Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Depois de 13 anos de casada e fiel, descobri que ser puta era tudo de bom! 1/3 (Conto do TETE)

Autor: TETE
Categoria: Grupal
Data: 13/11/2012 17:57:59
Última revisão: 17/01/2018 10:29:31
Nota 10.00
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Chamo-me Raquel, tenho 28 anos, casada desde os 15 e tenho uma filha já adolescente.

Sou branca de cabelos negros, magra com seios e bunda grande, coxas grossas e torneadas.

Só não chamava muito a atenção por sempre ter morado em cidade pequena e como fiquei grávida casei-me muito cedo e sempre me vesti toda recatada pela falta de dinheiro e também por ter um marido bem matuto metido a machão.

Como ali na região onde morávamos não tinha muito serviço nos mudamos pra uma cidade bem maior, principalmente porque minha filha precisar continuar os estudos e por ter tinha uma prima que morava naquela cidade poderia nos dar uma força no começo desta nova empreitada. Como minha mãe era viúva foi embora junto conosco.

Meu marido logo arrumou emprego na construção civil e minha prima conseguiu emprego de doméstica para mim em uma casa de família perto de onde ela trabalhava e logo as coisas começaram a melhorar.

Na casa em que passei a trabalhar morava dona Maysa, o marido Sr. Mauro e um filho de 17 anos o Junior.

Desde os primeiros dias de trabalho tive certeza que seria muito bom trabalhar ali.

Eles eram todos muito simpáticos e me trataram carinhosamente.

Minha vida sexual até aquela data, depois de 13 anos de casada era extremamente monótona, duas vezes por semana meu marido subia em cima de mim, enfiava o pinto na minha xaninha, bombava uns três minutos e gozava.

No começo até me empolgava, mas com o tempo vi que não mudava nada e achei que devia ser assim mesmo.

Eu tinha receio de conversar sobre sexo com outras pessoas e deixei minha vida seguir em frente daquela maneira.

Logo que comecei a trabalhar com dona Maysa notei que eles eram um casal diferente, bem alegres e descontraídos sexualmente. Por diversas vezes vi seu Mauro passar a mão na bunda da esposa ou dar uns “amassos”com beijos bem "quentes". Eles nem se preocupavam muito com minha presença e de vez em quando a "patroa" brincava dizendo que ainda bem que eu era casada, já sabia como eram as coisas. RSS.

Eu sorria um pouco sem graça, mas achava divertido ver que aqueles dois bem “assanhados”, mesmo apos 18 anos de casados.

Dona Maysa tinha 34 anos, se casara com 16 anos e era uma mulher extremamente bonita, loira, alta, corpo espetacular, seios grandes siliconados e era dona de uma boutique no shopping.

Seu Mauro tinha 37 anos, advogado bem conceituado, um homem muito bonito, corpo malhado pela pequena academia de ginástica que havia em um dos cômodos da casa.

O filho deles também era um rapaz muito bonito, as garotas sempre ligavam constantemente atrás dele.

Adorava o jeito de dona Maysa se vestir, roupas bastante sensuais, calcinhas pequeninas, de vez em quando me pegava admirando aquela loira fantástica sempre sorridente e eu sempre com minhas roupinhas sem graça “de crente” como minha mãe dizia.

Depois de 4 meses trabalhando lá dona Maysa disse que no próximo sábado iríamos ao aniversário do Junior que seria realizado em uma chácara de lazer pertinho da cidade, ela havia contratado um bufê mas queria que eu fosse junto caso precisasse de mim. Adorei a idéia pois iria conhecer lugares e pessoas diferentes.

Naquele mesmo dia sai pra ir embora pra casa a tardezinha quando vi seu Mauro chegando.

Eu não morava longe dali e todo dia ia embora a pé, mas depois de andar uns 3 quarteirões lembrei que havia esquecido o pacotinho de remédios de minha mãe que a farmácia havia entregado antes do almoço e tive que voltar, afinal eram remédios para pressão alta e outros problemas de saúde que mamãe precisava tomar todos os dias.

Quando entrei na casa me dirigi para um quartinho onde guardava minhas coisas e havia uma cama onde descansava quando não tinha o que fazer. Passando pelo corredor ouvi uns barulhos e gemidos altos que vinham da sala de TV.

