Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

Como virei uma puta - parte 1 e 2

Um conto erótico de Nicole Avelin
Categoria: Heterossexual
Data: 17/04/2004 09:44:31
Última revisão: 03/12/2008 01:41:37
Nota 7.25
Assuntos: Heterossexual

Como eu virei uma puta

Oi, meu nome é Nicole Avelin, eu sou carioca e moro na zonal sul do Rio de Janeiro, sou de família de classe média alta e sempre fui criada com todos os confortos do mundo, tipo assim, meu daddy era um executivo bem empregado e tinha um salário milionário.

Eu sou filha única, a princesinha do meu daddy! E realmente eu sou gata, sou baixinha (1,58), tenho a pele bem branquinha, olhos e cabelos negros e um corpinho bem gostosinho com seios BEM grandes. Desde os treze anos eu já tinha uns peitões que eram maiores que a maioria das mulheres adultas, quando fiz 15 já usava sutien tamanho 60 e depois passei a usar só sutiens importados dos states. Eles são bem mais confortáveis para garotas muito peitudas como eu, só que eles usam outro sistema, chamado ‘cup size’ e o meu peito é um ‘E-cup’, para ter idéia, ‘D-cup’ já é considerado grandão!

Mas a minha vida mudou um bocado nessa mesma época... minha mãe se divorciou do meu pai, depois soubemos que ela tinha um caso com o chefe dele. O papai praticamente quebrou, começou a beber e tudo mais, acabou, é claro, perdendo o emprego e tentou montar uma firma de consultoria que não está rendendo quase nada, nosso padrão de vida caiu MUITO!

Ainda tínhamos um bom apartamento e a minha mão pagava minhas despesas com cursos, academia e colégio, mas ela nunca me dá dinheiro de verdade, e meu pai não tem condições de me dar mais as roupas que eu quero nem pagar as minhas ‘nights’ na nuth, six e outras boates caras...

Não que eu seja mimadinha, mas como eu vou andar com minhas amigas sem estar no mesmo nível delas? Todas tem bolsa da Mr. Officer e eu não? E tipo assim, eu tenho que ficar repetindo roupa o tempo todo... uma vergonha! O pior é não poder ir dançar na sexta e no sábado nas boates que minhas amigas vão porque eu não tenho dinheiro pra ir! Como eu vou poder ter uma vida social assim? Eu tenho 16 anos, estou na flor da idade para viver!

Um dia eu estava na escola e vi uma amiga minha chamada Roberta vindo com um vestido LIN-DO que eu tinha visto para vender no shopping Rio Sul, ele era carérrimo! A Beta estava em uma situação quase igual à minha... a mãe estava com problemas de saúde e o pai estava gastando tudo com ela, eu não entendia como ela conseguia continuar indo pra ‘night’ direto com as meninas e ainda estar sempre com roupas novas das melhores marcas... Resolvi ir falar com ela!

A beta ficou meio sem graça no começo, eu achei esquisito mas insisti, disse que queria saber a fórmula dela e que faria qualquer coisa para poder voltar a ter dinheiro como antes. Ela olhou para mim e sorriu meio safada.

“Qualquer coisa Nica?” ela perguntou.

“Claro... qualquer coisa... eu estou louca para renovar meu guarda roupa... e quanto tempo que eu não vou nem no Le Village! Ninguém merece” eu respondi rindo.

“Tá bom... então faz o seguinte... vai me encontrar hoje de noite no Shenaninghans para a gente conversar.” Ela respondeu misteriosa, eu até gostei, o lugar é um ‘pub’ irlandês bem legal, onde muitos gringos frequentam, é engraçado ver os caras dando em cima da gente, especialmente os coroas! Eu falo inglês muito bem e vejo como eles ficam loucos com as patricinhas cariocas como eu que ficam por lá. O único problema é que tem umas meninas que são, digamos, de vida mais fácil! Não é uma coisa aberta, mas eu já saquei que tem umas putas que vão lá para ficar com os gringos...

De noite eu fui bem bonita, um vestido decotado que mostra bem meus peitões e que tem um rasgo lateral bem alto, deixando à mostra a perna direita até lá em cima, quase aparecendo a calcinha, botei um saltinho para arrebitar ainda mais a bundinha e uns brincos grandes para chamara tenção para meu rosto bonito.

A Roberta já estava lá, ela é uma loira de 1,65, mais ou menos, com um rostinho de anjo e cabelo encaracolado longo lindo, ela é magrinha mas tem pernas longas e uma bundinha bonita, além de seios pontudos e médios para grandes, ela estava com uma saia curtinha e uma calcinha bem enfiada no rabo... e o top quase transparente deixava os homens louco, era óbvio que ela estava sem sutien! Não me entendam errado ela estava LINDA, mas eu achei que estava à beira do vulgar... chamativo demais!

A Beta logo me chamou e nós sentamos em uma mesinha de quatro lugares e ficamos conversando.

“Nica, sabe... aquele vestido que nós vimos depois do cinema ia ficar perfeito no seu corpo! Valoriza bem essas tetas durinhas que você tem!” ela disse rindo... ela e as meninas sempre chamam meus seios de tetas, acho que meio de despeito. “E se usar aquele sapatinho do conjunto então... você ia arrasar!”

“Eu bem que gostaria de poder comprar os dois!” eu rí meio sonhadora. “Mas só o sapato é mais de 100 reais e o vestido estava a uns 300!”

“Não se preocupe! Essa dureza passa!” ela me garantiu piscando um olho. “É só saber como fazer... ser esperta...” eu fiquei olhando sem entender. “Dois ‘dry martinis’ para nós!” ela falou para a garçonete.

“Beta... eu não tenho dinheiro!” eu falei meio envergonhada, “Não vou poder beber nada!”

“Você é boba mesmo heim?” ela riu na minha cara. “Com uns peitões deliciosos desses você acha que precisa pagar alguma coisa?”

Eu olhei meio sem entender mas logo percebi que ela estava olhando para dois gringos, daqueles meio coroas, barrigudos e grandões, super bem vestidos ao estilo deles, mas já meio carecas e com cabelos brancos. A beta estava sorrindo... flertando MUITO!

Eu fiquei meio sem graça e perguntei o que ela estava fazendo, ela só riu outra vez para mim e falou para eu me acalmar... estava garantindo que nossa noite ia ser legal... e nós não iríamos pagar nada...

Rapidinho os dois gringos chegaram na nossa mesa e, como nós duas falamos inglês, eles começaram a conversar... pedimos tudo na conta deles, bebemos um bocado! Eles até que eram bem engraçados... ficavam nos cantando e falando como as cariocas são bonitas.. tipo assim, meio bobões mas legal!

