Flagra no escritorio


Um conto erótico de Izis Egpcia
Categoria: Heterossexual
Data: 29/01/2009 13:26:21
Nota 9.43

Era um dia comum de trabalho, aquela tarde estava sem nada pra fazer e aproveitei pra dar uma olhadinha em algum novo conto do recanto das letras ou da casa dos contos, sempre faço isso quando estou desocupada, comecei a ler e fui lendo, e lendo comecei a ficar excitada, resolvi então acessar alguns sites pornográficos, e selecionei alguns vídeos que comecei a assistir, ficava só na minha sala, o dia estava tranqüilo ninguém me perturbaria. Então com os vídeos fui ficando ainda mais excitada, imaginava-me no lugar de algumas daquelas garotas, também já fazia 3 meses que estava solteira sem contar que Luan, meu ultimo namorado com quem passei 7 meses era terrível na cama então podiam imaginar como eu estava carente, há quase um ano não dava uma boa transada. Continuei assistindo os vídeos, num dado momento resolvi ir ao banheiro, meu corpo implorava por sexo mesmo que fosse solitário, e assim eu fiz, fui ao banheiro da empresa e entrei numa das cabines, levantei a saia que usava, baixei a calçinha que por sinal estava ensopada fechei a tampa do vaso e me sentei, comecei então a acariciar minha vulva lentamente abri um pouco mais as pernas molhei um dedinho com saliva e enfie na minha entradinha, estava apertadinha e me masturbei gostoso com uma mão enquanto a outra apertava meus seios e bunda, em instantes gozei, um gozo solitário mais muito útil naquele momento.

Limpei-me com papel ajeitei a roupa e sai, voltei para minha sala, tranqüila e fiquei um pouco mais na NET teclando com uma amiga, já estava quase na hora de acabar o expediente quando Carlos apareceu na minha sala.

-O chefe pediu que vc fosse a sala dele. – Puta que pariu, pensei, faltava menos de 15 minutos pras seis e aquele filho da puta me chamava logo agora, passei a tarde inteira livre e no final do dia ele me chama droga, inconformada mais sem outra escolha fui ver do que se tratava. Bati a porta e abri, ele estava conversando com dois senhores e disse.

-Ah Srta. Izis, sente-se aqui, por favor, vc pode esperar um pouco enquanto termino com esses senhores. – Fiquei indignada, mais disfarcei com um sorriso cordial.

-Claro Dr. Tomas – e sem escolha fiquei lá observando aqueles três homens conversando, de vez em quando olhava para o relógio, já passavam das seis quase todo o pessoal já havia ido embora, então comecei a olhar melhor para aqueles três senhores, um baixo e gordinho, tinha dentes amarelados com aspecto de fumante, gravata um pouco amassada, nada atraente, o outro aparentava seus 50 anos, um senhor grisalho, elegante e cortês, sempre estava sorrindo e era muito educado, e o Dr. Tomas, um homem forte, sempre muito perfumado, serio, cabelos bem cortados, terno impecável, uma barriga que aparentava ser lisinha, pronto, me entreguei aos meus devaneios, fiquei imaginando como seria ele nu, cheguei ate a morder os lábios imaginando mil loucuras, quando dei por mim pude ver que ele tb me olhava, disfarcei e continuei esperando, tentando me acalmar, de fato tanto tempo sem sexo estava mexendo comigo, comumente me pegava imaginando coisas obscenas, não podia ver um homem atraente que logo pensava como seria transar com ele, estava louca e precisando urgentemente de um cacete bem duro.

-Srta. Izis? – Perdida em meus pensamentos mal escutei quando o Dr. tomas me chamou, nem mesmo percebi a saída dos outros 2 senhores – Srta. Izis?

-Ah, pois não Dr. Tomas – Respondi assustada ele deu um sorriso percebendo que eu havia me distraído em meus pensamentos.

-A Srta. se distraiu?

