Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Por dinheiro virei virgem:by Amanda/PR

Um conto erótico de Amanda
Categoria: Heterossexual
Data: 17/02/2005 08:07:32
Nota -
Assuntos: Heterossexual

Oi seus tarados,tranqüilo,sou a Amanda do Paraná,divisa com Santa Catarina,tenho 16 anos e já contei algumas historias minhas aqui,saibam que eu cresci um centímetro,agora eu tenho 1,67m,tenho 54Kg,tenho o cabelo castanho claro,pouco ondulado até abaixo dos ombros,tenho as costas retinhas por que desde pequena meus pais me policiavam pra eu andar reta,hoje eu agradeço,(leiam meus outros contos,entrem na sessão PROCURAR deste site e digitem exatamente assim by Amanda/PR na opção BUSCAR NO TITULO DO CONTO já escrevi cinco historias,duas delas acabaram divididas em dois contos)hoje vou contar uma historia que aconteceu em junho de 2001,eu tinha 13 anos e estava na oitava série,acho que foi a coisa mais doida que eu aprontei até hoje,mais arriscada,mas foi tudo legal,é uma historia divertida,o conto não ficou tão longo,leiam com calma né meus anjinhos,eis a HISTORIA naquela terça-feira,meio dia em casa eu estava ajeitando as coisas pra ir detarde pro centro com minhas amigas,no meu quarto peguei o restante da minha ultima mesada,40 reais,conclui que seria melhor ir com mais grana pro centro,então fiz algo que eu não gosto,com minha mãe distraída ao telefone fui no quarto de meus pais e peguei 20 reais na bolsa de minha mãe,ela nunca controlou muito o dinheiro que leva na bolsa,bem duas da tarde fui na casa de minha grande amiga,FERNANDA,eu comecei a estudar com ela só no ano anterior por que ela reprovou na sétima série,ela um ano mais velha que eu,logo nós já éramos amigas,contei pra ela que eu venho enviando minhas historias aqui já que ela participa e muito da historia de hoje,ela ficou surpresa mas como eu previa ficou muito escitada também e disse que vai me ajudar a contar essa historia, vamos fazer a discrição da menina então,ela é branca,é um pouco mais alta que eu,deve ter 1:70m,uns 57Kg,tem o cabelo bem preto,liso,até o meio das costas,o cabelo dela é muito, muito bonito,olhos amendoados azuis claro,olhar sacana, ela é um pouco bucessudinha,é simmenina mas isso é um tesão nela,também tem os lábios um pouco grossos e adora se maquia a vadia,e me maquia também,sorri pra todo mundo, seios um pouco maiores que os meus,a bundinha dela é muito gostosa e ela sabe disso,vive com a bunda aribitada, você sua vacs,isso fo ela que escreveu,pernas da grossura do quadril bem bronzeadas,ela se cuida,e principalmente é bem putinha,to brincanod,começou bem antes que eu,os primos dela é que sabem,vocês nem acreditariam como a menina foi apresadinha,é uma disPUTA boa entre nós duas,ta bom assim?,ela aprovou a discrição, voltando a historia,na casa da Nanda,eu chamo ela da Nanda e ela me chama de Mandy,na casa da Nanda encontrei outra amiga nossa,bem bonita também,mas meio chata,demos um tempo lá esperando a safada se arrumar,um tempo depois como era inverno fomos de táxi pro centro,ficamos por lá andando nas ruas,desfilando,entrando em algumas lojas só pra mata o tempo,e conversando principalmente sobre a festa junina na escola no sábado seguinte,que nós da oitava série teriamos que ajudar na organização e arecadar grana pra formatura,bem numa loja que entramos sem esperar muita coisa,eu encontrei uma blusinha muito linda,provei ela,bem justinha,azul com umas costuras legais,quis comprala,custava 80 pila a desgraçada,minhas amigas ofereceram me emprestar grana mas não quis,depois eu poderia esquecer de devolver e nós brigaríamos,então pedi pelo amor de deus pra idiota da atendente guarda a blusinha pra mim que eu iria buscar grana com minha mãe,idiota sim,essas gurias de lojas finas atendem mal pra diabo,eu e minhas amigas fomos pra relojoaria,chegamos e minha mãe ficou surpresa com nossa visita,ela não sabia que eu iria pro centro,ela falou”oi meninas”minas amigas”oi,oi”e eu”oi mãe”minhas amigas ficaram me olhando pra vê o meu jeito de pedi grana,minha mãe”veio só passear filha?”eu meio sorrindo por causa de minhas amigas falei”é,só passeando”dei uma disfarçada com minhas amigas olhando as jóias,e as funcionarias vacas de minha mãe ficaram olhando de canto nós três,então falei com olhar meigo pra minha mãe”o mãe”ela me olhou sabendo que eu ia pedi algo,ela disse”o que filha?”eu”é que eu fui numa loja e achei uma blusinha muito, muito linda mãe”ela”sei,sei,e você que comprala né”eu sorri pra ela e falei”é sim”ela”mas você ta cheia de roupa Amanda”minhas amigas sorrindo,eu fiz uma cara de bira e falei ”ah!mãe,deixa,por favor, me da uma grana”ela falou”é bonita mesmo essa blusinha?”eu e minhas amigas”é,é sim,é ” minha mãe”ta filha ta,quanto que é?”eu sorrindo de alegria falei”oitenta reais”ela”tudo isso”eu”não mãe,mas eu tenho uma grana,não preciso de tudo” ela”quanto que falta então?” eu vendo a boa vontade da minha mãe dei uma abusada e pedi 10 pila a mais do que precisava,eu disse”falta trinta,trinta pila mãe”ela já indo no caixa falou”ta bom,mas ó, compra e vem aqui pra mãe vê se ficou boa ta bom?”eu esperando a grana falei”ta mãe, venho sim”enquanto minha mãe pegava o dinheiro olhei pra minhas amigas e sorri e depois vi as funcionarias com raiva de minha mãe faze minhas vontades,na boa,as gurias que trabalham com mina mãe são umas imbecis,bem peguei a grana e dei um beijo na minha mãe,as funcionarias me achando falsa,olha se tem uma coisa que sempre funciona e pedi dinheiro pros pais com uns amigos do lado,é meio constrangedor mas sempre funciona, saímos da relojoaria indo atrás da blusinha, andávamos rápido e tagarelando,distraídas,e na primeira rua que fomos atravesar,eu toda feliz que ia comprar a blusinha me ferrei,quando dei por mim ouvi um carro freando, minhas amigas gritando, olhei rápido e vi o carro encima de mim,fui atropelada,droga,o cara conseguiu frear bem mas ainda assim me acertou,me pegou de lado e eu fui pro chão,fiquei sem saber o que estava acontecendo, minhas amigas ”Amanda,Mandy”eu tava deitada na rua,tonta,a Nanda ajoelhou e falou”ta bem Mandy?”eu olhei pra ela meio fora do ar e falei”to to”nessa o motorista já estava do meu lado e falou”ta bem menina,eu,eu,não te vi,você atravesou na frente”eu tomei noção do que tinha acontecido e quis me levantar, apoiei meu braço esquerdo no chão e ele doeu muito,eu gritei”ai!que merda”o cara,alias bem bunitinho,foi a Nanda que reparou,o cara falou”ta doendo,acho,acho que deve ter quebrado”nisso meu braço na parava de doer,eu ”ai!ai,ta doendo”o cara”vem,vem deixa eu te leva pro medico”ele tentou me erguer,eu muito nervosa xinguei o cara”sai seu idiota,seu burro”com um monte de gente olhando tudo eu quase morro de vergonha,comecei a me senti mal por que aquilo traria lembranças ruins pros meus pais,eu sabia que minha mãe iria sofrer,eu sou muito burra até assim consigo chatear meus pais,a Nanda falou”vai Mandy,deixa ele te levar”eu quis minha mãe,eu quase chorando falei tremula pra Nanda”chama minha mãe Nanda vai,vai,chama ela,chama ”o cara”calma menina”a Nanda falou pra nossa outra amiga”vai lá você,chama a mãe dela”eu olhei pra essa nossa amiga e falei”hei não fala que foi um atropelamento”a menina foi então,eu fui controlando a dor e fiquei mais calma, fiquei segurando meu braço tendo quase certeza que ele estava quebrado,antes de minha mãe chegar me lembrei da blusinha e falei pra Nanda”Nanda,pega meu dinheiro e vai lá comprar a blusinha pra mim,vai por favor”ela me entendeu e aceitou,o cara ficou meio surpreso com aquilo mas não disse nada,bem a Nanda esperou minha mãe chegar,ela chegou com minha amiga e ficou desesperada vendo o que tinha sido,puts que merda,eu quis falar alguma coisa pra acalmala mas não subi o que dizer,logo minha mãe estava do meu lado no chão já chorando,ela se acalmou um pouco quando viu que eu até que tava legal,as funcionarias vacas com certeza ficaram feliz com a noticia,então com minha mãe aceitei o cara nos levar até o hospital,antes falei denovo pra Nanda ir comprar a blusinha,no carro minha mãe brigou com o cara,eu tava com raiva de mim por aquilo,minha segurava meu braço e me consolava me dando carinho,já no hospital fui atendida e tive o braço engessado,mas tive uma boa noticia,meu braço não havia quebrado,só trincado,eu teria que fica de 20 a 30 dias com o braço engessado,minha mãe deve ter interogado o cara que me atropelou mas deve ter percebido que a culpa foi minha mesmo,o cara foi embora e eu nunca