O nascimento de uma vadia - garganta profunda


Click to Download this video!
Um conto erótico de Ivy
Categoria: Heterossexual
Data: 06/06/2016 11:53:28
Nota 10.00

Continuando:

http://zdorovsreda.ru/texto/ Me come, repeti já nua em pelo.

- Gata, você não quer mexer comigo. Eu gosto de coisas diferentes. Você é nova, acabou de mudar para cá. Como assim diferentes, pensei? Mesmo reticente, ele parecia estar gostando do que via.

- Diferentes, tipo, você é gay?

- Não, gata. Só diferente.

- Então me come!

Ele parou de resistir, e com uma cara de "eu avisei" sacou o pinto para fora, se livrando da bermuda. Me ajoelhei entre as suas pernas e fiquei olhando bem de perto. Estava tudo lisinho. Ele raspava tudo, o que fazia que o pinto dele que já era grande parecesse enorme. Sim, era proporcional aos seus 1,90 m. Segurei o instrumento com uma mão, e dei uma lambida desde a base até quase cabeça. Fiz isso várias vezes, subindo e descendo com a língua aquele longo trajeto. Quando o pinto já estava todo molhado, eu vim subindo com a língua desde baixo até lá em cima, mas dessa vez, ao invés de descer, e botei a cabeça toda dentro da boca, e comecei a mamar. Ele suspirou de prazer. Eu sentia minha buceta melar. De vez enquanto eu tirava da boca e lambia desde lá de baixo, recolhendo a minha saliva que escorria e voltava a mamar. No começo só tinha entrado a cabecinha, mas eu comecei a me animar, e cada vez mais o pinto dele entrava na minha boca. Comecei a quase tirar da boca e depois engolir tudo num movimento cada vez mais rápido. Uma hora foi fundo demais, e eu engasguei. Tirei o pinto para fora e ri. Respirei e voltei a mamar. Até aquele momento o Luciano punha-se passivo. Mas acho que o barulho da engasgada deve ter ativado algum gene primitivo nele. Ele botou a mão na minha cabeça, e começou a forçar garganta a dentro:

- Quero ver você engolir tudo.

O pinto começou e entrar cada vez mais, e cada vez mais eu engasgava. E quanto mais eu engasgava, mas ele gostava, e mais ele forçava. Eu tentava não fugir. Se por reflexo eu me tentava me esquivar era prontamente impedida. Comecei a salivar. Primeiro aos poucos e depois aos montes. Com o tempo meu nariz começou a escorrer e meus olhos a lacrimejar. Ele ficou um bom tempo fudendo minha boca assim. Nessa hora era tanta saliva que já havia um rastro dela que saia do meu queixo e ia até minha buceta. Até hoje eu não sei se eu tava adorando ter a garganta destruída porque eu estava gostado mesmo de ter a garganta destruída ou se era porque aquilo me tornava oficialmente uma vadia.

Comecei a tocar uma siririca usando a baba que escorria para melar ainda mais minha buceta.

Como que se ele quisesse me impedir de me tocar, bem nessa hora ele me pegou pela mão e me levou até a cama, e me mandou deitar de barriga para cima. De maneira meio rude ele me puxou por debaixo dos braços, deixando meu corpo na cama mas com minha cabeça pendendo para fora. Vendo o mundo de ponta cabeça, eis que surge o pinto dele na minha boca novamente. E tome rola! A posição era extremamente propicia. Para ele. Para mim também, na realidade, parecia engasgar um pouco menos. O Luciano então me agarrou pelas tetas, deixando marcar que ficaram nelas nos próximos dias. Naquela posição minha cabeça não tinha para onde ir, e me restava tentar não gorfar. A baba que jorrava ia agora para baixo, embaçando minha vista e grudando no meu cabelo. Parou o vai e vem e começou só o vai. Ele foi enfiando cada vez mais fundo, mais fundo, mais fundo, e finalmente venceu os centímetros que faltava para o pinto dele sumir totalmente na minha garganta. Tão fundo foi que o saco dele ficou esmagado contra o meu nariz. Eu não conseguia respirar, mas ao mesmo tempo havia uma sensação estranha e prazerosa de que as coisas tinha se encaixado. Aguentei o máximo que consegui. Mas não foi muito. Tentei me desvencilhas em buscar de ar, mas fui facilmente contida. Ele me segurou um tempinho assim, e depois com o timming de quem não fazia aquilo pela primeira vez, me libertou. Finalmente recolhendo todo oxigênio do cômodo.

Ele me colocou de joelhos de novo, e tive então a real dimensão da quantidade de salivar que ele tinha ordenhado de mim. Fiquei um pouco envergonhada pela sujeira que eu tinha feito.

Uma punheta finalizou o massacre, alagando minhas já alagadas tetas de porra.

Pedi para usar o banheiro.

- Tem toalha no armário, ele disse.

Vestida, sai do banheiro. Ele ainda nú na sala exibia o pinto, que mesmo mole não era nada pequeno. Viu meu desconforto em ver aquele chão todo sujo.

