Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Meu Marido os contratou, mas fomos nós quem os pagamos parte II

Autor: Milla
Categoria: Grupal
Data: 07/10/2014 15:02:17
Nota 9.90
Ler comentários (10) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

...no dia seguinte, lembro de ter despertado com Ivan me beijando a nuca, me acariciando e dizendo que eu estava gostosa e que ele não resistia aquele short, eu tinha colocado um shortinho desses que mais parecem uma calcinha, todo socado no meu rabo... Ele disse ainda, que era uma pena que ele já estivesse atrasado e de saída, pois adoraria dar um jeito naquela vontade que tava consumindo ele. Eu sorri e disse que podíamos brincar mais tarde, mas eu sabia que dificilmente rolaria, pois ele sempre chega morto de cansaço do trabalho, e além do mais, caso tudo acontecesse como o esperado eu também estaria morta de cansaço à noite, rsrs. Ivan ainda me alertou que seria bom eu me levantar logo, pois o Paulão e o seu ajudante (sobrinho) já deviam estar chegando e assim que ele terminou de falar a campainha tocou e ele ainda disse: Não lhe falei!

- Amor! Diga para eles ficarem à vontade e diz que eu ainda estou descansando e que logo, logo eu estarei de pé. Me faça esse favor?

- Claro, querida! Eu faço sim! Bem, eu já estou indo! Devo chegar um pouco tarde hoje, pois está tendo uma auditoria lá e vão precisar de mim, mas eu quero você mais tarde, hein! Beijos.

- Hummm. Vou cobrar, hein! rs. Beijos, amor! Bom trabalho!

Minha intenção era que eles pudessem me ver naqueles trajes na cama, mas o quarto era no fundo do corredor e esperar isso seria um pouco demais, pois não creio que eles chegariam a se arriscar e a invadir a nossa privacidade assim, pois embora soubesse do ocorrido no dia anterior, eles pareciam ser educados e bons profissionais também. Isso fez com que eu mudasse meus planos e me levantasse o quanto antes daquela cama. Eu então tirei meu short, coloquei uma calcinha fio dental de renda e uma camisola aberta na frente por cima e saí do quarto em direção ao banheiro fingindo ainda estar sonolenta, mas minha intenção era que aquela caminhada até o banheiro fosse a mais demorada possível para que eles pudessem admirar meu corpinho. rsrs. Assim que saí e percebi que eles tinham me notado no corredor eu fingi estar surpresa, dei bom dia rapidamente e corri para o banheiro fingindo estar constrangida. rsrs.

Tomei um banho demorado e já excitada me toquei pensando no que poderia estar por vir. Também pude maquinar meus próximos passos no banho e terminado, saí de roupão em direção ao meu quarto e o traje escolhido foi um shortinho jeans bem pequenininho que deixava à mostra minhas belas coxas e parecia deixar ainda mais empinada a minha bunda. Coloquei uma blusinha amarela sem soutian, pois queria ver se os deixaria curiosos para saber se eu estava ou não usando o soutian. Assim que passei por eles, eu disse:

- Agora sim, bom dia, rapazes! Me desculpem, mas havia até esquecido que vocês já estavam aí!

_ Que isso, Dona Milla! – disse Paulão sem graça.

- Pude perceber que ele estava sem graça não só pelo que tinha acabado de presenciar, mas também pelo que continuava presenciando, pois eu estava em pé e ele agachado, e minha cintura se encontrava a uns 20cm da sua cabeça! Ele mal conseguia disfarçar e não olhar para as minhas coxas.

- Jorge percebendo a situação constrangedora em que se encontrava o tio, perguntou:

- E a Duda, Dona Milla?

- O que tem a Duda? – eu perguntei em tom intimidador.

- Ela não está aí, hoje?

- Não! Ela pisou feio na bola comigo e eu a mandei de volta para a casa da mãe!

- Que isso! Sério? Mas ela parece ser uma menina tão doce, tão meiga! Né, tio? O que ela pode ter feito de tão grave?

- Nesse momento eu notei que Paulão, muito embora ouvindo o papo, se entretinha com seu trabalho e eu rapidamente pensei, não vou perder nem mais um segundo nesse joguinho e vou direto ao ponto para ver qual é a deles, e disse:

- Bem, acho que vocês sabem melhor do que eu, o que ela fez!

- hãããããããããããn?

