Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Uma noite MUITO DOIDA MESMO.

Um conto erótico de taradão.com
Categoria: Heterossexual
Data: 27/11/2011 21:01:35
Última revisão: 16/12/2011 21:37:00
Nota 9.50

Vou contar um fato que nos ocorreu na semana passada, (eu e minha esposa) foi realmente incrível

Primeiro vou me apresentar, já que não o fiz ainda em nenhum dos meus contos anteriores.

Tenho 30 anos, sou moreno 1,82Mts, 90 Kg, tenho pernas bonitas aos olhos femininos, gosto de malhar, enfim, não sou um Deus grego mais dou minhas cabeçadas com a mulherada.

Já minha esposa é uma gata com perfil de mulherão (muito gostosa), quem já leu meus contos anteriores conhece as características físicas dela, mais vou contar aqui também.

Branquinha, olhos castanhos claros, cabelos quase na cintura, cerca de 62 kg bem distribuídos, quadril largo, cinturinha fina, coxas grossas, seios perfeitos, buceta generosa e rosadinha um perfeito caput de fusca, adora chupar uma rola e a posição preferida é dar de quatro, adora sexo violento daqueles que o pau bate La no útero.

Vamos ao conto.

Eu e minha esposa estávamos a algum tempo querendo sair para uma diversão normal, não gostamos muito de sair a noite, mais ainda assim queríamos curtir uma.

Arrumei-me normalmente e fiquei aguardando na sala a minha esposa a se vestir, quando minha esposa saiu do quarto arrumada, perguntei aonde ela ia, pois, apesar das aventuras dela com outros machos, sou muito ciumento e ela estava divina com um vestidinho preto do tipo "puxa estica solta enrola", com as costas de fora até quase no rego e uma sandália de salto bem alto, bem maquiada, com brincos, pulseiras anéis, parecendo uma periguete.

Eu disse a ela que não precisava daquilo tudo, mais ela retrucou dizendo que estava na moda jovem atual.

Então saímos, fomos a um bar dançante distante alguns quilômetros da nossa casa, quando ela desceu do carro todos ficaram admirando e por onde nós passávamos tinham olhares indiscretos, até as outras mulheres estavam olhado.

Eu me senti orgulhoso de estar com aquele mulherão ao meu lado.

Entramos no bar e começamos a beber umas cervejas, minha esposa me tirou pra dançar, fomos pra pista de dança que tinha muito mais mulheres do que homens, até estranhei, já que nestes locais sempre predominam os homens, eu notava que todos olhavam minha esposa dançar, e ela dança com uma sensualidade incrível diga-se de passagem.

Durante a dança, havia uma mulher loira dançando sozinha ao nosso lado, toda hora esbarrando em mim, mais esbarrões bem suaves que pareciam propositais.

Depois de algumas danças e algumas cervejas, minha esposa disse que ia ao banheiro e eu fui para a mesa aguardar ela voltar. A mulher Loira que estava se encontando em mim, foi até a minha mesa se sentou ao meu lado e descaradamente disse que me queria naquela noite, fiquei totalmente sem ação, nunca tinha visto aquela mulher na vida e estranhei muito a proposta, então respondi a ela que minha esposa havia ido ao banheiro e que já estava voltando e não ficaria bem uma mulher desconhecida sentada em seu lugar, porem admirei o lindo rostinho da loira.

A loira então se levantou, deu beijo no meu ouvido, colocou um bilhete com o nº do seu telefone no meu colo e ainda alisou a minha rola, sinceramente achei que ela estava drogada e quando ela se levantou pude fazer uma análise mais completa do materil. A mulher era uma gata muito gostosa e estava com um vestido branco bem pequeno e colado que valorizava muito sua silueta e deixava sua bunda perfeita bem marcada e com uma calcinha bem pequena ao fundo, meu pau ficou duro na hora, disfarcei e logo depois minha esposa retornou dizendo que demorou porque o banheiro feminino estava cheio e até brincou dizendo que o banheiro masculino estava tão vazio que ela quase foi lá.

