Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Delicia de Cunhada

Autor: Pintor 21x6
Categoria: Heterossexual
Data: 10/08/2015 11:42:11
Nota 9.74
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é João, tenho 39 anos, sou casado, 1,80, não malho, mas, tenho um corpo legal, nem magro nem gordo.

Minha esposa é uma bela mulher: Loira, 1,70 de altura, siliconada, um bum-bum empinadinho file mesmo, o primeiro ano de nosso casamento moramos em SP, onde sempre mantive meus casinhos e fugidinha .

No final do ano passado nos mudamos para a Vitoria/ES, cidade onde moram seus pais e irmãs.

Quando chegamos aqui pensei: “Meu Deus isso é o paraiso, quanta mulher bonita e gostosa tem por aqui!!!”

Sou pintor e minha esposa trabalha em uma gráfica das 6 as 14, o que me permite sempre uma manha de paqueras no calçadão da praia.

Em meus passeios matinais, pude me descobrir como um grande apressiador de mulheres casadas.

Estou envolvido em três relaciomentos, os quais decidi contar aqui para vocês.

Depois de nossa vinda para cá, minha mulher que nunca foi assim, tão apetitosa no sexo me deixou na mão literalmente.

Cheguei a ficar três semanas sem relação com minha esposa, e para um cara foguento como eu, isso é muita sacanagem.

Bom vamos ao que interessa, quando nos mudamos para Vitória, conhecia apenas parte da família de minha esposa, seu Pai e seus Irmãos, sua Mãe e Irmãs, ainda não conhecia.

Logo que chegamos sua irmã mais velha veio nos dar boas vindas.

Já tinha visto fotos dela pelo FB, uma mulher muito bonita, era apenas o que podia ver na foto de perfil.

Estavamos arrumando, ou melhor, desarrumando as malas quando sua irmã apareceu,

Lucia é o nome dela, tem 42 anos, um bronzeado jambo em um corpo escultural, aqui em Vitoria as pessoas tem um culto ao corpo bem diferente do pessoal de SP, mas comum para quem vive em cidades litorânea, eu olhei de cima abaixo aquele monumento tentando encontrar algum tipo de defeito mais não foi possível!!Ela é incrível, linda, gostosa e muito simpática, já se aproximou:”Eiii cunhado!!!Feliz em te conhecer, to vendo que minha irmãzinha escolheu bem heim...um marido que ajuda com as roupas rsrsrs isso é difícil hj em dia!!!”...me abraçou e me beijou duas vezes no rosto, pude sentir seu cheiro e aquilo me deixou mais louco ainda, meu pau logo deu sinal de vida e imaginei o quanto era feliz o marido da minha cunhada!!!Que cunhada!!!

O tempo foi passando e Lucia cada vez mais presente em minha imaginação.

Sempre que ela aparece aqui em casa, dou um jeito de me esfregar nela, deixo a mao boba deslizar sem querer em sua bunda, e que bunda ela tem!!!

Como já disse Lucia tem 42 anos, 1,75 de altura, aparenta entre 65 x 70 kilos, uma morena de parar o transito, cabelos bem preto, seios siliconados, um bum-bum arrebitado e grande, um filho, e um corpo que não revela nem a idade nem a maternidade, rostinho e corpo de uma mulher de 26 – 28 anos!

Certa vez Lucia precisou deixar seu filho conosco para resolver problemas profissionais e quando ela entrou em nosso quarto eu estava apenas de cueca box, quando fiz menção que iria pegar a toalha, ela foi mais rápida e me disse: “ Para com frescura heim, vc é marido da minha irmã, e homem de cueca to acostumada já, vejo meu marido todo dia assim”, e já se aproximou e me comprimentou como de sempre com dois beijinhos e um abraço, na hora do abraço me aproximei o máximo que pude, e deixei meu pau encostar na suas coxas, ela estava de sainha nesse dia, quando nossos corpos se tocaram, eu dei uma fisgada no meu pau fazendo ele se mexer e pulsar naquelas coxas gostosas.

Ela fez que não percebeu ou não percebeu msm, mas apartir daquele dia minhas fantasias com ela era diária, nesse dia comi minha esposa feito loco, chegou a assar a piriquita dela.

O tempo passando e meu desejo por Lucia só aumentando, quando um dia minha sogra me disse que, Lucia, precisaria de meus serviços de pintura, pois seu apto sofrera infiltrações do apto de cima.

De imediato já pensei : “Nossa agora é a chance que tenho para come-la!!!!”.

Fui até seu apto e fiz um orçamento, juro, não sei como, pois não conseguia tirar da minha cabeça que teria sim uma chance real para tentar comer minha cunhada gostosa.

Ela aprovou o orçamento e combinamos de iniciar a pintura na semana seguinte, isso foi em uma quinta-feira, passei mal sexta, sábado e domingo, imaginando como seria minha semana trabalhando na casa daquela delicia, e maquinando como faria para poder traçar aquela que era meu desejo mais sonhado nos últimos meses.

Bem chegando na segunda pela manha, fui para seu apto com todas as más intenções do mundo e mais um pouco, tamanha era minha ansiedade, assim tbm foi minha decepção.

Ao chegar minha cunhada estava linda, vestida em um vestidinho soltinho(aqui em Vitoria a mulherada usa mto esses), que realçava ainda mais as curvas do seu corpo, e como era um tom clarinho de amarelo deixava seu bronzeado ainda mais excitante.