- Me desculpe, Dona Milla! Não entendi!

- Ah, entendeu sim! Claro que você entendeu!

- Paulão já não se concentrava mais como antes com seus instrumentos de trabalho e me olhava com cara de assustado esperando por minha próxima resposta ao seu sobrinho. Eu tinha conseguido deixar Jorge nervoso e Paulão assustado, e prossegui:

- Eu não sou idiota, garoto! Por favor, não subestime a minha inteligência!

- Nesse momento Paulão se levantou, se aproximou e disse:

- Ei, Dona! Não estamos entendendo aonde a Senhora quer chegar... Você não pode falar assim com ele e nem comigo, pois ouvi muito bem quando a senhora disse, “vocês”!

- Ah, não? E você acha que podem vir aqui, comer minha sobrinha e ficar tudo numa BOA?

- O quêêêêê? Que isso, Dona Milla! – disse Jorge.

- Eu achando que estava com eles na minha mão quando Paulão vira para o sobrinho e numa tranqüilidade que chegou a me assustar, disse:

- Calma, Jorge!

- Mas, ti...

-Calma, Jorge! Cale a boca!

- Já entendi, tudo! – disse Paulão!

- Assustada eu perguntei: Entendeu o quê?

- Entendi que você resolveu castigar a menina por ciúmes!

- O quê??? Mas do que você está falando?

- Isso mesmo que você ouviu, sua SAFADA!

- Hãn? Como você ous...

- Ca-la a sua boca, sua VADIA! - nesse momento ele me deu um tapa na cara, segurou meu rosto e prosseguiu:

- Fica assustada não, pois nós vamos te dar o que você mais quer, sua ORDINÁRIA!

- Pensa que eu não conheço o seu tipo?

- Pois saiba que de mulher eu entendo tudo e mais um pouco!

- Vá se preparando, pois a coça que vamos te dar hoje nessa boceta, que por sinal já deve estar encharcada de tesão, vai ser violenta. Ele colocou a mão na minha boceta nesse momento e ainda sorriu dizendo: Não disse que tava encharcada! VAGABUNDA!

- Sabe! Foi até bom você fazer esse teatrinho todo, pois caso contrário você ia continuar me enganando direitinho, pois eu até estava acreditando que você era uma mulher direita, de família e tal!

- Mas eu sou de família, seu cretino! Me solta!

- Já mandei você calar essa boca, sua CADELA! - mais um tapa na minha cara.

- Perdi minha paciência com você! Vem cá, vem sua VAGABUNDA!

- Vem cá que eu vou te dar uma boa lição!

- Me espera aí, Jorge! Já volto!

- Ele me puxou pelo cabelo, me levou para o quarto, trancou a porta e me jogou na minha cama! Confesso que fiquei bastante assustada! Ele então disse:

- Fique calma, pois não vou te machucar!

- Mas se prepara, pois vou rasgar sua boceta ao meio, com minha vara que já ta envergada de tanto tesão!

- Ele então desabotoou a bermuda e colocou aquela coisa monstruosa para fora! Era bem maior do que imaginei com minha sobrinha falando!

- O que foi? Ficou assustada, sua PUTA! Hãn? Foi? Nunca viu uma cobra desse tamanho? Responda! O gato comeu sua língua? Vem cá, vem! Vem cá com o Paulão!

- Ele desabotoou meu short e arrancou com calcinha e tudo me deixando toda nua da cintura para baixo!

- Uaaaaau! Carequinha! Bem do jeito que eu adoro! Toda lisinha!

- Paulão abriu minhas pernas e caiu de boca na minha boceta que estava totalmente ensopada!

- Hum! Melzinho gostoso, você tem!

- Ele ficou me chupando, sei lá! Acho que por uns 5 ou 6 minutos!

- Depois abriu minhas pernas e começou a encaixar aquele poste na entradinha da minha bocetinha...

- Eu não conseguia dizer mais nada... Estava totalmente entregue aquele macho!

- Ele forçou com cuidado para não me machucar, mas eu estava tão lubrificada que embora aquela rola fosse monstruosa, não ofereci resistência e ele percebendo isso, enfiou tudo até o final!

- Nossa! Não é que entrou tudo! Acho que é a primeira que consegue engolir ela toda!

- Você é bem rameira mesmo, sua ordinária! Acabou de aumentar meu tesão nessa xota!

