Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

TURBO NEGRO E O MORENINHO

Autor: Ngão
Categoria: Homossexual
Data: 02/04/2009 18:06:21
Nota 8.67
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Numa das viagens que fiz com meu grupo de capoeira conheci Gil, Gilsinho como a gente o chamava, um moleque moreninho de 19 anos, cabelo encaracolado, uma barbichinha que o deixava com uma cara de safado, e um corpo legal, com tudo em cima. O moleque apareceu em Salvador e foi até a academia pra treinar com a gente. O treino estava terminando e o grupo todo foi pro vestiário. Eu fiquei mais um tempo, recolhendo o material e dando uma geral no salão antes de ir me banhar. Achei que o pessoal já tinha saído quando fui tomar uma ducha. Quando entrei vi Gil se banhando, o moleque tinha uma bundinha de deixar qualquer um doido. Tirei a roupa e fui pro chuveiro ao lado dele. Quando me viu o moleque se assustou e foi logo se mandando dali.

- Oi, Gil, pode terminar seu banho...

- Eu já terminei, Turbo...

- Beleza, então espera eu terminar que a gente sai junto...

- Tudo bem...

- Fica aí... já estou saindo...

Terminei meu banho e Gil ficou me esperando, percebi que seus olhos de vez em quando paravam no meu pau. Eu segurava o bicho e ficava ensaboando enquanto conversava com ele.

- E aí, Gil, pegando muito?

- Que nada... to na seca... só pego umas vagabas de vez em quando..

- E você, pega todas?

- Sempre que posso...

- Também... pra você deve ser fácil...

Sai do chuveiro e fui me enxugar perto dele, agora seus olhos estavam mesmo na minha caceta.

- Por que você diz isso?

- Cara.... olha só o tamanho dessa pica... as minas devem ficar doidas...

- Vai dizer que você também não tem pau?

- Nada desse tamanho, men...

Segurei o pau e fiquei alisando, olhava pra cara dele e falava como se não estivesse fazendo nada. Os olhos do moleque estavam fixos na minha caceta e ela ia ganhando volume.

- Mas garanto que seu pau não deve fazer feio...

- Cara, eu vou chegar em casa e tirar uma...

Eu peguei a deixa e falei:

- Pra que esperar chegar em casa... a gente tá sozinho... não tem mais ninguém aqui...

Ele ficou rindo e eu fui em frente.

- Vai, bota pra fora... vamos brincar...

- Acho melhor não...

- Tá com vergonha de mim, Gil?

Ele ainda tutibiava mas ficou com a mão no calção.

- Vamos lá... olha só como eu estou só com esse papo... - falei mostrando meu pau duro.

- Cara vou levar desvantagem...

- Por que você diz isso...

- Porque meu cacete é bem menor que o seu...

- Será que é?

Saquei que o moleque estava quase no papo. Fui me encostando nele e segurei seu pau enquanto encostava a nele. Gil ficou paralisado.

- Deixa de ser bobo...

Fui descendo seu calção e deixei o moleque nu, segurei seu pau, uns 17 cm, grosso e retinho, e levei sua mão até minha pica. Comecei a punhetar o moleque e ele timidamente me punhetava também. Enquanto eu o punhetava minha outra mão puxava o moleque pra mais perto de mim. Minha mão ia descendo por suas costas e parou na sua bundinha.

- Cara, você é muito gostoso... vamos brincar um pouco?

- Brincar como?

- Brincadeira de criança... – falei sorrindo - deixa eu brincar na sua bundinha...

- Você é doido, cara...

- Deixa...

- Você pega muito, né... e eles agüentam tudo isso?

- Agüentam... garanto que você vai agüentar também...

- Não sei, não...

- Por que você diz isso?

- Cara, eu sou cabaço de cu...

Agarrei o moleque e falei lambendo sua nuca:

- Você não vai se arrepender...

