Militar Aposentado, Mas Na Ativa Na Cama


Click to Download this video!
Um conto erótico de Kmilinha
Categoria: Heterossexual
Data: 19/09/2013 22:31:25
Nota 10.00

Acordei cedo e suadinha apesar de estar descoberta e vestida apenas com uma camisolinha fininha, era um sábado bem quente e pela primeira vez passava um final de semana com meus avôs paternos depois que eles se mudaram pro litoral.

Minha avó falou que eles iriam à feira e também comprar uns peixes que chegam fresquinho pela manhã lá na ponta da praia, não iam demorar muito. Deixou o café prontinho pra mim, falei que tomaria uma ducha antes.

Assim que eles se despediram e saíram, fui pro chuveiro.

Não me preocupei em sair vestida do banho, pois estava sozinha, deixei a toalha no quarto e fui nua pra sala, liguei a TV e coloquei na MTV e fui dançando e cantarolando até a cozinha acompanhando o ritmo da música.

— Nossa... Que calor faz nesta terra! Ao abrir a porta dos fundos, sorri de orelha a orelha olhando pra piscina que apesar de pequena era muito legal e apropriada para este dia quente. Deixei a porta aberta, pois entrava um ventinho bem gostoso e quando ia sentar pro café, ouvi uma buzina de moto no portão, assustei-me e corri até a janela olhando pelo vão da cortina, não tinha ninguém, mas tinha um jornal caído ali no chão da garage que eu supus ter sido jogado pelo motoqueiro.

Como não tinha nenhum movimento de pessoas, sai pelada mesmo eram só alguns passos e peguei o jornal, ao ouvir a porta fechando voltei rapidão e...

— Puta Que o Pariu!!! A merda da porta fechou e não abre por fora. Precisava da chave que estava lá dentro, agora fodeu, bateu o desespero. Peguei umas folhas do jornal pra cobrir as partes intimas.

Passaram-se alguns minutos e eu não sabia o que fazer, Se o muro não fosse tão alto, eu sairia pela rua ao lado e pularia o muro, pois a porta dos fundos estava aberta, faria o maior sucesso desfilando na rua com meu modelito de jornal e a bunda de fora.

Do outro lado, o muro era mais baixo nos fundos, mas era a casa vizinha e parecia não ter ninguém.

Meu anjo da guarda estava de plantão, Um homem chegou com um saquinho de pão na mão e parou na casa ao lado, enquanto ele abria o portão, me avistou e ficou olhando espantado, eu já fui implorando:

— Moço, pelo amor de Deus, me ajude! Contei o ocorrido e a minha ideia de pular o muro nos fundos da casa dele, ou ele tentar abrir a porta aqui da frente.

Pelo olhar dele, claro que ele preferiu que eu entrasse em sua casa. No mínimo iria ver minha xoxota e bunda enquanto eu subisse em algo pra pular o muro.

Sobre o homem... Era um senhor de uns 60 anos, alto e um jeitão de... Huum... Lembra a Fera do "A Bela e a Fera", era pardo e com certeza era nordestino.

— Não tem ninguém olhando moça, vem rápido e entra aqui em casa e pula lá pelos fundos.

Quando entramos na sala, um gato preto e branco muito fofo miou e veio ao nosso encontro, soltei um gritinho: — Ai que lindo! E o peguei e abracei juntinho ao meu pescoço, claro que soltei o jornal que me cobria ficando peladinha. Sabem que não tenho problemas com nudez e adoro exibir-me.

Ele me comeu com os olhos e senti o quanto me desejou naquele momento. Olha... Não sei se foi real ou imaginação, mas eu senti o calor daquele olhar em meu corpo, acho que havia muita química ali entre nós, pois minha xoxota umedeceu na hora, desejei muito aquele homem rude que me olhava faminto por sexo.

Se ele fosse um carinha jovem, muito fofo e bem gato, talvez eu ficasse com vergonha e me cobrisse. Mas ali com ele eu fiquei bem à vontade e cheia de desejos secretos.