- Ele começou então a me foder num vai-e-vem frenético e gostoso! Ele estava por cima de mim e apertando minhas nádegas enquanto cravava aquela rola monstro na minha boceta pegando fogo de tesão. Só me restou enlaçar ele com minhas pernas cravando meus calcanhares nas nádegas dele.

- Acho que nunca tinha gozado tão rápido na minha vida! Que homem e que piroca gostosa! Mal experimentei e já tinha gamado!

- E aí? Ta gostando, cachorra? Fala pra mim, fala!

- Ai! Arghh! To sim! To adorando! Caralhooooooo! Você é gostoso pra caralho!

- Isso! Fode! Fode mais, fode! Acaba comigo que eu mereço!

- [risos] sua ordinária! Você gosta de um negão, né?

- Eu gosto é de rola!

- [risos] Ah é? De que tipo?

- Grande! Bem grande! E grossa, assim que nem a sua!

- Safada! Então toma mais, vai!

- Argh! Não to mais agüentando! Vou gozar!

- Então goza!

- Deixa eu gozar na tua cara?

- Deixo sim!

- Me ajoelhei e ele ficou de pé sobre a cama e jorrou tudo no meu rosto.

- Sua, GOSTOSA!

- Aposto que ficou amarradona na minha VARA! Pois descanse e vá se preparando porque isso foi só uma preliminar. Já Já você vai saber o que é levar uma pirocada de verdade. Eu e meu sobrinho vamos te tratar como você merece, sua CACHORRA!

- Ele sorriu, me deu um tapa na bunda e saiu do quarto.

- Eu permaneci na cama, acabei cochilando e quando despertei já eram 11:00. Estava até com vergonha de passar por eles depois daquilo tudo, mas fazer o quê, tive que encarar a situação. Sabia que aquela altura o Paulão já devia ter entrado em detalhes de tudo que tinha rolado no quarto comigo para o Jorge. Assim que passei por eles o Paulão riu e disse:

- E aí, sua SAFADA? Pronta para outra?

- Contei para o Jorge o vulcão que você é e ele ficou doido, olhe só como ele fica só de imaginar! [risos]

- Levanta, Jorge! Mostra para ela!

- Que isso, tio! Por favor!

- [gargalhadas] Moleque! Deixa de ser babaca e faz o que eu to te mandando! Você ta com penhinha dela, é? Se não começar a agir como Homem eu serei obrigado a comê-la sozinho novamente e você vai ficar chupando dedo, seu OTÁRIO!

- Faz o que eu mando que você ganhará bem mais, eu te garanto! Desse tipo aí é a que eu mais conheço! Isso aí adora VARA! Vá lá! Molha a mão dela! [risos]

- Embora eu procurasse por tudo aquilo desde cedo eu não conseguia dizer se quer uma única palavra! Acho que o comportamento do Paulão me inibira completamente, pois nunca me acostumei a ser submissa a ninguém. Geralmente sou eu quem dou as cartas, mas aquele homem estava me intimidando! Estava me humilhando na frente de seu sobrinho e eu ainda estava meio atônita. Estava morrendo de tesão, molhadinha e louca de vontade de entrar na VARA exatamente como Paulão acabara de dizer, mas meu medo não me deixava transparecer tal desejo e talvez fosse isso que estivesse fazendo com que Jorge ficasse um pouco sem graça. Bonitinho! Além de gostosinho estava preocupado comigo! [risos]

- Mas toda aquela piedade de Jorge parece ter acabado no momento em que ouvindo o que o tio acabara de dizer, se levantou, avançou até onde eu me encontrava completamente estática, colocou seu PAU para fora que me fez arregalar os olhos e lembrar do que Duda havia me descrito, pois era realmente muito grande, embora um pouco menor do que o do Paulão e me fez abraçar aquela coisa com minha mão. Aquela PIROCA que já era consideravelmente grande parece ter crescido e inchado ainda mais ao sentir minha doce mãozinha apertá-la.

- Paulão então disse a Jorge: Agora mande ela ajoelhar e dar uma boa mamada em você que você vai sentir o que eu estou te falando.

- Jorge puxou com certa violência minha cabeça para trás que tinha meus cabelos entrelaçados em suas mãos e sussurrou em meu ouvido:

- Vai, sua CADELA! Ajoelha e mostra para mim o que você sabe fazer! E muito cuidado, pois odeio que encostem os dentes nele!