Fui segurando o moleque pelas costas e coloquei o mastro entre suas coxas, Gil ficou sem ação, sem sair do lugar, e minha pica pulsando entre suas pernas e meus pentelhos roçando sua bunda. Ele permanecia parado me deixando a vontade, beijei sua nuca, ele se arrepiou e sua bunda veio pra mais junto do meu corpo. Abracei o moleque pela cintura e depois fui descendo pelas suas costas. Minha língua arrancava pequenos gemido do safado e quando minhas mão abriram suas nádegas ele tentou fechar instintivamente. Segurei as poupas da sua bunda e deixei seu cuzinho a disposição da minha língua. Atolei a língua, lubrificando bem seu botãozinho, molhando suas pregas e relaxando o anelzinho. Como seria sua primeira vez, eu sabia que ia ser difícil ele receber meus 26 cm. Enfiei primeiro um dedo molhado de saliva. Ele gemeu baixinho e piscou o cuzinho. Coloquei outro e comecei a massagea-lo. Ele gemia de dor e prazer. Fui lambendo suas costas e falei no seu ouvido:

- Agora eu vou comer seu cuzinho... relaxa e confia em mim

- Por favor, não me machuca, ta? – pediu, com uma voz cheia de medo e de tesão.

- Fica tranqüilo...

Cuspi na mão esquerda e esfreguei e brinquei em volta de seu cuzinho, seu corpo ia se empinando. Meti o dedo no seu cu e cochixando no seu ouvido disse:

- Viu como é gostoso?

Ele não precisava falarr nada pois seu corpo respondia por ele, ainda com a mão em sua cintura, fui puxando e deixei sua bunda mais exposta, novamente cuspi na mão e melei meu pau, falando manso:

- Vou arrombar seu anel com muito carinho porque você é um cara legal...

Com a cabeça bem lubrificada, encostei o pau no seu cuzinho.

- Ai cuzinho gostoso...

Puxei sua cintura pra cima, deixando o moleque quase no ar, com as duas mãos apoiadas na parede, fui forçando a cabeça da vara em seu cuzinho. Quando sentiu a cabeça rompendo suas pregas ele deu um pulo pra frente, fugindo do meu mastro e gritou:

-Ai... dói...

- Calma... o pior já foi... fique tranqüilo... quero ver você gozar gostoso...

Essas palavras parecem que foram a senha.

- Mela mais de cuspe...

Atendi seu pedido, tirei o pouco da cabeça que tinha entrado, desci, abri sua bunda e cuspi no seu rego, fiquei esfregando a saliva na porta do seu cu e ele ali, com as mãos na parede. Abracei seu corpo e coloquei novamente, com jeitinho, a cabeça do mastro na porta do seu cuzinho, fui encostando e parei. Fiquei mexendo o corpo e a a cabeça da pica encostada. Gil forçou a bunda pra minha jeba e senti a cabeça e um pouco mais da minha caceta pra dentro do seu cu. O moleque pulou pra frente novamente, e eu com maestria o segurei pela cintura e escorregando a pica entra suas coxas e falei:

- Cama... não quero lhe machucar... cadê seu shampoo...

Ele me mostrou, eu saí das suas coxas e voltei com o frasco, despejei na mão e disse:

- Vai... abre a bundinha...

Gil, em pé, abriu a bunda e eu lambuzei seu rego e meu pau, então pincelei a cabeça da vara no seu rego passando e brincando com seu cuzinho.

- Pronto, gostoso... - falei no seu ouvido – agora mostra que você é macho... ou só quer me sacanear?

Gil gemia e eu continuei falando no seu ouvido:

- Vai... libera logo essas pregas pra eu estourar...

Gil foi empinando o corpo e levando uma das mãos na bunda deixou ela mais aberta. Eu guiei o cacete rumo ao seu cuzinho, deixei na a cabeça na entrada e forcei. A cabeça entrou e ele deu uma travada.

- Relaxa... você consegue... isso... vou empurrar mais um pouco...

Com pouco mais que a cabeça do pau, fiz movimentos de vai e vem.

- Cara, sua bunda é muito gostosa... - falei, metendo mais um pouco.

Os gemidos do moleque só faziam aumentar o meu tesão e eu o elogiava sempre e ia enterrando mais um pedaço de pica pra dentro do seu rabo.

- Você não sabe da minha satisfação de estar arrombando esse cuzinho apertado...

O moleque não resistiu e começou a gozar que nem um louco, jogando a bunda pra trás e terminar de engolir meu pau. Gil sentiu o baque e gritou, percebi seu incomodo e como queria comer o moleque outras vezes, tirei a pica do seu cu, devagar, e gozei nas suas costa, os jatos de porra chegaram até seus cabelos.

