COMENDO A COLEGA DE SALA


Um conto erótico de maeca
Categoria: Heterossexual
Data: 14/07/2011 08:26:16
Nota 4.67

Me chamo Israel. 51 anos, l,70, 80 kilos, desquitado, amasiado com uma empresária do ramo têxtil;

Fui transferido para trabalhar em Matinhos, litoral do Paraná.

Todos os finais de semana eu subo para dar assitsência a minha amásia caixa dois, que não me deixa passar necesidades, mas cobra muito, um dos motivos de eu pedir para sair de Curitiba e ir trabalhar no litoral.

Na filial da empresa conhecí Sahara, loira de 42 anos, solteira, amasiada por sua vez com um negrão cara de marginal, ex-policial, com cara de poucos amigos.

Eu e Sahara trabalhavamos na mesma sala. Ela, veterana na empresa, sempre me ajudava no trabalho, a fim de minha adaptação no novo ambiente funcional.

A empresa estava passando por reformas, contratando mais funcionários, com o trabalho crescendo a cada dia, passamos a fazer hora extra, às vezes almoçando ou jantando juntos, eu e Sahara.

Em setembro de 2.010 seu marido subiu a serra. Veio para Curitiba justamente na matriz de nossa empresa tratar de assuntos de segurança. Ficou dez dias na capital.

Eu de segunda a sexta sozinho na cama, em seco, tocando punhetas durante o banho da noite par aliviar o tesão.

Sahara, nos últimos dez dias daquele mês sem seu homem.

Na última sexta de setembro daquele ano fomos jantar. Tomamos vinho e a conversa saiu do profissional para o familiar.

O vinho é um estimulante erótico. Faz o pensamento ficar sem vergonha, pudor.

Sahara me me levou em seu corsinha ver a paisagem da noite no balneário Perequê.

Parou o carro em frente a um grande terreno abandonado, desligou o motor e sem pedir licença segurou por cima das calças minha pica, já devidamente dura.

Começamos o amasso.

Tirei para fora minha rola e minha colega de trabalho mostrou como é que se faz um boquete.

Enquanto ela me chupava eu enfiava um dedo em seu cú, em sua buceta.

Não demorou muito não. Nosso tesão era muito grande. Minha colega mamando igual a uma bezerra sentindo minha pica inchar em sua boca, tomou leite quente, grosso, viscoso.

A cada ejaculada Sahara gemia alto com o pau na boca.

Acabamos gozando juntos. Foi muito gostoso.

Não ficou uma gôta de leite para fora.

Me beijou. Senti em sua boca o gosto de minha pôrra.

VAMOS ACABAR O QUE COMEÇAMOS. MEU MARIDO ESTÁ COMEÇANDO A SER CORNO.

Saimos do balneário Perequê e fomos ao meui apartamento que fica em frente ao nosso trabalho.

Estavamos em seu carro.

Minha preocupação era os vigias da empresa verem eu colocar chifre em um ex-policial e depois contarem a ele.

Mas, como comer mulher casada é bom, fomos à luta.

Ja dentro de meu apartamento, Sahara, sem calcinha, debruçou-se sobre a mesa da sala, abriu bem as nádegas me oferecendo seu botãozinho rosado e piscante.

Me ajoelhei, passei a lamber sua buceta de baixo para cima parando com a língua bem no olhinho de seu cúzinho.

A cada toque que eu dava com a língua seu cú piscava.

Lambi, lambi bastante. Cuspi, deixei bem lubrificado e comecei a torturá-la esfregando a cabeça de minha pica na porta de seu rabo.

Enfiei só a cabeça e parei.

Passei a chupar sua nuca bem forte. Queria deixar minha marca.

Com uma das mãos fazia carícia em seu grelo. Com a outra fazia rodinhas no bico de seu peitinho.

Foi só ela pedir e eu enfiei tudo dentro de seu cú num golpe forte.

Enfiei e passei a estocar com força.

ISSO, MEU MACHO. VAMOS FAZER DE MEU MARIDO UM CORNO PERFEITO.

A cada estocada Sahara dava um grito.

