Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Dando tudo para a garotão na beira da piscina uma verdadeira surra de buceta e cú

Categoria: Heterossexual
Data: 06/02/2011 14:35:32
Nota 10.00

Olá meu nome é Sofia e passo a narrar para os amigos mais uma transa super gostosa que tive alguns dias atrás. Alguns amigos leitores reclamam do excesso de detalhes que colocamos em nossos contos mas cremos que, quanto mais detalhes tiverem, seremos mais fieis ao momento vivido e poderemos repartir o tesão que sentimos, em cada uma de nossas transas, repartindo com os amigos leitores, nossa experiência.

Tinha ido ao clube com uma amiga a Sueli, tão safada como eu, para um delicioso banho na piscina pois o calor estava de matar. Apesar de ter piscina em casa, era um local onde sempre havia um gatinho para ser admirado e é claro, como somos duas exibicionistas, poder se mostrar também.

Como de costume, fui com um biquíni super cavado tipo fio dental que destaca a minha bundinha arrebitada e minhas coxas grossas e com uma leve penugem dourada, fazendo com que os marmanjos de plantão ficassem ouriçados com o meu visual ainda mais que, o sutiã mal escondia meus seios. Como estava alguns dias sem trepar pois meu marido tinha feito uma viagem para resolver problemas da empresa, estava com meu tesão em alta e doida para levar um belo ferro na bucetinha que clamava em ser preenchida e estava liberada por ele, para qualquer oportunidade que surgisse.

Foi quando a Sueli, apontou um rapaz do outro lado da piscina e falou:

- olha lá Sofia, aquele é o gostoso do Maurício que te falei da outra vez.

Olhei para o rapaz que ela apontava e vi um belo jovem, realmente muito gostoso e me lembrei imediatamente da transa que ele tinha tido com a Sueli. Ela tinha dito que o rapaz era uma delícia e tinha delirado na sua pica.

- Nossa, ele realmente é um tesão – falei sem tirar os olhos dele.

- Tesão só não – falou Sueli – o danado tem o apetite de todos os garotões novinhos, fode divinamente e sua pica ta sempre em estado de alerta, até pensei que o danado tinha tomado Viagra tal o seu tesão.

E rimos gostosamente no que falei:

- que Viagra o que! Um tesãozinho destes não precisa disto. É só dar a fêmea certa que o danado fica louco.

- Ah, mas fica mesmo. Dei muito para esse filho da puta mais ele também me deixou toda assada. O pau dele parecia até uma bexiga, tava sempre ereto não baixava nunca.

- E vc não saiu mais com ele? – falei para apimentar o papo

- Saí uma duas vezes. Na segunda o safado só queria saber de comer meu rabinho...toda ora pedindo para eu virar para ele!

- E você não deu – falei já toda animada pela conversa

- Fazer o que né! – dando um risinho maroto – acabei cedendo meu buraquinho para o safado que diz ser louco por um cú e não vou negar, foi muito gostoso dar o cuzinho para ele apesar de ter ficada toda assada. Mas que valeu....ah! valeu!

Não vou negar que aquela conversa tava me deixando com um puta tesão, possivelmente pela falta de pica que eu estava até que a Sueli falou:

- Nossa, se tivesse jeito dava para ele agora mesmo!

- E por que não dá? – falei já encorajando minha amiga. – vai lá e dá um toque nele, quem sabe vocês saem daqui direto para um motel.

Ela se animou, levantou de imediato e falou que iria dar o bote no Maurício e foi até onde o rapaz estava e começou um papo descontraído e, dado os cochichos no pé do ouvido, sabia que estava sendo preparado uma tarde de muito prazer. Em pouco tempo eles vieram em minha direção e, após as apresentações de praxe, no que senti de imediato os olhares gulosos do Maurício para mim, começamos um papo super gostoso e realmente o Maurício não era só gostoso como muito bom de papo.

Em dado momento, levantei e fui me molhar e senti que o Maurício não desgrudava os olhos de minha bunda e fui para a água rebolando o quanto podia para deixar o mesmo bem louco. Quando retornei, o Maurício resolveu também dar um mergulho e a sós com a Sueli ela falou:

- O safado do Maurício rasgou elogios para você e perguntou que amiga é esta super gostosa que eu arrumei. Esses garotões são sempre assim, tão querendo comer todas sempre, nunca tão satisfeitos com que tem. A namorada dele é super bonitinha mas ele ta sempre galinhando por aí!

Percebi que minhas insinuações tinham dado resultado e falei:

- Então que tal darmos uma surra de buceta neste filha da puta gostoso e mostrar o que fêmeas maduras são capazes de fazer?

- Como assim – falou Sueli olhando para o Maurício ainda dentro da piscina.

- To sozinha mesmo, e hoje é folga da empregada, vamos levá-lo lá para casa e torturar o rapaz – falei já cheia de tesão – vamos ver se ele agüenta duas fêmeas gostosas e sedentas de sexo como nós.

Quando o Maurício retornou falamos da intenção de continuar a pegar sol na minha casa na beira da piscina, pois o clube estava muito cheio, no que ele concordou de imediato talvez, já suspeitando que pudesse vir a se dar bem com alguma de nós, apesar de já ter acordado com a Sueli que a transa seria dela e depois se tivesse tempo ou oportunidade eu entraria em ação também.