Pedi mais cervejas, bebemos e fomos para a pista de dança novamente, quando percebi a mulher já estava dançando do meu lado novamente, eu e minha esposa ficamos dançando por uns 20 minutos e depois retornamos para a nossa mesa.

Quanto olhei para a mesa ao lado da nossa a mulher loira havia trocado de mesa e estava sentada de frente para mim, disfarcei dei uns beijos na minha esposa mais não conseguia tirar os olhos das coxas daquele tesão ambulante que estava me provocando.

Passados mais uns 20 minutos, minha esposa me chamou pra pista de dança novamente, eu disse que não estava afim de dançar naquele momento, então ela foi sozinha, aí é que a tal mulher começou a se insinuar ainda mais, me olhava descaradamente, jogava beijos, me oferecia cerveja e eu estava ficando louco com aquela paquera mais sempre disfarçando pra minha esposa não perceber nada.

Quando olhei pra pista de dança minha esposa estava dançando um pouco distante, então fiz sinal a minha esposa dizendo que ia ao banheiro, a loira percebel e levantou na mesma hora se antecipando a mim, quando cheguei ao corredor próximo dos banheiros senti duas mãos me agarrando pela cintura e me puxando pra traz, achei que fosse minha esposa, mas quando virei para olhar ganhei um beijo louco da tal mulher loira que começou a se esfregar no meu corpo, passando as mãos pela minha bunda, coxas rola etc. sem nem ao menos perguntar o meu nome.

Então eu disse a ela que tinha que ir ao banheiro que eu estava apertado, então ela disse que ia entrar comigo, tomei um susto, chamei ela de maluca, pedi que ela agudasse do lado fora, pois podia dar algum problema, então ela parou na porta do banheiro masculino que fica ao lado do banheiro feminino e eu entrei pra me aliviar.

Quando saí do banheiro não vi mais ela, voltei pra minha mesa olhei pro lado e ela não estava na mesa dela, sinseramente me arrependi de não ter deixado aquela loira entrar no banheiro comigo, achei que a loira tinha desistido, então fui olhar onde minha esposa estava dançando, se estava tudo tranqüilo etc.

Depois de 2 minutos a loira veio andando do banheiro na minha direção, disfarcei e fingi que não estava vendo ela se aproximar, foi então que ela passou se encontrando em mim, se abaixou e disse no meu ouvido que tinha um presente pra me dar e jogou alguma coisa no meu colo.

Disfarçadamente eu fui olhar o que era e quando vi quase caí da cadeira.

Era a calcinha que ela havia tirado no banheiro, fiquei muito louco de tesão, fiz sinal pra ela retornar a porta do banheiro que eu iria tentar despistar minha esposa e já estava indo lá.

Fui até minha esposa e disse a ela que iria retornar ao banheiro mais que poderia demorar um pouco, pois se tratava de nº 2, e disse pra ela continuar dançando tranquila.

Fui em direção ao banheiro e lá estava a loira gostosa me aguardando, encostei-me à parede do corredor a peguei pela cintura de forma que ela virasse de costas pra mim, pois estava louco de tesão naquele lombo gostoso, fiquei roçando nela e ela às vezes se afastava e alisava minha rola e eu passando a mão na buceta dela que estava lisinha e melada, era uma loucura só e na porta dos banheiros, foi então que eu a segurei pelos cabelos por traz da nuca e disse no ouvido dela, "Vou te arrastar pro banheiro masculino", ela nem ofereceu resistência.

Entramos de uma só vez, tinha aproximadamente uns seis homens La dentro, e nós fomos rapidamente para um dos Boxes com porta ao som de diversas besteiras faladas pelos caras que lá estavam.

Quando fechei a porta do Box foi uma loucura só, imediatamente ela se agachou, abaixou o meu zíper puxou minha pica pra fora da calça e começou e me chupar com uma gula que poucas vezes eu tinha visto na vida, isso me deu um tesão tão surpreendente que eu não conseguia parar de gemer e quando olhei pra baixo vi que os caras que estavam no banheiro estavam passando a mão na buceta dela por baixo da porta do Box.