Foi preciso tapar sua boca para não acordar os vizinhos.

A polaca gozou entre gritos sustados e gemidos.

Parecia que estava apanhando.

Gozei junto.

No banheiro a cadela me chupou o pau novamente, virou de costas e eu comi sua buceta.

Na saida de meu apartamento fez a chupeta final dizendo para eu encher mais uma vez sua boca com meu leite, que ela queria ir saboreando lentamente até em casa.

De setembro a janeiro passei a ir a Curitiba duas vezes por mês.

Minha matriz, que vamos chamar de Celiane, não é burra, já antenada, passou a desconfiar.

Uma noite, na casa de minha mãe, no Alto Bouqueirão, em Curitiba, ela pegou meu celular e viu mensagens de Sahara para mim.

Foi aí que meu barraco começou a ruir.

Foi a partir deste momento que minha mulher oficial passou a telefonar todos os dias para minha colega amante em MAtinhos fazendo ameaças.

Dizia que Sahara não dava só para mim, dava para Adalberto, chefe de nós dois em Curitiba.

Celiane, minha mulher oficial mandou eu escolher; se eu insistisse ficar comendo minha colega Sahara em MAtinhos perderia a mesada. O poder econômico fala alto.

A situação ficou muito ruím, a ponto de eu procurar o marido corno de Sahara e cuidadosamente contar que estava comendo sua mulher.

Foi, na páscoa de 2.011, quando eu estava indo almoçar no restaurante da Bisa na cidade, que nos encontramos.

Ele, o corno, estava passeando de bicicleta na ocasião do encontro.

A princípio o cara ficou translúcido ao saber que era corno, mas com muita habilidade na colocação de chifres fui fazendo ele ver que era bom ser corno. Fiz ele entender que fiz por nove meses sua mulher feliz e agora estava devolvendo bem comida, com a buceta e o cú devidamente alagardos.

Como quem tem cú tem medo, estou pedindo minha volta para Curitiba, pois quando contei que estava comendo sua mulher, senti que no fundo o corno não era tão manso como eu esperava.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
24/03/2013 01:33:08
.
31/07/2011 17:26:57
Menino, que fixação é esta pelo tema corno? ótimo conto
16/07/2011 00:46:52
MARTIM42...Caro Martim, está relamente difícil entendê-lo. Muito difícil. Você é formado em filosofia? Não creio. Leia novamente o conto, ou todos eles e sinta o real inserido no contexto. Eu particularmente nao estou entendendo nada do que vc está escrevendo como comentário analitico.
15/07/2011 09:51:15
Desculpe vc não percebeu minha confusão: como vc foi capaz de relatar a preservativa do Ricardão assumindo que a história é verídica? Se for conto é fácil de perceber, se for real, difícil sem a colaboração do Ricardão.
14/07/2011 17:41:13
ROLAENTRANDO - Claro. Vivo no Paraná. Os contos que escrevo estão ligados diretamente a minha vida aqui no litoral do estado. Você quer que eu invente? Não dá, né caro leitor. MARTIM42 É, você não está percebendo mesmo. Todos os contos estão ligados explicitamente a minha vida com meu marido e o último cara que andou me comendo. Todos. Não se trata de um passo atrás não. Para seu deleite vou contar o que aconteceu comigo durante o espaço que fiquei sem marido e sem amante. Aguarde. Claro que aqui no litoral do Paraná.
14/07/2011 13:11:45
seus contos sempre acontecem no parana?
14/07/2011 09:21:16
Não estou percebendo: vc parece que está contando o mesmo conto continuamente, agora no POV do Ricardão. Só falta contar o ponto de vista do corno! Desculpe, não tem continuidade, isto é, é um passo atrás relativamente ao seu conto anterior. Esperava mais aventuras da esposa agora com consentimento do marido. Parece-me que está a "engonhar a história".

Online porn video at mobile phone


minhas calcinhas conto eroticoConto erotico de casada q nao se satisfaz com o pau d marido e fica com tesao d ver velho pintudopedemo avijidade da mauviawattpad contos incesto fui estrupada pelo padrastotarado polpa gay conto eroticotira do meu cu garanhao asssim doe tira vai. eu emploro pornorVelhoPintudocontosxividios bucetasocontos eróticos com beataspausudis a tocar a punheta a conduzirpai bate na filha e fode sua buçetinhhanegao erguendo branquinho no paubucitnhax videos minha mãe beba deitadoeu comi elamunaia bunda oque quer dizerincesto gay papai me fez de putinhadepiladora pega cliente com pau enormever vidio defilho meteno .na mae gozano na buceta delaTios Safados inludindo Adolecente X Videoxvideos comendo o cadaver no cemitériofilme porno "a primeira vez ninguem esqueçe"namorada pidino pra se errabadaamigos do meu noivo me arombaram na sua despedida de solteiro contos eroticosxvideos incestomenor louca pra dvx videos sexo-porno porra finha paihistoria de avosexo com.soblinhasconto erotico:fui sequestrada e enfiavam consolo em mimmulher da bunda grande d xorti curtoSEXO AMADOR DE VADADA DANDO POR NEGAO VIDIOAnnabelle o c****** aqui ó aqui não aqui ó p******* do c****** v************** seu viadocomendo minha cunhada gostosa xvidios10conto erotico tezao nos pezinhos da minha ermanBAIXAR.40.FILEZINHAS.DE CALCINHA.LINDAS.sexo fortepai rasgando filha negaonu onibos lotado os homens se revezaram para me fuder e passar a maocobaia sendo comida por jumento xnxxtravest rabuda d ginasioVidio porno de troxudaspornô negão malhado baiano com as morena baianaotoza dadaconto erotico molequinha na escolacibele bucetonaNoca vi pau grosso filio vei mifuder na sala estoriaeu confesso que paguei chupeta pro entrgadorFui descabaçada por um pirocudo e ele ainda gozou dentro da minha bucetinhatrabuco contos gaycontos eroticos fudendo uma meninha bem novinha da bucetinha lisinhaporn bumbum peito enpinadinhos de mae filhaquero ver mulher alisando a Tabaca dando tapa na b*****a vida de um mauricinho apaixonadobaixar to fincado atoladinhapornosacana traindo o marido com entregadorcorno pega tua espoza dando a buceta pra oltroconto erotico caseirocio eirmao gemeo transandoe gozando na bocacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgelevo esposa pra csa do amugo e dusse amigo e sua come pornocontos eroticos gostosa malhada encoxada no onibus bunda grandemeninas nen tentacorre xvideosCavalo pauzudo coloca tudo na jumentinhaconto mamae dormia de calcinha atolada no cuconto gay contei pra ele que queria dar pra elemeu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos Aracajupornô panteras tio começa o vinho depois que eu chego em casaxvideos sentando no pau gostasentecontos eroticos.fui tomar banho com meu ermaozinho e nao rezisti ao ver seu tiquinho duas calcinhas suja daminha cunhada contossadomasoquismo porquinha choqueasistir videos porno brasileirocontos eróticos com tia e sobrinhoconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoencoxada conto eroticocomtos eroticos incesto dei minha busetinha ainda sem pelinhos para um velhos muito pausudo e meu irmao descobrio e quis fuder meu cusinhocontos gays de meninos passivinhos com machos maduros/dando meu cuzinho aos homens desde meninosogra da cu p genro p nao engravida delever XVídeos delegada dando para traficante dando batomver XVídeos delegada dando para traficante dando batomcabalo na calor zoofiliacontos eiroticos leilaporneu era crente pequei dei minha bucetinhaprimos flagrados fofemdo no porao da familhaxvldeos com novlnhasContos escrava submissa humilhadaconto erotico negao dominador e a madameloira da bundona deitada e homem porcima noxvideocontos eroticos de mulheres de 70 anosajudado pela esposa,cunhado pauzudo fode cunhada,contos e relatos eroticossexo gay chatagiando o primominha mae e a travestis contosvidio de mulheres mostran do a buceta eh conto faz xixiflagrei minha filha anal contocontossou safado como minha maeporno magrınha com dotadoaquela mulher bem gorda da bundona fazendo sexo assistir àquela bem gordona mulher da bundona