Chegamos a casa e deixei os dois na piscina enquanto preparava uns tira gostos para nosso deleite e umas bebidas para aplacar o calor. Mas o maior calor que sentia era na bucetinha e este calor só podia ser aplacado com muita pica. Da janela da cozinha, dava para ver os dois se pegando na piscina e em dado momento, percebi que a mão dele correu dentro de seu biquíni e percebi que estava dando uma dedilhada em sua bucetinha, dada as expressão de tesão que a Sueli estava demonstrando. Demorei um pouco mais para deixar os dois bem à vontade e percebi quando o Maurício virou a Sueli de costas na beira da piscina e começou a brincar de encoxá-la dentro d’água. Passava a mão em seus peitos e virando-a, se encaixou no meio de suas pernas e liberando um dos seios, começou a chupar com sofreguidão. Saí da cozinha em direção a piscina fazendo barulho para alertá-los de minha presença fazendo com que os dois se comportassem. Falei para eles que iria tomar um banho para tirar o bronzeador e que iria responder alguns emails e que eles poderiam ficar a vontade que voltaria mais tarde. Senti de imediato que o Maurício gostou da idéia e chegou a falar:

- Olha que vou ficar a vontade mesmo - falou maliciosamente.

- Por mim, pode ficar totalmente à vontade, sinta-se em sua casa e creio que a Sueli te fará uma ótima companhia enquanto eu não voltar – falei já cheia de malícia – e tenho certeza que será um grande prazer tê-lo aqui, não é Sueli.

- Mas é claro minha amiga. Já que você liberou a casa e sua piscina, tenho certeza que será uma tarde inesquecível...como você falou, com grande prazer.

Ele deu um sorrisinho maroto e agradeceu a acolhida já agarrando a Sueli dentro da piscina esquentando o clima entre eles. Dei um sorriso de aprovação e saí da piscina para por nosso plano em prática.

Subi em direção ao meu quarto e pela janela, tinha visão total da piscina e do casal que, mal saí, já começaram a nova seção de pegação. O Maurício totalmente senhor do momento, começou a beijar minha amiga e em pouco tempo, seus seios estavam totalmente a mostra e nosso amigo caía de boca com gula. Lambia seus biquinhos durinhos e brincava colocando o máximo deles dentro da boca. Me sentia completamente úmida assistindo a farra dos dois e cheia de tesão de participar mas, tinha combinado com a Sueli, que deixaria ela primeiramente aproveitar o garotão.

Vi os dois se despindo mutuamente dentro da piscina e a agarração era total com mão naquilo e aquilo na mão. Deu para perceber a Sueli punhetando o Maurício dentro dágua e em pouco tempo, vi que eles já estavam completamente nus.Em dado momento, os dois saíram completamente pelados da piscina no que pude apreciar a bela ferramenta dura que o rapaz possuía. Eles foram em direção a nossa espreguiçadeira e se deitaram e começaram um maravilhoso 69. A Sueli chupava com gosto a tora do rapaz enquanto ele enfiava a língua com gosto em sua bucetinha cabeluda. Ela conseguiu se desvencilhar com dificuldade dele, pedindo para ele esperar um pouco e foi até a cozinha onde já tinha deixado umas camisinhas para a situação, voltou e encapuzou sua pica e se deitou de pernas abertas e o chamou para a penetração. Ele partiu com tudo para cima dela e pude perceber pelo movimento e pela expressão de prazer de minha amiga, que a pica já estava completamente agasalhada dentro daquela bucetinha. Ele carcava nela com gosto, segurando seu corpo de encontro ao seu e fazendo movimentos ritmados de puro prazer e depois de algum tempo, se levantou e estendeu um colchonete na beira da piscina e a colocou de quatro, enfiando sua pica mais uma vez na minha amiga que gritava e delirava de tesão, tendo o Maurício enfiando com força em seu corpo, segurando seus quadris e a puxando de encontro ao seu pau, que sumia todo dentro de sua bucetinha sedenta. Pude perceber quando ela gritou que iria gozar e ele aumentou mais ainda a intensidade da penetração. Pela janela podia ver seu corpo todo estremecendo e seus peitos balançando conforme o ritmo das estocadas e ficou claro o momento que os dois gozaram quase que simultaneamente, ficando seus corpos agarradinhos e trocando beijos ardentes, caindo na piscina para aplacar um pouco o tesão..

Quando se recuperaram um pouco do primeiro gozo, que aconteceu muito rapidinho, vi o Maurício sair da piscina de membro em riste e puxando minha amiga pela mão. A sentou novamente na espreguiçadeira e puxou o rosto de minha amiga, ofertando seu pau duríssimo, para uma seção de boquete que minha amiga, fez com muita gula e depois de algum tempo de felação, ele a levantou a pegou por traz, esfregando seu pau em sua bundinha e, começou a sussurrar alguma coisa em seu ouvido, sentindo ela negando a princípio. Já imaginava que o safado estava querendo comer seu rabinho o que se confirmou pois ele insistiu bolinando seu corpo, apertando seus seios e a chupando toda, acabando por deitar com ela e virando seu corpo, começou a chupar seu botãozinho rosado com muita gula, ouvindo os gemidos de tesão da minha amiga, que começava a ceder as suas investidas. Sabia que era o momento de participar da brincadeira. Desci rapidinho levando comigo um lubrificante visando facilitar aquele momento e quem sabe, também tirar minha casquinha.

