Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

TURBO NEGRO E O MORENINHO

Um conto erótico de Ngão
Categoria: Homossexual
Data: 02/04/2009 18:06:21
Nota 8.67
Assuntos: Homossexual, Gay

Numa das viagens que fiz com meu grupo de capoeira conheci Gil, Gilsinho como a gente o chamava, um moleque moreninho de 19 anos, cabelo encaracolado, uma barbichinha que o deixava com uma cara de safado, e um corpo legal, com tudo em cima. O moleque apareceu em Salvador e foi até a academia pra treinar com a gente. O treino estava terminando e o grupo todo foi pro vestiário. Eu fiquei mais um tempo, recolhendo o material e dando uma geral no salão antes de ir me banhar. Achei que o pessoal já tinha saído quando fui tomar uma ducha. Quando entrei vi Gil se banhando, o moleque tinha uma bundinha de deixar qualquer um doido. Tirei a roupa e fui pro chuveiro ao lado dele. Quando me viu o moleque se assustou e foi logo se mandando dali.

- Oi, Gil, pode terminar seu banho...

- Eu já terminei, Turbo...

- Beleza, então espera eu terminar que a gente sai junto...

- Tudo bem...

- Fica aí... já estou saindo...

Terminei meu banho e Gil ficou me esperando, percebi que seus olhos de vez em quando paravam no meu pau. Eu segurava o bicho e ficava ensaboando enquanto conversava com ele.

- E aí, Gil, pegando muito?

- Que nada... to na seca... só pego umas vagabas de vez em quando..

- E você, pega todas?

- Sempre que posso...

- Também... pra você deve ser fácil...

Sai do chuveiro e fui me enxugar perto dele, agora seus olhos estavam mesmo na minha caceta.

- Por que você diz isso?

- Cara.... olha só o tamanho dessa pica... as minas devem ficar doidas...

- Vai dizer que você também não tem pau?

- Nada desse tamanho, men...

Segurei o pau e fiquei alisando, olhava pra cara dele e falava como se não estivesse fazendo nada. Os olhos do moleque estavam fixos na minha caceta e ela ia ganhando volume.

- Mas garanto que seu pau não deve fazer feio...

- Cara, eu vou chegar em casa e tirar uma...

Eu peguei a deixa e falei:

- Pra que esperar chegar em casa... a gente tá sozinho... não tem mais ninguém aqui...

Ele ficou rindo e eu fui em frente.

- Vai, bota pra fora... vamos brincar...

- Acho melhor não...

- Tá com vergonha de mim, Gil?

Ele ainda tutibiava mas ficou com a mão no calção.

- Vamos lá... olha só como eu estou só com esse papo... - falei mostrando meu pau duro.

- Cara vou levar desvantagem...

- Por que você diz isso...

- Porque meu cacete é bem menor que o seu...

- Será que é?

Saquei que o moleque estava quase no papo. Fui me encostando nele e segurei seu pau enquanto encostava a nele. Gil ficou paralisado.

- Deixa de ser bobo...

Fui descendo seu calção e deixei o moleque nu, segurei seu pau, uns 17 cm, grosso e retinho, e levei sua mão até minha pica. Comecei a punhetar o moleque e ele timidamente me punhetava também. Enquanto eu o punhetava minha outra mão puxava o moleque pra mais perto de mim. Minha mão ia descendo por suas costas e parou na sua bundinha.

- Cara, você é muito gostoso... vamos brincar um pouco?

- Brincar como?

- Brincadeira de criança... – falei sorrindo - deixa eu brincar na sua bundinha...

- Você é doido, cara...

- Deixa...

- Você pega muito, né... e eles agüentam tudo isso?

- Agüentam... garanto que você vai agüentar também...

- Não sei, não...

- Por que você diz isso?

- Cara, eu sou cabaço de cu...

Agarrei o moleque e falei lambendo sua nuca:

- Você não vai se arrepender...

