CAMINHANDO COM CASAL NO PARQUE DA REDENÇÃO EM PORTO ALEGRE - I


Um conto erótico de Tchê
Categoria: Heterossexual
Data: 31/03/2015 15:46:56
Nota 10.00

CAMINHANDO COM CASAL NO PARQUE DA REDENÇÃO EM PORTO ALEGRE - I

Tenho alguns contos publicados neste site e hoje, estou retornando para dividir com os amigos leitores a maravilhosa experiência com um casal que conheci aqui em Porto Alegre, diariamente ao fim da tarde realizo caminhadas e/ou corrida, quando é caminhada faço o contorno do Parque da Redenção e quando é corrida pratico na pista atlética, tenho por hábito observar as pessoas, principalmente, mulheres e casais, no mês de fevereiro, verifiquei um casal fazia caminhadas em sentido horário e eu no anti-horário, nos cruzamos quatro vezes nesse dia e assim repetiu-se por mais de uma semana, até que ao nos aproximarmos, eles sorrindo me cumprimentaram o que prazerosamente retribui, na outra volta eles fizeram um roteiro diferente e os encontrei caminhando no mesmo sentido, alcancei-os e seguimos a caminhada conversando, depois das apresentações pessoais descobrimos que somos vizinhos, retornamos juntos e ficamos conversando na frente do prédio deles e, marcamos para caminharmos juntos no outro dia, esta rotina repetiu-se por vários dias, numa sexta-feira, encontrei somente o Paulo (Marido) perguntei pela Sonia (Esposa) e ele me disse que ela estava indisposta e que não iria caminhar hoje, eu disse: espero que não seja nada grave e que ela se recupere logo, Paulo agradeceu e perguntou se eu havia ficado frustrado pela ausência dela, respondi que ela era muito simpática e eu adorava conversar com eles, ai ele disse só simpática? Eu disse, simpática, educada, cheirosa e linda, ele rindo disse é bom saber, vou começar a me cuidar, vai que se apaixone por ela, respondi que não havia perigo que eu era casado e respeitava a mulher dos amigos, continuamos a caminhada conversando e comentando sobre as mulheres que passavam por nós e o que faríamos se alguma estivesse a fim de transar, ele perguntou se eu já tinha experiência com casal ou duas mulheres, respondi que sim e que adorava, ai ele me disse que também já havia saído com um casal de amigos e depois contou para Sonia, inicialmente ela ficou brava e depois quis saber o que havia rolado nesse encontro, Paulo contou em detalhes e Sonia começou a esfregar uma perna na outra demonstrando a excitação que estava sentindo e Paulo confirmou quando passou os dedos na bucetinha dela que estava escorrendo de tão molhada que estava Paulo beijou-a e foi descendo pelo pescoço, seios barriguinha e umbigo, quando chegou à bucetinha dela encontrou como uma lagoa e nas primeiras metidas de língua ela gozou muito enchendo a boca dele de sucos, depois ele fez o mesmo trajeto e quando beijou e com os movimentos dos corpos houve o encaixe perfeito e uma penetração completa e profunda, onde ambos permaneceram por minutos, imóveis aproveitando o momento, depois em movimentos lentos atingiram o clímax e deixaram que o pau amolecesse e saísse da bucetinha que ficou escorrendo o gozo de ambos, em seguida foram para o banho e quando voltaram para a cama Sonia perguntou se ele topava colocar um amigo para transar com ela e ele assistindo, no que ele respondeu que toparia, mas que era muito difícil encontrar alguém de confiança e discreto e que não queriam se expor, pelas consequências que todos nós conhecemos. Depois desse dia em todas as transas do casal, Sonia dizia que ele era corno e que ela era uma putinha que ia dar para outro na cama deles, isso turbinou o relacionamento sexual que já era ótimo, agora eles se pegam em qualquer lugar da casa, todos os dias, estava uma delicia. Enquanto ele me narrava isso meu pau estava que era uma barra de ferro e ele notou e perguntou se eu estava excitado, nem respondi, só mostrei o calção, ele riu e disse: Tarado.

