Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Lipe, o sobrinho queridinho da titia - Parte 2

Um conto erótico de Malluquinha
Categoria: Heterossexual
Data: 04/04/2010 12:06:35
Nota 9.69

LIPE O SOBRINHO QUERIDINHO DA TITIA (2ª Parte)

Ó duvida cruel, cuido do meu marido ou caio nos braços do sobrinho dele, realmente eu estava na duvida, quando de repente ouço....

_ Como é tia, o tio já não disse que esta tudo bem, vem logo, vamos brincar ou você não quer.

O filho da puta sabia que havia mexido comigo, que a oportunidade era aquela. Sem pensar em mais nada e com o consentimento do Beto, não tive mais duvidas, aconteça o que acontecer eu avisei, ele disse que estava com os queridos dele.

Mergulhei na piscina e fiquei num canto esperando o que viria acontecer, Lipe me perguntou se eu gostaria de brincar de basquete com a bola ou mergulho. Apenas respondi que brincaria como ele quisesse.

Ele pegou a bola e começou a me ensinar como proteger a bola em um jogo de basquete, virou-se de costa protegendo a bola e afastando com os braços de um lado pro outro, enquanto eu dizia que não dava pra eu tomá-la por causa da largura das suas costas. Ele resolveu mudar de posição, agora eu iria proteger e ele tentaria me tirar.

Fiz o mesmo que ele, tentando proteger, ele veio encostou atrás de mim e começou a roçar na minha bunda, com um braço ela tentava tirar a bola e a outra apoiava no meu ombro, com isso eu era obrigada a dançar na frente dele, e a cada rebolada eu sentia a sua piroca dura encochando na minha bundinha, a minha respiração já não era a mesma, ele veio me encurralando no canto da piscina, eu já segurava a bola com as duas mãos pra fora da piscina, não falávamos nada, só roça, roça, os bicos dos meus peitos estavam endurecidos denunciando todo o meu desejo, a pele toda arrepiada, senti um beijo molhado no meu pescoço, uma mão macia e suave a percorrer a minha barriga e subindo em direção aos peitos, com os dentes ele soltou o laço da parte de cima do biquíni libertando meus seios, agora ele brincava deliberadamente com eles, apertava, massageava, eu ali entregue as mãos daquele garoto que vi crescer, fechei os olhos e deixei aquela sensação de prazer tomar conta e mim.

Ele aliviou a pressão me deixando virar de frente pra ele, larguei a bola que já não fazia sentido algum, beijou a minha testa, meu rosto, meus lábios, lambeou-os e aos poucos foi forçando a entrada da sua língua dentro da minha boca, abri os lábios e deixei a sua língua entrar, que hálito gostoso, sua língua macia, úmida e quente encontrou a minha, massagearam uma a outra e logo começamos com a chupação, suas mãos percorriam todo meu corpo, os nossos corpos respiravam desejo de sexo, o senti tirando meu biquíni me deixando toda nua, o Beto eu nem pensava mais nele, era como se só nós existíssemos ali.

Comecei a retirar a sua sunga, ele por ser muito forte colocou uma mão em cada lado da piscina e subiu o corpo todo pra me facilitar à retirada daquela peça de vestuário, a piroca dele pulou na minha cara saliente e dura, meus olhos brilharam, senti a maciez daquela pele fina encostando-se aos meus lábios, passei a língua e comecei a beijar a glande, contornei o entorno da cabeça e lambi toda sua extensão, e voltei beijando, e ao chegar à cabecinha fui engolindo centímetro por centímetro até chegar à base encostando ao pelos pubianos, apertei os lábios com força e comecei com movimentos de entra e sai da minha boca, ele virava a cabeça pros lados e me chamava de gostosa, que era o melhor boquete da vida dele, não o deixei gozar não.

Ele foi deixando o corpo escorregar contra o meu, passando o pau pelos meus peitos, barriga e finalmente encostando-se à minha bucetinha, que estava totalmente encharcada não só pela água da piscina, mas também pelo melzinho que escorria de dentro da minha bucetinha, agora beijávamos forte querendo engolir um a boca do outro.

