Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

O moleque que me comeu o verão inteiro

Autor: Joana
Categoria: Heterossexual
Data: 01/09/2011 23:56:22
Última revisão: 02/09/2011 00:04:03
Nota 9.56
Ler comentários (19) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O que vou contar agora aconteceu no ultimo verão. Minha família tem uma casa de praia, geralmente chegamos por la já no final de dezembro para comemorar o ano novo e ficamos até quase o carnaval sem voltar um só dia para a cidade. Ficamos literalmente acampados em frente ao mar. Sempre achei isso o máximo, aproveitando o sol para bronzear todo o corpo. Todo mesmo! conheço bem a praia e sei os lugares onde quase ninguém vai, por isso não abro mão de fazer topless. Mesmo quando alguém passa não fico me escondendo. Cubro meus seios com o braço ou viro de bruços e deixo a pessoa passar, babando é claro! De vez em quando convido umas amigas para ir comigo. Já aconteceu de ficarmos eu mais 4 amigas fazendo topless nessa praia. Nesse dia teve até um grupinho de pirralhos escondidos nas pedras e nos observando. Passávamos bronzeador umas nas outras só para deixar os meninos mais doidos e morrendo na punheta!!! Essas são algumas coisas que sempre me fazem querer passar o verão lá, posso ser mais eu mesma e me exibir bastante. É como se estivesse em outro país, independente do eu fizesse tudo morria por ali mesmo, sem risco de fofocas na cidade onde moro. Mesmo no verão essa praia não é tão frequentada, o número de turistas aumenta bastante mais nada comparado às prais mais famosas. No entanto sempre tem festinhas na praça principal da cidadezinha com música eletrônica e pagode e muitos bares na orla. Mas dessa vez, nesse verão, a praia era o último lugar onde eu queria estar. Ainda contava com a possibilidade de ficar em casa completamente sozinha enquanto meus tios, avós e todo o resto da família veraneava na praia, isso até que minha mãe anunciou que finalmente tinha conseguido férias do trabalho e poderia passar o verão inteiro com a "filhinha querida" acampando na praia!

- Não!!!!! - era tudo que eu conseguia pensar.

- Mãe, todo verão vou pra essa bendita praia. Quero fazer algo diferente dessa vez! Vão vocês, afinal não quero estragar seus planos. Eu fico em casa, várias amigas minhas vão ficar na cidade esse verão.

Não havia argumento. Ela tirou férias apenas para ficar mais tempo comigo e se o problema era a praia, não fosse por isso, ela ficaria na cidade também. Eu não sabia o que era pior! Minha intenção era ficar única e exclusivamente para dar muuuuito para o meu zelador as férias todinha, quem sabe até pedir para ele ficar dormindo aqui em casa durante todas as férias. Já faziam 7 meses que estávamos juntos e tudo que eu queria era ficar mais perto dele, dormindo juntinho e acordando com aquela rola preta me comendo todinha, nem que fosse apenas por um mês. Nossa, como eu ia dar minha bucetinha!!! Além da idéia de descabaçar meu cuzinho. Algo que aquele zelador safado estava tentando me convencer a fazer há tempos, mas eu nunca tive coragem. Não tinha escolha, aceitei e fui passar o verão na praia mais uma vez. Pra piorar logo no primeiro dia descobri que a maioria das minhas amigas não estariam lá nesse verão. Seria apenas eu, sozinha, no máximo fazendo topless e esperando que algum pescador ou pirralho ficasse me espionando e batendo uma. Depois de meses fazendo sexo diariamente não seria fácil suportar um mês e meio só na siririca e ainda às escondidas pois a casa estaria cheia de familiares. Minha mãe era só alegria, churrascos, piadas sem graça do meu tio gordo e eu no meio de tudo isso forçando um sorriso e fingindo que estava adorando só para não contrariar minha mãezinha. Depois de uma semana, já estava insuportável. Tudo que havia conseguido foi gozar uma vez, numa parte mais deserta da praia, batendo uma siririca pensando em Seu Valdo me possuindo na areia. Mas nada comparado ao verdadeiro sexo que Seu Valdo me dava nas escadarias do prédio. Além do mais não podia me arriscar tanto, poderia passar alguém e a historia se espalhar na praia chegando até os ouvidos de alguém la de casa. Pegar uma garota fazendo topless tudo bem, até da pra explicar, mas se masturbando nua no meio da praia...

