O filho do pastor- último capítulo


Click to Download this video!
Um conto erótico de Mauricio Vilar
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 23/02/2014 15:40:42
Última revisão: 23/02/2014 16:09:41
Nota 10.00

Estava no quarto fumando um baseado, tinha bolado três, dando um intervalo de longos minutos entre a "consumação"; no som sobre a cabeceira da cama ouvia "Índios" -pelo menos ainda era essa a faixa que tocava- quando me surpreendi com o toque do meu celular. Quem seria? Minha vida social sempre fora superficial, era um eremita de primeira!

-Fala!- atendi.

- Sou eu, o Pedro...

- Quem te deu meu celular?

- Sabe a Marina, aquela sua ex... Bom, eu pedi. - respondeu como quem justifica um vacilo.

Qual seria a próxima? Ele iria se fixar em mim o tempo todo? Não queria um namorado, tinha que deixar isso claro, dizer que eu o procuraria quando apenas eu quisesse, minha vida social (mesmo sendo quase inexistente), deveria ser posta à parte.

- Você será punido por isso, vejo que você precisa de adestramento. -falei. Em seguida traguei meu baseado.

- Você é muito difícil de se conviver, me maltrata o tempo todo...- queixou-se.

- Eu te enxergo como lixo, um dejeto, se quiser você arranja alguém que te trate bem, não sei se você tá me testando ou se está realmente incomodado, não estou te segurando. - falei com indiferença.

- Adoro quando você fica bravo, o que você vai fazer pra eu ser mais.disciplinado? Quero fazer o que você mandar. - falou em "tom submisso".

- Guilherme, abra a porta! Abra agora!- meu celular caiu direto na cama, era minha mãe batendo na porta, como ela pôde chegar cedo do trabalho? Ela sentiu o cheiro de maconha, eu estava ferrado, como ela me veria? Um maconheiro?

Começei a tremer, os sons ecoavam, e eu sequer conseguia me levantar, meu corpo parecia paralisado, estava letárgico e em pânico -como nos sonhos onde não conseguimos correr de algo ou alguém que nos persegue.

-Abra agora seu drogado!

Olhei pra porta e a mesma parecia ser de vidro, eu me senti observado; levantei e fui até ela lentamente, abri a fechadura, e num rompante a porta. Não havia ninguém atrás dela, entrei no quarto dos meus pais, idem. Não havia ninguém fora eu em casa, tava tendo minha primeira bad trip com maconha. Voltei pro meu quarto e me tranquei, tomei umas gotas de ALPRAZOLAM, pra dormir. Acordei ainda zonzo no dia seguinte, e pra piorar passara da hora do colégio! Fiquei feliz por ter acordado tarde, era sinal de que minha mãe não me viu fumando, fora um delírio, caso contrário eu estaria agora tendo uma conversa séria com ela. Mas tudo estava dentro do normal... Menos o motivo da minha bad trip.

Anoiteceu, meu celular não tocou de novo, o Pedro não me ligou... Tudo que eu queria era o contrário do que disse ontem, mas ele não entendera, levara ou pé da letra; aquela situação entre nós dois me dava ódio, eu queria eliminá-lo da minha vida, ele iria saber o que realmente é dor, eu iria pegá-lo de surpresa. É difícil entender quando se odeia e ao mesmo tempo deseja, talvez me incomodasse desejar aquele ser tão imundo, mas o queria pra mim mesmo assim. E o afastaria de todos pra tê-lo como um objeto, tirar sua liberdade e torná-lo efetivamente meu escravo.

- Alô, Pedro.

- Eu não posso falar agora, tchau!

Ele desligou... Filho da puta! Quis matá-lo. Liguei novamente:

- Ou você arruma tempo pra estar na minha casa em menos de uma hora, ou nunca mais me procure. - ameacei.

Eu não ligo. Tudo bem. Como você tem meu número? Não sei do que você tá falando.- ele disse calmamente.

- Seu merda, você não me conhece eu sou capaz de tudo. Seu putinho! Eu vou até o inferno atrás de você, esteja aqui em uma hora.

-Onde você mora? -perguntou.

Passei o endereço," sei lá, vai ele esqueceu" pensei.

Uma hora depois...

- Oi, que você quer comigo?- falou enquanto entrava na minha casa.

Dei-lhe um soco que o fez cair no chão. Ele tentou ficar de pé, mas o chutei no estômago, vi que sua boca estava sangrando, acho que pelo soco.

- Por que? O que eu fiz? - perguntou chorando.

Dei outro chute, e o mandei se despir. Ele estava querendo brincar de gato e rato? Comigo seria diferente, o prazer seria só meu, pra ele restaria a agonia.