Fui segurando o moleque pelas costas e coloquei o mastro entre suas coxas, Gil ficou sem ação, sem sair do lugar, e minha pica pulsando entre suas pernas e meus pentelhos roçando sua bunda. Ele permanecia parado me deixando a vontade, beijei sua nuca, ele se arrepiou e sua bunda veio pra mais junto do meu corpo. Abracei o moleque pela cintura e depois fui descendo pelas suas costas. Minha língua arrancava pequenos gemido do safado e quando minhas mão abriram suas nádegas ele tentou fechar instintivamente. Segurei as poupas da sua bunda e deixei seu cuzinho a disposição da minha língua. Atolei a língua, lubrificando bem seu botãozinho, molhando suas pregas e relaxando o anelzinho. Como seria sua primeira vez, eu sabia que ia ser difícil ele receber meus 26 cm. Enfiei primeiro um dedo molhado de saliva. Ele gemeu baixinho e piscou o cuzinho. Coloquei outro e comecei a massagea-lo. Ele gemia de dor e prazer. Fui lambendo suas costas e falei no seu ouvido:

- Agora eu vou comer seu cuzinho... relaxa e confia em mim

- Por favor, não me machuca, ta? – pediu, com uma voz cheia de medo e de tesão.

- Fica tranqüilo...

Cuspi na mão esquerda e esfreguei e brinquei em volta de seu cuzinho, seu corpo ia se empinando. Meti o dedo no seu cu e cochixando no seu ouvido disse:

- Viu como é gostoso?

Ele não precisava falarr nada pois seu corpo respondia por ele, ainda com a mão em sua cintura, fui puxando e deixei sua bunda mais exposta, novamente cuspi na mão e melei meu pau, falando manso:

- Vou arrombar seu anel com muito carinho porque você é um cara legal...

Com a cabeça bem lubrificada, encostei o pau no seu cuzinho.

- Ai cuzinho gostoso...

Puxei sua cintura pra cima, deixando o moleque quase no ar, com as duas mãos apoiadas na parede, fui forçando a cabeça da vara em seu cuzinho. Quando sentiu a cabeça rompendo suas pregas ele deu um pulo pra frente, fugindo do meu mastro e gritou:

-Ai... dói...

- Calma... o pior já foi... fique tranqüilo... quero ver você gozar gostoso...

Essas palavras parecem que foram a senha.

- Mela mais de cuspe...

Atendi seu pedido, tirei o pouco da cabeça que tinha entrado, desci, abri sua bunda e cuspi no seu rego, fiquei esfregando a saliva na porta do seu cu e ele ali, com as mãos na parede. Abracei seu corpo e coloquei novamente, com jeitinho, a cabeça do mastro na porta do seu cuzinho, fui encostando e parei. Fiquei mexendo o corpo e a a cabeça da pica encostada. Gil forçou a bunda pra minha jeba e senti a cabeça e um pouco mais da minha caceta pra dentro do seu cu. O moleque pulou pra frente novamente, e eu com maestria o segurei pela cintura e escorregando a pica entra suas coxas e falei:

- Cama... não quero lhe machucar... cadê seu shampoo...

Ele me mostrou, eu saí das suas coxas e voltei com o frasco, despejei na mão e disse:

- Vai... abre a bundinha...

Gil, em pé, abriu a bunda e eu lambuzei seu rego e meu pau, então pincelei a cabeça da vara no seu rego passando e brincando com seu cuzinho.

- Pronto, gostoso... - falei no seu ouvido – agora mostra que você é macho... ou só quer me sacanear?

Gil gemia e eu continuei falando no seu ouvido:

- Vai... libera logo essas pregas pra eu estourar...

Gil foi empinando o corpo e levando uma das mãos na bunda deixou ela mais aberta. Eu guiei o cacete rumo ao seu cuzinho, deixei na a cabeça na entrada e forcei. A cabeça entrou e ele deu uma travada.

- Relaxa... você consegue... isso... vou empurrar mais um pouco...

Com pouco mais que a cabeça do pau, fiz movimentos de vai e vem.

- Cara, sua bunda é muito gostosa... - falei, metendo mais um pouco.

Os gemidos do moleque só faziam aumentar o meu tesão e eu o elogiava sempre e ia enterrando mais um pedaço de pica pra dentro do seu rabo.

- Você não sabe da minha satisfação de estar arrombando esse cuzinho apertado...

O moleque não resistiu e começou a gozar que nem um louco, jogando a bunda pra trás e terminar de engolir meu pau. Gil sentiu o baque e gritou, percebi seu incomodo e como queria comer o moleque outras vezes, tirei a pica do seu cu, devagar, e gozei nas suas costa, os jatos de porra chegaram até seus cabelos.

O moleque estava envergonhado, meio sem jeito, e queria sair dali rápido, mas eu o tranqüilizei:

- Calma... fica tranqüilo... agora vamos nos lavar...