- Tenho que ser forte! Sexo não é tudo na vida. Tenho que aproveitar minha família... bla,bla,bla

A quem eu estava tentando enganar! A única coisa que eu queria era dar minha bucetinha o mais rápido possível e pro meu zelador! Passado duas semanas comecei a ficar mais atrevida e, já completamente sedenta por sexo, comecei a tentar excitar os homens por quem passava. Deixava a canga cair e abaixava pra pega-la sem dobrar os joelhos expondo minha bundinha deliciosa num micro-fiodental, vazia topless em áreas mais movimentadas e escolhia as roupas mais sexy para ir às festas de noite na pracinha. Mas nenhum homem tomava coragem pra chegar e me pegar de jeito. No máximo conseguia umas boas secadas e assobios. Já estava ficando louca! Resolvi que daria pro primeiro homem que chegasse em mim. Não ia conseguir manter minha fidelidade ao meu zelador, estando ele tão distante de mim sem poder me satisfazer e tendo ele me acostumado tão mal me comendo todos os dias. Coloquei uma blusinha branca com um super decote uma sainha bem leve, escolhi minha menor calcinha e fui para a pracinha pra ver se achava um macho de verdade pra me comer. Naquela noite eu estava linda. Vestida para matar e com um copo de vodika na mão eu dançava sozinha na tenda eletrônica montada na praça. Todos me olhavam mas sem se aproximar. Saí da tenda desanimada, não era possível! O que estava faltando eu fazer? peguei mais uma dose de vodika e voltei, dançando mais timidamente e já sem esperanças de que rolasse nem que fosse uns amassos naquela noite. Foi então que senti alguém segurando na minha cintura e se aproximando de mim já esfregando o pau na minha bundinha.

- Rebola, gostosa. Do jeitinho que você tava fazendo antes mas rebola no meu pau agora!

Nossa!!! Fiquei toda arrepiada! Fechei os olhos e comecei a rebolar imediatamente esfregando bem minha bundinha naquele pau que já estava começando a ficar duro dentro do short de seja la quem fosse aquele homem. Ele me puxava contra seu corpo e passava as mãos pela minha barriguinha chegando quase até os seios. Quando senti seu pau completamente duro comecei a rebolar descendo minha bundinha, o que fazia minha sai levantar cada vez mais. Ele me segurava com uma mão e com a outra ia alisando minha coxa e subindo a mão para dentro de minha saia. Ele subia até tocar de leve minha bucetinha e deixava a sainha cair novamente. Estávamos no meio da tenda dançando de forma mais que sensual, aquilo era uma dança sexual! Todos deviam estar nos observando. Na verdade fiquei de olhos fechados durante todo o tempo, deixando aquele homem me conduzir da forma que queria.

- Isso gostosa, agora vamos sair daqui pra um lugar onde agente possa ficar mais a vontade.

Ele virou meu rosto, me beijou na boca longamente e me puxou pelo braço para sairmos dali. Finalmente abrir os olhos, eu estava um pouco "alta" por causa da vodika e também pelo sarro mas não tinha como não notar.

- O que? Não acredito! Eu não vou a lugar nenhum com você. Você é um pirralho!!!! Meu Deus, o que eu acabei de fazer. Não pode ser verdade!!!!

Era um garoto que tinha acabado de me beijar, passando a mão por todo o meu corpo e, por incrível que pareça, deixado minha bucetinha molhadinha e doida pra dar! Ele era um pretinho que não devia ter nem 15 anos, um pouco mais baixo que eu e magrelo. Desses neguinhos de favela mesmo. Devia ser filho de algum morador local. Não tinha como ele ser um turista. Só podia ser uma maldição, fiquei duas semanas me mostrando pra todos os homens que via e o que consegui foi um pirralho que talvez fosse até virgem! Eu puxei meu braço, me livrando de suas mãos e sair andando rapidamente na outra direção. Ele veio atrás de mim até nos afastarmos da tenda. Eu mandava ele parar de me seguir, dizendo que não ia rolar mais nada, que era melhor ele se contentar com o que já tinha conseguido por que já era até de mais. Mas minha raiva acabou nos levando pra onde o pirralho queria. Ainda tinha gente passando na rua, mas muito menos que na pracinha e também era um ambiente bem mais escuro, com casas de praia ainda vazias e tal. Ele me deixou reclamando sozinha sem dizer uma palavra, mas quando ele falou pela primeira vez depois de termos saído da tenda eu fiquei impressionada.

