mais atirada e desbocada com meus amigos homens do que com meus namorados. Mas comecei a me descobrir com 15 anos. Eu namorava com um garoto muito certinho, que me respeitava até demais. Ele fazia curso de inglês três vezes por semana, e nestes dias eu saia com meu melhor amigo e íamos pra uma construção abandonada próxima a casa dele e ficávamos falando de musica e fumando escondido. Até que um dia minha mãe chegaria tarde em casa então íamos poder ficar até tarde no nosso esconderijo, e ele levou umas cervejas. Eu que nunca tinha bebido antes acabei ficando alta rápido e acabei dizendo que meu namorado e eu ainda não tínhamos transado. Meu amigo me perguntou porque e eu confessei que era porque eu não queria que a minha primeira vez fosse com ele por ele ser muito bobo. Não demorou e estávamos nos beijando com um furor que eu nunca tinha com meu namorado e acabei tendo minha primeira vez ali mesmo aos berros com meu amigo. Nossas passadas na construção abandonada passaram a não ser só para fumar e conversar, sempre terminavam em sexo.

Depois disso todo namorado que tive eu não conseguia me conter e o traia. No inicio com meu amigo e depois fui arrumando outras pessoas. No inicio eu procurava namorados que me atraiam, depois comecei já planejando a namorar caras que eram muito bonzinhos, ingênuos, de preferencia fracos, e ao mesmo tempo os amantes eu escolhia cada vez os mais safados, que eram cheios de fetish e que eram bons comedores e de paus enormes.

Com o tempo comecei a procurar na internet pessoas como eu, entrei em fóruns e bate papos. Principalmente pois me sentia frustrada. Em um destes fóruns conheci uma mulher da minha cidade, que chamarei de Melissa . Ela tinha quase quarenta na época e era bem experiente e ela me deu a luz sobre porque eu estava frustrada. Ela me disse que eu não queria simplesmente trair, que eu queria ter consentimento. Ter um relacionamento onde meu parceiro soubesse de tudo mas também incentivasse. Me convidou pra sair com ela e o marido e aquela noite me mostrou que ela tinha razão, pois ver o marido dela a estimulando a sair da mesa e ficar com um cara e depois falar pra ela convencer ele a ir para o apartamento deles me deixou muito excitada.

Como ela recomendou entrei numa sala do chat do UOL de assinantes que tinha o tema Cornos. Conversei por semanas com vários ali. Selecionei pra conhecer quatro deles. Como Melissa me ensinou exigi que todos em seus primeiros encontros me levassem a um restaurante, onde eu os provocaria a noite toda mas eles não poderiam me tocar. Somente dois passaram no teste. Sai varias vezes com os dois, mas acabei escolhendo o Mauricio, por dois motivos, primeiro que mesmo nua na cama ao lado dele ele não me tocou quando mandei, e também porque ele tinha o menor pau dos dois. Claro que ele ser bem submisso contou a favor. Começamos a namorar e naqueles três primeiros meses eu transei com mais homens diferentes do que em todos os meus anos anteriores, e praticamente todas as transas foram no apartamento do meu namorado.

Após pouco mais de um ano nos casamos, e por exigência minha ele vendeu o apartamento e compramos uma casa. Os vizinhos de condomínio já suspeitavam de tudo e parte do meu fetish era parecer inocente e a esposa recatada para os outros e os excessos no inicio do namoro me denunciaram.

No novo bairro decidi que eu deveria ser mais discreta. Resolvi arrumar um amante único. Meu marido foi sensacional nisso, me ajudando nos chat e sites de relacionamento, me ajudando a escolher um macho. Ao fim do processo eu já conversava a dias com um cara com um homem que me deixava molhada só de falar oi. Luciano era barbudo, corpo em dia, olhos claros, bem safado e com um pau de 23 cm muito grosso. Ele era bem fetichista e cheio de fantasias. Nossa primeira vez foi com ele me penetrando em frete ao meu marido que permaneceu imóvel em pé ao lado da cama todo o tempo. Aquele pau que era muitas vezes maior que o do meu marido quase me rasgava, aquela pegada forte me fazia delirar, e ele xingando e menosprezando a mim e meu marido me fez ter orgasmos como nunca tinha sentido. Nós demos tão certo na cama que na mesma semana transamos outras três vezes.

No decorrer daquele ano ele foi em varias festas que demos em casa com os vizinhos presentes. Para eles nós dizíamos que os dois eram amigos a muitos anos, que trabalhavam juntos e por isso por varias vezes ele tinha de vir nos ver durante a semana.