- Ainda com muito medo, não via outra alternativa, agachei e obedeci-o prontamente começando a engolir aquela ROLA negra, jovem e gigantesca. Não precisei de nem um minuto chupando para fazê-lo gemer gostoso. Adoro gemidos masculinos. Parece que ouvi-lo me fez se soltar um pouquinho mais e comecei a mamar aquela vara não mais por medo e obrigação, mas sim por desejo e prazer.

- Que ROLA gostosa você tem, eu balbuciei!

- Hummm. Começou a se soltar é, sua VACA?

- Safada! Isso mesmo! Chupa essa PIROCA gostosa, sua VADIA! Deixa ela babadinha, vai!

- Slup! Slup! Slup!

- Caralhoooooo! PQP! Assim você me fazer gozar antes da hora, porra! Que chupada gostosa do caralho! Muito VAGABUNDA! PQP!

- Vai! Assim! Para não, sua PUTA! Faz barulhinho chupando, vai! Adoro chupada com barulho! Você parece faminta!

- Tô! Tô sim! Muito faminta! Adoro lingüiça grande assim! Deixa eu dar umas lambidas nela, vai!

- Lambs! Lambs! Lambs!

- Peraí! Deixa eu chupar essas suas bolas gostosas também!

- Hum! Slup! Hum! Slup! Slup! Slup! Slup!

- Caralhoooooo! Para, porra! Eu não quero gozar agora!

- Anda! Levanta!

- Jorge me virou, me encostou na parede e arriou meu shortinho e minha calcinha com violência.

- Eu dei uma risadinha sarcástica e disse:

- Hummm, nossa! Para quem até ainda pouco parecia um adolescente ainda virgem até que se soltou bastante, não?

- Paulão deu gargalhadas nesse momento e completou: Viu só, seu OTÀRIO! Essa PIRANHA ainda esta te zombando! Tá tirando onda com a tua cara! VACILÃO!

- Ah é, CADELONA SAFADA! Você ta rindo? Tá achando graça é, sua VAGABUNDA? Vou te mostrar o virgem agora mesmo! Vou fazer você se arrepender do que disse!

- Hummm! Pago pra ver, pois duvido! Você tem cara de fraco!

- KKKKKKKKKK – mais risos de Paulão nesse momento!

- Vem cá, vem! Vem cá que agora eu quero ver você dar essa risadinha depois da coça que eu vou dar nessa sua boceta gostosa, sua PUTA!

- Jorge me empurrou com força sobre o sofá, me fazendo cair de costas e já veio caindo sobre mim e por entre as minhas pernas!

- Paulão disse:

- Ei, garotão! Devagar! Cuidado para não machucá-la!

- Jorge apenas ouviu o tio sem nada responder e já caiu de boca na minha boceta e foi me chupando loucamente! Parecia que chupava uma laranja cheio de vontade! Esfregava a cara dele todinha na minha boceta que já se encontrava ensopada de tanto tesão!

- Tá encharcada, né CADELONA???

- Deve estar louca para sentir minha VARA te rasgando a XOTA!

- Não ta? Fala para mim, vai! Fala que tu ta doida pra sentir minha vara dentro de você!

- Ain! Arhhh! Arhhh! Tô sim! Fode minha bocetinha, fode seu gostoso!

- Jorge levantou e nem precisou achar a entrada, pois estava tão molhada que foi só encostar aquela ferramenta pontiaguda próximo a ela que já fora deslizando todinha para dentro de mim!

- Ele começou então a me estocar gostoso e com bastante vontade naquela posição de franga, ali mesmo no sofá! Ele cravava gostoso, indo e vindo e fazendo aquela PIROCA descomunal entrar e sair quase toda da minha bocetinha! Eu ali naquela posição, com as perninhas suspensas e apoiadas nos ombros dele e totalmente refém daquelas investidas. Que prazer que aquele menino começara a me fazer sentir! Me fez gozar gostoso em menos de 5 minutos e urrar de prazer!

- Ele ficou louco me vendo gozar daquela maneira, mas senti que ele não queria gozar tão cedo e diminui o ritmo para que pudesse continuar desfrutando daquela foda maravilhosa. Então me levantei e fui eu quem o empurrou no sofá dessa vez o fazendo cair sentado e encaixei gostoso a minha boceta naquela PIROCA! Ele ficou louco!

