QUANDO DEI A BUNDA PRO MEU TIO


Click to Download this video!
Um conto erótico de Quiquinha12
Categoria: Heterossexual
Data: 25/12/2012 14:13:35
Última revisão: 30/01/2017 02:54:29
Nota 9.69

[Minha memória voltava aos poucos. Então recordei certo dia, no sofá da sala, uma mão movimentando-se entre minhas pernas. Era a mão de meu tio Hamilton! Vieram-me também, com clareza, suas palavras, no dia em que lhe pedi que me ensinasse a pilotar uma velha moto na qual ele me levava a passear: “Só se mostrar a xoxotinha”.]

QUANDO ELE CHEGOU, na última semana das minhas férias escolares, para passar alguns dias, abordei o assunto durante o passeio num Chevette conservadíssimo que ele acabava de adquirir. Eram três horas da tarde.

— Acho que estou recuperando a memória, titio. Estou recordando tanta coisa... Você era bem safadinho, hem!

Ele riu

— Titio, posso dirigir um pouquinho?

— Só se mostrar a xoxotinha — disse ele.

Rimos e ele me passou o volante.

— Aperta a embreagem... engata a primeira...

Uma centena de metros adiante, eu estava dirigindo normalmente.

— Bom, já que tenho motorista, posso tomar uma cerveja — disse ele..

Seguindo suas instruções, entrei numa rua sem saída, esburacada e estreita e estacionei em frente a um barzinho de madeira rústica praticamente no meio do mato. Hamilton conhecia o proprietário, Francisco, que cochichou em seu ouvido. Ele fez sinal de assentimento. Pouco depois, estávamos num reservado, com cerveja para festejar o reatamento do vínculo libidinoso interrompido pelo acidente. Porque, tio ou não, ele representava uma abertura maior no leque de probabilidades da minha obsessiva busca por prazer. Por isso tomei a iniciativa:

— Não queria ver a xoxotinha?

Queria, eu mostrei.

— Antes, era bonitinha — disse ele apalpando com delicadeza meus lábios íntimos. — Agora, está linda.

Linda, linda!

E cheirosa e gostosa.

Minha boceta, que vira a cabeça de homens e mulheres, fez finalmente a alegria de tio Hamilton. Estendendo-me ali mesmo, no piso de tábuas irregulares, eu ofereci à sua boca a fruta que ele, antes, se limitava a acariciar. E ele se deliciou e me deliciou.

— Ai, como eu gosto... — dizia ele.

Deitado entre minhas pernas, esticando a língua que passeava entre as dobras de minha vulva, meu tio mostrou do que mais gostava.

— Chupa, titio — dizia eu. — Chupa bem gostoso...

A boca de meu tio abrangia inteiramente minha boceta, como se quisesse engoli-la. E eu suspirava. A língua se movia ora lenta, ora freneticamente. E eu suspirava.

— Goza na minha boca, lindinha...

Com a língua em meu grelinho, Hamilton me fez gemer e gozar, gemer e gozar, gemer e gozar. Quantas vezes? Não sei. Foram tantos orgasmos, breves e seguidos, que perdi a conta.

E também a vergonha.

— Mete no meu cuzinho, titio — pedi.

Não vi de onde surgiu o tubo de lubrificante íntimo. Mas vi a rigidez de sua pica admiravelmente comprida, cheia da tesão que eu queria sentir em mim.

E senti.

Colocando-me em posição, Hamilton, abriu minhas nádegas, passou o creme em meu ânus e eu me preparei para receber seu pau; que veio alargando meu orifício.

— Aaaai....

— Tá doendo, lindinha?

— Pouquinho...

Se, para chupar, meu ideal é pau pequeno, para o sexo anal prefiro-o comprido (eu não disse grosso). Porque, quanto mais centímetros entram, mais superfície de contato de se estabelece, mais prazer eu proporciono, mais prazer eu recebo. E foram muitos os centímetros que adentraram a maciez da minha carne, recolhendo e expandindo a delícia da penetração anal, que fazia meu corpo fremir em ondas de volúpia.

