Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Meu cunhado, minha realização

Autor: Léia
Categoria: Heterossexual
Data: 28/08/2006 11:43:16
Nota 5.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (10) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, o que vou contar é realmente verdade, aconteceu. É a primeira vez que escrevo algo desse tipo, conhecí o site por causa de umas amigas que comentavam, entrei sem falar nada pra elas, sou reservada nessas coisas, fiquei excitada várias vezes...até que decidí contar o meu.

Bom, meu nome é Léia, tenho 29 anos...sou solteira, morena, tenho um corpo bonito, meus seios são pequenos, mas minhas pernas são grossas e adoro meu bumbum...cabelos compridos e ondulados..dizem que o que mais gostam em mim é minha boca e o meu olhar.

O que vou contar começou de uma forma bem natural, mas impactante.

Tenho uma irmã, Lê, mais nova, 23, que é casada com Jú, 27. Eu e minha irmã nos gostamos muito, mas já brigamos muito também...até me sentia distante dela às vezes, mas adoro ela, e sei q ela também me quer muito bem. Bom, tudo começou no dia em que conhecí meu cunhado, o Jú. Nossa, qdo ele chegou c/ ela eu sentí aquele gêlo sabe...parece que tudo ficou quieto em volta. Eu olhva pra ele e sentía as minhas mãos suarem. Foi assim durante todo noite, estávamos numa festa, com outros amigos também. Eu dançava pra me distrair mas não conseguia para de persegui-lo com os olhos, e isso durante a noite começou a acontecer por parte dele também. Ele é lindo! Alto, 1,85 + ou -, tem um corpo atlético, cabelos baixinhos e um sorriso....que foi por onde me pegou...nossa! Depois daquele dia eu entrei em parafuso! Pôxa! era namorado de minha irmã, (não eram casados ainda), mas eu sentia a mistura de uma fortíssima atração aliada com crises de mal-estar e alto-culpa...

Bom, ele sempre foi muito educado, simpático e prestativo com todos, mas aparecia bem pouco em nossa casa, ele adorava sair e viajar, e só aparecia lá p/ pegar a Lê e não demorava muito já saíam. Mas mesmo assim, sua presença me deixava inquieta, ardente. E ele sabia disso de alguma forma, porque parecia sempre jogar uma charme a mais qdo eu estava por perto, o jeito que ele falava comigo, o olhar penetrante, mas não deixava nada transparecer a ninguém, era um jeito que só eu percebía, pelo fato de estar totalmente atraída por aquele homem.

Certa vez, houve uma formatura, ele estava demais de terno, nunca tinha visto. Eu usava um vestido preto, que tinha um decote deixando minhas coxas bem à mostra. Qdo o cumprimentei fiz questão re roçar meu rosto ao dele, ele sempre deixava aquela barba por fazer, e o pude sentir o seu perfume bem de perto.

Disse a ele como ele estava cheiroso e lindo, e ele me olhou de cima embaixo e me abraçou me pegando pela cintura de uma forma forte, e com uma das mãos chegando à altura da minha calcinha. Naquela hora dei "brecha" porque soltei um suspiro sem sem querer! ele me olhou gostoso de novo, sorriu e saiu. Ficava toda besta sempre que isso acontecia, nossa eu parecia uma meninha babando por ele, apesar de eu ser dois anos mais velha. Durante a festa fiz questão de mostrar minhas pernas enquanto me sentava perto dele e percebí que ele sempre olhava. Isso me excitava. Dancei uma única vez c/ ele, e foi demais. No meio da dança parece que fomos ficando mais perto, mais colados, mais quentes, isso sempre com nós dois quietos, era puro impulso. De repente ele começou a enfiar a perna dele entre as minhas, eu deixava, e balançava c/ a dança. Eu estava excitada! De repente comecei a perceber o volume que saía da calça dele, naquele vai e vem a gente foi se encaixando, eu ia deixando rolar. Nossa, foi qdo percebí o pau dele, estava totalmente duro! eu podia sentí-lo latejar na minha cintura um pouco acima da clacinha! aquelas calças sociais tem o tecido bem macio e entregam o ouro...rsrsr ..Isso me deixou doidinha, fiquei puro fogo! Qdo a dança acabou eu disse q tinha q ir ao banheiro, mas não podia sair sem fazer uma brincadeirinha com ele né, então eu disse: "Jú, coloca o blazer na frente da calça, ou a segurança vai te por pra fora. "

Ele deu uma gargalhada e saiu meio tímido.