- Comecei a cavalgar naquela VARA e que sentada gostosa! Mal comecei a cavalgar naquela PIROCA e já estava eu urrando de prazer e gemendo gostoso fazendo não só Jorge, mas Paulão também ficarem loucos com aquele momento. Parece que o barulhinho da sentada também estava contribuindo bastante para deixá-los loucos de tesão.

- Gloc! Gloc! Gloc! Gloc! Gloc! Gloc!

- PQP, tio! Essa PIRANHA fode pra caralho!

- Percebendo o quanto estava os deixando loucos fazia questão de pular ainda mais naquela PIROCA gostosa. Mais uma vez precisei de poucos minutos para gozar naquela ROLA.

- Paulão ficara fora de si me vendo se desmanchando de prazer por duas vezes no PAU gostoso de seu sobrinho e disse que agora era a sua vez, pois já estava duro que nem pedra! Ele então ordenou que eu ficasse D4 no sofá:

- Vem! Fica D4 que agora é minha vez de te foder gostoso, sua CADELA!

- Paulão abriu bem as minha nádegas com suas duas mãos e diante de tamanho convite mergulhou sua língua entre elas e começou a pincelar meu cuzinho! Ele mal sabia o tesão que sinto ao sentir uma língua pincelando meu rabinho! PQP! Que tesão que ele estava me deixando!

- Acho que ele percebeu o tesão que eu estava sentindo e começou a dizer:

- Safada mesmo! Tá cheia de tesão nesse CU também, né VAGABUNDA?

- Gosta de uma PIROCA atolada nessa LOMBO, né?

- Não! Eu não faço anal!

- Ahhhhh, ta bom! Não mete essa pra mim, sua PUTA! Isso aqui não é CU de quem não gosta de anal! Já te disse que de mulher eu entendo tudo e desse teu tipinho, como nenhuma outra.

- Ah é? E qual é meu tipo?

- Da pior espécie que tem! Rameiraça! Biscatona! Do tipo que topa as maiores barbaridades por sexo! Você não me engana não e eu sei que você adora dar esse seu CU!

- Mas fique tranqüila, pois hoje nós vamos te arrombar todinha, sua PUTA! [risos]

- Vamos arrombar esse cuzinho todinho!

- Para! Vai nada!

- Isso é o que nós vamos ver!

- Embora já tenha dado inúmeras vezes o meu rabo e de gostar bastante de levar PAU no rabo eu confesso que naquele dia estava com medo de encarar aquelas duas PIROCAS descomunais dentro dele, mas o safado parecia me conhecer bem e aquelas pinceladas com a língua dele me deixaram cheia de tesão no CU.

- Paulão se levantou, de posicionou atrás de mim e juro que nesse momento eu achei que ele já fosse forçar a barra para comer meu rabo e cheguei a ficar assustada, mas ele encaixou a cabeça do PAU dele na entradinha da minha boceta, começou a invadir meu corpo com aquele mastro descomunal e puxando meus quadris contra a sua cintura começou a foder minha boceta num vai-e-vem intenso gostoso. Ficamos assim por quase 10 minutos até que gozei no PAU dele.

- Ele não se deu por satisfeito, sentou e disse que agora era a vez dele sentir aquela cavalgada gostosa que eu era craque! rs

- E lá fui eu montar naquele PIROCAÇO!

- Gloc! Gloc! Gloc! Gloc! Gloc!

- Isso, VAGABUNDA! Galopa gostoso na minha ROLA, vai!

- Gloc! Gloc! Gloc! Gloc! Gloc!

- PQP! Você é muita BISCATE! Caralho! Que PUTA! Vontade de gozar muito nessa tua cara de PIRANHA, mas ainda não é hora! Quero te foder mais ainda antes!

- Vem cá, vem! Fica D4 de novo!

- Eu me pus D4 e ele cuspiu no meu RABO e começou a foder minha boceta novamente naquela posição! Ele me fodia com vontade e começou a enfiar seu polegar no meu RABO enquanto estocava minha boceta! Aquela investida estava gostosa demais e já estava a ponto de gozar mais uma vez. Meu rabo também já estava encharcado e já havia engolido todo o dedo dele! Me sentia duplamente penetrada naquele momento! Ele percebendo que logo logo eu iria gozar, tirou o PAU da minha boceta e trocou o dedo pela ponta daquela VARA descomunal! Eu imediatamente me afastei, mas ele me puxou com força e disse:

- Para de fazer cuzinho doce, vai! Você vai ficar quietinha engolir meu PAU inteirinho com esse seu CUZÃO, sua PUTA! Sua VAGABUNDA! E tem mais, trate de abrir a bunda com suas duas mãos e implorar para eu comer seu CU, vai! Anda! Faz o que eu estou te mandando, CADELA! Agora!