Talvez Freud explique... Ou não.

Falei bem safadinha: — O senhor não se incomoda que eu fique nua em sua casa não é? Eu continuava acariciando o gato.

— Claro que não moça, mas você desculpe meus modos, me fez sentir algo que a muito tempo não sentia!

Eu notei o sentimento, tinha um volume enorme sob a bermuda larga e fina (haha).

— Desculpe não me apresentei, meu nome é Kamila!

— O meu é Aloísio! Ofereceu a mão estendida, peguei puxando-o em minha direção, aproximei meu rosto ao dele dando-lhe dois beijinhos de cumprimento e me arrepiei inteirinha com o calor másculo que emanava daquele corpo.

— O senhor é casado? Ele respondeu sem disfarçar as olhadas que dava em meus seios e xoxota.

— Sou viúvo faz três anos!

Eu agora empolgada e toda folgada sentei no sofá, e continuava com o gato no colo e com as perguntas: — E o senhor mora aqui sozinho?

— Sim desde o ano passado quando me aposentei, eu era policial militar!

— Xii moço! Eu serei presa por atentado ao pudor? Falei sorrindo.

Ele riu gostoso: — Magina anjo, eu faço a sua segurança se precisar!

O gato ronronava se esfregando em mim.

— Meu gato gostou de você!

— Eu também gostei dele, é muito fofo! Respondi.

Eu estava adorando aquilo, iria aquecer aquele papo agora, pois percebi que o volume monstruoso sob sua bermuda prometia prazer... Deliciosamente dolorido.

Soltei o gato e estiquei meu braço pedindo sua mão, quando a peguei o puxei pra sentar ao meu lado e falei: — E o dono do gato, gostou de mim?

— Menina... Você é um anjinho ou uma diabinha? Eu devo estar sonhando, isso não pode ser real! Eu ajoelhei no sofá com as pernas abertas deixando ele por debaixo e de frente pra mim, sentei bem suave no seu colo.

Nossa, a química agora foi a um milhão, o fogo me queimava por baixo. Falei: — Vê se isto é um sonho! Peguei sua nuca com as duas mãos, o beijo que lhe dei na boca foi o mais ardente que me lembro ter dado nos últimos meses, ao mesmo tempo em que rebolava esfregando minha xoxota em seu pau durão. Levei o bico do meu seio durinho de tesão até sua boca. Ele mamou, chupou e amassava o outro com a mão e trocava a boca de seio continuando a me enlouquecer. Abri sua camisa e esfreguei meus seios naquele peito másculo enquanto o beijava com tanto desejo quase o machucando com minhas mordidas.

Ajoelhei no chão e ele ajudou-me a abrir e tirar sua bermuda, beijei aquele cacetão duro e enorme, brinquei com ele chupando e lambendo enquanto ele afagava minha cabeça com carinho... Quando o abocanhei ainda agarrada a ele e o punhetei, ele se contorceu e gemeu quase grunhindo.

Eu me preparava pra saborear o seu leite ao sentir suas contrações e pulsações e logo encheu minha boca de porra, aquilo estava tão gostoso que eu sentia arrepios de prazer somente esfregando minhas coxas uma na outra.

Nossa... O que que é isso? Uma loucura, eu continuava mamando o seu leite enquanto suas pulsações diminuíam. Ele me colocou em seu colo, alisava meu corpo todo, me beijava muito gostoso e logo eu estava deitada no sofá com ele entre minhas pernas me dando a maior chupada do mundo, aquele dedo grosso no meu buraquinho, foi tipo assim: — Ahaaaaaa... Muito louco!

Tive meu primeiro orgasmo em sua boca, meu desejo agora era sentir aquele cacete monstro dentro do meu buraquinho, só de pensar em ele me rasgando todinha, quase tive outro orgasmo... Fiquei de franguinho assado no sofá e falei bem dengosa tipo implorando: — Vem... Põe no meu buraquinho, por favor!