mais o vi,falando com o medico,já com meu pai junto, minha mãe ligou pra ele,o medico falou pra eu fica dois dias de repouso em casa,eu já bem calma brinquei com o medico pra vê se principalmente animava minha mãe.eu pedi”ah!da três dias de atestado”o cara foi com a minha cara e aceitou,falou”ta,ta certo,três dias em casa então pra tontinha” meus pais ficaram meio surpresos com minha ousadia mas pela situação não falaram nada,nessa época eu já era mais malandra,legal,não iria pra escola o resto da semana,bem fomos pra casa,do carro pro meu quarto meu pai me levou no colo,e os dois ficaram comigo em casa,eu olhava meu braço engessado e não acreditava no meu azar,bem na semana da festa junina,pelas 7 da noite a Nanda veio me visita e me alegrou trazendo minha blusinha tão desejada,chamei minha mãe no quarto pra mostrar a blusinha e ela acabou me dando um sermão por eu estar preocupada com a blusinha naquela hora, tentando animala só consegui chateala mais,mas depois ela percebeu que estava me constrangendo na frente da Nanda e aliviou o clima e pegou a blusinha nas mãos e viu que eu estava certa,viu que era realmente muito bonita,mas a noite estávamos na sala e minha mãe levantou e foi pro quarto,senti ela triste e não me perdoava por trazer aquelas lembranças,meu pai foi atras dela e logo ouvi ela chorando,merda merda,eu queria ter ido lá,sei lá,ajudar,consolala mas eu muito burra nunca sei como agir nessas horas,fiquei no sofá sem fazer nada,meu pai também sofria com aquilo mas agüentava melhor e ainda arumava forças pra consola minha mãe,mais tarde quando fui dormi meus pais ficaram comigo um pouco no quarto e eu peguei na mão de minha mãe e falei”desculpa mãe,eu,eu não queria que isso acontecesse”ela me deu um beijo na testa e disse”não,filha,não foi tua culpa,não se preocupa com tua mãe ta”meu pai olhou pra mim como se agradecesse minha atitude,minha mãe pegou meu braço engessado e disse”até que ficou engrasadinho né” todos rimos,me deram boa noite e eu adormeci me odiando,bem na quarta minha mãe não foi trabalhar,ficou o dia todo comigo,fiquei abraçada com ela quase o dia todo,a Nanda me visitou denovo,falei pelo telefone com minha dinda sobre o que tinha acontecido,outros me visitaram também,vizinhas véias, outras gurias da escola,os pias da escola não né,nem queria também,quinta foi meio igual,minha mãe foi trabalhar detarde,não podia deixar a relojoaria nas mãos das funcionarias idiotas,a Nanda veio aqui em casa e sozinhas ficamos mais a vontade pra conversar sobre coisas que mamãe não podia saber,contou o que rolava na escola,falou que o Rafa quis saber detalhes de tudo,isso me alegrou,numa hora,na sala,a Nanda sentou no chão na minha frente e ficou me olhando nos olhos,eu olhei pra ela e falei ”sim o que foi guria?”ela sorriu e perguntou”você ta há uns dias sem fude né?”eu ri e falei”sua vaca”ela se levantou pegou uma almofada e me batendo com ela falou”vaca é você”então brigamos um pouco com as almofadas,sossegamos e ela falou”não,sério,ta agüentando fica sem pau”eu deitada no sofá com uma coberta nas pernas falei”até que tou”a Nanda se jogou no sofá e deitou encima das minhas pernas e falou agarando minha blusa”foi sexta né aquela lá com o Rafa e o Dioney?”minha ultima trepada havia sido na ultima sexta com os dois na casa do Dioney,depois da foda o Juan chegou e sabia o que tinha acontecido e ficou brincando comigo pra da próxima esperar ele chegar,era meio tarde se não teria fudido com ele também,bem eu respondi pra Nanda”é foi sim,mas sei lá,acho que por causa do acidente não to sentindo falta”era verdade,estranhamente não sentia falta,fiquei meio frágil com o acidente e queria fica quieta no meu canto,a Nanda com a cabeça na minha barriga falou ”que tal amanha a gente chamar os pias aqui pra te animar?” eu dei um tapinha na cabeça dela e falei”cala a boca,capaz guria,você sabe que aqui em casa não da”nessa época eu me recusava a armar qualquer uma na minha casa,os pias viviam sugerindo isso mas eu nunca aceitava e os pias entendiam meus motivos(a primeira vez que fudi na minha casa esta no contoDia lucrativo no colégio:by Amanda/PR---Teens---)conversamos mais um tempo no assunto sacanagem,a Nanda falou que no dia anterior tinha saído a noite com o primo e uns amigos dele e havia fudido com dois dos caras,a Nanda já saia a noite nessa época,a mãe dela deixava na boa confiando no priminho, hoje a Nanda não precisa mais desse primo,já eu sem chance,a primeira vês que sai a noite, assim pra ir numa festa com uns amigos foi este ano(2003)em abril,foi muito louco,foi escondido de meus pais,contarei numa próxima oportunidade,eu e a Nanda detalhamos uma pra outra nossas ultimas trepadas acreditando em tudo que a outra falava,rimos muito e sorriamos de satisfação,eu fiquei molhadinha,mudamos de assunto,depois a Nanda falou que por votação a turma decidiu armar uma na festa junina,decidiram que as meninas teriam que ir vestidas de homem,de caipira,e os pias teriam que ir vestidos de Maria xiquinha,os pias votaram tudo contra mas perderam,quem não fosse pagaria uma multa pra arecadar grana,eu não gostei de cara da idéia mas a Nanda me convenceu que seria legal,na sexta minha mãe foi trabalhar o dia todo,detarde a Nanda me visitou denovo e trouxe uns exercícios de matemática que a prof desgraçada me mandou fazer no lugar de uma prova surpresa,ela me ajudou a fazer o trabalho e depois veio com um papo sacana que o Rafa havia falado na aula,ela disse que o Rafa falou que esse ano era a nossa vez de aprontar alguma na festa junina,eu disse pra Nanda”como assim a nossa vez?”ela”pois ano passado as gurias da oitava da tarde aprontaram aquela não se lembra”eu não havia ido na festa junina do ano anterior por que o Daniel,meu primeiro e único namorado disse que eu só iria se ele fosse junto,eu fiquei com medo do cara querer fica me agarando na frente de todo mundo e não fui na festa,eu falei pra Nanda”não sei de nada,eu não fui na festa ano pasado” ela”ah é mesmo,não ó,no ano passado a Tania a Carina e a Kelly,sabe né,elas fuderam com uns caras da escola e com uns caras que tavam na festa por grana pra formatura”eu então comecei a me lembrar dessa historia que foi comentada na semana seguinte,na época eu namorava com o Daniel e ainda era bem comportada e achei tudo um absurdo,a tal da Carina era bem bonita,as outras duas nem tanto,bem eu falei pra Nanda”é mesmo,sei,to lembrada”a Nanda”então,o Rafa falou que esse ano é a nossa vez de aprontar alguma”eu ”mas eu não vou fude com uns caras por grana,sem chance”a Nanda”não,não precisa ser isso,o Rafa falou que nós duas poderíamos fazer uma folia em alguma sala com os três”eu nunca havia armado nada junto com a Nanda e gostei da idéia,os três eram o Rafa,o Dioney e o Jugliano, conhecido como Lendia,ele era o piolhento no primário,mas agora era muito bonito, estudava com ele desde aquele ano apenas,ele reprovou,havia estudado com a Nanda em anos anteriores e conhecia como ela era malandrinha,digamos assim,eu sendo amiga da Nanda não demorou pra nós nos conhecemos,e logo formamos a nossa turma na oitava,bem voltando a conversa com a Nanda,eu disse”é,não sei,seria bem legal,mas tenque vê se da né,é meio bem arriscado assim na festa,cheio de gente”a Nanda”o Rafa falou que por isso é que é legal”eu”o Rafa é doido,ele topa tudo”a Nanda”ele disse que ano pasado foi muito doido,as gurias foram fudidas por uns 15 caras”eu falei”o Rafa tava junto nessa historia?”a Nanda”diz ele que sim,e eu acho que tava mesmo,me lembro dele ter sumido na festa ano passado”ouvindo aquela historia fiquei escitada na hora,fiquei molhadinha,devo ter mordido meus lábio,olhado pro nada,a Nanda percebeu e sorriu me olhando nos olhos, eu olhei pra ela e ri,ela riu e falou”louco né”eu meio suspirando falei”é,po quinze caras,que vacas”bem então eu e a Nanda começamos a imaginar como teria sido a foda e se era realmente verdade,nos colocamos no lugar das gurias,as posições,o tamanho dos cacetes,a sensação pelo risco,quantas vezes teriam gozado,o clima ficou sacana entre nós,eu e a Nanda éramos bem intimas já,uma sabia das armações da outra e acretitava em tudo pois os caras confirmavam,bem como era inverno resolvi tomar banho já as cinco da tarde e a Nanda resolveu me ajudar,fiquei um pouco surpresa,foi a primeira vez que fiquei nua na frente dela,foi louco,fiquei com um pouco de vergonha,mas ela mais experiente me deixou a vontade,ela me ajudou a tirar a roupa,amarou o plástico