DOMINANDO UM CASAL NOVINHO 1


Um conto erótico de FÊNIX
Categoria: Grupal
Data: 22/01/2009 15:34:23
Nota 8.25

Dominando um casal novinho 1

Parte I

Depois dos meus contos, fui procurado por vários casais com diversas fantasias diferentes. Um casal muito bonito daqui da minha cidade me interessou bastante. Eram muito jovens e bonitos, a menina então era linda. Morena de cabelos lisos e olhos cor-de-mel, um sorriso de menina, um jeitinho quase infantil. Imaginei como seria uma princesinha daquelas na cama, e como uma menina tão meiga possuía tantas fantasias, tantos desejos ocultos (ou já realizados?). Juliana era um mistério completo para mim. Saímos e fomos para um barzinho que gosto muito. Um barzinho simples com ótima música ao vivo e bem freqüentado, em sua maioria por mulheres que curtem MPB. Cheguei cedo, vestido de preto, como sempre, e achei uma ótima mesa, a uma distância que possibilitaria alguma conversa, mas ao pé-do-ouvido. O Casal chegou e pude ver que realmente formavam um par muito bonito, aparentando felicidade e cumplicidade. Fiquei muito feliz em ter achado essas pessoas como amigos. Cumprimentei-os com beijos e antes de se sentarem tratei de separá-los:

- Patrícia, sente-se aqui e você aqui, Marcelo, quero ficar no meio de vocês, para poder conhecê-los o melhor possível.

Sentaram e os sorrisos não saíam do rosto. Tinha agradado ao casal de imediato. Conversamos a noite toda, sempre tendo que colar rosto com rosto para podermos ouvir e sermos ouvidos. Marcelo estava animadíssimo enquanto Patrícia, tinha uma discreta alegria em seu sorriso. A noite rolou gostosa, entre carinhosos toques comuns e sorrisos. Elogiava o casal o tempo todo. Eram lindos e prometiam uma vida sexual vibrante. Quando já estávamos com muitos chopps, perguntei se queriam esticar algo ou se ficaria para a próxima oportunidade. Notei que Marcelo olhava para Patrícia pedindo aprovação, e nesse momento, abracei-a de lado e falei-lhe ao ouvido:

- Vamos, Patrícia, estamos ansiosos para saber o que você deseja.

Sua discreta alegria deu lugar a uma excitação, deixando seu sorriso ansioso e nervoso, como de uma menina próxima a ganhar um presente.

- Vamos, vou para onde vocês me levarem.

- Motel? Minha casa? Sua casa? Perguntei diretamente a ela.

Patricia, tentou olhar para Marcelo para ver se recebia a resposta e eu virei seu rosto suavemente em minha direção.

- Então? Marcelo só está esperando sua decisão?

- Um motel então, acho melhor assim.

Também achei, já que ir para minha casa seria algo louco, inseguro, para aquele casal tão equilibrado. Achei sábia a decisão e gostei ainda mais de Patrícia.

Rumamos para o Motel no carro do casal, queria que eles se sentissem anfitriões, como seu eu que tivesse deslocado com a situação. Os vidros “insulfilmados” permitiram que entrássemos sem constrangimentos até a nossa suíte.

- Queria ver vocês se beijando. A noite estive entre vocês. Deixa essa química de vocês de perto. Finja que não estou aqui.

Controlei o dimer para um luz aconchegante, achei uma música qualquer no rádio e me virei para buscar uma água, para beber enquanto apreciava aquela cena maravilhosa. Eles se tocavam de um modo muito carinhoso, completamente apaixonados. Seus beijos eram lindos e me dava vontade de estar no lugar do Marcelo. Patrícia foi tirando a camisa de seu marido e eu interrompi:

- Não, Patrícia. Só quando eu mandar...

Ela estancou e vi que sua mão estava ansiosa, queria muito aquilo. Naquela hora. Mas apenas obedeceu.

