Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Se a filha pede, ela tem (34)

Um conto erótico de Mortiça
Categoria: Heterossexual
Data: 14/02/2010 16:47:06
Última revisão: 27/09/2010 16:26:32
Nota 9.10

Essa historia aconteceu com meu amigo, que me autorizou a contar.

A princípio me chamo Pedro (nome falso), tenho 42 anos, sou casado com Milena e 40 anos e temos dois filhos, Juliana que esta com 19 anos e André com 20 anos, tenho uma boa família, trabalho em agencia bancaria como gerente, minha esposa é pedagoga, sou alto, branco, cabelos preto, uso cavanhaque, tenho um físico legal, minha filha é toda sexy, corpinho de parar o transito, bom relutei por achar que a intimidade entre eu e minha filha deveria ficar somente entre nós, mas resolvi expor esse nosso momento com todos e achei essa grande amiga para contar esse meu segredo, talvez seja por desabafo, no entanto a mando de minha amiga que escreve li vários contos referente a esse tabu eu cheguei a conclusão que a experiência deve ser passada a outras pessoas que como eu ficaram impossibilitadas de resistir a tentação carnal.

Tudo começou a cerca de três anos, quando minha esposa teve que viajar a trabalho para outra cidade a realizar novos projetos escolares com pessoas carentes e juntos levou André como estava de folga do trabalho isso era uma quarta feira e retornaria no domingo, Fiquei sozinho com minha filha que na época tinha 16 anos, por motivos óbvios Juliana me mostrou ser outra pessoa totalmente diferente daquela do dia a dia, mas não me liguei muito nisso, Juliana é uma menina muito bonita e inteligente, com seu 1,60 m de altura é uma menina fascinante com os quadris de proporções médias e um bumbum arrebitado, branquinha, cabelos castanho-claros até a cintura, olhos verdes e um sorriso estonteante já naquela idade.

Bem vamos aos acontecimentos, a pedido da minha esposa procurei não sair de casa e assim que largasse do trabalho retornaria direto pra casa ou procurasse chegar mais cedo para que Juliana não ficasse sozinha no resto do dia, entre outras recomendações de praxe. Normalmente chego a casa por volta das sete horas, mas no primeiro dia voltei às três da tarde, chegando a casa encontrei Juliana dormindo no sofá da sala e a televisão ligada pegou o controle e desliguei canal, ela estava com uma camiseta larga e de calcinha bem minúscula que dava pra ver sua bucetinha alta, qual foi a minha surpresa, agi com naturalidade, mas não saia da minha cabeça aquele corpinho de mulher, não foi a minha surpresa ao constatar que pau deu várias latejadas que me fez olhar mais próximo, Fiquei grilado e com receio, como não quis incomodá-la, passei para o meu quarto e fui tomar um banho mais me esqueci de fechar a porta, tirei toda roupa e entrei no chuveiro, após me lavar por inteiro me enrolei na toalha e tomei um susto com a minha filha me olhando na porta, principalmente para o meu pau e perguntei:

- O que ela estava fazendo ai parado na porta. Ela meio constrangida e admirada pela cena, pois meu pênis mede 19 cm, disse-me:

- Não sabia que eu estava em casa e ouvi o barulho do chuveiro foi ver o que era.

Ela saiu do quarto, mas deu uma olhada pára traz, vesti um short largo e sem cueca, pois quando estou em casa dificilmente uso cueca, fui até a cozinha comer alguma coisa e Juliana veio atrás de mim, sentou-se à mesa e ficou me olhando e dava um sorrisinho malicioso, foi quando me lembrei da sua pose ao dormir no sofá e perguntei se queria ver filme lá no meu quarto ela aceitou, perguntei se ela já havia assistido filmes pornôs, ela respondeu que somente uma vez por curiosidade. Olhei fixamente para ela e terminei meu lanche e fui para o quarto, liguei o ar, pois fazia calor, ela me acompanhou e entrou no box para urinar na volta sentou-se na cama eu fui colocar o filme, resolvemos deitar lado a lado, quando o filme começou ela deitou a cabeça no meu peito e passou a alisar minha barriga, a sensação foi tão boa que meu pau começou a latejar e eu tentando me controlar, comecei a passar a mão em sua cabeça, neste momento Juliana perguntou:

- Seu pau era grande como o cara do filme.

- Talvez filha, pau é tudo igual, acho que muda de endereço.

Ela insistiu em fazer pergunta sobre meu pau, tipo: se tinha muito pêlo, se era cabeçudo e etc... Do nada ele pediu se poderia ver meu cacete, respondi que não é certo fazer aquilo, ela relutou e disse:

- Que era só para ver se era igual mesmo.

- Certo, mas somente veja e compare ok.