Dentro d’água ainda, eu sentia sua mão acariciando a minha bucetinha com massagens no meu clitóris, que delicia aquele garoto, não parecia ter somente dezesseis anos, já possuía muita experiência com mulheres, sabia ter o controle total de uma fêmea, não tinha pressa em nada, gostava de saborear por completo a sua putinha me levando a loucura com as preliminares, como sabia usar as mãos.

Colocou-me sentada na borda da piscina, começou a lamber toda minha perna de cima embaixo e depois voltava pela outra no sentindo oposto, parou na altura da minha virilha e carinhosamente

encheu de beijinhos, lambeu os grandes lábios vaginais, chupou-os e ao sentir o grelinho duro, mamou nele como se fosse o biquinho do meu peito, chupava com prazer, colocava-o todo dentro da boca e mastigava suavemente, me dando um prazer maravilhoso, as paredes internas da minha bucetinha se contraiam aos poucos e depois vinha carregada de fluidos, o melzinho brotava de dentro dela, deixando a boca, queixo e toda sua cara lambuzada, eu já havia gozado inúmeras vezes, alisava os seus cabelos e forçava a entrada dele dentro de mim, com dois dedinhos ele afastou os pequenos lábios, dava lambidas na minha vulva, e aos poucos introduziu a língua dentro, eu já estava quase desfalecida, voltava a gozar sem parar, a língua agiu, quente e úmida entrava e saía, fazia contornos sem igual, sua língua entrou o máximo possível da cavidade vaginal me fazendo cair pro lado de tanto prazer.

Acordei com a água fria da piscina no meu corpo, ele havia me ajudado a descer pra dentro da piscina, me sacudiu carinhosamente pelos braços me dando força de novo, ressurgi do nada com muito tesão, agarrei-o com força e trocamos beijos, sua piroca já se intrometia entre as minhas pernas, afastei uma de cada vez e entrelacei o seu corpo, a pica na portinha da minha bucetinha, senti ele forçar e ela foi deslizando até o fundo da bucetinha, tocando no meu útero, ele começou a bombar cadenciadamente e aos poucos foi socando com mais vigor e violência, a cada estocada a piscina criava uma onda, me agarrei a ele pela cintura e com as minhas pernas contornavam aquele corpo másculo, nunca tivera tanto desejo a um homem como naquele momento, enquanto nos amávamos, nossas bocas se deliciavam mutuamente, aos poucos ele foi introduzindo um dedinho no meu cuzinho, me levando a exaustão de tantos orgasmos, parecia uma máquina de fazer sexo.

Com um dedo todo dentro do meu cuzinho, fazendo movimentos circulares e a piroca na minha xoxotinha, e quase desmaiando o Lipe avisa que vai gozar, peço a ele pra que goze em minha boca, ele da um pulo e senta na beira da piscina com as pernas abertas, o agarro pelas coxas, abocanho todo o pau e volto pra mamar só a glande, fico somente naquela cabecinha, ele vem gemendo e anunciando o gozo, recebo o primeiro jato violentamente na garganta, não engulo espero receber mais, gostaria de mostrá-lo antes de engolir, mas não é possível, logo a seguir vem muitos outros jatos semelhantes, chego a engasgar e sou obrigada a beber tudo sem desperdiçar uma única gota, após ter terminado de gozar, beijo-lhe a boca com o gostinho da sua própria porra.

Ficamos ali agarradinhos namorando por mais uns quinze minutinhos, agora já estávamos sentindo um pouco de frio, saímos da piscina, nos vestimos e fomos conduzir o Beto pra dentro de casa, fizemos tudo isso na presença dele que nada viu ou sentiu, como diz o velho ditado: “Quando os olhos não vêem o coração não sente”.

Já passavam da meia noite, colocamos o Beto na cama e fomos pro banheiro tomar uma ducha. Precisávamos recuperar a nossa energia, ainda nos restava toda uma noite pela frente.

Já de banho tomado e refrescados, conversava-mos agora deitados, numa cama de casal macia e gostosa no quarto de hóspedes.