-Sim me desculpe, mais o que o Dr. deseja? – Perguntei atordoada, minhas bochechas ardiam de tanta vergonha que senti naquele momento

-A Srta. esta com o rosto vermelho – Disse rindo – Não precisam se envergonhar essas coisas acontecem.

-Desculpe e obrigada, mais o que o Dr. queria me falar.

-Bem Srta. Izis, não sei se a Srta. já esta sabendo, mais instalamos um sistema de rastreamento e pude detectar que essa tarde a Srta. andou acessando alguns sites impróprios. – PUTA QUE PARIU gelei naquela hora, se já estava com vergonha agora sentia que ia explodir, fiquei pálida, sem voz, e tudo que consegui falar foi.

-Como assim. – Ora como assim estava ali frente a frente com o meu chefe que por sinal sabia que eu passei a tarde vendo conteúdo pornô na internet e ainda perguntei como assim?

-Bom Izis. Posso te chamar assim? – apenas consenti com a cabeça – Então, como lhe disse pelo meu computador posso verificar o que os funcionários andam acessando na internet, e esta tarde pude ver que vc andou vendo alguns conteúdos pornográficos.

Naquele momento meus olhos encheram-se de lagrimas que tentei segurar, estava muito, mais muito envergonhada, tanto que sequer conseguia levantar a cabeça.

-Eu sei Dr. e eu peço desculpas é que ... – fui interrompida

-Espere ainda não terminei – ah como assim ainda tinha mais? Pensei comigo –Quando percebi o que vc estava vendo fui ate sua sala e antes de chegar lá a vi saindo, como queria falar com vc lhe seguir, acabei a vendo entrar no banheiro e fui atrás, no ímpeto acabei entrando na cabine ao lado da sua e por cima dela pude ver que a vc ainda se masturbou. – Eu não conseguia acreditar no que estava acontecendo, meu chefe me pega vendo vídeo pornô e ainda me masturbando no banheiro da empresa.

-E e eu não sei o que dizer. – disse com a voz tremula e gaguejando

-Você não sabe o que dizer? – Perguntou-me serio, então não consegui me controlar e comecei a chorar, estava ferrada, não podia perder aquele emprego o que eu ia fazer, e se os meus colegas descobrissem, logo eu que na empresa sempre me mostrei muito respeitadora.

-Calma querida não precisa chorar.

- O Sr. Vai me demitir.

-Demitir você? – ele deu uma gargalhada que ate me deixou confusa – Vc ta louca? Depois de tudo o que presenciei nessa tarde? Não demitiria vc é nunca, pq além de muito gostosa ainda é putinha safada. – Fiquei em choque, não esperava isso daquele homem tão serio naquele instante meu corpo se encheu de tesão, fiquei ensopada, meu chefe me chamando de gostosa e putinha safada, era muito excitante, mais disfarcei.

-Então o que o sr vai fazer? –perguntei com vozinha de choro, já cruzando as pernas e deixando mais amostra o discreto decote.

-Eu? Eu nada, quem vai fazer e vc. – pronto aquilo foi o fio da meada que eu esperava me levantei e aproximei meu corpo do dele, deixando-o cara a cara com meus seios. Ele sem pestanejar começou a desabotoar minha blusa, eu levantei a saia e sentei-me no colo dele dando-lhe um beijo na boca que ele retribuiu muito bem, enquanto minhas mãos passeavam pelo seu corpo a procurar o seu membro, quando achei tratei de abrir sua calça e o por pra fora, nossa era enorme e já estava bem duro.

-Safado, vc planejou tudo isso não é mesmo – disse dando-lhe um leve tapinha no rosto, ele segurou forte minha mão e me puxou invadindo minha boca com aquela língua quente, então ele desceu a mão ate minha xana afastando minha calçinha e acariciando meu grelinho.