Lucia me comprimentou como sempre: “Dia meu cunhado, td bem, bora começar pelo meu quarto msm? ? ? ?”, nossa pirei e só consegui acenar com a cabeça que sim.

Ela muito gentil me levou até a área de serviço onde estavam os materiais, depois me levou até o quarto, quando entramos no quarto fantasiei logo nois dois fazendo um amor muito gostoso naquela cama, mas o balde de agua fria veio rápido com ela me dizendo: “Vou aproveitar que vc fica o dia todo em casa hj e vou resolver umas pendencias que tenho de documentos, bancos na parte da manha e atarde vou pegar uma prainha, afinal tbm sou filha de Deus, vc já é de casa pode ficar sozinho que eu confio!!!” .

Nessa hora vi que toda minha fantasia não passara realmente de uma fantasia apenas da minha cabeça, mas tbm, como uma mulher daquela e ainda mais sendo minha cunhada iria me dar mole.

Iniciei a pintura, e tão logo abri a lata de tinta, Lucia se despediu e vi ali minha foda tão desejada, esperada e sonhada, sair pela porta de vestidinho e toda cheirosa.

Voltei a minha realidade e comecei a papelar as paredes, colocar plásticos no chão, mexer tinta, aprontar rolo, e enfim comecei a pintar.

Já tinha terminado o quarto dela, estava acabando de papelar o quarto de seu filho quando o interfone tocou.

Atendi era Lucia,” Ei João, deixei meu biquíni ai em cima, vc pode trazer pra mim?, ele esta na segunda gaveta da esquerda do guarda-roupas, pode pegar qq um msm tá? ?

Respondi que sim e fui pegar o biquíni, qdo abri a gaveta tive uma surpresa, não abri a gaveta certa, e sim a de calcinhas, mas pra minha maior supresa foi as lingeries que ali estavam, umas mais excitantes que as outras, todas bem pequenas e uns conjuntos ousados msm, cintas-ligas, corpetes e até uma mascara!!!

Aquilo mexeu mais uma vez com meu alibido, mas fechei logo, abri a de baixo e peguei um biquíni não muito maior que as calcinhas, e desci com ele enfiado no nariz tentando sentir algum resquício do cheiro daquela xana que tanto desejo.

Quando me encontrei com ela no hall da entrada do prédio ela me puxou pela mão e disse: ‘Vem cá, enquanto eu troco de roupa vc segura aqui a porta da escada pra mim”

Meu Deus aquele pedaço de mal caminho se trocando ali bem próximo de mim e eu sem poder ao menos ve-la...aiaiai!!!

Já trocada ela saiu me deu um beijinho apenas e foi para sua praia, eu voltei para minha pintura.

Estava já quase terminando de arrumar o material na área de serviço, para ir embora, quando ouço a porta se abrir, era Lucia.

Ela não me viu entrou direto pela sala foi para seu quarto, eu continuei a minha arrumação, quando ouço seus passos proximo a cozinha, saio da área de serviços e entro na cozinha onde Lucia esta em pé, em frente a pia e de costas para mim...NUAZINHA., aquilo foi um choque para mim, por cinco segundos perdi todos os sentidos, e minha presença fez Lucia se virar com susto e me olhar direta e espantadamente nos olhos.

Ficamos assim por mais uns cinco segundos até que ao mesmo tempo tivemos a msm reação de nos olhar de cima abaixo, e ela cobriu os seios com um braço e levou uma mão por cima da xaninha.

“Oque vc esta fazendo aqui ainda? ? ?Meu Deus, eu pelada aqui achando que vc já tinho ido embora!!”, disse ela já pegando o pano de prato e tentando cobrir seu corpo, e toda vermelha me pediu desculpas e correu para seu quarto.

Fiquei ali parado, imóvel, não tive reação nenhuma, sempre desejei e pedi para alguma situação parecida pudesse ocorrer para enfim eu tentar come-la, e desperdicei uma chance maraivilhosa dessas, nossa...

Rapido ela saiu do quarto envolvida em um roupão e mais um pedido de desculpas ela começou falar, quando eu tomei coragem e mandei:

“Lucia você não tem que me pedir desculpas, eu que só tenho a agradecer vc, pude por um momento realizar uma parte de um desejo que eu tenho desde o dia em que eu te vi, vc além de linda e mto simpática mexe com meus desejos mais íntimos”

Nessa hora pude notar todo constrangimento em seu rosto, suas bochechas rubraram, seus olhos estavam fixos em mim, tinha conseguido deixar aquele mulherão sem reação também, mas não com minha nudez e sim com minha audácia.

Me aproximei dela e aproveitando sua imobilidade toquei em sua mão, cheguei a pensar que ela iria se mexer, me mandar parar ou algo do tipo, mas não ela continuou intacta, apenas respirava em minha frente, segurei a outra mão agora abrindo os braços dela e a puxei para meu peito, passei meus braços, um sobre seus ombros outro mais abaixo pertinho da cintura abracei-a e a beijei.

Trocamos um beijo demorado, ficamos um bom tempo apenas mexendo nossas línguas dentro da boca, os corpos estávamos como que colados um ao outro,

Gosto muito de beijo na boca, acho que o beijo é um grande contudor de nossas intenções com quem dividimos ele.

Passei a beija-la de forma alucinante, chupava seus lábios, seu queixo, beijava seu pescoço, sua orelha, chupava sua língua, delirávamos ali, sempre quis esse momento, mas estava sendo muito melhor do que imaginava.