A porta quase toda aberta e quando olhei vi em um sofá grande dona Maysa toda nua de 4 e engatado atrás dela seu Mauro socando o pinto na xaninha dela... mas não um pinto qualquer... igual do meu marido... era um pinto grosso, cabeçudo e enorme... além de grandão estava duro como aço... ele enfiava e tirava de dentro de dela com força... seus gemidos denunciavam o prazer que estava sentindo... ela rebolava sem parar e dizendo toda sensual:

-ahh... mete meu gostoso... mete esta vara deliciosa na minha buceta... seu tarado safado... que pauzão gostoso... mete... soca com força... soca tudo... meu macho tarado!

Ele atendia aos apelos da esposa taradinha dizendo:

-Rebola na minha pica putinha safada... rebola... faz teu macho gozar gostoso... vou encher tua buceta de porra... puta safada... gostosa!

Os dois deram uns gemidos bem fortes e gozaram praticamente juntos... fiquei ali toda tremula por ter presenciado aquelas cenas quentes... senti minha xaninha toda úmida... antes que percebessem que estava ali assistindo fui pegar os remédios no quartinho pra sair rapidinho.

Porém, quando estava saindo, dei de cara com dona Maysa completamente nua indo pra cozinha e a me ver ela sem se preocupou por estar peladona disse:

-Raquel... pensei que vc já tivesse ido embora... não tinha te visto!

-Eu... eu... tive que voltar... tinha esquecido os remédios da minha mãe... ainda bem que lembrei... eu não estava longe!

-ah bom... então tá... deixa-me pegar uma água gelada... vou tomar um banho... meu maridão... me fez suar muito.

-pode deixar... dona Maysa... eu pego a água pra senhora!

Peguei a água e trouxe... ela tomou tudo devagar... e voltou rebolando para seu quarto... fiquei admirando aquele corpo e o que me mais me chamou a atenção é que a buceta dela era toda lisinha... sem nenhum pelinho... a minha parecia um “matagal”. RSS.

Durante meu banho antes de dormir me demorei lavando minha buceta e me lembrando daquelas cenas de sexo senti que meu grelinho estava bem durinho e todo sensível. Pela primeira vez me masturbei com força e senti uma sensação maravilhosa. Até gostaria de dar pro meu marido... mas como ele passara no bar antes de vir jantar... chegou já um pouco bêbado e após jantar foi dormir rapidinho.

Depois que nos mudamos pra cidade grande meu marido deu pra ficar tomando cachaças em bar, aquilo me deixava muito irritada e logo ele teria que parar com isso senão o bicho ia pegar. Eu não tinha paciência pra lidar com cachaceiro.

No outro dia logo ao chegar para o almoço dona Maysa disse que tinha trazido umas roupinhas novas pra mim... que era pra experimentar... porque se tivesse que arrumar alguma coisa dava tempo. Queria que eu fosse bem bonita na chácara para o aniversário do Junior.

Tentei dizer que ela não precisava gastar comigo...eu tinha alguma roupa razoável, mas ela argumentou que na sua loja tinha muitas roupas em liquidação e como estava gostando muito de mim por eu trabalhar direitinho, estar sempre de bom humor, queria que ficasse bem bonita com roupas jovens. RSS.

Fiquei toda feliz e logo servi o almoço só pra ela... seu Mauro tinha um almoço de negócios e o Junior tinha ido almoçar na casa de um amigo. Enquanto almoçava ela disse pra eu tomar um banho rápido pra que pudesse experimentar tudo... também havia trazido calcinhas e sutiã e calçados, iria me esperar no quarto dela.

Fiz o que ela mandou e fui com uma toalha enrolada no corpo... com um pouco de vergonha... mais por causa do meu “matagal” entre as pernas... e quando entrei no quarto ela todo sorridente tirou as roupas de dentro de uma sacola e disse:

-vamos lá Raquel... vamos ver... como vc vai ficar com uma roupinha bem mais sexy... vc é muito nova... pra ficar usando estas roupas de beata... estou curiosa... vamos lá... quero ver vc ficar uma gata... muito bonita... mulher tem que ficar sempre linda e gostosa. RSS.

Ela me deu um vestido de malha preto justo com detalhes em verde pra experimentar e quando tirei a toalha ficando pelada ela riu e comentou:

-mulher... que buceta cabeluda... dá pra fazer uma peruca... precisamos dar um jeito nesta floresta. RSS. Mas depois ... agora coloca logo este vestido... vamos quero ver como vai ficar.