- Pois é gostosa, mas agora que botei meu pau pra fora vou ter que te comer!

Ele falou isso me puxando pelo braço e me jogando contra o muro de uma casa num canto escuro. Fiquei espantada! Ainda mais quando vi seu pau semi-duro que ele segurava com uma das mão já iniciando uma punheta. Ele se aproximou, segurou meu rosto apertando minha mandíbula e me beijou. Eu inicialmente não correspondi mas também não fiz nada pra evitar. Ele pegou minha mão e colocou em seu pau. Ele batia uma com a minha mão e seu pau já estava completamente duro. Eu estava chocada, com atitude daquele moleque, mas ao mesmo tempo completamente excitada por estar sendo possuida por um pirralho negro (do jeito que eu gosto). Nenhum homem teve coragem de fazer o que ele fez. Nem mesmo Seu Valdo, meu zelador, teve essa audácia pois tive que me entregar pra ele aos poucos mostrando o que eu realmente queria. Mas esse menino... tomou uma atitude digna de um homem! E de poucos homens! Ele beijava meu pescoço levantava minha saia. Eu falava pra ele parar, que não queira, sem perceber que já punhetava ele sem ajuda e abria minhas pernas pra ele poder se aproximar mais e chegar mais facilmente à minha bucetinha.

- Deixa de queijo menina, abre bem essas pernas que eu vou te dar o que você quer!

Queijo? Eu? Sem duvida aquele pirralho tinha me dominado. Ele puxou minha calcinha de lado e posicionou a cabecinha do pau na entrada da minha vagina. Colocou as mãos em minha bunda e me puxou em sua direção me penetrando de vez.

- Ahhhh!!!! - gozei imediatamente.

- Quer gozar gostosa, então rebola no meu pau, meche essa bucetinha!

Nossa, quanta sacanagem pra um moleque daquela idade. Eu obedecia e mechei meu quadril, subindo e descendo naquela rola preta novinha. A segunda rola da minha vida! Seu pênis não se comparava ao pau do zelador, não em tamanho. Mas para um garoto da sua idade e do seu porte, bem magro, parecia enorme. Devia ter uns 17 centímetros, mas não era grosso. Entrava com mais facilidade na minha bucetinha completamente molhada e estava me levando loucura. Ele começou a me bombar mais forte e já tinha baixado as alças da minha blusinha, mamando bem gostoso nos meus peitinhos, mordendo os biquinhos. Não demorou muito e ele me encheu de porra, gozando muuuito!!! sentia seu liquido quente me preenchendo e gozei junto com ele abraçando seu corpo contra o meu com as unhas cravadas em suas costas. Ficamos juntos nos beijando por um tempo, ele com seu pau ainda dentro da minha bucetinha. Olhei para ele, e não podia acreditar que tinha acabado de gozar no pau de um pirralho. Ele tirou o pau de dentro de mim e seu esperma escorria em minhas coxas. Imediatamente me abaixei ficando na altura do seu pau, agora meia bomba, com esperma anda pingando da cabecinha. Olhei pra ele sorrindo e iniciei lentamente uma bela mamada. Eu suguei todo o leitinho que ainda restava naquele pau, lambendo ele desde o saco ate a cabeça. Engolia aquele pau todinho que ia endurecendo de novo na minha boca. Fui chupando com mais força e passando a lingua em volta da cabecinha. O moleque enlouquecia, segurando minha cabeça e forçando contra o seu pau. Senti seu pau latejando na minha boca e liberando ainda um pouco de esperma que restava. Ele respirava ofegante com os olhos fechados. Ainda fiquei ali acocorada brincando com seu pau e alisando suas coxas e seu saco enquanto ele me olhava e passava a mão em meus cabelos. Me levantei e tentei me arrumar como pude, limpado o esperma das minhas coxas com a calcinha. Ele me olhava ainda com o pau nas mãos. Aproveitei pra fazer algumas perguntas básicas:

- Não da pra acreditar nisso... quantos anos você tem em garoto?

- Tenho 14.

