Que Delicia de Apagão - O mulato me comeu gostoso


Um conto erótico de Morena Casada
Categoria: Heterossexual
Data: 18/11/2009 13:23:08
Nota 9.44

Olá queridos amigos leitores, estou aqui para relatar uma deliciosa experiência que aconteceu comigo no dia 10/11, dia do apagão.

Gostaria antes de iniciar apenas dizer que tento ser sempre detalhista nos acontecimentos, para que aqueles que leiam possam entender os fatos. Falar sobre um ato sexual pode parecer simples, mas expor cada ponto do que leva ao ato em sim, é muito mais prazeroso. Por isso, deixo todos à vontade para fazerem seus comentários, e claro, para votarem caso vocês gostem. Boa Leitura.

Deixem-me falar um pouco sobre mim. Sou casada a 7 anos, tenho 29, enfermeira, morena jambo, 1,68 m, 59 kg, cabelos e olhos castanhos, tenho um corpo bem cuidado por ainda não ter tido filhos, freqüento academia para estar sempre em forma: Seios médios ( 89 cm de busto ) cintura fina ( 68 cm ) pernas torneadas e (99 cm de quadril), minha bunda é a parte do meu corpo que mais chama atenção, pois é grande, arrebitada e durinha e sempre com marquinha de biquíni. Meu marido é funcionário público federal aqui em Brasília, advogado no meio político, tem 37 anos, é um homem bom para mim, atencioso, mas teve uma criação super tradicional, o que de certa forma, não o deixou evoluir em alguns aspectos e o sexo é um deles, pois lhe falta criatividade e virilidade... Queria até ser só dele, se ele fosse pra mim tudo aquilo que eu almejo, mas infelizmente não acontece, por isso, a 2 anos, depois de uma crise que quase nos levou a separação, resolvi me permitir viver algo mais apimentado, claro sem deixar que meu casamento seja ameaçado ou caia no ridículo.

Para quem acompanha meus relatos, que são reais, sabem o quanto eu sou gamada em sexo oral, é algo que mexe com meu corpo, sinto um tesão enorme em chupar um pau e fazer um homem gemer e delirar com minha língua, aprendi, depois de muito pesquisar e ver filmes a fazer garganta profunda, amo sentir os jatos de leite quente na boca e me lambuzar todinha.

Viajei com meu marido para o Rio de Janeiro na Sexta dia 06/11, queria aproveitar o final de semana para ir à praia, pegar um sol, deixar minhas marquinhas de biquíni em dia. Começaria na segunda dia 09/11, um treinamento na área em que atuo como enfermeira. Meu marido resolveu viajar comigo, disse que aproveitaria para rever alguns familiares e fazer algumas visitas à empresários, ligados à área política.

Chegamos na sexta inicio da noite, nos hospedamos em um hotel. Meu marido já havia ligado para um primo Adriano avisando sobre nossa chegada. Seu primo fez questão de nos pegar no hotel dizendo que nos levaria para curtir a noite carioca. Ele veio acompanhado de um colega de trabalho, também advogado como meu marido, só que mais novo, seu nome era Túlio, um homem bonito, maduro, mulato, 39 anos. Saímos os 4, fomos a um barzinho onde bebemos e conversamos muito. Túlio sempre muito simpático, conversava muito com meu marido sobre advocacia e política, mas me olhava as vezes de uma forma penetrante, que me desconcertava. O primo de meu marido era só risos, também me olhava, mas respeitava seu primo, no caso meu marido ali na mesa. Combinamos que iríamos a praia no dia seguinte para aproveitar o sol.