no meu gesso e ficou junto comigo no banheiro,vi ela reparando no meu corpo,o clima ficou meio estranho mas ela denovo o melhorou dizendo brincando”tu é muito gostosa sua putinha”você é foda Nanda (hoje ela ta denovo aqui comigo)eu dei risada e fiquei totalmente avontade junto com ela,então a guria decidiu tomar banho junto comigo,eu aceitei numa boa,queria vê o corpo dela também,ela sem nenhuma vergonha a desgrasada tirou a roupa e entrou debaixo do chuveiro comigo,muito legal, ficamos nos lavando numa boa, reparávamos uma no corpo da outra mas sem nenhuma sacanagem além das quais falávamos,no maximo uma esfregou a costa da outra,rimos muito,alizamos o cabelo uma da outra,falamos dos pias,da festa,e nessa folia meu pai chegou da empresa,deviamos estar a uns 40 minutos no chuveiro, ficamos caladas quando ouvimos meu pai entrando em casa,sei lá o que ele iria pensar vendo que nós havíamos tomado banho juntas,a Nanda olhou pra mim e riu,eu fiquei calada sorrindo pra Nanda, falamos algo como”puts grila”a Nanda falou”será que ele vai brigar?” eu”fala baixo guria, sei lá,acho que não mas...”ela”ele vai achar estranho né,ele vai pensar que a gente ficou se tocando”ela tava certa,ele ia pensar isso,era o normal,mas pro meus pais eu era totalmente inocente,e aquilo seria surpreendente, logo meu pai me chamou pela casa, chamou umas três vezes e eu resolvi respondelo,eu falei”to no banho pai”ele se acalmou e foi fazer algo, decidimos sair do banho,nos secamos com a minha toalha,a Nanda me ajudou,me enrolei na toalha,a Nanda vestiu a roupa e falou”vamo dize o que pro teu pai?”eu”sei lá,tomara que ele não perceba”isso era meio imposivel,a Nanda falou”a é,claro que ele vai nota né sua burra”a Nanda tava dando risada daquilo,saímos do banheiro, a Nanda atrás de mim rindo, fomos pelo corredor e derepente meu pai apareceu nele vindo da sala,não deu outra ele estranhou a presença da Nanda e demorou pra cumprimentala,ele disse”é,oi Fernanda, como,como vai”eu olhando esbabacada pro meu pai sem saber o que fazer,Nanda sem vergonha do jeito que é falou rapidamente com meu pai”oi,tudo certo” meu pai destravou e foi pro quarto,eu morendo de vergonha fui com a Nanda pro meu quarto,fechei a porta pra me trocar,já bem a vontade pra fica nua na frente da Nanda,me troquei e logo abri a porta pro meu pai não pensar nada mais,bem pelas 6:40 a Nanda resolveu ir pra casa,por causa da minha mãe,elas nunca se deram muito bem,fomos as duas pra sala e meu pai puxou asunto comigo segurando a Nanda,rimos um pouco com meu pai,não vão pensar que meu pai fica dando encima de minhas amigas,meus pais se completam,ele gosta de ser simpático com meus amigos,ao contrario de minha mãe,então meu pai avontade com nós duas perguntou” vocês tomaram banho juntas?”eu sorri de nervosa e fiquei calada,mas a Nanda ligeira falou”é,fui,fui ajudar essa cretina e ela ficou me molhando e acabei aproveitando o chuveiro de vocês”meu pai riu balançando a cabeça e aceitou a versão,a Nanda foi esperta, meu pai ficou pensando que nós tomamos banho juntas como duas meninas bobinhas,a Nanda foi pra casa e logo minha mãe chegou,fiquei pensando na idéia de aprontar alguma na festa junina da descola,me dava muito prazer imaginar as possibilidades,na hora da novela contei pra ela que precisava uma roupa de caipira,contei toda a historia e ela gostou muito e ficou mais entusiasmada que eu,disse que ia pegar umas roupas velhas de meu pai e pedi pra uma vizinha fazer uns remendos,logo ela estava exagerando,queria que eu pintase o dente de podre,fizesse barba e bigode,meu pai só ria do meu jeito não querendo tanto,eu falei”o pai,fala pra mãe ir com calma”meu pai”eu não,você que se vire,depois tua mãe briga comigo ainda”antes de irmos dormir minha mãe já havia separado umas roupas velhas de meu pai e disse que algum vizinho devia ter um chapéu de palha pra emprestar,minha mãe ficou dizendo como eu deveria me vestir,meu pai só rindo,gostei de vê minha mãe alegre mas comecei a ficar com receio do entusiasmo dela,eu estava pensando em pelo menos me agarar com o Rafa na festa mas tava vendo que minha mãe era capaz de fica um tempo por lá,na cama antes de dormi pensei como seria a festa,não pensava muito em fude mas sentia muita falta do carinho dos pias,queria rever o Rafa e agaraloAGORA O DIA DA FESTAsábado acordei pelas 9 horas, me atrapalhei pra tomar banho,só meu pai estava em casa e eu não iria pedir pra ele me ajudar né,tomei o café,depois fiquei a manha toda asistindo um filme junto com meu pai,ele tinha buscado na locadora,fiquei debaixo da coberta meio rindo do jeito do meu pai prestar atenção na historia,era um filme cabeça sabem,muito legal aquilo tudo,eu pensava na festa também,bem depois do almoço meu pai foi em um amigo, meu pai aproveita ao maximo os fins de semana,minha mãe não parou de falar como eu deveria me vestir,pelas 2 da tarde eu pedi”mãe vou ir um pouco la na Nanda ta,já volto”ela fez eu vestir uma blusa grossa por causa da minha garganta,eu não saia de casa desde o acidente,já na casa da Nanda,ela já estava praticamente pronta,a mãe dela ficou um tempo com nós no quarto mas depois saiu,a Nanda tava um caipira muito doido,vestiu uma camisa xadrez amarela,manga curta,prendeu o cabelo deixando meio uma franzinha,chapéu de palha,calção jeans azul claro até os joelhos mas bem justinho,pra mostrar a bundinha,e botinas,tinha pintado um pouco de barba no queixo,conversando logo notei as intenções sacanas dela e perguntei ”você ta querendo aprontar na festa?”ela”lógico,se não nem iria né”eu”mas no que você ta pensando?”ela”nada de especial,você pensou em algo?”eu”não, eu não,ah!sei la,quero fica com os pias”a Nanda pasando perfume atrás da orelha falou ”é,legal,mas eu quero pegar uns caras mais velhos por la”a porta aberta,a Nanda falava meio alto e a mãe dela poderia ter ouvido tudo aquilo mas ela nunca se importou,eu disse meio baixo”você é louca,la dentro da escola,tem certeza”a Nanda já saia com uns caras mais velhos,com eu até então não havia acontecido,eu morria de tesão ouvindo as historias da menina,ela falou”danice, aruma um pra você também guria,é legal,os caras te tratam com muito carinho e sabem tudo na cama,os pias da escola são bons,mas uns caras mais velhos sabem mais entende”eu fiquei calada,eu sabia que eu não teria coragem de dar encima de um cara mais velho, principalmente na frente dos pias da escola,me lembrei de minha mãe e pedi”o Nanda talvez minha mãe vá dar um tempo la na festa”a Nanda me olhou já esperando alguma,eu disse”assim,se ela ficar la um tempo,se dé,não fica agarada com ninguém na frente dela ta,por favor,você sabe né”a Nanda”ora sacanagem né Mandy,é bom que tua mãe não fiquei muito tempo então”eu”não,isso não,mas se ela te vê com alguém vai ferrar pra nós”minha mãe iria me encher a paciência e querer que eu me afastase da Nanda então era bom não vacilar e a Nanda sabia disso,conversamos mais um tempo e a menina ficou pronta pra chegar matando na escola,eram três e pouco da tarde,eu achava muito cedo mas a Nanda queria aproveitar ao maximo a festa,andamos juntas um pouco na rua e eu pedi denovo pra ela aquele lanche da minha mãe,ela me prometeu se comportar na frente da minha mãe mas disse meio brincando que iria aruma alguma pra mim,eu falei”para menina, só quero vê a piazada,vai parando de besteira”ela riu e nos despedimos falando”até depois, ta tchau”bem voltei pra casa,com minha mãe então comecei a me aruma pra festa,minha mãe muito entusiasmada,resolvi fazer as vontades dela pra vela alegre,numa hora ela falou”acho que cinco e meia,seis horas ta bom pra nós irmos né”tive certeza,ela iria fica na festa um tempo,isso iria me atrapalhar a vida um pouco mas gostava de vê ela alegre,bem então minha mãe me transformou num caipira véio,vamos lá,vesti uma calça véia de intergal de meu pai,fizeram a barra dela e uns remendos na bunda,com uma calça de malha por baixo,uma camisa xadrez cinza,manga longa,com uma blusa fina por baixo pra minha garganta,cabelo preso e um chapéu de palha todo moído,deixei até minha mãe desenhar, com um lápis de olhos,barba no queixo e costeletas,só não achamos um calçado,fui de tênis,bem,lá pelas 15 pras 6 minha mãe foi me levar pra festa,meu pai já havia voltado e antes de nós duas chegarmos na garagem ele saiu pela porta da frente,nos cercou e falou ”deixa eu vê como ficou esse zésinho,é o caipira mais lindo que eu vi na vida”demos risada,depois meu pai olhou nos olhos de minha mãe e disse”leva