_ Sabe tia, eu sempre tive muita vontade de trepar com você, bati muitas punhetas pensando em um dia poder te comer, talvez você não lembre, mas naquele final de ano que vocês beberam todas e dormiram lá em casa, de madrugada eu acordei e vi você dormindo toda arreganhada com as pernas abertas e deixando amostra sua xaninha toda lizinha, te dei um chute pra ver se acordava, como não acordou tomei coragem e comecei a te alisar, baixei a cabeça e dei um beijinho, foi a minha primeira xotinha que beijei, como você continuava a dormir, voltei beijar e acabei chupando até senti a sua respiração mudar, não pensei nem duas vezes, comecei a chupar e só parei quando você gozou e falou qualquer coisa que não entendi e corri pra cama com aquele gostinho nos lábios.

_ Só agora estou tendo certeza que foi você quem me chupou naquela noite, passei esse tempo todo imaginando ter sonhado ou se o seu pai teria feito aquilo comigo, agora imagina se eu tivesse acordado naquele momento, mas já passou e o assunto agora é outro. Você também sabe que isso não é certo, que sou a mulher do seu tio e que vivemos muito bem.

_ Eu sei né tia, mas me responde, foi tão ruim assim, foi?

_ Não é disso, que estou falando, você foi maravilhoso, nem o seu tio conseguiu me fazer gozar tanto, eu cheguei a desmaiar com você com essa sua boquinha.

_ Então, ninguém precisa ficar sabendo, vai ser o nosso segredinho.

_ Veja pelo outro lado, imagina você gostar muito de duas pessoas, confiar nelas, e um dia descobre, que os dois te traem.

_ Quem pode garantir que um dia, mesmo você amando demais esse alguém, você não possa encontrar outro, com a mesma intensidade do amor.

Ele tentava de todo jeito me convencer, que deveríamos manter um caso escondido, mais uma hora de conversa ele iria conseguir de mim um pedido de divorcio do tio dele.

Estávamos completamente despidos, eu olhei para o meio das pernas dele e não resisti, comecei alisando aquela vara, ela foi enrijecendo e só agora que eu pude notar o tamanho exato daquele pau, media aproximadamente uns dezoito centímetros pouca coisa menor que do Beto, deitei em suas pernas e com ele todo ereto em minha mão, trouxe até a minha boca e aos poucos fui saboreando aquele monumento jovial, a cada passada de língua ele gemia gostoso, eu olhava pra cima e via uma carinha de anjo com o olhinho fechado, tão belo, tão jovem e me fazendo muito feliz, como eu casada, realizada me deixava encantar por aquele menino que poderia ser meu filho.

Filho este que eu desejava dentro de mim, me preenchendo, me dando prazer, voltei a mamar naquela piroca, lambia o saco dele e ia colocando um ovo de cada vez na boca.

Passei a língua pela glande, fui descendo até a base, voltei a lamber-lhe o saco e fui até o cuzinho dele, fazendo-o suspirar e encolher a barriga, ele mudou de posição, agora estávamos fazendo um sessenta e nove, ele brincava com meu clitóris colocando em sua boca e chupando-o por inteiro, mastigava como se não tivesse dentes, voltou pra entrada da minha bucetinha e enfiou a língua nas profundezas do canal vaginal, e com os dois dedos ele invadia minha bucetinha, trazendo-o de volta todo lambuzado pelo meu melzinho, hora me dava pra chupar e sentir o meu próprio gostinho ou ele mesmo mamava no dedo deixando limpinho e retornava com aquela brincadeira me levando a orgasmos múltiplos.

Beijou a minha virilha, e foi descendo no sentido do meu cuzinho, sem utilizar as mãos ele tentava introduzir a língua nele, eu rebolava sem tirar a pica de dentro da boca, forçava a bundinha contra a cara dele, mesmo não sendo mais virgem no cu, ele não conseguia entrar com a língua, deixou bem lambuzado com saliva e resto dos fluidos saído da minha buceta, perguntei a ele se queria comer o meu cuzinho, ele me respondeu que desejava isso há muito tempo, vi estampado em seu rosto toda felicidade do mundo.