Comecei então a percorrer seu corpo com minhas mãos, beijando sua boca e segurando seu rosto com as duas mãos, comecei a acaricia-la, beijava o seu rosto, ao mesmo tempo acarinhava seus cabelos, percorri seu pescoço, lambendo e beijando toda sua extanção entre nuca e orelhas, não demorou muito e ela suspirou fundo.

Me afastei olhei bem em seus olhos, ela me olhou tentou abaixar o rosto, levantei e disse:” Lucia, vc esta tirando minhas noites de sono já faz um tempo, me olhe nos olhos, não abaixe a cabeça não, vamos curtir esse momento nosso”

Isso quase foi um tiro no pé, pois Lucia respirou e me disse: “Que loucura agente esta fazendo, não podemos, para tudo, que isso, vc é marido da irmã, eu tbm sou casada, não esta certo isso, como podemos ter feito isso?”

Antes que o clima esfriasse voltei a abraça-la e comecei novamente a beija-la, que retribuía com muito gosto tbm as minhas linguadas em sua boca.

Deslizei minha mão pela suas costas e cheguei em seu bum-bum, apalpei e pude sentir a firmeza daquele rabo, que delicia apertava cada banda de seu bum-bum, pressionando ela contra meu pau que já estava duríssimo.

Levei minhas mãos ate a parte traseira de suas coxas e subi deslizando e apalpando aquelas pernas firmes e macia, aproveitei minha subida para levantar o roupão e com o bum-bum dela desnudo enchi minhas mãos naquela bunda gostosa.

Apertei firme e sempre puxando ela de encontro ao meu corpo, meu pau já latejava sem parar e como estávamos super colados um ao outro, a cada latejada que dava ela se mexia, dando sinal que estava sim sentindo meu pau pulsar em seu corpo.

Ainda sem parar o beijo, desamarrei o roupão, e, em um movimento rápido, retirei todo ele de uma só vez, deixando ela novamente nuazinha para mim.

Comecei a descer minha boca beijando seu queixo, pescoço ate que cheguei em seus seios, chupei cada um deles, primeiro beijando e mordiscando os bicos que já são rígidos pelo silicone e ficaram ainda mais bicudos com minhas chupadas, beijava seus mamilos como estava beijando sua boca, deslizando minha língua sob eles, ora circulava as chupadas ora sugava eles em minha boca, ela delirando de tanto tesão, começou soltar gemidos que me deixaram ainda mais alucinado, pois até então não tinha ouvido nenhuma reação da parte dela, sei que ela estava gostando, acontece que quando uma mulher começa a gemer na minha frente, ai que capricho mesmo na chupada, uma de minhas mãos apalpava e brincava com um seio dela enquanto o outro era devorado pela minha língua e boca.

Ficamos assim por um tempo até que deslizei minha mão por suas costas e mais uma vez apertei bem firme aquele rabo gostoso, fazendo minha cunhada ficar na ponta dos pés.

“AI meu Deus que loucura é essa!!!”, falou Lucia com uma voz tremula e totalmente entregue as delicias que aquela tarde estava começando a nos proporcionar.

Lucia estava de pé ainda no mesmo lugar em que começamos nos beijar, uma área entre a cozinha e a sala, que seria bem uma copa, mas como seu apto é pequeno não tem mobílias nesse espaço.

Ela estava em pé e praticamente sentada em minhas mãos que segurava firme aquela bunda enquanto eu me acabava mamando em seus seios, como ela estava na ponta dos pés já, abaixei um pouco mais minha mão sob suas coxas e puxei ela para cima entrelaçando suas pernas em minha cintura, assim fui caminhando até sala onde lentamente fui baixando ela no sofá enquanto beijava sua boca gostosa, Lucia beija muito bem, e tem uma boca maravilhosa com lábios não tao carnudos, mas com uma língua deliciosa e agil.

Coloquei ela sentada e fiquei em pé em sua frente – “Agora vc vai ser minha, agora vou realizar o maior desejo que tenho com vc”

“Entao vem gostoso, vem logo que eu já não estou mais aguentando “ disse Lucia.

Eu estava vestido de bermuda e camiseta regata, ainda não tinha me despido, me ajoelhei em sua frente, afastei suas pernas uma da outra com delicadeza e muito carinho, passeava minhas mãos por elas enquanto as afastava .

Com as pernas separadas pude ver toda sua bucetinha, que delicia, toda lisinha, os lábios de sua xana, diferentes de sua boca, são carnudos, grandes mesmo.

Enfiei meu rosto em direção aquela grutinha cheirosa e convidativa e fui beijando suas coxas na parte de dentro da perna, quando dei o primeiro beijo Lucia tremeu o corpo, gemeu alto e começou a apertar um de seus seios, estava entrando em extase minha cunhadinha que de “dinha” não tem nada.

Beijando suas pernas e arrancando arrepios e gemidos daquela mulher fui entrando em suas pernas até chegar em seu ventre.

Parei de frente sua xaninha e para provoca-la respirava forte soltando assopros em cima de seu clitóris, deixando-a mais maluca ainda, adoro sexo oral, gosto muito de chupar uma buceta, e gosto muito de provocar as mulheres quando estão nessa posição antes de receber meus carinhos e linguadas.

Abocanhei sua virilha esquerda e comecei chupa-la e beija-la como fiz em seus seios e sua boca, lambia desde a polpinha do bum-bum até a cintura, lambia e chupava, assim também o fiz na virilha direita, Lucia já não se continha mais: “Vem meu gostoso, tira essa roupa, vem me come”.

