Travessuras de Vitória...engasgada no pau do garanhão


Um conto erótico de Lolytaputynha
Categoria:
Data: 07/07/2012 03:44:26
Nota 10.00

Como tudo na vida um dia acontece, Vitória também iniciou-se em sua juventude, na fazenda de seus tios, em que pastavam todo tipos de animais, de todos os tamanhos, dos quais o que mais gostava eram os cavalos, sobretudo quando as escondidas viu dois deles acasalarem.

Naquele dia em que o cavalo semental que tinha por nome "Fúria", estava sendo preparado para sua cópula com uma égua chamada "Soraya", estava presente Vitória, que não esperava assistir a semelhante espetáculo, ficando fascinada, e embora nunca havia sido penetrada, nem por um humano, muito menos por um animal, sonhou em ser penetrada em algum momento de sua existência.

Com Soraya bem amarrada a um poste para não realizar nenhum movimento brusco e se deixasse inseminar pelo semental, dali onde estava, Vitória sentia o forte odor que exalava da enorme vagina daquela égua, como se abria e fechava, observava como escorria um tipo de liquido, um provável lubrificante, embaixo das pernas do cavalo percebia-se despontar seu pau enorme, levaram fúria para um local estratégico, aquele pau gigantesco não parava de crescer, fazendo os olhos de Vitória brilharem, salivando sua boca assim como de sua bucetinha, que também neste momento estava encharcada de liquidos, como estava montada em um palanque redondo liso e grosso de madeira a uma certa distância e estava usando uma saia bem curta, com um leve movimento de sua pélvis, estava a ponto de alcançar um orgasmo único, perguntando para si mesma...."""Porquê não havia nascido égua ao invés de Humana???????

E assim se foi compondo a cena, tanto dos animais como da Jovem Vitória, que estava louca para ter algo mais quente entre suas pernas, grosso e duro em sua virgem vagina e desde que viu aquela cena, sabia que com seus dotes femininos sua buceta um dia seria palco de investidas animais.

Continuavam ajeitando Fúria a sua amada Soraya, se notava que seu membro ia adquirindo cada vez mais força, o tamanho descomunal daquele sexo fez os mamilos de Vitoria endurecerem e se movendo com mais frenesi, sentia que o orgasmo estava mais próximo, quando por fim conseguiram terminar todos os preparativos, Soraya levantava seu rabo e cada vez sua vagina piscava com mais rapidez, com certeza ali caberia um braço humano, mas não era isso que iriam meter ali e sim o enorme pau daquele cavalo que estava a alguns segundos de montar em sua égua.

Suas patas dianteras se colocaram no lombo de Soraya, deu uma mordida nas crinas dela e depois de várias tentativas, enterrou todo seu enorme cacete na vagina daquele animal, enquanto isso Vitória se movia como louca, estava a trinta segundos de alcançar seu orgasmo, sentia como seus lábios se abriam e seu clítoris roçava a madeira lisa do palanque que estava cavalgando nesse preciso instante, como pôde e com habilidade se livrou de sua calcinha, desnuda interiormente, sentiu seus lábios vaginais roçarem naquele madeiro que parecia que fôra feito para aquela função, a de dar prazer a tão apaixonada jovem, movendo-se furtivamente sentia que iria gozar a qualquer momento, se mexia de tal maneira que seu clitoris a estava deixando louca, estava deixando um rastro de liquido de prazer que se alguém visse pensaria que que aquela menina estaria se mijando, porém estava apenas assistindo a cópula dos animais..

E assim aconteceu, foram aproximadamente trinta segundos de penetrações animais dentro de Soraya por parte de Fúria, e trinta estressantes segundos para Vitória, que sentiu, ao mesmo tempo que Fúria, um prazer extremo, como ele desconectava aquele enorme pau de dentro da pobre Soraya, deixando sair uma boa quantidade de liquido seminal, enquanto ia desaparecendo sua ereção e se escondia aquele pau gigantesco dentro da bainha peniana, nesse momento foi quando Vitória quase desmaia do grande orgasmo alcançado.