Cheguei à piscina de mansinho e quando perceberam, eu estava ao lado deles observando a cena. Minha amiga, agora já de quatro, tendo a pica do Maurício a pincelar sua bunda, era estimulada por ele a liberar seu botãozinho. No momento que me viram, o Maurício chegou a parar a meteção meio asustado, mas eu fiz um sinal para que continuassem e joguei ao lado o tubo de lubrificante e falei:

- Se vai comer o cú dela, lubrifica o bicho para ajudar a penetração.

- Amiga, ele quer acabar com meu cuzinho – falou Sueli com a voz entrecortada em pleno tesão – ele quer por que quer meu rabinho! dou para ele ou não!

Segurando o rabo de minha amiga, senhor do momento que estava acontecendo, e olhando com gula para mim, certo de que eu iria participar da farra, o Maurício falou:

- Queria mesmo era sentir esta sua bundinha gostosa sua loirinha safada.

Dei uma risada maliciosa e falei:

- Primeiro satisfaça minha amiga – falei já puxando uma cadeira para ficar de frente para os dois e me deliciar com a cena – se fizer direitinho quem sabe você ganha um “cuzinho bônus”.

Percebi o olhar de gula e tesão do rapaz que rapidamente, começou a besuntar o rabo de minha amiga. Pedi a ele para espalhar o lubrificante em seu pau no que pude sentir a dureza e a textura daquela pica super gostosa.

- E aí gostou – falou ele safadamente olhando em meus olhos.

Nada respondi, só dando uma risadinha safada, espalhando o lubrificante por toda a extensão daquele pau. Quando estava bem besuntado, levei seu ferro em direção ao buraquinho de minha amiga e falei para ela:

- Relaxa amiga, que senão vai ser pior! Ele ta duro que nem um ferro!

Vi lentamente o pau do Maurício forçando a entrada, entre recuos e avanços, até que a cabeça rompeu seu buraquinho e começou a sumir dentro de seu cuzinho. Resolvi dar um show particular para o Maurício, para apimentar seu tesão, tirando peça por peça do meu biquíni, de maneira lenta e sensual, e sentei na cadeira de frente ao Maurício totalmente a vontade, expondo minha bucetinha de pelos dourados aparados, mostrando meu grelinho duro e saliente pelo tesão que sentia, e comecei a dedilhar ele, numa siririca gostosa falando:

- Vai seu filha da puta gostoso, enraba minha amiga com gosto, fode ela bem e depois, vem saciar a fome desta bucetinha aqui.

Nosso amigo estava em pleno êxtase pois, enquanto sentia o rabo de Sueli engolindo sua pica tinha uma linda visão de minha bucetinha sendo dedilhada com gosto por mim, que estava em pleno gozo pelo momento. Devido ao tesão, ele não teve a menor pena da Sueli que teve o cuzinho totalmente preenchido por aquele falo que entrava e saia num vai e vem bem gostoso.

- Ui, devagar meu tesão, você ta detonando meu cuzinho – falava Sueli em estado de tesão.

- Diz que não tava com saudade de sentir minha pica dentro de você! – e socava mais e mais sua pica no cuzinho de minha amiga que urrava de prazer.

- Ai, Ui, tava gostosão....Ai, cacete... não para não! Me come seu puto gostoso!

- Diz para sua amiga se minha pica é gostosa ou não é? – falou cheios de malícia.

- É deliciosa. – falou Sueli e virando para mim – você vai adorar!

O safado tava realmente a fim de detonar o cuzinho de minha amiga, talvez visando me impressionar. Enfiava todo o pau para depois retirá-lo totalmente, ficava brincando de colocar na portinha de seu cuzinho, para depois enfiá-lo inteiro em seu rabo. A cada nova enfiada com força, a Sueli gritava de prazer e dor, pela força e pela profundidade com que seu rabo era penetrado.

Coloquei minha cadeira próxima a ele e resolvi ofertar meu peito para ele saciar a fome e não massacrar tanto o cuzinho da Sueli. Enquanto me lambia os peitos sentia os gritos de tesão de minha amiga a cada nova estocada do rapaz:

- ai que gostoso! me fode meu garanhão, arregaça com este cuzinho vai! Eu sou toda sua, faz de mim o que quiser! Ai me fode vai! Bota gostoso vai! Ai, meu cú, você ta detonando ele, Ai, que delícia!

Para poder participar também da sacanagem, pedi para que invertessem a posição e sugeri ele deitar com o falo em riste e pedi para a Sueli encaixar seu cuzinho naquele porrete armado, o que fez com certa dificuldade mas com muito tesão, pois o mastro se alojou totalmente em seu cuzinho, entre avanços e recuos, entre gritinhos de prazer e dor. Aproveitei para sentar minha bucetinha na boca do Maurício, abrindo meus lábios vaginais, para deixá-lo bem louco pois me chupava com muita intensidade, enquanto que com uma das mãos, explorava meus peitos e bunda...tanta era a intensidade daquela chupada, que em pouco tempo, pelo tesão acumulado que estava sentindo, comecei a despejar rios de gozo naquela boca felina, dizendo que sua boca era super gostosa. Acabamos os três gozando gostoso eu, na boca do rapaz, e os dois gozando juntos entre gritos de puro tesão.