Quero aqui fazer uma breve descrição do casal: Paulo, 48 anos, 1,75m, 75 kg, cabelo castanho, advogado, Sonia, 45 anos, arquiteta e urbanista, 1,56m, 50 kg, cabelo loiro natural na altura do ombro, olhos azuis, boca com lábios médios, sorriso delicioso, seios no tamanho que cabe na boca, barriguinha lisinha, bundinha redondinha e levantada, pés pequenos e bem cuidados, a bucetinha é gordinha, saliente e depilada, o cuzinho é bem rosinha e apertado, um conjunto delicioso.

Após a descrição vamos aos fatos, no sábado nos encontramos e conversamos como sempre, mas eu passei a olhar com mais atenção para Sonia e algumas vezes dizíamos palavras ou frases de duplo sentido, quando retornávamos o Paulo falou que havia comentado que eu já tinha experiência com casal e que seria o perfil que eles procuravam, respondi que para mim seria uma honra ser o escolhido, Sonia disse para eu esperar que quando e se decidissem realizar a fantasia, me avisariam. Nos dias seguintes continuamos nossas caminhadas, sem, no entanto tratarmos de ménage ou fantasias, em principio achei que eles haviam desistido, por isso mesmo tinha cuidado sobre o assunto ou qualquer brincadeira que pudesse dar a entender que eu estava forçando uma situação. Até que na ultima quinta-feira do mês de fevereiro, Sonia perguntou se eu poderia a casa deles a noite, respondi que sim, então ela disse depois das 20h. Na hora marcada toquei a campainha e fui atendido pelo Paulo que disse que a Sonia estava no banho e que já viria, ofereceu uma cervejinha e ficamos bebendo, quando adentra na sala a Sonia, vestindo somente lingerie vermelha com um sutiã meia taça, que contrastava com o bronzeado do corpo, simplesmente maravilhosa, deu uma voltinha e sentou no meu colo, dando um beijo de língua, ficamos assim por um tempo que nem sei precisar, queria que não terminasse, Sonia disse que se não fizesse assim, com certeza não teria coragem para realizar a fantasia, eu simplesmente amei a iniciativa, quando olhei para o lado o Paulo estava lentamente massageando o pau e disse aproveitem esse momento que é só de vocês. Diante disso, passei a acariciar Sonia, com a boca e língua, iniciando pela orelha, pescoço, descendo para os seios, onde somente puxei para baixo o sutiã, mordiscando o biquinho, ela toda arrepiada e gemendo, fui deitando ela no sofá e lambi a barriguinha dela, dando especial atenção ao umbigo, enquanto isso minha mão acariciava suas coxas que iam sendo abertas, mas eu não tocava na bucetinha e Sonia ia ao encontro de meus dedos, quando tentei tirar a calcinha ela levantou a bundinha e movimentava facilitando o prazeroso trabalho, quando a retirei a calcinha veio junto um filete de “melzinho de xana”, passei os dedos que ficaram encharcados, os quais levei a boca e degustei, entretanto, resolvi torturar ela mais um pouquinho e fui com a ponta da língua, fazendo o caminho da virilha sem chegar na bucetinha, fui até os pés, onde chupei os dedos dos dois e voltei pela outra perna, ela se contorcia e quando cheguei perto da bucetinha ela pegou minha nuca e trouxe minha boca para tomar o melzinho que escorria abundante, que delicia. Fiquei lambendo até que ela gozou gritando, eu não dei trégua e metia a língua dentro e ia até o cuzinho levando ela ao delírio. Ela saiu da posição que estava e me beijou para sentir seu gosto e tirou minha camiseta e foi beijando o peito, depois me levantou tirou a bermuda junto com a cueca e lambeu meu pau, desde a cabecinha até as bolas depois ficou lambendo a cabeça e com o dedo juntava a babinha que saia e levava à boca, voltava a chupar e depois engoliu todo, chupando e punhetando, sentia bater em sua garganta, quando estava quase gozando, avisei e ela, chamou o Paulo e disse “Amor coloca a camisinha nele” e Paulo olhando pra mim disse, posso? Respondi que sim, ele deu uma chupada e colocou a camisinha e chupou de novo, Sonia veio por cima e Paulo pegou meu pau e levou ate a entrada da bucetinha de Sonia, que lentamente foi recebendo ele todinho, não é muito grande, tem 17 Cm e bem grosso, depois ela ficou mexendo gostoso e me beijando, de vez em quando ela levantava a bundinha e Paulo dava uma chupada e colocava de novo, Sonia acelerou a cavalgada e gozou muito gostoso, senti escorrendo pelo meu pau e pelas bolas, ai ela deitou no meu peito, descansou uns segundos e ficou me beijando enquanto a respiração voltava ao normal, eu estava adorando, pois estava realizando uma fantasia de foder um casal, em que o marido participasse ativamente. Em seguida a coloquei de quatro, chupei mais um pouco a buceta e o cuzinho enfiando a língua e sentindo-o piscar sentindo isso, fui colocando saliva para deixa-lo bem molhadinho, pois logo iria experimentá-lo com meu pau que estava ansioso para conhece-lo, Paulo pegou meu pau e retirou a camisinha e colocou outra, não sem antes chupar um pouco, deixando ele bem molhado, fui subindo com minha língua lambendo as costa de Sonia, Paulo segurando meu pau e quando chegou na bunda dela, ele apontou para o cuzinho e eu fui forçando a entrada, com carinho até que a cabeça venceu a resistência, esperei ela acostumar com o invasor, ela começou a mexer levemente e empurrar a bundinha para traz até sentir minhas bolas batendo na bucetinha, senti quando Paulo e Sonia iniciaram um 69, ele lambia a bucetinha dela e minhas bolas, ai eu acelerei as metidas e Sonia gozou novamente, Paulo gozou na boca dela, ai eu avisei que ia gozar e eles pediram para gozar no rosto dos dois, retirei a camisinha e punhetei um pouquinho e gozei uns cinco jatos de porra na boca e no rosto deles que se limparam com a língua e trocando beijos, não aguentei e juntei-me a eles, trocamos beijos triplos, descansamos um pouco, tomamos banho e antes de me despedir combinamos de repetir, só que Sonia disse que queria um DP e Paulo quer que eu estreie o cuzinho dele, agradeci a oportunidade de inicia-los na “religião liberal”.