Fiquei de quatro na cama, ele veio encheu meu rabinho de saliva, colocou a cabecinha do pau na entrada do meu cuzinho, forçou a entrada e travou, não queria me machucar, me perguntou se nós tínhamos em casa algo pra lubrificar melhor, apontei uma gaveta do criado mudo e disse que ali deveria ter um hidratante, infelizmente não tinha.

Ele foi à cozinha e achou chantilly, lambuzou toda minha bunda e começou a me lamber, parecia um cachorrinho lambendo algo bem gostoso, enfiou um pouco dentro do meu rabo, lambuzou todo o pau, e apontou de novo a cabeça na entrada do meu cuzinho, a cabeça passou apertada, ele colocou mais um pouco e parou, eu comecei a rebolar e forçar contra o corpo dele, pra facilitar a penetração, eu gemia e a pouca dor que eu sentia não era nada em comparação ao prazer que estava sentindo, as paredes anais espremiam o pau dele, a minha esfinges já estava rompida, só restava entrar o resto, mas parecia que ele não queria, ele queria me maltratar no bom sentido.

Implorei que ele terminasse com aquele massacre e enterrasse tudo pra dentro, ele continuou firme com o propósito de me ver pedindo mais pica, iniciou uma retirada e eu supliquei que socasse tudo que eu não estava mais agüentando de tanto tezão no cu, a minha buceta escorria néctar, me deixando toda melecada por causa da bolinação dele no meu grelinho.

De repente, empurrei o meu corpo com toda força contra o dele escutando aquele proft um barulhinho como se estivesse rompendo algo, com o pau todo dentro ele começou a explorar aquela caverna.

Agora com um mão ele apertava o meu peito e torcia com força o biquinho, com a outra socava três dedos na minha xaninha, mordia o meu cangote e enfiava a pica sem parar no meu cu, que delicia eu não parava de gozar um só instante, tinha certeza de ter encontrado um perfeito amante na cama, ele socava com raiva me deixando toda assada, cada momento mais eu ficava apaixonado por aquele caralho enterrado no meu cu.

Ele me avisou que iria gozar, aumentou a intensidade das estocadas, senti seu pau dilacerando as paredes do canal anal, ele numa última estocada encheu o meu cu com aquela porra quente e grossa, desabando por cima de mim aos beijos e chupões no meu pescoço.

Deixou o pau amolecer por si próprio, só retirando vinte minutos após ter gozado, continuamos agarradinhos em concha.

O relógio já marcava duas horas da manhã, o Beto continuava apagado na cama, voltamos a tomar banho, Lipe não se cansava queria mais, nada como ter apenas dezesseis aninhos e muito tezão pra gastar, comecei a passar sabonete liquido nele e logo o pau se apresentou pra mim.

Agora ele queria um absurdo, queria me comer estilo papai e mamãe na minha cama ao lado do Beto dormindo, seria uma loucura fazer aquilo, o diabinho não desistiu e enquanto não conseguia, ficava no meu ouvido atentando.

Entrei no quarto e fiz de tudo pra acordar o Beto, até dar com o peito na cara dele eu dei, não é que ele não acordou, não teve jeito, tive que fazer esse sacrifício, deitei na cama ao lado do meu marido e esperei o Lipe, ele veio empurrou o tio mais pro canto, abriu minhas pernas e começou a me chupar, me deixando toda melecada, subiu em cima de mim posicionou a pica na minha bucetinha e foi agasalhando aquela piroca dura buceta a dentro, começou a socar e nada de gozar, já estava a mais de quinze minutos e nada a minha buceta já estava inchada de tanta pirocada.

Dei um jeito e virei por cima dele, não agüentando de tanto tezão, comecei a cavalgar em cima dele, aquilo foi me deixando louca que comecei a gritar no quarto, eu estava descontrolada, o lençol estava encharcado com meu melzinho, o quarto exalava cheiro de foda, eu parecia uma cadela no cio, a cama balançava e rugia fazendo um barulho ensurdecedor, nó já estávamos gozando quando o Beto abriu os olhos e balbuciou alguma palavra, meti a mão na cara dele e virei o seu rosto pro outro lado mandando-o dormir de novo, continuei segurando-o pelo rosto e terminei de gozar.