Quando a Sueli saiu de cima do Maurício, seu buraquinho parecia um túnel de tão alargado, seu pau estava flácido porém ainda dando sinais de vida. Resolvemos imediatamente fazer um 69 duplo, onde partimos para cima de sua pica num boquete muito gostoso tentando reanimar o rapaz. Cada uma sorvia aquele mastro a seu tempo, tendo sempre uma boca a sugar aquela vara ainda meio adormecida. Expunha a sua cabecinha e para deixá-lo completamente alucinado, arranhava sua cabeçinha levemente com meus dentes, provocando urros de prazer de nosso amante, que falava:

- Que boca maravilhosa sua gostosa! Me chupa vai! Chupa muito!

Na posição que ficamos, nossas bucetinhas ficaram ao alcance de nosso amigo que se deliciava com cada uma delas. Queríamos tirar as últimas gotinhas de gozo do safado e podíamos sentir sua boca chupando, ora uma, ora outra buceta assim como, sentir seus dedos a penetrarem ou dedilhando nossos cuzinhos, provocando arrepios de tesão. Apesar do nosso show de boquete, sua pica não levantava e começamos a brincar com ele:

- Que isso garanhão! Não agüenta duas gostosas ao mesmo tempo! Ta pipocando – falávamos tirando sarro dele.

- pô suas taradas, vocês tem que dar um tempo para mim. Não é fácil satisfazer duas gostosonas como vocês não, você arrebentam com qualquer homem ainda mais que passei a noite comendo minha namorada – e virando para mim e afagando minha bundinha falou – mas pode ter certeza que este seu buraquinho gostoso ainda será meu hoje!

- Uhnm! Quem disse que vou dar meu cuzinho para você!

- Não só vai dar como vai adorar – falou o safado senhor de si.

- Você é bem presunçoso eim! Meu cuzinho é terreno freqüentado por poucos – falei mentindo para dar deixá-lo completamente alucinado de tesão – poucos foram os que tiveram este prazer.

- Então hoje, ele vai ser desbravado por mim e pode ter certeza, que vou enterrar a minha bandeira nele...com mastro e tudo.

Então me deitei de costas na beira da piscina, abri minhas pernas mostrando a minha xaninha, arreganhando meus lábios vaginais e apontando para ela falei:

- Então já que você se acha, e enquanto sua ferramenta não sobe, dá uma bela chupada aqui nesta piriquita que ta doida para levar ferro. Olha como meu grelinho taNão precisei nem acabar a frase e ele já caiu de boca em meu grelinho me deixando louca de prazer. Me chupava gostoso, ora lambendo minha bucetinha ora indo lamber meu cuzinho, me levando a uma sensação de extremo prazer. Me chingava de puta safada, de loirinha gostosa e, que iria me mostrar o que a pica dele era capaz. Enquanto ele me chupava a Sueli continuava por baixo pagando um boquete no rapaz e pouco a pouco, sua pica começou a dar sinal de vida novamente, até ficar completamente dura na boca da Sueli que falou:

- amiga, ta no ponto!

Ele encapou o bichinho, levantou minhas pernas e depois dobrou-as em direção ao meus peitos, me deixando linda e completamente exposta para ele, que começou a pincelar aquela vara gostosamente em minha bucetinha sedenta e em meu grelinho saliente, que dava choques de puro tesão acumulado, ao sentir aquela pica a bolinar meu grelo. Mal encostou a cabecinha na minha entrada e deu uma forçadinha, sua pica já sumiu dentro de minha bucetinha que estava parecendo um pântano de tão úmida. Metia com gosto e tesão, enfiando forte dentro de mim, disposto a me mostrar do que era capaz e eu, sentindo um puta tesão ainda pedia mais:

- Enfia gostoso, fode com gosto, enfia com vontade, me come gostoso, você não ia me matar de prazer...então mete vai!

- Você queria pica né – falava Mauricio em pleno tesão – então agora vais sentir tudo dentro sua piranha. Sente minha pica dentro de você, toda dentro de sua bucetinha. Vou arregaçar esta sua buça e arrancar teu grelo a dentadas. Vou te fazer chorar de prazer sentindo minha pica bem fundo minha loirinha gostosa.

Realmente sua pica era deliciosa e sentia toda a sua firmeza e rigidez a cada nova estocada. Ele forçava fundo, querendo sumir dentro de mim, que gemia de prazer, louca de tesão. Consegui entrelaçar minhas pernas em suas costas e puxava ele de encontro a mim para sentir seu cacete a me cutucar bem fundo ajudado pela Sueli que forçava o corpo de seu amante em direção ao meu:

- fode ela gostoso – falava Sueli - Essa vadia não queria sentir pica, põem tudo meu amor, fode ela gostoso, arregaça com esta bucetinha – ela agüenta!

E realmente ele enfiava com vontade. Segurava meu corpo fortemente, puxando-o de encontro a seu pau. Sua pica me preenchia totalmente e ajudado pela Sueli, que forçava cada vez mais ele sobre mim, parecia que nossas púbis iam se fundir.

- Nossa gostosão, como você mete bem. Fode gostoso vai, enfia seu puto, come gostoso esta bucetinha carente de pau – falava completamente louca de tesão – e não agüentei mais sentir o vai e vem dele, e não me agüentando mais de tesão, comecei a gozar gostoso gritando:

- to gozando seu FDP, to gozando muito!