Delícia de penetração, delícia de titio. Tendo enfiado todo o pau, Hamilton deitou-se em cima de mim e ficou imóvel a fim de retardar a ejaculação que eu sentia iminente.

Mas, mesmo em total imobilidade, não há força mental capaz de reter indefinidamente a marcha do orgasmo. Principalmente no caso de Hamilton. As contrações de meu ânus, o meu cheiro, a minha voz, a emoção, tudo isso desencadeou em Hamilton um orgasmo longo, que eu usufruí do início ao fim.

Como as águas do rio que, puxadas pela cascata, caem com estrondo, seguem calmamente, depois voltam a correr, arrastadas pelo desnível do terreno, assim foi nosso orgasmo. Dizendo “estou gozaaando”, ele começou a gemer e eu senti seu pênis inchar para expelir a primeira golfada de esperma. Arfando, ele me pediu que abrisse as nádegas, o que eu fiz com as duas mãos, para sentir seu pau entrar mais um pouco em mim. Ele voltou a gemer, eu voltei a sentir seu pau inchar e compreendi que ainda não estava exaurido seu depósito de sêmen. Sempre gemendo, ele ficou imóvel uns instantes, depois começou a movimentar o pau. “Ai, que cuzinho gostoso... ai, que cuzinho gostoso”, repetia ele. E, soltando seu peso em cima de mim, ele gozou de novo. Eu também.

— Gozou no meu cuzinho, titio?

Há momentos em que as palavras são supérfluas. Outros há em que elas são essenciais. Eu poderia ter cortado a frase logo depois do verbo, mas o complemento (meu cuzinho) reforçava a pergunta, enfatizava a atitude de entrega, floreava o ato de sodomia. Adicionalmente, o vocativo (titio), com sua carga semântica, fortificava a sensação psicológica do proibido, do incesto. Ele era meu tio; eu era sua sobrinha. Ele me vira nascer, crescer. Quando eu era bebê, ele passava talco em minha bundinha; agora, passava lubrificante íntimo.

Minhas palavras ecoaram em seu cérebro, que comandou o pênis, que readquiriu movimentos e voltou a inchar para derramar as últimas gotas do líquido cremoso portador de prazeres. Os gemidos de Hamilton, que não haviam cessado, subiram de tom, depois foram baixando, baixando até se transformarem num longo lamento pela impossibilidade física de prolongar a sessão de prazeres. Meu último orgasmo foi breve, porém gratificante.

— Gostou, lindinha?

— Gostei, titio — respondi recebendo suas carícias nas nádegas que eu remexia levemente numa promessa tácita de repetir a experiência sempre que ele quisesseVisitem meu blog: quiquinha12.blogspot.com.br

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/08/2015 16:19:57
Isso soa como poesia aos meus instintos mais safados. Parabéns
13/01/2015 12:41:17
Dentre muitas coisas, uma das boas coisas da vida. Bem descrito, bem detalhado, bem repleto de química e tesão. Bom demais, Quiquinha, queria uma sobrinha assim....
28/11/2014 07:54:12
Que sorte heim cara.
13/05/2014 16:18:02
Dar o cu é muito bom...
07/03/2014 11:45:50
Muito bom. Sua descricao da sodomia e perfeita e mt excitante.
18/02/2014 18:42:35
delícia
18/03/2013 06:22:21
Coisa de profissional
10/02/2013 23:09:01
muito bom seu conto...
16/01/2013 11:13:43
deliciagarotas q quiserem gozar gostoso e so me add no msn:
02/01/2013 09:09:34
Gostei, vc é muito boa. Parabéns.
26/12/2012 06:38:27
Eu gostei do texto, principalmente pela forma como descreveu a enrabada que deu origem ao nome. Você fode bem, fode gostoso e demonstra que isso é uma das boas coisas da vida. Continue assim, fodendo com direito a tudo e continue contando prá gente, pois, como poucas, você consegue deixar todo mundo de pau duro por aqui...
25/12/2012 15:15:46
Você é, sem dúvida, a melhor escritora deste site.