Eram vária mãos, alguns começaram a bater na porta pedindo pra participar também, mais eu disse que não, quando olhei pra cima vi que haviam dois olhando por cima das paredes, aí que me deu mais tesão ainda, sentindo aquela boca maravilhosa me chupado e a platéia olhando, fiquei uns 10 minutos dessa forma e ela dizendo que minha rola era muito gostosa e que os caras que estavam dedilhando ela estavam dando um toque especial pro tesão dela.

Foi aí que alguém que estava do lado de fora gritou pedindo que eu metesse a rola na buceta dela, mas o boquete tava tão gostoso que eu não queria sair dali tão cedo.

Derrepente outro gritou a mesma coisa, e outro e outro, então se formou um coro pedindo pra eu meter na buceta da loira.

Não resisti, botei-a de quatro com as mãos apoiadas na privada e comecei a socar a vara na buceta dela e ela começou a gritar de tesão dizendo que adorava aventuras loucas, ela me chamava de gostoso e pedia pra eu meter com força.

A buceta dela estava tão quente que parecia que eu estava metendo a rola numa fornalha acesa, a essas alturas a platéia olhando por cima das paredes já era maior, e quanto mais eu socava, mais a galera falava "mete nela", "arromba essa vagabunda", e todas as putarias possíveis e imagináveis, aí começou novamente o coro, "come o cu dela", e eu que não sou bobo nem nada, tirei a pica da buceta, cuspi na cabeça e comecei a empurrar no cu dela bem devagar, e a safada começou a pedir mais, rebolava na minha na cabeça da minha rola de forma apaixonante, então eu tirei, dei mais uma cusparada no reguinho dela e atolei de uma só vez, ela deu um pulo pra frente junto com um grito "aaaaaaaiiiiiiiiiiiii puta que pariu!!! me rasgou", colocou a mão no cu e ficou em pé dando pulinhos, a galera foi ao delírio e novamente em coro gritando "de novo, de novo, de novo...", ela sorriu pra mim e disse pra eu ir devagar, se colocou de quatro na minha frente dinovo.

Dessa vez eu cuspi umas três vezes no meu pau e no cu dela e comecei a meter, fui enfiando com leves estocadas e em poucos segundos meu pau já rinha desaparecido inteiro naquele rabão, e quanto mais à galera falava mais eu socava, a essas alturas o banheiro já estava cheio de homens fazendo a maior bagunça.

Derrepente a galera ficou em silêncio, só se conseguia ouvir o som das estocadas do meu corpo contra o rabo da loira, então escutei uma voz feminina e reconheci, era minha esposa que havia ficado na pista de dança.

Pedi para a loira ficar em silêncio absoluto pra não dar merda, minha esposa chamou meu nome umas três vezes na porta do Box, eu fiquei totalmente mudo, foi então que olhei pra baixo e vi o rosto da minha esposa olhando por baixo da porta, eu ainda estava engatado no rabo da loira.

Minha esposa começou a chorar, me chamar de filho da puta, dando chutes na porta, mandando eu sair junto com a vagabunda que ela iria meter a porrada nos dois enfim, foi uma confusão só.

Eu ainda dentro do box pedindo pra ela se acalmar que eu já estava saindo, guardei a rola que estava meio lambuzada de merda e fui.

Quando abri a porta minha mulher desceu do salto literalmente, partiu pra cima de nós dois, a galera começou novamente a gritar, só que dessa vez era uma zoeira que não dava pra entender nada, a loira ainda estava com o vestido levantado até a cintura, minha mulher me puxou pra fora e partiu pra dar porrada na loira mais eu segurei ela e não deixei rolar a luta corporal, e a loira ainda falando gracinha pra minha esposa.