Uma hora um deles falou que os dois estavam em um apartamento alugado para temporada e perguntaram se não queríamos ir continuar a conversar lá... A Beta riu e perguntou o que eles queriam fazer, ficou dando papo para os caras e eles acabaram falando que queriam tirar umas fotos da gente. Eu fiquei calada, morrendo de vergonha... minha cara tava toda vermelha!

A Roberta riu e agarrou o braço de um deles como que numa brincadeira carinhosa, roçando bem os seios dela no braço do gringo e disse:

“Que legal eu sempre quis ser modelo! Mas modelos ganham bem... Nós vamos ganhar bem se posarmos para vocês?”

Eles logo começaram a brincar e ofereceram 100 dólares para cada se a gente posasse para eles! Era muito dinheiro mas eu fiz que ia dizer não. A Roberta logo me pegou pelo braço e levou para o banheiro, dizendo que já voltaríamos.

“E aí Nicole?” a Roberta me perguntou enquanto passava mais baton. “Vamos lá?”

“V-você tá louca!” eu respondi de olhos arregalados.

“Com 100 dólares você compra seu vestido... já pensou nisso?”

“Sei lá... eu fico com vergonha...” eu falei meio cabreira, mas já imaginando o vestido no meu corpo! “Não sei se conseguiria!”

“Você é boba mesmo heim!” ela riu e pegou uma pilulazinha, partiu ao meio e engoliu. “Pega... vai te acalmar!”

Eu peguei e engoli, achei que fosse algum calmante, ela terminou de passar o baton e me puxou de volta para a mesa.

“Nós vamos!” ela logo falou e eles comemoraram muito, em menos de dez minutos nós estávamos no apartamento dos gringos, era até bem arrumadinho, e eles brincando muito com a gente. Eu senti uma energia enorme! Estava elétrica, logo percebí que a Roberta não tinha me dado um calmante...

Um dos gringos armou uma câmera para filmar a gente e outro pegou uma câmera fotográfica toda moderna, eles colocaram uma música meio dance meio techno e eu comecei a dançar a Roberta pegou os nossos 200 dólares e colocou na bolsa dela, eu já estava rindo e mexendo o corpo, doidona!

Logo notei que eles estavam olhando cheios de tesão... isso me excitou e eu comecei a dançar ainda mais sensualmente, balançando bem o corpo. Fazendo meus seios grandes quicarem no meu corpo! Um deles mandou a Beta dançar comigo e ela se aproximou, dançando bem sensual, toda se roçando em mim. Um deles filmava enquanto o outro tirava um monte de fotos.

Isso estava muito engraçado! Muito doida com o extase que tinha tomado eu comecei a agarrar ela, nunca fui atraída por mulheres, mas era o máximo me sentir toda desejada e gostosa, uma verdadeira superstar para aqueles coroas! A Roberta não perdeu tempo e começou a passar a mão em mim, dizendo que isso deixava eles doidos, eu ria muito e também pegava nela, passava a mão na bunda e tudo.

Uma hora ela pegou minhas tetas nas mãos e olhou para câmera levantado elas, como que oferecendo, eu sorri bem safada para o gringo. De surpresa ela abaixou as alças e colocou meus peitos para fora!

Ao invés de ficar com raiva eu achei aquilo engraçado, e balancei os ombros fazendo as mamas enormes dançarem, de um lado para o outro!

Um deles, O John, colocou a câmera fixa em um tripé e sentou no sofá atrás da gente, nos mandando sentar com ele. A Roberta riu e falou que aí ele tinha que pagar mais 50 dólares para cada uma. Ele nem pensou... tirou uma nota de 100 e colocou na bolsa dela. Eu ria loucamente e me oferecia para a câmera do outro, o Bob.

A Beta me puxou e eu me virei para ver que ela estava de joelhos no sofá virada para o John, uma perna dela para cada lado de uma das pernas grandes e grossas do coroa gordinho, como se ela estivesse cavalgando o cara. Eu estava me divertindo muito por efeito da droga e resolvi fazer a mesma coisa.

O gringo parecia que estava no paraíso, nós duas roçando na perna dele, a Beta, muito safada, ficava acariciando o peito dele e falando no ouvido do cara. Ela ia desabotoando a camisa dele e se roçando toda no corpo dele, eu ria muito mas não fazia muita coisa, só ficava esfregando as tetas no peito já desnudo dele. Rapidinho ela já estava sem o top, que não escondia mesmo muita coisa...

Eu fiquei meio sem ação, só olhando, até que ele colocou a mão nas nossas bundas e nos puxou para ele, eu fiquei paralisada do susto! Eu só voltei a entender o que estava acontecendo quando senti ele botando o bico do meu peito na boca! Meu decote já estava debaixo das minhas tetas e o gringo mamava gostosamente nos meus peitões... americano adora peito e ele estava se deliciando com os meus!

Meus biquinhos são curtos, não são grandes, mas o mamilo é E-NOR-ME tem mais de cinco cm de um lado ao outro! Eu sentia um tesão LOUCO, depois fiquei sabendo que o “E” fazia isso... nem resisti, só fiquei gemendo e olhando o John chupar e brincar com minha tetas.

Já a Roberta foi se roçando toda no corpo dele indo mais para baixo até ficar ajoelhada no meio das pernas do coroa, eu via com tesão ela abrindo o ziper do cara e tirando o pau pra fora. Eu segurava com força a cabeça dele e o coroa não só mamava como começou a brincar com a minha bucetinha por cima da calcinha também.

A Beta já estava com a pica dele na mão, não era grande mas era MUITO grossa, dessas que tem a cabeça meio pequena mas é bem largona abaixo dela! O gringo pedia para ela chupar, quase implorava de tanto tesão que sentia e ela só torturando o velho, esfregando o pinto no rosto... botando ele no meio dos peitos... lambendo e perguntando o tempo todo se ele queria que ela chupasse. Ele quase gritava que sim!

“Então vai ter que me pagar mais 100 dólares... se pagar eu chupo sua pica bem gostoso!” Ela respondeu olhando para cima... no olho dele com uma cara de putinha safada.

O gringo não pensou duas vezes... deu o dinheiro e ela começou a chupar. Eu estava louca de tesão, minha calcinha já de lado e minha xaninha toda molhada, uma mão dele e uma minha brincando juntas perto do grelinho. Foi demais para o coroa... ele gosou muito rápido. E deve ter sido muita porra porque a Roberta parecia estar engolindo tudo, mas ainda assim caia um monte de porra quente da boca dela, escorrendo pelo queixo até cair nos peitinhos durinhos da minha amiga. Ela não parou de mamar! Só tirou a boca quando ele estava já quase desmaiado de tanto prazer. Eu mesma senti um orgasmo gostoso no dedo do gringo, fiquei meio molinha também.. e o pior é que depois de gosar bateu uma culpa enorme... eu tinha me prostituído!