E eu já com muita excitação da cena que vi dela e alem de tudo estava uma semana que não transava com minha esposa, coloquei meu cacete para fora já totalmente dura pelo papo e o filme, Juliana a princípio ficou só olhando e perguntando se podia mexer, levantou-se na frente dele, sem esperar pela minha resposta começou a tocar de leve em meu cacete, apenas lhe disse:

- Com carinho para não machucar o papai. Sofia falou:

- Pode deixar papai que não irei machucar, apenas farei igual a moça do filme.

E pegando meu pau com sua mãozinha tão pequenina apalpava e começou a alisar com um doce movimento bem lento, após alguns minutos perguntou:

- Que gosto tinha um cacete.

- A sua mãe acha minha pica gostosa e que você quiser poder por na boca para provar.

- Posso pai, o senhor deixaria?

- Claro minha filha, aproveita sinta o gosto do saco também.

Juliana primeira pós a língua na cabeça, depois foi enfiando na sua boca que mal cabia, quase sem conseguir enfia até onde dava, passei a orientá-la como deveria fazer, obedecendo minhas ordens, informei que estava muito bom, ela me perguntou:

- Quando é que vai sair leite?

Pois tinha visto na primeira cena do filme, ai eu perguntei.

- Você quer provar o leitinho do papai.

Ela muito sorridente disse que sim, então pedi que chupasse outra vez, mas agora se concentrasse mais na cabeça e com força, Juliana aprendeu rápido ou já fazia isso com alguém e não me disse nada, ela passou a chupar com tanta vontade, que logo meu gozo chegou com uma intensidade que nunca tinha sentido antes, segurei pela cabeça e esporrei dentro de sua boquinha. Sendo a primeira vez de Juliana ela tomou um susto quando gozei era muita porra que ela quase sufocou, mas calma ela passou a lamber todo o esperma que escorria meu cacete, peguei uma toalha limpei tudo e disse para ficar sentada na cama que iria fazer uma coisa bem gostosa nela. Tirei sua camiseta, me posicionei de joelhos, afastei a calcinha minúscula e iniciei a chupar seu grelinho, com ela toda arrepiada e dizendo que estava gostoso, passei a língua para até a barriga e cheguei até seu peitinho, depois desci até sua buceta e sobre a calcinha comecei a morder de leve seu grelo, senti o cheiro gostoso de seu pequeno sexo e como já estava úmida segurei pela bundinha e comecei chupar seu cuzinho, tinha um cheiro delicioso, voltei para a bucetinha passei minha língua por toda a extensão dela, vez ou outra mordia seu grelinho e reiniciando os movimentos de cima abaixo, ela com os olhos bem fechados ela segurava e apertava minha cabeça de encontro a sua vagina, gemia e pedia para não parar.

- Vai papaizinho que está muito gostoso e eu estou sentindo como se eu estivesse nas nuvens.

Dito isso ela começou a gozar, desfalecendo em seguida, levei-a para sua cama, deixei dormir o resto da tarde, a noite em minha cama não conseguia dormir, pensando no que havia acontecido e não tirando da cabeça a vontade de comer Juliana, meus pensamentos falou mais alto, na madrugada fui ver como ela estava, aparentemente estava bem dormia nuazinha, olhando aquele corpo, meu pau reagia, fui em sua direção abri suas perninhas e passei a chupar aquela botãozinho e lambuzei com bastante saliva, comecei a esfregar meu cacete que quando dei por mim já estava dentro daquela vagina apertadinha, Juliana abriu os olhos e me abraçou forte e passou a abrir mais as perninhas, senti que ela queria mais, passei a estocar de leve, ela pedia mais foi ai que as minhas estocadas cresceram, peguei Juliana sentei em meu colo e fazia movimentos brusco, sua bucetinha recebia todo meu cacetão, coloquei a mão para sentir e vi que estava todo dentro dela, fiquei ate com pena, seus peitinhos em direção a minha boca comecei a chupá-lo, ela contorcia e pula em cima de mim, era seu gozo que acabara de chegar, senti seu gozo em meu colo, meu passou a inchar mais ainda, resolvi gozar, retirei ela de cima de mim, deitei em sua cama e comecei a me punhetar forte, na hora do meu gozo dei um grito alucinado, minha porra foi em cheio no seus peitinhos, Juliana passou a sugar o resto da sua porra, fui olhar sua buceta e percebi que havia sangue, amenina não ficou surpresa, pois sabia que isso acontecia, fiquei mais tranqüilo e juramos fidelidade até esse exato momento, durante esse tempo sempre surtimos ao máximo, amo minha filha mas que tudo, o que estraga é seu namorado, um cara bonito com uma bunda gordinha, ufa!!

Espero que tenham gostado.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/07/2011 16:55:51
Nossa, que delicia! To com a minha bucetinha latejando de tanto tesão... nota 10
20/09/2010 14:51:15
gostei mto do seu conto...
22/02/2010 18:01:40
sensacional me add sou do rio de janeiro
19/02/2010 13:14:11
nao foi tao exitante como os outros beijos max
14/02/2010 20:41:39
namorado corno, tadinho
14/02/2010 17:11:32
E o cuzinho da menina....Não meteu ainda?
14/02/2010 17:06:07
Além da filha vc agora vai comer a bunda do genro, aposto....