Qdo entrei no banheiro, fui direto fazer xixi, passei a mão na minha xota e estava toda melada!

Naquele dia ele foi dormir em casa, pois estava sem carro. Minha irmã dormia c/ minha mãe, e assim ficou resolvido q ele dormiria no meu quarto sozinho, e eu junto com elas.

A noite fui espiá-lo, mas não tive coragem.

No dia seguinte ele e Lê saíram, dizendo que voltariam logo, e as roupas dele ainda estavam no meu quarto. Me tranquei lá e sentí o perfume dele. Comecei a cheirar as roupas dele e foi aí que percebí que a cueca também estava lá. Não pude resistir, peguei e comecei a examiná-la e para minha surpresa, na parte da frente ela estava manchada, uma mancha meio amarelada, de cara percebí era o melado do pau dele, da noite passada. Comecei a cheira-la e tinha o cheiro dele misturado c/ aquele outro cheiro que me deixava excitada. Deitei na cama, que estava impregnada com seu perfume e em meio a isso e com a cueca dele esfregando em meu rosto eu fui me masturbando e gozei, foi uma viagem muito gostosa.

Após esse dia ocorrreram vários momentos em que nos olhávamos, outras vezes em que estávamos perto e deixávamos os braços roçarem, as pernas no sofá, esse tipo de coisa. Um dia, eles estavam saindo pra uma balada e pedí uma carona até a locadora. Minha irmã estava no volante. Ao sair do carro, ele havia saído também para segurar a porta pra mim, coloquei minha mão no rosto dele para lhe dar um beijo no rosto, e por impulso virei o rosto dele um pouco e lhe beijei no cantinho da boca...rsrsr...foi uma coisinha besta, mas uma sensação muito gostosa.

E assim ficou, um clima bem gostoso e discreto, e como sempre, para minha frustração, ele nunca, nunca, insinuou nada à mim. Ele e Lê se casaram, tiveram um filho. Aí nos víamos bem menos, mas qdo nos falávamos ao telefone, eu percebia uma entonação diferente na voz dele, uma voz gostosa, e eu entrava nesse jogo. Até que uma dia fui fazer uma visita, estava com saudade do meu sobrinho. Qdo cheguei lá, o Jú estava dormindo pq ia trabalhar cedo. Ficamos eu e Lê batendo papo e qdo percebí já era tarde. Lê me disse para dormir lá e eu aceitei. Ela foi tomar banho e qdo pensei no Jú meu fogo reapareceu novamente. Meu sobrinho dormia, fui até o quarto onde o Jú dormia, entrei de fininho e fiquei olhando, ele dormia sem camisa, o edredon cobria a parte da cintura dele e as pernas ficavam à mostra. Me enchí de tesão imaginando aquele baita homem me possuindo.

Bom, fui deitar e fiquei c/ fogo a noite inteira, consegui apagar só lá no meio da madrugada.

Acordei e fui tomar banho. Qdo saí pelo corredor, dei de cara com o Jú, só de cueca! ele havia ido na cozinha e também iria sair logo p/ trabalhar. Nossa eu o medí inteiro, aquele tórax, a barriguinha sarada, e as pernas, que pernas!

Olehi também o desenho do pau dele dentro da cueca...ele ficou s/ jeito com a situação, eu estava enrolada na toalha. Ele veio até mim e me deu um bom dia bem gostoso, me abraçando. A Lê acordou, me emprestou umas roupas, e tomamos café todos juntos. Era uma sexta-feira.

Eu e Jú tínhamos que ir trabalhar, e a Lê iria mais tarde esse dia. Qdo saímos juntos, eu e Jú, ele veio se despedir de mim já na rua, iríamos para lados opostos. Num impulso, fiz a mesma coisa do dia da locadora, beijando o cantinho da boca dele, e percebí que ele gostou...

Durante o dia no trabalho eu não parava de pensar na situação. Pôxa, eu tentava tirar da cabeça, pq era o marido da minha irmã, me sentí mal ate´.

No final do dia, umas amigas me chamaram para um happy hour, ficamos lá até tarde, qdo percebí já era mais de meia noite. Havia perdido o metrô. Uma de minhas amigas morava perto da casa de minha irmã e me ofereceu carona. Lembrei que minha irmã trabalhava aos sábados, e que havia me dito que levaria junto o filho dela aquele sábado, que ela e as amigas faziam isso de vez em quando, pois a chefe deixava isso acontecer somente aos sábados. Aí eu comecei a pensar no Jú, eu e ele sozinhos no sábado, e fiquei imaginando coisas de novo. Mas não tinha outro jeito. Liguei pra Lê explicando a situação e ela disse que não haveria problema algum se eu dormisse lá de novo. Então eu fui. Chegando lá, encontrei os dois com roupas à vontade, ele só de calção de futebol, sem camisa, e ela só com uma lingerie coberta c/ roupão. Ele me cumprimentou com um abraço bem colado e pude perceber que estava sem cueca. Fui tomar banho. Qdo saí do banho ele estava dando o maior amasso na Lê no sofá e e ntão eu disse: "é melhor eu dormir logo, não quero atrapalhar". eles riram, e se levantaram dizendo que iriam pro quarto. A Lê me deu boa noite e foi primeiro. Qdo o Jú veio me dar boa noite, nossa, o pau dele estava tão duro que levantava o calção! Ele foi muito cara de pau. Eu não pude deixar de olhar e ele me deu boa noite me abraçando e encostando aquela coisa em mim. Tremí toda!

mas não fiz nada. Não conseguí dormir logo. Fiquei imaginando coisas, mas depois logo tirei da cabeça, como sempre acontecia.

Chegou o sábado de manhã. Minha irmã entrou no quarto p/ pegar meu sobrinho e se despediu de mim. Passaram alguns minutos eu perdí o sono. Aí meus pensamentos me perturbavam de novo. comecei a pensar no dia dia em que ví o Jú dormindo, e na sena da noite passada em que ele estava de cacete duro...eu comecei a me tocar e ficquei toda molhada. Comecei a perder sentido do que era certo ou errado. Passava um turbilhão de coisas pela minha mente. Então resolví dar uma espiada. Fiquei em pé na porta entreaberta, olhando o Jú. ele dormia dessa vez todo coberto, só com a cabeça e os braços pra fora, de barriga pra cima. Comecei a lembrar de umas coisas, comecei a me tocar de novo e rapidamente estava toda molhada, cheia de tesão, uma coragem louca começou a me dominar, então pensei: "é agora! é só tesão! se rolar uma vez só não tem problema, não vou prejudicar o casamento da Lê. E se ele não quiser q se dane, não é do feitio dele fazer barraco, e pelo que conheço, ele vai esclarecer a situação só entre nós dois e pronto. Vou tentar!"

Fui de fininho até a cama, não sabia o que fazer direito, se acordava ele, ou se ia me aproximando, ...comecei a lembrar de novo do cacete duro dele por dentro do calçao, isso me encheu de tesão e então fui até o pé da cama, me abaixei e erqui o edredon. Ele nem se moveu, Fui entrando na cama por baixo do edredon, pelos pés dele. Pus minhas mãos em suas pernas, essa hora eu já não tinha medo de nada, comecei beijá-las e subi as mãos em suas coxas. Nisso o Jú começou a se mexer. Continuei, comecei a passar a língua pelas suas pernas, meu tesão era enorme, eu sentía o começo da minha realização, apretava aquelas pernas musculosas e passava a língua por ela inteira e mordiscava. O Jú começava a dar suspiros e os pelos das coxas dele se arrepiavam. Então ele disse: " ai Lê, que bom acordar assim!" . Putz, ele achava que era a minha irmã! Afinal eu estava por baixo do edredon! Isso me deu mais tesão ainda! era uma loucura que jamais eu imaginei fazer! estava empolgada. Continuei a beijar as coxas dele e dirigí minhas mãos para sua virilha. Eu pegava fogo ! Subí minha lingua e comecei a lamber e mosdiscar o saco dele ainda por cima da cueca. Nessa hora ele já se contorcia. Comecei a baixar a cueca dele e tirei inteira. Fui bem devagar aproximando minhas mãos do pau dele, comecei tocá-lo inteiro, qdo percebí que o saco era depiladinho e só tinha pelos na parte de cima fiquei mais cheia de tesão ainda. Eu sentia o pau dele pulsar na minha mão! Ele susurrou: "ai Lê, está me matando de tesão!". Eu curtí isso...rsrsr. Comecei a chupar o saco dele, fui subindo a língua pelo pau, lambí toda extensão e depois coloquei tudo de uma vez na boca. Quase engasguei, não era nenhuma aberração mas sentí que devia ter uns 18cm. Chupei, chupei, me lambusava, chupava o saco de novo, voltava para o pau dele, passava ele todo no meu rosto, estava me deliciando, afinal era um desejo já de um bom tempo, eu pensava no dia em que o conhecí e que agora estava com aquele cacete todo na minha boca, e que aquele homem que me balançava agora se contorcia todo e gemia de prazer com a minha chupada ! Então foi qdo ele, gemendo de prazer, disse: "Lê vc nunca fez assim, está me deixando louco! Vou gozar Lê, vou gozar !" .

E aí por cima do edredon ele tentou empurrar minha cabeça pra fora do pau dele. Pensei então que minha irmã nunca havia deixado ele gozar na boca dela, por isso aquela atitude dele. E eu, já estava alí mesmo, resolví fazer o que ela nunca tinha feito. Ele deu um gemido louco e encheu minha boca de porra! Sentia os jatos quentes dele inundando minha boca, garganta, escorrendo para fora e lambuzando o pau dele e minha mão.

Eu nunca havia deixado ninguém fazer isso comigo, achei que sentiria nojo, mas meu tesão por ele era tão grande que acabei me deliciando.

Engolí, e comecei a lamber a lambança que ficou o pau dele. Lambí tudinho, lambía meus dedos, o saco dele, deixei tudo limpinho e enquanto fazia isso ele continuava gemendo e se contorcendo e dizia que que eu era demais, quer dizer: "Lê vc é demais!"...

Aí foi qdo de repente ele colocou os braços pra dentro do edredon e com as mãos segurou meus cabelos querendo me puxar pra cima. Gelei !

Antes mesmo de me descobrir do edredon, ele

estranhou os cabelos, e num ato de susto me largou e gritou: "o que é isso!" . E puxando o edredon de uma só vez ele teve a surpresa!

Fiquei gelada! A cara dele era de muito espanto. Ele se afastou e permaneceu sentado encostando na cabeceira da cama, calado, e eu fiquei ali, ajoelhada nos pés da cama, também calada. Não tinha o que dizer. Tinha que esperar a reação dele. Então o espanto foi dando lugar ao olhar que começamos a trocar, aquele mesmo olhar que trocamos em tantas outras situações. Ele começou a olhar os meus seios, eu estava com uma camisola curtinha emprestada da Lê, e os bicos dos meus seios ainda estavam durinhos...Ele olhava tudo,

olhava minhas coxas, me media. Eu olhava fundo nos olhos dele esperando alguma reação.

Ele começou a mudar o olhar, direto para o meu, e finalmente disse: "Léia! meu deus, vc é louca!" e deu uma leve risadinha...

Aí eu tranquilizei, pronto, estávamos entendidos, a partir dalí se ele não quizesse nada, pelo menos havia demonstrado uma reação amigável.

Para minha maior felicidade ele se levantou, me olhando, e com aquele sorriso que eu amo, pegou em minhas mãos e me levantou, ficamos em pé ao lado da cama. O clima ficou descontraído porque ele me pegou pela cintura e começou a rir me olhando e dizendo que eu era maluca. Então disse a ele que minha atração era antiga e que não pude ficar no mesmo lugar que ele, sozinhos, e não fazer nada. Ele me disse que também tinha muito tesão por mim mas que não podia fazer nada. Então paramos de conversa e devagar, nos atracamos num beijo muito louco...ele me apertava, eu sentia sua lingua na minha, a boca dele era maravilhosa, eu aproveitei o máximo daquele beijo, ele roçava a "barba por fazer" no meu rosto, no meu pescoço. Me chamava de cunhadinha gostosa, dizia sacanagens...nesse amasso eu já fiquei daquele jeito. Estava totalmente entregue a ele, me sentia uma rainha por estar matando um desejo louco...o pau dele começou a levantar novamente e aí pude vê-lo melhor. Ele estava duro e ficava erguido para cima!

Era uma ereção diferente, e cabeça era grande e brilhava. Na vontade de colocar aquilo na boca novamente eu tentei abaixar mas ele não deixou, me jogou na cama e disse: "minha cunhadinha gostosa, agora é a minha vez de me deliciar...!" Ele me chupava toda, agora era eu que me contorcia...estava enlouquecida tentando puxá-lo pra cima, e ele disse: "a Lê não gosta muito q eu faça isso, ela me chupa às vezes mas não gosta que eu faça o mesmo...vou lamber cada gota do seu mel..quero q goze assim minha gatinha!"...e assim foi, tive um orgasmo gostoso com ele me lambendo todinha...

Eí ele me colocou na beirada da cama, abriu bem minhas pernas e começou a deslizar toda sua rola pra dentro da minha buceta, que de tão melada, nem dificultou a entrada. Nossa, eu estava nas nuvens! meu cunhado me comia gostoso, com carinho, num vai e vem delicioso, dizia coisas gostosas no meu ouvido e eu gemia e suava puxando o corpo dele de encontro ao meu...eu passava minahs mão por sua barriguinha definida, pelo seu tórax, apertava suas pernas, queria aproveitar o máximo daquele homem...gozei de uma forma que jamais tinha gozado antes, com todos meus 29 anos...foi o melhor orgasmo da minha até hoje! ...esse fiquei com ele até umas 3hs da tarde, pois a Lê chegava sempre umas 5hs da tarde. Nesse tempo todo, rimos, beebmos, comemos, e ele me comeu gostoso váááárias vezes....transamos como loucos...!

Nos encontramos às vezes, mas nada vai se comparar ao tesão daquela primeira transa...foi demais...

Espero que tenham gostado, acho q escreví muito, é que quis detalhar alguns fatos do meu caso, e que gosto de escrever sobre qualquer coisa...rsrsr

Espero que gostem do mesmo jeito que gosto de muitos contos daqui.

bjks.

Léia.

Comentários

14/05/2008 19:48:24
Gostaria de saber se você poderia me aconcelhar em como conquistar minha cunha, no momento só escrevo sobre os devaneios que tenho com ela,mas gostaria de conquista-la, será que você poderia me ajudar.
29/08/2006 12:01:36
Bom conto. Dá tesão. Mas poderia ser menos extenso em partes não-essenciais.
29/08/2006 07:18:18
E de mais a mais, como vc sabe que eu parei de estudar a 12 anos? Vc me conhece?
29/08/2006 07:01:38
O(a) engraçadinho(a) aí acima que assina como Léia quer se passar por mim, autora do conto. Vá procurar o que fazer...ou critique de verdade...não ligo idiota.
28/08/2006 21:49:25
Entendo, Rodrigo. Vou procurar agregar valor aos meus contos. É que eu sou iniciante. E parei de estudar faz mais de 12anos.
28/08/2006 21:21:02
O baroto que o Aparecido quis dizer é "barato" que significa "pouco valor". Teu conto é fraco.
28/08/2006 18:35:00
Sabe Léia gostaria muito de estar no lugar do seu cunhado, achei este conto o maior barato!
28/08/2006 18:03:28
Adorei o conto, foi muito excitante mesmo, escreva mais sobre suas aventuras Léia.
28/08/2006 13:52:30
Conto bastante excitante, parabéns!
28/08/2006 12:49:17
Vc podia ter eliminado certos trechos, o se conto ficou muito longo é um bom conto, excitante e bem redigido, tem um pouco de exagero, principalmente quando vc esta debaixo do edredon, mas no geral é muito bom..

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos da minha sogra deixando a calcinha pra mim cheiramulher chupa priquito de amiga sa empreme vou gosaquero vídeo de pornô daqueles bem Furiosos bem safado vídeo bem gostoso daquele bem safadofui conheser minha sogra na hora do jantar e ela m passo a mao em baixo da mesa pornoahetero passivo conto realate quanto centimetros poso colocar no meu cuuma diziam que iriam cavalgar pra dar pro seu namorado nomeio do mato sua bucetonacunhas de mini saia safadasvanessa traindo com irmao do corno douglas spcontos eeroticos gay meu amigo se declarou pra minporno mãe possuir segredo fudendo escondido do maridopornordoido iniciante em punhetaspadrasto sodomitaxividio doi de mais meu cuporno de ananotaflagras escolas picantegta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetanovınha transando com ırmaose voce fizer sexo nova e depois so mais velha fazer o cabacinho fexaforcando o meio irmao a chupar mundobichacontos de corno que deram o cucontos eróticos de incesto mamae muito carente dengosavidio de boquete profunda engolindo ate os badalosgostosa grava todos que fuderão ela entregador mais outrosBuceta da egua piscando pidino rolafui enrabada por meu padrinho sem docontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaoContos eroticos maniaco por seioseu quero só o gostosão moreno fortão doconto erotico mendiga novinhaarombei minha mae contos eroticos pornocontos eróticos minhas amiguinhas de infanciafoto de muie com bucetas largasporbodoido dudendo com o pedreirover instoria de susane .. casadas dando a buceta pra outros homensFOTOS CONTOS DE SEXO DE UM JARDINEIRO PIROCUDO COM SENHORAS CASADASRabetao quadril largo nuapornô zueira homem safadinho para botar a cabecinha empurrou tudo no rabo da donadeixou a irma com a buceta pingandomorena de 58kg dando a bucetavideocurtomagrinha e roludocontos de pau preto e grossocasada fode chamando corno falando obscenidadescontos eroticos gays virei putinha de varioscontos eróticos pular pulanovinhas pelada da lingua da buceta vantajosa de pernas abertapauzudo passando a vara no meninokomendo kuvirgensjapa subimisa estrupada umilhada xpornoas irmazinhas putinha da cidade de Catanduva sp.entre uma foda e outra minha esposa beijando acariciando seu machoa cordei com meu irmão inchendo minha buceta de porrapeso d porrta gatinhapornô rocheira peluda Grandecontos vi minha mae caga no pauzao do negaoestourada pelo amigo pintudo do meu marido ser ele saber contos eroticosprocurando várias fotos de cão fêmea vários animais fêmeas fazendo sexo anal e vaginal com homem da pomba grande e grossa no prato ele goza na vagina no ânus que a galera correpica da cabesa grade colocono na buseta pornochupando buseta labefo pasda mso bocsconto de sexo porno com meu cachorro pastor alrmao fui por racaobucetinhaa. pequi nininhagosto muito de praticar zoofiliahttp://conto me punhetaram a noite todaConto na fazenda maninha viu meu pau molexvideos eustaquio e murielma pascoa que a novinha nao vai esquecer  fotos de homen com short fino dechando a rola sair para forasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaocomo passar a pomada azulzinha na buçetaconto erótico Dulce safadade sunga lavano carro no pornopaguei mas gozei gostoso na filha evangelica da empregada minha contosquero ver um monte de mergulhador de 19 a 20 anos de sunga de pau bem duro peladocontos apalpando sogra perto do sogrofodie cusao do meu entido bundao pornoxxxvideos gozandone buseta da ninfetajovem melissa e aline....assadas na praia conto erotico