o zésinho e volta logo ta”notei o clima e fiquei reparando,minha mãe ficou um tempo calada olhando pro meu pai e depois falou”não,eu vou da uma olhada na festa e já volto,fico lá uns dez minutos e volto” gostei de ouvi aquilo,meu pai segurando as mãos dela falou meio brincando”dez,só dez minutinhos menina,não uma hora ta certo”minha mãe sorriu e os dois se beijaram,beijo curto por minha causa,eu olhando tudo me fazendo de tonta,pararam de se beija e minha mãe foi abrindo o caro e meu pai falou pra mim”se diverte lá ta bom,e se não for pedir muito trás um copo de pinhão pro pai”eu já abrindo a porta falei ironizando”ah é,vai esperando”entramos no carro e formos pra festa,meu pai queria vê minha mãe feliz e sabia como fazer isso né,chegamos na escola e minha mãe entrou junto na festa,eu tensa pela situação tendo que agir diferente com meus amigos,bem entrei do lado de minha mãe, estava a zona que eu esperava,logo avistei o Rafa e o Dioney sentado numa mesa com uns outros pias,eles não se vestiram de Maria xiquinha,nenhum pia se vestiu,não vi a Nanda,eu não via o Rafa desde de terça,sentia falta do pia,eles me viram também e sabiam que com minha mãe eu não chegaria neles,eu e ela logo estavamos conversando com uns professores e uns pais de uns pirralhos do primário vizinhos nossos,falamos do meu acidente,olharam meu gesso,minha mãe reparou nos trazes da molecada e também ficou decepcionada pelos pias não terem se trajado de mulher,fiquei um tempo junto mas depois falei pra minha mãe que iria encontrar as meninas,ela falou”filha,então ta,se diverte que a mãe já vai ir pra casa”eu falsamente falei”já vai mãe,então ta”ela”te busco que horas?”eu”ah!não sei,a festa vai até demadrugada”ela”mas você não vai fica até demadrugada,de pego depois das dez então,depois da novela ta certo”pretendia fica até mais tarde mas não podia discuti ali com minha mãe então aceitei,nos despedimos nos beijando e ela pra me chatear falou pra uma prof pra fica de olho em mim,minha mãe foi embora,ela e meu pai queriam aproveitar a casa vazia,estava a vontade pra chegar nos pias,fui até o Rafa e o Dioney,cheguei e eles me olhavam com carinho,com saudades,eu os cumprimentei nos beijando no rosto,o Rafa falou”como você faz isso comigo,quase morri sem pode te vê”eu sorri,depois pedi a latinha de refri do Rafa,ele me deu mas não era refri,era pinga com coca,ta ta,sei que isso se chama cuba mas nessa época eu chamava de pinga com coca,me fiz de fresca e reclamei pelo Rafa não me avisa,ele falou”sim guria,achou mesmo que eu ia ta tomando refri”sentei na mesa e fiquei conversando com os dois,o Dioney como sempre bem gentil,falei do acidente,tiraram meio saro do meu traje,nessa a Nanda apareceu ela ia pasando por nós e eu chamei a cadela, ela me viu e veio dize oi pra mim e vê meu traje,ela era o caipira mais sapeca da festa,tinha tirado o sutiã e aberto botões da camisa deixando um decote generoso,mas ela logo foi atrás de umas outras gurias e falou que já voltava pra nós duas conversamos,eu queria me agarar com o Rafa,me levantei,estendi a mão pra ele e falei”vem,me leva pra outro lugar”o Rafa também sentindo minha falta entendeu o que eu queria,falei pro Dioney”não some pia,já volto ta”eu não era só do Rafa,então fui com o Rafa do lado escuro do ginásio onde já tinha uma galera na sacanagem,e por isso fiquei um pouco envergonhada,logo estávamos nos agarando,eu de caipira,ele pasava a mão em mim muito bem e eu fui ficando escitada, beijávamos com muito tesão,se eu não me controlado teriamos ido mais longe ali mesmo, pedi pro Rafa”não,não quero agora,chega,talvez depois ta,vamo volta pra festa”antes o Rafa apagou minha barba e as costeletas,falou que tava estranho,apagou com saliva, voltamos pra festa e no caminho ele pegou meu chapéu e disse pra eu soltar o cabelo,fiz isto,o Dioney já havia desaparecido,eu e o Rafa pegamos umas cadeiras no pátio e fomos sentar no corredor do primário onde estava mais sossegado,o Rafa fez eu da muita risada ali,logo apareceu o Lendia e ficou junto,depois o Dioney resurgiu de algum lugar e se juntou a nós,conversávamos sem sacanagem,eu entre o Rafa e o Dioney pra me esquentar, numa hora o Lendia foi comprar umas coisas pra nós comemos,amendoim,pinhão e quentão,e nisso ele achou e chamou a Nanda pra se juntar a nós,ela veio,toda faceira,pronto, a turma da sacanagem estava toda reunida,a Nanda não tinha cadeira então ficou sentada no colo do Lendia e o pia pro prazer da safada meteu a mão na perna dela bem junto a virilha,então numa hora que ficou sem asunto o Lendia falou”po Rafa,bem que as duas podiam aprontar alguma pra pega grana pra turma né”eu e a Nanda ficamos caladas,o Rafa olhou pra mim,riu e depois falou”pois olha,até já hoje tava ali falando com uns caras e como eles sabem que eu vou na oitava me perguntaram se as gurias não iriam aprontar nada esta ano”fiquei escitada na hora,a Nanda percebeu e ficou me olhando nos olhos e sorriu pra mim,não resisti e sorri devolta,o Lendia falou”no que as duas estão pensando?”a Nanda falou pra ele”cala a boca pia”o Rafa ficou me olhando e eu disse pra ele”você não falou nenhuma besteira pra eles né?”ele falou”não,eu falei que não tava sabendo de nada mas que podia tentar aruma alguma,disse que se desse falaria com umas gurias”eu sorri de graça,o Lendia falou”que tal,não tão a fim de aprontar alguma com uns caras por ai”ele deve ter apertado a mão na Nanda pois a guria se levantou e de pé na nossa frente com as mãos no cinto falou toda sorridente”ai!seu bobo,aprontar o que?”o Dioney calado só ria,o Lendia disse”tudo o que você quisese sua santinha”a Nanda tava muito a fim,né sua cadela,ai!ela apertou minha orelha,a idéia me agradava mais sei lá,medo talvez,não sabia se queria fazer algo assim por dinheiro,o Rafa perguntou pra nós duas”vocês topariam?”a Nanda olhou pra mim e vendo minha indecisão falou”ah!sei lá né,não sei”o Lendia falou pra ela”qual é,claro que você quer sua cadela”o pia tomado era grosso,a Nanda falou pra ele”te fude Lendia”os pias riram,o Lendia olhou fundo nos meus olhos e disse”a Amanda também,tenque ser as duas,as duas mais gostosas e mais putinhas da escola pra da uma grana boa né”eu fiquei sem saber o que dizer,a Nanda ficou me olhando esperando alguma resposta,ela queria,mas queria que eu topasse também,os pias sabiam que a Nanda toparia se eu aceitase,então o Rafa falou pra mim”você topa Amanda?”todos me olhando eu falei”ah!é foda,fazer, assim, por dinheiro”o Dioney falou pro Rafa”ela não quer pia,esquece”os pias sabiam que eu e a Nanda nunca tínhamos fudido juntas e estavam doidos pra vê isso acontecer,o Lendia falou pra mim”vai Amanda,a Nanda ta louquinha pra ser fudida,não ta vendo”o clima ficou ruim, e por minha causa,era só eu ter aceito logo,o Dioney falou pros dois”ces são foda né”então o Lendia falou pra ele”ano passado as gurias conseguiram quanta grana pra formatura?”o Dioney”sei lá,não me lembro,mas a grana não ficou pra turma,foi dividida entre as gurias e os pias que ajudaram a arma tudo”o Lendia”po legal,fazemos isso então”o Rafa me olhava já arependido de ter falado aquilo comigo,mas o Lendia falou”vai Nanda, convence tua amiga,pensa só que tesão,os caras fodem vocês e ainda ganhamos uma grana,é né,por que de graça só nós podemos fude vocês”nisso a Nanda,de pé,vendo que aquilo estava me incomodando aproveitou essa grosseria do Lendia e falou pra mim”vem Mandy,vamos pra outro lugar,deixa esses imbecis ai”gostei muito dela ter feito isso,me levantei,peguei meu chapéu do Rafa e fui com ela,os pias ficaram calados,olhei pra trás e vi o Rafa me olhando arependido,então eu e a Nanda fomos no meio da galera,num momento da conversa eu falei”se você quiser ir,vai,não vou fica pensando mal de você”pelo dinheiro, ela”é,você sabe que eu to a fim né,mas sem você não tenho coragem também”conversamos outras coisas também,nesse papo ela me contou que já havia pego dois caras e que tinha combinado sai com um deles depois da festa e que por isso pegaria carona pra casa com minha mãe,eu não parava de pensar que ela e os pias estariam me achando covarde por não ter aceitado arma alguma,então meio sem pensar falei pra Nanda”hein,assim ó,se os pias vierem denovo com aquele papo,eu aceito daí,ta,eu quero também,só,só não sabia o que dizer aquela hora”a Nanda me olhando falou”Mandy,se você não tiver a fim não precisa guria,não to te cobrando nada,por favor né”eu“não,eu sei,mas eu quero mesmo”a Nanda aceitou meus argumentos,eu