- Vem! Aqui ó! Ele ta piscando pra você, seu PIROCUDO! Vem e enfia essa PIROCA gostosa inteirinha no meu RABO, vem!

- Paulão encaixou a cabeça daquela ROLA no meu CU e sem nenhuma piedade forçou ela contra minha bunda e com ligeira dificuldade a fez sumir inteirinha dentro de mim! Podia sentir apenas os bagos dele do lado de fora! Fiquei louca de tesão nesse momento parece que ele também! Ele então subiu no sofá e começou a cravar aquele PAU gigantesco no meu RABO!

- Toma, CACHORRA! Toma PAU no CU, toma!

- Ai! Aaaaaaaaai! PQP! Caralho! Que gostoso! Isso! Mete mais! Rasga o meu CU, seu preto GOSTOSO! Atola essa PIROCA no RABINHO, vai! Adooooooooro!

- Ai! Ai! Ai! Fode! Fooooooooode caralho! Fode meu CU, fode! PQP! Que enrabada gostosa, do caralhooooooooooo!

- Soca! Soca mais! Soca tudo! Me da PAU!

- Toma, GOSTOSA! Toma PAU no CU, toma!

- Caralho! Que CUZÃO, gostoso! Fala que esse CUZÃO agora é nosso, fala!

- Fala, sua FDP!

- É sim! É todinho de vocês! Quero PAU no CU todo dia agora, seus putos!

- Caralho, tio! Que tesão do caralho! Deixa eu comer esse CU também, vai!

- Hoje não! Hoje esse CU é só meu! Mas venha cá! Sente aí no sofá que ela vai encaixar essa boceta no seu PAU e cavalgar mais um pouquinho em você!

- Jorge sentou e eu montei em cima daquela VARA mais uma vez! Já imaginava qual era a intenção de Paulão e embora já houvesse feito DP eu temia não suportar duas ROLAS daquela envergadura e grossura!

- Mas sabia que nada faria Paulão ter piedade de mim e qualquer suplício de minha parte seria um combustível a mais para as inúmeras fantasias daquele homem que parecia incansável! Insaciável!

- Ele então começou a tentar encaixar aquela PAU no meu RABO e foi enterrando pouco a pouco cada centímetro daquele MONSTRO que se encontrava entre suas pernas! Eu tava completamente entregue novamente aqueles dois negros PIROCUDOS que abusavam de mim a no mínimo umas duas horas e confesso que o susto rapidamente se transformara em delírio e podia ver um arco-íris de puro prazer! Eles enfiavam aqueles dois cassetetes dentro de mim com vontade e eu gemia e revirava meus olhinhos. Fazia tempo que não fazia uma DP com duas rolas tão grandes.

- Acho que eles ficaram uns 15 minutos com aquelas duas PIROCAS de mais ou menos 20cm enterradas dentro de mim num vai-e-vem mega delicioso. Eu devo ter gozado umas três vezes nesse tempo.

- Por fim, Paulão começou a gemer forte, me fez levantar e depois ajoelhar bem a sua frente e segurando firme minha cabeça pelos cabelos, mirou para o meu rosto e deu uma ejaculada que atingiu em cheio um dos meus olhos. E ele não parava de gozar. Era muita porra no meu rosto. Ele ainda bateu com aquela vara duríssima na minha cara que chegou até a dolorir meu rosto.

- Mas ainda tinha Jorge e ele se aproveitou que o tio se encontrava jogado e exausto em uma das poltronas depois de ter gozado “litros” e disse que agora era a vez dele de gozar, mas que antes disso queria comer o meu CU também e me mandou ficar D4 mais uma vez e quando eu já ia me posicionando no sofá ele prontamente disse:

- Não, não! Aí não! Quero você D4, mas aqui no chão!

- Encosta a tua cara no chão e empina bem esse seu RABO que eu quero montar gostoso nele, vai sua PUTA!

