Idas e Vindas com o BRENO (Primeiro Namorado é pra Sempre). 26ªParte


Um conto erótico de Krumnauer
Categoria: Homossexual
Data: 28/08/2013 10:46:19
Nota 10.00

No ano de 2009 apesar da insistência do Breno em viajar, e passar o réveillon longe de casa eu decidi que passaríamos aqui como nossas famílias, ele precisava recriar os laços familiares dele, quase tivemos uma briga, mais consegui convencer ele a viajar no carnaval e passariam o réveillon em casa, eu nunca entendi muito bem o medo dele de passar o réveillon em família, afinal de contas ele não era o único homossexual do clã e por isso mesmo não era alvo único das piadas e lamentações da família até porque aquela família tinha e tem problemas muito maiores, e assim fizemos no natal fomos para fazenda dos pais dele no interior de Minas Gerais e passamos dois dias direto, ele ainda evitava ficar exposto no sol por conta da cicatriz em sua perna, então fizemos mais os caseiros, foi bom, forçou ele a interagir com a família e socializar.

Tivemos uma conversa muito seria com minha sogra, aproveitando que natal tem muito disso, pregar o entendimento entre a família e essas coisas e foi justamente nesse ano que minha sogra me contou parte da historia de vida dela, aproveitando que estava muito bêbada e vulnerável, me disse que durante seus 40 anos de casada com o Antonio tinha passado por muita coisa, traições, gravidez fora do casamento entre outras coisas, a sorte dela como ela mesmo disse, é que a mãe da criança era uma pessoa que assim como ela tinha sido enganada, pois o Antonio se passou por solteiro quando a tinha conhecido, não me recordo muito bem todo o assunto, mais sei que a criança oriunda da pulada de cerca faleceu ainda criança, me contou muitas outras coisas, que me fizeram entender melhor ela, e seu jeito por fim eu conclui que o Breno era idêntico ao pai, e que fidelidade era uma problema genético no núcleo masculino, e ainda conversando com ela, e já penalizado com sua vida e seu conformismo em ser traída ela me disse...

– Quem me derá eu tivesse tido um terço da coragem da minha filha perante uma suspeita de traição, que fosse apenas uma suspeita e não uma confirmação como foi meu caso, não sei quem ela puxou mais admiro muito a coragem dela.

– Nunca pensou em chutar o balde e se divorciar, pois pelo que entendi a senhora é de família tradicional não iria ficar desamparada financeiramente.

– Sim até é uma verdade, mas quando eu me casei, eu fui deserdada pelo meu pai a única coisa que sobrei foi essa fazenda, e foi dela que meu marido e eu construímos tudo que temos e compramos outras terras e propriedades, é errado dizer isso, mas eu não saberia sobreviver a um divorcio, sou muito tradicional, me envergonharia muito passar por isso.

– Eu te entendo e respeito, a forma como passou por isso é totalmente diferente de como eu enfrentaria uma situação dessas, apesar de que o Amor é muito relativo, cada um o vive de uma forma, por isso mesmo eu me reservo e guardo comigo minha opinião.

Ainda conversamos mais um tempo até irmos cada um pro seu lado, e minha sogra se mostrou uma pessoa totalmente calejada pela vida e tudo que foi submetida por amar de mais meu sogro, e eu jamais me colocaria em uma situação daquelas, não sou conformista a esse ponto, o Breno jamais passaria ileso por uma coisa dessas, o pior de tudo é que meu sogro parece gostar demais dela, muito mesmo até o olhar dele é cúmplice, infelizmente eles tem o mesmo problema me refiro ao pai e ao filho, que é a capacidade de separar amor de sexo, enfim... O natal foi melancólico e revelador, já o réveillon passamos com minha família na casa dos meus pais, sendo o Breno apresentado a todos como um amigo de longa data, e meu pai como sempre tratando o Breno como um filho, cordialidade é uma característica marcante da minha família toda ela, a diferença com a família do Breno é que a minha quando bebe não começa a reclamar e lamentar, eles sobem em cima dos carros e tiram a roupa, se jogam na piscina e riem de tudo, essa é a grande, enorme, gritante diferença entre uma e outra.