Então minha esposa se virou pro meu lado e partiu pra me dar porrada também, pedi ajuda pra galera segurar minha esposa, mais a bichinha estava muito puta da vida foi preciso uns três caras para segurar ela, então notei que minha esposa estava totalmente descomposta, o vestido "puxa, estica, salta, enrola", estava enrolado acima da cintura e ela estava com uma calcinha toda de renda rosa transparente, deixando toda sua buceta raspadinha no melhor estilo HITLER, a amostra, ai percebi também que os caras estavam se aproveitando dela, pois estavam colados na bunda e coxas dela com a desculpa de estarem segurando-a e ainda estavam com a rola dura e pra fora das calças, pois enquanto eu estava comendo à loira dentro no Box eles deviam estar tocando uma punheta e olhando.

Então pedi que eles parassem de agarrar minha esposa, eles a soltaram, minha esposa ajeitou o cabelo e me disse:

- Já que você estava se divertindo com essa vagabunda loira, eu também posso me divertir.

E a galera começou a gritar.

- Então pedi a ela que saíssemos dali que aquele não era um ambiente propício para conversarmos, já que tinham vários homens ainda com a rola dura pra fora das calcas.

Ela retrucou dizendo.

- Quer dizer que pra conversar comigo não e um bom lugar mais pra pegar essa loira vagabunda é.

Aí a galera gritou mais ainda, parecia uma festa.

Mais uma vez pedi a ela que saíssemos Dalí.

Então ela respondeu.

- Esta com medo de que? Acha que eu vou fazer o que?

Respondi apenas dizendo que um banheiro masculino cheio de homens não era um bom lugar pra se conversar.

Nessa hora a loira foi saindo de fininho ajeitando o vestido.

Minha esposa disse novamente.

- Pra conversar não né seu filho da puta mais pra fuder uma loira piranha é.

E a galera gritou novamente.

Já que você transou aqui dentro com ela, eu também quero.

- Então, pra tentar limpar minha barra aceitei me sujeitar a transar com minha esposa e com platéia assistindo, que nessas alturas já estavam comendo minha esposa com os olhos, pois ela ainda estava com o vestido levantado.

Então eu concordei pedindo pra ela entrar no Box junto comigo.

Ela sorriu e disse a seguinte frase.

- Quem foi que disse que vai ser com você que eu vou transar.

Nessa hora a galera começou a fazer baderna novamente, então um dos três caras que seguraram ela anteriormente, disse.

- Do jeito que você é gostosa, pode escolher qualquer homem desse bar que com certeza ele vai querer te comer.

Mais uma vez pedi a ela que saíssemos Dalí.

Então ela me ignorou, virou para o rapaz e respondeu o seguinte.

- Quem foi que disse que eu vou querer só um homem, hoje vou querer todos.

Depois conto a outra parte da história, pois ainda estou me recuperando.

Contatos por email: [email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/12/2012 06:47:19
.
07/07/2012 19:47:26
NOssa, a continuação deve ser fantástica!!!
12/12/2011 03:08:56
a minha mulher é bem parecida. as vezes provoco ela dizendo que comi outra mulher, so pra ela me dar o troco. pque ela sempre acaba fazendo algo pior o que me deixa mais corno e mais louco de tezao por ela. otimo conto
05/12/2011 01:20:43
kkkkk morri de dar risada kkkkk,kem kom ferro fere,sera e é ferido,ne ñ liga ñ bobo,bala trocada ñ doi hehe.parabens,vç foi aceito em 1° turno no club dos CORNOS Rsssssss *** só ñ entendi uma coisa: vç dise logo la em cima, k ela ja t xifra,então por k essa frescura la dentro? rsssssssss
28/11/2011 18:16:44
Adoraria a ter uma esposa puta como essa do conto aqui em Belo Horizonte/MG, comigo. Qualquer mulher desse nível de liberalidade me faria muito feliz e realizado. Adoro uma safada!