O Bob tinha tirado foto de tudo e estava com um volume enorme dentro da calça... todo duro! Ele estava de pé do meu lado o John todo mole embaixo de mim e eu cheia de vergonha. Quando eu viro de novo pro Bob ele tinha posto o pau pra fora!

Eu olhei para cima e vi o gringo sorrindo... todo crente que eu ia chupar o caralho dele como a Roberta fez com o John. O Bob era o mais alto, devia ter pelo menos um metro e noventa, e era também o mais barrigudo, tinha uma pança de chopp horrível! Mas apesar disso ele tinha um pauzão grande... bonito... tipo de ator de filme porno... eu fiquei olhando mas não ia botar a pica daquele desconhecido na boca de jeito nenhum!

“Vai Nica... eu sei que você gosta de chupar uma pica... você mesma me contou...” A Roberta falou chegando perto de mim. O gringo notou que eu não queria chupar ele e perguntou se eu já tinha feito isso. A Roberta tomou a dianteira e ficou falando pra ele que eu nunca tinha chupado, que era a primeira vez que estava fazendo programa – gente! Só nessa hora eu me dei conta que estava fazendo um programa... eu era uma garota de programa! Eu fiquei toda vermelha! O Bob ficou ainda mais excitado ouvindo isso e ofereceu ainda mais dinheiro para mim... eu fiquei de boca aberta, era MUITA grana!

“Beta... eu não quero.. eu tô com muita vergonha!!!” eu falei MUITO encabulada, mas pensando na oferta do coroa.

“Nicole Avelin! Deixa de ser boba! Esses gringos são cheios da grana!” ela virou pra ele e falou que eu só chupava se ele me desse 300 dólares. Eu quis dizer que não, mas... pô, são 300 dólares! È muito dinheiro! Fiquei calada, quase querendo que ele recusasse.

Mas ele olhou para mim e sorriu. Parece que ter uma gatinha peituda e novinha, que ele achava que era inexperiente, o deixou ainda mais excitado! O Bob aceitou!

“Agora amiga...” A Roberta virou para mim, “...chupa a pica desse gringo!” eu peguei meio sem jeito no pau dele e comecei a punhetar aquela pica grande e dura do coroa, ela viu que eu estava meio indecisa e continuou, “Ninguém vai saber, boba! E você vai ganhar um dinheirão para poder sair na night o quanto quiser...”

Eu sorri, já faz muito tempo que eu estou nessa dureza! Eu mereço umas roupitchas novas! E poder ir numa boate legal de vez em quando não é? Ninguém vai saber mesmo... o daddy não tem como me dar o que eu preciso... então, por que não? Tipo assim, Eu sempre gostei de chupar o pau dos meus namorados... não é TÃO diferente assim!

A Roberta pegou os 300 dólares e colocou na minha calcinha e eu abri a boquinha logo a cabeçona entrou nos meus lábios e eu senti o gosto de homem na minha língua. Tá bom eu sou uma puta, estou chupando pica por dinheiro... e daí? Ninguém tá sabendo... tipo assim, só eu e a Beta sabemos... e ela é mais puta ainda que eu! Ninguém do colégio nem do inglês e nem da galera da praia vai saber.

“Isso, chupa gostoso Nica... eu sabia que você não ia resistir” A Beta falou no meu ouvido. “Agora você sabe como eu tô sempre com dinheiro... é só você querer que tem um monte de caras loucos para comer a gente e pagar muito bem... os coroas adoram patricinhas gatinhas como nós!”

“Eu estava ainda no efeito do Extasy e comecei a achar tudo o máximo.. era engraçado... eu me sentia o máximo o cara estava gemendo que nem criança de tanto prazer e a Roberta ainda de quebra ajoelhou atrás de mim e começou a levantar meu vestido, eu nem tentei reclamar... estava muito gostoso aquele monte de sensações estranhas! Mais estranho ainda foi quando ela começou a bincar com minhas tetas com uma mão e com minha xaninha com a outra! Foi bizarro! Tipo assim... meio videoclip do T.A.T.U.!

Eu mamava como uma boqueteira louca! Estava outra vez morrendo de tesão, o Bob me pegou pela cabeça e me fazia engolir muito, quase engasgava... ele era muito grande! Mas eu gosto de chupar e sei como fazer, levei o gringo à loucura. A Roberta ria e me chamava de putinha boqueteira, vadiazinha peituda e não parava de me masturbar de jeito nenhum! Ela sabia como brincar com o meu grelinho!

Quando o Bob começou a gemer e eu quis tirar a cabeça ela segurou meus cabelos junto dele e me forçou a ficar com a pica enterrada nos meus lábios.

“Engole sua piranha peituda... vai vaquinha, engole a porra toda” A roberta falava aumentando a velocidade do dedinho na minha buceta. “... eu quero ver você gozando com a boca cheia do leitinho do coroa, vai deixar de ser metidinha sua vadia!”

Eu nem sei por que, mas isso me deu um tesão louco! Gosei como uma louca enquanto o gringo jorrava sua porra quente na minha boca! Enguli tudinho... eu nunca tinha engolido, mas nessa situação não tinha como fazer outra coisa. O gosto nem é ruim...

Um pouco do gozo caiu no meu vestido um monte escorreu pelo meio dos meus peitões... O Bob olhava todo bobo... a maior cara de feliz, eu até sorri pra ele, tinha gozado duas vezes!

Depois disso nós nos limpamos com calma, eles nos trataram super bem, foam carinhosérrimos e nós fomos embora cheias da grana! Rimos MUITO, foi uma aventura louca, mas eu não sabia se queria fazer isso de novo.

No dia seguinte, adivinha... lá estávamos nós duas no shopping para comprar meu vestido! Gastei a maior grana! Me senti de volta aos bons tempos... quando o daddy tinha dinheiro para me dar.

Eu passei a andar mais com a Beta ela me levou para um monte de lugares legais, a garota tinha um monte de conhecidos, a gente entrava como VIP nas boates, muito chique! A Beta era muito amiga de uma garota chamada Márcia, a mais patricinha de todas as nossas amigas, a garota era MUITO metidinha, o pai era industrial separado da mãe, muito rico, mas a mãe era meio maluca e não estava nem aí ara ela e a irmã mais velha. O pai pagava tudo para elas, mas por algum motivo que na época eu não sabia não dava dinheiro direto para a Márcia nem a irmã, só o bastante. A mãe é que dava a grana que ela gastava na night, que sempre era bem pouco.

Durante um mês eu acompanhei elas, o dinheiro ia que nem água eu nunca soube guardar nada! Comprei um monte de roupas, saí todo dia que quis... fiz tudo que queria... o maior paraíso! A Roberta me convidou várias vezes para outros programas, mas eu não tinha coragem, fiquei morrendo de vergonha, mas ela não se importava, continuava oferecendo e saindo comigo.