— Eu vou te machucar anjinho!

— Não vai soldado, pode enfiar tudinho é uma ordem... Vem!

Ele sorrindo: — Sim senhora! Bateu continência e ajoelhou na minha frente, lambuzou seu cacete de saliva e ajeitou em meu buraquinho que estava ensopadinho com suas chupadas e enfiou devagar se esforçando pra não ser rude, segurava minhas coxas com firmeza.

Aquele cacete delicioso foi deslizando pra dentro de mim; ele parou um pouco vendo minha expressão de dor, acariciou minhas pernas e bunda; empurrou mais um pouquinho... Agora estava todo dentro do meu cuzinho. A dor era imperceptível comparada ao prazer que eu sentia... Após algumas enterradas e recuadas o prazer me consumia, eu com as perninhas levantadas e tocando meu grelo e remexendo a bunda no rítimo das suas estocadas... Estávamos molhados de suor quando ele gozou, eu gozei em seguida ao sentir meu rabinho cheio e quentinho. — Ohoooooo... Você vai me matar de tanto tesão! Eu disse. Meu corpo estremecia com os espasmos de tesão que sentia. Ele ofegante continuava penetrando e recuando, eu estava toda melada com a mistura de porra e líquido de gozo que vazava de mim, estava praticamente desfalecida quando ele tirou de dentro.

Nossa... Que pau... Que transa, fiquei apaixonada pelo tiozinho (paixão de pica, haha).

Putz... Lembrei de meus avôs. Falei que agora tinha que ir antes que eles voltassem, ele colocou a escada no muro, subi e olhei... Maravilha, eu ia pular dentro da piscina, não era alto. Pedi uma toalha pra ele, não poderia entrar toda molhada na casa, ele foi e voltou rápido com a toalha e me deu falando que era presente. Agradeci com mais um beijo e subi novamente na escada, ele ainda fez um carinho na minha bunda e agradeceu: — Obrigado menina por fazer-me viver novamente, a casa é sua se quiser voltar um dia!

— Com certeza voltarei, pode esperar! Mandei um beijo, joguei a toalha pro outro lado, me ajeitei e pulei na piscina.

A água estava uma delícia, queria ficar ali, mas eu tinha que sair e me vestir.

Não demorou muito para meus avôs chegarem, eu já estava vestida com a maior carinha de inocente, minha avó falou: — Coitada da Mila, ficou aqui sozinha!

Pensei comigo: “Engano seu vovó, estava em ótima companhia".

Meu avô resmungava que veio faltando páginas do jornal (haha).

Beijos amigos, até a próxima!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/09/2014 08:09:14
meu contato e
14/09/2014 08:07:33
muito bom deu o maior tesao gostaria de ter uma visinha assim tenho 49 anos mas sou tarado por mulher casadas ?carentes de amor e sexo se tiver algumas precisar de um pau de 19cm e so entra em contato evangélicas de preferencia.
30/06/2014 14:45:35
Delicioso!!!
20/02/2014 17:28:23
Nossa adorei
21/09/2013 11:45:27
Otimo adorei vc e um tesão. Bjs na gata.
20/09/2013 22:04:37
*... umedece...*
20/09/2013 21:58:58
Aff Borghi... Assim humedece tudo aqui, haha. Obrigada pelo carinho... Beijos!
20/09/2013 21:41:46
Kmilinha: Já no primeiro parágrafo você me deixou com tesão. No segundo, terceiro, quarto, não foi diferente. Confesso que li o texto todo de pau duro, duríssimo com esse lindo conto. Você é demais! Você é tesão. Você é DEZ!
20/09/2013 16:42:17
Bruce, vou ler um pouco sobre base aérea e caças pra fazer o conto, mas eu acho meio apertado a cabine de um caça pra dar umas com força haha... Tem piloto automático o bagulho? Bjus
20/09/2013 15:26:20
Da proxima faz um conto comigo, sou piloto da força aerea e capitao na ativa. Bjs.
20/09/2013 02:02:15
gostei bastante! Leia os meus tbm