Ela estava tremula e arrepiada de tanto tesão, eu estava no meio de suas pernas e não tinha pressa para sair, ela tentou erguer o corpo querendo chegar a minha camiseta, antes que ela pudesse se levantar mais um grau na escala de 90º dei uma lambida em seu grelo e arranguei um gemido alto e tremulo de minha cunhada, que logo se calou forçando a boca com uma das mãos, e voltou a se deitar, comecei a tortura-la, lambia bem devagarzinho seus lábios vaginais, ora um, ora outro, ora os dois mais sempre com muita vagaresa e sensibilidade no toque de minha língua neles.

Das lambidas leves e vagarosas, passei a beijar aquela xana como se fosse uma boca, meti minha língua dentro dela, e meus lábios uniram-se aos seus lábios vaginais me deixando loco de tesão e sem pressa nenhuma de sair dali.

Chupava e lambia aquela bucetinha como se fosse a ultima coisa que tinha para fazer no mundo.

Cheguei até seu cuzinho, passei a língua e Lucia piscou o rabinho nessa hora, foi visível seus pelinhos arrepiados, aquela mulher deliriou com minha linguada no seu rabo.

Continue lambendo e chupando seu anelzinho gostoso, enquanto dedilhava seu clitorios.

O grelo de Lucia logo começou a aumentar de tamanho e enrijecer aos toques dos meus dedos.

Que delicia de cuzinho tem minha cunhada, deliro num rabinho e Lucia tem o dela perfeitinho, roxinho por conta de sua tonalidade de pele, aquele cuzinho sofria com minhas linguadas.

Lambeando ainda seu cuzinho, toquei meu dedo nele de leve e ela prensou o rabo travando a entrada, lambi mais um pouco e junto com a língua comecei enfiar meu dedo no seu cuzinho sem que ela travasse novamente.

Com o dedo socado no rabo de minha cunhada voltei a chupar sua buceta.

Lucia então se soltou!

Começou apertar minha cabeça contra sua xana, puxava meus cabelos com uma mão e com a outra acariciava seus seios, sem parar de gemer e estremecer o corpo.

Aumentei o ritmo, chupava com volúpia aquela bucetinha lisa, cheirosa e inchadinha, ao mesmo tempo que meu dedo deslizava entrando e saindo de seu toba quentinho e apertado, enquanto isso, Lucia se contorcia e me puxava contra si.

Beijei com selinhos os lábios de sua xana como se estivesse me despedindo deles e passei levemente minha língua em seu clitóris.

Lucia chegou rebolar e forçar para frente seu corpo, forçando assim seu clitóris contra meus lábios, nessa hora abri a boca e chupei gostoso aquele clitóris delicioso que tem minha cunhada.Tirei o dedo do seu cuzinho e levei a até sua boca para minha putinha chupar e sentir o gostinho do próprio rabo.

Lucia engolia meu dedo chupando e lambendo ele todinho.

Chupei por mais um tempo sua buceta até que Lucia “ejaculou”, sim eu disse ejaculou, já tive uma namorada que tbm gozava ejaculando, por isso não me assustei com a mixada de gozo que minha cunhada soltou, são poucas mulheres que gozam assim...sentir aquele gozo escorrendo pela sua xaninha e molhando meu rosto me deixou completamente tarado.

Me levantei tirei minha camiseta, abaixei minha bermuda, ficando apenas de cueca box em sua frente novamente, só que em uma situação diferente dessa vez.

Meu pau estava duro e pulsante, Lucia então se aproximou ainda que tremula e se recuperando do gozo magistral que lhe proporcionei, pegou em meu pau por cima da cueca, apalpou, apertou :”Nossa que pauzão gostoso”, disse isso e foi abaixando minha cueca ate o meio das minha pernas,livre da cueca meu pau saltou em sua frente, 21x6 de puro tesão na frente daquela Deusa dos meus sonhos, Lucia me punhetou um pouco enquanto rasgava elogios ao meu mastro “Como ele é grosso, humm delicia, grandão” e começou a beijar a cabeça vermelha e grossa da minha tora.

Beijava com gosto, parecia que ela queria me provar que também era boa no quesito chupada, enquanto eu me deliciava com aquele boquete gostoso, ela engolia todinho ele e tirava vagarosamente de sua boca, passando a língua por todo extremidade de minha pica.

“Chupa gostoso chupa” eu dizia, “Isso devagarzinho, vai minha delicinha, minha putinha gostosa, agora vc é minha putinha sua safada, chupa o pau do seu cunhadinho chupa minha gostosa” enquanto me chupava ouvindo o que eu dizia, seu alibido começou a subir novamente, e Lucia rápido socou um dedo na xaninha e começou a se masturbar enquanto engolia centimentro por centimentro do meu pau.

Era linda a cena, ela sentada na beira do sofá, com meu pau todinho em sua boca, com as pernas aberta socando dedo para dentro da xavasca.

Lucia começou a se soltar mais e passou a acariciar meu saco, segurava com carinho cada uma das bolas, logo ela levou sua língua para passear pelas partes baixa do meu saco me tirando um suspiro e uma sensação muito gostosa “Oque foi? ?machuquei vc? ?” perguntou me olhando com uma carinha de puta bem safada, punhentando meu pau e beijando sua glande roxa de tanto tesão e dura, respondi:” Não pelo contrario, vc me deu um prazer gostoso lambendo meu saco”, então sem se fazer de rogada Lucia engoliu meu saco como se estivesse chupando uma manga, quase perdi o ar, que delicia, aquela safada sabia como chupar um homem e estava me deixando loco com sua boca e língua nervosas.