- Pode desabotoar a camisa dele, Patrícia. De vagar.

Me levantei e cheguei pertinho deles. Vendo Patrícia tirar um por um os botões, puxar a camisa para fora da calça e me entregar, em minhas mãos.

Continuaram beijando-se e se acariciando enquanto eu pendurava a camisa.

- Tire o cinto agora, Amor.

Ela repetiu, vagarosamente e me entregou o cinto. Os beijos agora eram ansiosos e intensos. Eu era um freio no meio daquele casal com vontade de se devorar.

-Tire os sapatos e as meias dele, amor. Agora tire a calça.

Patrícia me entregou as peças e ameaçou colocar o pau do Marcelo para fora da sunga.

- Somente quando eu mandar, Patrícia.

Ela deixou o pau do Marcelo implorando seus carinhos e levantou-se beijando da virilha à boca, chupando seu marido por inteiro. Aquela menina com aparência meiga e ingênua tinha um fogo de ninfomaníaca. Era lindo ver como ela amava seu homem e o desejava. Eu estava louco para ver aquela menina nua, mas me controlava.

- Me dê a sunga dele, Patrícia, tire-a chupando ele inteiro, mas não toque em seu pau.

Ela desceu a sunga e lambeu a marque de praia com tanto ardor que pude ver o quanto ela desejava ter um pau em sua boca. Marcelo de olhos fechados viajava no que ocorria naquele quarto. Patrícia me entregou a sunga com quase ódio no olhar. Ela estava enlouquecida, ajoelhada a centímetros do pau tão desejado do seu marido.

- Vou te dizer e que você vai fazer e você vai obedecer, Ok?

- Ahã. Me respondeu acenando com a cabeça.

- Passe sua língua do saco até a cabeça e volte, sem colocar dentro da boca.

Patrícia obedecia, como uma tortura para todos, que queriam ver aquela cena de sexo oral selvagem naquele momento. O controle era total. Os limites estavam se estourando.

- Agora pode chupar. Quero ver o que você é capaz com essa sua boquinha deliciosa.

Patrícia chupava agora como uma profissional. A pica babada ia até sua garganta e voltava, ora lambia e me olhava nos olhos.

- Assim que você quer, meu lobinho? To chupando direitinho.

Eu enlouquecia com aquelas palavras, mas me mantinha firme por fora.

Patrícia chupou gulosamente e os gemidos de Marcelo aumentavam a cada estocada em sua boca.

-Chega, Patrícia. Vai fazer o menino gozar. Disse.

Ela sorriu e lambia com carinho.

- É que eu adoro esse pau! Respondeu.

Agora era Marcelo que sorria com a resposta da amada.

-Tire o vestido dela, Marcelo. Ela já está merecendo recompensa por essa chupada deliciosa.

Ele como que lendo meus pensamento, deixou suavemente que o vestido caísse.

- Agora agarre ela pelas costas. Quero que você a acaricie e beije assim.

Patrícia hora virava o rosto para trás em busca da boca de seu amado, hora virava com cara de louca em minha direção. Marcelo a segurava firme e suas mãos percorrima seus seios e buceta, por cima de suas peças íntimas.

Mandei Marcelo virá-la de frente para ele e desabotoei a parte de cima de suas roupas íntimas. Foi a primeira vez que toquei no casal dentro do motel. Me afastei e pedi que Marcelo a agarrasse por trás novamente e me desse a peça de roupa que eu tinha retirado. Ele obedeceu e pude ver o peito lindo de Patrícia saltar na minha frente. Um seio pequenino de bico enorme e forte marca de praia. Tive vontade de chupá-lo naquele momento. Mas apenas pedi a calcinha de Patrícia a Marcelo.

Ele retirou e eu a levei até uma poltroninha de canto que existia no motel. Sentei-a na poltrona e coloque cada pé seu em um braço desta poltrona.