- Eu penso em você, do acordar ao acordar, porque quando durmo você perturba os meus sonhos. - falei rindo de nervoso, com o olhar fixo em seus olhos, nestes, vi terror.

- Fica de frente pra parede e empina a bunda. - ordenei.

Ele o fez sobre protestos e choro:

- Cara, nunca fiz isso, eu não sou gay, por favor! Eu te dou quanto você quiser, crescemos na mesma escola... Não faça isso!- implorou chorando.

Não liguei, enfiei da forma mais devagar possível pra que ele sentisse dor em cada milésimo de segundo.

A sua dor aumentava ao passo que eu metia; ele tentava se soltar mas eu o segurava envolvendo sua barriga em meus braços. Ele se dividia em gritar de dor e chorar; clamava por deus, pedia perdão como se estivesse cometendo um crime hediondo.

- Eu vou gozar em você minha puta, você é só meu, é só meu.

Meu pau estava um pouco melado de sangue, o Pedro estava moralmente destruído e humilhado. Já estava fodendo ele há horas, o seu cu não parava de apertar, não era proposital, talvez uma maneira de tentar expulsar meu pau. Mas o efeito era rebote, me deixava com mais tesão, com mais prazer. Puxei seu rosto pra trás e lhe beijei, senti o gosto do sangue na boca, e suas lágrimas desciam em encontro a nossas bocas. Apertei sua barriga mais forte, o "tirando o ar" e gozei, quase caí, minhas pernas ficaram bambas. Abri as bandas de sua bunda e vi o estrago, o ânus dilatado e massacrado. Fui até a cozinha, o arrastando pelo braço e peguei um facão, ele conseguiu se soltar, mas antes mesmo de sair da cozinha, dei-lhe uma facada nas costas. Bem na região da nuca, ele caiu e começou a agonizar enquanto eu o esfaqueava. Deixei ele ali, fui pro meu quarto e tomei um banho, peguei meu celular, minha câmera, algumas roupas e coloquei na mochila do colégio.

- Ahhhhhhhhh, deus, o que é isso? Não, não, eu estou sonhando, não pode ser...- minha mãe gritava ao ver diante de si, um suposto cadáver ensanguentado.

Saí do quarto e minha mãe foi direta:

- Assassino! Vou chamar a polícia. Monstro! Você vai ficar sua vida inteira na prisão psiquiátrica, é culpa minha ter... eu não deveria ter parado de te obrigar a tomar os seus anti-psicóticos. - falou entre soluços de choro. Estava tão nervosa que achei que me mataria, a empurrei no chão e fugi com sua bolsa.

Fui vagar pela rua -de um bairro distante-, vi umas prostitutas nos pontos e vendedores de drogas sondando a rua; consegui com eles cem reais pela bolsa e o celular da minha mãe, tinha esquecido a minha própria bolsa no quarto. Estava sem documentos pra fugir, peguei um ônibus que me deixou em outra cidade, procurei um posto de gasolina e ali fiquei, esperava o dia amanhecer pra "comprar" uma carona de algum caminhoneiro.

A tal carona me custou todo os cem, mas me deixou em uma cidadezinha universitária de outro Estado.

Novo nome, nova vida, nova rotina... Vivo com medo da polícia, uso documentos falsos, moro em uma kit net que mal me possibilita esticar as pernas pra dormir, vivo da bondade de estranhos, o pouco que ganho é em programas que faço, tem sido assim há meses. Juro que não houve um dia em que não vi o Pedro, vejo ele passar na rua, nas saunas onde me prostituo, sinto sua presença onde vou; talvez o que fiz o eternizou em mim, nunca sinto sua falta, porque ele está sempre presente.

FIM

* Pra quem não conseguiu entender, há um dilema: tudo não passou de alucinações de Guilherme ou ele realmente teve uma relação com Pedro? Há evidências e ao mesmo tempo contradições pras duas versões, ficando assim a seu critério escolher em qual acreditar.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/07/2018 12:46:25
Que esculacho! É por isso que toda essa estória, todo o envolvimento. Muito bom!
24/02/2014 00:36:59
Affs q droga
23/02/2014 20:04:24
Fiquei na dúvida, porque ele estava com o número do Pedro. Mas depois parece que foi tudo alucinação. Muio bom! Parabéns!
23/02/2014 16:48:38
Bom!