Online porn video at mobile phone


porno fui deitarmais minhamadrastacasa dos contos meu marido contratou mestre de obra negro comaproveitando que o seu irmao nao ta em casa e dando assistencia pra cunhada video pornovideos do padrasto tirando a virgidade da sua emtiada e gozando nelasafadeza mulher e homem laranhandoefiou a pica todinha no geysinho sem camisinha ele gostouxvideo professora gostøconto erotico tia dançando com subrunocontos com fotos a safadinha da minha entiada queria rola metir nela sem doXvideos cunhadinha de tualhatre surpresa vendada xvideosporrnodoido segurançahistorias eroticas gaysegurança negroginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroSEquestrei conto eroticoxexo qosano cmeu filho e um broxa contos eroticosnegrinho fuendu gostoso xvideosazulão transando as baixinhasXVídeo mucama transando com feitorContos eroticos gravida evangelicacontos heroticos comendo a irmabaixar v caseiro so de morenas da b grandes queimadinhas com marca de biquines de quatro gozando e escorendo p bt com pica toda no cuas melhores rapariga se cagando todos no porno asseste videocunhadinha louca para tirar o capaso d cunhadoflagrei minha tia peituda com consolo no cú eu dei uma mãomãe e filha assistindo televisão e a filha com cobertor coberto por ela e ela fudendo e metendo o dedo no priquito debaixo do cobertor sem a mãe verconto erotico comendo rabo da dona da verdureirabuceta da novinha tufadinha bucetao deitado de ladofudendo a matasrtapasei amao nela eila goistou nuonibuV contos de mulheres sendo fodidas por cãocontos eroticos eu e meu amigo no internatovideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetapediu carona irma evagelica pornover contos eroticos lesbicas de a ginecologista sexo relatosconto gay ele se revoltou e tomou todasmeu entiado tem um picao fudemosmeu amigo me punehtouan american tale cornoarromba meu c* que é para quando o c**** chegar em casa meu c* tá toda arrumadinha XVídeosrelatos eroticos tirei os cabacinhos dos dois visdinho novnhos como choro pau grandeos filhos gemeos da minha mulher evangelica contos eroticoscontos dei pra todo mundo do colegio meu maridinho foi corninhomae sai do banhero e toalha cai pornoxvideo mechapa meu pau e meu cuSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaxvideoBibadois molequer revezando a novinha no murocontos a punheteira do papaiTravesti fica olhando sua amiga recebe crempe analcontos de namorada no churrascoconto erotico gay comi o playboy sarado e pegadorwwwxxvideo novinha cu devoradorconto novinha vigen perdeu o cabaco da buceta e do cu no mesmo dia pro pitudofotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntosrapaz passa o dedo na bucetinha virgem da novinha e ela gritar de dor contosporno gay conto paibebadofotonovela porno real o pedreiro dotadaoem casa todo sujo fedorento pegou a novinha a forçaNovinha reboa gostosa yotubfui brincar com meu cao e fui enrrabada contocontos eroticos carcereiro tarado/estuprado no presídiomulher megra emfregano abuçeta na cara nu puteroconto eroticos de sentadaporno filha e mao no na escadaria do prédiopenis estrondoso de grande comendo cu xvideopornodoido ela prguntou se doi dar o cuzinho.zoofilando puta gostosa fudendo com cavalo ater sair sangue com porra da bucetacontos eróticos chantagiei o papai pra ele mim enrraba todinhanifetas abundo i cabacunho na telagostosas apimentadinha de tesaocontos eroticos tentou dar a bundinhaminha mulher nao sabe mais qr pica no cu contoliteralmente engatada com dogjacsom viu a irma de chortinho nao resistiucontos de incesto mãe pede a filho que depois a Cona e o greloimagem de prima novinha e pequena mostrando o priquitinho para o seu primo novinhoporno mae tepa com namorada filha com a filha pezeteviados mansos que gostam de urinaconto erótico esposa fazendo teste de fidelidade com esposacunhado gosando na dunda sem tirar o chortes xvideospornodoido fudeno com.com a entiada rosangelaxvideos tonhao pe de mesavideos de bucetas intaladas na rola grossagostosa de brusso 10min youtubeelementarians eroticocasa dos contos ecomo tornei gayx vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avóolhar a buceta das julhersdesde pequena prático zoofiliaConto erotico mãe transando com pedreiro e filho vendo e depois vai querer tranzar com mãeConto gay com o padrasto coxudoconto erotico entiada se pasando por dificil mas pegando fogoSeu Madruga tirando a rola no cú da Dona Florindamamei a rola do pirralhoagarei minha sogra afosa ela fez cu doce e comi elaPornor sobrinho passando ferias na fazenda da tia viuvaFoderam minha mãe eu vi contobucetinhatopes