Foram passando os dias, suas férias estavam por acabar e aquela idêia não saia de sua cabeça, tinha que ter aquele pauzão dentro de seu corpo, ou ao menos dentro de sua boca, não sabia como iria conseguir, mas tinha que satisfazer seu estranho desejo, despertava nas noites e como não tinha como se acalmar de seu fogo, se apaziguava metendo seus dedos até onde sabia que não havia perigo de auto desvirginar-se, alcançando orgasmos bestiais imaginando sendo penetrada por aquele equino.

Certa noite, em plena madrugada, se aproximou dos estábulos, fazia muito calor, estava desesperada e tinha que conseguir como fosse que aquele enorme pau a penetrasse até o fundo de seu corpo, não temia perder sua virgindade, desde que fosse com ele, por fim iria fazer com o animal mais belo do mundo....Fúria.

Seu desespero chegou a tal ponto quando observou que os estábulos estavam fechados com cadeado, estando ali se pôs a lembrar da cena de Fúria com Soraya, e ficou totalmente molhada, por assim dizer, teria que se virar com o que tivesse a mão, olhou ao redor e não via nada que pudesse acalmar seu fogo, viu uma garrafa, porém estava quabrada, poderia se ferir, algumas ferramentas agrícolas, mas estavam enferrujadas, seria asqueroso fazer com aquilo...o jeito foi voltar decepcionada a seu quarto e se virar com os dedos.

Porém Vitória seguia com a obsessão de ter o pau daquele cavalo em seu interior...o pau do fúria...

Dia após dia via como os tratadores cuidavam dos cavalos, as horas que estavam...as horas que o deixavam descansar a sós e se foi traçando um plano de quando poderia estar com seu animal favorito.

E aconteceu...uma tarde durante o horário de almoço dos peões da fazenda, tempo esse que estava o cavalo em seu estábulo, a sós, comendo uma ração especial para sementais, se apresentou Vitória, foi preparada, sem calcinha, encharcada de tesão, começou acariciando-o por todas as partes, porém...casualmente...quando suas mãos tocaram os quartos traseiros, debaixo do cavalo começou a se despontar o que Vitória ansiava, o grande pau do animal.

Não exitou em agachar-se e começar a acariciar, sabia ela que isso surtiria o efeito que ela tanto desejava e rapidamente ela estava bem dura...Vitória começou por passar a lingua na ponta do pau do animal e cada vez ficava mais dura e gigante, quando sentiu que havia alcançado seu tamanho máximo, observou que era mais grande do que pensava, media cerca de oitenta centimetros e tinha que circundar com as duas mãos para poder aperta-lo, era demasiado grosso, iria rasgar sua buceta ao meio, seria impossivel acomodar em seu interior aquele tremendo sexo.

Esfregou a ponta em forma de cogumelo duro e grosso em sua bucetinha, mas concluiu que se conseguisse penetra-lo naquela grutinha apertada, seria inevitável não sair ferida com gravidade...resolveu que tinha que levar pelo menos um prêmio de consolação, assim sendo, muito rapidamente começou a chupar o pouco que conseguia colocar na boca e com as duas mãos o punhetava com força...movia as mãos ao redor daquele enorme tronco de carne...chupava com a boca e a lingua a grossa ponta daquele pênis, sentia como palpitava, o prazer estava próximo.

Seguiu com mais velocidade, até que de um golpe sentiu o primeiro jato em sua boca explodindo em sua garganta chegando a sair pelo nariz e faze-la engasgar, logo o segundo inundou sua cara, quase a asfixiando entrando grande quantidade de sêmen pelo nariz a derrubando para trás e mais dois jatos sairam molhando as patas dianteras do animal, uma grande mancha esbranquiçada ficou como prova incontestável daquele momento de prazer que havia lhe dado sua jovem amante humana, relinchando uma par de vezes como forma de agradecimento...Vitória teve que se esconder as pressas, pois escutou passos do cuidador que se aproximava, que ao ver a grande mancha esbranquiçada e o pau do animal se retraindo, imaginou que o cavalo tinha necessidade de uma outra égua, pois seus testiculos deveriam estar cheios, mal sabia ele que sua égua era eu...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
20/09/2014 13:40:35
Amei seu conto, add meu zap tenho videos
11/09/2013 15:01:52
Esse não faz meu genero, mas de qualquer forma, vc escreve muito bem!
30/07/2012 20:11:29
Olá. Meu nome é Rubia sou casada e adorei seu conto. Tenho um publicado. O nome é "A procura de um amante". Também tenho um blog sobre sexo, com muitas fotos e minhas aventuras. O endereço é: rubiaebeto.comunidades.net