Eu gostava de sair com a Márcia e a Beta porque não só a Roberta sempre dava um jeitinho da gente entrar de graça e beber por conta de uns coroas que ela conhecia, como ela sempre tinha E para a gente. Eu tinha adorado e estava usando extasy direto... gastei muito com isso também. No fim do mês já estava praticamente dura de novo!

Foi nessa época e junto dessas duas que eu tive minha segunda experiência como garota de programa. Mas isso fica para o próximo capítulo...

E-mail: [email protected]

Como eu virei uma puta – parte 2

Oi galera!

Sou eu, a Nicole de novo. Para quem não leu meu conto anterior eu sou carioca e moro na zona sul do Rio de Janeiro, sou bem patty, sempre me acostumei com tudo do bom e do melhor, meu daddy sempre me deu tudo que eu queria! Eu sou filha única, a princesinha do meu daddy!

A maioria das garotas do meu colégio morrem de inveja de mim e os garotos vivem babando por mim, e não é para menos! Eu tenho a pele bem branquinha, olhos e cabelos negros e um corpinho bem gostosinho com seios BEM grandes, tudo isso em uma gata de 1,58 m! Eu passei a usar só sutiens importados dos states. Eles são bem mais confortáveis para garotas muito peitudas como eu, só que eles usam outro sistema, chamado ‘cup size’ e o meu peito é um ‘E-cup’, para ter idéia, ‘D-cup’ já é considerado grandão! Tipo assim, um tamanho 48, o meu seria ainda maior...

Infelizmente minha família teve uns problemas sérios e eu vivo só com meu daddy, e ele não está nada bem, a firma de consultoria dele vai mal... ele não tem muito como manter o mesmo nível que a gente tinha, até começou a beber e tudo. Eu é que não tenho culpa disso, agora que estou com 16 eu quero é curtir, e para curtir com as minhas amigas eu preciso de money!!!

Esse é o meu maior problema agora! No primeiro conto eu mostrei como a minha amiga de colégio, a Robertinha, me mostrou como fazia para estar sempre com muita grana... a putinha dava para gringos e cobrava em dólar!!! E o pior é que eu acabei indo junto...

Não foi realmente muito bom, é bizarro se ver como garota de progama! Mas o que eu fiz com aquele dinheiro todo foi super divertido... gastei mesmo, comprei roupas, jóias, fui pras baladas... fiz tudo que queria, mas como tudo que é bom dura pouco, acabei ficando quase dura de novo. Foi aí que aconteceu minha segunda experiência como garota de programa...

Eu já estava começando a ficar bolada com a Roberta, ela estava o tempo todo tentando me convencer a transar por dinheiro de novo, mas eu não estava precisando, tinha grana e, tipo assim, ser puta é meio caído! Mas quando acabou o dinheiro que eu ganhei com os gringos eu fiquei super mal!, eu via um monte de coisas maneiras que não podia comprar, e estava chegando perto da época da Petro Fantasy, uma festona que eu me amarro! E lá estava euzinha... sem money nem para a entrada nem para a fantasia... ninguém merece!!!

Para que não leu o conto anterior (vê se lê hein!) a Roberta é uma loira de cabelos compridos ondulados, maior que eu, dever ter mais ou menos 1,65, corpinho magrinho mas com um pernão lindo e seios médios bem durinhos e pontiagudos. Ela é LIN-DA, tem rostinho de anjo com olhinho azul e tudo.

A Robertinha sempre arrumava umas boas para mim, normalmente a gente ia junto da Marcinha, eu já falei um pouco dela no conto anterior, mas agora acho que vale falar mais dela. A Márcia é a garota mais patricinha da escola, se eu sou considerada nojentinha (porque não dou trela para gentinha) ela é a rainha das metidas, nem fala com quem não está no nível social dela! Mas que ela é bonita isso ela é, uma garota super sarada, tipo assim, que malha o dia todo, com uma pele super bronzeada, já que mora em frente à praia na Barra, e cabelos e olhos castanhos. Ela tem um corpo perfeito, peito, bunda e perna grandes mas não muito, e a barriguinha é toda definida.

E lá estávamos nós todas, a Robertinha de vestidinho frente única verde, meio curto e bem sensual, sandalhinha e um colar lindo!!! Ela estava um arraso! A Marcinha estava com uma calça preta, blusinha transparente e sutien de renda todo trabalhado... ela estava o máximo com o salto alto, parecia a Gisele Buntchen! Eu não quis ficar para trás e coloquei uma saia super sensual, coladinha no corpo indo até logo embaixo do joelho, mas com uma abertura lateral que ia quase até a calcinha, deixava minha perna toda à mostra! Como eu sei quais são meus ‘encantos’ eu botei um top todo de amarrar, branquinho, com um pouco de transparência e preso só pelas alcinhas fininhas. Atrás parecia que eu estava era de biquini, mas na frente era super elegante e sexy. É claro que não dá para usar sutien com um top desses, mas isso só fazia meus seios balançarem e atiçarem ainda mais os homens!

Era uma festa de um coroa amigo da Roberta, o cara era empresário... MUITO cheio da grana! Eu estava meio bolada porque a Robertinha olhava para mim e ria... e eu nem sabia por que! Chegando na mansão do cara eu fiquei super impressionada, tinha elevador panorâmico no lado de fora e tudo... cheio de empregados para nos receber.

Eu estava na fissura de tomar um E-zinho, extasy para os menos íntimos, mas os meus tinham acabado e a Roberta também não tinha nenhum, a Márcia parecia meio agitada também, mas ficava na dela. A Robertinha riu para mim e disse que ‘tinha coisa muito melhor lá dentro!’ Não entendi mas fiquei na minha.

O lugar era um luxo só, tipo assim, obras de arte, tapete persa, um monte de paradas super caras! Os convidados todos eram coroas e tinham a maior cara de serem super ricos, não eram mais de 12 homens, mas tinham pelo menos umas 15 meninas, todas da nossa idade, algumas pareciam ter menos que quinze aninhos e as mais velhas não chegavam aos dezoito.

Todo mundo estava bebendo whisky e vinho importados, até as garotas mais novinhas, os coroas estavam super animados e eu percebi que as meninas não tinham a menor vergonha de dançar coladas com eles nem sentarem nos colos dos caras nem de sentirem os velhos passando a mão nelas... e isso me deixou MUITO bolada!!! Eu tinha dito pra Beta que não tava a fim de fazer programa!