Eu ri e virei de costas pra ela e coloquei o vestido... olhei-me no espelho grande que havia no quarto e levei até um susto de tão bonito que era aquele vestido e Dona Maysa disse:

-Nossa... ficou maravilhoso.. .lindo mesmo.... vc tem um corpo muito bonito... tudo que vc colocar vai ficar bem... vou te contar um segredo... meu marido tinha me falado que vc era uma mulher muito gostosa... que as tuas roupas é que não ajudavam... roupas de "crente"... RSS... ele tinha razão... vc é muito gata... mas tira esse... vamos experimentar mais!

Experimentei mais vestidos, saias, blusinhas e sandálias... ficaram todos lindos... ela me elogiava sem parar... deixando-me toda contente... só faltavam as lingeries e então ela disse brincando:

-Raquel... vamos pegar uma tesoura e dar uma aparada nesta floresta ai. Esta semana não vai dar pra marcar uma depilação pra vc, raspar com Gilette é ruim, fica irritada... cheia de bolinhas. Mas vamos dar um jeitinho pra vc colocar estas tanguinhas.

Ela pegou uma tesoura, me chamou pra dentro do banheiro... me fez sentar no bidê e começou a cortar os pelos da minha buceta. Ela fazia aquilo com tanta naturalidade que não fiquei nem um pouco encabulada... transmitia-me uma segurança incrível. Depois de alguns minutos ficou bem aparado e então ela pegou a mangueira da ducha higiênica que havia ao lado... deu-me um sabonete e ficou jogando o jato de água na minha buceta enquanto me ensaboava devagar tirando alguns pelos que teimavam em ficar grudados na minha pele. Ela brincava com o jato forte d’água na minha buceta... percebi que ficava esguichando bem em cima do meu grelinho... estava uma delicia mas aí ela disse pra se enxugar e experimentar as tanguinhas. Coloquei várias, todas deixaram minha bunda grande mais bonita ainda e ai ela comentou:

-realmente vc... tem um corpo fantástico... tudo ficou bom... então tudo que eu trouxe... é presente pra vc Raquel... acho que deveria... só usar este tipo de roupa... ficou muito sexy... vai deixar muitos homens com tesão... vc é linda mulher!

Agradeci toda encabulada e contente com tantos elogios, dizendo:

-é muita bondade sua Dona Maysa... gostei de tudo... estou muito feliz... a senhora é muito legal... tô muito contente... nem sei como agradecer.

-primeiro... pare de me chamar de dona e senhora aqui em casa... não tem necessidade... faz-me sentir velha! Agora vou te falar uma coisa...tô achando que vc vai ter uns problemas aqui em casa... usando estes vestidinhos sexy. Tem 02 tarados... aqui em casa... principalmente meu marido... vc vai acabar levando umas passadas de mão nesta bunda linda que vc tem... tenho quase certeza disso. RSS.

-nossa dona Maysa... eu... eu... não vou deixar... isso...

-Dona não hein... senão vou pedir as roupas de volta... não quero repetir mais uma vez pra não me chamar de Dona!

-não... isso não... eu vou tentar não esquecer disso... é que estou muito nervosa e encabulada... eu...eu...

Foi então que caiu a ficha quando ela foi por trás de meu corpo... segurou meus braços e colocando a boca perto da minha orelha disse com uma voz bem safada:

-Raquel... não precisa ficar encabulada... faz igual ontem quando vc me viu com o tarado do meu marido... metendo lá na sala de TV... achei que alguém estava olhando a gente transar... e quando te vi depois... sabia que era vc... mas... não tem problemas não... não ligo... mas me fala... uma coisa... ficou com tesão sua safadinha?

Nem sabia o que responder... fiquei muda... ela me segurava pelos braços por trás... eu só de tanguinha... eu sentia o hálito quente dela em minha nuca e ela continuou:

-relaxa... querida... eu sei que vc gostou... ficou molhadinha... né... confessa pra mim... gostou de assistir eu trepando com meu marido tarado... né sua safada!

Gaguejei e toda sem jeito dizendo:

-sim... sim... gostei... nunca tinha visto... mas... foi sem querer... não... quero que pense... eu...

Ela com certeza queria me deixar com mais tesão e continuava com aquele jogo de sedução e senti que enquanto ela falava suas mãos começavam a deslizar levemente pelo meu corpo... quanto tocaram meus seios... meus mamilos ficaram durinhos imediatamente!