Online porn video at mobile phone


novinho filho contoerotico cnncontos eroticos d cornopra comer a espozaxvıdeo novınha de bıquınıaiaiaiaiaiaiai tanajurasexo homens gozando e.falandopalavroeshobby tocar punheta saradoconto porno amor em londrescontos eroticos pau grande fculddebolo de pica no cu de GabiApaixonado pelo pitboy conto gay part 18contos eroticos d maridos q levam homen pirocudo pra comer sua mulher em ksasexoevangelicaCenta na pica sem camisinha,e perigosmulher seca traza ate fazer ispuma na bucetawww sexo adulto 18 anos sem preconceito so com cavalos metendo forte na novinha magrinha forsada.zoofilia.porno . com brcasa dos contos de nick malconfilme de sexo amador na Claudinha dei o c* virgem e gritou de dorvídeo de uma mulher é o cara para tirar a virgindade dela pegando ela pulsaContos erotico gozando dentro tendo aidsBrasileira recatada dando o cu de vestidinho é gemendo me fode calcinha vermelhaesposa caladinha com estocadastava em casa sozinha com papai e acabei trepandcontos eroticos vizinha ladracumi aminha tia muinto cavalascooby-doo Mistério S A minha mãe e da filha e mulher pelada salsichapiroquinha durinha contosxvideos de idosa ifiando o pinto na buceta da idosa butamenteeu, minha namorada, minha namorada e meu tiomeu irmao adora meu chule contos eroticocontos eroticos meninas de treze anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos vermelhomadrasta vadia deixa acalçinha suja nobaiero pra orovoca o enteadoara co,endo novinha com o pau de 20 centimetrosmarido se assusta vendo a quantidade de porra que sua esposa derrama no pau do outro caracoroa empregada arregalou o olho na rola enorme do filho da patroa contos eroticosgosada no trem lotadovídeos de sexo com a titia sobre a casa escondida e sobre brincando de castiçaismulher tem garra para aguentar o dotado no pornodoidoprica cavalaConto erótico interacial largando o esposo para viver com amante negroWm vaipati toma nocusexo anal hAaaaacontos eróticos minha filhinha corrompidacontovporno com fotos reletos de chifresxxvideo encostada maliciosagurias morenas dimemores lesbicas fodedestraiu no telefone e filho emrabou xvideofodendoirmazinha novinha gostozinha depois mãe saibrasileiras f****** gostosa r***** toda queimadinha de biquíni com grelo g****** na b*****contos eroticos escrava da minha amiga Janete contos sogra e genros sem aman na cama da casa delagozando na clacinha da cinha da cunhadaconto erotico comecei a provocar novinho pintinhoRelatos de zoofilia cao estrupaconhada batendo ponheta escodidaMeu cão ralf me comeu contopai t***** atola a rola no c* da colegial r*****vidio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornotia novinha dacu dominofoto de cafuçu com pau enorme de grosso e cabeçudoporno doido faxineira obedienteconto erotico casada crente no tremconto cadela subxvideosmeninascom tesaocontos de sexo depilando a sograContos negao arrombou minha esposa na minha frenteconto erotico rasga minha buceta esfola meu cuzinhoTudo grandão youtubepornovidioenteada casada dando vidio pornoxvideo a peidorreira bem gostosa de vestido curtomulheres com a voz rouca transandomãe muinta gostosa deita de sem caidinha só pro filho mete upau na busetacontoeróticocoroa engravidei minha sogracontoseroticos mulher lactante amamentandoContos eroticos velhotia tira vigindsde fo subrih do pau prquenpxvideo iseto papaicifra o marido no banheiro com amigo dele levantou a saia e o amigo do marido meteu no cu dela vídeo pornô doidofotonovela porno real o pedreiro dotadaoContos levei um tora preta gozou dentro meu marido adoroumorena dando uma gozada grande de vua cala pra simaporno mae sete o pau no abraco