Tinha um DJ e a música estava bem legal. Eu e as meninas ficamos só dançando, mas como a gente gosta de dançar bem sensualmente os coroas não paravam de olhar. Também bebemos MUITO! Fala sério, não tinha um gatinho... tudo que a gente podia fazer era encher a cara! Uma hora eu vi que a Márcia foi pegar um vinho e ficou batendo papo com umas das garotas, logo ela que é tão metidinha estava fazendo amizade! Achei esquisito, mas... depois ela sumiu e eu até esqueci da minha amiga.

“Nica, vem cá!” Eu ouvi a Robertinha me chamando e vi que ela estava do lado de um coroa de seus 50 anos, tipo assim, meio saradinho, bem em forma, quase sem barriga, com mais ou menos um metro e oitienta, cabelo todo bem cortado, barba bem feita, até era pintoso... “Esse é o Armando, ele é o dono da casa e o aniversariante!”

“Prazer Armando... e parabéns hein!” eu falei dando dois beijinhos nele, o cara logo me pegou pela cintura enquanto me cumprimentava e eu senti meu corpo colando no dele.

“É impressionante mesmo!” ele disse me olhando surpreso.

“O quê?” eu perguntei super desconfiada.

“Vem cá que eu te mostro!” a Robertinha falou rindo.

Eu fui, estava curiosona! Eu tava bebinha a essa hora, mas ainda estava com um pé atrás. Entramos em um quarto depois de andar um bocado pela casa, ele acendeu a luz e eu vi que era um quarto de menina, quando eu olhei o quadro que tinha na parede quase caí para trás... era tipo uma foto super ampliada de uma garota igual a mim!!!!

“Essa é a Natalinha... filha dele!” a Roberta falou. Eu olhei para ele e vi como o coroa me fitava meio sem graça mas cheio de expectativa. “Sabe Nica... ela está estudando na europa... e ele sente a maior saudade... ele adora a filha dele, ela não é uma gata?”

“É...” eu respondi sem entender, ela parecia demais comigo, eu notei outras fotos e percebi que, fora o fato que ela tinha peitos um pouco menores, nós parecíamos gêmeas!

“Será que você podia me ajudar a matar as saudades?” ele perguntou e eu fiquei olhando meio sem entender. “É só botar umas roupinhas dela que eu queria ver minha filhinha de novo...” ele notou que eu não estava muito na pilha de fazer isso e completou, “se você me fizesse esse favor eu até pagava... que tal R$ 200,00?”

Pô, R$ 200,00 para isso pareceu a maior moleza! Aceitei na hora... só que a roupa que o coroa escolheu era a que ela usava para dormir... uma langerie super transparente e rosa clarinha! Ainda assim achei que valia a pena e fui no banheiro colocar, a Robertinha foi comigo. Eu estava sem um sutien e os da garota eram muito apertados para mim, por isso eu fiquei com os seios todos aparecendo! A langerie era supercurta e eu me senti quase pelada... mas a Beta me colocou a maior pilha e eu estava mesmo a fim de algum dinheiro. Sabe como é: depois que você acostuma a gastar é difícil parar!

Quando eu saí o velho me olhou com uma cara de tarado que eu fiquei até vermelha, mas eu senti que não era só saudade... o safado tinha tesão pela própria filha!!

“Que linda minha filhinha! Dá uma volta pro papai te ver Natalinha!” Resolvi jogar também o joguinho do coroa e sorri bem safada.

“Claro papai!” eu peguei nas pontas da sainha da langerie nos meus quadris e afastei um pouco do corpo, como se estivesse segurando uma saia rodada. “ Gostou?” eu dei uma giradinha que obviamente fez a langerie levantar! Os meus seios também balançaram bem gostoso, deixando o coroa louco de tesão!

“Adorei natalinha!” Ele respondeu sonhando, eu era a cara da filha dele e o cara estava com o maior pau durão! O velho sentou na cama e ficou olhando todo bobo enquanto eu ‘posava’ para ele.

“Sabe Dr Armando... eu ensinei a Natalinha a dançar bem bonito... mas ela é tímida... tem que ser INCENTIVADA a dançar...” a Roberta falou piscando para mim.

“Claro!” ele estava com alguma coisa na mão, parecia um pacote. “Oops! Acho que caiu alguma coisa na sua Bolsa Natalinha! Acho que vou deixar aí mesmo.”

Eu olhei e tinha umas três notas de R$ 50,00 em cima da minha bolsinha, que estava na cama do lado dele... que velho safado!

“Obrigada Daddy!!!” eu fui para perto dele e me abaixei para dar um beijo na testa do coroa, meus peitões pularam para fora da langerie que era pequena demais para mim. “OOPS!!! Que vergonha...” eu disse ageitando os peitões para dentro da roupa, não que fizese muita diferença já que ela era quase transparente!

Nesse momento eu ouvi uma música bem dance/techno... a Roberta tinha ligado o som da garota e posto um CD para tocar.

“Dança pro papai vai...” ele disse quase babando.

“Claro papi!!!” eu respondi e comecei a mexer os quadris, logo eu estava dançando aquele dance frnético... e vocês sabem como é, depois de um tempo meu corpo estava todo sensual... meus seios balançando, até fiquei de costas e mexi meu rabinho quase na cara dele... só de maldade botei as mãos na cintura e esfreguei meu quadril, fazendo a langerie subir e deixando minha bunda toda à mostra do coroa!

“Linda...” Ele falou todo bobo e eu logo senti a mão dele nos dois lados da minha cintura, me segurando. “Igual à Natalinha... se você sentar no meu colinho eu te dou um presentão!”

“Que presente?” Eu perguntei já me abaixando, sentando no colo dele. Logo senti o pau duro roçando na minha bunda quase nua. É verdade que eu já estava cheia de tesão... muito wisky na cabeça!

“É uma brincadeira que a gente vai fazer...” ele começou a subir com as mãos e acariciar meu corpo, logo o coroa estava com meus melões entre os dedos dele. “Roberta, pega a minha carteira... está aqui do meu lado..” a minha amiga pegou a carteira. “agora tira 100 reais e bota na bolsa dela” a Beta fez o que o cara mandou. “Viu minha ninfetinha? Toda vez que você fizer uma coisa que me agrade eu mando sua amiga pegar mais dinheiro... quanto mais eu goste mais dinheir vai ser... que tal? Gostou da brincadeira?”

“Gostei! Adorei!” caraca! Já estava com 450 reais na mão! Mas eu queria mais.. estava gostando da coisa!

“Então pode começar...” ele falou bem maroto, ainda brincando com meus peitos.

“Tá bom daddy!” eu virei no colo dele e tasquei-lhe um beijo na boca... beijei bem gostoso enquanto levantava um pouco e mudava de posição ficando ainda no colo dele, mas virada de frente pra ele, tipo cavalgando o cara. “Que tal?” Eu perguntei depois de separar nossos lábios, ele estava ofegante e eu fiquei meio que rebolando e meio que indo pra cima e pra baixo, quase masturbando o pau do coroa por dentro da calça!