E tive um orgasmo maravilhoso sentindo o vai e vem gostoso de sua geba dentro de mim, enquanto sentia meu corpo delirar de prazer, falando palavras desconexas de puro tesão, me levando a um êxtase ímpar, que me deixou completamente mole.

Quando me viu meio mole pelo gozo, tirou seu pau de dentro de mim, me deixando um vazio por dentro e me virou gentilmente, pois não tinha forças nem para reagir, deixando minha bundinha totalmente exposta para ele, caindo de boca mordendo as bandas de minha bunda, me deixando o corpo todo arrepiado, e começou a enfiar a língua em meu cuzinho me enchendo de tesão e deixando meu rabinho todo lubrificado. Depois, foi subindo passando a língua em leves chupões no meu corpo, me dando mil beijinhos, num verdadeiro banho de gato super sensual, até chegar no meu ouvido e sussurrar gostoso:

- Agora minha deusa loira, que já faturei sua bucetinha, vou comer seu rabinho sem pena viu! Vou enfiar toda minha pica neste buraquinho quentinho e você vai gozar muito pelo rabo e aí, vamos ver quem realmente vai pipocar....

Olhei para ele com uma falsa expressão assustada e falei:

- Vai com carinho ta! – sussurrei fingindo estar com medo – não estou acostumada a dar o cuzinho não! (mentira)

- Pode deixar meu tesãozinho loiro, este rabinho gostoso merece todo o carinho do mundo – e já foi enfiando um dedo no meu cuzinho, me provocando um gritinho delirante.

Ele lubrificou meu rabo, passando gel em volta de meu buraquinho de maneira muito gostosa e enfiou carinhosamente seu dedo para ajudar na lubrificação, e preparar o caminho para a penetração. Eu gemia gostosamente, rebolando levemente minha bunda, sentindo seu dedo dentro de mim que logo, recebeu outro e mais outro, preparando espaço para sua pica, enquanto beijava minha nuca me provocando arrepios de puro tesão. Eu já rebolava gostoso nos seus dedos, dando claro sinal verde a ele, demonstrando todo o meu tesão, e pronta para levar ferro no cú.

Lembrei de minha amiga e a vi sentada na espreguiçadeira, observando a cena cheia de tesão se tocando gostoso mas, rapidamente minha atenção se voltou ao meu prazer pois vi o Maurício pegando a sua pica, que parecia mais dura e grossa ainda pelo tesão do momento, lubrificou bem a sua ferramenta, e colocou a cabecinha bem no meu buraquinho, brincando na entradinha e forçando levemente meu anelzinho. Senti ele sentar sobre mim e começar a pincelar meu rabinho, espalhando o gel lubrificante com seu pau, em todo meu orifício anal, sentindo o contraste do geladinho do gel e a quentura de sua vara. Estava totalmente entregue para ele e era uma presa fácil para seu prazer. Meu buraquinho piscava de tesão, totalmente incontrolável, louco para sentir aquela vara toda dentro dele, sentindo aquela rigidez gostosa bem na entradinha, clamando por me tomar inteira.

Ele separou bem as bandas de minha bundinha, expondo minhas preguinhas aquele carrasco de nervo e carne, e falou:

- Que botãozinho lindo você tem, e vai ser todo meu agora!

Comecei a sentir a pressão daquela cabeça em minhas pregas que clamavam por ser possuídas por aquela pica deliciosa. A cabeça começou a alargar lentamente meu buranquinho. A Sueli, para curtir o momento ainda falou com a voz cheia de tesão:

- Relaxa, senão vai doer! – e ria gostosamente da situação invertida agora, pois agora seria eu a levar o ferro na bunda.

A cabeça forçava a entrada lentamente, brincava de colocar um pouquinho e tirar e, alargava meu buraquinho que ajudado pela lubrificação do gel, começou a agasalhar aquela ferramenta, que rompia impiedosamente minhas preguinhas numa sensação de muito tesão até que, num movimento mais forte de sua pica, senti a resistência do meu anelzinho cedendo e, devido ao grau de excitação dele, passando a cabeça, ele enfiou direto toda sua pica dentro de meu cú no que só pude reagir gritando:

- Ai, cacete, vai com calma taradão! Assim você me fode!!!!

Deixando toda aquela verga alojada dentro de mim, sentindo meu rabinho completamente preenchido e com o domínio total sobre mim, começou a afagar carinhosamente meu corpo, como a querer aliviar a dor que senti e, debruçando sobre minhas costas falou no meu ouvido carinhosamente:

- Me perdoa pelo meu tesão. É impossível não ficar louco por um cuzinho como o seu. Calma anjo, pois vou te comer com todo o tesão que uma gata como você merece. Minha pica ta num verdadeiro paraíso, sentindo este buraquinho quentinho e apertadinho. Você é divina, maravilhosamente gostosa e, fiquei te sacando desde que você chegou lá na piscina do clube e desde que te conheci, sonhava em comer este cú e agora que estou aqui atolado nesta bundinha, sentindo você gemendo gostoso, curtindo minha pica em seu rabinho delicioso, sou o homem mais feliz do mundo.

As palavras dele tão doces e carregadas de tesão me deixaram cheias de felicidade. Sabia que estava levando ele a loucura mais também, ele tava me proporcionando uma senhora seção de prazer. O danado era bom de cama (no caso um colchonete) e, delirava sentindo que estava dando prazer para aquele macho gostoso.