Online porn video at mobile phone


xvideos.x10.velho.fudeu.o.cu.da.novinha.brasilcontos de sexo minha mae sento no meu colomostrando o tamanho pra mulheresna rua xsvedeopau mostro q gata nao aguenta e pede pra da um tempo pq sua buceta ta doendohttp://sogra nua filma o seu corpo inteiro .porno nacionalcomendo irma de saiaxvidiosarrumance comigocoisinha do pornô bumbum na nucaNo binha jemendo pra caralho xvidiocontos eroticos de padastrovídeo pornô vídeo pornô novinha mais gostosa que tem um cavaquinho seco e gostosocontos erotico saido escola onibusfesta crioula pornoiradovideo de padrasto tentando resistir a enteada rebolando no colo delevideos pornò homem chupando gostosòpornodoido vitor e fran no vc q sabecontos uma delicia de vizinha 8aninhosdeu clonazepam a menina e comeu o c****** dela dormindoshorts jean adoro usar fio dental afeminado contosMulher novinha do clitóris gigante fundida pelo padrasto hora do café e brasileira contos incrstos a mudinhanovinha bebada faz se. xoi anal n quartpornogratisxvideos comendo afminado loirinhaEncantada pelo chefe do morrofotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntosxvidiopai maduro cumendo filha na posicao papai e mamaexvideo.con novinha tabareufudeno esposa na tora ela briga mas foda apulso videor realcontos eroticos real incesto tio orgamoscoxando disfarsadamente e rabuda deixandoConto erotico de shortinho para cunhadoxvideo shortinho golado reladocontos eroticos o filho da vizinha cheirando minha calcinhaContos eroticos dormindo,pes da prima contosabaixar vídeos de sexo na noite de núpciasconto erotico gay cunhadospai tarado ia enfiar so a cabecinha mais enpurrou na bucetinha da filha virgencontos eiroticos leilapornbrechei a vizinhança tranzanocontos eroticos pomba girahistoria erotica pronhomem gozarContos pornos-estuprei minha sogradei meu cu e tava bom pornonovinhas sentada no onibus de shortinho e mostrando a buceta noxvideonora safadas descobri que sogro tem a pica enormemotorista olha do retrovisor do onibus coroa pagando calcinhacontos a.freira viu meu paudoce nanda parte cinco contos eroticoscontos eroticos.virei viadinho do barbeirocomtos eroticos comi minha filha quamdo ela timha quatro anoscontos eroticos filha e pai caminhoneiromulher de corno lavano carrocontos eróticos filhinha novinha gostosa delirando no colo do papaisexo gay chatagiando o primoprima de pijaminha curtinho vai dormi com o primo mais novo e fuderamfilha adotiva safada com mae e pai contosgay transando de songaxvdnovinha nao aguentou tres negaouma japonesinha muito novinha demais minha tomando banho padrasto ver ela peladinha novinha demais virgem era virgem peitinho pequeno demais peiteira é muito novavidios pono sohentenovinha de biquine fazedo sexo de ladinho colado bem devagarinho no cuzinhomeu amigo comeu minha mulher e ela se apaixono sentou com o ccu no salame e bate punhetaconto erotico negao dominador e a madamexisvidio amadores de auguen metendo a forçaXvideo difutibolChicão em mulher de 30 por trás gemendo e olhando para tráseu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkqual a melhor posição peão fazer sexo anual sem dorfilla recrama porque opau do seupai nao entra nabuseta delanovinia alizando sua bucetiniaxxvideo asadeltapornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmoeu qeuro vidio di sexoMamae sentando no meu colo. Contos eroticos cnn.mınha mulher meteno com um vibradorlevei a minha noite também nua da filha me trata nua mandando minha pelada nua e vizinha tá na loja com meu pequenofamilia sacana xoxota zerada da filhotacontos eroticos pau pequeno