“Bom... Roberta, mais 50 reais...” ele me olhava ansioso pelo que eu ia fazer.

“Deita um pouco papai!” eu disse empurrando o Armando na cama. “O senhor deve estar precisando de uma massagem!” Logo eu fui desabotoando a camisa dele, deixando o peito nú, e fiquei de quatro em cima do corpo dele. Minhas tetas são tão grandes que ficavam se esfregando no coroa... eu ia pra cima e para baixo... tipo esfregando o corpo no dele... beijando, lambendo.. deixando ele com tesão. Mas o cara não falava nada... acho que ele queria mais, então eu subi mais um pouco no corpo dele e coloquei as mamas na boca do velho safado!

Ele não perdeu tempo e começou a beijar, mordiscar e mamar gostoso nos meus peitões. Eu não resisti e gemi alto, o que pareceu excitar o cara ainda mais! As mãos dele estavam na minha bunda, apalpando meu rabo e me fazendo roçar ainda mais a buceta na pica dele... mesmo eu estando com calcinha e ele de calça eu fiquei toda molhada! Isso era mucho louco! Achei irada a situação... muito excitante!

Eu comecei a descer de novo no corpo dele já quase arrancando o resto da roupa do Armando e ouvi ele falando: “Roberta... pega mais 50 reais...”

“Vai Nica... ainda tem muito dinheiro aqui... vai lá Nicole Avelin!” A Roberta falou e me deu um tapa na bunda que estalou alto e deixou minha pele branquinha toda marcada com os dedos dela... mas isso só me excitou ainda mais!

“Esse pau todo duro é pra sua Natalinha daddy?” Eu falei manhosa... toda safada. Eu estava ajoelhada no chão e ele deitado na cama, mas as pernas estavam meio pra fora já que antes de empurrá-lo ele estava sentado cama.

Nessa posição eu estava ajoelhada no meio das pernas abertas dele e minhas mãos acariciavam o cacete duro enquanto eu abria o zipper. Em um minuto eu tirei para fora da cueca o pau do sujeito, que não era grande, mas era até bem grosso!

“Que pau bonito dady! É todo pra mim?” eu perguntei com uma voz safada e comecei a lamber e masturbar a pica que logo ficou toda lubrificada.

“É sim! Pra você lindinha!!!” ele respondeu sonhando.

“Então eu vou cuidar muito bem dele!” eu botei o caralho duro do coroa no meio dos meus seios e apertei eles pelo lado, começando uma espanhola para o velho... eu adorei esse controle que eu tinha sobre o cara... essa coisa de garota de programa é meio estranha, mas eu estava me sentindo a dona do mundo agora! Ele ia fazer o que eu quizesse! O Armando gemia e se contorcia de prazer enquanto sentia o seu membro no meio da carne quente das minhas tetas... ele estava se acabando no vale entre os meus peitões.

“Chupa! Chupa minha ninfeta!” Ele falou alto pegando minha cabeça e me fez colocar os lábios na cabeçona vermelha.

“O que eu mereço daddy?” eu perguntei antes de abocanhar.

“R-Roberta! Mais 100 reais!” ele falou pra minha amiga.

Eu enguli o quanto pude. Ele gemeu alto e tremeu todo... deve ter sido muito bom. Com os lábios colados na base do pau eu comecei a ir pra cima e pra baixo na pica, a língua brincava dentro da minha boca, massageando a cabeçona quando eu ia pra cima, quase deixando o pau sair. Depois ia lá embaixo engulindo cada vez mais, até que uma hora eu sentí meu narizinho colado nos pelos dele e meu queixo delicado tocando no saco peludo do coroa.

O Armando gemeu alto me pegou pelo cabelo, logo sentí ele forçando minha cabaça para cima e para baixo, fodendo com força meu rosto. O tesão do velho era tão grande que ele mexia o quadril bem rápido, como se estivesse comendo minha bucetinha, me fazendo engasgar um pouco. A saliva caia na vara dele indo até o saco que logo ficou todo melado.

“Chupa Natalinha! Chupa filhinha!” Ele falava enquanto sua pica batia com força na minha garganta. Uma das minhas mãos estava acaricinado o saco peludo do cara, a outra mão estava na minha bucetinha, toda molhada à essa hora, eu estva me masturbando gostoso.

“Vai Armando!” eu escutei a Robertinha falando. “Fode essa piranha peituda... eu quero ver essa patricinha metida engasgando na sua pica como a boqueteira que ela é!”

“Minha puta boqueteira!” ele repetiu sonhador... louco de tesão! Caraca, é muito irado ver um homem assim... caído de quatro por mim! Eu adoro isso!

“Isso Armando... fode a boca dessa puta!” A Beta falou chegando mais perto, ajoelhada na cama junto da gente, ela botou as mãozinhas no ombro do coroa e fez ele deitar na cama de novo. Logo depois a minha amiga levantou o vestidinho curto, ela já estava sem calcinha, e sentou na cara do Armando, virada para mim, com a xaninha na boca dele.

Ela gemia e se contorcia, o coroa devia estar chupando bem gostoso a bucetinha dela! A beta pegou no meu cabelo já que o Armando tinha soltado e começou a me forçar a chupar mais rápido e mais fundo. Eu estou acostumada a chupar pica... adoro! Eu sempre chupei meus namorados e ficantes, é mais fácil que dar para eles e eu gosto muito, ninguém reclamou até hoje!

“Você é uma puta Nicole, dá a buceta e chupa caralho por dinheiro...” ela forçou minha cabeça até o fim, me fazendo engasgar e sufocar já que meu narizinho estava todo espremido contra os pelos dele, tipo assim, amassado mesmo! “Isso piranha peituda... a gostosona do colégio... você é uma garota de programa entendeu?

“U-húm!” eu tentei responder com o pau na boca mas é difícil falar qualquer coisa assim. Eu estava ficando excitada com a Roberta me xingando... do mesmo jeito que aconteceu com os gringos... isso me dava tesão. Que bizarro! Minha mãozinha estava cada vez mais rápida na xaninha!

“Vai sua vaca peituda! Fala o que você é!” a Beta me deu um tapa na cara. Não doeu, mas era bem humilhante, apanhar no rosto é sinistro! Mas essa humilhação me dava o maior tesão também! “Tira a pica da boca e fala sua vaca!”

Eu levantei a cabeça e logo o pau saiu, eu estava toda vermelha de vergonha mas falei bem alto:

“Eu sou uma puta, uma piranha peituda... eu chupo pau e dou a buceta para quem me pagar!” Antes que eu pudesse falar mais qualquer coisa a Robertinha me deu outro tapa no rosto. O coroa nem parava de mamar no grelinho dela, devia estar amarradão naquilo!