Por todo o primeiro ano trepavamos pelo menos três vezes por semana, a maioria em casa e quando queríamos variar e ir ao motel meu marido dava o dinheiro e ficava nos esperando em casa. Porem a única exigência do meu marido esbarrava com uma das minhas maiores fantasias. Ele exigia que eu usasse camisinha sempre, e eu desde quase os 18 anos amava os vídeos e contos sobre creampie, eu gozava muito fácil ao me imaginar recebendo a porra de um macho. Um dia saindo com a Melissa ao chegarmos no seu apartamento, após uns drinks acabei revelando essa minha frustração. Melissa então me contou que seus dois filhos não eram do marido, que a filha mais velha foi um acidente mas que ao ver a felicidade do marido que ela e ele planejaram tudo e dois anos depois ela saiu com o mesmo cara que a engravidou e ficou gravida do segundo filho. Eu nunca tinha pensado em tal coisa, porem eu já queria ser mãe, e sexo entre mim e Mauricio era inexistente se resumindo a umas chupadas que ele me dava depois de algumas transas com Luciano. Por semanas após a conversa Melissa me estimulou a sentir o Luciano em toda sua grandeza, até que não aguentei.

Liguei para o Luciano e disse que era pra ele conseguir uma corda e uma mordaça daquelas que tem uma bola, disse que queria dar pra ele com o corninho amarrado e amordaçado. Luciano já estava em um nível de gostar de humilhar meu marido que amou a ideia. Cheguei em casa de carona com ele e mal entramos e já chamamos o corno para o quarto. Chegando lá contei da fantasia de o amarrar e ele adorou, se prontificando e sem reclamar quando o apertamos bem forte. Em seguida o deitamos na cama e já começamos os amassos. As roupas não demoraram a sumir de nossos corpos, eu quase não resisti ao chupar seu pau imenso, quase cheguei a fazer ele gozar mas me contive. Me coloquei de quatro e ele passou a me chupar e lamber e tive meu primeiro orgasmo ali mesmo. Ele então se abaixou pra pegar a camisinha, mas antes que ele abrisse eu disse

_ Não abre. Quero seu pau todo em mim, quero que goze dentro de mim.

E ao ver os olhos assustados do corno finalizei olhando pra ele mas me dirigindo ao Luciano

_ Porque eu quero engravidar de você e o corno não vai falar uma palavra

A sorte tinha sido lançada. Achei que Luciano fosse ficar paralisado, mas me surpreendi pois ele ficou ainda mais louco de tesão. Ele já tinha aprendido a adorar as humilhações ao meu maridinho e aquela era a humilhação final. Ele sem esperar enfiou seu pau quase todo de uma vez na minha bucetinha. Só o pensamento de que eu estava sentindo aquela coisa enorme e cheia de veias pela primeira vez ao natural me fez quase gozar. Luciano estava louco, bombava sem parar, me penetrando com força sem diminuir o ritmo. Meu marido ao lado da cama via tudo atônito e isso me excitava ainda mais. Peguei em seu pequeno pênis e comecei a masturbar.

_ Olha corno, esse pau enorme vai gozar na sua vadia. Vai me encher de leitinho e me engravidar.

Não demorou mais que dois minutos falando essas coisas e o corninho gozou como eu nunca tinha visto. Luciano depois começou a conduzir tudo e me falava coisas querendo que eu respondesse

_ Vai vadia ta gostando do pau sem capa

_ Ai seu gostoso to adorando. Me fode.

Ele então começou a acelerar ainda mais o ritmo e disse

_ Onde quer que eu goze puta, onde quer que eu goze

_ Na bucetinha, enche minha bucetinha

E eu senti seu pau ficando ainda mais duro, o ritmo acelerar ainda mais e os jatos de porra começando a me inundar. Só de sentir os primeiros jatos comecei a ter um orgasmo que não parecia que acabaria, ele apertava meus seios, me xingava e posso garantir que também nunca tinha visto ele gozar tanto. Ele ainda demorou a tirar seu pau de dentro de mim, e quando o fez cai na cama quase sem forças, ele me beijando e chupando meus peitos. Sentir sua porra escorrer me fazia ter ondas de prazer. Seu pau quase não ficou mole, e depois de alguns amassos ele estava pronto para outra trepada. Tirei a mordaça do meu marido e disse

_ Vamos transar de novo, tem algo a dizer

_ Sim, pede pra ele gozar dentro de você de novo.

E a segunda foda foi ainda melhor, variamos de posição varias vezes, e quando eu estava de pernas para o alto do lado do corno o masturbei de novo e ele novamente gozou rápido e com muita abundancia. Luciano demorou mais desta vez mas me encheu com sua porra, acabei gozando três vezes nessa trepada.