Online porn video at mobile phone


peguei minha mulher com outra muler meti o piru naquela cachprraXVídeos gay com truculêncianao aguentei dei pro meu sobrinho na cama dele contosContos eroticos de sogras coroas bem rabudasvidei eu sabia que meu pai me espiava pelada e gostavaContos de putaria de novinha dando para o cara da rola cabeçuda sem o noivo perceberxvideos essa mulher fezes 32 homens de trouxavideo de sexo de mulher fazendo sexo afussa com outra mulherquando a mulher e chantagiada e humilhadaxv lindona ponheta imaucontos eroticos gay o cravo e o espinhoporno novinha no malabarismo com duas rolasabusando a enteada dormi.dobabe xvideofotos da bucetas da sadinacavalga ai ui mete primo caralho contoConto gay - "veio todo dengoso"Xvidio conhada loca po pauconto gay cansei de mamar pedi arregofotos de buceta emcostada nu cu do hemcornolandia contoscontos a janara leva rola no cuporno gordinhas sinturadashomen bagaça o cu de esposa rabuda com pênisgordinleitorPorn conntos erotico pastor fode a esposa do obreiroocontos erotcos gay se vesti de mulher pro seu machogato sarado transa com amiga gostosa ponodoidobeloto quando apostou o cupassando lingua no cu da esposa enquanto ela mama um pinto porno doidoAs gostosas punhetas da minha mae conto eroticothayza a filha do patrao pornocoroas da pomba cabiluda alucinada em dar a pomba pro genroescondendo atrás do Paiol pornômulheres endoidando com a pica do pai e puxa pro sexomeus amigos me comiamneguei sexo ao meu marido e ele me pegou a força sexoXxxvideo gozadas cinistras na novinhasfilla recrama porque opau do seupai nao entra nabuseta delaFOTOS DE FODA RIJA NEGRAO BIGcontos eroticos minha filhinha meu amor minha vida cnnjoguei a semana todinha botei ela diminui diminui Me lasqueimulher pelada colocando frutas no cel cu e dando pra sua filia cheirargozanu nu cu da feirenselambendo bunda baile carnavalsexo homens gozando e.falandopalavroesxvideos liberei a vagina para um eterocasada traindo conto eroticovideo de menina ficano pelada na sala mostrano ar buceta pra os colegamulher vacilão de perna aberta de calcinha fio-dentalmulher nåo rresiste encochada e fica louca de tesaofilme de zoofilia sofia nozo eterradonao aguentei dei pro meu sobrinho na cama dele contoscontos eroticos madrasta cachorra leva surra de pica dtravesti come cu da funkeiravidios pono sohenteconto erotico era so pra pincelar sem camisinha ele enfiou ate as bolasconto erotico malu marretaMamae sentando no meu colo. Contos eroticos cnn.conto erotico gay sem saber eu fui feminizadoconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretosurpreendi mamae a ser comida pela vizinha boazuda conhtoxvidio puta lizinha mininhaxvideos banhadas porretasXvidiosnovinho penheta nobanheirocontos eroticos o nascimento dos peitinho da maninhanao resiste as investidas do meu genro contoO dia q virei cdzinhaContos chupei a buceta da janarainstalar música no musio só linguadinha na ppk da novinhacontinuação do conto erótico de incesto eu so fudia a buceta da minha filha eu ainda não tinha fundido seu cu virgem eu disse pra minha esposa que eu fudia a buceta da minha filha minha esposa disse pra eu fuder minha filha na sua frente eu comecei a fuder a buceta da minha filha minha esposa tirou sua roupa eu fudi elas duas juntas eu depois eu levei minha filha pro motel pra eu tirar a virgindade do cu delacontos eroticos mulher dopada e fudidabaixinhas levando no cu ate cagarxvideos coroa engoliddo potraContos eroticoscomprando sexo da endividadamaridu brexa espoza fudenu com vizihoxvideo família sacana fazendo boquete malvadezaquero ver só só novinha batendo s******* tristinha XVídeosmulher cagando enquanto dava a bucetaConto erótico fui humilhada e largada pelada na estradapadrasto brinca de fazer cosega na enteada e come elavideo porno com Malumandenovinha brasileira encara pau enorme e chora ponodoidoretendo os cabelos do cu no Xvídeos 3Festa sandálias havainas xxvideo seduzida por um estranho contos pornoEle me fodeu gostosoA garota acaba de colocar o vibrador e chega a irmã caçula na hora errada e faz ela ter seu momento de prazer contido e calado xvideosa vida de um mauricinho apaixonadoconto erotico gay viado submisso vira femea do negaovideos de praticantes de lactofiliapedindo pra fodela bem baixinhoconto erotico de incesto com tio velho coroa grisalhoxvideo dificil pra vc lukaxvmeninasnovinhasrelatos selvagens de zoofilia com cachorrosua tia nao aguenta esse pirocao contosporno ela senta rapido e com forla grita pornodoidobrsi bovinha peludaviolentada na escola conto