- O que? Nossa!!! Como um menino da sua idade consegue fuder tão gostoso!

Ele apenas riu, dizendo:

- Eu sei quem é você. Já te vi varias vezes fazendo topless. Sempre quis te comer e resolvi que seria hoje quando te vi pedindo pra ser fudida na pracinha.

- Sei onde você mora também. E pode ter certeza que vou passar la pra te comer ainda muitas vezes.

Ele me surpreendia o tempo todo! Fomos andando juntos e ele me acompanhou até perto da minha casa. Fizemos uma parada pra um belo amasso ainda. Ele me encostou numa arvore e penetrou aquele pau delicioso na minha bucetinha algumas vezes mas sem gozar. Tinha saciado toda a minha fome de sexo e estava ansiosa para que ele cumprisse a promessa e viesse me comer no outro dia.

Dormir com a leve sensação de ser um pedófila. Eu tinha quase 19 anos e estava dando pra um moleque de 13! Mas um moleque que teve a coragem de fazer o que nenhum outro homem fez: me comer no meio da rua sem se preocupar com nada e ainda me acompanhar até em casa, prometendo voltar!

Próximo conto vou continuar contando minhas aventuras com esse pirralho que mudou minha visão sobre sexo. Foi ele que comeu meu cuzinho virgem!

Bjão!!!

Juju

Comentários

30/12/2012 18:09:32
Interessante. Isso desmistifica a ideia de que só homens curtem carne-nova, né? Conhecí uma mulher assim... adoro isso!
06/10/2011 05:55:47
casa comigo minha uta gostosa? te dou casa comida e muitos machos pra te foderem. http://zdorovsreda.ru/texto/
19/09/2011 20:47:16
Super Legal. só que voce estava excitada assim, porque não me aparece uma mulher assim, sou Lindo e Sou novo tambem, quando transei a 1º vez a mulher tinha uns 37 anos, não quiz mais parar de transar cmg queria todo dia.
17/09/2011 19:02:55
muito bom nota 10 msn [email protected]
12/09/2011 11:21:33
...hum....que delicia hein amiga... que gostosobeijos [email protected]
09/09/2011 14:41:57
adorei... delicia mesmo!!!! adoro novinhos... me escrevam e leiam meus contos.... [email protected]
03/09/2011 14:49:01
to de pal duro ate agor!a muito bom! espero mais contos seus. se as mulheres deichassem de se enganar com as aparencias e dessem mais chances aos homens ela se surpreederiam! como vc se surpreedeu! leia os meus e me add [email protected]
03/09/2011 11:06:43
Com um cara igual eu, que adora uma mulher sem neuras ou frescuras para sexo, vc teria um parceiro e tanto prá te ajudar nessas fantasias e picas eram o que não lhe faltariam sempre que quisesse. Uma delas, claro, seria a minha, pois adoro dividir uma mulher numa transa e o que mais sonho é ter uma esposa puta como vc aqui em Belo Horizonte/MG, ao meu lado. [email protected]
03/09/2011 10:46:27
Legal paporra.. E a Joana consegue narrar o conto bem!
03/09/2011 07:04:07
Vc é uma patricinha safada mesmo... rsrs.. gosto de seus contos... meninas e mulheres que quiserem bater papo me adicionem [email protected]
02/09/2011 23:43:00
Adoro trepar na praia é muito excitante, parabens, adorei seu conto e ate fiquei ansiosa pela chegada do verao. Bjos
02/09/2011 19:54:38
Excelente muito bom nota 10. Me add aí [email protected]
02/09/2011 19:53:40
Excelente muito bom nota 10. Me add aí [email protected]
02/09/2011 15:53:38
muito bom Juju. Acabei de tocar uma em sua homenagem...Adoraria estar nessa praia... Nota 10. email e msn: [email protected]
02/09/2011 14:02:53
hehe, sensacioanl
02/09/2011 13:02:18
maravilhoso seu conto,tenho certeza ser real,,adoro safadinhas como vc..me add no msn.. teremos muito a conversar.. [email protected]
02/09/2011 10:08:19
Muito bom ....Parabéns bjoss [email protected]
02/09/2011 02:48:43
Excelente conto!! Vou adorar acompanhar essa série! Nota 10
02/09/2011 00:18:17
achei bom