“Tira essa calcinha putinha tetuda!” a Beta mandou e eu obedecí. “Agora senta nessa vara patricinha piranha! Uma cadelinha como você tem que dar essa xoxota para qualquer homem que eu mandar, entendeu?”

“Entendí...” eu falei bem submissa e toda molhada enquanto sentava no pau do Armando. Mas quando os meus lábios começaram a se partir com a cabeçona quase entrando ela me parou.

“Para aí vaquinha leiteira...” ela saiu de cima do coroa e falou no ouvido dele. “Quanto vale fuder essa piranha peituda até você gosar dentro dela? A Nicole tem uma buceta bem quentinha e apertada... você vai adorar...”

“Pega tudo! Pega tudo que tem na carteira!!!” ele respondeu alucinado de tesão, me pegando pela cintura e forçando o quadril para cima, enfiando de uma vez todo o pauzão grosso em mim.

“É isso que eu queria ouvir!” A Roberta falou alto e me deu um tapa na bunda que deixou a marca dos dedos em vermelho... eu sou muito branquinha e fico marcada à toa. “Agora vê se dá essa buceta direito sua cadelinha peituda... ele está pagando caro para te comer!”

Eu estava alucinada! Nem ligava mais para essa parada de ser puta, eu estou ganhando dinheiro para dar e daí? Eu sou gostosa mesmo... por que não aproveitar? O coroa se contorcendo e gemendo embaixo de mim era um tesão... eu me sentia o máximo por que ele faria tudo para me ter... me comer, é uma coisa muito irada isso!

Meu corpinho de 1,58 m ia pra cima e pra baixo, cavalgando aquele homenzão de um metro e oitenta, era meio bizarro ver como eu era pequenininha em cima dele. Minhas tetas iam lá em cima e voltavam por que eu estava fudendo com muita vontade, muito rápido, o coroa logo meteu a mão nos meus peitões e começou a brincar com eles com força... doeu um pouquinho mas quase me fez gosar na hora.

“Olha só Nicole! Ele está quase gosando toda essa porra dentro de você!” a Roberta falou quando ele começou a tremer e gemer mais alto, estava mesmo para gosar e eu acelerei ainda mais o rítmo. “beija boca dele sua puta! Você tem que ser puta que beija na boca!” ela falou e me empurrou para baixo.

Meus peitos ficaram todos espremidos contra o dele, o coroa botou as mãos na minha bunda e ficou dando o rítmo da foda enquanto me arrombava com aquele pau grosso. Minha língua saiu da minha boca e eu fiquei beijando ele... lábio no lábio, a língua dele dentro da minha boca. Quando a porra começou a jorrar dentro de mim eu também gosei.

Foi FODA!!!! Muito maneiro! Gosei feito uma louca e abracei o Armando enquanto beijava ele. Ficamos um tempinho ainda abraçados antes dele se arrumar e sair, todo sorridente. Eu estava toda mole, boba depois do orgasmo.

“Toma Nica... é seu.” A Roberta me deu um bolo de dinheiro, devia ter quase mil reais. Eu tinha virado uma garota de programa mesmo! Mas e daí? Eu gost de dinheiro, tenho um corpo que os homens desejam... por que não juntar as duas coisas? Peguei a grana e guardei. A Roberta sorria para mim, com uma cara de superior, tipo assim, como quem diz ‘eu não disse que você era puta?’

Me arrumei do jeito que pude, mas quando levantei a porra começou a descer pelas minhas pernas! Eu quis lavar mas a Beta me parou.

“Deixa assim, sente a porra descer pelas suas coxas de cachorra, assim você vai ter certeza que é uma puta.” Eu abaixei a cabeça sem graça mas aceitei, ela estava me dominando legal... “Quer ver a Marcinha agora?” Ela perguntou rindo.

Eu não entendí qual era a da parada, mas fiz que sim com a cabeça. A Beta me pegou pela mão e me levou para um outro quarto. Que surpresa!

A Marcinha, a mais patricinha e mais metidinha das garotas do colégio, estava sentada no colo de um dos coroas, o cara are velhão, tipo assim, gordo e cheio de rugas! Ele tinha aberto a bulisnha transparente e tirado o sutien da minha amiga, as mãos dele brincando com os seios médios e durinhos de adolescente dela.

Eu não entendia por que logo a Márcia, nojentinha do jeito que ela é, estava deixando isso! Mas aí percebí que ela pegou um saquinho com um pó branco, fez umas carreirinhas e cheirou tudo, ficando toda acesa depois disso.

Que coisa! Ela estava deixando o cara bolinar ela por causa de cocaína! Logo depois a Márcia se arrumou e voltou para a sala para dançar a noite toda. Depois nós fomos atrás dela e a garota nunca descobriu que a gente tinha visto ela ser sarrada e bolinada por drogas. Fiquei meio bolada, mas eu não tenho nada com a vida das outras então fiquei na minha, continuei saindo com ela e a Roberta. Era legal, tipo assim, a gente só ia para lugar maneiro, todos BEM caros, e a Roberta sempre dava um geitinho de botar a gente pra dentro, era irado!

O Armando me chamou mais duas vezes na casa dele pela Beta. Eu dei para o coroa nas duas vezes, ele sempre me chamando pelo nome da filha, depois diso a tal Natalinha dele voltou e ele parou de me chamar.

Ele me pagava uns 400 reais toda vez que me comia, tipo assim, eu achava meio pouco. A Roberta de vez em quando me botava na fita para dar para algum empresário, e aí completava a grana que eu costumava gastar por mês!

Eu estava fazendo programa duas vezes por mês mais ou menos, e isso dava para pagar meu E, minhas nights, roupas etc. Tava valendo! Mas era meio pouco para o meu nível, tipo assim, eu, Nicole Avelin, mereço mais que 400 reais para dar para alguém!

Mas de vez em quando apareciam umas paradas mais maneiras, que pagavam legal. Outras vezes aconteciam umas coisas meio sinistras, tipo assim, eram bizarras mas eu até gostava... vou contar mais no próximo conto!