O Felipe foi pro quarto dormir e eu fiquei ali com o Beto deitado.

Domingo dez horas da manhã, acordei assustada com aquela cabeça enfiada entre as pernas e uma língua tentando se encaixar dentro da minha bucetinha toda melada.

_ Porra de novo não, me deixa dormir que estou cansada, você não se cansa não?

Ouço uma voz vindo lá de fora do quarto.

_ Tia, tio o café já esta na mesa, e o pão esta quentinho.

Cobri minha cabeça, passei a mão no Beto e pedi.

_ Beto, me perdoa.

Ele não me deixou terminar e falou pra mim.

_ Amorzinho, eu pensei que tinha sonhado, mas fui te chupar e senti o sabor do meu esperma em você, nós metemos a noite toda foi?

_ Ham!

_ Você pode voltar a dormir, deve estar muito cansada, eu estou com uma baita dor de cabeça, vou me levantar e aproveitar que o Lipe fez café pra gente.

Ele saiu do quarto e eu mesma cansada caí na gargalhada.

Mais tarde quando saí do banho, encontrei os dois lendo jornal na sala e conversando sobre o assunto que eles deveriam ter tido no sábado à noite, avisei que não iria fazer almoço naquele domingo, almoçamos fora e quando voltamos, eu e Beto deitamos um pouco antes do jogo, aproveitei pra contar pra ele como o Lipe tem consideração com o tio, disse a ele.

_ É quando você tomou todas, o Lipe ficou te observando e a todo descuido seu, ele estava ali do seu lado te amparando, e quando você apagou na espreguiçadeira, ele na mesma hora me ajudou te colocar na cama e antes dele dormir me avisou que qualquer coisa que eu precisasse poderia chamá-lo pra te ajudar. Você durante a noite acordou com uma fome de sexo, que não me deixou dormir, fez coisas comigo que nem eu acreditei, não sabia que a cerveja agora possuía elemento afrodisíaco.

Cochilamos um pouco e logo depois começaram a surgir os amigos pé de cana do Beto, assistimos ao jogo na televisão e o Beto voltou a tomar todas naquela tarde e muito mais depois do Flamengo se consagrar campeão, por volta das nove e meia ele já estava desmaiado na cama.

Liguei pra Cris explicando o ocorrido, e que na segunda feira eu mesma iria levar o Felipe pra casa.

Passamos mais uma noite na nossa orgia particular, realizando varias fantasias, tranzamos em todos os cômodos e locais da casa, eu só levei o Lipe pra casa depois de passar toda a manhã, com ele na cama e sem roupa nenhuma.

Pra não deixá-lo esquecer esse final de semana passamos pela loja do Flamengo, e eu lhe dei uma camisa novinha e um troféu pela sua campanha vitoriosa naquela maratona sexual na qual nós dois, é que saímos vitoriosos.

Depois disso o Lipe largou suas namoradinhas e aventuras, passou a estudar mais, inclusive tendo uma ótima classificação no vestibular.

Praticamente ele vive aqui em casa com a gente, sempre arrumando algum programa com o tio.

E toda vez que o Flamengo joga, mesmo sendo no meio da semana ele vem assistir aqui, por ser tratar de uma das simpatias do Beto, é que ele tem um pé quente, já aconteceu do Beto estar viajando, ligar pra ele e pedir pra que venha assistir o jogo comigo.

Já avisei ao Beto pra deixar-mos o quarto de hóspede preparado com um armário cheio de roupas do Felipe, tipo um kit com vários tipos de roupas, só assim quando tiver uma saída de surpresa ele já vai estar preparado.

Todas,sextas sábados e domingos que possam ter jogos do Flamengo ou surgir noitadas com bebidinhas ou churrasco regado a cerveja, pode contar que o Lipe se faz presente.

E assim todos nós somos felizes, cada qual da sua maneira....