O moleque estava envergonhado, meio sem jeito, e queria sair dali rápido, mas eu o tranqüilizei:

- Calma... fica tranqüilo... agora vamos nos lavar...

Levei o moleque para os chuveiros e comecei a lavar seu corpo.

- Cara, tem porra até em seu cabelo... deixa eu tirar...

Coloquei a mão em sua nuca e começei a limpar e esfregar suas costas. Lavei seu cabelo e fui descendo até sua bunda, quando minha mão entrou no seu rego ele soltou um gemido. Levei minha mão até seu pau e senti seu cacete duro. Fiquei passando a mão no seu pau e subindo até seu rego, Gil foi inclinando a cabeça pra frente e se apoiou na parede. Fiquei esfregando suas costas e desci até sua bunda, fiquei passando a língua no seu rego e puxei seu pau pra trás e comecei a lamber. Fiquei alternando as chupadas no seu pau e no seu cu. Levantei, puxei ele pela cintura, joguei creme do frasco direto na sua bunda.

- Cara, não vou agüentar tudo isso de novo, não...

Levei Gil pra fora do chuveiro, forrei o chão com uma toalha e deitei o moleque. Fui me ajeitando, esfreguei o pau no seu cuzinho e meti a cabeça de uma vez. O moleque gritou e eu falei lambendo sua orelha.

- Deixa de frescura... você já conhece meu pau... libera esse cu pra minha rola entrar toda nele...

Gil respirou fundo e relaxou, Dei umas três bombadas e ele gemeu alto e eu tirei a caceta e voltei com mais creme pra aquela bunda gostosa. Abri sua bunda e olhei o cuzinho esfolado, Deixei cair uma generosa quantidade de creme no seu rego e me ajeitei e foi colocando a cabeça da pica. Fui metendo devagar e sempre e Gil quieto, só gemendo.

- Vai... pode gemer, meu machinho gostoso...

Fui lambendo seu pescoço e enterrando a vara. Lambi seu pescoço, fui virando seu rosto pra beijar sua boca e vi seus olhos cheios de lágrimas. Beijei gostoso sua boca e enterrei fundo, sentindo minhas bolas na sua bunda. Segurei seu pau e comecei a rebolar dentro do seu cu.

- Cara... dá um tempo...

- Agüenta, gostoso... quero lhe deixar sem nenhuma prega neste cu...

- Pára, cara... não to agüentando...

- Me pede tudo menos isso...

- Ai...

- Isso... nada me dá prazer que tirar o cabaço de um macho gostoso...

Comecei a socar forte.

- Seu cuzinho é uma delicia...

- Caralho...

- Isso, tesão... você geme muito gostoso... e é forte bastante pra agüentar meus 26 cm...

- Porra... tudo isso?

Comecei a enterrar o pau até o talo e tirava todo para fora, seu cu abria e fechava, mastigando meu pau. Comecei punhetar o moleque e não demorou muito para ele esporrar forte, apertando meu pau com seu rabo. Lambi sua orelha, mordi sua nuca e falei:

- Cara, seu cu ta mastigando meu pau...

Esfreguei os pentelhos e na sua bunda e comeei a meter novamente.

- Promete que você vai me dar sempre essa bunda gostosa... quero sempre seu cuzinho quente...

O moleque todo mole debaixo de mim falou suspirando:

- Prometo...

Cravei fundo o pau no seu cu e e gozei, enchendo seu rabo de porra. Fui saindo da sua bunda devagar e vi que o moleque estava todo melado, na frente, por seu gozo, no rabo e nas pernas com minha porra escorrendo e nas costas, com meu suor. Deitei ao seu lado e beijei sua boca.

- E aí, tudo bem?

- Cara, meu cu esta pegando fogo... tô todo ardido...

Fomos para o chuveiro lavei o moleque todo. Ele ficou admirado com a quantidade de esperma que saiu de dentro dele. Voltamos pro vestiário, estávamos em pé e quando ele se curvou pra vestir o calção eu passei um dedo no seu cú e notei que minha porra ainda saía de lá.

- Caralho... olha pra isso... entupi seu cu... ainda ta melado com minha porra... assim parece que já está pronto pra eu enterrar novamente meu cacete...

- Cara, hoje não... to todo esfolado...