Sábado pela manhã, fomos então para Copacabana, chegamos antes de nossos colegas, a praia já cheia por volta de umas 09:00 hs. Conseguimos nosso cantinho, estrategicamente perto de um quiosque para que pudéssemos sempre pedir algo para beber e beliscar, abri minha canga na areia, passei meu protetor solar e meu bronzeador e me deitei. Usava um biquíni fio dental, azul clarinho, laterais de amarrar, minúsculo, meu marido chegou a comentar que era um biquíni muito ousado, eu disse a ele que no Rio, aquele biquíni era normal. Deitei de bruços e fiquei tomando meu sol, cerca de 30 minutos depois chegam Adriano e Túlio, cumprimentaram meu marido. Me levantei, Túlio e Adriano me olharam meio sem jeito, meu marido até percebeu, mas nada falou. Disse a eles que o sol estava ótimo e que queria muito aproveitar cada minuto. Pude ver também o quanto Túlio era bonito de corpo, pernas grossas, coxas malhadas, um tórax bem desenhado, braços delineados e uma tatuagem linda em suas costas, ele usava uma sunga branca, contrastando com sua pele mulata e pude perceber um belo volume dentro daquele tecido. A manhã transcorreu de uma forma alegre, muita cerveja para os homens, eu bebi apenas água de coco, notava claro os olhares de Túlio. De vez enquando ia ao mar me molhar, ou ao chuveiro do quiosque e recebia cantadas maliciosas, adoro os cariocas, pois eles são sempre cheios de malicias.

Saímos da praia por volta de meio dia e fomos almoçar.

Coloquei um vestidinho solto, curto com pernas à mostra, sem sutiã e a parte de baixo de um biquíni fio dental. Almoçamos e depois resolvemos passear pelo Rio, ir a pontos turísticos, nossos amigos sempre nos acompanhando. Quase no final da tarde, eu queria voltar à praia, aproveitar um pouco mais o mar, o sol, pois com o horário de verão, é muito bom poder aproveitar melhor o tempo. Meu marido não gostou da idéia, dizendo que já havia pego muito sol e que queria ir na casa de alguns familiares, pois já tinha combinado com Adriano. Perguntei a ele se ele ficaria chateado se eu não fosse com ele fazer essa visita e fosse à praia aproveitar um pouco mais o sol, ele, mesmo que meio bronqueado, aceitou, Túlio então se ofereceu para ir comigo, Adriano disse a meu marido que seria ótimo, assim eu não estaria sozinha. E assim foi, eu já estava com a parte de baixo de um biquíni e a parte de cima estava na bolsa. Túlio e eu pegamos um Táxi, ele sugeriu então irmos a Ipanema, para eu conhecer outra praia, eu aceitei. Ele alugou duas esteiras e ficamos próximos à água. Túlio então passou a elogiar meu marido, dizendo que ele era um cara sortudo por ser casado com uma mulher tão bonita, dizia que eu tinha traços de mulher carioca, pois tinha um corpo muito bonito. Ele realmente tinha perdido a seriedade e me cantava na cara dura, eu de certa forma gostava, ele era um mulato bonito e com um corpo que era muito atraente, principalmente suas coxas grossas, que eu olhava disfarçadamente. Ele disse que morava sozinho e que adoraria receber a mim e meu marido no dia seguinte para um almoço. Bebemos algumas cervejas, em um certo momento me levantei e disse que daria um mergulho, ele ficou para cuidar de nossos pertences, e pude escutar seu comentário quando caminhava para a água: “..o que é isso?..nossa..” . Sabia que ele me comia com os olhos, quando voltava para a esteira, ele maliciosamente, sentado na esteira, ajeitou seu pau dentro da sunga, na minha frente, era um tremendo safado. A hora correu e quando percebi já estava escuro. Resolvemos ir embora, pegamos um táxi que me deixou no Hotel e Túlio seguiu para sua casa. Meu marido me aguardava no quarto meio chateado, dizendo que tinha ido a Copacabana me buscar e expliquei a ele que tinha ido a Ipanema, ele ficou meio bravo, mas eu nem me importei, tomei um gostoso banho, jantamos no próprio hotel e já tarde fomos dormir.

No dia seguinte, após aproveitar a praia pela manhã, fomos almoçar na casa de Túlio. Ele fez questão de me dizer em um momento em que meu marido estava distraído com Adriano, que tinha feito tudo para mim e que tinha adorado a tarde anterior. Túlio era um tremendo cara de pau, me cantava discaradamente.