Espero que gostem se for do agrado dos leitores, conto como foi nosso novo encontro. Quem quiser me conhecer tenho perfil e fotos no d4swing.com/tchers2011.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/08/2017 14:59:42
Seu relato e puro extase.
19/10/2016 12:16:17
Você comentou no meu conto da caminhada e fiquei com curiosidade. Muito bom!!! Parabéns
03/07/2016 08:57:07
Que delicia de relato, querido. Meu marido só vive sentado assistindo TV e há pouco, começamos a fazer caminhadas aqui no bairro. Pena que não temos um parque assim por perto. Sorte desse casal de encontrá-lo, já que a maior dificuldade de um casal liberal é achar o parceiro ideal, disposto a realizar suas fantasias e que principalmente seja discreto. Estamos pensando numa aventura com um travesti, já que ele está curioso por um falo. Rs. Nota dez como sempre. Ah, estou com um novo conto.Beijos.
23/04/2015 22:25:35
Adorei, também tive experiência com um casal de POA, e perto do Parque da Redenção. Incrível conto, parabéns.
01/04/2015 05:13:35
Excitante ! Espero ansioso a continuação ! 10. Gostaria de manter contato com casais que gostem do tema Menage. Abs Rui ()
31/03/2015 21:24:21
Gostei muito do conto, Tchê. Bem excitante este relato com a Sonia e o Paulo. Eu e a minha esposa também estamos nos convertendo à ¨religião liberal¨. Ela ainda nunca fez anal e acho que no meu caso, só o homo não rolaria num menage. Por curiosidade vamos olhar o perfil. Abs.