-Sua vadiazinha, ta toda molhadinha. – segurou-me pela bunda e me pôs sentada na mesa abri as perna o deixando com a visão completa da minha bucetinha, ele tirou minha calçinha e começou novamente a enfiar os seus dedos na minha gruta ensopada, e a me beijar loucamente, baixou minha lingerie e caiu de boca nos meus seios chupando os biquinhos que de tão durinhos pareciam que iam rachar, minhas mãos voltaram a cariciar seus pênis, indo da cabecinha molhada ate os sacos, desci da mesa e me ajoelhei diante daquele membro, e o chupei com gosto, lambuzando todo, ele segurou minha cabeça e começou a bombar em minha boca indo fundo em minha garganta quase me fazendo vomitar, depois me puxou me fazendo virar e me forçou contra a mesa, numa estocada enfiou seu cacete duro na minha xana, dei um gritinho de dor e prazer, minha bucetinha estava apertadinha e isso deixou aquele homem louco, comecei a rebolar no seu pau enquanto ele bombava fundo em mim e acariciava minha vulva, logo logo gozei, senti o corpo mole e as pernas bambas, ai que sensação gostosa eu já tava quase esquecendo como era bom ter um pau dentro de mim. Ele continuou bombando até gozar, esporrando seu jato quente dentro da minha buceta, urou forte e caiu sobre meu corpo exausto. Ficamos um tempo assim, ele acariciava os meus cabelos e dizia o quanto eu era gostosa, nos beijamos longamente, nos vestimos e nos lavamos, já eram quase oito logo os guardas do turno da noite apareceriam era melhor irmos embora.

No estacionamento ele me deu mais um beijo de despedida e eu enfiei de novo a mão dentro de sua calça logo seu pau deu sinal de vida, ele me imprensou contra o carro afastou minha calçinha e me comeu ali mesmo, rapidamente e gozamos juntos.

Levantei-me me recompus e ele disse.

-Pronto vai pra casa toda suja de porra. – Eu sorri maliciosamente, estava adorando a situação, em casa no banho ainda me masturbei pensando em tudo o que acontecera.

Depois daquele dia eu frequentemente ia a sala do Dr. Tomas, para ser chamada a atenção por esta vendo vídeos pornôs só que agora nada mais de sexo solitário no banheiro.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/11/2014 09:37:00
eu também tive uma experiensa quase assim mas com a faxineira sempre ao varrer onde eu trabalhava ela sempre de saia me mostrava a calsinha um dia a peguei no banheiro foi um dos bjs mas gostoso que ja senti mas seu marido trabalhava na mesma firma e nunca conseguir ficar com ela a so mas tenho certeza ela e muito boa de cama atodas as casadas carente estou a disposição tenho um pau de 19cm para ajuda las entre em contato
03/06/2011 02:47:20
Excelente conto! Adorei a maneira como você se ofereceu para seu chefe sem nenhum pudor depois que ele deixou bem clara as suas intenções. Nota 10!
xel
27/09/2009 17:54:59
sua putinha !!!
22/04/2009 22:25:12
é vc sabe escrever muito bem!!! excitante!!!
19/03/2009 18:46:16
Que conto gossstoooooooooooso...merece 10
05/03/2009 12:53:13
muito bom
28/02/2009 17:34:46
me
28/02/2009 17:33:38
Ai!! Ai!!! que delicia!!! estou toda molhada aki, doida por um pau bem gostoso!!! Adoro que gozem fundo na minha xana, senti um jato de porra no utero.Sou safada, cachorra, piranha!!!com meu macho. Vou bater uma suririca agora, ja que nao tenho um homem aki ppor perto...que delicia!!!!
10/02/2009 15:57:04
Muito bom o conto, noa 10
02/02/2009 12:14:31
nota 10 nota 10
30/01/2009 07:39:21
Putinha safada, adorei seu conto, me deixou molhadinha, quero dar minha xotinha agoooraaaaa, riririri, muito bom, Martha
29/01/2009 21:04:04
Uau !!! (http://ana20sp.sites.uol.com.br)
29/01/2009 17:17:30
Adorei seu conto, continue sempre assim safada e gostosa...fazendo-me viajar literalmente com seus contos....bjs
29/01/2009 14:19:27
maravilha.... vc deve ser um tesão....gosto de mulher que gosta de
29/01/2009 13:16:51
* quero mais! ;)
29/01/2009 13:10:52
Já li todos seus contos! Querio mais! Nota 10! Sempre!