À noite eu queria dançar e Adriano no levou a uma boate, linda e muito movimentada. Coloquei um vestidinho curto, sandalinha de salto alto, calcinha pequena de rendinha. Meu marido, como sempre, tratou de sentar-se a uma mesa e pediu bebidas, ele odeia dançar. Eu fui para a pista e me soltei, logo Túlio veio e passou a me fazer companhia, ele me olhava com cara de lobo, eu adoro provocar, dançava, rebolava, como estávamos distantes dos olhos de meu marido, e as vezes, ele ficava bem próximo a meu corpo e roçava seu pau na minha bunda, aquilo me deixava maluca, eu me excitava. Ele muito safado, falou em meu ouvido que eu estava muito gostosa e que meu marido não deveria dar conta daquilo tudo, e que eu tinha a bunda mais linda que ele já tinha visto. Nossa, que deliciosa era aquela situação. Ele se esfregou em mim várias vezes durante a noite, e eu deixei, estava molhada e queria sexo. Como no dia seguinte começaria meu treinamento, meu marido tratou logo de chamar-me para ir embora, que eu aceitei. Adriano e Túlio ficaram. Chegamos ao Hotel, meu marido estava meio chateado de novo por que eu tinha dançado muito durante a noite e deixado ele sozinho com Adriano. Tomei um gostoso banho e resolvi que tiraria a raiva de meu marido com sexo, mas, não para minha surpresa, ele dormia assim que saí do banheiro. Me deitei e resolvi dormir também.

A segunda transcorreu normalmente com o treinamento. A noite saímos com Adriano para jantar. Meu marido novamente ainda chateado por causa da noite anterior, dormiu cedo.

Terça feira, fiz meu treinamento, e como fui liberada por volta de 16:00 hs, queria aproveitar um pouco do sol do final de tarde, pois iria embora no dia seguinte. Tentei falar com meu marido no celular mas não consegui, liguei então para Adriano, dizendo que queria ir a praia, mas não queria ir sozinha, ele disse então que estava trabalhando, mas que Túlio podia ir comigo, fiquei apreensiva, pois sabia que aquele homem mexia com minha cabeça e eu estava super carente de sexo, mas aceitei. Fui ao hotel, troquei de roupa, peguei minha coisas, e fui para copacabana. Túlio me esperava no quiosque que havíamos combinado, fomos para a areia, deitei em um canga e ficamos conversando. Túlio me confidenciou que era separado a mais de 5 anos, não tinha filhos e que adorava dançar. Ele voltou a me dizer que eu tinha um corpo lindo, eu disse a ele que meu marido estava com ciúmes dele. Túlio riu e disse que ele deveria mesmo ter muito cuidado, pois com uma mulher como a que tinha, era impossível não ficar ressabiado. Túlio então disse que eu faria muito sucesso em um baile funk, pois tinha todos os adjetivos de uma “popozuda”. Eu ria, dizia que ele era louco em me dizer tudo aquilo e que ele me deixava sem jeito. Ele muito cara de pau perguntou:

- Seu marido cuida direitinho de você na cama?