Online porn video at mobile phone


ra voce se masturbarfotos de casais tranzandopsogra quero seu cu e gosando na sua boca pegadinhas porbodoidoboafodasanguecontos eroticos viajei com meu genro e fiz boquete a viajem todavideos de pivetada fazendo fila pra fuder pretinha safadaxvidios outros purai favoritosxsvideo relatos com fotos e filmes tio taradao de 30cm de rola arrombando subrinha safadaContos eroticos.Sou casada provoquei um velho cacetudobaixa videos de menina dano abuceta de perna a bertartexto lindo pro namorado que patessa que foi eu que fizmulher de corno evando gosada no cu pornodoidocontos eroticostranzei com uma de 17 aninhosai painho tor gozandonovinha branqinha que nem papel do bucetaoXVídeos mulheres de baby doll calcinha quando a pele já mostrando para os visitantesmeninos novínhos gays tomano banho de cueca bracamorena vai tocar campainha na casa do negao careca e fode com elebrincando de namorar contos gaysContos eróticos de incesto com fotos de mulheres peluda e comadresFerias com o primo cowboy-conto eroticonegro roludo cabecudo comendo menino loiro goaando dentro video amadorxividio filho fala mae deixa eu gozar dentro de vcBusetinha lizinhamachostesudocontomorenaboabaixando acaucinha lentameticontos eróticos fui corno e escutei tudo atrás da paredeMostrei a rola pra minha cunhada ela endoido falou que nunca tinha visto uma rla grandeContos eroticos chotei na puca do meu padrasto parte1http://zdorovsreda.ru/texto/201109691apica tatoda no cu da brasileira e ela pedi maissou marinheira contos eroticoswww.xxvideo menina colegial mae calvolgandoconto erotico proibidovoltou .pra pegar crlular e pegou pai tocando punhetaalivat xxxvídeoestrupa filha e confessa yotuberecencasada quando marido vai pro servisso ela deu pro novinhocontos eroticos cunhado com scatmtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1coroasnlobanhosvídeo pornô feito no lixinho para Guarulhosmeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoContos eróticos Trasei com amigas da minha namoradacomtos.eroticos minha mulher na.praiaconto erotico aprendendo amar em parte Imadrasta brasileira faz vídeo dando a b******** para o enterro de sua filhinha junto em casamae tarada chupa boceta de filha gravida incesto contos eroticosQuero da minha buceta para o Adilsonmulherer pediu mais piroca mais nao rinha mais e endiou a mao ate o corovelo pornomulheres fudendo na obra fqpadre viadotrocando com outrotexto entida seduzindo padratoempurando ate o talo na bucta peludinha xvvideogarotimha fala pra mae que quer namoradodeslizabdo na rola pornocontos erotico gay brincando de verdade ou desafiocontos eroticos bucetinha deflorada a força no hospitalxxx as calcinhas no sexto de ropa suja conto erotico opa suja da minha esposax videos pornô negão da piroca muito escrota mete na safada muoto forteminha esposa adora foder com garotibhos pausudo contos eroticobotou a calçinha de lado e mostrou abuçetavideos dotado na praia de nodimoxisvideo mae rabuda fode com finjo da cutezãozinho fodendovoiarismoxvideos maninho com ciumes da irmaconvencendo a amiga atranza com o maridocontos eroticos sou bem novinha e não sou mais virgemporno gostosona negona estrupada brutaentevideos pono muha vumitano no pauchopada e comendo na prisao xvideos.coChoupana dentro das Canas canavial pornôcavalo fudendo mulher com estorcada fortecontos eroticos com policial civil experientecontos eroticos professoramachos do pau cabelydos negao ditados brasileiros nusvideocurtomagrinha e roludocontos eroticos irmao a gente brincava de se beijarcontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravamulheres acordano so de mini chortr e calcinhavideo macjo goza na teta da mulher e corno lambe"cheiro de cu de macho"vxidio dais titia fragadowww xvidioszoofilia com brmeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosavideos sexo mae sem calcinha e de chortinho sovadoComo rankar um cabaco de uma gostosa"cracudo chupando"an american tales conto eroticoBesteirascontoseroticosVidios Porno tio aproveito que esta sozinho comeu a sobrinha safadapornodoido gozada no rosto e sorriuXvideos.perlacantora.funktio negro de 40cm de pau no cu da intiadadodói comendo o c* da novinha magrinha e ela fala que dóifudida pelo vigia da escola conto erotico teenbai uma punheta olhando minha sobrinha na praiaContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casa