- Chupa Marcelo, me ensina como ela gosta.

Marcelo chupava sua esposa e eu ia com o rosto próximo para ver de perto aquela bucetinha linda sendo chupada. Não resisti e coloquei meu pau para fora.

Colocava próximo ao rosto de Patrícia, que tentava a todo custo chupá-lo.

- Você está vendo isso Marcelo? Sua esposa querendo chupar me pau?

- Chupa amor, chupa mesmo que ele está merecendo.

Patrícia então agarrou com força me pau e começou a chupá-lo, sem jeito, pois Marcelo a estava matando de prazer com sua língua faminta.

Tirei o pau da boca de Patrícia ordenei Marcelo a fudê-a, naquela mesma posição.

Patrícia gritava gemidos que podiam ser ouvidos no quarto vizinho.

- Ah, amor. Isso tudo ta muito gostoso! Mete !

Eu peguei em minha mochila um pote de gel lubrificante e comecei a passar no cuzinho da Patrícia. Passava um pouquinho e enfiava o dedo. Mais um pouquinho e enfiava novamente, agora dois dedos. Lambuzei muito em volta, anunciando o que viria a acontecer.

Falei ao ouvido de Marcelo, para que Patrícia não escutasse:

- Quero que vá tirando devagarinho seu pau. A cada estocada você deixa ele mais para fora. A cada estocada você quase tire e recoloque o pau novamente.

- Marcelo me obedecia e fazia longas estocadas, da cabaça ao saco, tudo deslizava para dentro e para fora de Patrícia, enquanto eu esperava o momento, ali pertinho da cena.

Quanda num momento vi o pau de Marcelo todo fora segurei- o e posicionei no cuzinho de Patrícia, que teve seu cú estocado em uma única vez, mas tão lubrificado e relaxado estava que não sentiu dor alguma. Agora Marcelo socava o cuzinho de sua esposa sem dó, com um sorriso de admiração estampado no rosto. Marcelo tinha adorado a experiência, de ter um homem ajudando a enrabar sua esposa.

- Gostou da surpresinha que combinamos para você agora, Amor. Perguntei a Patrícia.

- To gozando de tanto que amei. Respondeu Patrícia.

Marcelo não conseguiu se controlar por muito tempo e logo gozou dentro do cuzinho de sua esposa.

Alguns segundos depois, Patrícia me dizia com respiração forçada:

- Nunca foi tão gostoso sexo anal para mim. Sempre fiz por fetiche, sei lá... mas assim, sem dor e tão gostoso foi a primeira vez...

Nessa hora dei o primeiro beijo em Patrícia e chamei-a para tomar um banho juntos.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/12/2009 11:53:38
legal seu conto,vamos ver se esquenta mais
03/10/2009 17:40:34
Que babaca
09/05/2009 16:32:23
excelente quero voce tambem.
03/03/2009 18:45:47
muito legal boa historia __esta mulher me exitou d
25/01/2009 20:49:22
Liindo,maravilhoso. muito bem escrito. poesia pura. vamos ver a continuaçao a nota, claro que e dez