-nossa... Raquel... que seios lindos... os biquinhos ficaram durinhos... vc tá com tesão né sua safada... tenho certeza que ontem vc queria... estar no meu lugar... sentindo o pauzão do meu marido... aquela pica é uma delicia...dentro da buceta... deixa qualquer mulher louca de tesão... vc queria... ela dentro de vc né... confessa... sua putinha... safada... confessa!

Eu perdi toda a vergonha... ela apertava meus seios e beijava meu pescoço e minha nuca... deixando-me toda molhada...nunca sentira nada parecido com que estava sentindo...ela já estava completamente nua...nem percebera D. Maysa tirar o vestido que usava... seu corpo colou no meu... sua buceta depilada se esfregava em minha bunda... e quando seus dedos se enfiaram por baixo da minúscula tanguinha que eu usava e deslizou entre os lábios da minha rachinha toda ensopada... eu gemi... bem alto... entregando-me e dizendo:

-eu... que.... gostoso... eu... que delicia... nunca... nunca... senti isso... eu... eu.. queria... sim... eu... eu... confesso!

-eu sei o que vc quer sua putinha safada... vou fazer vc gozar gostoso... fica de 4 na beira da cama... sua vadia!

Fiz o que D. Maysa mandou... ela nem tirou minha calcinha... arrancou-a com força... rasgando-a... em seguida senti a língua deslizar pela minha rachinha... chupando meu grelinho com força... gemi e rebolava... ela enfiava uns dedos na minha rachinha e dizia toda safada:

-Isso rebola... sua putinha safada... que bucetinha apertada vc tem... vadia... tá doida pra sentir a vara do meu marido... sua vadia.... safada... rebola... sua puta... safada!

Ela encheu minha bunda de tapas fortes... aquilo me dava mais tesão ainda... eu rebolava como uma vadia... gritei e comecei a gozar como nunca havia gozado... a língua daquela mulher era mágica... sentia que minha buceta estava completamente alagada de prazer... e aquela mulher me controlava com suas palavras sensuais.

-isso... goza... sua puta vadia... que buceta gostosa... goza gostoso... rebola sua safada... esta buceta tá precisando de uma pica bem grossa... pra matar o tesão... sua putinha tarada... assim... rebola na minha língua sua vadia tarada.... agora...vem... quero sentir vc chupar minha buceta lisinha... vem... sua vadia... vem puta...lambe minha buceta todinha... vadia safada!

Ela se sentou na beira da cama e fez-me ajoelhar entre suas coxas... puxando-me pelos cabelos fez com que mergulhasse meu rosto na sua buceta e disse toda tesuda:

-chupa minha buceta... bem gostoso... faz eu gozar na sua língua... chupa meu grelinho... bem forte... vadia... lambe!

Nada mais importava... só o prazer... procurei fazer tudo que aquela loira tarada pedia... ela havia me feito gozar como nunca... queria retribuir... lambi e suguei aquele grelo duro entre meus lábios... ela puxava meu rosto pelos cabelos quase me sufocando... aquela buceta depilada me fascinava... estava adorando chupar aquela safada tarada... quando ela começou a gemer mais alto e rebolar... senti se contrair toda e gozar como uma louca... gritando de prazer... dava pra sentir escorrer liquido quentinho de dentro daquela bucetinha deliciosa... chupei tudo... tentando deixá-la sequinha... mas era impossível.

Descansamos um pouco e fomos tomar banho e durante o banho conversamos bastante sobre tudo.

Ela me confessou que era bi-sexual e que junto com o marido já havia feito isso várias vezes... e que o marido é que tinha alertado a ela que devia prestar atenção em mim... que eu era muito bonita... só muito mal-cuidada... ele quase tinha acertado... minha patroa putinha me elogiou dizendo que eu era bem melhor que o marido havia previsto... mais bonita e mais puta ainda. RSS.

Ela disse que estava muito contente de ter uma pessoa como eu ao seu lado... que logo iríamos nos conhecer ainda mais e que com certeza nos tornaríamos mais amigas e mais cúmplices. Rss. Também acabei confessando que pela primeira vez na vida eu tinha sentido prazer de verdade e tinha sido ela que havia me proporcionado isso... e tinha adorado muito.

Ela logo saiu pra voltar pra loja... mas me fez prometer que nunca mais iria usar aquelas roupas de “crente” na casa dela... e era pra usar só os vestidinhos apertadinhos e curtinhos que ela havia trazido pra mim... e de preferência com sandálias de salto... que deixavam minha bunda grande mais arrebitada ainda... e antes de sair... ela me deu um beijo cheio de volúpia na minha boca e disse toda sensual:

-outra coisa... sua putinha gostosa... vc está proibida de usar calcinha em casa... e a semana que vem quero sua bucetinha totalmente depilada... igual a minha... vou marcar um horário para isso... pode deixar por minha conta!