Quem quiser fazer uma brincadeirinha comigo pelo yahoo messenger me procura! Minha ID é: nicoleavelin

Adoro ouvir sacanagem... quanto mais pervertida melhor! E adoro homem que me trata como cachorra...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/05/2010 23:29:42
quanta degradação moral, sem moralismos.
15/02/2009 22:34:05
vagabunda e o conto é uma porcaria
19/01/2009 21:13:02
vc é uma verdaeira puta nicole vendendo o seu proprio corpo por dinheiro isso q eu falo q é uma fraquesa da sua personalidade eu fiko triste quando eu vejo pessoas caindo em um lado negro da lida q é um caminho sem voltar mas acredito q vc ainda possa da a voltar por cima mas sem prostituição no mmeio
03/12/2008 10:07:01
Puta vc já era....NASCEU PUTA....Estava faltando a oportunidade para vc liberar essa franga que contém o teu sangue...rsrsrsr
03/12/2008 01:35:28
Oi Nicolly, bom texto,quero te conhecer e ser tua amiga e curtir a noite carioca comalguns gatos. beijos
15/09/2008 03:13:08
Parei de ler por ser muito extenso. Mas velu foi legal. Só que não vejo sentido pagar para transar. Nada melhor quando a mulher se entrega para o homem por prazer e vice-versa. É mais gostoso.
25/05/2007 04:42:44
bem gostei do conto mas como detesto frescura teve hora que ate perdi o tezao mas fora sua frescuragem foi bom nota 7... bjim
25/01/2007 00:03:07
adorei este relato,a nico,edmais espero que esteja cada vez mais putinha conta mais aventura
GASPARZINHO O MAIS PEOR
01/02/2006 06:37:02
Bons contos... mas pura ficção.. pessoal acha q a gente vai acreditar nessa lorota de bebe porra de estranho e deixa esporrar dentro da racha.. putz.. nota sete.. nove eh o máximo.. dez naum rola pra ninguém.. entra em contato
01/08/2005 00:36:50
le village
01/08/2005 00:36:26
e village
artur
01/08/2005 00:35:59
e village? essa putinha gosta de frequentar niteroi!.....rs deixe seu celular comigo, no email: bjo
Paloma
22/01/2005 05:10:30
olha, eu já fui muito rica e depois fiquei muito pobre, até minha situação mudar pra melhor, quase passei fome... mas em nenhum momento eu pensei em me prostituir... e o pior de tudo, com quem eu não conhecia ou com um pai tarado sentindo tesão da própria filha... vc é uma vagabunda
ronny
09/11/2004 15:37:47
Nico, gatinha parabens, vc realmente e o que nos homens queremos, gatinha putinha, vc me deixou alucinado, como eu adoraria conhece-la. beijos e continue assim.
marcela
16/07/2004 17:18:20
vc já nasceu para ser cachorra iss é vocaçao sua vagabunda




Online porn video at mobile phone


vídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a forçaWwwx vidios .con tirano cabaso da vigerprofessora mulata fodenocom alunoesposa se acanha com punheta corno sexomulheres casada sendo encoxada egozaxvideos loira cabelereira tesuda de mini saia cortando meu cabelo pau durocontos eroticos casadas arrombadas por pauzudos super grossos e 25 cmsexo em familìa safadao ver novinha de roupas curta e fica b punheta pensando nela e ela nao gostoudescobri que minha sogra lambe uma buceta porno.mor olha metelão peladaxvideos desfaço e pega a filhacontos eróticos de mulher pegando outra mulher no tremtraficante pausudo estourou o cuzinho da minha namorada na favela contosseduzida por um estranho contos pornopeguei a novinha fumando maconha e chantagiei ela e transei com elamarido .que gosta de ser corno xpirnhttp://conto me vinguei com pauzudofoto de nuher pelada asbonitas gratuitofilme porno minha sogra me enxeu o saco ate eu come elacontos gays-categoria incesto gays forçado- maduro vs menino ninfeto- meu padrasto pauloconto novinha no celeiro zoofiliaContos um caderante estrupou minha bucetaporno escondido seguestro dpconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadomorenas gordinha peladasei ver o rostocontos esfolei o anus da mamae bebadaRapaz bem pauzudu metendo toda d4 na escolacontos eroticos de cheirando minhas calcinhas minha esposa me surpreendeucontos eroticos titias putas sobrinhos roludosContos eroticos gravida evangelicaCasa de Contos fodas a uma cadela pitbul da vizinhaXvideo com a mulhe grita esperneia pra nao emtra na picapeguei a novinha fumando maconha e chantagiei ela e transei com elaveterinaria zoofilia conto eroticotranquei o quarto comi minha irmã 1minuto xvideosporno clAsSico primeira vez de um molequecabocla tarada e safadaxvideos morritoeMe arrumei para meter com.outro e o corno sabendoestuprador cunhadinha chupando ela de armamulher f sexo escanxada no palsexo sexo de pica dura palco do batom pica dura pornôevangelicas na zoofilia com cachorroagarrou e comeu gostoso kookamigo superdorado enraba esposa gravida contogemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudizoofilia cavalo tira sangue e bosta do cu da vadiameu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosaJaponesinha dandu u cusinhu pru negam bem dotadu 4pornodoidocalçinhasviolentada na escola contovelha tarada mandando a neta chupa a buceta dela a força e da porradaentregafor fundeno a cliente na casa dela sem o marido saber contos eróticoscasaraoxvideosmontei um armario pra uma coroa ela me atacou e chupou meu pau tv bucetacorno sendo humilhado lambendo direitinho buceta cheia de gozogosto de tomar leite de homemcasa dos contos eroticos evangelicaconto de ranquei cocó do cu do novinho que chorou na minha pica grandecontos eróticos mamãe deixa o papai me comerx video quando mete no cu danovia ela grita ta bomxvideos cheguei em casa com a buceta melada de porra e falei pro corninhocomendo sogra encuanto dorme porno loiraquero ver madrasta chupa sua em teada dormindocontos nudismo la encasa e normalFilha ta louquinha pra dar e sua mae nao quer deichar xv poenodoce nanda parte cinco contos eroticosxisvideo.pragas.do.cu.de.casadasindiazinha fudendo com homem branco com dez anos contos eroticosaPUNHETAS COM CARALHOS GROSSOS E LARGOS X VIDEOxvideo. Agarrõesxvideo novinha. ser fundeu.irmaocontosdatifany.blogspot.commae gostosona chora na pica grossa cabecuda do filhomulher bonbando sua buceta ate seu grilo ficar grande e homem fica louco x videocuidei da cunhada de dieta e engradei ela contos e sexo.caseiro e videosprovoquei meu filho vestindo um fil dental video pornoabriu bunda cu buceta dançarinas distraidassubornei meu primo gay pra comer elecontos eroticos estupro de novinho gays com os colegas da escolacontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finoContos eróticos gay comi meu tiouma coroa beim gostoza foi asautada pra traza a focacontos eroticos: um negrinho atrevidover emprega danocu po patrao e patroa pegaaprendiz do sexo porno falando palavroeshistorias olaine de comtos encantadoscache:qruYbBa02lMJ:zdorovsreda.ru/texto/20180186Hum pela namorada e pelo RicardaoContos eroticos cruzar nosso são bernardoela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"xvideo dechei meu socro abusar demi