Fantasia Realizada


Click to Download this video!
Um conto erótico de Gabii
Categoria: Heterossexual
Data: 20/12/2010 23:07:39
Última revisão: 20/12/2010 23:11:20
Nota 10.00

Oi Gente me chamo Gabrielly..

Namoro com o Beto (nome fictício) a pouco mais de um ano, nos damos muito bem..

O Beto é muito bonito, alto tem 1.90, cabelos pretos e arrepiados, olhos castanhos, uns 90 kilos, um corpo gostoso e malhado, e uma pica bem grosso e gostosa, 24 cm (eu mesma medi). Eu também não fico atrás sou morena de cabelos curtos. 1.70, 69 kilos bem distribuídos, bumbum e seios grandes, olhos verdes e uma bu gostosinha e cheirosa.

Eu e Beto somos bem flexiveis quando o assunto é sexo, sabemos tudo que o outro gosta, desde intensidade da penetração ate carinhos e chupadas, já conversamos varias vezes sobre fantasias, a dele sempre é me ver beijando e transando com outra mulher, a minha é ser pega com força por ele, como se não namorássemos e ele me “obrigasse” a dar pra ele como se fosse um estupro, já sonhei com isso varias vezes.. Mas ainda não realizamos a fantasia de nenhum dos dois, a dele foi falta de oportunidade (pois, apesar de freqüentarmos casas de swing, é difícil encontrar meninas que em vez de ménage queiram fazer apenas bi feminino, já que eu num aceito que ele fique com outras garotas), e a minha por ele não saber por onde começar, o que é uma pena. Depois de insistir por varias vezes, finalmente desisti..

Porem de um tempos prá ca, fiz amizade como uma GP( garota de programa), ela me disse que não é somente pelo $ que a faz continuar na profissão, mais que ela adora o tesão que senti com uns caras mais gostosos, que batem e gozam nela que a tratam como uma verdadeira putinha..

Isso me instigou de tal forma que fiquei louca pra saber qual era a sensação, notei também que de uma forma ou de outra o fato de ser tratada como uma puta envolveria minha fantasia do estrupo, pois ele poderia fazer o que quisesse comigo e eu não poderia reclamar.

No sábado iríamos nos ver, e então na sexta não agüentei mais só planejar e resolvi contar pra ele para ver sua reação, então lhe enviei um torpedo dizendo:

- Mor descobri que tenho uma nova fantasia..

- Aê amor, me conta..

- Não vou deixar pra te contar amanhã, pq quero ver sua reação..

- Para amor me conta logo

- Não vou te contar só amanhã se não você vai me zoar.

- Não vou te zoar não, fantasia é coisa seria, me conta vai.. to ficando desesperado

- Ta amor vou te contar então:

Eu tenho imaginado como seria se você me levasse para um motel e me tratasse como uma puta, queria que fizéssemos um amor bem gostoso mais sem o carinho de namorado somente com o tesão, ai você poderia meter como quisesse, gozar aonde quisesse e até me bater aonde quisesse.. o que você acha?

- Eita porra amor que deliiciiia.. Eu vou pensar no seu caso tá?

- Ah, vai pensar? Então ta pensa com carinho, porque eu sei que pode ser muito bom pra você também..

Não tocamos mais no assunto este dia. No sábado iríamos ao aniversário de uma amiga minha da faculdade, ele foi me buscar em casa umas 9 horas, no caminho ele me perguntou se eu estava falando serio sobre a fantasia, eu disse que sim e perguntei se ele havia pensado, ele disse que sim e que iria realiza - lá, demos risada e fomos a casa da minha amiga.. Ficamos um tempo lá e bebemos e nos divertimos, lá havia uma laje onde subimos algumas vezes para fumar, a laje era bem escura e sem cobertura, então ficamos a luz da lua.. Enquanto ouvíamos a musica eu ficava dançando me esfregando e acariciando o corpo dele, e quando ele vinha pra fazer o mesmo eu não deixava para que ele ficasse mais louco ainda.. Umas 4 horas da manhã saímos de lá alegando que estávamos cansados e fomos embora.

No meio do caminho para casa dele pegamos algumas avenidas que não eram movimentadas e em uma delas ele começou a me tocar, acariciando meu clitóris e minha bu por cima da calça, pediu pra que eu abaixasse a calça, e eu obedeci, ele tirou seu pau pra fora e eu soltei meu cinto para chegar perto, assim passei a abocanhar aquele pauzão, enquanto ele dirigia soltava gemidos e as vezes empurrava mais a minha cabeça na sua pica, ele continuou passando a mão na minha bu e como eu estava agachada ele começou a passar no meu cuzinho também, intercalando os buracos. De repente ele pede para me vestir pois iríamos entrar em um motel para terminar o que começamos, mais para nosso azar o motel estava lotado, aconteceu o mesmo em mais três motéis e então desistimos, optamos por ir para a casa dele mesmo e finalizar por lá.