O Breno ficou muito a vontade com minha família sempre recebia atenção e toda vez que eu o via estava rindo e brincando fosse com meus primos, pais ou até mesmo minha irmã que finalmente tinha arranjado um namorado e o rapaz parecia ser uma ótima pessoa, de família bem humilde o que pra gente não era problema, no pingo da meia noite entre abraços e beijos em todos da família e telefonemas dos meus amigos e familiares do Breno eu me peguei pensando que queria aquilo pro resto da vida, foi o primeiro réveillon que não gastamos nada e foi um dos melhores, ficamos com minha família até as quatro da manhã e fomos para uma festa que o Gab's tinha organizado só tinha gay na bagaça, e como tudo que o Gabriel faz estava muito bem decorada e produzida, ele tinha alugado uma antiga academia que era em frente ao Rio e principal avenida da cidade, ficou lindo o lugar sem contar a vista que era uma das melhores da cidade.

Finalmente pude dar um beijo de feliz ano novo no meu namorado, em meio a musica eletrônica e gritos eufóricos de homens embriagados que formaram a trilha sonora do nosso primeiro beijo do ano de 2010, no dia primeiro ainda sem dormir, fomos para Caldas novas aproveitar um pouco das águas termais de onde moramos até o município são cerca de 140KM não muito longe, no clube Privê, eramos crianças crianças brincando na água, dando cambalhotas, descendo dos tobogãs, brincando de lutinha, um no ombro do outro, tudo tinha se resumido a uma grande brincadeira, fomos o Gabriel, Arthur, Christian, Filipe, Breno e eu, e sim meu amigo Christian ainda ficava com o Filipe amigo do Breno, não sei como eles tinham resolvido a questão do sexo sendo os dois ativos, mas se pegavam direto...

Foi o dia todo de correria pelo parque aquático, quando voltamos estávamos todos ardidos e cansados morrendo de sono, chegamos em segurança em casa após deixarmos os meninos em suas residencias, tomei um bom banho acompanhado do Breno trocando algumas caricias no chuveiro nada pretensioso apenas aproveitando o corpo um do outro, tocando, sentindo a pele se arrepiar com o toque essas coisas de casal, voltamos para o quarto e eu notava que o Breno tinha um sorriso ininterrupto no rosto, algo alegre e contagiante, muito bonito de se ver, curioso com aquilo resolvi perguntar o que era...

– E esse sorriso é porque!?

– Não sei amor, me deu uma felicidade hoje, algo estranho porem um sentimento muito bom, acho que é porque passamos natal e réveillon juntos e sem brigar, você ainda tem mais uma semana pra ficar comigo sem trabalhar, eu to bem animado.

– Que bom que esta feliz, vem pra cama vamos ficar juntinho de bobeira.

– Vou por um filme pra gente ver, e pegar algumas coisas pra comermos to voltando já, pode esperar aqui.

Enquanto fiquei no quarto, sozinho comigo mesmo pensei que já tinham se passado três anos desde que começamos e caminhávamos a largos passos para o quarto ano, e tudo parecia muito bem, e assim como o Breno fiquei com um sorriso bobo e incontrolável no rosto, ele estava demorando voltar quase me levantei pra ir onde ele estava, até que ele entrou novamente no quarto com um bandeja toda arrumada com frutas, doces, e salgadas, colocou na cama e me perguntou se eu me lembrava da primeira vez que ele tinha feito aquilo eu disse que sim, rimos um pouco olhando um pro outro em silencio e fomos assistir ao filme que ele tinha colocado, dormimos com a TV ligada acordei as seis da manhã, desliguei a TV, tirei a bandeja, fechei as cortinas e apaguei as luzes do quarto, voltei a dormir e assim foi até meio dia, quando acordei com o interfone tocando, o pessoal da recepção dizia que o sobrinho do Breno estava lá, fui ao banheiro escovei dentes, dei uma arrumada rápida no rosto e vesti uma bermuda, indo atender a porta.

Ele tinha ido por iniciativa própria passar o dia conosco e eu era seu padrinho sendo assim tinha obrigação de cuidar dele sempre que fosse preciso, mandei ele entrar e guardar sua mochila no quarto que iria fazer algo pra comermos, na casa não tinha de gostoso e que fosse de fácil preparo, chamei o Neto e fomos ao mercado conversando durante todo o percurso, compramos um monte de besteiras com o cartão do Breno e voltamos pra casa, fiz almoço pra gente e uma torta de chocolate quando terminei fui acordar o Breno, que tinha desmaiado, ele estava só de cueca na cama e de pau duro, me deu uma vontade de trancar a porta e aproveitar o momento, mas não poderia já que tínhamos visita em casa, acordei ele mandei tomar um banho e ir comer conosco, e assim ele fez...