Fiquei sem jeito, mas respondi dizendo que eu era feliz com ele. Túlio disse que não tinha sido aquilo que tinha perguntado, ele a toda hora, passava a mão sob seu pau na sunga, desviando meu olhar. Eu já estava curiosa. Mas me contive. Túlio usou de todo sues artifícios para me cantar. A noite chegou e como seria a ultima, Adriano nos convidou para jantar em um restaurante muito conceituado no Rio. No hotel, tomei meu banho e meu marido então veio me fazer um carinho enquanto eu me arrumava, eu com muita vontade de fazer sexo, tratei logo de me ajoelhar a passei a mamar em seu pau, mas acho, que por estar com muita vontade de dar pra ele, fiz de uma forma que meu marido não segurou muito e gozou na minha boca, em poucos minutos. Ele ficou meio sem graça, e disse que é por que estava com muita vontade também, e que a culpa também era minha, pois eu chupava de uma forma muito gostosa, mas que quando voltássemos do jantar, terminaríamos a noite de uma forma gostosa. Fiquei chateada e com a bucetinha molhada. Adriano nos pegou no hotel, disse que passaríamos na casa de Túlio para pega-lo e depois iríamos jantar. Chegamos na casa de Túlio, e ele havia se atrasado e iria tomar um banho rápido. Ficamos na sala assistindo a um filme da TV a Cabo. Meu marido então procura por sua carteira e percebe que a esqueceu no Hotel, e diz que precisa voltar até lá para busca-la. Eu envolvida pelo filme, digo que quero ficar, Adriano diz que em 30 minutos no máximo eles vão e voltam, é o tempo de Túlio ficar pronto. Adriano avisa Túlio que ele e meu esposo vão sair e que eu ficaria vendo TV e então saem. Fico vendo o filme e Túlio então sai do banho e vem à sala ver se está tudo bem comigo. O safado entra na sala usando uma boxer branca, linda, exibindo suas coxas maravilhosas e pergunta se está tudo bem, olho pra ele inteiro, vendo o quanto era gostoso, e respondo que sim. Ele me oferece uma bebida e pega uma cerveja pra mim. Me entrega a lata e diz que seria maravilhoso se pudéssemos aproveitar melhor a noite. Digo a ele que que a noite carioca sempre é cheia de surpresas. Ele vai ao quarto terminar de se arrumar e então a luz cai. Fico sentada, quietinha, esperando a luz voltar. Túlio volta do quarto, ainda de boxer perguntando se estou bem, eu digo que sim, mas que estava com um pouco de medo. Túlio senta-se ao meu lado no sofá, dizendo que me fará companhia até a luz voltar. O celular dele então toca, é Adriano, dizendo que a luz acabou em todos os lugares e que eles estão presos no quarto do Hotel, e como a chave é eletrônica, estão aguardando o retorno da luz para saírem. Túlio diz que está tudo bem e que vai cuidar de mim, fala isso com uma cara de TARADO. Ele busca uma espécie de abajur à pilha, super forte e coloca na mesinha de centro o que deixa a sala iluminada. Senta-se novamente ao meu lado e pergunta:

- Seu marido dá conta disso tudo ?

Pergunto: - Como assim Túlio?

- Acho que você merece muito mais!!

Ele chega perto de mim e dá um beijo em meu pescoço, o que me deixa arrepiada. Ele diz em meu ouvido que sabe muito bem o que eu preciso. E eu pergunto:

- O que é que eu preciso Túlio?

Ele segura em minha mão e leva até seu pau, fazendo-me pegar nele, ainda semi flácido, por cima da boxer. Por mais que eu queira, não consigo soltar seu pau, ele percebendo que estou gostando, beija minha boca, me fazendo ficar ainda mais entregue a ele. Seu beijo é gostoso, e me faz ficar à mercê de suas vontades. Ele ordena:

- Fica de quatro no sofá casadinha gostosa.

Aquelas palavras cheias de dominação soaram de uma forma gostosa, e eu obedeci. Túlio beijou minhas pernas, e coxas, subiu meu vestidinho e ficou olhando minha bunda por um tempo e depois passou a beija-la, morder de leve, eu rebolava devagar. O safado arrancou minha minúscula calcinha, deixando minha bucetinha de lábios carnudos e totalmente lisinha, livre pra ele, que ajoelhado no chão atrás de mim, passou a língua nela, devagar, deslizando bem gostoso de baixo para cima, me fazendo dar um gemido longo e alto. Aquilo me fez ficar ainda mais molhada e excitada. Túlio então enfiou toda a língua dentro de mim e passou a me lamber de uma forma tarada, O safado deslizava a língua da minha buceta até meu cuzinho, e ficava lambendo, eu jogava o quadril pra trás, querendo toda a língua dele. As vezes ele parava e ficava elogiando minha bunda, e eu pedia pra ele voltar a me chupar, queria prazer, queria gozar, queria ele de todas as formas, pois meu marido já tinha judiado de mim demais sem me dar o que eu realmente gosto: PICA. Eu de quatro no sofá, deitada sob o encosto dele e Túlio me chupando como uma cadela, isso me deixava maluca, e não me contive por muito tempo e gozei em sua língua gostosa, mas gozei deliciosamente, gemendo alto, rebolando na sua boca.

Saí do sofá e coloquei Túlio, sentado, agora eu queria fazer o que mais gosto no sexo, “CHUPAR UM PAU”. Ele sentou-se de pernas abertas, eu já pude ver que ele estava de pau duro, o tecido erguido. Tirei minha roupa, ficando apenas de sandalinha de salto alto, sei que isso é sensual e excita os homens. Me ajoelhei entre suas pernas e passei a beijar suas coxas. Mordia de leve suas pernas, fortes e gostosas, deslizava minha língua sob elas e ia até seu pau por cima da cueca, passava a língua naquele pedaço de carne olhando pra cara dele, que me olhava como um Tarado. Não suportando mais a tortura, ele arranca sua cueca e eu vejo sua vara negra, grossa, grande, devia ter uns 19 cm.