Lucia voltou a chupar meu pau, agora com mais rapidez e certa voracidade, parecia que ela queria engolir ele todinho, a cabeça entrava para dentro da garganta de minha cunhada e batia lá no fundo.

Não estava aguentando mais, senti meu pau se enxer, meu corpo começou a estremecer, segurei firme sua cabeça de contra meu corpo e gozei como louco naquela boca gostosa...”AAAAAHHHHH delicia...toma meu leitinho toma safada...bebe tudo a porra do seu cunhado sua putinha....bebe tudo bebe, quero dar leitinho para vc todo dia agora minha putinha delicia”...

Ela chupou tudo, não deixou cair uma gotinha sequer, engoliu toda minha porra, limpou o canto da boca passando a língua me olhou bem direto nos olhos, e ainda sentada falou:

“Delicia de macho que minha irmãzinha tem heim? ?quer ser meu macho não quer? ?entao vai ser...vem vem me comer gostoso meu cunhado tesudo que agora que sou sua putinha quero sentir essa rola grossa e grande dentro da minha bucetinha, vem me come gostoso, me arromba, me alarga com seu pauzão vem”

Meu pau que estava retornando a vida, logo se firmou denovo, tamanha foi a declaração que minha cunhada fez, e tao sensual foi seu jeitinho em pedir para que eu a fode-se.

Levantei-a lasquei um beijo gostoso em sua boca, mas não tao demorado como os beijos das preliminares, desci da boca para o pescoço e virei ela de costas para mim, assim pude sentir sua bunda pela primeira vez, que delicia, encochei gostoso aquele rabo enquanto beijava sua nuca e tocava uma siririca na xaninha dela.

Fui jogando o peso do meu corpo para frente forçando-a a se abaixar, o sofá de Lucia é daqueles com descanso para alongar as pernas, então não tive problemas para prostar aquela potranca de quatro, com ela ali a mercê de minhas vontades e desejos, abaixei-me atrás dela e soquei a língua em sua buceta, era mel puro, ela estava muito molhada, que delicia de buceta tem minha cunhada,chupei gostoso e enquanto chupava sua bucetinha brincava com meus dedos em seu clitóris “Aiiiiiii para com isso vc esta me matando de vontade, vem me comer, soca essa rola na minha buceta eu não estou mais aguentando, me come”.Percebi naquele momento que minha cunhada estava totalmente entregue a mim, poderia fazer com ela oque eu quisesse, como e onde, ela me pertencia agora, eu fizera gozar como louca em minha boca, ela engoliu toda minha porra e estava ali toda aberta esperando minha penetração, eu semprei sonhei com esse momento.

Me levantei me ajoelhei atrás de Lucia, pincelei o pau em sua xana totalmente encharcada, e com o rebolado dela fui dando socadinhas na sua bucetinha forçando a entrada.Apesar de super molhada minha cunhada tem uma xana apertadinha, como meu pau é grosso(21x6) não quis socar muito rápido para não machucar minha putinha.

Lucia rebolava socando o rabo no meu pau me deixando louco de tesão, a cabeça já estava dentro, comecei então um soca e tira, bem lento, mas muito prazeroso.

Conforme vou socando meu pau, vou também fisgando ele, proporcionando dentro da xana de Lucia pulsadas que deixam as mulheres loucas.

Com mais da metade do pau já atolado em minha cunhada, parei e fiquei me deliciando nas reboladas que Lucia dava.

“Deliciaaaaaaaa, soca em mim soca seu gostoso.me fode vem, me come meu macho”

“Quer minha rola quer putinha? ?entao toma!” soquei tudo, enfiei meu pau todinho naquela racha gostosa e apertadinha que tem Lucia, ela gemeu alto, “Aaaaaaiiiiiii (chupou o ar) que deliciaaaaaa...vai mete gostosoooo”

“Meto sim minha putinha, vou comer vc bem gostoso,e não vou parar mais de te comer tabom? ? sempre que quiser te comer vou vir aqui te rasgar todinha minha puta, seu marido come vc assim come, safada? ?, aumentei o ritmo e a força das estocadas, socava meu ventre naquela bunda gostosa, adoro foder uma bunda, de quatro acho a posição mais gostosa para pegar uma mulher de jeito, enquanto socava firme e forte, dava palmadas em suas nadegas deixando marcada minhas palmas em cada banda daquele rabo colossal.

“Não ...aiiii que deliciaaa...ele quase não me come mais....aiiiiiii...e quando come, nem me chupa,,,,,vai para de falar dele e me come issooooooo soca mais.....aiiiiiii”

Lucia estava perdidamente louca na minha rola, a mulher socava a bunda para tras querendo engolir meu corpo todo naquela xana.

Dei o dedo para ela chupar, o que Lucia vez com muito gosto.Lambrecou o meu dedo todinho, agora com a rola socada em sua raxa, comecei cutucar seu cuzinho com o dedo chupado pela minha putinha.

Socava o pau em sua buceta e enfiava o dedo no seu rabo.

Lucia dessa vez não prensou nem tentou travar a entrada do meu dedo no seu cuzinho.

Que delicia de foda.

Soquei mais um pouco nela de quatro, e fui tirando minha pica de dentro de sua buceta e o dedo do seu cu sem falar nada, ela não entendeu de inicio, “Não para não continua esta bom assim”...”naoo não tira não poe de novo”.