Online porn video at mobile phone


contos eróticos de homens peões de obras fazendo sexo com outros homenscontos eroticos estiprando a freira no coventoContos eroticos de mae da banho filho com braço e perna quebradapeguei a novinha magrinha porquê ela insistiuporno para deixar aqecidarapica tatoda no cu da brasileira e ela pedi maiscu arrombado da minha esposa depois da noitadaporno com mãe e filha bucetudas de guaianazescontos erotico flagrado pela a sogra no banhosogro dotado fragou nora com outro troxe ela pra casa e fudeu elanegão bem dotado chupando e arrombando o c* da novinha louca de lança na casa abandonadanovinho fodemdo a madrasta a forsax video . comcoroa esguicha de prazer de ter tora no cuvigia arrombando o c* de uma novinha no orfanatoxividio deitA de budA pracimadetosexocenas de mulher com medo de pau gigandebrotheragem capitulo 5as novinhas de corretivos e g****** muito no ânusas coroas gemendo e gozando desvairadamente xvideoprovoquei mei filho e ele me fodeu bem gostosofilha minha femea contoContos eu e minha comadre desfilando de calcinha para nossos maridoscontoseroticos-estuprada por 2 cachorros roludoxvideosdificil pra vc lukaNegao esculachando com moleque gostososexo minha mulher me dando minha sogra de presentewww. xvideois. com.br. padato cao a enteadaSatanás me chamando a filhinha para transar com a xoxota toda g*****agarrou e comeu gostoso kookgostosa dormindo em cima do sofá e Levanteconto de casada putawww.sexo.conto.erotico.meu.padrasto.e.bigdotado.sabem alguma fasenda pra cuidavideo porno sexo depois da perineo ai ai ai ta doendo minha buceta escandalosas de vagardotado engasgando a novinha com seu pau e tapando seu narizestupro esposa contos eroticosnovinha engole pau do paulaoconto viadinhoxvideos pai come a filha na frente da mae que noa teve coragem de fazer nadasogra fazendo sexo selvagem com o gel da pica cabeçudamulher casada realisando fantasia e da pra dois negao dt porno doidotenho 12 aninhos e adoro sentar no colo do meu padrasto so pra senti pau dele duro ate ja fiz ele gosar me rosando kk contos eroticoscasos amad entea nua banh fas gosa ponh casa favela cariocaxvideo baraqueirrapatroa pega peao comendo egua e fica toda excitada pornocontos eroticos de putas e putos arrombadosfotos cu ebuçeta cheia de poravideos porno menina cruza com cachorros ate arder a bucetinhavideos de sexo omém desmaia mulheXVídeos mulher tomando banho dentro do banheiro e o b****** pego tomando desgraçadasofri com pistulodo xxvideosconto de sexo porno com meu cachorro pastor alrmao fui por racaocontos eroticos com minha esposapornocontoincestosesposas q 25cm de picaconto erotico gay narrado yootubenegão caralhudo fudendo loira cinquentona de todo jeitoconto erotico sheila gritou chorou e ele comeu se cuconto erótico minha empregadinha novinhaContos eroticos... Sindicato dos trabalhadoreszoofilia.gratis/videos/pansexual-com-cavalo-gozando-na-buceta-e-cu-de-mulhermulher pelada e homem pelado homem botando sua Peixada da bunda da mulhercobertura conto gayestupro esposa contos eroticossogra e nora conto lesbicovídeo de sexo pornô garganta hipertrofiada engolindo monstro hiper dotadopornovinhas da zona norte rjver video de porno brasileiro pedrero peludao suado comendo a patroua safadaporno pirno buceta saindo gosmaGlory hole em banheiros publicos conto realcontos eroticos vividos por mulheresquero ver video de mulhe casada de saia e o corno levanta a saia perto do marido e come elaxxxcontos feminização forçadacontos erdicos gay evangelicosmagrinha gostosa mostrando o pacotào ponovinho do pau bem gandela vem ela corrigir o meu bilau pornoconto lavador de carro pauzudopinto ennorme n cu d geytiia cm saia longa com tensao mostra calcinha ate fudequal a melhor posição peão fazer sexo anual sem dorhttp://www.casadoscontos.com.br/perfil/182713Biazinha cagou nas calças