Túlio diz: - Vém sua putinha, mama na minha vara, chupa esse pau preto que vai te dar muito prazer.

Passei a língua em seu saco, liso como eu gosto, deslizei a boca até sua glande e fiquei dando linguadas, como se fosse um sorvete de chocolate cremoso, deixando aquele liquido que lubrifica colar em minha língua. Lentamente fui engolindo, cm por cm, olhando para cara de Túlio que olhava com uma cara de TARADO e deu um gemido profundo quando eu coloquei todo seu pau na boca. Fiquei quase sem ar, totalmente preenchida, mas sabia que aquilo deixa qualquer homem maluco de tesão. Tirei devagar e passei a mamar como uma verdadeira putinha, sem colocar as mãos, apenas a boca, lambia seu saco, esfregava ele em minha cara e punhetava ele com minha boca.

Túlio deitou-se no sofá e me puxou pra cima de seu corpo, querendo assim um 69. Seu pau na minha boca latejava de tesão, sua boca em minha bucetinha lisa me fazia sentir ainda mais prazer. As vezes erguia meu corpo e ficava sentadinha em sua boca, sentindo sua língua dentro de mim, eu rebolava, esfregava a xaninha na cara dele e depois voltava a sugar sua pica tesuda. O safado começou a passar o dedo no meu cuzinho e então foi enfiando devagar, o tesão era tamanho, que eu não senti dor nenhuma, seu pau na minha boca e sua língua na minha bucetinha faziam eu estar em estado de gozo constante e foi inevitável não gozar novamente, agora com ele enfiando o dedo na minha bunda. – Ai...tô gozando Túlio, sua boca ta me deixando maluca, me lambe, me chupa, ai que dedinho safado você tem...

Túlio era um tremendo tarado. Me fez ficar novamente de quatro no sofá, a bunda arrebitada, ele passou a lamber agora com mais intensidade meu cuzinho, enfiando um dedo na minha bucetinha, eu pedia pra ele enfiar seu pau, queria ter ele todinho dentro de mim, mas ele apenas falou:

- Casada e safada como você, e com uma bunda dessa tamanho, merece é vara na bunda.

E me lambia. Colocou então uma camisinha. Voltou e me lamber o rabinho e seu telefone celular toca, era meu marido pedindo pra falar comigo. Túlio nçao me deixa sair da posição, ficando eu de quatro pra ele, e agora falando com meu marido ao celular.

Meu marido diz que eles já estão a caminho, mas que o transito está confuso e lento, mas que eles estão tentando chegar o mais rápido possível, e me pergunta se está tudo bem, eu digo:

- Sim...está tudo bem...o Túlio ta me fazendo companhia, me contando algumas histórias do Rio.

Túlio continua me lambendo, me deixando doida de tesão e eu tentando disfarçar ao telefone, com meu marido, que as vezes estranhava o fato de eu ficar alguns segundos muda, mas é que eu mordia o sofá para não gemer alto. Meu esposo continuava falando pra eu não ficar com medo, pois logo estaria comigo e que caso algo fora do normal acontecesse, era pra eu falar pra ele assim que chegasse. Sinto o pau preto de Túlio no meu rabinho e ele passa a empurrar, tento sair mas ele não deixa, tento desligar o telefone,mas meu marido não para de falar, até que ele segura em minha cintura e mete a metade de seu pau na minha bunda, eu dou um grito de dor, e mordo o sofá, segurando o telefone ao ouvido. Meu marido pergunta o que aconteceu, eu fico muda por alguns instantes, e depois falo baixinho pois o tesão estava me deixando zonza, que pensei ter sentido uma barata no meu pé, mas que não era. Ele diz que tudo bem e que chegará logo, e desliga o telefone.

Digo: - Você é louco, meu marido podia ter percebido.

Ele muito safado então responde: - Você é safada e sabe se virar, seu marido não come essa bundinha, mas eu vou comer bem gostoso sua cachorra.