Eu sorri e disse pra ele se preparar, porque eu ia querer foder muito seu rabo gostoso...

Comentários

14/08/2009 19:56:24
kara ao meu entendimento vc so gozou uma unica vez nocu dele, mas ocu dele gostou tanto da sua porra que ficou entupido com ela
03/04/2009 15:44:30
Cara, to doido pra dau meu cuzao pra vc...Nunca experimentei uma "pistola" do tamanho da sua. Sou casado mas tenho um tesão fudido no cu.
03/04/2009 12:32:24
como sempre cara vc me deixa louco com este seus contos sempre imaagino ser eu delicia
03/04/2009 01:35:24
nossa q delicia eu adoraria ser esse garoto o Gil. delicia de conto. [email protected] interior de Mg vem me fuder gostoso kra adoraria ser arrombado por vc.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Minha tia evangélica no sofá tarada conto de nifeta sendo fudida por um velho tarado e aproveitadorNovinha negra tentol fugir do sexo anal contos eroticos - an american talegenro e sogra contoconto de farra de casadafilha faz as pazes com o pai xxxincesto com meu vô contospicas monstruosas gozando nas tripascorno tomou leite corno contosnovinha: dei pro meu irmao roludo depois que flagrei minha mae fando pro meu pai na sala contoseu, minha namorada, minha namorada e meu tioConto erótic com dogconto erotico emprestei dinheiro a nora e ela pagou com a bucetaos flagas de chupançs de paxvideod imprecionadacalcinha rendada minha mãe que me iniciouwww.muleres novinha de sainha da o cuzinho par vrlinho tarado centino dor chorano e gritano de sainha vidio porno.com.brvideo de coroas peladas tomano banho de margarina na banheira de casacasada Seduzi o garoto do pau grande contos eroticoscasos amad tira calcin pra irm gosa ponh casa favela cariocaconto porno me depilaram todinhaamigos d filho fpde mcu da minha.maeGoroto ele é virgem e pai agara o pau do garoto conto eroticoconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariodescadeirada peli roludodespidida de solteiro e muito sexoSou mulher casada meu compadre me fodeuarranhando a bucetinha pro papai coloca o dedo e chuparmulher falando juramento de gemido vídeos pornôtraveco tenta fuji do negrorolas grossas e veiudas fudendo as bucetinhas e cuzinhos das mulheres da favelametendo gostoso vai feledaputafui dançar e fui fudida por um pauzudoCONTOSPORNO.insetos.nenémmulheres tocam siririca com a calçinhadentro. da bucetapornô doido de cetona de mini saia sem calcinha sentando na rolameniniha delirando xvideonovinha xeia de pintas na bct na siriricapombagiragozadagatinha padindo para ser fudidaWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS EROTICOSlindas foto d moreninha gostosa nua peitinhno bucetinhabonitinha de 18anos quadril grande e largo bunda durinha comeu.xxxcontos esfolei o anus da mamae bebadacumi aminha tia muinto cavalao negao fode o cu do moreno porque ele tava cantando na piscinacontos peguei a negrinha que gritava chingava e mandava emprurrar ate o talosexo.mulher tranzando com o cara da pizza.braseiroContos eróticos de traindo o noivo no capô do carroencoxando rabuda no trem casa dos contosporno++o++encanadortomei viagra e istrupei minha amigamarido embebeda a esposacorno sendo humilhado lambendo direitinho buceta cheia de gozohotwife e marido contosconto erotico com anal arrombei a mulher do meu compadreporno cunhadainesquecivelcnn.comendoocudatiacuckold adeptosDei O Cuzinho Pros Angolanos Contos Eróticosnifetihha loira levado no cu amarada sei dofez buraco na parede do banheiro para brexar as mulheres de casa e foi pego pornover vidio porno novinha nao sabia que ia doe perde o cabaso com um pauzidoContos eroticos flaguei minha mae dando pro caseiro e tambem quizporno pradrastro bebo fosando a em teada fode a fosaxvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzcomendo a mileninha gostosinhacontos eroticos garantido trabalho do maridoComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladortextos contos mulheres e viadinhos etrupados por camioneiro dulpa penetracao gozada boquinhaporno ele e louco pra fuder a tia " depois de tantas punheitas ela deixa fodermulheres relatando como e ser dominatrix