Espero ter alcançado o meu objetivo, proporcionando a todos vocês uma leitura repleta de prazer, aventuras e cumplicidade.

Ao fazer comentários, deixe o seu e-mail, para podermos trocar idéias e quem sabe, uma boa parceria.

Beijinhos da sua, Malluquinha.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/02/2018 03:06:17
Titia narrou a historia muito bem, merece muitos 10 e sorte do sobrinho. gostaria apenas de ver o corpinho da Tia
28/01/2018 09:33:29
DENTRE MAIS DE CENTO E TRINTA MIL CONTOS, ESTE É O OCTAGÉSIMO-SEGUNDO (82) MAIS COMENTADO DO SITE, COM 112 VOTOS. Muito bem escrito, merece a nota máxima!
15/10/2017 18:43:29
Incrível! Gostei muito, escreve com um desejo incrível, passa cada sentimento ao leitor! Leia o meuconto também, beijos!
29/05/2016 23:24:01
Esse conto eu não tinha lido pois os outros li em outro site ...Climax contos eroticos.
27/10/2015 07:33:03
Anjo como disse para deixar e-mail para se possível mantermos contato trocarmos msgs com contos de experiencia que viermos a ter o meu e-mail PRAZER ANJO Maluquinha :) rsrsrs... EU ME CHAMO Leonei, MAIS PODE ME CHAMAR DE Malvar COMO MAIORIA ME CHAMA !!!! Fica com DEUS...
27/10/2015 07:30:51
Olá QUERIDA PARABÉNS PERFEITO SEU ACONTECIMENTO CONTO É MEU SONHO NO MINIMO ACONTECER ALGO ASSIM PARECIDO COM MINHA Tia, NOSSA !!!!!!!!!!! + QUE PERFEITO +LINDA !!!!!!!!! MEU SONHO É SAIR FICAR TER MINHA TIA, MADRINHA DE CONSAGRAÇÃO. ASSIM NO MINIMO COMO VOCÊ, PARA EU, PARA SE POSSÍVEL, IREI ME ESFORÇAR PARA ELA REALIZAR TODAS AS FANTASIAS, DESEJOS e VONTADES DELA, EU AMO... MINHA Tia PERFEITA LINDA DELICIOSA DEMAIS, PELO O QUE ACHO QUE CONHEÇO e SEI JA HOUVE E DE VEZ ENQUANDO ROLA UMAS OLHADAS e EM FESTAS FAMILIARES QUANDO DANÇAMOS FORRÓ JUNTOS SEMPRE CHAMO ELA PARA DANÇAR SEMPRE ROLA UMAS SARRADAS e NÃO OUVI AINDA NADA SER FALADO SER RECLAMADO DE e SOBRE !!!!!!!! EU AMO... MINHA TESUDA MARAVILHOSA TIA EU SONHO TELA POR COMPLETA INTEIRA AGARRADA COMIGO SONHO GANHAR UMA GOZADA DELA NA MINHA BOCA, MINHA TIA É DELICIOSA PERFEITA DEMAIS !!!!! Como VOCE querida pediu se pudermos ter manter contato sera 1 prazer ser seu AMIGO AMEI... O SEU CONTO !!!!!!!!! BEIJAOOOOOOOOOOOO Fica com DEUS...
27/10/2015 07:27:32
NOSSA !!!!!!!!!!! QUE PERFEITO LINDA, MEU SONHO É SAIR FICAR TER MINHA TIA MADRINHA DE CONSAGRAÇÃO ASSIM NO MINIMO COMO VOCÊ, PARA EU PARA SE POSSÍVEL IREI ME ESFORÇAR, PARA ELA REALIZAR TODAS AS FANTASIAS DESEJOS e VONTADES DELA, EU AMO... MINHA Tia e PELO O QUE ACHO QUE CONHEÇO e SEI JA HOUVE E DE VEZ ENQUANDO ROLA UMAS OLHADAS e EM FESTAS FAMILIARES QUANDO DANÇAMOS FORRÓ JUNTOS SEMPRE CHAMO ELA PARA DANÇAR SEMPRE ROLA UMAS SARRADAS e NÃO OUVI AINDA NADA SER FALADO SER RECLAMADO DE e SOBRE !!!!!!!!EU AMO... MINHA TESUDA MARAVILHOSA TIA EU SONHO TELA POR COMPLETA INTEIRA AGARRADA COMIGO SONHO GANHAR UMA GOZADA DELA NA MINHA BOCA, MINHA TIA É DELICIOSA PERFEITA DEMAIS !!!!!Como VOCE querida pediu se pudermos ter manter contato sera 1 prazer ser seu AMIGO AMEI... O SEU CONTO !!!!!!!!!BEIJAOOOOOOOOOOOOFica com DEUS...