realmente estava escitada com a idéia mas não sabia se teria coragem,lógico que o dinheiro não importava,ter vários cacetes me fudendo é o que importava,e ainda junto com a Nanda,me agradava muito a idéia de fude junto com a minha melhor e safada amiga,bem nos distraímos conversando com outras gurias,depois nós duas asistimos na primeira fila os teatrinhos que umas turmas havia preparado,rimos muito com isso,comemos algo denovo,reparamos nos gostosos da festa,tinha muito cara lindo,ex alunos,caras de outros bairros,pais de aluninhos,então quando nós duas estávamos sozinha no pátio o Rafa veio se aproximando,a Nanda falou”lá vem o Rafa pedi desculpa”foi isso mesmo,ele chegou,meio sério,meio brincando pediu desculpa,nós caladas aceitamos e pra ter certeza que estava tudo bem ele nos deu um beijinho na boca na frente da galera,tava meio tomado,depois o Rafa foi falar com outros caras e eu e a Nanda também nos separamos,acreditem,a Nanda meio chapada foi fazer a alegria dos moleques do primário, ficou beijando só de bobeira os pentelhos,na boca,louca,eu fiquei conversando com umas gurias e nessa um cara de uns vinte anos apareceu e deu encima de mim,meu fiquei muito envergonhada,o cara era muito bonitinho mas não podia ficar com ele na frente dos pias da minha turma,fiquei sem jeito mas tive que dizer não pro cara,ai ele se fez de gostoso e falou”não,tranqüilo,quem sabe outro dia né”dei risada e ele ficou sem jeito e caiu fora,eu tinha quem beija se quisesse,em outra hora ajudei na venda dos cartões,o gostoso, inteligente,genial Dioney me viu na baraquinha e ficou brincando comigo pela situação(a Nanda e o Dioney estão nesse instante comigo,no final explico o por que do Dioney)logo sai da baraquinha e fiquei papiando com o Dioney e logo o Rafa também estava com nós, fiquei na boa com os pias,eles não falaram em arma nada,nesse papo o Lendia apareceu e disse que tava caindo fora,que ia pro centro enche a cara,convidou o Dioney mas ele não topou,bem o Lendia foi embora e eu me separei dos pias na festa,uma hora vi a Nanda já se agarando com outro cara,então,lá pelas 8:20,talvez,quando eu estava conversando com outras gurias,já não esperando nada de diferente,o Rafa apareceu e meio de longe me chamou com a mão,percebi o pia estranho,as gurias sabiam de eu,o Rafa e o Dioney,mas não sabiam de tudo,as gurias falaram”vai lá,o pia ainda não matou as saudades direito” eu sabia que o pia iria vim com algo diferente,me levantei,falei pras gurias”até depois então”fui chegando e o Rafa olhava pra mim e olhava pra galera procurando alguém, cheguei nele e perguntei com a cabeça,o que foi?ele ficou olhando e sorrindo pra mim e falou”cadê,cadê a Nanda?quero,tenho uma coisa pra falar com vocês duas”eu olhei em volta e falei”ta,mas o que você quer falar?”o Rafa olhou nos meus olhos e disse”ó,na boa,se você não quiser tudo bem,mas é que eu acho que arumei uma ai que você va topa de arma”saquei,ele tinha falado denovo com os caras,e eu tinha dito pra Nanda que aceitaria numa próxima vez,fiquei meio tensa e perguntei pro Rafa”o que você arumou pia?”ele” vamo encontrar a Nanda,deixa eu falar pra vocês duas,mas fica tranqüila,se não quiser tudo bem”fiquei sem saber o que falar,então saímos pela festa atrás da Nanda,eu calada, pensando se aceitaria o que o Rafa iria propor,o Rafa viu o Dioney e chamou o pia,ele não sabia também,o Dioney olhava pra mim sabendo que o Rafa armava alguma,bem logo encontramos a Nanda e ela percebeu eu estranha,meio asustada,fomos nós quatro pro canto do galpão,eu e a Nanda sentadas numa mesa viradas pra parede e o Rafa e o Dioney de pé na nossa frente de costas pra parede,quem nos visse lá no canto não poderia imaginar qual era o asunto,a Nanda olhou pra mim,olhou pro Rafa e falou”ta,fala então pia,que que foi?”o Dioney ficou meio sem jeito não sabendo do que se tratava,o Rafa olhou pra mim querendo me deixar tranqüila,e falou”ta,ta,o seguinte,me escutem ta”a Nanda olhou pra mim e sorriu,eu olhei pra ela e ri de tensa,mas até que tava calma,eu falei pro Rafa”fala Rafa,o que você arumou?”o Rafa”deixem eu falar tudo então,depois se vocês não quiserem tudo bem” eu e a Nanda ficamos caladas esperando o pia abri a boca,ele olhou em volta e disse” conversei denovo com uns caras e,e voltaram a perguntar se não ia rolar nada mesmo,eu falei que tava difícil esse ano,ficamos nessa até que um dos caras apontou e me perguntou de vocês duas”eu interompi e falei”mas,que cara?”o Rafa”um cara ai,você não conhece, acho que ele me viu com vocês e quis saber se vocês estudavam comigo,eu disse que sim e daí os caras ficaram falando pra eu aruma alguma com vocês,que vocês eram...eram gostosas,bonitas”eu sorri,olhei pra Nanda e ela toda alegre falou pro Rafa”ai!pia,ta,e daí,o que você falou pros caras?”o Dioney também perguntou”é,o que você disse pra eles”o Rafa meio presionado falou”não,calma,eu,eu não quis arma nenhuma,né,sabia que vocês não tinham ido muito com a idéia”a Nanda falou meio suspirando”é”o Rafa”falei pros caras que com vocês não dava,que vocês não aceitariam mas os caras ficaram insistindo,falaram pra eu tentar que talvez vocês aceitariam, eu não queria mesmo arma nenhuma e disse que não adiantava nem tentar,os caras ficaram insistindo e eu acabei falando sem pensar,assim muito,que eu tinha quase certeza que vocês eram virgem”fiquei surpresa com aquilo e a Nanda mais ainda,ela falou pro Rafa”pia,você falou que eu sou virgem?pia,seu idiota,tem um monte de cara ai que me conhecem,se você tiver falado pro cara erado ele vai te bate pia”o Rafa”não guria,capaz” achei que o Rafa tento falado aquilo pros caras tinha matado o asunto,o Dioney falou pro Rafa”mas,e então,o que você quer?”eu não tava intendendo por que o Rafa tinha chamado a gente,mas o pia explicou”não Dioney,os caras ficaram vidrados nas virgens”a Nanda meio com medo de pra quem o Rafa tinha falado ficou de pé e disse”como vidrados pia,seu,seu idiota,se você tiver ferado comigo não vou te perdoar nunca Rafa,nunca”vendo a Nanda nervosa eu fiquei ainda mais tensa e falei pro Rafa”ta Rafa,fala,o que você inventou,como assim vidrados?”o Rafa chegou perto da Nanda e falou pra ela”calma,senta ai Nanda,na boa,na boa,senta ai, deixa eu explica,não vai ferrar nada guria”a Nanda olhou pra mim e vendo que aquilo estava me asustando resolveu senta pra me deixa mas calma,a Nanda gosta de mim,de verdade,ela me protege,a Nanda sentou,o Rafa agachou na nossa frente e falou”ó,escutem, vai da boa,vocês vão gostar mas deixem eu falar”nós duas ficamos quietas olhando pro pia esperando o que ele fosse falar,o Dioney de pé do lado do Rafa,o Rafa perguntou”posso falar?”a Nanda nervosa falou agresivamente ”pode,fala pia”eu olhei pro Rafa e falei mais suavemente”hã hã,fala”o Rafa então falou” ta,olha,eu falei que vocês eram virgem e os cara duvidaram,acharam que eu tava de bobeira”a Nanda ouvindo aquilo passou a mão no rosto e falou”ai Rafa,seu idiota”o Rafa então se enrolou todo pra falar mas na essência o que ele disse foi que os caras falaram que os pias da escola deviam ser bichas então por nós sermos virgens,falaram que era um desperdício,o Rafa falou pra eles que nós só éramos virgens por que queríamos,os caras perguntaram se pelo menos os pias davam uns agarões em nós e daí o Rafa quis se gaba e acabou falando que nós éramos virgens mas éramos até que bem safadas,falou que nós adorávamos chupar os pias,nisso eu levantei os olhos e olhei pro Rafa e sorri sabendo que aquilo mudava tudo,a Nanda ficou sorridente derepente e olhou pra mim com brilho nos olhos,sua cadelinha,TE FUDE MANDY,ela ta aqui comigo,bem o Dioney riu,o Rafa vendo eu e a Nanda sorrindo falou logo”po falei isso e os caras ficaram doidos na idéia de serem chupados por umas virgens,não tive como desconversar”fiquei escitada na hora ouvindo aquilo,tentei disfarçar,a Nanda também escitada sorria já meio gemendo,o Rafa seguiu”eles falaram pra vê se vocês não topariam fazer uma sessão de chupada,que ia ser legal pra cacete,eles falaram que só tinham vindo na festa esperando alguma putaria da oitava série,falaram que se eu conseguise daria uma grana boa e foi isso,eu falei que ia tentar mas que achava pouco difícil,eles falaram pra eu convence as putinhas,e eu vim,falar com vocês”o Rafa parou de falar,eu olhei pra ele sabendo que ele sabia que eu estava escitada,a Nanda olhava pro nada já imaginando a sacanagem,ai guria,para de me bater,o Rafa e o Dioney ficaram olhando pra nós duas,eu sorria