Online porn video at mobile phone


xvideos predeiro comen patroaassistindo filme com a tia e perder pra dica abraçadinho xvideosbranqinha se esbarra na pica xvxvídeos 10 mamae fas cudoce mae efilhohttp://migre.me/w4IgEessa coroa coloco varias calcinhas p metercontos erotico mulhe feiacasei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticosContos escrava submissa humilhadacontos eroticos cnn gay incestovovoda bucetabvideo porno denovinha enfrento pau grandegostsona dando o cu pro negao roludo egritandobatendo o que tá faltando musculoso gostosão fortão pintam grandãoamor sexo sem penetrarsogra vai vzitar genro entra na pirocscontos de seco com meu tio aiii gostoso metiiio vizinho do meu amigo autor drrivizinha casada e safada espera marido ir trabalhar e chama seu vizinho beto q goza na boca da safadacontos filha no barco c amiguinhaContosSexo anal gay coroas x novinhosmulher bebada foi tamar banho e acordou ebgatada pelo cucontos gays tio e sobrinholactofilia porno em sao carlos spabaixar video menininho adolecente toma banho lava picaporno socorro meu genro fode malmulher trasando cem saber com oltro"No meu cu não por favor Ricardo! Por favor meu macho, não enfia essa tua pica enorme no meu cuzinho não..." contos eroticosxvideo negao esfregando uma pica ezajeradamulher caga incontrolavelmente no sexocontos eroticos feminizaçao do garotinho maecunhada sonhado pegando no pal do cunhadoduvida o cavalo tem que gosa bem no fundo da buceeta da egua pra enprenha elaHomem moreno claro de pigode coroa pornoconto erotico virei passivonovinha safada humilhando o padrasto é estrupada a forca no conto eroctico do quadradinhohistorias eroticas d virgem sangrando ao ser descabacadaPatricinha transando com pm parte 2 contos erotivosContos eroticos me vinguei da minha esposa e comi dois cuzinho finalcontos eiroticos leilapornabusada cruelmente por um negro roludo pornodei a buceta no rio contos eroticossafadeza mulher e homem laranhandowww.tatarada.com/garotinhas com xota apertada libera para roludover vidio porno novinha nao sabia que ia doe perde o cabaso com um pauzidoVamp19 O doce nas suas veias - (Capitulo 2) | zdorovsreda.ruchamou a enfermeira pra cuidar do marido e flagrou trepadajenro prende sogra muito gostosa no banheiro efode ate goza na boca dela chorandoponodoidosogroporno a moleirona prima braquinha muito gostosa e seu primo nao resitiucontos meu patrao invocou com minha mulher contos eroticosnovinha tentando da o cuzinho virgem pro amigo tadinha da novinhafotos de xoxotaas sangrandomamãe vaideitar com o enteado virgemarrrebentando a novinha ate arregacar tudo sangrandomassagista magrinha gostosa que gosta de pincelarescravo da senala fudendo sinhazinhaxvideo flaga novinha magrinha e pega em varias posucaocontos eiroticos leilapornconto comendo cu na marra da santistameu pai guebrou o meu cabaçoconto de certinha a devassamae escorega nopal xvideobabá da nuvem passageira filme pornôporno. minha filia foi. toca. uma. pueta xorouvelho insiste até rapaz com mussarela no pornôcontos safados coroas casadas com filhas transan com genros dotados mais vistosalguma coisa mais humilhante do que pegar você pelos cabelos enfiar no seu ânus e soltar um belo de uma bufameu pai me ofereceu fio dental e me comeu- contos eroticosxxvideosMulheres tremendo ate cai gozandoeu chego do meu colégio tenho 18 anos e estou louca para transar com meu tio e meu tio tá com a piroca dura e parado para responder agora e vou deixar ele gozar no meio da minha Rachinhachupando a bucets dela depois metendo a casdeta con muito tesaofotode,negao,forsando,o,amigo,chupar,seu,picao,aforsaporno. meu. caxoro. crebrou. meu. cabasoprima de pijaminha curtinho vai dormi com o primo mais novo e fuderamdei o cu video para o time inteiro de futebolfilme porno onde um perfume despertava desejoxvideo amador teens assustada quando entro de na xoxota de bruço xoxotaporno irmao irma vide alvivo mas avansado cozano dentro da bucetaconto erotico mulher drogadanovata siririca pra irmaoxxvideos com branquinha rabuda leva gosada na bucetahomem é menor que dá mais uma rola de homem mamando no peito da mulher enfiando a rola dentro do mosquitoContos eroticos transando com sobrenaturalnovinhos. do pau monstro fodendo e goandomarido vendo amolecer comida no Motel com dois homens bem-dotados