Peguei ela pelas mãos a levantei do sofá e puxei sentido o quarto “Oque vc esta fazendo? ?..” Te levando pro quarto, vou comer vc na sua cama minha putinha, quero ter vc ali vem”, então a conduzi até seu quarto, beijei-a novamente e fui deitando seu corpo na cama e eo meu sob o dela, desci com os beijos até a buceta dela, lambi seu clitóris fazendo Lucia estremecer na cama, meu pau já estava latejando novamente tbm, subi de encontro a boca de Lucia e beijamos gostoso enquanto meu pau ia invadindo sua xana agora em um papai-e-mamãe clássico, mais muito sacana e gostoso, metia devagar agora, chupava os lábios de Lucia, e enquanto socava meu pau na sua xana descia o dedo até o entrada de sua grutinha, melecava em seu néctar e colocava Lucia para chupar o mel que estávamos produzindo naquela foda que tanto desejei.

Chupava sua orelha, sua nuca :”Delicia de cunhada., sempre quis te pegar assim Lucia, sou doido no seu corpo, vc é uma mulher linda...aiiiiiii deliciaaaaaa, dá gostoso para mim dá minha putinha, vc vai me dar sempre agora viuuuu...gosstoooossssaaaa” rebolava em cima de seu clitóris com meu pau todo socado em sua buceta, fiquei assim por um tempo, até que uma pressão pulsava empurrando meu pau para fora da xana de Lucia, era o sinal de mais uma gozada, me levantei um pouco, iniciei um vai-e-vem mais rápido e forte e pronto....Lucia mais uma vez ejaculou como uma devassa em minha rola e eu em cima dela consegui sentir todo seu orgasmo, ela mexia para os lados freneticamente, meu pau socado dentro de sua buceta e ela se contorcendo toda, que cena, que delicia de trepada,

Levantei um pouco suas ancas, deixando as costas e cabeça no colchão, ficando so mesmo a a bunda levantada, segurei firme sua cintura, soquei fundo e bem forte, Lucia gemeu alto e soltou mais um jato de seu gozo, se estremeceu mais um pouco e só gemia agora com meu pau dentro dela” aaaaiiiii.....aiiiiiiiii....deliciiiiiaaaa....pqp que foda gostosa....que gozada.......uuuuuuuuuu....aaaaaaaiiiii” ela estava no extase do gozo ainda.

Eu ainda não tinha gozado, meu pau já estava ficando dolorido, Lucia então pegou minha rola e passou a chupa-la, lambia toda cabeça e sugava ele inteiro até as bolas.

“Goza para mim meu macho, goza,,,quero sentir sua porra de novo,....me da leitinho dá meu safado”, ela estava me deixando maluco.

“Vem levanta, fica de quatro aqui que eu vou de dar minha porra, mais vai ser dentro dop seu cuzinho minha puta”, coloquei Lucia de quatro e comecei a chupar denovo seu cuzinho.

Que delicia, minha cunhada de quatro, na cama dela, e eu socando língua naquele rabo.

Segurei firme em sua cintura e metia forte minha língua dentro do seu cuzinho ”Que rabo gostoso vc tem minha putinha...deliciiaaa de cu mulher”.

Com o tobinha de minha cunhada bem chupado e totalmente lubrificado, pincelava a cabeça da rola nele, dando cutucadinhas para iniciar a penetração.

Fiquei esfregando a cabeça do pau em seu cuzinho forçando a entrada, com uma das mão segurava firme Lucia pela cintura e a outra dedilhando seu clitóris.

Lucia gemia, rebolava e empurrava o corpo contra o meu.

“Vai meu macho soca no meu cuzinho soca seu gostoso, quero sentir seu paozao fodendo meu cu...vai me come gostoso...vem ...aiiiiiiii”

Atendendo seu pedido segurei o pau na porta de seu anelzinho e comecei empurrar a cabeça para dentro,

Ao começar invadir aquele rabo, Lucia deu um gritinho mixto de dor e prazer.

“Aiiiiiii....peraaaa....” parei a penetração e comecei rebolar minha cintura para que Lucia pudesse se acostumar com meu pau arrombando seu cuzinho..”Seu pau é muito grosso, e faz muito tempo que meu marido não me come o cu”.

Fiquei ali com a cabeça quase toda dentro do cuzinho dela, mexendo a cintura vagarosamente.

Mexia a cintura e dava leves estocadinhas para que minha pica entrasse em seu rabo.

“Aaiiiiiii....callmmaaa....enfia vai....paraaaaaa.....uiiiiiiiiiii...delicia....” enfiei a cabeça!

Agora com a cabeça toda dentro do cuzinho de Lucia, parei o remelexo do meu corpo e deixei ela se acostumar.

“Aiiiiii para ta doendo.....aiiiiii....” gemia Lucia, enquanto eu estava atolado em seu rabo com apenas a cabeça do meu dentro dele.

Com uma de minhas mãos continuava a dedilhagem em seu grelo.

“Quer que eu tire minha putinha??...ta machucando vc tá?” perguntei chegando minha boca bem perto de sua orelha, lambendo ela e mordiscando sua nuca.

“Não não para, nem tira ele de dentro, esta dolorido mais esta gostoso....aiiiiiii....”