- Obedeci e me pus exatamente como ele mandara. Jorge então pisou com seu pé direito na minha cara, encaixou aquela PIROCA no meu cuzinho e de uma só vez enterrou tudo me fazendo urrar. Ele pisava na minha cara com uma força que só não era maior do que a velocidade das suas estocadas no meu CUZINHO! PQP! Aquele garoto tímido de duas ou três horas atrás agora se encontrava no controle da situação me deixando completamente submissa e humilhada. Ele literalmente rasgava o meu CU e me xingava enquanto me cravava aquela VARA descomunal.

- Sua PUTA!

- CADELONA!

- Que VAGABUNDA gostosa e SAFADA que você é!

- Sem dúvida alguma a melhor foda da minha vida!

- Quero gozar tudo na sua garganta!

- Quero te ver engolir minha porra quentinha!

- Fala pra mim que você quer minha porra na sua garganta, vai!

- Pede, sua VADIA!

- Pede que me dá mais tesão, vai!

- Ai! Aaaaaaaaaaaaaai! Goza sim, vai!

- Me dá seu leitinho, vai! Dá leitinho pra sua bezerrinha aqui, dá!

- Arrrrgh! Arrrrgh! PQP! Caralhooooooo! Vem, vem, vem!

- Isso! Ajoelha aqui assim, vai! Agora abre a boca, sua CADELA!

- Arrrrrgh! Toma! Toma, CADELA!

- Cof! Cof! Cof!

- Cof! Cof! Cof!

- Caralhooooo! PQP! Veio direto na minha garganta essa porra! Me engasguei!

- PIRANHA! PQP! Você é sensacional! Quero te comer todos os dias!

- Estou acabado! Não agüento fazer mais nada hoje! E pelo visto, meu tio também não!

- HAHAHA

- Tive que rir daqueles dois machos desfalecidos depois daquela coça de BOCETA que dei em ambos! Não só de BOCETA, né? [risos]

- Eles não tinham a menor condição de continuar o trabalho naquele dia, isso era bem notório e os dispensei na mesma hora.

Paulão e Jorge continuaram o serviço lá em casa por mais duas semanas e trepamos em todos os dias. Só não ficaram mais porque Ivan já estava farto da demora deles e embora eu ajudasse a defendê-los já não havia mais desculpas para tanta demora e isso poderia até a interferir na hora de optar por contratá-los novamente futuramente. Bem, pelo menos eles fizeram um bom trabalho e nos livramos definitivamente daquele maldito vazamento.

Quando estavam de serviço no condomínio, volta e meia eles batiam lá em casa para saber se precisávamos de alguma coisa, mas só voltei a fazer algumas vezes lá em casa com o Jorge. Com o Paulão eu saí uma vez para um tal pagode que ele gosta de freqüentar e ele fez questão de me exibir para vários amigos que pareciam saber de alguma coisa, pois todos me comiam com os olhos. Depois fomos para a casa dele e já podem imaginar, né? Fez o que quis comigo! [risos]. Depois de um tempo perdemos um pouco de contato e já não rolava mais nada, mas no próximo conto contarei a vocês como foi o último dia do serviço deles lá em casa, pois a dois dias do término eles me obrigaram a aceitar Duda lá em casa novamente. ;)

Beijinhos da Milla.

Comentários

07/06/2015 07:48:49
Nossa, sensacional, gozei pra caralho aqui lendo, vc é uma putinha maravilhosa, parabéns.
26/01/2015 15:23:40
que delicia queremos a continuação o tesão é total
05/01/2015 17:23:02
muito bom milla mande fotos para meu email [email protected] e deixe seu whatsap
27/10/2014 12:08:25
MUITO EXCITANTE, DE CAUSAR TAQUICARDIA, ADOREI, PARABÉNS. AGUARDO O PRÓXIMO. NOTA MIL!
dmm
25/10/2014 18:34:21
Sensacional.
12/10/2014 16:49:11
muito bom viu linda vc é muito safada viu meu e-mail e skype é [email protected] vamos trocar contato...
11/10/2014 14:07:24
Muito bom!
08/10/2014 15:05:12
Sempre é muito prazeroso ver uma mulher recebendo carinhos, prazer e atenção de seu homem ou amante, toda e qualquer fantasia de uma mulher deve ser totalmente realizada, a beleza da satisfação sexual estampada no rosto de uma fêmea não tem preço. Para mulheres de Barra do Piraí-Rj, e região. [email protected]
uem
07/10/2014 21:21:33
estou a disposicao para trabalhar com vc safada quero te foder todo dia cachorra nota 1000
07/10/2014 19:54:54
Caramba Milla, uns dos melhores do site, adorei o conto, tenho 20 anos e sei bem o apetite que tem esse sobrinho do Paulão rsrs ainda mais por mulheres casadas. Lê os meus contos tbm, bjs!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