- Ai, amor!Como você também é tesudo. Vai então, me come gostoso, meu rabinho é todo seu! – falei me entregando totalmente ao seu prazer.

Ele puxou aquela pica deliciosa de dentro de mim e enfiou novamente tudo de uma vez, bem fundo, onde pude sentir seus pelos e seu saco a tocar minha bundinha. Eu gemia e delirava com a sensação de me sentir totalmente preenchida atrás.

- Ai que pica maravilhosa! – falava entre gemidos de puro tesão.

Ele deixou meu cuzinho se acostumar com a pressão de sua pica, enquanto me beijava as costas e afagava meu seios, tecendo elogios sobre meu corpo e minha beleza para depois, lentamente, começar a socar em meu rabo. Como estava deitado sobre mim, tinha o total controle da situação e enfiava quando queria, como queria e quanto queria e, movido pelo tesão, começou a socar bem fundo mais gentilmente, me fazendo sentir totalmente dele. Devido a posição que estava, só podia tentar levantar um pouco o quadril para melhor alojar aquela vara que, já estava totalmente enfiada. Dono agora totalmente de meu rabinho, começou lentamente aquele vai e vem gostoso, sentindo o peso de seu corpo sobre minha bundinha, agora transformado em parquinho de diversão de sua pica.

- Ai, amor, mais que cuzinho delicioso – dizia o safado aumentando a intensidade das bombadas – Vou encher este buraquinho de porra, viu!

- Então...Ui! Ai! vai e goza logo...Ai!... seu gostoso!

- Você quer sentir meu leitinho dentro de você minha gostosa – e enfiava com força.

- Goza porra...Ai!... goza gostoso..Ui!...onde quiser seu safado, vai!

- Onde você quer que eu goze loirinha gostosa. Diz para seu macho gostoso – e enfiava cada vez mais forte e com um ritmo maior, fazendo meu corpo todo delirar de prazer.

- Ah! Seu gostosão! Goza no meu cú, goza. Ai!...bem dentro do meu cú! – já pedia sem o menor pudor aos berros de puro tesão..

Aquele vai e vem gostoso tava me deixando louca mesmo. Ele chegava a tirar a pica até a borda e enfiava de novo tudo no meu rabo, exatamente da maneira que mais gosto de sentir uma pica no cú. Sentia minha respiração parar e só podia gemer mais e mais, louca pelo tesão que estava sentindo, com aquela tora de carne dentro de mim, socando fundo e me enchendo de prazer.

- Vai Sofia, mostra do que você é capaz – falava Sueli tocando uma siririca observando a cena, sentindo todo o tesão daquela transa, que estava sendo maravilhosa.

O Maurício, agora transformado em meu dono, começou a me estocar com mais força ainda e sentia sua pica a sumir dentro de mim enquanto agarrava meus cabelos e me puxava de encontro ao seu membro, me chamando de gostosa e safadinha.

Meu corpo todo estremecia de prazer enquanto gemia gostoso sentindo aquela tora dentro de mim. Comecei descontrolada a chorar mansinho e gemia cada vez mais, não de dor e sim de prazer, pois me sentia completamente preenchida por dentro, sentia sua pica deslizando em meu cuzinho, num vai e vem gostoso e ritmado, que me fazia delirar de prazer. Algumas vezes, me enfiava fundo e puxava minha cabeça pelos cabelos e olhava minha expressão de prazer e me dava um beijo super gostoso para de novo, voltar a bombar no meu rabo. Ele se dizia alucinado pelo meu cuzinho e eu, estava louca por aquela sensação gostosa de preenchimento que aquela pica estava me proporcionando. Socava o chão com as mãos em cada nova estocada e virava para ele com os cabelos desengonçados pelo suor da meteção e dizia:

- Põem mais gostosão, põem tudo na sua putinha, arregaça meu cú seu safado, inunda meu rabo com seu leitinho vai! Não para de socar não! Vou querer cada gota de porra sua seu safado gostoso.

Mais o safado quando sentia que estava para gozar, enfiava tudo e deixava a pica inerte dentro de mim, procurando estender ao máximo, aquele momento de prazer. Ele realmente era bom de foda e estava torturando gostosamente meu rabinho, que já estava dolorido e, após algum tempo de muita penetração anal, começou a gemer gostoso:

- Ai que cuzinho gostoso, gostoso e apertadinho. Não vou agüentar mais, vou gozar sua gostosa!

- Então goza meu garanhão, me faz sua mulher seu safado, não me tortura mais e goza seu filho da mãe gostosão – falei ao berros e com a voz embargada de tesão, com toda aquela vara dentro de mim, louca para gozar.

E, após mais algumas estocadas, quando estava prestes a me acabar em gozo, senti que ele começou a urrar e grunhir como um cão, puxou sua pica, tirou a camisinha e despejou aquela gala gostosa na minha bundinha e, depois de muito gozar enchendo minhas poupinhas de porra, em quantidade bem generosa, começou a espalhar aquele leitinho quentinho por toda minha bunda com sua pica, como se fosse um creme e falou ofegante:

- Nossa, que delicia de cuzinho você tem Sofia. Não me lembro de ter pego uma fêmea com um cuzinho tão gostoso como o seu. Agora, vou querer comer ele sempre.