Minha putinha estava cheia de tesão, enfiei mais um pouco do meu pau no seu cuzinho, Lucia ergueu um pouco o corpo, isso ajudou a entrar mais, agora já com quase metade do pau dentro, comecei um vai e vem bem gostosinho.

“Isso minha putinha, sente meu pau no seu cuzinho sente, vou arrombar ele todinho, agora esse rabo é meu sua safada, vem soca o cu no meu pau soca minha puta”.

Lucia então começou a empurrar a bunda para tras bem devagar e rebolando, a medida que meu pau ia rasgando suas preguinhas e invandindo seu cu, minha cunhada gemia e mexia o corpo “aiiiii que gostoso....delicia de pau que vc tem....come meu cuzinho vem meu macho”, aumentei um pouco a velocidade das estocadas, fazendo minha putinha gemer alto “Caraalhhhooooo vc esta me arrombando FDP....aiiiiiiii...” Calma minha putinha, relaxa” eu falei enquanto metia gostoso naquele rabo.

Minha mão ainda tocava seu clitóris, meu pau já estava quase todo atolado no seu rabo.

Parei de mexer em sua bucetinha, segurava agora sua cintura com uma de minhas mãos e a outra envolvi em seu cabelo puxando-a para mim.

Trouxe seu rosto próximo ao meu, lambi seu rosto, sua orelha “Esta gostando minha puta??ta gostoso meu pau no seu rabo tá?safada?”

“Aiiii esta uma delicia...como vc me come gostoso”

“Vou enfiar ele todinho no seu cuzinho vc quer ?”

“Quero...mais enfia devagar ..vem...”

Segurei firme em suas ancas e cabelo, puxei seu quadril de encontro ao meu colo e meu pau invadiu por completo aquele cuzinho delicioso.

Preensei o pau la no fundo e fiquei beijando sua orelha e falando putarias ao pé do ouvido de Lucia:

“Toma minha putinha, meu pau todo no seu rabo, sente ele inteirinho sente sua puta, sempre quis foder seu cuzinho...delicia”

“Come ele come meu macho ele agora ele é seu mete vai”

Comecei a estocar com firmeza mais devagar ainda.

Era um entra e sai vagaroso, mas eu me remexia para que Lucia sentisse eu alargando seu reto.

“ai não para..que delicia....soca soca meu macho”, Lucia já se acostumara com meu pau todo no seu cu, e continuava jogando o rabo para tras ajudando a atolada de minha tora em seu rabo.

“Putinha gostosa, toma rola no cu toma safada”, aumentei a velocidade das socadas.

Tirei o dedo de sua buceta e peguei em seu seio, apertava firme e aproveitava para puxar ela contra meu corpo e assim atolei tudo em seu rabo, parei com ele todinho dentro de minha cunhada, pulsei o pau la dentro umas quatro vezes, soltei o seu seio e ainda atolado, meti a mao na sua bucete de novo.

Dedilhei seu grelo, Lucia gêmeo e anunciou um novo gozo, comecei socar e logo ela jorou pela xana sua ejaculação novamente.

Soquei firme, uma duas três vezes e voltei a meter rápido e forte no seu cuzinho.

“Toma cunhada...toma no cu minha putinha, quer minha porra quer????”

“Quero quero tudinho goza pra mim meu macho”

“Aiiiiiiiiiii delicia....” senti meu pau se encher, minhas pernas começaram a tremer, soquei fundo e enchi o cu de Lucia gozando feito loco dentro do seu rabo.

Lucia não aguentou a pressão das ultimas socadas e por estar de pernas bambas arriou na cama, eu cai sob seu corpo e com meu pau ainda dentro de seu cu todo melado com minha porra, fiquei ali beijando sua nuca, orelha “Que delicia mulher, vc é muito mais gostosa do que imaginei”, “Para, vc que é um tarado, me comeu tão gostoso, delicia de homem”

Fui beijando Lucia enquanto meu pau foi amolecendo e saindo de seu cuzinho, quando tirei ele todo Lucia deu um gemidinho “Aaaiiiiiii”...

O cuzinho de minha cunhada estava arrombado, meu gozo assim que tirei o pau escorreu pelo seu rego, antes de chegar na buceta Lucia passou mão e lambeu toda ela.

“Delicia de macho, hummmm gostoso”

“Gostou minha putinha, gostou???agora vou comer sempre vc, e esse cuzinho agora é todo meu, viu minha puta”

“Todo seu meu cunhado metedor”

Nos levantamos, e fomos tomar um banho, no chuveiro ainda soquei um pouquinho mais na minha cunhada mais nem chegamos a gozar, ela precisava ir buscar o filho na escolinha.

No outro dia transamos novamente assim como os outros 3 dias pinturas mais que tive naquele apto.

Agora Lucia é minha putinha oficial, logo iniciarei ela em uma suruba com um casal oqual me relaciono aqui em Vitoria.

Espero que gostem do meu primeiro relato aqui na CDC, tenho mais para publicar, deixem seus comentários.