olhando pros dois,a Nanda falou”ora!”o Dioney disse”doideira,vocês topam?”o Rafa”é,topam?”eu fiquei doida pela idéia de chupa uns caras,caras mais velhos,mas não sabia o que fazer,dei por mim e a Nanda me olhava esperando que eu aceitasse pois eu tinha prometido isso pra ela anteriormente,eu olhei pra ela com vergonha de minha indecisão e não falava nada,o Rafa falou vendo que a gente estávamos a fim de aceitar ”vamo,não tem perigo,os caras pagam o quanto a gente pedi”o Dioney chegou perto da Nanda e falou pra ela”você vai né?”a Nanda olhou pra mim e disse”é,não,não sei pia”o Dioney sentiu que o problema era eu,ele sentou do meu lado e todo meiguinho como quem não quer nada falou”Amanda, aceita,qual é,não tem perigo”eu tava pressionada,o Rafa e o Dioney me olhavam,a Nanda me olhava por cima dos ombros do Dioney,eu disse”ah!eu,eu tenho,sei lá,é que,assim,a historia do dinheiro me incomoda”os pias ficaram sem saber como me convencer mas a Nanda levantou e falou”vem Mandy,vamo no banheiro”eu sabia que a puta iria me cobrar mas tive que ir,me levantei e vi a Nanda olhando pros pias como se disese que iria me convence,não senti raiva dela por isso,fomos pro banheiro,entramos e a Nanda virou pra mim e disse”vamo Mandy,vai ser legal guria,qual é”eu querendo vencer meu medo de fazer aquilo com uns caras mais velhos falei”não Nanda,eu quero,eu quero”a Nanda”vamo então né,eu quero fazer isso com você,sozinha eu não vou”eu”ta,mas é que os caras vão achar que a gente fez pelo dinheiro”a Nanda”esquece isso,não vão pensar nada” nisso tinha outras gurias no banheiro e a Nanda se encostou em mim e falou no meu ouvido”pensa sua cadela, quero chupa muito aquele caras”eu dei um gemidinho,a Nanda com o rosto bem perto do meu e me olhando nos olhos falou”vamo né?”eu sorri e aceitei ”é,vamo sim”aceitei mas fiquei nervosa,saímos do banheiro e a Nanda falou pros pias que nós topavamos,então discutimos um pouco os detalhes,onde seria,como,quanto tempo,eu e a Nanda muito sorridentes,então o Rafa foi falar com os caras,ele voltou e disse que tava tudo certo,eu continuava tensa mas muito escitada,a Nanda perguntou pro Rafa ”falou com quantos,e vão pagar quanto?”o Rafa falou’falei com nove,é,nove,e sei lá acho que cada um vai dar um cinquentão,pouco mais pouco menos”daí o Rafa explicou como tinha combinado com os caras”assim ó,foi combinado que é até eles gozarem,só uma gozada cada um”eu já tava doida pra ter aqueles cacete na boca,o Rafa foi na cozinha e com uma desculpa qualquer pegou o molho de chaves pra abri a porta de uma sala nos fundos da escola,onde tínhamos decidido que seria o melhor lugar,antes do Rafa voltar a Nanda me perguntou que horas minha mãe nos buscaria,eu disse”dez e pouquinho”ela olhou no relógio e falou”são dez pras nove Mandy”ela de costas pro Dioney falou baixinho pra mim”da tempo né,os caras não vão agüentar muito com nós,duas virgens chupando eles e logo gozaram na nossa boca”eu olhei nos olhos dela e ela me olhava com muito tesão, estranhei aquilo mas gostei também e disse”é,vai ser bom mesmo”o Rafa apareceu e deu as chaves pro Dioney e disse pra ele levar nós na tal sala que ele iria atrás com os caras uns cinco minutos depois,então o Rafa foi atrás dos caras e eu e a Nanda fomos com o Dioney pro fundo da escola,no caminho tinha uma galera se agarando e uma piralhada correndo de um lado pro outro, chegamos na sala,tinha dois casais perto que viram a gente entrando,isso me incomodou,AGORA COMO EU E A NANDA FICAMOS COM OS LABIOS INCHADOSjá dentro da sala falei pro Dioney”hei,será que ninguém vai descubri?”ele”não,acho que não” eu”mas ali fora viram a gente entrando aqui”a Nanda”esquece Mandy,vai dar tudo certo”eu tava muito a fim de fazer aquilo mas estava com medo que essa historia se espalhase pela escola,eu fiquei andando de um lado pro outro esfregando minhas mãos e a Nanda ficou sentada numa carteira só imaginando,o Dioney espiando pela porta viu o Rafa se aproximando com os caras e nos avisou”tão vindo”eu olhei pra Nanda tensa,ela me acalmou sorindo dizendo que estava tudo bem,fui pra perto dela,então o Dioney abriu a porta e apareceram os caras,o primeiro que deu pra vê já era muito gostoso,ele olhou pra mim e pra Nanda nos olhos,os caras foram entrando e logo todos estava dentro da sala,o Rafa entrou no fim,fecharam a porta,todos aqueles caras de pé e nós duas na frente deles,já senti minha bucetinha apertando querendo pau mas ela teria que ficar na vontade aquele dia,me arependi do Rafa ter dito que nós éramos virgens,a Nanda ficou tranqüila pois nenhum dos caras a conhecia,bem ficou meio um silencio os caras falavam pouco entres si e eu e a Nanda caladas,então o Rafa falou”é isso ai,já ta pago né então podem começar” olhei e vi o Rafa segurando um rolo de dinheiro,então um dos caras falou”ta certo,mas então nos apresente as duas”o Rafa apontando com a mão falou”Fernanda e Amanda”fiquei pensando se não teria sido melhor menti os nossos nomes mas acabou não dando nada por isso,o cara chegou na nossa frente e falou”Fernanda e Amanda,legal”nisso os outros caras também foram se aproximando e eu fui ficando nervosa e doida pra chupa eles,eram todos bonitos,eram nove,tinham entre vinte e vinte e oito anos,eram ex alunos ou parentes de alunos ou caras de outros bairros que vieram atrás de sacanagem,o cara perguntou pra nós duas”quantos anos vocês tem?”a Nanda falou”quinze”o cara olhou pra mim,fiquei tensa,ele falou”e você linda é mais novinha?”gostei do jeito do cara e abrindo um sorriso falei”ah! tenho treze”o cara me olhou com muito carinho e eu fui ficando segura do que estava fazendo,a Nanda vendo meu jeito olhou pra mim e sorriu,o Rafa falou”então eu e o Dioney vamo fica aqui fora e vocês tratem bem as meninas legal”olhei pro Rafa e ele me olhou devolta,os caras falaram”tranqüilo,beleza”o Rafa e o Dioney saíram da sala pra fica de olho se não sujava,eu e a Nanda ficamos a disposição dos caras,um deles falou”vocês são virgem mesmo?”fiquei calada,a Nanda mais safada falou”somos”então um cara mais tomado falou”mas adoram fica com um pau na boca né”os caras riram,eu e a Nanda olhamos uma pra outra e sorrimos,o cara mais carinhoso falou”vocês gostam de chupa a piazada?”eu sorrindo falei”ah!meu deus”a Nanda rindo falou”é,lógico é bom”eu já tava olhando pra calça dos caras controlando minhas mãos pra não aliza minha xana,o cara falou”então venham,chupem a gente”ouvi aquilo e quase gozei,o cara chegou em mim,pegou minha mão e falou”quero você primeiro”eu olhei pra ele sem saber como agir,ele falou”vem,tenho uma coisa pra você usar essa tua boquinha”um outro cara chegou na Nanda e fez ela se levantar e nos puxaram mais pro meio da sala,o cara foi me puxando e depois segurou meu rosto com as duas mãos e sem que eu esperase me beijou,beijou muito bem,o outro cara já tava dizendo pra Nanda se ajoelhar,o cara parou de me beijar,pegou minha mão,a beijou e a descendo pra sua calça falou”vai,me mostra o que você sabe fazer”ele foi levando minha mão até encostala em seu cacete por cima da calça,eu tremi de tesão,o cara percebeu e falou ”calma,só faz o que você sabe sua cadelinha,vai ajoelha”gostei muito do jeito daquele cara, escutei o barulho de zíper abrindo,olhei pro lado e vi a Nanda com a mão nas calça do cara,foi meio estranho,nunca tínhamos feito nada assim juntas,então a Nanda tirou o pau do cara pra fora,ela tirou e olhou pro cara e falou”quero tudo na boca”achei um tesão vê minha amiga daquele jeito alegre,então antes dela mete a boca ela olhou pra mim ainda de pé e enfiou o cacete na boca me olhando nos olhos,o pau entrou e ela fechou os olhos e gemeu, ela tirou a boca e falou pra mim”vai Mandy,quero te vê chupando guria”ela segurava o pau com as duas mãos,faminta,SUA PUTA,então eu já doida por aquela situação apertei o pau do cara por cima da calça e ele percebeu que eu entendia do asunto,eu falei”então da tua pica pra mim seu viado”falei e olhei pra Nanda pra vê se ela tinha reparado no meu jeito,ela ouviu e olhou pra mim e sorriu com o pau na boca,eu então de pé abri a calça do cara,nisso os outros sete também foram abrindo suas calças,tirei o pau do cara pra fora,já bem duro,dei um gemidinho só de olhar,a Nanda ouviu e meio riu,A MANDY GEME MUITO BONITINHO,o cara colocou a mão no meu cabelo e falou”vai chupa sua puta”adorava ouvi o cara me xingando,tava rolando dinheiro tinha que me xinga mesmo,então fui me ajoelhando mas antes de encostar meus joelhos no chão meti a boca na pica do