A Sueli, escutando nossa conversa, entrou no papo imediatamente:

- Quer dizer que meu cuzinho não é gostoso.

Percebendo o ciúme da minha amiga, ele não tardou a se ratificar:

- Melhor dizendo, nunca tinha comido dois cuzinhos tão gostosos – e olhando para a Sueli falou – o seu também é divino minha gostosa.

Como havia percebido que eu não havia gozado ainda, ele me virou e disse:

- Agora também quero sentir seu gozo em minha boquinha sua gostosa, sentir seu cheiro de mulher a inundar minhas narinas e te lamber todinha.

Partiu para cima de mim, abriu minhas pernas expondo minha bucetinha e me deu um show de chupada, parecia que ia arrancar meu grelinho, chupava com força e chegava a estalar a língua de tanto me chupar. Eu segurava sua cabeça de encontro a mim e ele lambia minha bucetinha enfiando a língua dentro de mim, como se fosse um pau e, acabei explodindo em novo e atordoante gozo, melecando toda a sua cara, entre gritos de puro tesão, sentindo meu corpo todo suado e com aquele cheiro forte de sexo espalhado pelo ar.

Quando olhamos, a Sueli estava em pleno êxtase sexual, louca para gozar também e nosso amante, vendo aquela cena, socorreu minha amiga caindo de boca também nela.

- Vem Sueli, agora quero sentir o gosto e me afogar nesses seus pentelhos gostosos até você encher minha boca com seus sucos.

Partiu para cima dela com gula, chupando seu grelinho e amassando seus peitos. A sua pombinha peluda, era sugada com grande vontade pois realmente o Maurício era uma maquina de sexo. Ela gritava e gemia loucamente, falando que aquela boca era diabólica e, após alguns minutos, acabou por levá-la a uma gozada espetacular, onde seu corpo se debatia como uma cobra, com aquela boca que não desgrudava de seu grelinho, apensar das suplicas de minha amiga para que ele parasse de chupá-la.

Após nossa transa, resolvemos comer algo pois estávamos todos famintos e ainda brincamos muito na beira da piscina, pois o calor estava forte. Ficamos os três todos pelados, curtindo o sol e nossos corpos e, a toda hora, fazíamos uma brincadeira erótica. É claro que tivemos que dar um tempo para o Maurício se recuperar do “chá de buceta e cú” que tínhamos dado no garanhão que, acabou se mostrando com um bom fôlego para suportar duas taradas como nós.

Liguei para meu marido e falei sobre nossa “festinha” no que ele apenas lamentou não poder estar aqui, pois senão poderia também tirar uma casquinha da Sueli mas isto, eu já arrumei para ele e em breve minha amiga, estará delirando na pica de meu macho.

Passamos o resto da tarde e o início da noite na piscina, onde mamei muito aquela pica juntamente com a Sueli e no final, a minha amiga ainda teve nova oportunidade de receber a pica de nosso amigo em sua bucetinha e é claro, em seu cuzinho, entre gritos e gozos de pura loucura, implorando para ele enfiar mais e mais e comê-la como seu fosse uma puta, o que ele fez sem nenhum dó ou piedade das preguinhas de minha amiga, que confessou depois, ter ficado com o cú totalmente assado, tamanho o tesão do ato vivido, pois a Sueli já gritava completamente alucinada, sem o menor pudor de ser feliz, para ele enfiar tudo com vontade.

No final, acabei a noite levando uma maravilhosa gozada na boca, após uma deliciosa espanhola sentada a beira da piscina. Após fazer um gostoso boquete em nosso amigo, levantando seu moral, ele me deitou na beira da piscina e colocou seu pau entre meus seios e começou a forçar meus peitos espremendo gotosamente aquele cacete. Entendi de pronto a sua intenção e deixei ele se esbanjar, fodendo meus peitos durinhos como se tivesse comendo uma bucetinha, e de vez em quando aproveitava quando a cabeça chegava perto da boca, para dar uma lambidinha super gostosa. Para apimentar mais o momento, juntei mais ainda meus peitos, sentindo aquele feixe de nervos e carnes a deslizar entre eles, forçando cada vez mais sua pica. Algumas vezes, puxava seu pau e engolia o máximo que podia, deixando-o totalmente lubrificado pela saliva, para depois voltar a encaixá-lo em meus peitos e, quando avisou que iria gozar, coloquei aquela pica em minha boca e arranquei as últimas gotas de porra que aquele safado ainda tinha, entre muitos gemidos de prazer de nosso amante completamente extasiado pelo momento vivido conosco, coroado com palmas de minha amiga, que tudo assistia a beira da piscina. Ela até queria repetir a dose mais o Maurício falou que estava acabado e que iria ficar um bom tempo com o pau em brava, devido a quantidade de fodas que demos naquele dia.

Acabamos rindo da situação e falamos uma para outra:

- Detonamos o garotão.

Sempre que encontro o Maurício no clube, lembramos de nossos momentos e daquele dia de muito tesão. Ele vive dizendo que está doido para me comer de novo, agora só eu, pois disse que sou a fêmea de consumo de todos os machos e que não consegue esquecer do meu boquete, de minha xaninha e principalmente, de meu cuzinho. Porém, estamos vendo a possibilidade de repetir a transa com meu marido participando pois já falei para a Sueli que ele ta doido para comê-la. A principio ela ficou meio sem jeito por ser meu marido mas, como ela conhece nosso casamento aberto, está quase cedendo as nossas investidas. Porém o Maurício diz que não abre mão de ter nosso momento a sós e para ser franca, vontade tenho de dar de novo para ele sim e creio que, em pouco tempo, terei novo relato para vocês.