28/09/2015 18:16:35
Conto perfeito, irretocável.Bjos
12/07/2015 16:45:15
Uou!!! Show querida. Bjokas.
25/06/2015 00:44:36
Safadeza gostosa ;)
24/06/2015 03:27:03
excelente conto. Fiquei muito excitado, meus parabens. A historia ficou muito envolvente e com uma tia dessa impossivel nao querer transar o fds todo. Vamo troca uma ideia:
24/06/2015 03:25:16
Excelente conto. Deixa qualquer um louco de tesão, eu msm n me aguentei e fiquei muito excitado. E com uma tia dessas, impossivel nao querer fuder o fds todo. hehe vamo trocar uma ideia:
18/06/2015 14:00:02
amei amiga,
18/06/2015 13:59:35
Que delicioso é amor, poder dormir contigo, poder sentir teu sensual corpo nu e o meu, os dois juntos embebidos em um, maravilhoso e sensual abraço com amor e paixão, como se os dois juntos fossemos, a água de um mar revolto pelo prazer e os dois quietos pela umidade do suor e unidos pelo mas delicioso prazer do amor. Os dois a sós cavalgando até um destino. O mais maravilhoso destino do amor e do desejo e olho teu belo corpo nu, sobre os lençóis de nossa cama, te vejo e admiro porque ali deitada sobre nosso leito de amor parece me pedir: percorre e explora toda minha beleza essa excitante beleza que te mostro, com todo meu amor percorre minha excitação e toma meu umbigo para me dar prazer. Isso é excitante e horrorosamente belo, meus sensuais lábios de meu sexo que estão todos umedecidos pelos mais deliciosos fluidos que tu emanas sobre o infinito, de meus lábios desejosos e tão queridos, que minha face não deixa escapar, nem uma só gota do sagrado suco de teu sexo, o qual, cada dia mais amo e desejo. Amor, sente como acaricio tua fogosa pele, suave, úmida e doce quanto o mel, Um favo que saboreio com minhas mãos e com meus dedos, Te acaricio com desejo, algumas vezes tranquilo e outras, incapaz de parar de saborear o salgado, de teu saboroso suor e por isso te amo, te amo com loucura e te quero.
26/05/2015 07:20:34
Parabéns conto formidável e cheio de vida, realidade pura com todos os fatos de desejo e sentimento. Adorei, caso tenha mais relatos gostaria de ler.
21/05/2015 13:30:02
Me chama pro jogo... que delica em adorei. Conta maos sobre ele... bjoss
04/05/2015 13:03:39
Maravilhoso, adoraria ter uma tia dessas. Tenho o maior tesão por mulheres mais velhas.
03/05/2015 17:04:28
Conto maravilhoso, um dos melhores que já li por aqui! Sobrinho sortudo!
05/11/2013 13:25:26
tesao demais o seu conto li varias vezes
06/02/2013 19:24:22
Que conto delicioso, fiquei com a minha bucetinha molhada de tesão, adoreiiiiii