cara,ai que tesão,me ajoelhei prendendo a cabeça do pau do cara na boca,já de joelhos no chão tirei a boca e punhetiei o pau do cara só com uma mão,olhei pro cara,sorri,dei um beijinho no cacete e levantando meu corpo,assim não ficando sentada nos calacanhares,meti o pau fundo na boca,encostou na minha guela,a Nanda chupava e rebolava,devia ta doida sem poder dar a buceta e o cuzinho,nisso os outros caras já estavam com os cacetes pra fora e apesar do frio muitos tiraram as camisas,os caras estavam em nossa volta e um deles meteu a mão na minha cabeça e falou”chupa eu Amanda”olhei e o cara tava balançando o pau no meu lado,não resisti e meti a outra mão nele,a Nanda olhou pra mim e sorriu e em seguida tirou as mãos do pau do cara e ainda o chupando estendeu os braços e dois caras deram suas picas pra ela segurar,tava feliz a menina,eu não sabia como fazer,não sabia se era pra chupa um cara até ele gozar ou o que,a Nanda tirou a boca do cara e se lambendo toda suspirou e falou pro outro cara”vem,enfia na minha boca”o cara que ela tinha chupado primeiro ficou alizando as costas dela,o outro cara que tava comigo chegou na minha frente,o outro cara tirou o pau da minha boca,eu com a boca cheia de saliva,eu fiquei punhetiando as duas picas e o cara segurou minha cabeça e empurou seu cacete na minha boca,eu e a Nanda estávamos meio de costa uma pra outra,minha bucetinha já tava molhadinha,tava muito bom aquilo,chupava e ouvia minha amiga gemendo de prazer,logo a Nanda estava direto segurando duas picas nas mãos e chupando outra e sem percebe eu fui ficando na mesma situação,os paus dos caras eram maiores do que da piazada que eu estava acostumado a fude,normal né,eram mais velhos,a Nanda já conhecia uns cacetes assim,eu fiquei doida pra sentir uns cacete maiores me fudendo mas não pude senti isso nesse dia,os caras tiravam os cacete da minha boca e balançando ele na minha cara me xingavam com muito carinho,da pra entender,um pau saia e eu ficava com a boca aberta com minha bunda apertadinha querendo pau,outro vinha e enfiava na minha boca e eu mastigava seu pau,os caras se controlavam pra retardar o gozo,isso seria ótimo depois,quando eles sentiam que estavam perto de gozar tiravam o pau e descansavam,depois de uns minutos a Nanda falou pra um deles”ah!seus sujos,não vão gozar não,to com fome,gozem na minha boca porra”um dos caras falou”calma cadela,estamos guardando pra encher a boquinha de vocês”numa vez que um deles me puxou pegou no meu braço engessado e disse”coitadinha,quebrou o braço como?”eu expliquei rapidamente e os caras ficaram com ainda mais tesão de serem chupados por mim por eu estar dó dói,mais uns minutos de muito pau na boca aconteceu a primeira divisão de pau entre eu e a Nanda,eu chupava na boa quando um cara me pegou e falou”vem fica do lado de tua amiga”colocaram eu e a Nanda lado a lado e um dos caras ficou na nossa frente e falou”abram a boca lindinhas”o cara segurava sua pica na nossa cara,eu olhei pra Nanda e ela riu e abriu a boca e colocou a língua pra fora pedindo pro cara mete o pau nela,eu estava segurando outra pica na mão mas não chupava nenhuma pica,a Nanda então segurou o pau do cara na nossa frente e meteu a boca nele,o cara segurou a cabeça dela e enfiou o pau fundo,eu fiquei olhando querendo saber por eu não estava com nenhum pau na boca,o cara falou pra Nanda”pronto,agora a Amandinha”eu olhei o cacete do cara saindo todo melecado da boca da Nanda,o pau saiu e a Nanda deu uma respirada funda recuperando o ar já que o pau tinha ido fundo,ela”ah!ah!”o cara então sem mete a mão no seu cacete virou ele pro meu lado o deixando pra eu mete a boca,a Nanda olhou pra mim gemendo muito e depois falou”vai,vê se você gosta do gosto da minha boca”a Nanda segurou o pau do cara e o direcionou pra minha boca,eu olhei pra ela e nós duas começamos a sorri e ri muito por aquela situação,com a Nanda segurando a pica do cara,eu com outra pica na mão meti a boca no pau do cara,foi muito doido,a Nanda ficou olhando e segurando o cacete do cara entrar na minha boca,logo minha boca encostou na mão da Nanda e ela soltou o pau pra ele entrar fundo na minha boca,eu então segurei a pica do cara e a Nanda ajeitou meu cabelo e depois encostou seu rosto no meu,adorei isso,ela deu um beijo no pau do cara dentro da minha boca,o cara escoregou o pau na minha boca um pouco e depois o tirou e quando ele saiu a Nanda o agarou com a boca,meteu a boca funda e tirou todo o pau de uma vez o pau ficou balançando na nossa frente,eu sorrindo olhava pro pau e pra Nanda,ela deu uma lambida na cabeça da pica e olhou pra mim e falou”você vai”eu meti a boca devolta no pau depois fiquei só chupando a cabeça e nisso a Nanda começou a chupar o pau de comprido,então nós duas estávamos chupando o mesmo pau e numa hora nossos lábios se tocaram e eu instintivamente tirei a boca e olhei nos olhos da Nanda,ela me olhou séria e não falou nada e meteu o pau do cara fundo na boca,vendo minha boca vaga um outro cara virou meu rosto pro lado dele e meteu o cacete em mim mas no que isso aconteceu o cara que nós duas tínhamos chupado falou metendo a mão na minha cabeça”vem,deixa eu goza nas duas”tirei a boca do outro pau e virei devolta pro cara,a Nanda tava com a mão nele,quis seguralo também,fiquei meio sem jeito mas olhando pra Nanda criei coragem e meti a mão no cacete também,ele estava prestes a gozar mesmo,o cara com a mão na minha cabeça juntou ela com a da Nanda e ficou falando”ai!suas cadelinhas,querem porra é”a Nanda olhou pra mim e falou pro cara apalpando o saco dele ”é,é sim,vai goza”o cara então segurou seu pau e eu e a Nanda ficamos segurando na mão dele,a Nanda meio que cortou a minha frente e ficou com a boca aberta pro cara goza nela,eu olhava pra Nanda faminta e não quis disputar o gozo e nem sabia como fazer isso,ela gemia de olhinhos fechados,achei aquilo um tesão e logo o cara gozou,levei até um susto pois olhava pra Nanda,o cara gozou muito,em jatos,encheu a boca da menina e nisso foi estranho,eu gozei vendo a porra na boca dela,foi louco senti o orgasmo vindo e meti as mãos na minha barriga e tive um gozo ótimo,o cara não meteu o pau na boca dela com o gozo e deu ele pra eu chupar,sem raciocinar direito pelo gozo meti a boca e saiu um pouco de porra que eu engoli,a Nanda ficou degustando a porra do cara na boca um bom tempo antes de ingolila,engoliu de olhos fechados,ela delirando nem percebeu que eu havia gozado,o cara meteu um pouco na minha boca e a tirou e falou”é,acho que o meu vocês já pagaram”acho que ele pensou em querer que a gente o chupase mais mas a Nanda falou”é,cai fora,só uma gozada cada um”ela falou e olhou pra mim e riu,o cara saiu da nossa frente e outros caras deram suas picas pra eu e a Nanda chuparmos,então nós chupamos muito os caras e valte e meia estávamos repartindo um cacete,isso era ótimo,eu estava adorando fazer aquilo do lado dela,ela sorria pra mim,nesses minutos dois caras gozaram,um na boca de cada uma,foi bom,tava precisando senti porra descendo na minha garganta,depois um dos caras quis ver nossos seios e foi logo abrindo a camisa da Nanda,ela deixou numa boa enquanto chupava outro,abriram a camisa e a Nanda a desceu até ela fica pendurada nos cutuvelos,os caras começaram a passar a mão nos seios dela deixandoa doida de prazer,vieram pra cima de mim então,eu topei mostrar meus seios apesar de como sempre me lembrar de minha garganta,então nos enrolamos um pouco pois eu estava de sutiã e blusa por baixo mas logo eu estava totalmente dispida da cintura pra cima e os caras vinham,enfiavam o cacete na minha boca,que já estava cansada de tanto chupar,e alizavam meus seios,minha barriguinha,um tempinho depois a Nanda gozou, gozou muito,abaixou a cabeça até,ela ficou gemendo segurando duas picas nas mãos,eu já chapada de tanto pau encostei meu rosto no braço dela e falei algo como”que tesão Nanda,goza cadela”ela então olhou pra mim e sem abri o sorriso encostou sua testa na minha e ficou gemendo na minha cara sem consegui manter ao olhos abertos,vendo isso um cara não resistiu e quis gozar na minha boca mas não segurou e gozou no meu rosto mas também gozou um pouco no rosto da Nanda,eu segurei o pau e o chupei com a cara cheia de porra,vi a Nanda ajuntar a porra de seu rosto e a engoli,eu não podia fazer o mesmo pois chupava,então a Nanda me surpreendeu,qué dizer denovo né,te amo Nanda,TAMBÉM MANDY,ela com o dedo pegou um pouco da porra que estava no meu rosto e a