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


gostosinha dos quadris largos e grandes nadegas volumosasvidios pornnou que mae e filha tranza com o meismxxx 6agora videosxxxcasa dos contos eroticos gays de incesto e dominação sado- pai machão dominador e filho menino passivinhowww.tirei o cabaço da irmã caçula na casa da vovó.comcontos gay um anjo em minha vida parte 14Policiallindo tarado fudedormanauense novinho gozando no xvideoconto novinha no celeiro zoofiliaassistir porno só de irmãde igreja clente das bucetas cabeludasnovinha desmaia de tanto gosa conto eroticoconto erotico sexo bruto com 2homemconto meu corno só arruma negros para me fodercontos da xana tia marta coroaCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.07contoseroticos mulher lactante amamentandoconto erotico minha mulher de short no onibus gozaram nas coxa delaroselena insaciávelConto erotico fui enrabada por 5machos a forçacontos eroticos meninas de dez anos transando com cachorro com calcinha vermelha com lacinhos pretoclip16 porno gay com hereçao no onibusmarido segura as mao da esposa para o amante enfiar o braço na nuceta dela enquanto ela grita de dorintiada esbugalha o olhos com pau grande no cu sexo"virei mulherzinha" cadeiacostumo andar nua em casaxvidiomai gostoza do meu amigo deufui enrabada por meu padrinho sem doesposa de mente fertil pornocasada corno.dirigindo ela aprontou contosflagrei a novinha metendo no matinho e chantagiei contoscontos o negão bem dotado de todas as pragas da minha sogracontos eroticos sou viciado num cuzinho de machoconto erodico manege mae paecontos eroticos cu arrombadovideo porno tres homem cumendo uma mulher a mulher seduz aeh o home começa passa.maõ nela ais os tres come ela a bucea e o cu e bota ela pra mama e os homem cupha ela tdpau encapado pra esposa timidaNovinha negra tentol fugir do sexo anal pirulito do titio contos inocenteexitantesadolecenterelatos eróticos determinada por um negão roludocamadre simone que fuder caseirodeu o cu si arenpendeu pornovi meu primo batendo uma punheta e fiquei louca contovideos de munhe durmido de xortiixvideos com . sexy porno ju safada adora provoncar sobrinha incentofui encoxada neste carnaval 2017 contoGOZEI E COMI MINHA MAE E MINHA CUNHADA VEP NO XVIDEOSvídeo de sexo amador caseiro você quer me comer você quer meter é devagar meu com calma é assim não aqui mede a gente ser pinto grandeconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancoesposa dando o cu pra doisconto eróticospendi pra tranza com minha tiaporno contosminha mulher deu na massagemXsvideos mulher torturando escravo nuCONTOS ERÓTICOS DE MOTORISTA FANTÁSTICOScomedo o cu viadinno novinh a premeira ves a ter sagraencontrar casadafonexvideo passando as feria na cqsa do tia maxcoxas descoloridas fazendo sexocontos prima novinha dando cuzinho de surpresaxvideo porno erotico esposa negra traino o marido ela dano o cuzinhopastora comto eróticoContos incestos vovôs descabacadorescontos eróticos minhas amiguinhas de infanciacasa dos contos cunhado matheusposicao papai mamae ponodoidoporno mae surpreebdidax videos gostoza com chicotin na maoFerias com o primo cowboy-conto eroticoXvideos.comcontoscornonegao com o pau grosso nove metro em purando na mulherFudendo a prima ela pidiu arego mais eu nao deixeicontos eroticos entre primos biCoroas bundonas fudendo muito e chorando napiçabotei gozei tirei gozei soquei gozeiMeu primo playbou carioca conto gay cap 3 conto eu minha esposa e meu amigo da adolecenciafomos fazer um 69 e enchi a boca de minha esposa de porraContos eróticos de incesto mamae gulosa mamando no pauzaos dos seus filhos e de mais cinco negao em um gang bangmicroempresa vídeo de pornô das coroas empregadaswww. putaria na tv/minha mae e meu padrasto fazendo sexo escroto comigovideos de cunhada se esfregando no marido da irmaas penujinhas do pornodiscabacando o cu do gordinho"menos apertado" gay contootário ao extremo contos eróticosmulher madura e muito carente dando a xota a seu filho taradovideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasxxvideo era so pra passa a cabesinhamulheres se masturbando por pistões mecânicos