Comentários

07/02/2011 09:24:04
Excelente! alias, sao os detalhes que fazem um conto tornar-se interessante, real ou ficticio. Parabens, minha nota e 10!
07/02/2011 07:56:17
M A R A V I L H O S O...somente uma femea madura,pra relatar com tamanhos detalhes uma tarde de sexo tesudo..adoreiiiiiiii..
07/02/2011 02:01:20
Delicioso!!! Muito bom e complento o conto. Ótima escrita!
06/02/2011 15:11:51
Que delícia de conto. Impossível não se masturbar com ele.Nota dez.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


incestocrentetiraramos a roupa contos lesbicosperquei minha esposa chupando outraxv19 anos contos gayscontos eroticos gay x negao 40cmcontos eróticos carvoeiro sujohomem come baitola com pauduropatroa arregalou o olho na pica do negaoContos encesto mae cu sangranocontos eróticos d alguém q adorava ser molestaMeu irmao tirou minha virgindade da minha buceta no motel conto erotico de incesto de irma virgem e irmao no motelpanteras porno estemdeu a roupa e deu o cu pro pesoxvideo.puta.seducido.casa.gravado.ao vivotitio safadão mim encoxou dormindo contos gayXvideosarretadawww.xxvideo mulata calvolga so no cabecaogretchen mua chopano 2007o surfista loiro me comeu contoencoxando com. o pau duro. o okomendo kuvirgensporno com novinha goszando na buceta na boca da outrairmao gozou na irma e amiga se. elas quererpornocontos de incesto com cadeiranteshoje a bu tá bonita hoje ela Ta Tarada depois que ficou grandinha a blusinha tá tarada taca taca taca bunda taca taca tacaXvideo comi minha visinha fis ela gosar so esfregana a cabeca da rola na sua buceta vou contar como foiXvideos grandes pauzudos enrrolaados na toalhas pernas abertasconto fui comida por um cavalo pauzudogarotimha fala pra mae que quer namoradoenteada dorme de conchinha com padrasto e e penetrada.porno incesto com muita seducaoquadrinhos heroticos com cabacinho muito novo srndo estraçalhadopotria nuonibosapaixonado pelo meu primo brutamonte melhor parteconto erotico meu padrasto sustentando minha buceta com leitinho desde novinhacontos eroticos cm o tatuadoroi sou casada bati o carro do meu marido pra ele nao sabe levei na oficina mais nao tinha dinheiro contos eroticosbuceta e igual biscoito Perde um e amanmontador de móveis transa com japonesa orientalnovinha tentando da o cuzinho virgem pro amigo tadinha da novinhaxvideos vovo aregassa novinhoarrobadapoumponexvidos cumendo na iscolaConto de maes leno asistino conto de incesto + o filhoCasal aclimação quer homem para sexo a 3 menage on linexvideos homem prpnto pra.cpmer.um çanche.mulher aparece.echupa a.pica.delecasa d contos tava dormindo o cachorro me comeu e ficou grudadoprica cavalavidios travestir com rola geande grisa bonitamae gostosa malanhao a buceta deixando filho de pau duroComtos erotica's ninfeta mestada adoramdocache:qdA4C-nsN0AJ:zdorovsreda.ru/texto/201403719 xvideobricando de gozar com a maecontos eróticos meninas de 25 anos transando cachorro Calcinha Preta com lacinho vermelhogaleguinha baixinha trancadinha novinha transando e beijando a forçadiarista porta aberta pau duro contofilha faz as pazes com o pai xxxbaixa vdeos dos porno mas iclivesfui estuprada pelo meu genrosrm calcinha rebolando querendo pau no buracocasada resolveu trair o marido e leva a pior negao arregasa o rado delaconto erotico marcelo come a Elane na casa dele deliciacavalga ai ui mete primo caralho contocorno veno namorada linda dano cu e jemenoos melhores vídeos pornôs de cornos a mulher f****** com outro ele fala um monte de besteira para esposa escutarfilme porno com coroas cincuentona rabudas do cu Largo arrombado que cabe a mãoVamp19 O doce nas suas veias - (Capitulo 2) | zdorovsreda.ruxvideo magrinha com destão de buçeta dando gostozoA empregada coroa negra da vizinha ta me querendo contos eroticoshomem casado Rio de Janeiro Baixada Fluminense quer um amante para meter na sua mulher bem gostoso do p*********filme de sexo pura selvageria de chupar e chupar agressivo mesmocontos gay uma viagem inesquecível para o novinhocontos eroticos: sou amante da minha tiaeu tava no meu carro com a minha cunhada casada crente eu perguntei pra ela você já foi com seu marido pro motel ela disse pra mim eu nunca eu fui pra um motel com meu marido eu entrei com meu carro dentro do motel ela disse pra mim eu não vou entrar no quarto com você eu disse pra ela você não quer conhecer o quanto ela entrou comigo no quarto conto eróticoconto erótico assim nasce uma travestimasis foto de vidioporno diferente