- Não se preocupe com isso, ele disse, e me deu um beijo na testa. Ele parecia duas pessoas completamente diferentes: uma de pinto duro e outra de pinto mole. Nos despedimos e ele me abraçou ternamente. Eu morava meio longe, mas resolvi ir andando. Imaginei a cara do mala do meu irmão. Ri alto, sozinha na rua. Imaginava também que a garganta em carne viva e os roxos nos seios eram cicatrizes de uma batalha que eu havia vencido. Cheguei em casa já com vontade de voltar.

continua

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/11/2016 20:56:34
Parabéns pelo excelente conto. Sou um apreciador incondicional do boquete. Leio com avidez todos os contos que abordam o tema.
21/06/2016 18:39:46
Li,gostei!! Mas esqueci de votar!! Maravilhoso
06/06/2016 13:44:23
Ivy, Ivy, leia o meu conto e veja se nossas histórias não são bem parecidas. Me deu muito tesão de ler os seus dois contos.




Online porn video at mobile phone


Nao gosto de vc fica com espeto agora vou fuder.uma buceta boa tarde.minha prima tem um vagina peludaconto erotico macho dominador convida amigos pra foder viadinho submissoporno real rio sex com isaque e as novinhas de cabelo cutoeu quero ver a coxadinha acaba com a pica para fazer encostando nas mulher de calça compridaCachorro cumedor video zofilia pagesou uma loira muito puta e liberada para os negros pauzudos contosdei rivotril pra minha esposa e comi o cu dela contosvideo pornodoido casal transa dentro de uma poça de lamacontos eróticos com fotos de casadas que chegou em casa toda arrombadasuper dotado encosto a moreninha bunduda na padaria e ela gemeu muitopausud pegand eguacontos eroticos de senhoras peidadomim arraganhei e dei o cu e a bucetapai t***** atola a rola no c* da colegial r*****www.patrao contrata mundo bicha.comtitia safada gozando esquirt contos incestosContos eróticos procurando aventura no clube de campover conto erotico sob faxineiros velhos tarado e pirocudomulher com mulher pode uza bolinha vaginasyuri palzudocaiu na net contos reais de genro flagra a sogra nua engravida elapassando protetor solar na teenzinha meti no cuzinho gratisxvideo irmã frsga irmão tocano ums punheta nao sguenta de tants tesao e pede para ele rnfia a pica nelaMulher enfregrando a rola do jumento na bucetaRuıva fudendoenrraba do a priminhaXxvideosVizinha gostosa de shortinhovai filha da calcinha da sua filha sacaneando e ela goza nos dentes do seu paias gasela mas brancas fud com pica bem grande e grutanoPapai goza na minha boquinhaginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroirman tomando baio e lavando opriquito e o irmao vendogemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudicontos eroticos de quem perdeu a virgindade com a empregadaconto gay bostapai arracando cabasso du cu dafilkaporno negue pintao comend buctmulher com aberada da buceta toda esticada pra filha vercontos erotico eu e minha mae fodida por um roludoponodoido meu pai e minha babafurou o bico da camisinha enquanto o viado nao via xvideosContos eroticos menino de onze anos pauzudao com mulher Contos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de doramenina nao agetou opau donegraotarada nuonibuxirica na pica de mulher chorando na pica foi filmadomorena vai tocar campainha na casa do negao careca e fode com elevídeos virgens roçando a xota e esguichavam Nao aguntei ver s biceta da minha irman debaixo da saiafilha adotiva safada com mae e pai contoscontos so homens gemeos transandomae flagra o filho transando com a erma novinha conto eroticomuilhere.gozandu.treis.vezisbubuta gostoza vidio pono comendo a minha patroa xxvideo caseiro espiano a buceta cabeluda da subrinha lavano o cachorroporbodoido dudendo com o pedreirowww.enteada pinoti.xvideosespiritual com.net padrasto contos eróticosgosano na buceta griloda da novinhairmaos doemimdo gay contoshistorinha coxuda novinha peladinhaCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.07Bizerinhos manmando na vacaConto erotico pagou com a bundaconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandedesviginando dua maninhacontos eroticos gay SEQUESTRO www.xvideo rola fina que a camissinha fica fougadacontos eróticos iniciada por minha tiacontos de esposa piranha corno manso esculachaDosobrinho legging belladona encoxando xvideos contoscomendo a sogra contosxivideo homem cumendo veabadboys roludo comendo mulher a forcaeu gozei no reginho da sua bunda xvideocontos metendo com estrutora de auto escola casadapornô novinha sendo chupada tocando sola em cima surpreendido com pau grandecontos chantagiei a filha pra comer a netawww.xvideo com novia da favela a dora regasa o cu e tem que filma a cara da vadeamorena de fiu dentau vermelhoDorinha morena branquinha e a ruiva loira morena branquinha e a ruivatreinando judo dando na empregada xvideocontos eroticos casada deu pr o marido e o filho dls tbmotodiz pornovideos de novinhas perdendo o selinho e chorando na hora que o pau entra na bucetinha viagem delasintiada esbugalha o olhos com pau grande no cu sexocontos eeroticos gay meu amigo se declarou pra minfui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero pornoxvideos muitos homens batendo punetagozandoXvideos pau com veias azuladasaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticos