Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

FAZENDO A EMPREGADA CRENTE GOZAR

Autor: Sr. Fetiche
Categoria: Heterossexual
Data: 09/04/2011 08:53:14
Última revisão: 21/04/2011 16:35:50
Nota 9.27
Ler comentários (9) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O conto que passo a relatar para vocês quando veio trabalhar na casa de minha tia uma nova empregada.

Ela é morena, lábios carnudos (que foi o que despertou em mim o tesão), seios médios, baixa, é crente, não era nenhuma deusa, mas bem tesudinha e fiquei de olho. Vou chamá-la de Paty. Com o passar dos dias passei a puxar assunto com ela, principalmente quando estávamos sozinhos em casa.

Ela precisou resolver uns problemas e como não sabia onde era eu a acompanhei para lhe ensinar, e nesse dia enquanto conversávamos ela me contou que o seu namorado não era carinhoso com ela, era meio bruto, só pensava nele (ou seja só queria gozar e esquecia de fazer ela gozar, etc) e aquela conversa me deixou com mais tesão.

Eu passei a chegar mais perto dela quando estávamos sozinhos (antes eu já conversava com ela bem próximo), mas passei a alisar o seu braço, tocar em seus cabelos e também lhe dava umas encoxadas no ombro, braço quando ela estava sentada e em seu bumbum, quando ela estava em pé, perto de mim, tudo isso de forma discreta e com o seu consentimento. Ela passou a usar umas saias mais curtas, com cintura baixa (que deixava aparecer a calcinha) e também vestidos mais provocantes e blusas mais decotadas. E eu é claro gostando, aproveitava para elogiar, para dizer que gostaria de ver ela com tal roupa. Cheguei até a lhe presentear com uma calcinha.

E assim ficamos com essas nossas brincadeiras, quando eu ia por lá e ela estava só ou quando ninguém estava por perto eu dava umas encoxadas nela, umas alisadas, uns cheirinhos no pescoço e por ai vai.

Teve um dia que cheguei lá e ela estava com uma saia jeans de cintura baixa, calcinha braça e uma blusa decotada. Eu me aproximei dela encoxando-a, meu cacete ficou duro na hora e ela sentiu, ao mesmo tempo em que lhe encoxei passei a alisar a sua bunda por cima da saia, coloquei as mãos por dentro de sua saia e fiquei alisando o seu bumbum, depois levantei a sua saia e coloquei a calcinha enterrada na bunda, em seguida alisei a sua buceta por cima da calcinha, sentindo o calor e a umidade, ela estava muito excitada, molhadinha, estava ofegante, ela levantou a minha camisa e ficou alisando meu peito, me cheirando, enquanto eu afastei a sua calcinha e senti pela primeira vez a sua buceta, estava com pelinhos, macios e sedosos, uma delícia, fiquei massageando o grelinho, enfiando os dedos em sua buceta molhada, ela gemia baixinho, estava quase desfalecida, eu a puxei para o quintal e chegando lá coloquei o meu cacete para fora e ela ficou me masturbando, alisando o meu cacete, segurando com os dedinhos de sua mão pequena, ele já estava babando, de tanto tesão, mandei ela se abaixar e ela assim fez, se abaixou e fez um boquete muito gostoso colocava o cacete todo na boca, tirava, lambia a glande, percorria com a a sua língua toda a extensão de meu cacete, lambia as bolas, uma delícia, algo que eu havia sonhado desde a primeira vez que vi os seus lábios carnudos, e assim com esse boquete maravilhoso ele me faz gozar gostoso e inundar a sua boquinha de lábios carnudos com a minha porra quentinha.

Em seguida eu a coloquei em pé, ela ficou se segurando na grade da janela, afastei a sua calcinha e foi a minha vez de sentir o seu mel que escorria de sua buceta peludinha, de pelos negros, macios e sedosos, enfiava a língua, chupava e mordia com os lábios o seu grelinho, ela gemia e pedia para eu meter nela, mas eu queria sentir o seu mel em minha boca a assim o fiz, a fazendo gozar gostoso e se não se segurasse na grade da janela tinha caído de tanto gozar. Fiquei em pé a coloquei de costas levantei a sua saia e afastei a calcinha e a penetrei por trás, metendo com força em sua bucetinha quente ao mesmo tempo em que enfiava o dedo em seu cuzinho. Ela gemia, dizia palavras desconexas, estava toda arrepiada, tremia, e eu a chamando de minha putinha, de minha crentinha puta, e ela gemendo, me chamando de cachorro, safado. E assim com a sua buceta gulosa apertando o meu cacete e eu metendo com força, chegamos a um orgasmo delicioso, onde inundei a sua buceta com minha porra quentinha. Estávamos suados e poderia chegar alguém. Ela foi tomar um banho e eu fiquei aguardando. Depois que ela terminou eu esperei chegar alguém em casa e fui embora.

Essa foi a minha primeira transa com a empregada crentinha, espero que tenham gostado e façam contato. Meu MSN/e-mail é: [email protected]

Comentários

10/02/2017 11:29:18
Muito obrigado pelo conto tenho tara por mulher casada e empregada e crentes não importa a hora se tiver alguma que queira sentir um pau de 19 cm que se encontra neces requisitos entre em contato tenho 52anos só prazer [email protected]
L&P
26/08/2013 14:38:36
Excitante!!!
08/08/2012 19:27:19
legal noa dez mns pra gatas é [email protected]
02/09/2011 15:19:21
legal seu conto,mais essa ai esta muito assanhada para ser crente
01/09/2011 09:08:48
manda ela mi add ai po([email protected])
23/04/2011 02:12:05
ficou curtinho,mas foi legal,continue contando + hehe.
22/04/2011 23:18:09
Nossa cara 100 + comentarios...
22/04/2011 17:14:33
foi muito bom.conte mais oi sophie.meu msn([email protected])se vc quiser gosar muito entre em contato blz.
09/04/2011 11:14:47
Bem escrito, só uns poucos errinhos de digitação, nada absurdo. Gostei bastante e adoraria ser fodida desse jeito, exposta, rs. Se quiser, meu e-mail é [email protected] Nota 09.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Sou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontos eroticos priminhavideos de negao com tres negras bundudas rebolando de xotinhos curtinhos bem gotosascontos eroticos deestupro de irman na igrejaAnal dona de u pratosponodoido padrasto fudeno a enteada dolada da mãeqero v omes mostrdo apica dura e grosa cabeça grade rolau preto e branco e vermelhoxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cunovinha brincano com pau do muleke e saindo aquele liquidorenatadominadoratitia ve o sobinho de pau duro e da a bucetacontos eróticos novinha casada com negao no baile funkcontos eroticos safados de professoras madurasbonitinha de 18anos quadril grande e largo bunda durinha comeu.xxxtava comendo minha namorada minha mae pegou no fragacontofotonovela fodendo sogra e cunhadaenrabadinhanovinha chupa uma jeba por R$10,00eu quero ver uma mulher virgem sendo e******** pelo seu cunhado ela topadaprima entra atras do sofa agarra prim meter no cuzinhoeptar casa dos contosfoďe cm gravidafilho fodendo a buceta a pertadecantos com eroticas tio pirocudo com sobrinhas virgemhistória e foto de tia gostosa que gosta de fazer macarrão com sobrinho novinho e g****** na mão delaAparecendo os pemteiosmotoqueiro barbudos e pentelhudo nusConto erotico mãe transando com pedreiro e filho vendo e depois vai querer tranzar com mãequero ve comto erotico de mulher qui foi estrupada bem novinha ainda bebe virgem do beusodwu sonifero pra comer a netinhabucetaaa grande na xiriricaolha o tamanho pacote de buceta xmastermeu amigo ele me levou pro seu quarto pra eu fuder sua esposa na sua frente eu comecei a chupar sua buceta raspadinha ela gozo na minha boca ela chupou meu pau eu comecei a fuder sua buceta ela gozo ela ficou de quatro eu comecei a fuder seu cu meu amigo ele começou a chupar meu pau ele ficou de quatro ele disse pra mim pra eu fuder seu cu virgem conto eróticogays e travestis em itapema scnovinha menor engolimoxvideo pinto gigante mais finissimopornodoidoesposavadiaEnpregada sendo encoxada por trs de sainhaMeninas espacate frontal xvideoscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecontos mostrei minha buceta pro moço do gasXVídeos coletânea de mulher sendo agarrada no serviçoxisvido sobria dormi coxvideos ciririca de calça flexfilha senta no colo do pai na hora do filme de terror. X vídeoconto porno felipe e guilherme amor em londresnoinho bem novinho mesmo martubando pela primeira vezchupaminhabucetacoroaconsiquiu engoli uma pica enormeenteada madura mamou rola do padrasto contosconto erótico isentocasada sequestrada e estuprada na lua de mel pornoNovinha rabetao transando com cara calsadoforçada a engolir a rola cornos contos gayscontos de filho encoxando mae no onibusXIV filme pornô transando com toalhacontos eroticos com tapas e palavroes e sexo agressivocontos eróticos_-fio dental ai ui oh fode xvideos com mulheres dos seios fragidoscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeiniciou programa travesti cuzinhomulher adora ver o marido ser fudidocoroa+defiu dentauirma fabiana de carinha de anjo coçando a xoxotacomi a puta do meu tio a forca contosou viciada no pau do negraomundobicha médico usa consolo no pacientedotado dando leite pra esposa gostosa do corno que tomatudoconto gay deixou o pau amolecer dentro da minha bundacontos reais de sexo de ninfetosmulheres da bucetona gostosas cápor defuscanao ressistiu amiga gostosa dormindo no colo pornodoidofotos de grelos ichadinhosAjudante de pedreiro dando a bunda grandeeu com 19 anos de idade eu era virgem da minha buceta e virgem do meu cu eu moro sozinha com meu pai viuvo meu pai ele achava que eu não era mais virgem da minha buceta a noite eu tava no sofa com meu pai ele conversando comigo ele disse pra mim filha você tomar anticopcional pra você não engravidar eu disse pra ele pai eu sou virgem da minha buceta meu pai disse pra mim filha você com 19 anos de idade você e virgem da sua buceta eu disse pra ele eu sou virgem da minha buceta pai ele disse pra mim filha eu tou feliz com você porque você é virgem da sua buceta ainda eu disse pra ele pai eu quero perder minha virgindade da minha buceta com você meu pai ele me deu um beijo na minha boca ele me levou pro seu quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na sua cama ele chupou meu peito ele disse pra mim filha sua buceta virgem raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta virgem eu gozei na boca dele eu chupei seu pau ele foi metendo seu pau na minha buceta virgem que sangro ele começou a fuder minha buceta eu gozei conto eróticoPrima bucetuda decolamconto crente com fogo na buceta