Não satisfeita voltei a chupá-lo, ele pediu para que eu tirasse a blusinha e ficasse somente com a blusa de frio, nos faróis arriscava uma mamada em meus seios e quando eu voltava a chupar ele acariciava os biquinhos, perto da casa dele paramos atrás de um caminhão ele me mandou tirar a calça enquanto ele arrancava minha blusa e colocava no banco de trás, mandou que eu voltasse a lhe chupar enquanto acariciava minha buceta e enfiava os dedos no meu cuzinho, eu chupava com vontade, ele então enfio o segundo dedo, e aumentei o gemido então sem esperar ele enfiou o terceiro, dei um gemido alto de dor e ele segurou minha cabeça para que eu não parasse de chupá-lo, e disse em meu ouvido:

- Ta sentindo dor? Porque você gemendo de dor? Puta já esta acostumada a dar o cu, você nem devia sentir mais.

Foi então que eu entendi o que ele estava fazendo, realizando a minha fantasia, fiquei louca de tesão, ele abaixou o dois bancos da frente e metia com toda fora na minha bu, puxava meu cabelo me chingando de vagabunda, safada e batia no me rosto, minutos depois gozou.

Olhou para mim e disse que tinha sido muito gostoso, eu sorri e ele disse você ta cheia de tesão ainda neh? Eu disse que sim e que queria dar muito mais pra ele..

Comecei um boquete para animá-lo novamente em poucos minutos estava com o pau duro, fomos para o banco de trás e comecei a sentar em seu pau, a cada pulo que eu dava recebia um tapa no bunda ou um puxão, em certo ponto da cavalgada, tentei beijá-lo ao que ele respondeu olhando nos meus olhos e dizendo:

- Não vou te beijar, eu não beijo puta.

Gozei como nunca antes, sentia minhas pernas tremerem e gemia de tanto tesão, me mandou chupá-lo o que fiz com muito prazer, disse que iria gozar continuei chupando e chupando ate que derramou todo seu leite em minha boca. Limpei todas as gotas de sua porra e olhei nos seus olhos ele me abraçou e fomos para casa dele, pois estávamos exaustos.

Espero que tenham gostado semana que vem conto mais de nossas aventuras.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/01/2011 16:19:38
Obrigad, eli eus outros contos concerteza vai gostar..
23/12/2010 10:33:28
otimo




Online porn video at mobile phone


mulhe.michando.eigual.homem.que.tem.um.grelao.que.prece.uma.rola.que.ela.bati.punheta.igual.homem.e.goza.espurrando.porra.fota.mulher transando com picasdeborrachacontos eroticos padrastro levantou minha saiahomens roludos e picudos nu de rondoniacasada com raiva do marido so querer ir para o bar sai e da a buceta para estranho no motelmarido tranza com espoza no acampamento chega mais e tranza com ela contosquadrinho etotico segudaoxvideos de pai tirado aviji dade du cu finha novinha brasileiraenema pornô contosContos eroticos irmã gêmeanegoia pauzudoscontos domestica me viu to cando pueta em familiaconto homem velho estrupa guri pequenoxexo qosano cMe come,me chupa todinha,me xingaskype:bruninha_zinha_zContos levei um tora preta gozou dentro meu marido adoroucontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeeu quero só o gostosão moreno fortão donovinha 18 aninhos foje pra cama do papai pra trepateste de vigidade da pra saber con quen eu fiz sexoum homem nalua de meu tranzado e uzando camizinha e a rola de2metrosla vem ela corrigir o meu bilau pornoConto erotico provoquei amigo do filho demenorO doce nas suas veias (Capitulo 17) Autor Vamp19contos de verdade ou desafio xxxcontos eroticos comi minha irmazinha tati.comXVídeos não tinha dinheiro para pagar o aluguel dela você pagou na horameu filho e um broxa contos eroticosporno comendo em dois e explodindo cu ea buceta da novinha atéh ela cagarkade o meu tio sabe como eu gosto de fazer amor pornodoidoputa de 4 fudendo ganhado paimada na bundasimpatia para virar corno mansoconto gay lavando o carro de cuecaminha mqe me pediu a toalha e fudemoshistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulherxxx dando rabo pra Nergõesmulher casada realisando fantasia e da pra dois negao dt porno doidogritei quando ele botou na minha bucetaencochador penetra em mulherconto erotico em que um demente e dois caes fuderam minha esposa xvideosContos eroticos patricinhas transando com namorados das primas e engravidaver video de porno na facudade gosando fortehistorias eroticas, amor, sexo pelo meu guarda costaporno novia nai aquetando 2 negroconto erotico de brotheragemmarentinhos xvideos conto erotico estuprei minha esposa obriga nossa empregada a fazer sexo comigocontoprimeirafodaengenheiro praia de nudismo relato eroticoxxvideo era so pra passa a cabesinharelatos eroticos soniferospornodoido de gravidas lesbica se pegano no hospitaltranzando com pirocudo no chafaris no pornodoidoaronbarao cu d vadiaxvideos boliňando a tia dormindomulheres lesbicas emcostamdo a bicetinha gosamdo e gemendohomem bem forte peludo idoso batendo p****** e g****** pra valerconto erótico depiladora travestienfiou a mao na cueca do marido e chupou o piruas novinhas andado de xotinho dinsIrmas casadas taradas carentes cendo enrabadasbrsi bovinha peludaporno negao fas muleca grintaconto erótico eu minha esposa na cachoeiraas crentihas maisgotosasminha esposa branca e gorda dando o cu pro meu compadreautor,Vamp19-Contos Eróticospassinho dos pirocudos de bhlesbianismo entre evangelicas pornodoidoquero ver vídeo pornô de novinha sendo estrupada na noite passada passada amor comigo a noiteContos irronicos fodendo a minha namorado