Após comermos fomos andar de lancha no rio apenas nós três, tiramos um momento pra família, eu nem poderia ficar no sol já estava todo queimado mesmo assim foi ótimo o Neto se divertiu muito, ainda a noite fomos ao cinema com ele para assistirmos a um filme qualquer, ele pediu pra dormir na casa do Breno liguei pra minha cunhada para pedir...

– Oi tudo bem, o Neto quer dormir aqui em casa, ele pode ou tem algum compromisso amanhã!?

– O Neto estava ai!? Eu achei que ele tinha ido pra casa do pai dele, pode sim se não for incomodar vocês ele pode ficar sim.

– Ok, amanha iremos ai para ele pegar mais roupas.

Conversei com ele depois sobre ter mentido, ele disse que odeia ir pra casa do pai, que ele é depressivo e nunca quer fazer nada, concordei com ele e deixei quieto, tudo que uma criança não precisa é de um ambiente inapropriado e eles eram todos desequilibrados sendo assim o menino estava melhor comigo e com o Breno que apesar de tudo eramos o mais próximo do normal, mesmo sendo um casal gay (Risos) o Breno ainda brincou dizendo que deveríamos adotar os sobrinhos dele e morarmos todos juntos, seriamos um retrato de família perfeita, e por falar no mais novo ele estava com a madrinha dele em outro município, o Neto estava sozinho, sendo assim preferiu ficar conosco, o Neto disse ainda que adoraria morar com a gente, terminou dizendo que seria feliz todos os dias se morasse conosco, esse é o tipo de coisa que marca a gente, foi assim que acabei me envolvendo ainda mais com a família do Breno o que dificultou muito o afastamento quando separamos, porém isso eu conto depoisObrigado a todos os comentários pessoal, que bom que minha escrita tem agradado!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/08/2013 21:16:06
Não sei nem mais o que falar a respeito do conto. É simplesmente fantástico. Gosto muito de ler histórias em primeira pessoa, já que encontro um pouco de dificuldade para desenvolver meus contos sendo o principal narrador, por isso opto por narrar em terceira pessoa, que dá mais vasão aos personagens. Enfim. Excelente. Também fico triste quando algo que você escreve dá a entender que o relacionamento de vocês não deu certo, e quero muito saber o porque.
28/08/2013 19:38:57
affs viu culpa do mldt do Breno
28/08/2013 19:34:01
muito bom !!!
28/08/2013 15:50:07
Muito bom. Nota 10.
28/08/2013 14:11:38
Toda vez que eu leio sua historia eu fico pensando o que aconteceu pra vocês não terem dado certo, é uma pena mesmo, mas é a vida né, mas sei que os dias que vocês tiveram juntos valeram a pena, e sua historia fica cada vez melhor... Abraço.
28/08/2013 12:57:49
[...] porém isso eu conto depois... Toda vez que vejo essa frase parece que eu sinto sua tristeza, me deprime saber que vocês não deram certo, pelo menos eu acho que não deram por algumas frases que você diz de forma solta, pareciam tão bem.. Super ansioso pra saber o que realmente desencadeou o fim do relacionamento.. Narrativa perfeita como sempre...
28/08/2013 12:34:57
Ai, meu Deus, fiquei com dó do Neto, agora
28/08/2013 11:57:46
Bom, primeira vez que comento seu conto por falta de tempo.Mas, quero lhe parabenizar pela forma que vc narra suas histórias. Dá pra gente sentir daqui teus medos, dúvidas e, principalmente ter uma ideia de por quê o relacionamento não deu certo. As, vezes acredito que o Breno tem jeito.Em alguns casos, a idade termina por ensinar à essas pessoas que separam amor de sexo que se se soh alicerçarem relacionamentos neste último, terminarão sozinhos, pq uma boa foda vc ateh encontra, mas alguém alguém que seja um companheiro como vc é tirar a sorte grande. Um xero!!!
A&M
28/08/2013 11:54:30
Viciada essa e a palavra...
28/08/2013 11:48:30
Cada capítulo você desperta mais a minha curiosidade, estou esperto todo dia entro nesse horário porque sei que já tem um conto seu, estou amando
28/08/2013 11:01:54
Ai, meu Deus, fiquei com dó do Neto, agora