inistiu e comeu a gata ba moto ela gemia muito e posto na netxxx .vindil. das .novehaeu perguntei pro meu pai como era fazer sexo de frango assado meu pai disse pra mim filha vamos pro meu quarto eu vou fuder sua buceta de frango assado conto eróticoo homem pegando a mulher traindo ele em casa lavando secando a madeira no rabinho delav meninas 14aos 17 anus perdeno avirgindadecontos eróticos curtosde gay dando o cu pro cachorrãomeu dog gigante tirou meu cabaco chorei doeu mas contomulher mini sainha curtinha piscininha peladinhax videos mulheres sendo chapuletadaxxvideos parada gay 2017 sao pauloAliviando os funcionarios contos eróticoscontos eroticos feita de cadela pelo pai a forçanao adianta chorar vou rasgar sua bucetinhavideos de praticantes de lactofiliasentei no colo do meu tio o pau endureceu e nos fudemos contosensinando menino a nadar conto eroticocontochupeteira do condominio contoscontos filha no barco c amiguinhaNovinha excitidatravesti da rola super grande dando o cu e gorsandofotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxerfis sexo com a filha da vizinha com dez anos ela ja bem putinha contos eroticospornovinhas da zona norte rjconto erotico huntergirls71vídeo de sexo pornô garganta hipertrofiada engolindo monstro hiper dotadoconto erótico dopando pra meter gostosocontos eróticos adotei 2 meninas negras putinhasxvidiomulheres do olho puxadoXIV filme pornô transando com toalhabadboys roludo comendo mulher a forcamulher se afogando com o pao na garganta ponodoidomulher gosando de mas qe xega espirra lange.comde bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhoContos eróticos policial rodoviário pirocudo gayporno negao engatano crentinha casadaconto filho pirocundo dando banho na maeevangélico emcoxado em ônibus contosEróticospornô.comContos me assustei com a quantidade de porra que meu padrasto despejou no cu da minha mãeContos terror na tailandiaContos vendo os cavalos treparem sexo conto erotico estuprado pelo lobisomemsexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandomulher fala que era doida prachupa opau de kidi bengalaXVídeo mulher desagrada para gozar e g****** toda horacontos eroticos amamentaçãochupar e engolir esperma comentarioswww.xvideod.com estourando o cu da filha des malhada e gritando muito de dro no cuLoirinha da cu e chora e tenta fugj mais e tardeMamando o caralho do vovo contoseroticosgerusa chupando minha picasou casada e deixei meu genro gozar dentro da buceta sem camisinhaContos eroticos de viados maduros que foram deflorados na marranaugr sexo69 no sofápornochamei minha amiga pra fazer sexo xvidioO Certinho e o Desleixado (Capítulo 3) casa dos contoscontos eróticos de LED que gostam de consoloContos eróticos de incesto mae que cuzinho guloso e o seu engoliu todo o meu cacetaocontos eróticos adotei 2 meninas negras putinhascontos de sexo depilando a sograx videos minha mãe beba deitadoeu comi elaQERO VER APAOLA OLIVEIRA FUDENDO COM APICA TUDINHO NA BUCETAdepoimento de mulheres q pegaram negao dopadocontos eroticos eu e meu amigo no internatofodas narradas grannycara safado de perma e sen cueca de pau duro provocando a cunhadaxnxvidio minha mae chupo meu pau com camisinha .comvídeo de pornô online que pausa e despausaxvideos conformadogyntia pedi pra o sobrinho impurrar tudo e diz vou gozarContos eroticos elacareca peladaVendedora gostosa do shoppingseduzida por um estranho contos pornohomem fodendo rinoceronte homem fodendo financeiravideo porno estupraram minha namorada e ela gostoupornodoidoteste de fidelidadenha video amador roludor botando novinha pra fazer de tudorconto casada pinto itu cornoBesteirascontoseroticosfilme pornô bigode fêmea exame transvaginal