Depois que Luciano foi embora eu e meu marido conversamos e ele disse que uma vez ou outra fantasiou que meu amante gozasse dentro. Falei com ele que parei com a pílula no dia anterior. Ele me deu todo apoio. Foram precisos quase quatro meses de trepadas com Luciano gozando dentro de mim para finalmente eu ficar gravida. Neste tempo começamos a humilhar ainda mais o corno e até enfiar consolos e plugs nele pra ele usar enquanto nos via transar. Estou atualmente no quarto mês de gravidez, Mauricio ainda esta extasiado com a noticia, continuo transando com Luciano e já planejamos um segundo filho pra daqui uns anos. Mas antes do nascimento deste planejo fazer o Mauricio dar para um amigo gay meu e do Luciano que sabe de toda nossa relação.

Nos próximos contos eu relato pra vocês algumas das nossas aventuras nesse tempo tentando engravidar, ou conto como foi a estreia do cu do meu corninho se acontecer.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/04/2018 08:35:26
excelente conto
06/04/2017 02:01:48
delicia de conto, adoro fazer filhos em mulheres casadas e fazer os maridos assumirem o cargo
01/01/2017 15:51:19
Casal perfeito!!!
31/12/2016 02:56:18
Ótimo conto!!! Continua!!!
30/12/2016 10:17:35
Ótimo relato, nota 10 e te convido a ler os meus, caso queira conversar meu email é bjs
30/12/2016 08:01:50
Belo conto aguardo continuação !!!!!!




Online porn video at mobile phone


ficamos ilhados no sítio eu e minha irmã contosXVídeo pantera espiando pezãoporno gey contos eroticos priminho inosenteLoirinha da cu e chora e tenta fugj mais e tardexvidior minhar prima perde que eu chupase a budeta delabrechei.minha.mulher.chupando empregada contoconto erorico eu era cadela do meu macho ele me fudia segurando minha colerae depois a nossa ludimeu amor da minha vidanovinha gostosa chupando até gozar na sexta-feira mas ainda continua na mãocontos eróticos sobre o primeiro boqueteSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhadei meu cu a primeira vez , nao parei maisvideos de praticantes de lactofiliapregas do cuzin virgencirleia bucetudacontos eroticos Nao mexa nas calcinhas da mamae parte 2um jumento fudeno uma eguinha de premeira viage ainda virgem pai nua finha venha cu e conachupar pau ajoelhada e humilhante?contos eróticos esposa ficou bebada marido distraiumaes rabuda deu pro filhos e amigos de fio contosContos eróticos Trasei com amigas da minha namoradaputaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celularcontos eroticos caçacontos de sexo raspei minha bucetacontos eroticos escrava plug bomba de clitorisvídeos de biscatinha novinha brasileira gostosa safada entiada metendo c padrasto sem ninguém percebermullheres transandp com animaisO que é enfezamento na vaginaai painho tor gozandoxvideos tio comemdo sobrimhaxvideos de porno metendo emssaboadoquero ver a morena sexo gostosa batendo p****** com pau do homem roxinho e g****** pela b*****contos eiroticos leilapornela grita mas picudo atoxaPorn conntos erotico pastor fode a esposa do obreirooencoxando com. o pau duro. o oxvidio brasil cunhadinha foi tentando até consegirvideos pornos de mulheres gravidas com sua buceta peluda dando pra varios homens pisudosnamorado acavalado da minha prima contoxxx videos com magrinhas baixixinhascontos shamirconto sexo cheirando tenis do molequeconto nossa filho que pauzãocontos eroticos os gang bang entre irmastavinhomg casa dos contoscontos erotico minha sobrinha veio em casamulheres brincando com penis so na portinhapornodoido desde muito peguena escolares japonesas escolares desde cedo fudendo gostosocontos a janara leva rola no cudeixou a irma com a buceta pingandobanguelinha dando a b******** gostosavi minha namorada branquinha virgem sendo fodida por um velho pauzudo/contos eróticosporno casa xeio de passarinhosContos eroticos esposa madura ajudando menino de ruacontos eróticos carvoeiro sujopaizito xvideoas buceta sussurrantecasa d contos tava dormindo o cachorro me comeu e ficou grudadominha mae so' andava de roupao contos eroticosencostadinha na cunhadax vídeos filme casal vai acampar e é atacados pir vários pirocudoscontos eroticos de santo andregozando na entrada da bucetinha minúsculas de frango assado bem devagarvídeo de mulher de quatro e o homem com a pomba bem grandona de 10m no fundo na buceta da mulher e mulher gritandoacampando contos eroticosconto meu sequestrador chupou meu grelinhoContos eróticos gay brincando de esconde esconde no sítio do tiu e deuvidros prno insetos fodendo mae emprensada coroas do sapsapxvideo corno esposa pegavo afosaforma de aliviar sem transaelrcontos eroticos fistingcontos eróticos Avenida da minha sogra meu sogro na minha casacontoerotico eu namorada mae e tiocrente contogemeas identicas dando a bucetinha pra um taradinhonegal pau pulsando xvidioputas peladas meladas de margarina no cucontos eroticos com novinhas bucetudas e treinas pra fuder