E de uma só vez empurrou o resto da vara dentro de mim, deu outro grito, mas me segurei. Ele ficou parado por alguns segundos e depois começou lentamente a colocar e tirar, a dor já era prazer. Eu mexia o quadril, rebolava com seu pau preto na minha bunda. Túlio segurou em meus cabelos e agora metia com mais força, me fazia de égua, batia em minha cara, me dominando da forma que eu tanto gosto. Metia e me xingava. Me puxou pelos cabelos e me colocou de pé, com as mãos apoiadas na parede e voltou a me enrabar. Eu de pé, de salto alto, toda arrebitada e aquele mulato enfiando a vara dentro de mim, que sensação gostosa. Eu gemia e falava:

- Come safado, me enraba bem gostoso, enfia essa vara toda dentro de mim vai, mete, quero seu pau todo dentro de mim. Bate na minha cara, bate, adoro apanhar de um tarado como você, bate..

Túlio segurava em meus cabelos, metia o pau dentro de mim e batia na minha cara.

Me puxando pelo braço, ele me coloca atrás do sofá, fazendo meu corpo ficar debruçado sob o encosto, abre minhas pernas e numa só estocada enfia a pica dentro da minha buceta. Ai...que tesão eu senti naquele momento, que delicia de vara, que homem safado, mais uma vez gozei, agora da forma que tanto gosto, com um homem me comendo gostoso. Gemi alto, rebolei em seu pau e fiquei ainda mais entregue às suas vontades. Ele dava estocadas fortes, segurando em minha cintura e fudendo como um cavalo. Eu já temia pela chegada de meu marido e falava pra ele gozar logo, pois estava com receio, ele mandava eu calar a boca, e que só gozaria quando quisesse, senti uma tremenda inveja, pois queria que meu marido fosse assim, demorasse a gozar.

Túlio sé queria enfiar sua vara me pegando por trás. Ele voltou a sentar no sofá, mandou eu ficar de costas e me fez sentar em sua pau. Comecei a cavalgar, rebolar com sua vara na minha buceta. O telefone celular dele toca. Era Adriano dizendo que estavam na frente de sua casa, ele diz que vai procurar uma chave para destravar o portão, pois como é elétrico, não tem como abrir. Ele desliga e me diz:

- Seu marido chegou, ta lá na entrada do portão, mas eu só vou abrir depois que gozar viu putinha.

Nossa, que situação excitante e perigosa, meu marido do lado de fora da casa de Túlio e eu dentro, dando de tudo que é jeito pra ele. Túlio tira o pau da minha bucetinha e coloca na entrada do meu rabinho, eu devagar vou descendo o corpo, rebolando, as mãos segurando os cabelos, rebolando sensualmente até que toda aquela tora negra entrasse, si que delicia. Fiz anal poucas vezes na minha vida, nenhuma delas com meu marido, mas em todas as vezes que fiz, foi muito gostoso. Passe e mexer em cima da pica de Túlio, a sentar e levantar, queria fazer ele gozar, queria sua vara explodindo de tesão. Seu celular toca novamente e ele atende, dizendo a Adriano que está procurando a chave e que eu estou ajudando, e desliga. E me fode, me enraba, me come como toda mulher gosta de ser comida. Ele dá um tapa na minha bunda e me manda ficar de joelhos, arranca a camisinha e enfia o pau na minha boca, fazendo eu engolir ele inteiro e diz:

- Agora a putinha casada vai engolir todo eu leite, viu safada, bebe tudinho, pois não quero que você deixe nenhuma gota cair no chão.

Ele fode minha boca e então goza, segurando minha cabeça e colocando o pau inteiro na minha garganta, despejando todo seu creme em abundancia, eu chego a engasgar, mas engulo tudinho. Falo pra ele: - Sua porra é deliciosa..

Túlio manda eu me vestir, coloca uma bermuda e vai abrir o portão. Eu fico sentadinha na sala, o corpo suado, a boca ainda melada de leite do meu mulato safado. Meu marido entra e vem me dar um beijo, perguntando se está tudo bem. Eu digo que sim, que tudo estava bem e que Túlio me deixou tranqüila durante sua ausência. Ele me da outro beijo, agora de língua e sente um gosto diferente, e pergunta se eu comi alguma coisa.