engoliu, fiquei surpresa e ri,ela sorriu pra mim enquanto lambia seu dedo,tirei o pau da boca e falei ”sua doida,a porra é minha”ela”ta sua gulosa”ela então ajuntou a porra do meu rosto e levou seu dedo até minha boca aberta e cheia de saliva,não tive como negar,ainda bem que não,a menina meteu o dedo na minha boca e eu o chupei engolindo toda a porra,nos olhamos nos olhos,com muito carinho uma pra outra,logo outros caras deram suas picas pra eu chupar,eram ainda cinco pra eu e a Nanda tomarmos suas porras quentes e,logo um deles segurou minha cabeça e a deitando pra trás enfiou fundo seu pau na minha guela e gozou com o pau enterado na minha boca,quase me afogou o desgrasado pois gozou muito, acumulou muita porra no saco,a porra chegou direto na minha garganta e isso foi ótimo pois a senti descendo bem quente,depois outro inventou de gozar nos meus seios,ele não avisou e gozou neles,eu fiquei chateada pois teria que me limpar,a Nanda não gostando de me vê chateada ma agradou,acreditem ela olhando nos meus olhos se abaixou e lambeu a porra,ou seja,me lambeu também,senti muito prazer com a língua da vaca,a Nanda já tava com segundas intenções comigo,eu não percebi mas gostava de tudo o que ela fazia,bem depois outro já tinha enchido boca da Nanda e eu estava chupando outro e quando vi que ele iria gozar tirei da boca e o punhetiando falei”goza enquanto eu te chupo”o cara”então vai cadela”meti a boca e com as mãos nas pernas do cara fiquei escoregando o pau dele na boca e logo ele começou a deramar sua porra grossa e azedinha na minha boca,a porra saiu em rolos grandes,fiquei com a boca cheia de porra,o cara tirou o pau e eu sem engoli tentei falar”ah!bom bom”nisso a Nanda olhou pra mim e falou”ta com a boca cheinha Mamdy,vai engole”ouvindo aquilo ri e um pouco da porra caiu da minha boca mas eu a segurei com a mão e a joguei pra boca devolta e engoli tudo de boca fechada e olhando pra Nanda,faltava só mais um pra nós duas tratarmos,não demorou muito e esse ultimo cara esporrou na boca da Nanda,os outros continuaram na sala e não pensaram em querer uma segunda chupada, diviam ter pedido,bem depois que todos tinham gozado eu e a Nanda ficamos ajoelhadas olhando pros caras que começaram a nos elogiar”gostaram suas cadelas,putinhas do caralho fechem a boca meninas”nós duas riamos muito,um dos caras então falou pra nós”por que vocês não se beijam”achei a idéia absurda,olhei pra Nanda e ela me olhava nos olhos querendo vê o que eu achava da idéia,nossos olhares se cruzaram,a Nanda não falou nada e eu achei estranho,o cara cortou nosso clima e falou”vão se beijem”eu não agüentei mas olhar pra Nanda,olhei pro cara e falei”não,capaz cara”olhei pra Nanda e ela me secava mas não aconteceu mais nada,bem acabou a sessão de chupada e os caras se arumaram e foram indo embora nos elogiando mais um pouco,o Rafa e oDioney entraram na sala,eu e a Nanda nos vestimos sem nos falarmos,ficou um clima estranho entre nós,eram 9:40,o Rafa quis repartir a grana ali mas eu disse pra ele dividi e dar na segunda pra mim,então a Nanda desconfiando do Rafa pegou a grana das mãos dele,deu R$50,00 a Rafa e a Dioney,eles não reinaram,nem podiam né,querendo quebrar o gelo entre nós duas ela falou”divido em casa e te dou segunda”eu sem consegui olhar pra ela falei”ta,ta legal”bem fomos pro pátio,eu reparando se a galera não nos olhava diferente,logo eu e a Nanda ficamos sozinhas,os pias sumiram,ficamos caladas sem saber o que dizer uma pra outra,logo outras gurias chegaram em nós e ficou melhor,dez e pouco minha mãe apareceu,a Nanda iria junto com nós,fomos então até ela,cheguei”oi mãe”ela’oi querida,oi Fernanda”a Nanda”oi”acho que minha mãe notou o clima ruim entre nós duas,minha mãe estava com um pote nas mãos,ela falou”só vou pegar uns pinhão pro teu pai e daí já vamos”na boa,as vezes os pais perdem a noção do ridículo,mas meu pai divia estar merecendo,ela pegou o pinhão e fomos pra casa,o Rafa me olhou de longe e fez tchau o sacana,não pude retribui,já no carro minha mãe pusava asunto mas nós duas estávamos mudas até tentei disfarçar mas não convenci,a Nanda desceu na casa dela e pra isso eu desci do carro e nos olhamos nos olhos,ela saiu aquela noite e fudeu muito,eu e minha mãe ficamos mais a vontade e daí comecei a falar sem parar da festa,o que podia falar,chegamos em casa e eu vi a cama de meus pais desarumada,ela divia ter tido atividade até perto das dez,se não minha mãe teria a arumado,falei com meus pais,meu pai meio aéreo,perto da meia noite fui dormi pensando na Nanda,confesso,pensava também quanta grana aquilo teria me rendido FIM termino em,cara isso foi muita loucura,acabou não dando nada mas me preocupou por um tempo,a galera da escola desconfiou de algo mas ficou tudo bem no fim,o Dioney descubriu esse site sozinho e logo encontrou meus contos nele e veio falar comigo,quase morro de vergonha mais pedi pra ele não contar pra mais ninguém,ele aceitou e disse que viria aqui em casa me vê escrevendo, eu aceitei,bem minha próxima historia é uma conseqüência dos olhares cruzados entre eu e a Nanda,então tchau

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


bucetadaoliviacorroas belisca fode com sua filhahistorias eroticas com saúnas masculinasvelho rasgador de bucetaesposa fudida por sobrinhos e sogros contos eróticoscontos erótico menininha na torcida Tema VampiroCasa Dos Contos Eroticos zdorovsreda.ruA bucetinhade minha es virou um bucetao depois do negrão casadoscontosesposa fica apavorada com pau de 30 centimetro do negaoesposa fica brava amate gosa dentro xvidioXVídeos mãe escutando a filha f**** com negãofeminização forçada contosvidiho porno vijen esdruboXVídeos padrasto batendo p****** sendo assim sendo trocados pela bocatia gostosa nova se masturbado para provocá o sóbriocontos shortinho da mamaecontos erotico com muito tesao dei para um velho pintudo nojentoSEXO CUNHADA EMPREGADA PUCHAO de cabelo gratisConto erotico mulher quarentona crente dando o troco com amigoO Ativão do Morro 2 - Casa dos Contoscomo meu tio roludo e comedor comeu minha esposa novinha 1° contosxvideos gozada dentro do cu aiaiai queimauma triscadinha na buceta e gozorxvidio com baiana do acarajéfilme pornô panteras tratei minha esposa mal só de raiva ela ficou com outroxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendoTirei o himen da buceta da esposa do meu amigo sua buceta sangrou conto eroticocontos erótico com subriavídeo Black negro pirocundosswing video mulher beija depois de levar gozada na boca de outrocontos eroticos amo minha maninha novinhacontos eroticos pastor comedor de mulher casadaporno minha nora com fomewww.casadoscontos.com.br.texto-o doce nas suas veias (Capitulo 6)sexo fiocado paiamigos d filho fpde mcu da minha.maecontos eróticos de estrupo entrepadrinhos e afilhadacontos erotico gay corno participandoxvidios novinho trasando com dorcontos eróticos de bixesualporno irado sexo no salã de belezaComto erotico nifetinhas.casada graciliana mulher do belo fudendo xvideoscontos porno gratis estupro sadomasoquismo submissãocontos comi a cunhadinha parte 2 bunduda virgem novinhaporn invasão curra na favelatranza.de.maljeito.x.vidioninazinha xvidio.comcontos de zoo gaysintiada esbugalha o olhos com pau grande no cu sexovideoxxx tia dormiu de cochicha com sobrinhoContos-minha mulheramamenta e mama no meu pauespiei a minha madrasta gostosa e fiz um vídeo caseiro dela700reais no cabaço da cunhada novinhaxxvideos às Panteras de 18 anos pidinos pra botar no cumacho coloca aparelho na xana da safada para enxergar o fundo do buracoIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.ruassistindo filme com a tia e perder pra dica abraçadinho xvideosmulheres corrianas tranzando de quatroencochando ate gosar ne onibus lotado xxvideosdeslizabdo na rola pornovídeos mulheres brasileiras chupano e morde pau DOS homensbonecadoprazecontos eroticos- bandidos fodedoresmenino dodoca arobando novinhasvídeos de novinhas dançando xote inchada se masturbando e gozando dentro de jatos de porravideo porno eu nao aguetei ver minha irma novinga e gostosa dormindo so di calsinha eu comi o cu virgem dele gozei ladendrocacetudo comendo a buceta cabeluda da comdre porno doidopastora bucetuda de fil dentalcontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem docontos-padre comendo a meninaagora é assim mesmo boyzinha perdendo a virgindademulhre pelada rezei ponopornodoido.comcom minha prima e minhairmãpornodoidográtis coroasgemendo