Levei o moleque para os chuveiros e comecei a lavar seu corpo.

- Cara, tem porra até em seu cabelo... deixa eu tirar...

Coloquei a mão em sua nuca e começei a limpar e esfregar suas costas. Lavei seu cabelo e fui descendo até sua bunda, quando minha mão entrou no seu rego ele soltou um gemido. Levei minha mão até seu pau e senti seu cacete duro. Fiquei passando a mão no seu pau e subindo até seu rego, Gil foi inclinando a cabeça pra frente e se apoiou na parede. Fiquei esfregando suas costas e desci até sua bunda, fiquei passando a língua no seu rego e puxei seu pau pra trás e comecei a lamber. Fiquei alternando as chupadas no seu pau e no seu cu. Levantei, puxei ele pela cintura, joguei creme do frasco direto na sua bunda.

- Cara, não vou agüentar tudo isso de novo, não...

Levei Gil pra fora do chuveiro, forrei o chão com uma toalha e deitei o moleque. Fui me ajeitando, esfreguei o pau no seu cuzinho e meti a cabeça de uma vez. O moleque gritou e eu falei lambendo sua orelha.

- Deixa de frescura... você já conhece meu pau... libera esse cu pra minha rola entrar toda nele...

Gil respirou fundo e relaxou, Dei umas três bombadas e ele gemeu alto e eu tirei a caceta e voltei com mais creme pra aquela bunda gostosa. Abri sua bunda e olhei o cuzinho esfolado, Deixei cair uma generosa quantidade de creme no seu rego e me ajeitei e foi colocando a cabeça da pica. Fui metendo devagar e sempre e Gil quieto, só gemendo.

- Vai... pode gemer, meu machinho gostoso...

Fui lambendo seu pescoço e enterrando a vara. Lambi seu pescoço, fui virando seu rosto pra beijar sua boca e vi seus olhos cheios de lágrimas. Beijei gostoso sua boca e enterrei fundo, sentindo minhas bolas na sua bunda. Segurei seu pau e comecei a rebolar dentro do seu cu.

- Cara... dá um tempo...

- Agüenta, gostoso... quero lhe deixar sem nenhuma prega neste cu...

- Pára, cara... não to agüentando...

- Me pede tudo menos isso...

- Ai...

- Isso... nada me dá prazer que tirar o cabaço de um macho gostoso...

Comecei a socar forte.

- Seu cuzinho é uma delicia...

- Caralho...

- Isso, tesão... você geme muito gostoso... e é forte bastante pra agüentar meus 26 cm...

- Porra... tudo isso?

Comecei a enterrar o pau até o talo e tirava todo para fora, seu cu abria e fechava, mastigando meu pau. Comecei punhetar o moleque e não demorou muito para ele esporrar forte, apertando meu pau com seu rabo. Lambi sua orelha, mordi sua nuca e falei:

- Cara, seu cu ta mastigando meu pau...

Esfreguei os pentelhos e na sua bunda e comeei a meter novamente.

- Promete que você vai me dar sempre essa bunda gostosa... quero sempre seu cuzinho quente...

O moleque todo mole debaixo de mim falou suspirando:

- Prometo...

Cravei fundo o pau no seu cu e e gozei, enchendo seu rabo de porra. Fui saindo da sua bunda devagar e vi que o moleque estava todo melado, na frente, por seu gozo, no rabo e nas pernas com minha porra escorrendo e nas costas, com meu suor. Deitei ao seu lado e beijei sua boca.

- E aí, tudo bem?

- Cara, meu cu esta pegando fogo... tô todo ardido...

Fomos para o chuveiro lavei o moleque todo. Ele ficou admirado com a quantidade de esperma que saiu de dentro dele. Voltamos pro vestiário, estávamos em pé e quando ele se curvou pra vestir o calção eu passei um dedo no seu cú e notei que minha porra ainda saía de lá.

- Caralho... olha pra isso... entupi seu cu... ainda ta melado com minha porra... assim parece que já está pronto pra eu enterrar novamente meu cacete...

- Cara, hoje não... to todo esfolado...