Online porn video at mobile phone


Patrine da do 21 pelada mostrando a b*****Contos eroticos a neta da vizinhaDois pastores fuderam contosgay afeminsdo de calçinha apertsdinha x videosporno gay chegando de viagem com saudade do namorado mundo bichaxxxvideos cunhada espeou sua irmã sair pra provocar .comvideo de mulher 34anos nuA lavano a bucetavidios de homes levam amigos para tranzarem com as esposasso contos de ecestos e estruposcontos anal c cavalos e touroschicao corno submisso ao negao 4 conto cornonovinhas grupalweb cam xvideoswww casa do contos filha e netinha comempresários do pau grande transando com homens mais lindo do mundo e musculosos e gostosos na pisina mete o pau grande que sai sangue misturado com gala gostosasXVídeos mulher tomando banho dentro do banheiro e o b****** pego tomando desgraçadavídeo pornô mulher bola toda agoniada para pica entrando em sua b***** mas não consegue porque a b***** muito apertadaadestrador de escravassogro casa dos.contose já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadoracontos eroticos gay, dando pro nrgão do pauzão de 38cmcasa dos contos "eu mudei por ela 11" marisvadia adoro dar o cuzinho pro gigolo foder com vontade o cuzinho delauma mulher com uma bucetona deliciosa fudendo locamente com um picudosou submisso da minha esposa contosvizitou a. amiga levou foi rola x videosolhando a novinha e depau duro paia de nodimoconto erotico a irmandade da anacondaxvidos pono pai penga fila dominhomenininhao na siririca no banho escondidacontos eroticos amamentaçãofudendo loirafada coroaconsegui fazer minha esposa querer dar pra outro junto comigo quando ci tamanho da:rola ate:eu dei meu cu virei corno e viado contocotos eróticos patrao pau de asusta berei chorei griteias encoxada só coroâs videosvidio porno maniaco fode a forca muiler chegando em casacomo fazer alguem te pedir dxclpa a distanciaesposa crente novinha gostosa e o segurança do predio roludo contos eroticostem lebica olaine 2017 pra comigo outra mulher por celularFerias com o primo cowboy-conto eroticox videos curraincestoxvideomexicanas desesperadas de sexocontos porno gratis estupro sadomasoquismo submissãoContos eroticos de sexo com genrocontos eiroticos leilapornContos eroticos rebeldes safadas parte 8conto erotico gay viado submisso vira femea do negaopatricinha comida pelos negoescontos eroticos casada safada padre taradocorpao cross friksmaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiiifotos de homen capica dentro da busetada menina piquenasafado dando pirocudo vídeo xxvbconto erotico velho taradovaldenicepornosogra da cu p genro p nao engravida delecontos porno scat lesbicoContoseroticoschoreicontos eróticos de incesto uma competição entre a minha filhinha e a sua amiguinhaporno gay com vendedor de pote e portaGosando .na boca d nlvinhasbunda sendo invadida pela primeira vez gaynovinha esgassada casada xvidiopassando oleo sabor morango e fazendo boquetiporno mãe. axô que. só geicontos eróticos inversão a minha irmã comeu o meu cuzinhoso bucetas melecadassogra faminta por sexovovô taradaporsexosconto viadinho gosta de ser fudidoContoeroticos meu marido me ligou dizendo que seu amigo negao comeria em casakomem tocab puetaxvideos as vigindades das mendigasXvidio enfindo.o peconto erótico o amigo do meu marido eu curiava ele toda vida q ele ia turma banho ele tinha pau enormeprovoquei e ele me pegou a forca na rua!!contos eroticosapica tatoda no cu da brasileira e ela pedi mais