Online porn video at mobile phone


perdi as pregas do cu no matinhocontos eróticos menina 25 anos transando com cachorro Calcinha Preta com lacinho vermelhovideo do irmao brechado a irma domado banhanho nuaVanessa queria brincar mais não imaginava que ia encontrar pela a frente um monte de safadinhos taradosWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS EROTICOSminha esposa chegou do servico cherando buxeta azedanegao pirocudo empina latinhacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeruivinha escanchada no pauconto erótico pomba gira porno familha sacana opai bravo e afilhar virgempausada no c* tão grande que ela cagou e gritou XVídeostorei. a cabeça da grannyvidios bullim nua de quatro com pisudohomens balancando as bolas pornoquando ela me pede .me bate com forca me xinga de puta safada vadia eu urrava de tesao.conto erotico incestoContos eroticos velhoscontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadoEncantada pelo chefe do morrocontos a janara leva rola no cugorda bbw chifrandoquadrinhos eróticos o verdureiro safadoxv videos fudeludadexvideofudendo a cunhada enguato a namorada dormiContos erotico arombei minha prima gordinhApenetracoes cavalarescarolzinhatrepanohõmens comentano sobre mulheres de calsa marcano o priquitoxvideo muilher surpresa nxvideo sexo u buracuxvideo pinto cabecudo invazor de cu de madameschupando a buceta ejaculando chamastedesviginando dua maninhadescobri que meu genro quer me comer contos eroticosfilmes online porno com padrasto viu entiada virgens dormindo pelada e deixou a buseta dela rrasgadacontos gay luiz virando mulherzinha na cadeiapadrasto cavaloai ta doendo maninho.comxvideos divaga nao vo ti regassapornos filmes dos xpartacuspau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhaescravo comendo dona da fasenda no cuos filhos gemeos da minha mulher evangelica contos eroticosa mulher e amante apertalas bolas pornopinto nao entra na cetinh apertadinhapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12chupando buseta labefo pasda mso bocsxvideo cm.coroas gostosa traindo o naridocontos de sexo depilando a sograsarrano na porta da xoxota xvodiosrobson dando o cu para outro homemlucie fodedeoperfume de cueca empinando a bunda para trás homem de cuecacontos eiroticos leilapornbonecas enchendo o cu da mariconaContos de coroa chatagiada pelo sobrinho e gostandocacetudomonstrocontos eróticos de i****** avô e avó f****** a b***** da netinha juntospornor média vai examinar uma grávida e estrupadachego do serviço encontrar cunhado só de camisola e mete o pauquantos centímetros tem o penes do pro boteinoporno ladrão forçando dona de casa a fazer anal forçadovídeo pornô daquela mulher que anda com vestido bem curtinhoPetreky porncontoserotecos minha mulher com bunda cheia de porraXVídeosirmão vee irmã dormindo com a calcinha aparecendo e não resistiFodida ate chorar de tanta dor com o conhado de piça grande contoscontos eiroticos leilapornmenina xegado da banada doida de tesoa xupado a buceta da sua amiga brasileiraobesa da virilha toda assada pornôcontos gay luiz virando mulherzinha na cadeiavideo minha geba arrombando o cu do padrecofoda insana com cunhadaVer mulheres deitada com a buceta sem calcinha e a bertinha saino galasitoriha de dezeio de sexoquadrinho erotico carnaval nora