Eu sorri e disse pra ele se preparar, porque eu ia querer foder muito seu rabo gostoso...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/08/2009 19:56:24
kara ao meu entendimento vc so gozou uma unica vez nocu dele, mas ocu dele gostou tanto da sua porra que ficou entupido com ela
03/04/2009 15:44:30
Cara, to doido pra dau meu cuzao pra vc...Nunca experimentei uma "pistola" do tamanho da sua. Sou casado mas tenho um tesão fudido no cu.
03/04/2009 12:32:24
como sempre cara vc me deixa louco com este seus contos sempre imaagino ser eu delicia
03/04/2009 01:35:24
nossa q delicia eu adoraria ser esse garoto o Gil. delicia de conto. interior de Mg vem me fuder gostoso kra adoraria ser arrombado por vc.




Online porn video at mobile phone


conto filha esta para separar do marido porque nao da cu a mae dela ensina como dar o cunora flaga sogro espiando ela no banho batendo punhetaPeguei minha irmã bêbada de baby doll e não aguenteiwww.minha esposa.netaqimeu cu fico largo contos gaycontos eroticos transex minha irma e meu cunhado me transformo e bonecaitu comendo a sobrinha anslprimo entra no quarto da prima incente nova e tira ha calcinha dela dormindo pornos loiras dos mamlos rosadoes sendo chupadoscontoerotico eu namorada mae e tioespiando sebastiana tomar banho contos eróticosBesteirascontoseroticosContos eroticos de mulheres de manauscontos eróticos reais eu foi obrigado comer minha mae sua comadreitu comendo a sobrinha anslporno gay mundobicha namorados depois da briga vem a reconciliaçãominha esposa me falou q quer sentir outro pau na sua bucetase esfragando na rabuda até comer elaxvideo novinha xuveradaPonodoido dilação de xotasedusio empregadinha virgem ate fude lavideo de prono doido com loiiraasenteada. dormindo levando pica so de fio dentalpornomulhernopaudo boiso norabo xvideoadcontos eroticos meninas de doze anos transando com cachorro com calcinha rosa com lacinhos brancoChupadoras mãe e filhinho contoseroticosContos ertcos me mastubei na sala de aula flagada pelo garoto novinhoxx videos menina pedro agilidade notado abertacontos eróticos escritos de lactofiliacontos erotico de puta dando da a buceta pro mendigoxvideos putaria hd agaxadas sem calsinha provocando gozo do marido broxaCazada cao tezao pornegao eIncesto wattpad de netas e vos tranzandoconto erótico f****** com cunhadoEm puro arola no cu do bebocontos de sexo depilada na praiaver sexso gay e emosloirinhos trepando de quinze anosmete essa piroca noeu cu mim arba porno doidoAnimando o namorado tristinho xvideoscontos eroticos de cretes gravidas carentescontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeconto de certinha a devassaquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidascontos incestos mãe mais lidos 2017casado tem tesão em mamar cine porno spcontos eroticos de garotas gordinhas que tem um peitoes e bucetonas .e os pais amam pega essas garotas toda noiteMeu gostozo tio mario.Conto erticoencoxada na gostosa d xortii xvideosXsvideos patroa levando surra de cinta nuafilha gulosa senta o cu na rola do pai de 40cm desce devagarxxvideos parada gay 2017 sao paulowww.novia gritando na picagrade.com.brconto rabão delicioso de mamãepornodoidocasal liberal cornoporno magrınha com dotadocontos de estupro sadomasoquismocontos eroticos estuprada pelo meu cunhadocontos reais de mae e flla virgem safadas levano pica grandeconto gay alvinho e o velho amigo da família"meio abertinho" gay contomulher furando o grelhilho da bucetaconto erotico com homem velho de sunga coroa grisalhominha irman adora pagar cofrinho xvideocontos de incesto 05 anoscorno covarde chorãoxvideos entegado de moves bem cabesudo pauvidios pornos de mulher dando o cu. sem do sentono gostoso e. com forçabebi demais minha esposa deu pra . outro contos eroticosporno embebedo a cunhadinhaconto gay meu irmãoconto erotico gay viado submisso vira femea do negaoSarra novinha tudo tudo tudo cansada dançando na frente da calcinhaporno caseiro rasgando o cuzinho da safadinha e ela chorando de dor é uma dor insuportávelContos eroticos.Sou casada provoquei um velho cacetudohomem gostoso da rolona hàhàhà gemendocontos eróticos meu namorado me amarroue vendou e chamo os amigosvídeo pornô menina branquinha não se Intimida com tamanho do pau no Galegãoxvideos bafo de bodi