Naquele dia fui embora pra casa... mas não levei nenhuma roupa nova... deixei-as no meu trabalho.

Em casa eu iria continuar sendo uma mulher “séria”... uma putinha de respeito. RSS.

Se o que aconteceu comigo naquela primeira vez tinha sido maravilhosa me fazendo gozar que nem uma doida quando o marido e o filho da dona Maysa também entraram na safadeza a coisa incendiou de vez e eu ameiiiiiiiiii!

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://zdorovsreda.ru/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

sssssssssssssss55d

Comentários

16/10/2017 08:28:31
Excelente Conto!. Muito bem redigido e atiça a libido na essência.
22/06/2015 19:50:10
Maravilhoso !!!
20/06/2014 18:53:35
muito bom transformando mais uma casadinha em putinha

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos erotico sobrinho pausudo so de sungavideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudosxvideoquando você pudercontos eroticos gay de novinho sentei no pau grande e judiei delenamoro lesbico e pessoa não assumida tem tanta brigas ciúmesprocuro. velho sadio amigo pauzidos gostoso so meuVidios porno mae dilinho cupornodoido eu nao vou fazer esto de novo papaimae amamentando filha adulta contosreaisbuceta efudelvidiopono.molekacontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramvamos ver se vc aguenta minha pica toinha ate no talo na sua buceta virgem sexonovinhos na academia recebendo massagem fudendo chupando levando gozada na boca e no cu pra porra ficar escorrendoSogra impatando foda xvideorelato erotico padrasto pauzudocontos veridicos com enteadasfilhadorme.e.pai.enfrega.pica.na.buceta.delamulher com os peito cheio de leite para o homem amar a mulher vai descendo depois ele transa com ela gostosoMulheres engatada e gosando com cachorros engatados nelas e um cassete enorme pulSando dentro da bucetinha ? padrasto promete que vai colocar devagar quando a enteada abre as pernas ele enterra a picaSoquei fundo o consolo na mamae gostosatravesti comendo outra travesti atecagarmulheres na rua com a sainha curtinha tirando a calcinha de dentro da bunda tirando com a Malu babyConto erotico maes masageano a firmoze do filho adolecentevidios pono sohentefazedo gosozu ponuMulher cagando na calsinhavideo pornohomem come baitola com paudurocasa do conto armadilha para esposa eroticoshomem fodenfo uma bezeravirei mulher na cama contos wsaradao pondo no cu do frutinha afeminadotia marta safada deixa exfrega meu nesse raboporno de coroucom novinhaslesbica num romancd pornôdoidocontos comi a cunhadinha parte 2 bunduda virgem novinhapau gigate na bundaxvidio.comvideo de porno de lespica fodento com pilu de buraxaxxvidio comendo uma pmcasadoscontos espiando a.siriricamédico explicado chupar bucetas doença transmitinovinha.du.bucetao.inxadu.fudenoconto meu corno gosta que eu chupe seu pau e dou o cu pra o outro deliciazoofilia cachorro fica engatado na nistacarine patricinha casa dos contossexo gostoso carinho nabucetinhaviagemmulher com o priquito costorado e gostosoporno incesto pai feis filha beber porra forssado por maio tempaox videos porno tranquei novinha no quarto e estrupei ela aforasaEsculachada pote negrão casadoscontosCorno contomorena vai tocar campainha na casa do negao careca e fode com elecontos eroticos degay perdendo as pregasfilha novinha enche a mae solteira de beijos e carinho porno doidogostosas de trinta e quatro anos peladas com fildental preta atolada no rabaosó as novinhas dando o c****** na maletinharevistinha em quadrinho de filho estrupando sua mae no banhocontos eróticos menino dá o c* pro padeiroPeguei minha irmã bêbada de baby doll e não aguenteicontos de zoofilia gototinha e seu dogcontos eroticos barcoconto fudi minha sobrinha de onze nos gostosacontos eróticos menina de 23 anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinho vermelhoxvideos sheila bordel noveladepilacao vencida contoscache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho Sou bi e sou louco pra d o c pro meu primoconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoQuero dar minha buceta e meu cuzinho em um encontro casual