Contatos [email protected]

Valeu

Comentários

10/12/2015 13:58:19
Muito Bom o teu conto, me fez recordar vividamente uma estoria, Parabens…[email protected]
10/09/2015 21:38:26
Conto delicioso. Meticuloso você, nos deixa num crescendo de tesão muito gostoso. Nada como uma coroa gostosa, quente e tesuda. Parabéns, ganhou um leitor assíduo. Nota 10, claro. - Um grande abraço. Val - [email protected]
07/09/2015 15:23:42
garotas do litoral d SP e.demais localidades q quiserem realizar fantasias e so me chamar no whatsapp... 0_1_3. 9_8_8_3_8_6_7_9_0
29/08/2015 18:03:52
Maravilhoso
28/08/2015 08:31:36
Delicia de conto, João. Essa pintura de transa com a Lucia foi de tirar o fôlego e deixar molhadinha aqui. Gostei dessa parte, bem detalhada e pra lá de excitante. Agradecida pela leitura do meu conto. Tem outros que talvez você goste. Beijos.
22/08/2015 08:21:28
Muito bom seu conto gostei de mas queria que minha cunhada fosse assim também zap zap chama la nove meia quatro catorze meia quatro zero oito [email protected]
21/08/2015 20:37:33
Muito bom!
21/08/2015 07:01:11
Muito excitante este conto, caro Pintor. Essa cunhada, além de deliciosa era bem safadinha na cama. Parabéns por este conto, bem colocado no ranking dos mais lidos no mês. Abs.
21/08/2015 00:40:52
Adorei ....me deixou molhadinha.
20/08/2015 18:53:14
Leiam meu novo conto...Renatinha, amiga da minha esposa, minha putinha fiel!!! bjos
19/08/2015 07:04:58
Dizem que o proibido sempre é mais gostoso. No caso, uma cunhadinha. Rsrss. Excelente conto, Pintor. Adorei principalmente na parte do anal, muito bem narrado. Parabéns e escreva logo novas histórias. Bjs.
13/08/2015 14:55:30
Muito bom!! Tô louco pra ler mais histórias dessa cunhada gostosa e safada!!
13/08/2015 14:54:39
Muito bom!! Tô louco pra ler mais histórias dessa cunhada gostosa e safada!!
13/08/2015 08:47:05
Gostei do conto, Pintor. Bem vindo à casa. Temos mais um ótimo autor aqui. Depois dessa cunhada, espero que venha logo outras histórias. Nota dez e beijocas.
uem
10/08/2015 20:12:35
que delicia de conto deu o maior tezao sua cunhada e muito puta e gostosa
10/08/2015 14:55:17
Bom demais

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


posicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularcomendo a sogra tatiane bem gostosomulheres em salvador querendo sexo no watsaapbaixar videos de porno violento com novinha tentando escapardo negoes mais nao conseguiupastora bucetuda de fil dentalmetendo gostoso vai feledaputaxvidio.com mary buceta de ourocoroa de beibidol seduzindo o genro na casa dela brasileirascasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetacontos Diretora de escola adora chupar a rola do vigiaporno gay morros dotados desvirginandoxvideo de prono da cigarraXevedeos cumendo a ex esposa do meu primo vedeos casero rabaonegromaninho pegou no meu priquto contosContos erroticos de empragada chinezanovinha apois uza droga trazanoela cagou no meu pau conto eroticoolhos de um moreno Lombradovídeo pornô a novinha tomando banho com gosma e sanguenora safada pega sogro bateno punheta xvodeohttp://img2.virgula.uol.com.br/x495.jpg@nubianinfa.comhomem core atrais de menininha secuestra leva estrupa com varios amigos cu e buceta estora vidio pornoamarro as bolas e esporroupor capricho vídeo pornô para mim cara o negão do pinto 26 de 65 aí na b***** da menina moreninha novinha gostosinho que tem aíxvideos tio comemdo sobrimhacache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133meu sogro meu donofui pago pra dar o cu pela primeira vez hetero , sexo gay amadorconto erotico gay viado submisso vira femea do negaoxvidio com ruiva de cabelo cacheada sutiao azulwww.homem moreno na ambulancia mundobicha.combaixar video porno louca paixaovídeo de sexo amador brasileiro de Osasco Eloisa oliveira dando o cu para doismeu padrasto me arretava gostosobaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elepiricudo de floripaxivideo com mulhe senta na cosolo e gosa no cuxvideos pretinha arriando o shorte na ruafada do sexomulher deu o cu que chorocontoerotico eu namorada mae e tiofoi tirar foto e acabou impolgando pornoConto gay - "pede rola"aceitei carona e tive q dar o cu contosincesto encaixada no colo do pai perto da mamãeencanador negrao come mae e filha enquanto concerta o cano da casafilha novinha chupa. gostozo o pauzau do paiela soquer chupa pau super groso xvideo.contos sinhozinho mamou meu grelinhoassistir filmes pornô super excitastes pegadinha mulher se anfregando em dotadohistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulherBuceta parecendo um cupim deu boiconfissoes como fiz pra seduzir meu cunhadocontos erotico papai vai cabertitia ve o sobinho de pau duro e da a bucetaFragado duro fazendeiromtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1garotos tesudos chupando frentistaporno negao fas muleca grintasinhozinho.gosano.video.pornocurrado na borracharia de beira de estrada conto erótico gaymulher cor de jambo anal classicochantagiei a colega de trabalho e comi ela casa dos contosmicilene peladosporno esposa de short curtinha na cozinhaxvideosjuju anacondawww.xvideos- GAYZINHO loirinho.e gosta de dar somente uma chupadiha no peniz gigante ate gozar em um viadinho .comvideo viuva custou a dar a bucetavídeo pornô caseiro sabor chupança buchoContos a empregada com fotosconto erotico mesmo dominando ele era um fofoxvvidio padrasto fasendo a enteada gosar d tesao.contos eróticos gay meu irmão e o seu buracoxvideo mulher uza ceu cu para gurda bola i leitexvideo policial comendo a novinha fujona