- Sim amor, o Túlio me serviu um mousse delicioso de leite e coco, pena que só tinha um pouquinho, e não sobrou pra vc.

Bem, a luz demorou muito a voltar e acabamos não saindo. Voltamos para o Hotel e meu marido quis transar, mas eu tratei de dar uma chupada bem caprichada em seu pau, pois sei que ele não resiste e logo gozou na minha boca.

No dia seguinte, ainda tive palestra pela manhã, e no inicio da tarde fomos para o aeroporto. Adriano e Túlio estavam lá para se despedir. Túlio disfarçadamente entregou-me um bilhete, que li dentro do avião, e que dizia:

“...minha casadinha safada, amei te conhecer e ainda mais poder meter gostoso nessa bundinha tão linda. Espero que ter de novo aqui em no Rio de Janeiro, pois quero te levar a um baile funk e exibir esse poposão pros machos tarados do Rio. Uma chupada gostosa em sua bucetinha. Seu macho Túlio...”

Quero muito voltar ao Rio, espero que sem meu marido e quem sabe ir a um baile funk. Quem sabe, um novo apagão, me traz outra experiência bem gostosa.

Gosto muito de fazer novas amizades. Não curto pessoas insistentes que queiram um encontro real a todo custo, pois sei que posso deixar vocês excitados com minhas confissões, mas sou casada e independente de qualquer coisa, não tenho pretensão de me separar, mas sim viver situações gostosas com cumplicidade e erotismo, por isso acho legal trocar mensagens.

Costumo dizer sempre que havendo interesse mutuo a afinidades tudo é possível. Se você acha que pode me surpreender, claro que também terá a minha atenção. Sou gamada em homens com pernas grossas, um corpo bonito, e amo chupar bem gostoso um pau, faço isso por que tenho prazer em ter entre os lábios uma vara dura indo e vindo, amo sentir o pau inchar e o leite jorrar gostoso na minha boca. Gatos negros e homens com uma vara grande e grossa, desde que saibam conversar de uma forma criativa serão bem vindos.

Gosta de gozar na boca de uma mulher que sabe usar a boca e a língua, então me escreva.

Beijos a todos.

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/05/2010 03:48:20
adore vc, sua safada, bjs
06/01/2010 20:07:03
mussie de leite com coco! meu essa vale um premio nobel da sacanagem! Beijar a boca do marido com esperma de outro homem ainda na lingua depois de uma história dessa relatada em minimos detalhes um desfecho como esse...Sinto muito.. vc derrapou nesse final.Tão convincente no sexo sem camisinha no esperma na boca... tal.. mussie de leite com coco..10.. nota 100 pra esse final. Toda transa sem capinha merece sempre 10. Beijão... precisa revisar esse final.. tchau! RICK
14/12/2009 22:12:57
sumiu hein!!! hun...
19/11/2009 09:29:11
Oi....adorei mesmo seu conto nmto excitante mesmo. pena que a nota máxima seja somente 10 senão daria mto mais. bjs
19/11/2009 06:57:06
Não saiu todo o comentário, mas eu quiz dizer que o conto foi ótimo, muito excitante, sem erros de português, por isso a nota é 10. Parabéns e continue escrevendo.
19/11/2009 06:55:10
Kamikami______Sem erros de Português
18/11/2009 18:04:02
Só não dei nota 10 por que não era eu no lugar do Túlio, rsrsrs. Muito bom o conto.