Online porn video at mobile phone


porno gay mundobicha feliz aniversário meu amorhomens gays a mamar na piroca vavada de leitecache:8t-ncrFAFncJ:zdorovsreda.ru/texto/201108246 conto de meninas sendo aronbadas por pauzudos e chorando muitomenina buceta pequena apertada virgem intocadacontos eróticos fique se dedicando minha esposacontos eiroticos leilaporncontos eróticos suportando três cacetes com carinho e amordoidao de lolo xvideoscontos erotico crente submissarecebendo leitnho na. xota porbodoidolevantou o vestido da coroa evagelica e passou a rola.comapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12conto erótico sogra analcontos eroticos gay, dando pro nrgão do pauzão de 38cmVc e feinha buceta tua nao quero nem teu cu mem teu seio nada de voce me interessa Sexo e Safadeza Wattapdchulé feminino contos eroticos podolatriaestupro esposa contos eroticosloira.bunduda.vestido.coladofazendo.amorwww.xvideo vanda virtuscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgemulheres que sentem desejo sexual por cavalo zoofiliagostosas de mini saia traindo a irmã com cunhadocontos erótico assembleia dnegro escravo fudendo filho do patrãoezibi vizinhas goistozacache:LX1yfsMaqggJ:zdorovsreda.ru/texto/201504548 extremo judiado de socar a mao na bucetaMeu marido viaja e meu sobrinho me fodenem te conto anal em motelabaicha zpcasa dos contos eróticos patrão e empregadopornô em Carmo da Cachoeira na ruaopa escurreguei na pica gayconto erotico gay com pedreiro velho coroa grisalho peludoMeu bucetao desemhado no short contosporno de viado novinho tavinho seno xupado xvidexvideos dificil pra.vc lukaxvideo tigrésáContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'xvidio japonesinha Semedo abusada e no banheiroprovoquei e aguentei chorando o negao contos fayscontos porno scat lesbicoescrava sexual virgemxvideos sheila bordel novelaconto eroticos gay estuprado na festapeguei me filmando e pus pra mamar gayesposa vadia de shortinho curtinho batendo punheta p outro ba frente do cornode chortinho pensando no namorado porncabeção cantando xeretandofirme porno irma rabuda bate uma ciriri irma pgaxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendoContos eroticos de velhoContos eroticos cruzar nosso são bernardomatava aula para dá o cuanythingpornô irmao e irmã_xxxvideos.comgarota q foi fudida no fundo d casa por um cachorro pastor alemaofilmes de sexo so conegona da buceta inchada e cabiludaverdureiro gay contocontoerticos gay nao aguentei o tamanho da picacatucada vai sair com a buceta inchadafeira zendo fudida em xvedeoshistoria porno gay paguei um boquete pro anivesarianteContos eroticos de viados maduros que foram deflorados na marrapornor corno gosa na buseta melada de porra domegaoestrupa filha e confessa yotubeporno corno paga dois homens de pau Grosso pra esyrupar sua mulher na frentedelemAlandro pintudo regasso a novinhapornoloiravidiodando pro garçom no banheiro ponodoidolevei minha vizinha madura pra praia contos pornoflagrei minha tia peituda com consolo no cú eu dei uma mãoMeninas espacate frontal xvideossó loirinha magrinha a pererec do Chacrinhasou casada e deixei meu genro gozar dentro da buceta sem camisinhacontos mulheres que gostam de cu de homemrelatos de minha sogra e muinto greluda e pentelhudaO dia em que fodi a detenta carente e tesudaNovinhas sendo impenotizadas e dando gostozo pornohttp://conto erotico genro meteu na bucetona sograXvidios fudicu gueysxxvido apontei sevagecunhadinha desistido no quarto da b******** XVídeosrapaz passa oleo no cu grande da loira empura a bica ate gozarsexoalvesnossa gozei dentro to ferrado xvideosir:ma virge fudendo com irmao do piru gigamteContos eróticos de sogro e nóra safadaContos erotico de estuprada em assaltofoto.de garotas tomando sol de costas de biquinis deitadasde cabelos castanhosxxxfilmes zoofilia com dog alemaotirei a virgindade dela contos eroticos de lesbicascasa dos contos gay acampamento com Rafael e pai perto da Cachoeira