Online porn video at mobile phone


contos eróticos_-fio dental ai ui oh fode video porno denovinha enfrento pau grandeMeu irmao quis gozar nos meus pezinhos contosnovinha encostada ne parede rebolando cassetecavalopornocornoimpressando gostosa na parede porno doido analeu qeuro vidio di sexohttp://contos eroticos rasgaram minha buceta e meu cu branquelohttp://googleweblight.com/i?u=http://zdorovsreda.ru/tema/incesto;%2520amor%2520verdadeiro;%2520fazenda;%2520irm%25C3%25A3zinha/melhores&grqid=CLHUAQww&s=1&hl=pt-BRhistória e fotos sogra bêbada queria presente de aniversário dar o c* a vida amigos do genroeu quero mais homem pelado no da cabeça da rola bem folgado lonanovinha se torce ao entrar rola gigantesca nelaconfissoes de siririca de freiravídeo de pornô daquelas negras de shortinho branco e short beija-florxxvideo bucetinha escorrendo seivapaola olivera mostrando sua buceta e seu rabaocontos eroticos com minha esposavirando a buceta do averso com pauzao monstroArrombou minha buceta contowww xidios comtos d casadas bebendo porramanauense novinho gozando no xvideoBelissimas mulheres fodendo gostoso até o esguicho pornodoidoCasados no motel tentando sexualmente o garçonporno estrupo vidas oposta conto erotico comendo rabo da dona da verdureiraContos de meninas ki deu abuceta pra uns velhos tarado pau enormesContos eroticos feitiço virando mulhercontos de cú de solteironaboyzinho encoxando no hetero no onibusPiruzao de cavalo jumcomendo debrinha com abuceta defora e gozei dentromulheres na rua com a sainha curtinha tirando a calcinha de dentro da bunda tirando com a Malu babycomtos eroticos minha mae drogada foi fodida e eu tambemincesto tia e sobrinho ela tenta resisti mad acaba sedendo a buxetinha porno videosé só sorriso da b***** dentro do ônibus e não percebe pornôporno homem pelados balançando a pingola grandeporno babentafiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.9xsvidio dois pistoludo comendo gostosacontos eroticos dei o cu pro negaoDesabafo de uma mae cap Veu confesso marido examina minhas calcinhasContos eroticos bofinho machinhoMeu+tio+ficou+bravo+comigo+e+arrombou+meu+cu+conto+eroticoContos gays vestido de mulher para o negro dotadowww.casadoscontos-O doce nas suas veiasconto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexocontos sobrinha meu presente2conto erotic incest depravad filhinhamuler bateno ua pueta pro homexvidios buctas de movihascontos eróticos c um lutadoraTenho fetiche de beijar os pés da minha namorada quando ela está usando rasteirinhasCasa dos contos eroticos paguei pra deflorara filha do caseiro autor eduardoarregasado a buceta com muita velocidadevideo pono colocono shotinho diladinhoxvideos careca comendo cuzinho da fujonamulher se afogando com o pao na garganta ponodoidoContos d rapando a bucetacontos de nora da vizinhavarias fotos de sogras gostosas se putiando pro genrocontos de mulheres safadas qu finjem dormir para ter o cu arregassadotezaozinhasenhora de idade pratica zoofiliaxvidios vidios homem goza no cu da puta e ela comtinua chupando ate ele goza dinoboconto anal negra popozaopornô novinha Rush rosto cheio de espinhaLolytaputynha videos porno caseiro a garotinha dormi e o padrasto gozou no seu cuzinho nxvideo pagesou casada e deixei meu genro gozar dentro da buceta sem camisinhaquero ouvir fazendeira chorando no pau gostoso rebolando descendo demaisxvideos entuziasmada com rolaporno brasileiras novinha da sua buceta e se arrepende e chora e chama palavrao nuacontos em quadrinhos gratis deincestos de homens iperdotadosviu a becetaa da mamãe sen qerer eficou com tesão e meteu a pica porno vídeoXVídeos mulher lavada novinha em cima de uma pomba de gritando ai ai tá doendo meu c*crente safada contos videostayna tei srtemeu pai guebrou o meu cabaçoconto esposa peida pau comedorporno cara punhtado nervosomrnino evade a casa da tia safada i ve a tia peladax vídeos enquantoo novinho se masturbavaaté gozar o negão metia lhe a picaponou pau inome grosso socando putia e putia gritana dedó.Meu pai quebrou meu cabacoconto cu pique esconde