Online porn video at mobile phone


contos eroticos minha esposa gosta de apostacontoerotico eu namorada mae e tiochupar buceta com estalos esposinha evangelicaWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS EROTICOSContos pornos-fodi a mendigabucetaô. jgmcontos eróticos fui da o cu e cagueixxvideosnegraslesbicasperdi avirgidade noseleiro comtoirma esta lendo livro começei a lisar ela ate comer o rabo dela pornoconto erótico paciente lactantecontos eroticos arretando novinha na hora da janta na meaacontos meu filho veio morar comigo e no banho vi seu mega rolao eu queriaviven cabaço foi brica de tranza com cachorro e levou uma rola bem grnde que ficou engatado na bucetaQuando chego na loja meu patrão enfiou o plug no meu cumenina tem cuzinho virgem.tirado cabaço pelo policial.roludo na blitescontos de sexo depilada na praiaxvmeninasnovinhascontos eiroticos leilapornmagrınha nosexoporn invasão curra na favelanovinhas que gostan de fica só de shortinho para ecita paicontos erotico,meu genro me enrrabou dormindomulhe tomando banho no banheiro pelada motrando só a buceta regasadaNem respondi e fui metendo naquela bucetinha encharcada, até sentir meu pau tocar o fundo, quando ela soltou um gemido alto e gostoso.filmes de sexo so conegao do pao grosso e negona da buceta inchadaxvidio aviuva novinha ja tava presisando da uma fodaeu quero ver somente conto erotico de freira lesbica fudendo a buceta da noviça com opau de borrachapunheta na infancia com amigomulheres mortas com a bucta scheia de porrano motel o bucetao virgem cheio de pentelhos da minha cunhada solteira coroa conto eróticolevantei o vestido dela no beco e plantei rola x videonovinha dopada tem c* arrombado que sua colega bota pornôeu estupando gurizinho de seis anos gay contosgarota de minissaia é estrupada por dois bandidos roludoContos zoofilia encentiveicontos erotico meu bebe com fimoseporno duas amiga core do pau cabesudoXVídeos casada que adora segurando cacete muito rebaixadaXVídeos pornô mobile peitões colchones com doiscontos - traí meu maridopai tira. virgindade da filha la gorra esguichAtete - conto eroticoCONTOS EROTICOS CASAIS PUTA CORNO PALAVRÕES ESCADALOS XVIDEOSLipeSonhador-CASA DOS CONTOS EROTICOS |zdorovsreda.ruo garotinho do semáforo contos eróticos reaisdeixei meu irmão mim quem Fiji que estava dormindo x videso inimigo do meu marido me comeubuceta de carla visgando xvideosmulheresbucetudasdechortinhocontos eiroticos leilapornporno filho Engravidar mae dormidonovinha inosente foi da pra um pareseu trescontos eiroticos leilapornManda vídeo pornô das atrizes mais belas do pornô transando com cachorro engatado arrastando ele era luz clique desesperada chorandoporno negao fas muleca grintaxvideo garoto coneto a mulher do corno enguato ele filma minutosnissei rabudas vidiorapido doisvideo de virgem se entregando pata o pauzudox videos gays heteros operarios cabeçudosrapazinho mimado dando o rabonovinha brasileira encara pau enorme e chora ponodoidocontos eroticos mamae dondocaesposa safada marido corno que gosta dwle ser voier e ser chingado xxxpornoalesbicagosando n ponto xmaster lindas n metroVou contar mecomeram na frente do meu maridoContos um caderante estrupou minha bucetaconto erótico gay amigo pretinho jeguehmem do pau piqueno fodobuceta grandeempregada safadinha Fátimafui pago pra dar o cu pela primeira vez hetero , sexo gay amadorcasada corno.dirigindo ela aprontou contoscache:76OhQCng1gMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/201306590 calcinha rendada minha mãe que me inicioucontos erotico trai meu marido com um velhocarolzinha santos trepano no churrascovideo de gozano na cueca boxerNegrão.estrupando sobrinhavirgem a forca sem.os pai ver atras de casamulher pelada com a b***** cheia de goza cobrindo a telagoszando.dentro.da.boca.sem.tira.o.pirumulheres da bucetona gostosas cápor defuscahistorias eroticas com saúnas masculinascontos eroticos desabafando uma história real deu para chefe do pau grande para ser promovidacomendo a buceta da cabra eda ovelha novinha xhansterbuçétas buraco grande xvideosó mulher pelada a chegada com a b******* bem grandona daquelas BH b******* grande pinguelo grande cheio de galaconto erotico do andarilho com o gayCOROA japonesa FOI PARADA NA RUA E ACEITOU FUDERcomtos eroticos de mulheris que gostom de dar o cucontos eiroticos leilaporncontos eroticos sobrinho xheirando calcinha da tia e batendo umamulheres chorando muito pedindocpra parar de botar no cusaboreei o gosto da minha irmã nua XVídeosconto herotico minha namorada e meu paiviados mansos que gostam de urina